Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europeia

  • 16 Respostas
  • 3510 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8652
  • Recebeu: 672 vez(es)
  • Enviou: 1134 vez(es)
  • +546/-555
Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europeia
« em: Janeiro 18, 2013, 10:02:07 am »
Internacional
2013-01-18 09:00h
Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europeia
tvi24

O primeiro-ministro britânico devia avisar, no discurso previsto para esta quinta-feira e que cancelou devido aos acontecimentos na Argélia, que o Reino Unido pode decidir sair da União Europeia, se esta não responder a desafios-chave, noticia a AFP.

Segundo extratos do discurso que deveria ser pronunciado nos Países Baixos, divulgado antecipadamente à comunicação social, David Cameron ia dizer que os britânicos estão cansados da «falta de responsabilidade democrática» da União Europeia (UE).

«Se não resolvermos estes desafios, o perigo é o de a Europa cair e de o povo britânico se dirigir para a saída», deveria dizer Cameron, em Amesterdão.

«Eu não quero que isto aconteça. Quero que a UE seja um sucesso e uma relação entre o Reino Unido e a União Europeia que nos mantenha nela», diria também o chefe do Governo britânico.

Muitas organizações de comunicação social enviaram repórteres para Amesterdão para cobrir o discurso, que saíram do avião para serem informados quase imediatamente de que tinha sido cancelado.

Os extratos divulgados não contêm anúncios, há muito aguardados, dos planos britânicos para renegociar a pertença à UE e sujeitar a referendo os termos resultantes da renegociação.

Cameron iria defender a sua decisão, apresentando «questões difíceis» à UE, apesar da sua economia frágil, no seguimento de críticas dos seus parceiros europeus, dos Estados Unidos e dos líderes empresariais.

Ia, em particular, destacar três desafios para a UE: a crise na Zona Euro, a falta de competitividade, em comparação com as economias emergentes e a «falta de responsabilidade democrática», que é sentida «de forma particularmente aguda no Reino Unido».

Nos extratos do seu discurso, Cameron ia insistir que muitos cidadãos europeus veem cada vez mais a UE a impôr uma austeridade penosa sem o seu consentimento «para ajudar governos no outro lado do continente».

Para reforçar o argumento, acrescentava: «E, claro, com certeza, que estamos a ver esta frustração com a UE muito dramaticamente no Reino Unido. Os líderes europeus têm o dever de ouvir estas preocupações. E temos o dever de agir a este respeito».

Camenorn adiou o discurso na quinta-feira, depois de indicar que vários britânicos podiam ter sido mortos na ofensiva dos militares argelinos sobre os islamitas que se apoderaram de uma fábrica de gás no deserto da Argélia, em In Amenas, da qual a britânica BP é uma das operadoras.

O seu gabinete já divulgou que iria ser divulgada «nova data e novo local» para o discurso.

Este é o mais recente adiamento deste discurso, que ocorre quando Cameron está sobre pressão dos eurocéticos da ala direita do seu Partido Conservador para assumir uma posição sobre a Europa, questão que há muito que divide o partido.

A intenção de fazer este discurso foi divulgada pela primeira vez há seis meses, repetida para o Natal e tornada a anunciar para meados de janeiro.

http://www.iol.pt/push/iol-push---inter ... -6184.html
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15539
  • Recebeu: 1195 vez(es)
  • Enviou: 1132 vez(es)
  • +194/-184
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #1 em: Janeiro 18, 2013, 12:10:39 pm »
Já parece aquelas namoradas que ameaçam deixar o namorado e nunca passam aos actos. Querem sair? Força! :twisted:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #2 em: Janeiro 18, 2013, 02:48:45 pm »
O Reino Unido nunca esteve propriamente muito bem integrado na União Europeia. A moeda é outra, mesmo relativamente às fronteiras penso que continua a ser preciso mostrar passaporte (corrijam-me se estiver enganado). E a verdade é que eles nunca ganharam muito com o estar na União Europeia, quem ganhou tudo foi a Alemanha e França.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15539
  • Recebeu: 1195 vez(es)
  • Enviou: 1132 vez(es)
  • +194/-184
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #3 em: Janeiro 18, 2013, 04:01:32 pm »
Edu o RU não ganhou em estar na UE? A sério? Tens a certeza?
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #4 em: Janeiro 18, 2013, 06:41:54 pm »
Comparativamente à Alemanha e França penso que ganhou menos. Eu pelo menos olho para o caso da industria automóvel no Reino Unido que após a entrada na UE entrou em grande declinio. Mas corrija-me caso eu esteja errado, eu nisto também é um pouco uma opinião minha que estou a expressar.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15539
  • Recebeu: 1195 vez(es)
  • Enviou: 1132 vez(es)
  • +194/-184
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #5 em: Janeiro 19, 2013, 11:38:11 am »
Diria que o problema da industria automóvel britânica passa por décadas de desfasamento tecnológico e falta de competividade. O mesmo aconteceu com os fabricantes de motas, é que até aos anos 50 quem vendia por esta europa fora eram os britânicos e não os japoneses. Mas em geral o RU também foi beneficiado com a CEE/CE/UE. O que eles não estão a gostar é de ver países que foram vencidos repetidamente a dominarem por completo a UE. É que temos uma Alemanha a ditar as regras do jogo, uma França a fingir que está em paridade com ela, um norte da europa arrogante a mandar bitaites ao sul e depois finalmente o sul que são a maioria mas que estão sobre forte pressão por causa de toda uma série de problemas.

