Notícias do Exército Brasileiro

  • 1244 Respostas
  • 353263 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #975 em: Outubro 14, 2017, 02:27:22 pm »
Governo corta sete generais do Exército para economizar R$ 2,3 milhões


Citar
Número de oficiais-generais vai passar de 154 para 147. Formação de oficiais também será afetada e efetivo total cairá 10% em curto prazo

O Governo Federal decidiu reduzir o número de oficiais-generais do Exército Brasileiro em 2018. A diminuição de 154 para 147 profissionais, sete a menos do que em 2017, vai gerar uma economia de R$ 2,3 milhões por ano aos cofres do governo. A informação foi obtida com exclusividade pelo Metrópoles. A contenção diz respeito apenas às despesas com salários.

Segundo o Exército, haverá redução também no quantitativo de ingresso nas escolas de formação, caindo de 500 para 440 alunos na preparação de oficiais e de 1.400 para 1.100 na de sargentos. Em curto prazo, a queda total do efetivo do exército será de 10%.

A reportagem apurou que cortes semelhantes na Marinha e na Aeronáutica estão sendo estudados. O efetivo dos generais é distribuído por determinação. O Decreto nº 9.001, de 8 de março de 2017, previu a quantia de 154. O novo documento reduzirá para 147.

Navalha
Em meio à discussão da mudança da meta fiscal e de corte de gastos, as Forças Armadas pressionam pela recomposição no Orçamento, que, nos últimos cinco anos, sofreu redução de 44,5%. Desde 2012, os chamados recursos “discricionários” caíram de R$ 17,5 bilhões para R$ 9,7 bilhões. Os valores não incluem gastos obrigatórios com alimentação, salários e saúde dos militares.

Segundo o comando das forças, neste ano, contingenciou-se 40%, e o recurso basta para cobrir gastos até setembro. Se não houver liberação de mais verba, o plano é reduzir expediente e antecipar a baixa dos recrutas. Atualmente, há substituição do quadro de efetivos por temporários para abrandar o custo previdenciário. Integrantes do Alto Comando do Exército, Marinha e Aeronáutica avaliam que há risco de “colapso”.

FONTE: Metrópoles
http://www.forte.jor.br/2017/10/06/governo-corta-sete-generais-do-exercito-para-economizar-r-23-milhoes/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #976 em: Outubro 17, 2017, 12:36:14 pm »
Material empregado pelas Forças Armadas no Haiti retorna ao Brasil

Citar
Brasília, 04/10/2017 – Como parte do processo de desmobilização e encerramento da atuação do Contingente Militar Brasileiro (CONTBRAS) na Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti (MINUSTAH), partiu de Porto Príncipe no último dia 30 de setembro o navio Ulusoy 5 transportando todos os equipamentos e viaturas empregadas pelas Forças Armadas brasileiras na missão.


Estão sendo repatriados 203 contêineres, nos quais foram acondicionados os materiais das diversas classes em caixas de madeira, 235 veículos, 12 break bulks (cargas fracionadas) e 25 trailers pertencentes à Marinha e ao Exército. Toda essa carga tem a previsão de chegar em até 15 dias ao Porto do Rio de Janeiro (RJ), onde será realizado o descarregamento do material, desembaraço alfandegário e conferência do material. A partir daí, será realizado o transporte terrestre para os destinos finais em Organizações Militares da Marinha e do Exército.

Essa fase final da repatriação do material do CONTBRAS foi coordenada pela Subchefia de Operações de Paz (SChOpPaz) da Chefia de Operações Conjuntas (CHOC) do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) do Ministério da Defesa, a quem cabe a tarefa de planejar e coordenar a desmobilização do pessoal e do material das Forças Armadas empregados em Operações de Paz.


Ao longo desses 13 anos de missão, os efetivos de militares, bem como os quantitativos e os tipos de equipamentos empregados, foram periodicamente ajustados visando atender aos diversos cenários enfrentados pelos 26 Contingentes do Brasil que passaram pelo Haiti.

