LPD- Navio Polivalente Logístico

  • 3569 Respostas
  • 698466 Visualizações
(sem assunto)
« Responder #135 em: Janeiro 15, 2009, 09:01:43 pm »
Certo, os Absalon não se encaixam nos planos da MP mas penso que, a longo prazo, teriam mais utilidade do que um Roterdam/ Galicia ou um Foundre. Sendo realista, qual será o uso de um LPD de 12 000t em Portugal? Quantas vezes irá sair do Alfeite? Em quantos exercícios irá participar? Não sei, posso estar enganado...
   Um Absalon (ou dois) pelo menos poderia acumular as missões anfibias com as tipicas de uma fragata. Quanto a mim a unica falha é justamente a falta de uma doca. Mesmo sendo mais caro, a médio/ longo prazo acabaria por compensar.
Cumprimentos
 

(sem assunto)
« Responder #136 em: Janeiro 20, 2009, 10:29:52 pm »
Penso que o projecto Absalon, não faz sentido na nossa marinha, independentemente de ser um projecto possivelmente racional na marinha dinamarquesa, mas como foi dito, não responde de todo, aos quesitos e consequentemente às reais necessidades da MP.

Acredito sem dúvida, que um projecto alemão, o MRD-150 oferecido à Africa do Sul, é substancialmente mais coerente com as nossas necessidades, contextualizada pela nossa realidade.
Até porque este tipo de projecto sai a custo zero, por contrapartidas pela compra dos submarinos.

Mais ainda, penso que o projecto peca por defeito em termos de polivalencia logistica, e claramente por excesso em sistemas de armamento, acabando por não ser nem uma coisa nem outra, sendo caro na sua aquisição e oneroso na sua manutenção.

Saliento as principais caracteristicas deste projecto alemão:

1- Coberta corrida, permitindo um maior envolvimento em operações aéreas
2 -Capacidade de instalação de sistemas de defesa anti-aérea, como expl. o novíssimo SEARAM
3 - Menor deslocamento comparativamente a projectos semelhantes, e   maior polivalência, etc.

Acredito que este projecto, poderá responder de uma forma aceitavel e defensavel, no âmbito de uma solução integrada, às reais necessidades e porque não dizer, ambições, mais que legitimas da MP e das FA em geral, concretizando uma verdadeira capacidade de projecção de força.

Cumprimentos,
POR CRISTO, POR PORTUGAL
 

*

lepanto

  • 20
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #137 em: Fevereiro 03, 2009, 10:30:34 pm »
leyendo los distintos post y viendo por lo que comentan que la realidad presupuestaria de la marina portuguesa es algo crítica, mi  opinión es que lo que mejor se adapta a sus necesidades es una pequeña unidad de asalto anfibio, con capacidad para un par de helicopteros, y en este momento y a un coste muy comedido, el mejor exponente podría ser la clase Endurance de la marina de Simgapore, incluso muy por encima de los recientes clase Makassar de la marina de Indonesia, que aún teniendo costes muy comedidos, son inferiores en prestaciones a los de Singapor, ya que estos podrían utilizarse de forma polivalente, como unidades de lucha ASW.

http://en.wikipedia.org/wiki/Endurance_ ... _dock_ship

http://en.wikipedia.org/wiki/KRI_Makassar_class
 

*

tsahal

  • Perito
  • **
  • 580
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #138 em: Fevereiro 03, 2009, 10:57:39 pm »
Moisés Magalhães,

O MRD 150 ja n existe. Agora a TKMS tem o MHD 200!

Em principio o NPL é de 10215 T.
 

*

Scarto

  • 84
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #139 em: Fevereiro 04, 2009, 06:13:37 pm »
E para o nosso futuro NPL e porque não para os NPO,este sistema defensivo/ofensivo?

http://www.defpro.com/daily/details/238/
 

*

Feinwerkbau

  • Membro
  • *
  • 283
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #140 em: Fevereiro 05, 2009, 12:03:26 am »
não façam mais alterações nos NPO, pf........................ :twisted:

parece interessante do ponto de vista de um leigo.
 

