Artilharia do Exército

  • 1069 Respostas
  • 275337 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8916
  • Recebeu: 3406 vez(es)
  • Enviou: 1020 vez(es)
  • +4069/-6543
Re: Artilharia do Exército
« Responder #810 em: Janeiro 04, 2023, 02:32:36 pm »
Curto bué este país. Só os popós topo de gama de políticos, administradores de empresas publicas falidas e afins é que não levam nem overhaul nem upgrade. É logo substituição antes de meia dúzia de anos...  :mrgreen:

https://www.dinheirovivo.pt/economia/estado-gasta-sete-milhoes-na-compra-de-novos-carros-em-ano-de-pandemia-13900937.html

https://www.dn.pt/dossiers/tv-e-media/revistas-de-imprensa/noticias/governo-gasta-um-milhao-de-euros-em-carros-novos-4091440.html

https://observador.pt/2022/10/04/tap-encomenda-dezenas-de-bmw-para-administradores-executivos-e-diretores-de-topo/

Saudações :mrgreen:

P.S. As forças armadas alemãs são um exemplo de (in)competência para o Mundo (a começar pela ex ministra da defesa que tem o tacho mor da UE). Existiam muitos que diziam que não, que eram só os russos e os tais dos comunas. Os mesmo que andaram anos a anexar territórios como a Transnístria e a brincar às guerras na Georgia...  :mrgreen:

https://www.dn.pt/internacional/scholz-quer-que-forcas-armadas-alemas-sejam-as-mais-bem-equipadas-da-europa-15170478.html

https://www.dw.com/pt-br/as-for%C3%A7as-armadas-alem%C3%A3s-est%C3%A3o-sucateadas/a-64169247

https://www.noticiasaominuto.com/mundo/527606/forcas-armadas-alemas-estao-no-limite-das-suas-capacidades

https://www.defesaaereanaval.com.br/geopolitica/por-que-a-alemanha-grande-potencia-europeia-tem-exercito-com-equipamentos-obsoletos-e-insuficientes


"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1672
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +323/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #811 em: Janeiro 04, 2023, 02:47:28 pm »
Citar
Os sistemas auto-propulsados de artilharia de campanha BAE Systems Inc M109A5 do GAC/BrigMec do Exercito portugués, serão submetidos a trabalhos de "overhaul", e não serão modernizados como recentemente considerado. O GAC/BrigMec emprega 18 M109A5s.



https://twitter.com/Defence360/status/1607754593240322048

Ainda se a razão disto, fosse devido à substituição atempada dos M-109 por inteiro em pouco tempo...
sinceramente, mesmo sem uma substituição rápida não sei se sou grande fã de gastar dinheiro em modernizações a la exército português.

Seria a desculpa perfeita depois para dizer que nunca mais era preciso substituir, porque servia perfeitamente e tal

Para mim só aceitaria A6 ou A7 a preços de saldo mas muito saldo tendo a obrigação de em 2030 os primeiros K9 ou PZH2000 estarem a chegar
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9037
  • Recebeu: 4351 vez(es)
  • Enviou: 780 vez(es)
  • +5102/-824
Re: Artilharia do Exército
« Responder #812 em: Janeiro 04, 2023, 03:26:04 pm »
sinceramente, mesmo sem uma substituição rápida não sei se sou grande fã de gastar dinheiro em modernizações a la exército português.

Seria a desculpa perfeita depois para dizer que nunca mais era preciso substituir, porque servia perfeitamente e tal

Para mim só aceitaria A6 ou A7 a preços de saldo mas muito saldo tendo a obrigação de em 2030 os primeiros K9 ou PZH2000 estarem a chegar

Isto nem modernização é, é mesmo uma manutenção aprofundada, para manter aquilo a funcionar mais uns anos. Isto seria aceitável se fosse para os aguentar mais uns tempos até serem substituídos. Não pode é ser visto como uma modernização!

Francamente, dada a seriedade da situação, se calhar não seria má ideia colocar em cima da mesa a substituição tanto dos M109 como dos M114 por um sistema único, de rodas. Não substitui plenamente um sistema AP de lagartas, mas entre ter 18 M109 velhos e não-modernizados + 12 a 18 Caesar 6x6, ou um número mais elevado de Caesar (30 a 40), talvez fizesse mais sentido esta última.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1672
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +323/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #813 em: Janeiro 04, 2023, 03:46:07 pm »
sinceramente, mesmo sem uma substituição rápida não sei se sou grande fã de gastar dinheiro em modernizações a la exército português.