Cessar

O processo de desmobilização foi iniciado no dia 31 de agosto, em Porto Príncipe, quando uma cerimônia marcou a despedida do Contingente Brasileiro da MINUSTAH. O primeiro voo transportando os militares chegou ao Brasil no dia 23 de setembro, seguido por mais três aeronaves, totalizando o retorno ao território nacional de cerca de 90% dos militares.


A etapa final de desmobilização será concluída em 15 de outubro, quando se encerrarão as medidas de repatriação de pessoal e material.

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
http://www.defesa.gov.br/noticias/35664-material-empregado-pelas-forcas-armadas-no-haiti-retorna-ao-brasil
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #977 em: Outubro 17, 2017, 12:39:41 pm »
Encerradas as atividades da Operação Felino

Citar
Resende (RJ), 28/09/2017 - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, encerrou nesta quinta-feira (28), na Academia Militar das Agulhas Negaras (AMAN), em Resende (RJ), o Exercício Felino 2017, operação militar conjunta e combinada que visa capacitar membros das Forças Armadas brasileiras e da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) no emprego em missões de paz e ajuda humanitária, nos níveis tático e operacional.


Antes do encerramento, Jungmann, chefes de Estados-Maiores da CPLP, oficiais generais brasileiros e estrangeiros, e militares da Marinha, Exército e Aeronáutica, assistiram uma sequência de simulações de emprego de tropas.
De acordo com o ministro Jungmann, os exercícios da Série Felino aproximam países que tem a mesma matriz linguística, étnica e cultura. "Os exercícios aqui realizados são de missão de paz e de ações humanitárias. O Brasil já deu um exemplo, internacionalmente, da sua capacidade operacional e tática no Haiti", afirmou Jungmann.


Ainda segundo o ministro da Defesa, o Brasil tem convites das Nações Unidas para realizar missões de paz em cerca de 10 países.
Durante as simulações e situações fictícias foram realizados ações de patrulha, resgate aéreo, controle de distúrbios, atendimentos a múltiplas vítimas, evacuação médica, descontaminação química, biológica, radiológica e nuclear, entre outras.

O chefe do Estado-Maior , General das Forças Armadas de Portugal, general Artur Pina Monteiro disse que seu país tem dado grande importância para a integração das nações de língua portuguesa. "Quanto maior essa cooperação melhor será a execução em prol da paz, segurança e o bem-estar dos nossos países", salientou o general português.


Após as simulações, Jungmann e as delegações da CPLP percorreram uma exposição de produtos nacionais de defesa.

Na cerimônia de encerramento do Exercício, o ministro agradeceu os militares das nações amigas e brasileiros pelo esforço de integrar continentes. "Esse exercício nos torna cada vez mais capazes de desenvolver nossa capacidade de atuar de forma conjunta e combinada e como provedor de paz e ajuda humanitária", finalizou o ministro.

A Força Tarefa Conjunta e Combinada foi composta por integrantes da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira, bem como de militares oriundos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. O Exercício teve início no dia 18 de setembro e terminou hoje com a visita de autoridades. Cerca de mil militares da CPLP participaram do Exercício Felino

O ano que vem o Exercício ocorrerá, em São Tomé e Príncipe, no formato "Carta", ou seja, executada por meio de computadores, como um jogo de guerra.

O chefe do Estado-Maior de São Tomé e Príncipe, brigadeiro general Horácio Castro da Trindade de Souza, declarou que esta edição no Brasil é essencial para a próxima em seu país.

