REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS

  • 978 Respostas
  • 133822 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7500
  • Recebeu: 3252 vez(es)
  • Enviou: 1779 vez(es)
  • +1987/-147
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #960 em: Janeiro 22, 2021, 01:01:25 pm »
Essa última frase quase que descreve na perfeição o caso português. A lógica de não investir agora porque "não temos inimigos", e um dia que haja, resolver de um dia para o outro os problemas/debilidades que as FAs têm.

Especialistas iluminados e com uma sabedoria imensa estes (IR)responsáveis de merda, esta cambada de Incompetentes !!
Pensam que nas FFAA se formam militares especialistas nas várias Armas/Serviços, num par de semanas, assim como se formam no SNS, por isso é que as duas instituições estão como estão, nas lonas completamente desgastadas, devido ás diversas faltas de investimentos em meios Humanos/Materiais !!

Abraços
« Última modificação: Janeiro 23, 2021, 04:12:25 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, HSMW

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 586
  • Recebeu: 208 vez(es)
  • Enviou: 74 vez(es)
  • +42/-9
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #961 em: Janeiro 22, 2021, 01:41:21 pm »



Vou desenterrar isto só para lembrar/reforçar algo.

Despesas Defesa do Estado em % do PIB



(dados Pordata)
Grafico:
https://www.pordata.pt/DB/Portugal/Ambiente+de+Consulta/Gr%C3%A1fico/5819659

Tabela:
https://www.pordata.pt/DB/Portugal/Ambiente+de+Consulta/Tabela/5819660

Desde 1996 que o valor de 1.5% do pib não é atingido com a exceção do ano 2010 que tivemos um pico isolado de 1.7% mas mesmo ai estava planeado uma despesa de 1.3% do pib (Ver pagina 16 https://www.defesa.gov.pt/pt/defesa/dn/edn/Lists/PDEFINTER_DocumentoLookupList/Anuario_2010.pdf) e deve ter havido um acerto de contas (inicio da crise em que o estado foi obrigado a considerar despesa muitas coisas que não apareciam como despesas)

De referir também que desde 1982 que não atingimos os 2% do pib em defesa.
« Última modificação: Janeiro 22, 2021, 01:56:06 pm por asalves »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4066
  • Recebeu: 982 vez(es)
  • Enviou: 220 vez(es)
  • +209/-132
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #962 em: Janeiro 22, 2021, 10:08:13 pm »
Engraçado que nos dois gráficos no que diz respeito a 2019, o primeiro (da NATO) dá gastos na ordem dos 1,52% do PIB, e no gráfico abaixo nem a 1% chega. Assim se vê que os dados que atiram para a NATO são completamente manipulados e para "inglês ver". É que não estamos a falar de uma margem pequena de 0,01%, mas sim mais de 0,6%, o que representa muito mas mesmo muito dinheiro.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7500
  • Recebeu: 3252 vez(es)
  • Enviou: 1779 vez(es)
  • +1987/-147
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #963 em: Janeiro 22, 2021, 11:19:23 pm »
Engraçado que nos dois gráficos no que diz respeito a 2019, o primeiro (da NATO) dá gastos na ordem dos 1,52% do PIB, e no gráfico abaixo nem a 1% chega. Assim se vê que os dados que atiram para a NATO são completamente manipulados e para "inglês ver". É que não estamos a falar de uma margem pequena de 0,01%, mas sim mais de 0,6%, o que representa muito mas mesmo muito dinheiro.

Assim se rouba meu caro assim se rouba.

Comparem o que foge anualmente do orçamento da defesa e o que a defesa lucra com as LPM's.

0,6% do PIB representam 1200 milhões. Se o multiplicarmos por dez anos temos 12.000 milhões, a  última LPM para dez anos era de 4700 milhões não era/é ???

