Kosovo - À Procura do Beijo Impossível

  • 445 Respostas
  • 131967 Visualizações
*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4370
  • Recebeu: 2487 vez(es)
  • Enviou: 1441 vez(es)
  • +7467/-4530
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #420 em: Maio 31, 2023, 11:14:27 am »
Citar
Qualquer um entende que isto é uma revolta encomendada, e qualquer um entende por quem ...
Será?
É bem verdade que é um modus operandi bem nosso conhecido,  muito utilizado por aqueles que tanto defendem "a paz e estabilidade dos países soberanos". Desde que com eles estejam alinhados...
Mas também pode ser associado a um crescente descontentamento que tem sido demonstrado por esse mundo fora para com  aqueles que se acham donos disto tudo. Não que sejam a favor de um lado, mas estão claramente contra o outro. E demonstram-no assim.
A ferida Sérvia/Kosovo nunca foi devidamente sarada. Nem é fácil fazê-lo. 
Como esta existem outras pelo mundo que se vão fazer ouvir, aproveitando a conjuntura actual.
Em breve teremos novamente dois blocos. Diferentes na Geografia e constituição, mas talvez mais equilibrados em poderes, economias, influência...
Danos colaterais de uma guerra evitável,  mas que insistimos em promover.
Uma coisa é certa, quem caiu a pique nesses aspectos foram os europeus.

Quem está a perder em toda a linha parece-me que é a Ucrãnia em primeiro lugar e de seguida a Rússia. Nesse aspecto, quando refere a Europa, acertou, porque são 2 países europeus (sendo que um irá refugiar-se mais para Ásia, é certo!

Até aceito que o mundo vá ter 2 grandes blocos a tentarem comandar o mundo (apesar de tudo a China não tem um equivalente à NATO nem nada que se lhe pareça. Sendo que alguns desses países são potências nucleares).

Quanto à queda em geral da Europa...... eu não jogava o Euromilhões com a sua chave!
Então explique-me uma coisa, supostamente a Europa está a perder poder de influência no mundo, certo? Mas a Europa está a armar-se até aos dentes neste momento (excepto um país que todos sabemos quem é). Essa narrativa não cai por terra logo aí?
Você acha que a Europa está mais frágil agora do que antes de Fevereiro de 2022? Eu não acho. O que eu vejo é todos os países cederem à Ucrãnia material de 2ª linha e reforçarem-se com equipamentos novos! Não é assim?
Grande parte dos países europeus vão duplicar os seus orçamentos na Defesa. Em que medida a Europa fica mais fraca?
Antes de 2022 podia dizer que a Europa é um gigante económico mas sem grande músculo militar. Depois deste conflito eu não vejo como é que a Europa vai ficar mais fraca!

O que me parece que levou um grande rombo, para pena da China é a globalização, não será?

Depois de 2022 muita coisa mudou e também me parece que até a nível energético foram tomadas decisões que cortam com muitas dependências do passado.

Quanto à fraqueza do ocidente, efectivamente eu vejo como um grande catalizador que levou os russos a tentarem conquistar a Ucrãnia. Os EUA tinham acabado de abandonar o Afeganistão atabalhoadamente e o Presidente americano já tinha prometido que não seria enviado nenhum soldado para a Ucrãnia!!!!

Para mim esses 2 aspectos serviram de incentivo ao Putin. Mas entretanto tudo o que podia correr mal para a rússia aconteceu! A Ucrãnia não desistiu e a cada mês que passa, tem acesso a cada vez mais e melhor armamento!
Para mim quem está claramente a perder poder é a rússia!

O que me parece é que o mundo desenhado no pós-II Guerra Mundial acabou!!!!!
« Última modificação: Maio 31, 2023, 11:26:13 am por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Cabeça de Martelo

*

Lampuka

  • Analista
  • ***
  • 794
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 325 vez(es)
  • +146/-1438
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #421 em: Maio 31, 2023, 03:04:59 pm »
Citar
O que me parece é que o mundo desenhado no pós-II Guerra Mundial acabou!!!!!
Pós... segunda guerra,  descolonização,  guerra fria...
E é por isso que a Europa  cairá em toda a linha se não mudar de atitude. 
Tenho curiosidade em ver o que será da indústria alemã nos próximos anos.
Dependentes energéticamente, em grande parte das matérias primas, inclusivamente de alguns componentes e tecnologias, indústrias como a automóvel vão sentir fortemente o impacte deste novo desenho geográfico e económico.
Por outro lado, em África, outros já ultrapassaram largamente a nossa influência. Essa que sempre foi uma das origens de muito daquilo que necessitavamos está cada vez mais nas mãos dos americanos,  chineses,  turcos, sul africanos e russos.
Realmente, bem vistas as coisas, militarmente ficatemos mais fortes. De resto...
João Pereira
 