Ainda estiveram presentes no encerramento, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do MD, almirante Ademir Sobrinho; o chefe de Operações Conjuntas do MD, general César Augusto Nardi de Souza; o subchefe de Operações Conjuntas, e oficial superior do Exercício , brigadeiro Hudson Costa Potiguara; o 1º subchefe do Estado-Maior da Aeronáutica, brigadeiro Jair Gomes da Costa Santos; o chefe do Estado-Maior do Exército, general Fernando Azevedo Silva; o comandante da AMAN, general Ricardo Augusto Ferreira Costa Neves; o comandante da Divisão Anfíbia, almirante Jonatas Magalhães Porto; o diretor do Exercício e comandante da 4ª Brigada de Infantaria Leve, general Carlos André Alcântara Leite; e outras autoridades militares.

Exercício Felino

Cada Exercício funciona num ciclo que dura dois anos, utilizando o mesmo cenário fictício que simula situações-problema. O primeiro ciclo é realizado no formato “carta”, no qual se planeja e executa uma operação por meio de rede de computadores, como um jogo de guerra. Essa fase foi realizada no ano passado, em Cabo Verde. O segundo exercício é realizado no ano seguinte, no terreno e com a ação de tropas. Esta é a modalidade realizada, em 2017, no Brasil.

Os treinamentos da série Felino iniciaram-se no ano 2000 e são uma oportunidade de promoção da cooperação, amizade e união entre as nações. A cada biênio são colocados países diferentes para sediar o evento.

O Exercício foi batizado com o nome de Felino em razão deste mamífero selvagem estar presente nos continentes americano e africano.

Por Alexandre Gonzaga

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
http://www.defesa.gov.br/noticias/35509-ministro-jungmann-encerra-as-atividades-da-operacao-felino
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #978 em: Outubro 17, 2017, 12:54:59 pm »



























 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9262
  • Recebeu: 1032 vez(es)
  • Enviou: 2018 vez(es)
  • +141/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Exército Brasileiro
« Responder #979 em: Outubro 17, 2017, 02:54:56 pm »



Pareciam Gurkas mas afinal são timorenses.  8)

Tal como previsto este exercício felino incide mais na fase de planeamento e coordenação por parte de oficias superiores.
Porque na prática e no terreno só vejo forças brasileiras...
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #980 em: Outubro 18, 2017, 12:34:50 am »
Citar
Tal como previsto este exercício felino incide mais na fase de planeamento e coordenação por parte de oficias superiores.
Porque na prática e no terreno só vejo forças brasileiras...

De fato nesta edição viu-se poucas tropas dos Exércitos amigos de nações de língua portuguesa. Espero que nas próximas edições haja mais soldados no terreno dos países envolvidos no exercício. :G-beer2:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15617
  • Recebeu: 1229 vez(es)
  • Enviou: 1160 vez(es)
  • +200/-186
Re: Exército Brasileiro
« Responder #981 em: Outubro 18, 2017, 11:55:46 am »



Pareciam Gurkas mas afinal são timorenses.  8)

Tal como previsto este exercício felino incide mais na fase de planeamento e coordenação por parte de oficias superiores.
Porque na prática e no terreno só vejo forças brasileiras...

O exercício foi feito na Academia do Exército Brasileiro, estavas à espera do quê? Lembro-me bem de um Felino anterior feito no Brasil, em que havia unidades de todas as nações envolvidas, incluindo uma Companhia de Atiradores de um dos Batalhões da Brigada de Intervenção.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #982 em: Outubro 18, 2017, 07:32:11 pm »
Exercício de grande envergadura mobiliza 3 mil militares no Comando Militar do Leste


Citar
Rio de Janeiro (RJ) – Entre os dias 8 e 13 de outubro, o Comando da 1ª Divisão de Exército (1ª DE) realizou a Operação Membeca 2017. O Exercício de Adestramento Avançado teve a finalidade de aprimorar o emprego de tropas e promover as ações de comando a serem desenvolvidas pelos Comandantes dos mais diversos níveis.

Parte do Planejamento de Instrução ocorreu na Região Sul fluminense, no estado do Rio de Janeiro; e na Região da Grande Vila Velha e adjacências, no estado do Espírito Santo.

