EH-101 só em Novembro

  • 11 Respostas
  • 4223 Visualizações
*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1256
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +2/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
EH-101 só em Novembro
« em: Outubro 04, 2004, 02:35:25 pm »
Citar
Os primeiros helicópteros EH101 deverão ser entregues à Força Aérea Portuguesa em fins de Novembro estando neste momento a decorrer o treino de pilotos, o qual será efectuado de forma gradual de modo a não afectar a operacionalidade dos Puma, actualmente em serviço, sendo necessário conciliar o phase out destes com o phase in dos EH101.
A FAP irá receber três EH101 ainda este ano, sendo os restantes nove entregues ao longo de 2005, altura em que Portugal passará a dispor de uma frota de helicópteros de quarta geração incorporando a mais avançada tecnologia. A montagem está a ser efectuada nas instalações Agusta/Westland, o consórcio que ganhou o concurso promovido pelo Ministério da Defesa, em Cascina Costa, nos arredores de Milão.
Uma equipa de técnicos da OGMA já está em Inglaterra a frequentar cursos de formação e especialização neste novo equipamento da FAP e segundo conseguimos apurar o treino de pilotos será efectuado na Royal Air Force (RAF) graças a um protocolo celebrado com a FAP. A RAF tem helicópteros e simuladores de voo que dentro de algum tempo também passarão a existir em Itália, não estando prevista a sua aquisição por parte da FAP por tal se não justificar.
Dos 12 helicópteros que se destinam à Força Aérea Portuguesa, dois vão ser utilizados em missões SIFICAP na nossa Zona Económica Exclusiva (ZEE), enquanto que os restantes destinam–se a missões de busca e salvamento e outras actividades militares (SAR/CSAR).

In Take off
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-2
(sem assunto)
« Responder #1 em: Outubro 13, 2004, 07:49:29 pm »
Alguém sabe qual é a versão dos 3 EH101 que vão ser entregues ainda este ano (SAR/CSAR/SIFICAP)? As fotografias que circulam do EH101 com camuflagem parecem ser os de SAR ou SIFICAP, visto que não têm sonda de reabastecimento em voo...

E já agora, eles vão começar por ser atribuídos a unidades no Continente ou nos Açores?
 :wink:
 

*

FinkenHeinle

  • Membro
  • *
  • 186
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Outubro 15, 2004, 07:52:11 pm »
Olá,


Vocês sabem dizer qual será o valor unitário do Merlin???
Um Forte Abraço.
André Finken Heinle
_________________
"Em condições normais, corro para vencer e venço. Em situações adversas, também posso vencer. E, mesmo em condições muito desfavoráveis, ainda sou páreo." (AYRTON SENNA)
 

*

snakeye25

  • Membro
  • *
  • 133
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Outubro 15, 2004, 11:24:24 pm »
Citação de: "JNSA"
Alguém sabe qual é a versão dos 3 EH101 que vão ser entregues ainda este ano (SAR/CSAR/SIFICAP)? As fotografias que circulam do EH101 com camuflagem parecem ser os de SAR ou SIFICAP, visto que não têm sonda de reabastecimento em voo...


A sonda é amovível, mas é de facto o primeiro da versão SAR (a mais necessária de momento).
Um abraço,

André Carvalho
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-2
(sem assunto)
« Responder #4 em: Outubro 15, 2004, 11:34:49 pm »
Citação de: "snakeye25"
Citação de: "JNSA"
Alguém sabe qual é a versão dos 3 EH101 que vão ser entregues ainda este ano (SAR/CSAR/SIFICAP)? As fotografias que circulam do EH101 com camuflagem parecem ser os de SAR ou SIFICAP, visto que não têm sonda de reabastecimento em voo...

A sonda é amovível, mas é de facto o primeiro da versão SAR (a mais necessária de momento).


Eu sei que a sonda é amovível, mas como os da versão CSAR viriam à partida equipados com ela, ao contrário dos de SAR/SIFICAP (fitted for but not with - mais gíria de defesa... :D

Já agora, sabe se os 3 serão da versão SAR, e para que unidade serão enviados?

Cumptos.
 

*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1256
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +2/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #5 em: Outubro 15, 2004, 11:39:13 pm »
Citar
Já agora, sabe se os 3 serão da versão SAR, e para que unidade serão enviados?


Não te sei responder se serão os 3 SAR ( penso que o artigo publicado na MAIS ALTO à uns tempos atrás esclarecia isso ).
Quanto à unidade os EH-101 serão operados pela Esq. 751, sidiada no Montijo.
A esq. 711 Albatrozes ( BA4 - Lajes ) será desactivada e a presença de EH-101 nos Açores será assegurada por destacamento de aeronaves e pilotos da 751 em prol de uma esquadra independente.

Abraços,
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-2
(sem assunto)
« Responder #6 em: Outubro 15, 2004, 11:43:26 pm »
Citação de: "Ricardo Nunes"
Citar
Já agora, sabe se os 3 serão da versão SAR, e para que unidade serão enviados?

Não te sei responder se serão os 3 SAR ( penso que o artigo publicado na MAIS ALTO à uns tempos atrás esclarecia isso ).
Quanto à unidade os EH-101 serão operados pela Esq. 751, sidiada no Montijo.
A esq. 711 Albatrozes ( BA4 - Lajes ) será desactivada e a presença de EH-101 nos Açores será assegurada por destacamento de aeronaves e pilotos da 751 em prol de uma esquadra independente.

Abraços,


OK, obrigado Ricardo. Mas nesse caso, os primeiros a receber o EH101 serão os substitutos dos Albatrozes, nos Açores, ou eles começarão a ser introduzidos primeiro na sede da esquadra 711 (Montijo)?