*

Icterio

  • Especialista
  • ****
  • 1131
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +2295/-1256
  • Mais vale ser sortudo do que ser bom
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #422 em: Maio 31, 2023, 03:13:51 pm »
E é por isso que a Europa  cairá em toda a linha se não mudar de atitude. 
Tenho curiosidade em ver o que será da indústria alemã nos próximos anos.
Dependentes energéticamente, em grande parte das matérias primas, inclusivamente de alguns componentes e tecnologias, indústrias como a automóvel vão sentir fortemente o impacte deste novo desenho geográfico e económico.

Vives no mundo de fantasia, totalmente desconectado da realidade (nada de novo).

Sem os componentes ocidentais, toda a industria de países como a russia... acaba. 
Como se tem visto com a industria de armamento russa; nem um drone conseguem fazer sem tecnologia importada.

O ocidente é dependente, isso sim, de matérias primas e energia, mas felizmente o que não falta é quem os queira fornecer. 

Felizmente, a lei da oferta e procura não se compadece das fantasias (ou cegueira?) ideológicas.
 

*

Lampuka

  • Analista
  • ***
  • 794
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 325 vez(es)
  • +146/-1438
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #423 em: Maio 31, 2023, 04:37:40 pm »
Citar
Sem os componentes ocidentais, toda a industria de países como a russia... acaba.
Como se tem visto com a industria de armamento russa; nem um drone conseguem fazer sem tecnologia importada.
Sonhas com a Rússia...
Quem falou da Rússia e de componentes russos?
Tirando a parte energética,  que eu saiba,  pouco mais vinha daí.  Mas corrijam-me se estou enganado. 
Valia mais como mercado potencial.
Índia, China, África do Sul, Indonésia,  Brasil, Coreia do Sul... Com quem se alinharão?
Esta é a verdadeira guerra,  não armada, que neste momento se trava.
A Europa já nem conta.
Fantasias (eróticas) deves ter tu com a Rússia já que não falas de outra coisa.
João Pereira
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1463
  • Recebeu: 580 vez(es)
  • Enviou: 2295 vez(es)
  • +712/-127
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #424 em: Maio 31, 2023, 04:47:38 pm »
A Coreia do Sul está mais que alinhada com os EUA.
"Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis criam homens fracos - homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis criam homens fortes."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning, Viajante

*

Icterio

  • Especialista
  • ****
  • 1131
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +2295/-1256
  • Mais vale ser sortudo do que ser bom
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #425 em: Maio 31, 2023, 08:28:19 pm »
A Europa já nem conta.

Disparates atrás de disparates...  "Europa nem conta"...

É por isso que não faltam países a querer integrar a EU e outras instituições europeias (e sem falar na NATO).

E para não falar nos milhões de pessoas que desejam emigrar para cá.

Mas que interessam os factos e a realidade?!  :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning, Viajante, Pneucareca

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4370
  • Recebeu: 2487 vez(es)
  • Enviou: 1441 vez(es)
  • +7467/-4530
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #426 em: Maio 31, 2023, 11:35:19 pm »
Citar
Sem os componentes ocidentais, toda a industria de países como a russia... acaba.
Como se tem visto com a industria de armamento russa; nem um drone conseguem fazer sem tecnologia importada.
Sonhas com a Rússia...
Quem falou da Rússia e de componentes russos?
Tirando a parte energética,  que eu saiba,  pouco mais vinha daí.  Mas corrijam-me se estou enganado. 
Valia mais como mercado potencial.
Índia, China, África do Sul, Indonésia,  Brasil, Coreia do Sul... Com quem se alinharão?
Esta é a verdadeira guerra,  não armada, que neste momento se trava.
A Europa já nem conta.
Fantasias (eróticas) deves ter tu com a Rússia já que não falas de outra coisa.

 :o :o :o :o

Vamos lá ver, como diz o outro!
Quais acha que vão ser os países com um futuro mais promissor? Os que vendem matérias-primas (baixo valor acrescentado) ou as economias avançadas que produzem produtos com elevado valor acrescentado e muita tecnologia?

