Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão

  • 7 Respostas
  • 4148 Visualizações
*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1297
  • Recebeu: 247 vez(es)
  • Enviou: 1170 vez(es)
  • +202/-6
Espero não estar a duplicar um assunto... mas uma frase na reportagem sobre o "agrupamento sanitário" decidiu-me...

A "NATO" (ocidente, aliados de Portugal, etc) passou anos a treinar e a planear a defesa contra as hordas blindadas na "Fulda Gap" - felizmente nunca testamos doutrina e qualquer intrevenção (Granada) ou guerra (Falklands) era estudada ao microscopio...

E agora? Desde a 1ª guerra do Iraque houve milhares de horas de combate, deslocação de centenas de milhar de homens... o que mudou (principalmente nas "guerrilhas" no Iraque e Afeganistão)? Aqui coloco tudo, desde a "medicina de combate" ao calibre das armas individuais... o que descobrimos não funcionar? O que alteramos...? Quais as maiores surpresas encontradas na doutrina?

E Portugal? O que alteramos ou sabemos que temos que alterar'

LM     
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Jorge Pereira

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15839
  • Recebeu: 1319 vez(es)
  • Enviou: 1216 vez(es)
  • +208/-193
Re: Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão
« Responder #1 em: Abril 01, 2016, 05:26:37 pm »
Muita coisa mudou, em Portugal não vejo tantas mudanças causadas por esses conflitos, mas sim por causa da crise, Mesmo assim, colhemos alguns frutos dessas evoluções, tendo sido criados por exemplo novos cursos.

Ao nível de armamento e equipamento a única unidade que tem feito uma evolução notável é a FOEsp, bem menos os Comandos, ainda menos os Paraquedistas. No Exército normal a aquisição das Pandur para a Brigada de Intervenção alterou muito a capacidade real do Exército, assim como os Leopard  A6.

Faltam coisas como um novo camuflado que tenha um novo padrão, novo desenho (por exemplo calças mais largas e um Combat shirt), adquirir Porta-placas como já há na FOEsp, novos capacetes, novas botas, etc.

Sendo faccioso e só sabendo da minha tropa e sem ligar a uma coisa essencial que é o orçamento eu gostava que no Regimento de Paraquedistas fosse feito um túnel de vento e que fosse adquirido o balão para saltos como têm os belgas. Com isso conseguia-se melhorar a qualidade da formação dada e ao mesmo tempo reduzir o custo da mesma. Nos BIParas gostava de ver a rapaziada fardada, equipada e armada assim:



Fonte: The way of the Warrior

Acrescentem uns Carl Gustav M4, umas MG-5 e NVG e ficávamos um brinquinho. Faltam ainda os 4x4 blindados para as várias subunidades e já agora substituir os misseis Milan pelos Bill 2 ou semelhantes.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15839
  • Recebeu: 1319 vez(es)
  • Enviou: 1216 vez(es)
  • +208/-193
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9464
  • Recebeu: 1114 vez(es)
  • Enviou: 2432 vez(es)
  • +159/-48
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão
« Responder #3 em: Abril 01, 2016, 09:34:24 pm »
Faltam coisas como um novo camuflado que tenha um novo padrão, novo desenho (por exemplo calças mais largas e um Combat shirt), adquirir Porta-placas como já há na FOEsp, novos capacetes, novas botas, etc.

Calças ainda mais largas?!?! Os tamanhos variam do menor - 7 - ( eu uso o 6) até ao 000.
Quanto às botas é mais ou menos à vontade de cada um.
O melhor que se vende no antigo casão é as Special Force.


Para mim prefiro estas Bates
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15839
  • Recebeu: 1319 vez(es)
  • Enviou: 1216 vez(es)
  • +208/-193
Re: Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão
« Responder #4 em: Abril 02, 2016, 11:12:05 am »
Essas botas são óptimas.... se estivéssemos em 2000, mas estamos em 2016 e hoje em dia o que é que a rapaziada usa no Iraque e Afeganistão? Botas pretas? Não, pois não.





Umas botas mais esverdeadas eram perfeitas para serem usadas em Portugal.

http://uspatriottactical.com/reebok-hyper-velocity-8-inch-ar670-1-compliant-boot-coyote-rb8281/

http://uspatriottactical.com/reebok-dauntless-ar670-1-compliant-boot-coyote-rb8822/

Em relação às calças, não sei como é agora o corte, mas no meu tempo eram demasiado justas às pernas. Se um militar está ocupado a levantar canecas, dar lustro às cadeiras isso não é problemático, mas quando se vai para o mato fazer quedas nas máscaras e outras actividades de "lazer", a coisa não é muito agradável.

Vê estas calças.





7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9464
  • Recebeu: 1114 vez(es)
  • Enviou: 2432 vez(es)
  • +159/-48
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão
« Responder #5 em: Abril 02, 2016, 01:43:42 pm »

Umas botas mais esverdeadas eram perfeitas para serem usadas em Portugal.

Admite lá, não queres é ter de engraxar as botas e fazer serviço de cordões brancos. 8)
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15839
  • Recebeu: 1319 vez(es)
  • Enviou: 1216 vez(es)
  • +208/-193
Re: Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão
« Responder #6 em: Abril 02, 2016, 03:38:51 pm »
Fiz muita vez isso e ganhei-lhe o gosto. Ainda hoje de manhã às 07h30 estava eu a arder a graxa para passa-la nas botas. A minha mulher fica sempre escandalizada porque ela compra aquela treta liquida que nas minhas botas e sapatos é proibido meter.

Ainda esta manhã estive a fazer isto... e até deitei fogo à graxa como fazia na tropa e tudo! ;D :G-beer2:



Fonte Serrano Rosa

 ;)
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15839
  • Recebeu: 1319 vez(es)
  • Enviou: 1216 vez(es)
  • +208/-193
Re: Alterações doutrinárias (NATO) - experiência Iraque / Afeganistão
« Responder #7 em: Abril 02, 2016, 03:47:09 pm »
Outro curso:

TCCC - Exército Português





Fonte: JE
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Os M113 vão "marchar" para o Iraque

Iniciado por JNSA

Respostas: 8
Visualizações: 3515
Última mensagem Janeiro 05, 2005, 07:48:08 pm
por Miguel
"Land-Warrior System" vai entrar em ação no Iraque

Iniciado por dremanu

Respostas: 0
Visualizações: 2067
Última mensagem Abril 19, 2007, 10:24:35 pm
por dremanu
MOBILE STRIKE FORCE VEHICLES PARA O AFEGANISTÃO

Iniciado por Miguel Silva Machado

Respostas: 3
Visualizações: 2134
Última mensagem Novembro 06, 2011, 08:54:48 pm
por nelson38899
Imagens: SASR - Afeganistão

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 6
Visualizações: 3155
Última mensagem Março 22, 2004, 10:41:35 pm
por Ricardo Nunes
Páras no Afeganistão

Iniciado por Spectral

Respostas: 172
Visualizações: 26356
Última mensagem Março 05, 2007, 11:40:50 pm
por Cabeça de Martelo