Abraços
 

*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1256
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +2/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #7 em: Outubro 15, 2004, 11:48:12 pm »
Citação de: "JNSA"
Citação de: "Ricardo Nunes"
Citar
Já agora, sabe se os 3 serão da versão SAR, e para que unidade serão enviados?

Não te sei responder se serão os 3 SAR ( penso que o artigo publicado na MAIS ALTO à uns tempos atrás esclarecia isso ).
Quanto à unidade os EH-101 serão operados pela Esq. 751, sidiada no Montijo.
A esq. 711 Albatrozes ( BA4 - Lajes ) será desactivada e a presença de EH-101 nos Açores será assegurada por destacamento de aeronaves e pilotos da 751 em prol de uma esquadra independente.

Abraços,

OK, obrigado Ricardo. Mas nesse caso, os primeiros a receber o EH101 serão os substitutos dos Albatrozes, nos Açores, ou eles começarão a ser introduzidos primeiro na sede da esquadra 711 (Montijo)?

Abraços


Toda a conversão e iniciação de operações será feita no Montijo, sede da 751 ( e não 711 ).  :wink:
Desconheço a data do 1º destacamento de EH-101 nos Açores.
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-2
(sem assunto)
« Responder #8 em: Outubro 15, 2004, 11:52:44 pm »
Desculpa lá a gralha... :wink:
 

*

snakeye25

  • Membro
  • *
  • 133
  • +0/-0
Merlin nos Açores
« Responder #9 em: Outubro 16, 2004, 12:49:20 am »
Segundo o Diário Insular, chegarão aos Açores no primeiro trimestre de 2006:

http://www.diarioinsular.com/noticias/ver.php?edicao=3_13_Outubro_2004&n_id=19498
Um abraço,

André Carvalho
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-2
(sem assunto)
« Responder #10 em: Outubro 20, 2004, 11:09:21 am »
Citar
Cormorant helicopters grounded, network says
 
Associated Press
 
CFB Greenwood, N.S. — All but essential flights of Canada's new military helicopters have been grounded because of the discovery of dangerous cracks on a tail rotor, Global News reported Tuesday.

The fleet of 15 Cormorants fly out of CFB Trenton in Ontario, CFB Gander in Newfoundland and CFB Greenwood in Nova Scotia.

The first sign of cracks in the section that holds the tail rotor in place in the six-year-old helicopters was found on an aircraft in Newfoundland, Global reported.

If the crack spreads enough, the blade will come off, forcing the helicopter to make an emergency landing.

The crash of a similar helicopter operated by the British Royal Navy has been traced to cracks in the tail rotor, Global reported.

As a result of the British crash, the Canadian military cancelled all training flights on the Cormorants for two months, the report said.

Air Force headquarters in Winnipeg told Global it's confident the helicopters will continue to perform search-and-rescue missions without placing additional danger on air crews.

Documents released earlier this month revealed the Cormorants require much more maintenance than originally believed, and the extra work is costing the air force millions of dollars.

The helicopters were supposed to require about seven hours of maintenance for every hour of flight, based on information provided by the manufacturer, EH Industries.

But the complex machines have become a technical challenge, taking up to 22 hours in the shop for each hour in the air.

EH Industries has since revised its maintenance estimates upward, saying the aircraft initially needs about 12 hours for each hour of flight, but the number will fall to about 8.35 hours as experience levels increase.


fonte:http://www.theglobeandmail.com/servlet/story/RTGAM.20041019.wcorm1019/BNStory/National/

Mau sinal... :(
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2505
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
(sem assunto)
« Responder #11 em: Outubro 20, 2004, 05:37:43 pm »
Outra notícia sobre os EH-101 canadianos

Citar
CH-149 Cormorant Limited to SAR Operations and Test Flights Only
 
 
(Source: Canadian Air Force; dated Oct. 18, web-posted Oct. 19, 2004)
 
 
 CFB WINNIPEG ---As a precautionary measure, the Air Force has limited its fleet of 15 CH-149 Cormorant helicopters to search and rescue (SAR) operations and test flights only until more details are known about cracks that were found on the tail rotor half hubs of Cormorant CH-149908. The decision was made Saturday night.  
 
“The safety of the men and women who operate the Cormorant is a top priority,” said Major-General Charles Bouchard, Commander 1 Canadian Air Division. “After assessing the preliminary data of this particular case, it was decided that SAR operations and the necessary test flights required to do that job can continue for the fleet without putting our crews at an unacceptable level of risk.”  
 
The cracks on the tail rotor half hub were larger than previously seen in Canada. While the depth of the cracks is not known at this time, the largest, which is hairline in nature, can be seen spanning out along a portion of the half hub.  
 
The cause of the cracks is under investigation and inspections of that area of the aircraft have been increased. The situation will be re-evaluated as more details from the investigation are made available.  
 
Training, general purpose and air displays will not be conducted until further notice. (ends)  
 
 
EDITOR’S NOTE:  
 
Canadian press reports note that this is the third time this year the helicopters have been grounded, most recently after cracks were found in their tail rotor hubs. The crash of a similar Merlin helicopter operated by Britain’s Royal Navy has been traced to similar cracks in the tail rotor, the reports state.  
 
Earlier this month, a controversy developed after it emerged that Canadian EH-101s required about 22 maintenance man-hours per flight hour, about three times as much as the 7 hours estimated by their manufacturer, EH Industries. The company now says the aircraft initially needs about 12 hours of maintenance for each hour of flight.  
 
-ends-