E que chatice, o ocidente é quem produz tecnologia a par da China (incluindo naturalmente a Coreia do Sul e o Japão ao lado do ocidente).

O mundo não ocidental sobrevive sem computadores, aviões civis, militares, ........ e por aí a fora!

Já agora, sabe porque sem levantarem muita celeuma, as grandes empresas ocidentais que estavam presentes na China estão a abandonar o país asiático?

A sua visão do mundo ficou algures presa na guerra fria. O mundo evoluíu muito.

O que me parece que estamos a assistir é a uma morte definitiva da globalização!

Já agora, se vai atirar com a produção alimentar, energia........ sabe que se o ocidente fechar portas, não vai ter problemas graves com o excesso de natalidade, não sabe?

O que me parece que esta guerra coloca a nu, é que a tecnologia vence sem apelo nem agravo os "números". Caso contrário a Ucrãnia já não existia!
 

*

Lampuka

  • Analista
  • ***
  • 794
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 325 vez(es)
  • +146/-1438
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #427 em: Junho 01, 2023, 11:20:52 am »
A Coreia do Sul está mais que alinhada com os EUA.
Esses não tenho dúvidas.
Mas há ainda muitos indecisos. Reparem que até a Arábia Saudita dá sinais "estranhos" ao esperado.
Quando falei desses países como exemplos não queria dizer que estariam alinhados com um lado ou outro. Apenas que são potências económicas a emergir e a ganhar importância no mundo actual.
Não é à toa que alguns até foram convidados da última cimeira dos G7...
João Pereira
 

*

Lampuka

  • Analista
  • ***
  • 794
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 325 vez(es)
  • +146/-1438
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #428 em: Junho 01, 2023, 11:32:50 am »
Citar
Quais acha que vão ser os países com um futuro mais promissor? Os que vendem matérias-primas (baixo valor acrescentado) ou as economias avançadas que produzem produtos com elevado valor acrescentado e muita tecnologia?

Resposta simples,  os que têm as matérias primas e começam a ter a percepção de que podem também eles produzir produtos de valor acrescentado.
Já lá vai o tempo em que paises desenvolvidos "mamavam" a riqueza dos outros por dois tostões.  Ainda há muitas excepções, mas também já há quem esteja a trabalhar de forma diferente. 
É um processo moroso e complexo, mas há claramente sinais de mudança. 
Um exemplo é África, onde os países perderam a "vergonha" e libertaram-se das amarras que traziam do tempo da colonização.  Os franceses que o digam.
E nisso, mais uma vez,  a Europa está a perder claramente influência.
EUA, China, Rússia... ganham terreno a cada dia que passa no gás natural, petróleo...
João Pereira
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1463
  • Recebeu: 580 vez(es)
  • Enviou: 2295 vez(es)
  • +712/-127
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #429 em: Junho 01, 2023, 11:54:15 am »
A Coreia do Sul está mais que alinhada com os EUA.
Esses não tenho dúvidas.
Mas há ainda muitos indecisos. Reparem que até a Arábia Saudita dá sinais "estranhos" ao esperado.
Quando falei desses países como exemplos não queria dizer que estariam alinhados com um lado ou outro. Apenas que são potências económicas a emergir e a ganhar importância no mundo actual.
Não é à toa que alguns até foram convidados da última cimeira dos G7...

Não meu caro, você especulou claramente sobre o alinhamento geopolítico da Coreia do Sul.

Citar
Sem os componentes ocidentais, toda a industria de países como a russia... acaba.
Como se tem visto com a industria de armamento russa; nem um drone conseguem fazer sem tecnologia importada.
Sonhas com a Rússia...
Quem falou da Rússia e de componentes russos?
Tirando a parte energética,  que eu saiba,  pouco mais vinha daí.  Mas corrijam-me se estou enganado. 
Valia mais como mercado potencial.
Índia, China, África do Sul, Indonésia,  Brasil, Coreia do Sul... Com quem se alinharão?
Esta é a verdadeira guerra,  não armada, que neste momento se trava.
A Europa já nem conta.
Fantasias (eróticas) deves ter tu com a Rússia já que não falas de outra coisa.
"Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis criam homens fracos - homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis criam homens fortes."
 

*

Lampuka

  • Analista
  • ***
  • 794
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 325 vez(es)
  • +146/-1438
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #430 em: Junho 01, 2023, 12:37:11 pm »
Citar
Não meu caro, você especulou claramente sobre o alinhamento geopolítico da Coreia do Sul.
 