Eis o que uma personagem muito conhecida de um outro fórum disse acerca da crise na europa e como está a ser combatida:

Citar
...Para Europa a receita de recuperação e tolerância da periferia permanecer na zona foi dada pela cúpula e Alemanha. O ponto fundamental é vocês (PIGS*) ganham demais, consomem demais e tem níveis de vida muito altos que distorcem o equilíbrio da zona. A solução é reduzam custo do trabalho, os déficits públicos e não se protejam demais. Isso consta nos documentos da BCE e nas preposições teóricas dos formuladores das união monetárias. Se não quer acreditar passe a ler os jornais e blogs europeus e espanhóis.

Agora é hora de protestar e tentar mudar a estrutura da UE. Não lamber as botas da Merkel. A estrutura atual contribui para a crise, distorções, destruição dos países periféricos e da viabilidade da união política. Sem pressão a cúpula não vai mudar. Eles (os alemães e outros do norte) não querem abrir mão da soberania fiscal e benefícios em nome do coletivo.

E já agora uma noticia que explica um pouco a situação:

Citar
O discurso que amanhã o Primeiro Ministro britânico proferirá em Amesterdão, a propósito da sua visão quanto ao futuro do Reino Unido na União Europeia, é aguardado com alguma ansiedade pela comunidade empresarial presente em Londres. A opinião prevalecente entre os principais CEO’s e empresários estabelecidos na capital britânica, nomeadamente aqueles que representam os interesses do sector financeiro, é a de que uma saída da União Europeia seria um erro catastrófico de política nacional.

Ora, não obstante alguns aspectos diferenciadores do sector financeiro em Londres não serem facilmente replicáveis nem migráveis, de facto, uma saída apressada da UE e em confronto aberto com o núcleo duro da UE seria altamente indesejável. O estatuto de Londres enquanto “hub” financeiro mundial seria prejudicado, e uma guerra comercial entre a Europa continental e o Reino Unido representaria o cenário subsequente mais provável. Cameron caminha, pois, sobre gelo fino, contudo, caminha na direcção em que muitos outros europeus gostariam que os seus próprios governantes caminhassem. O sucesso estará em alcançar uma solução de compromisso que faça regressar a Europa ao conceito de cooperação económica que presidiu à sua criação. Uma solução que pudesse manter as soberanias nacionais, inclusive que as reforçasse, mantendo também as pontes que nestes vinte anos de mercado comum se construiram.

A questão em aberto é se tudo isso será possível. Eu, que tenho repetidamente argumentado pela necessidade de também Portugal recuperar alguns instrumentos de soberania sem prejuízo da sua presença no mercado único, acredito que Cameron tem espaço de negociação. Infelizmente, também me parece que, sozinho, o seu espaço de manobra se esgotará rapidamente, mais rapidamente ainda do que aconteceria com um país como Portugal que (na situação desesperante em que se encontra) teria muito menos a perder. Mas, neste tipo de discussões, é necessário que alguém assuma o papel de lebre, e é esse o papel que eu desejaria que Cameron assumisse.

