Artilharia do Exército

  • 863 Respostas
  • 207185 Visualizações
*

LuisPolis

  • Analista
  • ***
  • 704
  • Recebeu: 304 vez(es)
  • Enviou: 382 vez(es)
  • +93/-510
Re: Artilharia do Exército
« Responder #795 em: Agosto 20, 2022, 12:44:24 pm »
É de notar que os Ucranianos não estão contentes com o PhZ 2000. Aparentemente o sistema de carregamento não aguenta os disparos contínuos e falha causando perdas de tempo em reparos.

Eles estão a usar a artilharia de uma forma excessiva devido à falta de quantidade para contrabalançar os meios Russos.

Sim. Mas não li isso sobre os outros sistemas que estão a ser usados. E não deve ser só o PhZ a ser sobreusado.
O Bundeswehr especifica 100 tiros por dia como sendo alta intensidade. Os Ucranianos estão a disparar 300.

Depois os Ucranianos estão a usar munição especial para tiro de longa distância (segundo as especificações deveria ser a excepção), o que tem danificado o mecanismo de carregamento e o próprio sistema hidraúlico.

A falta de fiabilidade no tiro com munição especial é o que levou o US Army a cancelar o novo howitzer, porque conseguem bater records de tiro mas não o conseguem fazer de forma contínua.

https://www.popularmechanics.com/military/weapons/a35059608/army-extended-range-cannon-artillery-system/

Os Alemães também conseguem esses records com a munição da Denel mas não de forma contínua.

https://defense-update.com/20191127_long_range_artillery.html

A falha do PZH 2000 em termos de doutrina está a levar os Alemães a mudar a estrutura das suas brigadas mecanizadas. O objectivo do PZH2000 era ter menos peças mas manter o mesmo poder de fogo e a mobilidade. E isso não está a ser provado na Ucrania. Uma peça avariada diminui exponencialmente a capacidade operacional. Não era esse o objectivo doutrinário.
« Última modificação: Agosto 20, 2022, 12:49:41 pm por LuisPolis »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, CruzSilva, Stalker79

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10047
  • Recebeu: 1901 vez(es)
  • Enviou: 2474 vez(es)
  • +419/-413
Re: Artilharia do Exército
« Responder #796 em: Agosto 20, 2022, 02:12:45 pm »
Parece que para a artilharia, e para por a prova certos equipamentos, esta guerra vai criar muitas lições aprendidas.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: CruzSilva, LuisPolis

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 4156
  • Recebeu: 327 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +167/-2902
Re: Artilharia do Exército
« Responder #797 em: Agosto 20, 2022, 02:36:41 pm »
Parece que para a artilharia, e para por a prova certos equipamentos, esta guerra vai criar muitas lições aprendidas.

Parece a Guerra Civil de Espanha 36/39
Potius mori quam foedari
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2437
  • Recebeu: 444 vez(es)
  • Enviou: 314 vez(es)
  • +130/-318
Re: Artilharia do Exército
« Responder #798 em: Agosto 20, 2022, 07:07:13 pm »
Parece que para a artilharia, e para por a prova certos equipamentos, esta guerra vai criar muitas lições aprendidas.

Os burros foram os que preferiram ficar do lado do Putin em vez de mandarem para la o sistema deles que é uma versão low cost do HIMARS.
Mas parece que os espanhóis estão interessados em dar a mão a Avibras.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17728
  • Recebeu: 2102 vez(es)
  • Enviou: 1735 vez(es)
  • +544/-2064
Re: Artilharia do Exército
« Responder #799 em: Setembro 28, 2022, 09:59:13 am »
Citação de: Supacat
Working closely with @AMGeneral_LLC and Mandus, the HMT Extenda Mk2 is upfitted with a 105mm light weight gun containing SRT - suitable for shoot and scoot operations

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2028
  • Recebeu: 1513 vez(es)
  • Enviou: 1027 vez(es)
  • +2264/-1701
Re: Artilharia do Exército
« Responder #800 em: Setembro 28, 2022, 11:25:02 pm »