Seria a desculpa perfeita depois para dizer que nunca mais era preciso substituir, porque servia perfeitamente e tal

Para mim só aceitaria A6 ou A7 a preços de saldo mas muito saldo tendo a obrigação de em 2030 os primeiros K9 ou PZH2000 estarem a chegar

Isto nem modernização é, é mesmo uma manutenção aprofundada, para manter aquilo a funcionar mais uns anos. Isto seria aceitável se fosse para os aguentar mais uns tempos até serem substituídos. Não pode é ser visto como uma modernização!

Francamente, dada a seriedade da situação, se calhar não seria má ideia colocar em cima da mesa a substituição tanto dos M109 como dos M114 por um sistema único, de rodas. Não substitui plenamente um sistema AP de lagartas, mas entre ter 18 M109 velhos e não-modernizados + 12 a 18 Caesar 6x6, ou um número mais elevado de Caesar (30 a 40), talvez fizesse mais sentido esta última.
Sim manutenção tem obrigatoriamente de ser feito

Caesar não credo....por favor não, é superior ao M-114(difícil é não ser) , mas o 6x6 serve para COIN, serve para ser mobilizado e transportado rapidamente e pouco mais, é um dos sistemas mais sobrevalorizados do mundo sinceramente, o mesmo para o 8x8

Os problemas são vários, recarregamento manual, lento a estar pronto, lento a sair, produção super baixa de apenas 6 por ano(não percebo os franceses), tripulação exposta e etc
Gosto do Caesar, acho um sistema interessante mas para mim só tem espaço na BRR e mais nada

Depois não acho que tem sentido ter um sistema de rodas na BrigMec, aqui é K9 ou PZH2000, nem tem discussão possível

Para sistemas de rodas é Archer ou Boxer RCH 155, eu sei que estou só a ir para o bom e o melhor, mas pronto não acho mesmo que Caesar seja um bom investimento na não ser só para a BRR

e já agora também gostava de ver M-777A2, principalmente como reserva, sendo que em serviço ativo tinha apenas sistemas AP

Sonho sonho seria:
BrigMec:
18PZH200 ou K9 mais 6 em reserva
CV90 com NEMO ou AMOS para morteiro de 120mm

BI:
18 Boxer RCH155 ou parecido, mais 6 em reserva
Boxer NEMO ou Pandur NEMO para morteiro de 120mm

BRR:
M-119A3
um sistema 4x4 com uma 105mm
outro com morteiro 120mm
18 Caesar 6x6, mais 6 em reserva?


18 HIMARS num btn independente e uma série de M777 em reserva


Mas prontos eu sei que estou a perder tempo com estes sonhos ridículos e que sou um lunático total :mrgreen:

O importante é que Caesar? Sinceramente não obrigado
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1672
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +323/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #814 em: Janeiro 04, 2023, 03:59:00 pm »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20720
  • Recebeu: 3153 vez(es)
  • Enviou: 2326 vez(es)
  • +1552/-3495
Re: Artilharia do Exército
« Responder #815 em: Janeiro 04, 2023, 04:35:00 pm »
Citar
Os sistemas auto-propulsados de artilharia de campanha BAE Systems Inc M109A5 do GAC/BrigMec do Exercito portugués, serão submetidos a trabalhos de "overhaul", e não serão modernizados como recentemente considerado. O GAC/BrigMec emprega 18 M109A5s.

https://twitter.com/Defence360/status/1607754593240322048

Ainda se a razão disto, fosse devido à substituição atempada dos M-109 por inteiro em pouco tempo...
sinceramente, mesmo sem uma substituição rápida não sei se sou grande fã de gastar dinheiro em modernizações a la exército português.

Seria a desculpa perfeita depois para dizer que nunca mais era preciso substituir, porque servia perfeitamente e tal

Para mim só aceitaria A6 ou A7 a preços de saldo mas muito saldo tendo a obrigação de em 2030 os primeiros K9 ou PZH2000 estarem a chegar

Só há um problema nessa linha de pensamento, a única artilharia que o Exército tem programado adquirir é antiaérea e novo material para a GAC da BrigInt.


Esta comparação não faz qualquer sentido.