Durante os cinco dias de exercício, foram empregados, ao todo, cerca de 3.000 militares, que realizaram atividades como: tiro de Artilharia (iluminativo e explosivo), marchas, ações ofensivas e defensivas, solucionando problemas militares simulados (PMS).

O exercício teve, ainda, militares que fizeram parte da figuração (representando a Força Oponente do combate simulado). Os eventos ocorreram em diversas localidades, dentre elas as de Fumaça, Resende e Itatiaia, bem como nas localidades da Costa Verde e no Campo de Instrução da Academia Militar das Agulhas Negras.

A última instrução desse porte foi realizada em setembro de 2015, antes das Olimpíadas do Rio, como parte do treinamento das tropas do Exército para atuar nas diversas situações e operações sempre que forem acionadas.

Ao término do Exercício, o Comandante Militar do Leste, General de Exército Walter Souza Braga Netto, acompanhados de outros oficiais-generais, esteve em visita à Base de Operações na Fazenda Boa Esperança, em Resende (RJ).

FONTE: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/8361613










 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #983 em: Outubro 19, 2017, 01:37:25 pm »
Operação Ibicuí - 3ª DE adestra suas tropas em defesa externa


Citar
Rosário do Sul (RS) – A defesa da Pátria, com a garantia da soberania e integridade do território nacional perante ameaças externas, é a missão preponderante do Exército Brasileiro, descrita na Constituição Federal. Para a consecução desse objetivo, faz-se necessária a manutenção de uma tropa adestrada e em condições de pronto emprego, para caso seja convocada a atuar. Dentro desse contexto, a 3ª Divisão de Exército iniciou nesta data, 16 de outubro, um exercício que faz parte do período chamado de Adestramento das tropas subordinadas à Divisão Encouraçada, denominado “Operação Ibicuí”.

Na área de acantonamento São Simão, o Comandante da 3ª Divisão de Exército (3ª DE), General de Divisão Marcos Antonio Amaro dos Santos, conduziu a reunião de apresentação da manobra que está ocorrendo no Campo de Instrução Barão de São Borja (Saicã), em Rosário do Sul-RS, com final previsto para o dia 21 de outubro.



Em apoio à mobilidade das tropas envolvidas no exercício, o 3º Batalhão de Engenharia de Combate lançou, no Passo de São Simão, uma Ponte M4T6 sobre suporte flutuante, com aproximadamente 92 metros de cumprimento e com capacidade de 50 toneladas. Lançou também, duas Portadas Pesadas Classe 30 e 70.




A Operação Ibicuí tem por objetivos adestrar os Comandos e os Estados-Maiores das Brigadas e Artilharia Divisionária, e executar ações táticas no terreno, com o emprego do material de dotação orgânica das oranizações militares de tropas blindadas e mecanizadas, bem como as ações de apoio ao combate e logísticas aos elementos de manobra, em um quadro de combate convencional.


O exercício envolverá a participação de tropas do Comando da 3ª Divisão de Exército (Santa Maria), da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Santiago), da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Uruguaiana), da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Bagé), da 6ª Brigada de Infantaria Blindada (Santa Maria), da Artilharia Divisionária (Cruz Alta), do 4º Grupamento de Engenharia (Porto Alegre), do Centro de Adestramento Sul (Santa Maria), do 1° Batalhão de Comunicações (Santo Ângelo), do 6º Grupo de Mísseis e Foguetes (Formosa-GO), e da ALA-4 da Força Aérea Brasileira (Santa Maria), sob o Comando Operacional da 3ª DE.


O efetivo estimado do exercício estará em aproximadamente 4.000 homens operando nos seus diversos níveis e com presença de cerca de 1000 viaturas no terreno.

