Rangers, Comandos, Paras, etc

  • 4155 Respostas
  • 811776 Visualizações
*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1792
  • Recebeu: 494 vez(es)
  • Enviou: 1598 vez(es)
  • +262/-15
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4080 em: Abril 15, 2021, 01:50:58 pm »
As diferenças entre um Pelotão de Paraquedistas e de Comandos é bastante significativo, na formação nós damos coisas que eles não dão e vice-versa. Na prática os Paras fazem as mesmas missões internacionais que os Comandos e que eu saiba nunca deixamos má reputação lá fora (tanto no Afeganistão como na RCA onde andamos a substitui-los).

Ora aqui está um assunto que merece o teu (e o de outros) tempo... explicar a "Generais de Sofá" como eu, que têm problemas com a existência de um RCmds - confesso que preferia ter um par de CCmds, talvez com o curso Comando feito no CTOE após o curso Para... mas isso é outra história. 
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4081 em: Abril 15, 2021, 02:12:25 pm »
Isso já se debateu aqui exaustivamente. Já aqui foi colocado um trabalho de um ex-Comandante da BrigRR onde ele defendia um Centro de Formação para as Tropas Especiais em Tancos (Recruta e Curso de Paraquedismo), sendo feita posteriormente o Curso de Comandos ou de Operações Especiais nas ditas unidades. O problema é que a BrigRR ainda hoje é um amontoado de unidades com pouca relação entre si.


7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4082 em: Abril 15, 2021, 02:12:57 pm »
Centro de Tropas de Operações Especiais realizou o Exercício “Viriato 21.1”
12-04-202112:00
O Exercício permitiu validar a interoperabilidade das diferentes capacidades que constituem o “Special Operations Task Group", da Companhia de Operações Especiais.

De 6 a 12 de abril, decorreu no Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE), em Lamego, o exercício “VIRIATO 21.1", que contou com a participação de 70 militares do “Special Operations Task Group" (SOTG), da Companhia de Operações Especiais.

O Exercício decorreu na forma de “Command Post Exercise – CPX" e teve como finalidade validar a interoperabilidade das diferentes capacidades que constituem o SOTG, designadamente, a "Special Operations Land Task Unit" (SOLTU), o Destacamento de Apoio de Serviços e o Destacamento de Apoio de Combate.

Destaca-se a integração das valências externas ao CTOE, nomeadamente ao nível do Estado-Maior do SOTG, com dois analistas de informações do Agrupamento de Informações, Vigilância, Aquisição de Objetivos e Reconhecimento (AgrISTAR), oriundos do Regimento de Cavalaria N.º 3, um especialista IMINT, oriundo do Centro de Informação Geoespacial do Exército, e as Equipas de Mini-UAV e Guerra Eletrónica, que estão integradas no apoio de combate, oriundas do Regimento de Artilharia N.º 5 e Regimento de Transmissões, respetivamente.

Os objetivos foram plenamente atingidos, o que permitiu consolidar os aspetos técnico-táticos e administrativo-logísticos do aprontamento do SOTG 2021/22. Foi possível, também, efetuar os testes de aferição da língua inglesa, com o apoio do Centro de Línguas do Exército.​





 :arrow:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4084 em: Abril 15, 2021, 02:19:32 pm »
Cada Companhia de Comandos tem 4 Grupos de Combate e cada Grupo de Combate tem 6 equipas de 4 Praças liderados por um militar de classe Sargentos.



Citar
Especialidade
Duração: 17 Semanas

O Curso de Comandos destina-se a habilitar militares com os conhecimentos necessários para atuar como elemento integrante de uma Força de escalão Equipa e Grupo de Combate “Comandos”.

São igualmente preparados para atuar em condições de elevado sacrifício ao qual se exige uma superior preparação técnica e tática, bem como elevados padrões de desempenho psicofísicos aos níveis individual e coletivo no cumprimento das tarefas normalmente cometidas a estes escalões.

Estágio de preparação

Duração: 3 semanas.