Se Cameron conseguisse entusiasmar países como a Grécia, Portugal ou Espanha – países que pouco têm a ganhar com a integração e a coordenação que a UE deseja centralizar em Bruxelas ou Berlim -, então, a sua situação negocial melhoraria enormemente, a desses outros países também, retirando espaço à soberba e à chantagem negocial que neste momento lhe está reservada a partir das restantes capitais europeias. Tal como sucedeu nos anos 60, quando a EFTA foi criada para contrabalançar o poder da então criada CEE, também agora seria desejável que surgisse um contrapoder ao poder cada vez mais dominante do diktat europeu. É esta a minha esperança, mas, enfim, não é muito mais do que isso…infelizmente, o diktat infiltrou-se em todo o lado e os seus tentáculos são poderosos

* = foi colocado por mim para que possas entender de quem o autor estava a referir-se.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1310
  • Recebeu: 94 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +20/-50
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #6 em: Janeiro 19, 2013, 12:35:54 pm »
Citação de: "Edu"
O Reino Unido nunca esteve propriamente muito bem integrado na União Europeia. A moeda é outra, mesmo relativamente às fronteiras penso que continua a ser preciso mostrar passaporte (corrijam-me se estiver enganado). E a verdade é que eles nunca ganharam muito com o estar na União Europeia, quem ganhou tudo foi a Alemanha e França.

Não é necessário tal coisa, só para residentes fora da UE.
Não é dificil perceber porque não quiseram o €, a libra vale mais, não iam passar de cavalo para burro...
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +342/-2
    • http://www.areamilitar.net
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #7 em: Janeiro 21, 2013, 05:18:37 pm »
O valor nominal de uma moeda não representa a sua verdadeira força no mercado. A Libra também valia mais que o Marco Alemão, mas o Marco Alemão era mais forte que a Libra.

A Grã Bretanha é dos países que mais ganham com a presença na União Europeia. Acontece que sendo um país com uma visão insular da Europa (um bocado como aquela que nós temos) o homem da rua não se apercebe de que caso o país saísse da União Europeia, as coisas poderiam correr muito, muito mal.

A Grã Bretanha está fora do Euro, mas isso não quer dizer nada. Eles estão fora do Euro, mas se o Euro tiver problemas os ingleses sofrem na mesma, porque a economia britânica está intrinsecamente ligada às restantes economias europeias.
Toda a gente liga para a City de Londres, para os senhores engravatados que influenciam de forma determinante a economia do mundo, mas esquecem o país real, a Grã Bretanha real, que produz e fabrica equipamentos que saem todos os dias das fábricas, dirigem-se ao canal e passam de camião para serem distribuidos por toda a Europa.

A saída do Reino Unido, poderia até não afetar os senhores da City de Londres, mas poderia ser catastrófica para os milhões de pessoas que estão empregadas em empresas que não podem viver sem a Europa.

Quem já tiver ido à Grã Bretanha apercebe-se disso.
Quem tiver contactado com empresários britânicos, nomeadamente em feiras internacionais, percebe o que os pequenos e médios empresários pensam.
São eles que sabem que sem a Europa estao condenados.
A população em grande parte nem se apercebe disso
A City, que tem grande influência sobre as cabeças pensantes que vivem nas zonas chiques de londres, parece que também não olham para essa realidade.

Já falei com pessoas comuns na Grã Bretanha, desde o homem do Taxi, até à recepcionista de um hotel e todos eles dizem que a UE era suposto ser uma comunidade economica e não um país em que a Grã Bretanha se dissolva.

A maioria não entende, que a integração é tal, que será mais dificil sair que ficar.

No entanto os ingleses são os ingleses. São teimosos. Tão teimosos que quando Hitler estava do outro lado do canal em 1940 a pensar na invasão. Churchil mandava desenhar lanchas de desembarque para começar a planear a invasão da Europa.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8652
  • Recebeu: 672 vez(es)
  • Enviou: 1134 vez(es)
  • +546/-555
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #8 em: Janeiro 23, 2013, 09:58:02 am »
Reino Unido referenda permanência na UE se Cameron for reeleito

Mário Rui Cardoso 23 Jan, 2013, 09:20 / atualizado em 23 Jan, 2013, 09:27
O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirma que irá propor a realização de um referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia, caso seja reeleito em 2015.

Contrariando as próprias afirmações, proferidas no final do ano passado, Cameron lançou esta quarta-feira uma novidade que poderá causar impacto junto dos parceiros europeus ao anunciar que, em caso de vitória nas eleições gerais agendadas para 2015, proporá a realização de um referendo em que os britânicos dirão se preferem abandonar a União Europeia.