Algo como o Caesar ou o ATMOS seria para a BrigInt e algo como o K9 ou o PzH 2000 seriam para a BrigMec se a mesma estivesse para substituir os M109 (que não está).
« Última modificação: Janeiro 04, 2023, 04:41:12 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4541
  • Recebeu: 2950 vez(es)
  • Enviou: 2512 vez(es)
  • +5755/-2889
Re: Artilharia do Exército
« Responder #816 em: Janeiro 05, 2023, 12:16:52 pm »
"Como a Alemanha não contava com fuzis suficientes para todo o seu efetivo, os tacos de madeira pintados de preto foram a solução. A Alemanha é a quarta maior economia do mundo e é reconhecido como o país mais poderoso e influente da União Europeia. No entanto… “Suas capacidades militares de modo algum são equiparáveis ao seu peso econômico ou diplomático”, destaca Jonathan Marcus, analista da BBC especializado em segurança e defesa. “O Exército alemão foi aniquilado nos últimos anos e grande parte de seus equipamentos estão obsoletos ou mal conservados”, diz."

Portugal num futuro próximo. Não é questão de dinheiro como se vê, mas de mentalidade
« Última modificação: Janeiro 05, 2023, 12:18:01 pm por Pescador »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10432
  • Recebeu: 5765 vez(es)
  • Enviou: 4442 vez(es)
  • +8486/-1852
Re: Artilharia do Exército
« Responder #817 em: Janeiro 05, 2023, 12:45:22 pm »
Citar
Os sistemas auto-propulsados de artilharia de campanha BAE Systems Inc M109A5 do GAC/BrigMec do Exercito portugués, serão submetidos a trabalhos de "overhaul", e não serão modernizados como recentemente considerado. O GAC/BrigMec emprega 18 M109A5s.

https://twitter.com/Defence360/status/1607754593240322048

Ainda se a razão disto, fosse devido à substituição atempada dos M-109 por inteiro em pouco tempo...
sinceramente, mesmo sem uma substituição rápida não sei se sou grande fã de gastar dinheiro em modernizações a la exército português.

Seria a desculpa perfeita depois para dizer que nunca mais era preciso substituir, porque servia perfeitamente e tal

Para mim só aceitaria A6 ou A7 a preços de saldo mas muito saldo tendo a obrigação de em 2030 os primeiros K9 ou PZH2000 estarem a chegar

Só há um problema nessa linha de pensamento, a única artilharia que o Exército tem programado adquirir é antiaérea e novo material para a GAC da BrigInt.


Esta comparação não faz qualquer sentido.

Algo como o Caesar ou o ATMOS seria para a BrigInt e algo como o K9 ou o PzH 2000 seriam para a BrigMec se a mesma estivesse para substituir os M109 (que não está).

Num futuro proximo, a BriMec será amalgamada com a BrigInt e, como tal tanto, primeiro, os M114, serão desactivados, como posteriormente os M109, serão substituidos e apenas por um 15,5 AP(R), num numero máximo, rpt, máximo de três batarias.

Quanto á BRR, as três BTR 10,5 ali continuaraõ ao serviço até estarem como agora estão os M114 e, depois logo se verá que modelo de obus/peça 10,5 reb será adquirido, isto se for se for.

Portanto, no futuro o Exército apenas terá dois GAC. 

Abraços
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20720
  • Recebeu: 3153 vez(es)
  • Enviou: 2326 vez(es)
  • +1552/-3495
Re: Artilharia do Exército
« Responder #818 em: Janeiro 05, 2023, 05:29:40 pm »
Duas GAC para duas Brigadas...
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1672
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +323/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #819 em: Janeiro 05, 2023, 05:38:17 pm »
Citar
Os sistemas auto-propulsados de artilharia de campanha BAE Systems Inc M109A5 do GAC/BrigMec do Exercito portugués, serão submetidos a trabalhos de "overhaul", e não serão modernizados como recentemente considerado. O GAC/BrigMec emprega 18 M109A5s.

https://twitter.com/Defence360/status/1607754593240322048

Ainda se a razão disto, fosse devido à substituição atempada dos M-109 por inteiro em pouco tempo...
sinceramente, mesmo sem uma substituição rápida não sei se sou grande fã de gastar dinheiro em modernizações a la exército português.

Seria a desculpa perfeita depois para dizer que nunca mais era preciso substituir, porque servia perfeitamente e tal

Para mim só aceitaria A6 ou A7 a preços de saldo mas muito saldo tendo a obrigação de em 2030 os primeiros K9 ou PZH2000 estarem a chegar

Só há um problema nessa linha de pensamento, a única artilharia que o Exército tem programado adquirir é antiaérea e novo material para a GAC da BrigInt.


Esta comparação não faz qualquer sentido.