O que eu venho afirmando há anos que as LPM's não servem para nada e que com 1,5%-1,6% do PIB Portugal teria umas FFAA com 38000 efectivos e com armamentos/equipamentos muito melhores é uma realidade, assim fossem cumpridos os Orçamentos da Defesa na Integra sem cativações nem desvios, lei-a-se roubos, e a Defesa Nacional estaria muito melhor !!

Abraços
« Última modificação: Janeiro 22, 2021, 11:22:20 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, dc

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7500
  • Recebeu: 3252 vez(es)
  • Enviou: 1779 vez(es)
  • +1987/-147
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #964 em: Fevereiro 17, 2021, 11:54:20 am »
É neste tipo de reformas que estes especialistas iluminados gastam o seu tempo de trabalho.

https://www.noticiasaominuto.com/pais/1691280/ministro-da-defesa-propoe-reforco-da-autoridade-e-competencias-do-cemgfa

Abraços
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4066
  • Recebeu: 982 vez(es)
  • Enviou: 220 vez(es)
  • +209/-132
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #965 em: Fevereiro 17, 2021, 01:25:06 pm »
Estas reformas é que são importantes. Qual problema do número de efectivos ou do equipamento obsoleto, isso não importa para nada.

A única coisa positiva que podia sair dali, era uma simplificação da cadeia de comando, reduzindo "gorduras", mas nem isso.
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3828
  • Recebeu: 2073 vez(es)
  • Enviou: 3963 vez(es)
  • +1997/-116
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #966 em: Fevereiro 18, 2021, 05:13:26 am »
Estas reformas é que são importantes. Qual problema do número de efectivos ou do equipamento obsoleto, isso não importa para nada.

A única coisa positiva que podia sair dali, era uma simplificação da cadeia de comando, reduzindo "gorduras", mas nem isso.

Exacto, coisas simples que já foram feitas noutros países com FFAA maiores, tipo restringir oficiais generais de quatro estrelas às posições de CEMGFA e respectivo vice, sendo os Ramos comandados por oficiais generais de três estrelas. Eliminação de unidades fantasma, como os regimentos que abundam pelo país. Enfim, mesmo ao nível de organização há muito a fazer e muita gordura a cortar. Mas o perfil do militar-funcionário-público-tachista não se coaduna com essas mariquices.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, tenente

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4131
  • Recebeu: 354 vez(es)
  • Enviou: 296 vez(es)
  • +555/-431
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #967 em: Fevereiro 18, 2021, 09:03:26 am »
Estas reformas é que são importantes. Qual problema do número de efectivos ou do equipamento obsoleto, isso não importa para nada.

A única coisa positiva que podia sair dali, era uma simplificação da cadeia de comando, reduzindo "gorduras", mas nem isso.

Exacto, coisas simples que já foram feitas noutros países com FFAA maiores, tipo restringir oficiais generais de quatro estrelas às posições de CEMGFA e respectivo vice, sendo os Ramos comandados por oficiais generais de três estrelas. Eliminação de unidades fantasma, como os regimentos que abundam pelo país. Enfim, mesmo ao nível de organização há muito a fazer e muita gordura a cortar. Mas o perfil do militar-funcionário-público-tachista não se coaduna com essas mariquices.

Os regimentos fantasma, são "acarinhados" pelo poder local, pois sempre são uma maneira de fazer mexer a economia local, por exemplo Chaves entre outros...

Quanto a modernização/reequipamento, o país terá de derivar ao "centro" politicamente, e não estar virado para a extrema-esquerda, de modo a haver um consenso entre PS e PSD ( e mesmo CDS), no que toca aos grandes investimentos para décadas na defesa, nomeadamente F-35, P-8, Fragatas, entre outros programas "caros", isto claro, juntando aos 2% do PIB.

abc,
Talent de rien fair
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3828
  • Recebeu: 2073 vez(es)
  • Enviou: 3963 vez(es)
  • +1997/-116
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #968 em: Fevereiro 18, 2021, 02:50:36 pm »
O CDS já era. No futuro, o centrão da defesa vai-se cingir ao PS e PSD, e o apoio do PCP nalguns programas.
Talent de ne rien faire
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9939
  • Recebeu: 1288 vez(es)
  • Enviou: 3215 vez(es)
  • +190/-58
    • http://youtube.com/HSMW
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #969 em: Fevereiro 18, 2021, 11:38:02 pm »

Os regimentos fantasma, são "acarinhados" pelo poder local, pois sempre são uma maneira de fazer mexer a economia local, por exemplo Chaves entre outros...