Não, nada disso. Não é isso que está escrito.
Apenas enumerei alguns dos países considerados como potencias emergentes e questionei com quem se alinhariam. Não especulei nada.
Aliás, a Coreia do Sul é daqueles que claramente sabemos o lado que ficarão.
Do mesmo modo que sobre o Irão não restarão grandes dúvidas.
Mas há todos os outros e ai já não existem,  para já,  tantas certezas.
Talvez por isso devessemos ter mais algum cuidado com o que consideramos,  para já,  as potencias dominantes.
Se juntarmos a China, a Rússia, a Índia, a Indonésia, o Brasil, alguns países Árabes... é fácil perceber que o potencial é enorme e economicamente são...
Assistimos cada vez mais,  e esta guerra acelerou esse processo, a uma tentativa desses países de exigirem o reconhecimento sobre o que realmente representam na economia mundial.
Só isso.
E já agora,  mais uma vez, a Europa (à qual pertencemos) não está aí incluída,  daí dizer que não conta.
« Última modificação: Junho 01, 2023, 12:48:44 pm por Lampuka »
João Pereira
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4370
  • Recebeu: 2487 vez(es)
  • Enviou: 1441 vez(es)
  • +7467/-4530
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #431 em: Junho 03, 2023, 10:29:00 am »
Citar
O que me parece é que o mundo desenhado no pós-II Guerra Mundial acabou!!!!!
Pós... segunda guerra,  descolonização,  guerra fria...
E é por isso que a Europa  cairá em toda a linha se não mudar de atitude. 
Tenho curiosidade em ver o que será da indústria alemã nos próximos anos.
Dependentes energéticamente, em grande parte das matérias primas, inclusivamente de alguns componentes e tecnologias, indústrias como a automóvel vão sentir fortemente o impacte deste novo desenho geográfico e económico.
Por outro lado, em África, outros já ultrapassaram largamente a nossa influência. Essa que sempre foi uma das origens de muito daquilo que necessitavamos está cada vez mais nas mãos dos americanos,  chineses,  turcos, sul africanos e russos.
Realmente, bem vistas as coisas, militarmente ficatemos mais fortes. De resto...

Meu caro. Um país se quer enriquecer, tem de se deslocar para o fim da cadeia de valor dos produtos acabados. Dito por outras palavras, ganha muitíssimo mais os alemães que constroem os Mercedes, VW, BMW......... do que os países que exportaram a matéria-prima para fabricar esses carros!

Chama-se criação de valor acrescentado!

Portugal já foi forte nos téxteis enquanto subcontratados. Em que fazíamos peças de roupa para as grandes marcas mundiais (lembro-me de repente da Benetton e da Adidas) a preços de saldo e depois as marcas que nem precisam de ter fábricas, colocam os logos e ganham a parte de leão do negócio!

Fazíamos o mesmo com o vinho (por esse motivo ele ainda é muito barato entre nós), ficavamos contentes por vendermos vinho a granel e sem marca para o estrangeiro!!!!! Percebemos agora e bem que se qualquer micro-quinta ou micro-herdade engarrafar o seu próprio vinho, ganha 10, 20 ou mesmo 50 vezes mais do que vender esse vinho a um grande engarrafador!!!!

Chama-se cadeia de valor.

Vem nos livros de economia, mesmo os do bloco de leste devem ter algures a cadeia de valor.
Qualquer um se quer enriquecer tem de estar no produto final a vender, porque é esse que controla os preços que depois vai dar a quem lhe forneceu todas as matérias-primas que utilizou!

Penso que este conceito de valor acrescentado é básico para toda a gente, não?

Por esse motivo é que é a indústria que faz enriquecer um país!
Olhe para a capitalista China  :mrgreen:
Explique-me lá como é que passaram da miséria dos anos 70, quando teimavam no comunismo da treta e passaram a ser pragmáticos e abraçaram a industrialização!!!!!!
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 21712
  • Recebeu: 2701 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1194/-1512
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #432 em: Junho 05, 2023, 10:08:58 am »
Turquia envia batalhão de comandos para o Kosovo


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 21712
  • Recebeu: 2701 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1194/-1512
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #433 em: Junho 15, 2023, 10:06:06 am »
Detenção de polícias aumenta tensões entre Belgrado e Pristina


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 21712
  • Recebeu: 2701 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1194/-1512
Re: Kosovo - À Procura do Beijo Impossível
« Responder #434 em: Junho 15, 2023, 08:00:44 pm »
Kosovo reforça segurança na fronteira