*

MERLIN

  • Membro
  • *
  • 254
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #141 em: Fevereiro 06, 2009, 01:57:57 pm »
Mais um para os franceses, e ja se fala da eventualidade de um quarto. E demoram menos tempo a construir do que um ...NPO :twisted:
Cumptos

Marine : Le troisième BPC en service en 2012


Le Tonnerre, l'un des deux BPC actuellement en service
crédits : JEAN-LOUIS VENNE

 

06/02/2009


Le troisième Bâtiment de Projection et de Commandement (BPC) du type Mistral sera admis au service actif en 2012, a annoncé hier Hervé Morin, en visite sur le porte-avions Charles de Gaulle. En cours de négociation, le contrat, d'environ 400 millions d'euros, devrait être signé avant l'été pour permettre un lancement des travaux au second semestre. Réalisé aux chantiers STX France, le bâtiment serait livré en 2011 par les chantiers de Saint-Nazaire, l'intégration et la mise au point du système de combat et du système d'armes étant assurée par DCNS. Le troisième BPC sera quasiment identique aux deux premières unités de la série, les Mistral et Tonnerre, livrées en 2006 et 2007 à la Marine nationale. Il se distinguera toutefois, selon nos informations, par l'adoption de Pods (moteurs électriques placés sous la coque, dans des nacelles orientables) du type INOVELIS. Ces Pods à hélice carénée, développés par Converteam et DCNS, remplaceront les MERMAID dont avaient été dotés les deux premiers BPC.
On notera enfin que le contrat en, cours de négociation entre la Délégation Générale pour l'Armement (DGA) et les industriels, comporte une option pour un 4ème BPC.
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma"
Padrea Antonio Vieira
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7809
  • Recebeu: 384 vez(es)
  • Enviou: 668 vez(es)
  • +251/-235
(sem assunto)
« Responder #142 em: Fevereiro 07, 2009, 10:27:40 am »
temos de avançar com a colecta ....

"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6826
  • Recebeu: 352 vez(es)
  • Enviou: 214 vez(es)
  • +220/-0
(sem assunto)
« Responder #143 em: Fevereiro 07, 2009, 03:05:52 pm »
Citação de: "P44"
temos de avançar com a colecta ....


NRP Adamastor (II) c34x
 

(sem assunto)
« Responder #144 em: Fevereiro 07, 2009, 11:14:35 pm »
Por favor, sejamos ambiciosos e ousados, esqueçamos o conceito de um LPD tipo Foudre, ou Roterdam, projectos que no passado e presente são aceitáveis, mas procuremos sim, uma solução credível e sustentada no futuro, como um MHD 200, procuremos a diferença entre iguais.  

Cumprimentos,
POR CRISTO, POR PORTUGAL
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #145 em: Fevereiro 08, 2009, 09:22:58 pm »
A ousadia é limitada pela dimensão do bolso.

Neste momento a coisa está mais para cortes adicionais que para aquisições.

Qualquer aquisição que fosse adquirida ou mesmo negociada de forma aberta até às eleições seria utilizada por todos os partidos como arma política.

Se até a senhora do PSD se insurgiu contra os submarinos, já podemos até prever o grande líder Louçã de joelhos na assembleia da república a rasgar a roupa histérico.

Infelizmente as noções sobre estratégia, que se dão em alguns lugares, não são estudadas pelos políticos. A actual classe política, parece ser constituida por pessoas completamente descerebradas.

A questão da nossa capacidade de controlo do Oceano, é vital, mas parece que ninguém se importa muito com isso.

Os franceses, estão a mostrar vários anos depois, as vantagens de navios como as Floreal.
Eram grandes demais e completamente desarmadas, mas ao mesmo tempo mais baratas de operar.

Quase 3.000 ton. de deslocamento, para transportar um canhão de 100mm e um helicóptero.
Fora isso têm dois mísseis Exocet.

Um NPO um bocado maior, mas a possibilidade de estar durante bastante tempo no Mar. Os NPO's da França, que nós já deveriamos ter.