Uma solução bastante interessante, o ATMOS da Elbit montado numa viatura da Rheinmetall 6×6 já usado pelo Exército Filipino. É quase de certeza mais barato que o Caeser 6x6.



https://elbitsystems.com/product/atmos/

The ATMOS can be mounted on any adapted high mobility 6×6 or 8×8 truck chassis preferred by the customer

 

*

LuisPolis

  • Analista
  • ***
  • 704
  • Recebeu: 304 vez(es)
  • Enviou: 382 vez(es)
  • +93/-510
Re: Artilharia do Exército
« Responder #801 em: Setembro 29, 2022, 11:28:35 am »


Uma solução bastante interessante, o ATMOS da Elbit montado numa viatura da Rheinmetall 6×6 já usado pelo Exército Filipino. É quase de certeza mais barato que o Caeser 6x6.

https://elbitsystems.com/product/atmos/

The ATMOS can be mounted on any adapted high mobility 6×6 or 8×8 truck chassis preferred by the customer
Achei curioso o facto de o operador arremessar o óbus para o suporte de carregamento. Parece-me um sistema robusto.
« Última modificação: Setembro 29, 2022, 12:12:30 pm por LuisPolis »
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6347
  • Recebeu: 486 vez(es)
  • +3114/-553
Re: Artilharia do Exército
« Responder #802 em: Outubro 05, 2022, 10:14:01 am »
Citação de: luispolis
A falha do PZH 2000 em termos de doutrina está a levar os Alemães a mudar a estrutura das suas brigadas mecanizadas. O objectivo do PZH2000 era ter menos peças mas manter o mesmo poder de fogo e a mobilidade. E isso não está a ser provado na Ucrania. Uma peça avariada diminui exponencialmente a capacidade operacional. Não era esse o objectivo doutrinário.
Eu não estou a ver nenhuma guerra onde os militares não se queixassem do material.

No caso dos ucranianos, eles estão habituados a material russo, que é feito para disparar muito, mas sem precisão, já que os russos sempre consideraram que a quantidade é em si mesmo uma qualidade.
Daqui resulta uma utilização apressada e descuidada do equipamento (que diga-se, é apenas normal na situação que se vive na Ucrânia).
Os sistemas ocidentais como o M109 e o PzH2000 estão pensados para um tipo de teatro em que existe superioridade aérea e onde o inimigo terá mais dificuldade em fazer fogo de contra-bateria.
Quando não há garantia de superioridade aérea, então os sistemas sobre rodas são os mais adequados.

Os alemães, como outros países europeus, consideraram que as guerras tinham chegado ao fim e que seriam necessárias armas apenas para manter a aparência e garantir a defesa das fronteiras, e isto levou a uma redução do numero de equipamentos disponíveis e a uma redução das reservas.

Mas como em todas as guerras, nada como levar porrada para limar arestas.
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Lightning, Subsea7

*

LuisPolis

  • Analista
  • ***
  • 704
  • Recebeu: 304 vez(es)
  • Enviou: 382 vez(es)
  • +93/-510
Re: Artilharia do Exército
« Responder #803 em: Outubro 05, 2022, 10:37:03 am »
Mas como em todas as guerras, nada como levar porrada para limar arestas.
A única condição que se mantém inalterável ao longo da história humana. É independente de tudo: vontades, ideologia. Mas por incŕivel que pareça quem tem responsabilidade de tomar decisões estratégicas quase nunca tem sensibilidade para ela. E os que têm sensibildade, quase sempre são ostracizados em tempos de paz.
 