Curso de Comandos

Duração: 14 semanas.


INSTRUÇÃO - ESPECIALIDADE

ESTÁGIO DE PREPARAÇÃO / PRÉ-REQUISITOS ADMISSÃO (3 SEMANAS)

O Estágio de Preparação é destinado a preparar fisicamente e tecnicamente os militares a integrar o Curso de Comandos. É Nesta fase que se realizam várias provas a fim de aferir a preparação dos militares, nomeadamente:

Provas médicas;
Provas Psicotécnicas;
Provas Físicas (valores mínimos):
8 - Flexões de braços numa barra fixa;
30 - Extensão de braços no solo;
60 - Abdominais em 2 minutos;
Percorrer 8 Km em 60 minutos, armado, equipado e com 5 Kg de carga;
Passagem de Pórtico (5 metros de altura);
Salto do muro (90 cm de altura);
Salto de vala (3 metros de comprimento);
Natação 25 metros (em fato de banho);
Natação de 15 metros em imersão (em fato de banho);
Manter-se à superfície da água na posição vertical durante 1 minuto;
Passagem de Túnel Labirinto.

CURSO DE COMANDOS (14 SEMANAS)

O Curso baseia-se em 3 pilares fundamentais:

Técnica de Combate , onde são ensinadas as técnicas, táticas e procedimentos que permitem ao militar atuar como Comando individualmente ou inserido numa equipa ou grupo;
Treino Físico , inerente a qualquer força especial, que permite ao militar aguentar e suportar as missões que tem de cumprir;
Treino de Combate, com espingarda e pistola, onde é ensinado a bater alvos no mínimo tempo possível com o menor número de munições.
Este está organizado em 3 fases: fase individual, fase de equipa e fase de grupo e dividido em 2 partes:

Aquisição de conhecimentos;
Aplicação de conhecimentos, a qual se materializa num exercício final onde os militares colocam em prática tudo o que aprenderam na primeira parte do curso;
Exercício Final (mínimo 12 dias)

Durante este período, os militares operam em vários ambientes: planície, montanha, áreas arborizadas e massas de água, onde têm de planear e executar diferentes operações incluindo com meios aéreos e aquáticos.

Em caso de não aproveitamento ou exclusão, o militar regressa à sua situação anterior.
« Última modificação: Abril 15, 2021, 02:36:30 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7369
  • Recebeu: 739 vez(es)
  • Enviou: 267 vez(es)
  • +811/-9
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4085 em: Abril 15, 2021, 04:02:54 pm »
As diferenças entre um Pelotão de Paraquedistas e de Comandos é bastante significativo, na formação nós damos coisas que eles não dão e vice-versa. Na prática os Paras fazem as mesmas missões internacionais que os Comandos e que eu saiba nunca deixamos má reputação lá fora (tanto no Afeganistão como na RCA onde andamos a substitui-los).

Ora aqui está um assunto que merece o teu (e o de outros) tempo... explicar a "Generais de Sofá" como eu, que têm problemas com a existência de um RCmds - confesso que preferia ter um par de CCmds, talvez com o curso Comando feito no CTOE após o curso Para... mas isso é outra história.

Também acho que devia haver antes um Regimento de Comandos e Operações Especiais em Lamego, sendo que com o alargamento do RCE á categoria de Praças o critério mínimo para o curso de Operações Especiais podia ser um ano de serviço efetivo e ter realizado antes o curso de Paraquedistas e/ou o curso de Comandos. Esse RCOE poderia ter como componente operacional duas CCmds e a FOE, sendo que esta última em termos de efetivos também representará cerca duas companhias. Mas claro que havia sempre a questão importantíssima da cor das boinas, que cor é que ficava  ::) ...questão imensamente relevante quando metade dos Oficiais e Sargentos QP dessas duas forças até têm os dois cursos  :P
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4086 em: Abril 15, 2021, 05:51:43 pm »
As diferenças entre um Pelotão de Paraquedistas e de Comandos é bastante significativo, na formação nós damos coisas que eles não dão e vice-versa. Na prática os Paras fazem as mesmas missões internacionais que os Comandos e que eu saiba nunca deixamos má reputação lá fora (tanto no Afeganistão como na RCA onde andamos a substitui-los).