Se nem algo básico como os NPO's o país é capaz de por a flutuar fora da doca, então devemos estar muito longe de outros voos. Mesmo que de navios em 2ª mão.

O que salva as marinhas maiores, é que com a crise os países que mantiveram industrias navais, vão tentar utiliza-las para reactivar a economia.

Como nós praticamente destruímos a nossa industria naval, ficamos a ver.

Mas para comédia trágica e cómica, sobram ainda os problemas entre a marinha e os estaleiros, que creio que ninguém de juízo atribuirá aos estaleiros.

Se os ENVC não fossem capazes de resolver problemas rapidamente, não tinham uma única encomenda para vender nem uma lancha que fosse ao estrangeiro.

O nosso bolso não permite ousadia. E aparentemente no que respeita à marinha portuguesa a falta de ousadia, parece andar de mão dada com a falta de competência.

Isso tudo junto com a falta de dinheiro, é a mesma coisa que juntar a fome com a vontade de comer.

Já enviamos os nossos doentes para Espanha, enviamos as gravidas para Espanha, porque razão é que não havemos de enviar os espanhóis para defender as nossas águas ?

Eles até nem se importam, e os nossos gloriosos e iluminados líderes ainda acabam por passar por inteligentes junto de uma opinião pública abananada pelas notícias de como os nossos vizinhos são gloriosos e inteligentes.
 

*

tsahal

  • Perito
  • **
  • 580
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Brasil.
« Responder #146 em: Fevereiro 09, 2009, 11:41:53 am »
Papatango, depois de ler a tua noticia sobre o Leopard 1A5, permite que que corriga um lapso teu. O Brasil não usa o Leopard 1A1 como indicado por ti mas sim o Leopard 1BE.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #147 em: Fevereiro 09, 2009, 05:46:32 pm »
Tema um pouco fora de assunto, não ? :mrgreen:

De qualquer forma a informação colocada no site areamilitar.net está correcta.
Os carros de combate brasileiros são versão Leopard-1A1.
O site em causa não considera as versões específicas dos países.
Na verdade os carros belgas podem ser chamados de Leopard-1A1 BE.
Parte deles foram convertidos para Leopard-1A5 BE. Foi dos que sobraram, e que não foram modernizados (versão A1) que foram retirados os que o Brasil comprou.
O Leopard-1A1 BE tem como principal diferença relativamente ao alemão um sistema de controlo de tiro diferente.
 

*

tsahal

  • Perito
  • **
  • 580
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Leo.
« Responder #148 em: Fevereiro 09, 2009, 05:59:50 pm »
Papatango,
O nome que lhe deram na Belgica foi Leopard 1BE e não Leopard 1A1BE! Ha que chamar as coisas pelos nomes correctos! Se és papatango, és papatango e não papatango A1!
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8654
  • Recebeu: 810 vez(es)
  • Enviou: 1354 vez(es)
  • +89/-34
    • http://youtube.com/HSMW
(sem assunto)
« Responder #149 em: Fevereiro 09, 2009, 06:34:35 pm »
Acho que já há um tópico para falar sobre o areamilitar...

EDIT

Ups...  :?  Ou havia...
« Última modificação: Fevereiro 09, 2009, 06:41:49 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

 

O "BÉRRIO", UM NAVIO SINGULAR.

Iniciado por Miguel Silva Machado

Respostas: 25
Visualizações: 12380
Última mensagem Março 21, 2018, 07:34:16 pm
por ICE 1A+
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 12015
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Navio da Marinha Intercepta Imigrantes Ilegais

Iniciado por Cabecinhas

Respostas: 0
Visualizações: 2511
Última mensagem Setembro 09, 2007, 10:55:31 am
por Cabecinhas
NAVIO DE PATRULHA COSTEIRA

Iniciado por luis filipe silva

Respostas: 52
Visualizações: 19594
Última mensagem Outubro 03, 2008, 10:36:53 pm
por JQT
Navio Hospital

Iniciado por pedro

Respostas: 24
Visualizações: 5699
Última mensagem Janeiro 06, 2006, 04:34:10 pm
por Rui Elias