Se são fantasma como é que podem mexer a economia?

Normalmente até são cobiçados os terrenos de algumas unidades tendo em vista a especulação e construção imobiliária.

Vemos o caso da EPC em Santarém. 
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4066
  • Recebeu: 982 vez(es)
  • Enviou: 220 vez(es)
  • +209/-132
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #970 em: Fevereiro 19, 2021, 12:36:57 pm »
Se calhar mexiam com a economia local há 20 ou 30 anos, quando havia efectivo suficiente.  :mrgreen:
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4131
  • Recebeu: 354 vez(es)
  • Enviou: 296 vez(es)
  • +555/-431
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #971 em: Fevereiro 19, 2021, 01:54:08 pm »

Os regimentos fantasma, são "acarinhados" pelo poder local, pois sempre são uma maneira de fazer mexer a economia local, por exemplo Chaves entre outros...


Se são fantasma como é que podem mexer a economia?

Normalmente até são cobiçados os terrenos de algumas unidades tendo em vista a especulação e construção imobiliária.

Vemos o caso da EPC em Santarém. 


Chaves, se tiver 70 pessoas ou 100 no máximo, como é um meio relativamente pequeno, os fornecedores locais sempre vão fazendo algum dinheiro com o quartel...ou não ?
Talent de rien fair
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7500
  • Recebeu: 3252 vez(es)
  • Enviou: 1779 vez(es)
  • +1987/-147
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #972 em: Fevereiro 19, 2021, 02:16:52 pm »

Os regimentos fantasma, são "acarinhados" pelo poder local, pois sempre são uma maneira de fazer mexer a economia local, por exemplo Chaves entre outros...


Se são fantasma como é que podem mexer a economia?

Normalmente até são cobiçados os terrenos de algumas unidades tendo em vista a especulação e construção imobiliária.

Vemos o caso da EPC em Santarém. 


Chaves, se tiver 70 pessoas ou 100 no máximo, como é um meio relativamente pequeno, os fornecedores locais sempre vão fazendo algum dinheiro com o quartel...ou não ?

Beja ainda tem um efectivo menor.
A BrigInt tem os seus BiMec a cerca de metade com duas CAts a dois Pelotões como tal a Infantaria em Portugal se conseguir formar dois BatInf será o máximo!!!

Abraços
« Última modificação: Fevereiro 19, 2021, 02:22:10 pm por tenente »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4066
  • Recebeu: 982 vez(es)
  • Enviou: 220 vez(es)
  • +209/-132
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #973 em: Fevereiro 19, 2021, 04:17:23 pm »
O de Beja não será de certa forma redundante, no argumento de "mexer a economia local" havendo ali perto uma Base Aérea, que no futuro até irá receber uma nova esquadra?
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8604
  • Recebeu: 1053 vez(es)
  • Enviou: 1233 vez(es)
  • +150/-48
Re: REFORMAR E MODERNIZAR AS FORÇAS ARMADAS
« Responder #974 em: Fevereiro 19, 2021, 11:33:55 pm »
O de Beja pode ser importante do ponto de vista geográfico, senão abaixo de Santa Margarida não há mais nenhum Regimento "quartel" com capacidade de receber uma unidade escalão Batalhão, nem que seja temporário. E com as migrações vindas de África para norte, pode ser umas instalações a manter minimamente capazes.