A nova ideia do chefe do governo britânico pretende ser o segundo passo de um plano em que o Partido Conservador, no poder, começará por exigir, junto dos parceiros da União, a renegociação das condições em que o Reino Unido está integrado no projeto europeu. O resultado desse processo negocial será depois submetido (entre 2015 e 2017, apraza Cameron) à opinião dos cidadãos britânicos, de um modo muito simples: "in or out" (sim ou não) à continuação na Europa Unida.


rtp.pt
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #9 em: Janeiro 23, 2013, 10:18:15 am »
Isto a mim parece-me que é mais uma maneira de garantir uma reeleição que outra coisa.

Quais seriam as consequências para a União Europeia pela saída do Reino Unido?
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2449
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +13/-17
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #10 em: Janeiro 23, 2013, 04:54:20 pm »
:mrgreen: consequencias para o Reino Unido com a saida da UE.

A curto prazo independencia da Scotland e fim do Reino Unido.

Os bifes julgam ainda ser o umbigo do mundo, e julgam que foram eles que venceram os Alemaes na II Guerra mundial.

Sem o apoio dos USA e a pouca vontade de Hitler de invadir o Reino Unido eles teriam sido invadidos.

Os bifes julgam ser a Elite do mundo, mas entre julgar e ser sao duas fronteiras enormes.
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #11 em: Janeiro 23, 2013, 05:32:30 pm »
Bem as consequências para o Reino Unido já tinham sido mais ou menos discutidas antes. Aquilo que realmente eu tenho mais curiosidade é em quais seriam as consequências para a União Europeia, se correria o risco de se desintegrar, de enfraquecer. Talvez com a saída do Reino Unido outros países podessem equacionar o mesmo.

Por outro lado, se com a saida do Reino Unido estes sofressem graves consequências mas a UE se ressentisse bastante pouco, podia levar a que os outros países tivessem mais receio em abandonar o projecto europeu com medo das consequências e desta forma levasse a uma união mais reforçada e mais preocupada com as condições de todos os países integrantes.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3503
  • Recebeu: 233 vez(es)
  • Enviou: 61 vez(es)
  • +332/-43
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #12 em: Janeiro 23, 2013, 10:13:44 pm »
estas análises do Miguel são um mimo.... :mrgreen:
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8088
  • Recebeu: 872 vez(es)
  • Enviou: 991 vez(es)
  • +121/-43
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #13 em: Janeiro 23, 2013, 10:31:48 pm »
Citação de: "Edu"
Bem as consequências para o Reino Unido já tinham sido mais ou menos discutidas antes. Aquilo que realmente eu tenho mais curiosidade é em quais seriam as consequências para a União Europeia, se correria o risco de se desintegrar, de enfraquecer. Talvez com a saída do Reino Unido outros países podessem equacionar o mesmo.

Por outro lado, se com a saida do Reino Unido estes sofressem graves consequências mas a UE se ressentisse bastante pouco, podia levar a que os outros países tivessem mais receio em abandonar o projecto europeu com medo das consequências e desta forma levasse a uma união mais reforçada e mais preocupada com as condições de todos os países integrantes.

Então o ideal é o mal dos outros (Britânicos), para servir de exemplo do que pode acontecer a quem ousar pensar numa secessão do Império... queria dizer União :twisted: .
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8652
  • Recebeu: 672 vez(es)
  • Enviou: 1134 vez(es)
  • +546/-555
Re: Primeiro-ministro britânico ameaça sair da União Europei
« Responder #14 em: Janeiro 24, 2013, 09:21:54 am »
Vocês esquecem-se que na prática os bifes já são o 51º Estado
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

 

Re: Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real

Iniciado por chaimites

Respostas: 19
Visualizações: 6585
Última mensagem Janeiro 04, 2013, 08:43:00 pm
por HSMW
Portugal procurado por classe média europeia

Iniciado por Lancero

Respostas: 3
Visualizações: 1837
Última mensagem Janeiro 31, 2007, 03:49:48 pm
por JoseMFernandes
Semana Europeia da Robótica

Iniciado por JQT

Respostas: 1
Visualizações: 794
Última mensagem Novembro 25, 2011, 08:59:36 am
por nelson38899
Supertaça Europeia

Iniciado por Boxista

Respostas: 2
Visualizações: 939
Última mensagem Agosto 30, 2004, 11:09:06 am
por P44
Arquivo britânico revela papéis sobre caso que inspirou 007

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 1
Visualizações: 1647
Última mensagem Março 02, 2005, 10:09:21 pm
por Spectral