Algo como o Caesar ou o ATMOS seria para a BrigInt e algo como o K9 ou o PzH 2000 seriam para a BrigMec se a mesma estivesse para substituir os M109 (que não está).

Num futuro proximo, a BriMec será amalgamada com a BrigInt e, como tal tanto, primeiro, os M114, serão desactivados, como posteriormente os M109, serão substituidos e apenas por um 15,5 AP(R), num numero máximo, rpt, máximo de três batarias.

Quanto á BRR, as três BTR 10,5 ali continuaraõ ao serviço até estarem como agora estão os M114 e, depois logo se verá que modelo de obus/peça 10,5 reb será adquirido, isto se for se for.

Portanto, no futuro o Exército apenas terá dois GAC. 

Abraços

Vou fingir que não li isto e que nunca irá acontecer............................

Isto está mesmo mesmo mau
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10432
  • Recebeu: 5765 vez(es)
  • Enviou: 4442 vez(es)
  • +8486/-1852
Re: Artilharia do Exército
« Responder #820 em: Janeiro 05, 2023, 06:24:54 pm »
 :2gunsfiring:
Duas GAC para duas Brigadas...

Sim dois GAC, um médio e um ligeiro, totalizando seis BBF, o que quer dizer que o efectivo actual do Exercito, ainda vai encolher mais.
Na minha opinião e de acordo com o que me vai sendo comunicado, o efectivo, MÁXIMO, depois do amalgamento das duas Brig, rondara os 10.000 elementos, menos 3500 que agora tem.
As FFAA caminho do Zero terrestre também, o objectivo dos políticozecos de pacotilha, de Portugal se tornar numa  Nação despojada de FFAA, quase a ser atingido.

Abraços
« Última modificação: Janeiro 05, 2023, 06:29:16 pm por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Pescador, Subsea7

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1672
  • Recebeu: 554 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +323/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #821 em: Janeiro 05, 2023, 06:27:34 pm »
Eu fico é chocado por não se ouvir ninguém reclamar, verdade que não estou lá dentro nem conheço ninguém.

Mas mesmo assim, na minha mente não compreendo como é que alguém que completa uma Academia Militar concorda com estas coisas..............

 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10432
  • Recebeu: 5765 vez(es)
  • Enviou: 4442 vez(es)
  • +8486/-1852
Re: Artilharia do Exército
« Responder #822 em: Janeiro 05, 2023, 06:33:18 pm »
Eu fico é chocado por não se ouvir ninguém reclamar, verdade que não estou lá dentro nem conheço ninguém.

Mas mesmo assim, na minha mente não compreendo como é que alguém que completa uma Academia Militar concorda com estas coisas..............

Mas eu conheço e bem alguns oficiais generais, que eram subalternos e capitães durante o meu tempo de serviço Militar e o discurso é invariavelmente o mesmo, é triste mas é a verdade !!

Abraços
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Drecas

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8916
  • Recebeu: 3406 vez(es)
  • Enviou: 1020 vez(es)
  • +4069/-6543
Re: Artilharia do Exército
« Responder #823 em: Janeiro 06, 2023, 10:15:36 am »
Eu fico é chocado por não se ouvir ninguém reclamar, verdade que não estou lá dentro nem conheço ninguém.

Mas mesmo assim, na minha mente não compreendo como é que alguém que completa uma Academia Militar concorda com estas coisas..............

Mas eu conheço e bem alguns oficiais generais, que eram subalternos e capitães durante o meu tempo de serviço Militar e o discurso é invariavelmente o mesmo, é triste mas é a verdade !!

Abraços

Existe quem reclame e seja convidado a reformar-se ou forçado a reformar-se. Conheço um Coronel que esteve em Santa Margarida ao qual aconteceu isso. Bem vindo ao país dos lambe botas e afins...  ::)

Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Kalil

  • Especialista
  • ****
  • 1001
  • Recebeu: 303 vez(es)
  • Enviou: 216 vez(es)
  • +89/-471
Re: Artilharia do Exército
« Responder #824 em: Janeiro 06, 2023, 06:44:04 pm »
Relativamente à artilharia pesada, todos temos visto a enorme importância que assume no conflito da actualidade.

Na caso de Portugal, e imaginando que as principais falhas eram colmatadas, se "sobrassem" 800M eur, onde é que os investiam:
- K9 e HIMARS
- mais 2 U214
- um sistema AA em condições

Isto, tendo em conta a defesa da integridade do território, como deve ser o objetivo primário.

Cumprimentos