Ora aqui está um assunto que merece o teu (e o de outros) tempo... explicar a "Generais de Sofá" como eu, que têm problemas com a existência de um RCmds - confesso que preferia ter um par de CCmds, talvez com o curso Comando feito no CTOE após o curso Para... mas isso é outra história.

Também acho que devia haver antes um Regimento de Comandos e Operações Especiais em Lamego, sendo que com o alargamento do RCE á categoria de Praças o critério mínimo para o curso de Operações Especiais podia ser um ano de serviço efetivo e ter realizado antes o curso de Paraquedistas e/ou o curso de Comandos. Esse RCOE poderia ter como componente operacional duas CCmds e a FOE, sendo que esta última em termos de efetivos também representará cerca duas companhias. Mas claro que havia sempre a questão importantíssima da cor das boinas, que cor é que ficava  ::) ...questão imensamente relevante quando metade dos Oficiais e Sargentos QP dessas duas forças até têm os dois cursos  :P

Eu sei que sou faccioso, mas não sou o suficiente para acreditar que fosse realmente necessário ter o curso x ou y para se poder fazer o COE. Para mim és militar pronto, demonstras-te ser um militar exemplar tanto durante a formação como nas unidades operacionais, então força. Fazia-se dois cursos (um no pico do verão, outra no pico do inverno) como fazem as SAS e posteriormente faziam o Curso de Paraquedismo como de resto já é essa a realidade.

Eu também não percebo porque é que querem meter à força os Comandos na FOEsp. Eu presumo que nem sequer haja instalações para 2 CCmds e a FOEsp no CTOE.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

jl

  • Membro
  • *
  • 4
  • +0/-0
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4087 em: Abril 15, 2021, 08:43:03 pm »
Boas,

Tenho andado a pensar em entrar para o exercito no proximo concurso de sargentos que abra e uma das especialidades que mais me interessa é paraquedistas, mas tenho algumas duvidas que não consegui encontrar resposta até agora, a primeira é se alguem que entre na especialidade de paraquedista têm uma boa probabilidade de conseguir ir em alguma missão, ou se outras especialidades (como os comandos) tem uma maior probabilidade de ir. Outra duvida que tenho é em relação a que sub-especialidades ou cursos é que se pode fazer entrando para paraquedista.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8982
  • Recebeu: 1284 vez(es)
  • Enviou: 1429 vez(es)
  • +183/-61
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4088 em: Abril 15, 2021, 09:20:34 pm »
Eu presumo que nem sequer haja instalações para 2 CCmds e a FOEsp no CTOE.

Eu ia dizer isso. Aquilo já é pequeno para os militares actuais, com o pessoal espalhado por 2 ou 3 mini-quarteis.

Só se o CTOE ficasse apenas para instrução de cursos e depois o pessoal pronto ficasse aquartelado num outro quartel com mais condições, um CANIFA qualquer desaproveitado como Chaves ou Beja, o da Carregueira também tem uma dimensão razoável.
 

*

Primu

  • Membro
  • *
  • 6
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4089 em: Abril 15, 2021, 10:45:46 pm »
Boas,

Tenho andado a pensar em entrar para o exercito no proximo concurso de sargentos que abra e uma das especialidades que mais me interessa é paraquedistas, mas tenho algumas duvidas que não consegui encontrar resposta até agora, a primeira é se alguem que entre na especialidade de paraquedista têm uma boa probabilidade de conseguir ir em alguma missão, ou se outras especialidades (como os comandos) tem uma maior probabilidade de ir. Outra duvida que tenho é em relação a que sub-especialidades ou cursos é que se pode fazer entrando para paraquedista.