*

goldfinger

  • Investigador
  • *****
  • 2419
  • Recebeu: 1477 vez(es)
  • Enviou: 420 vez(es)
  • +1011/-449
Re: Artilharia do Exército
« Responder #804 em: Dezembro 27, 2022, 06:17:50 pm »
Citar
Os sistemas auto-propulsados de artilharia de campanha BAE Systems Inc M109A5 do GAC/BrigMec do Exercito portugués, serão submetidos a trabalhos de "overhaul", e não serão modernizados como recentemente considerado. O GAC/BrigMec emprega 18 M109A5s.



https://twitter.com/Defence360/status/1607754593240322048
A España servir hasta morir
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17728
  • Recebeu: 2102 vez(es)
  • Enviou: 1735 vez(es)
  • +544/-2064
Re: Artilharia do Exército
« Responder #805 em: Dezembro 28, 2022, 10:57:56 am »
É mudar o óleo, o filtro de óleo, dar-lhe uma de mão e já está.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: nelson38899, HSMW

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 12028
  • Recebeu: 2579 vez(es)
  • Enviou: 6877 vez(es)
  • +420/-397
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Artilharia do Exército
« Responder #806 em: Dezembro 30, 2022, 01:13:29 am »
E as correias Martelo?!?! As correias não se mudam?!!?

Mas a realidade é essa. Para muito comandante, se estiver pintado de novo está bom!
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo, Subsea7

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17728
  • Recebeu: 2102 vez(es)
  • Enviou: 1735 vez(es)
  • +544/-2064
Re: Artilharia do Exército
« Responder #807 em: Dezembro 30, 2022, 10:34:32 am »
E as correias Martelo?!?! As correias não se mudam?!!?

Mas a realidade é essa. Para muito comandante, se estiver pintado de novo está bom!

Se queres meter correias então esquece as 18 M109A5,  faz-se isso a metade e deixa-se apodrecer a outra metade, até porque não há militares para operar com tanta canhão autopropulsado.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2028
  • Recebeu: 1513 vez(es)
  • Enviou: 1027 vez(es)
  • +2264/-1701
Re: Artilharia do Exército
« Responder #808 em: Janeiro 02, 2023, 04:40:46 pm »
E as correias Martelo?!?! As correias não se mudam?!!?

Mas a realidade é essa. Para muito comandante, se estiver pintado de novo está bom!

Se queres meter correias então esquece as 18 M109A5,  faz-se isso a metade e deixa-se apodrecer a outra metade, até porque não há militares para operar com tanta canhão autopropulsado.


Resta mesmo saber porque existe tanto general??''
Comandar o quê? Gabinetes, papelada, exército de clips

Não vão actualizar porque nunca vão ser usados, que é só para exercícios cá a publicar com fotos bonitas. Se não interessam em África, não tem relevância na filosofia expedicionária entranhada vigente, politica e mesmo militar.
E os Leopard 2 vão ter actualizações previstas ou ficam pelo caminho também?
O que não faltam são programas interrompidos. Pandur porta morteiros até já havia decisão de quantidades, mas entretanto a coisa morreu. A conversa da escolha, difícil pelos vistos, de sistemas AA também é apenas exercício lírico. Em África não fazem falta.

Se os alemães como dizem aqui, entre outros na Europa, já só pensavam que os meios era para constar existirem. Cá então é só para justificar ter generais e afins. Tal como a Marinha basicamente é quase irrelevante mais tem montes de almirantes e comodoros, comandantes de nada, ou eventualmente de botes.

Pior é que eles nem vergonha na cara têm. E para muitos outros basta a cultura do não combatente. esta espécie de proteção civil armada e de tachos, além de umas idas a sul ganhar uns cobres.
Por isso o única coisa que irá para a frente será os aviõezinhos brasileiros que dão de comer a alguns e resto não interessa, Basta a tropa fandanga para África
« Última modificação: Janeiro 02, 2023, 04:57:02 pm por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Subsea7

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6597
  • Recebeu: 2786 vez(es)
  • Enviou: 583 vez(es)
  • +1466/-544
Re: Artilharia do Exército
« Responder #809 em: Janeiro 04, 2023, 02:14:37 pm »
Citar
Os sistemas auto-propulsados de artilharia de campanha BAE Systems Inc M109A5 do GAC/BrigMec do Exercito portugués, serão submetidos a trabalhos de "overhaul", e não serão modernizados como recentemente considerado. O GAC/BrigMec emprega 18 M109A5s.



https://twitter.com/Defence360/status/1607754593240322048

Ainda se a razão disto, fosse devido à substituição atempada dos M-109 por inteiro em pouco tempo...