Na sexta-feira, dia 20 de outubro, ocorrerão os tiros dos Leopard 1A5 e Gepard 1A2 que se constituem no que há de mais moderno em termos de carro de combate no mundo. Nesta data também, estarão sendo realizados disparos com o Astros 2020, viatura de lançamento múltiplos de foguetes.

FONTE: http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=403&
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #984 em: Outubro 19, 2017, 01:40:29 pm »
1º Batalhão de Comunicações em apoio à Operação Ibicuí

Citar
Rosário do Sul (RS) – Desde o dia 9 de outubro, o 1º Batalhão de Comunicações (1º B Com), detentor da maior Sistema Tático de Comunicações da América Latina (SISTAC), encontra-se no terreno instalando, explorando e mantendo a infraestrutura de comando e controle em apoio à 3ª Divisão de Exército (3ª DE) na Operação Ibicuí.



Nesta Operação, o 1º B Com planeja e opera, em coordenação com as Companhias de Comunicações das Grandes Unidades, o SISTAC em apoio ao Grande Comando enquadrante, desdobrando na região do Campo de Instrução de Saicã seus diversos meios de consciência situacional.



Destaca-se nesse aspecto, a abrangência proporcionada pelo SISTAC, mais de 5.000 km² de área, fornecendo correios eletrônicos e o sistema C² em Combate para toda a malha nodal. Além disso, o 1º B Com está mobiliando os meios de Tecnologia da Informação (TI) no Posto de Comando da 3ª DE e as Estações de Controle das Redes Rádio da operação.



A Operação Ibicuí vai até 21 de outubro, com efetivo de aproximadamente 4.000 homens operando nos seus diversos níveis e cerca de 1000 viaturas no terreno, sob o Comando Operacional da 3ª DE.


FONTE: http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=404&
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #985 em: Outubro 19, 2017, 01:44:17 pm »
Operação Ibicuí/2017 – 2º dia de operações

Citar
Rosário do Sul (RS) – No dia de 17 de outubro tiveram início os combates simulados entre as tropas azuis e cinzas na região a leste do Rio Santa Maria, onde os bravos guerreiros do 19º Regimento de Cavalaria Mecanizado “Regimento San Martin”, lograram retardar o avanço da vanguarda inimiga.

Cumprindo a intenção do Comando da 3ª Divisão de Exército “Divisão Encouraçada”, as 2ª e 3ª Brigadas de Cavalaria Mecanizada deram continuidade à preparação da área de defesa avançada, onde desempenham importante papel no plano de operações da 3ª DE.

FONTE: http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=405&









 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #986 em: Outubro 19, 2017, 01:47:22 pm »
Operação Ibicuí conta com apoio do Sistema Astros 2020


Citar
Rosário do Sul (RS) – O 6º Grupo de Mísseis e Foguetes (6º GMF), detentor do Sistema Astros 2020, está participando da Operação Ibicuí, proporcionando apoio de fogo à 3ª Divisão de Exército (3ª DE).

O 6º GMF realizou um deslocamento estratégico de 2.600 km desde sua sede em Formosa-GO até Rosário do Sul-RS, com a finalidade de participar da operação Ibicuí. Para tanto, foram empregadas 19 viaturas, dentre as quais 5 viaturas Astros, e um efetivo de 75 militares.

O Grupo encontra-se no interior do Campo de Instrução Barão de São Borja (Saicã) com a missão tática de ação de conjunto devendo proporcionar apoio de fogo à 3ª DE como um todo por meio da Artilharia Divisionária desta Divisão, sendo uma reserva de fogos imediatamente disponível para o Comandante da Força intervir no combate.

No dia 20 de outubro, serão realizados lançamentos de foguetes juntamente com outros Grupos de Artilharia, a fim de materializar a destruição do inimigo cercado.


Programa Astros 2020

O Programa Astros 2020 tem por objetivo equipar a Força Terrestre com um sistema de mísseis e foguetes de alta tecnologia, capaz de atingir alvos entre 15 e 300 km, a partir das plataformas das viaturas do Sistema Astros.