Os paras são tão operacionais quanto os comandos, sendo ambos dos mais operacionais do pais, e quanto aos cursos tem outros que te podem explicar melhor que eu, mas eu sei do curso de combate e curso de paraquedismo, os  outros também me são desconhecidos, e também quero entrar para os paras, então se souberes alguma cena a mais também diz me  :mrgreen:
« Última modificação: Abril 15, 2021, 10:46:31 pm por Primu »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4090 em: Abril 16, 2021, 09:58:07 am »
Pista Vermelha (a pista de obstáculos que se faz no Curso de Combate):


Belo enrolamento...


« Última modificação: Abril 16, 2021, 10:58:29 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4091 em: Abril 16, 2021, 10:54:44 am »
Boas,

Tenho andado a pensar em entrar para o exercito no proximo concurso de sargentos que abra e uma das especialidades que mais me interessa é paraquedistas, mas tenho algumas duvidas que não consegui encontrar resposta até agora, a primeira é se alguem que entre na especialidade de paraquedista têm uma boa probabilidade de conseguir ir em alguma missão, ou se outras especialidades (como os comandos) tem uma maior probabilidade de ir. Outra duvida que tenho é em relação a que sub-especialidades ou cursos é que se pode fazer entrando para paraquedista.

Tanto o Batalhão de Comandos como os BIParas estão à mingua de pessoal, por isso se fores para qualquer uma dessas unidades tens muito boas possibilidades de ir para à RCA ou futuras missões de primeira linha. Para ser franco, hoje em dia até os Regimentos de Guarnição fazem missões internacionais, como tal tudo é possível.

Como Contratado e da classe de Sargentos depois de tirares a Recruta, o IC1/2 na Escola de Armas e o Curso de Paraquedista (Curso de Combate + Curso de Paraquedismo) tiras os cursos que for em proveito da unidade que estiveres inserido. Conheço quem passou anos a pedir para fazer toda uma série de cursos e no final tirou um que nem sequer sabia que existia. Também há pessoal que não pediu nada, mas para como havia necessidade de tirar alguns cursos por causa das missões, lá foram eles a Coimbra, etc. Na prática têm que pensar que o Exército não vai gastar dinheiro com vocês, a não ser que seja necessário.

« Última modificação: Abril 16, 2021, 11:04:45 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4092 em: Abril 16, 2021, 04:44:35 pm »
Uma curiosidade sobre o actual Comandante do RPara.

Citar
Foi voluntário ao Corpo de Tropas Paraquedistas – CTP onde se apresentou em julho de 1990, integrando definitivamente os quadros do CTP em julho de 1991 após o ciclo de
formação aeroterrestre e do tirocínio de boina.

No período de 1990 a 2001, como Oficial Subalterno desempenhou na Base Escola de Tropas Paraquedistas as funções de: Instrutor e Diretor dos Cursos de Formação de Oficiais e Sargentos Milicianos, Instrutor dos Cursos de Paraquedismo e Comandante do Destacamento de Operações Especiais do Grupo Operacional Aeroterrestre. Neste período cumpriu os ciclos de formação relativos aos: Curso de Paraquedismo Militar, Curso de Instrutor e Monitor Paraquedismo Militar, Curso de Transporte Aéreo e Lançamento de Material e Pessoal, Special Forces Detachment Officer Qualification Course (Fort Benning - EUA), Curso de Contra vigilância e Curso de Promoção a Capitão.

https://assets.exercito.pt/SiteAssets/RParas/1.%20Comandante/S%C3%ADntese%20biogr%C3%A1fica%20Cor%20Santos%20Cordeiro%20-%20RPara.pdf
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

goldfinger

  • Investigador
  • *****
  • 1525
  • Recebeu: 628 vez(es)
  • Enviou: 133 vez(es)
  • +234/-86
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4093 em: Abril 20, 2021, 08:06:56 pm »




« Última modificação: Abril 20, 2021, 08:09:22 pm por goldfinger »
A España servir hasta morir
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1757 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1170
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4094 em: Abril 21, 2021, 09:47:35 am »
A primeira fotografia deve ser de um Fuzo do DAE.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.