Com início no ano de 2012 e previsão de término em 2023, o Programa contempla projetos de pesquisa e desenvolvimento, de aquisição e modernização de viaturas do Sistema Astros e de construção de instalações de organizações militares.

Na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D), estão os projetos de desenvolvimento do Míssil Tático de Cruzeiro (MTC), com alcance de 300 km, o Foguete Guiado SS-40G, de elevada precisão, e o Sistema Integrado de Simulação Astros (SIS-ASTROS), desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

FONTE: http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=407&
 


*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #988 em: Outubro 23, 2017, 07:54:10 pm »

Paraquedistas testam o KC-390, o novo avião da FAB

 :G-beer2:
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4594
  • Recebeu: 399 vez(es)
  • Enviou: 311 vez(es)
  • +1946/-1245
Re: Exército Brasileiro
« Responder #989 em: Outubro 24, 2017, 02:39:14 pm »
Operação Ibicuí – 4º e 5º dia de operações

Citar
Rosário do Sul (RS) – Na jornada de 19 de outubro, a 1ª Brigada de Cavalaria mecanizada realizou ataque com transposição do rio Santa Maria, simulando o avanço das forças inimigas da coalizão vermelho-cinza, que conquistaram objetivos nas regiões de São Simão e Guarda Velha.

Para tanto, a Brigada “Brigada José Luiz Menna Barreto” contou com o valioso apoio do 4º Grupamento de Engenharia, que coordenou a travessia daquele obstáculo de grande vulto, empregando botes de assalto, pontes e portadas, capazes de transportar os poderosos meios blindados da 3ª Divisão de Exército.

O dia 20 de outubro, para que a manobra obtivesse êxito, a 6ª Brigada de Infantaria Blindada, da força azul, conduziu treinamento de tiro com um pelotão de carros de combate e uma seção de artilharia antiaérea, empregando os blindados Leopard 1A5 BR e Gepard.

A intenção do Comandante da Divisão Encouraçada, no interior do bolsão, foi de destruir a maioria do material de emprego militar do inimigo. Para isso a Artilharia Divisionária da 3ª DE executou uma intensificação de fogos para barrar a penetração do inimigo e degradar a maioria dos seus meios, executando fogos de barragem, de zona e ajustados.

A Artilharia Divisionária da 3ª DE constituída por 2 Grupos de Artilharia de Campanha 155 mm e também de 4 Grupos 105 mm orgânicos das Brigadas subordinadas, contou com o apoio de uma bateria do 6º Grupo de Misseis e Foguetes.

Marcando o coroamento da manobra, a “Brigada Niederauer” venceu as forças inimigas da coalizão vermelho-cinza, com a realização do contra-ataque de destruição, levado a cabo pelas forças azuis.

Assim, chega ao fim a Operação Ibicuí 2017, exercício no terreno que mostra a excelência do preparo da Divisão Encouraçada para a defesa da pátria!

FONTE: http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=410&












 

 

Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército (Cmdo Com GE Ex)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 2
Visualizações: 377
Última mensagem Julho 23, 2019, 07:09:03 pm
por Vitor Santos
Aviação do Exército (AvEx)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 100
Visualizações: 5148
Última mensagem Junho 17, 2020, 07:56:14 pm
por Vitor Santos
Projeto Combatente Brasileiro (COBRA)

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 3
Visualizações: 798
Última mensagem Junho 25, 2019, 10:33:31 pm
por Vitor Santos
Comando de Operações Especiais (COpEsp) do Exército Brasileiro

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 55
Visualizações: 4877
Última mensagem Janeiro 11, 2020, 06:11:19 pm
por Vitor Santos
Armas, veículos e equipamentos históricos do Exército Brasileiro

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 6
Visualizações: 161
Última mensagem Junho 10, 2020, 02:10:28 am
por Vitor Santos