NATO-Russia

  • 214 Respostas
  • 42661 Visualizações
*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1421
  • Recebeu: 278 vez(es)
  • Enviou: 189 vez(es)
  • +68/-201
Re: NATO-Russia
« Responder #135 em: Junho 23, 2016, 08:34:27 pm »
Nem sei bem o que pensar deste texto do Milhares tal é a quantidade de peças soltas e sem nexo.... Ao mais alto nível do pensamento dos "estrategas" ocidentais que estão a levar isto para o limite. A janela de oportunidade para fazer o que se queria acabou quando a Rússia respondeu como respondeu na Geórgia. A partir daí este tipo politica e actuação equivale a andar à paulada a um ninho de vespas e com um pau bem curto. Talvez quando a facção apologista de medidas drásticas ganhar a mão de cima nos equilíbrios que regem a vida politica russa e Putin, este "fazedor de opiniões" entenda o que está em jogo.

Putin tem toda a razão quando afirma que actalmente as politicas ocidentais são dirigidas por amadores sem nenhum sentido de Estado nem capacidade de discernimento geo-estratégico e geo-politico.
« Última modificação: Junho 23, 2016, 08:41:51 pm por FoxTroop »
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1403
  • Recebeu: 411 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: NATO-Russia
« Responder #136 em: Junho 23, 2016, 09:46:32 pm »
"Com a NATO não se brinca!"

Francisco Seixas da Costa

A NATO anunciou que vai reforçar militarmente os contingentes de que dispõe no Leste europeu, junto às fronteiras da Rússia. Não é popular, no discurso português de segurança e defesa, discutir, ainda que minimamente, as opções americanas que sobredeterminam de forma decisiva as políticas da Aliança. No nosso país, o obsessivo interesse em sermos "bem-vistos" do outro lado do Atlântico tem-nos conduzido a um acrítico seguidismo, teorizado por uma escola que faz do ultra-atlanticismo o seu "fond de commerce". No limite, lembremos, foi o que nos levou à vergonha da "cimeira das Lajes".

Penso, com a maior sinceridade, que a NATO - esse heterónimo dos EUA - continua a justificar-se e que o nosso país tem um interesse estratégico em dela continuar a fazer parte. A Aliança mudou de natureza com o fim da Guerra Fria, mas persistem cenários de risco que a continuam a justificar.

A Rússia, não sendo um inimigo, não é um poder qualificável de plenamente democrático, por não oferecer garantias de se subordinar a um quadro de respeito estrito pelo Direito Internacional, pelo que necessita de conhecer, com clareza, as "linhas vermelhas" que não deve ultrapassar, na observância do equilíbrio de poderes posterior à Guerra Fria. E só a NATO as pode definir.

O que escrevi levar-me-ia a louvar a NATO e o seu trabalho, não fora o facto da organização ter sido visivelmente "raptada", nos últimos anos, por uma agenda de pendor radical, que soma algumas tentações de proselitismo político-militar dos EUA com a paranoia de alguns países que o alargamento da NATO colocou junto às fronteiras da Rússia - a tal "nova Europa" que Donald Rumsfelt se gabava de pôr em choque com o resto do continente. O que se passou na Ucrânia, a reboque de uma União Europeia que teve a insensatez de se deixar arrastar para políticas claramente provocatórias, que de modo irresponsável se permitiram abalar equilíbrios geopolíticos que haviam provado ser marcos da segurança coletiva, mostrou que "brincar" com a História pode ter um elevado preço.

Portugal é um país frágil, nomeadamente em matéria de segurança e defesa. Depende bastante da NATO, pelo não quer ser visto nesse contexto, ainda que minimamente, como um "trouble-maker". Além disso, um Governo como o atual, que é olhado com elevada suspeição pelos meios atlanticistas, está talvez mais condicionado do que qualquer outro, pelo que será sensível ao senso comum, prevalecente nos corredores das Necessidades e do Restelo, de que "com a NATO não se brinca".

Até posso estar de acordo com isso. Mas espero que Lisboa, no âmbito de uma NATO que parece embalada por um perigoso tropismo jingoísta, que olha Moscovo como se tratasse da capital da URSS, saiba ter coragem para dizer, alto e bom som, que com a paz também não se brinca.

*EMBAIXADOR

http://www.jn.pt/opiniao/francisco-seixas-da-costa.html

Tem a ver com uma resposta a um artigo do Embaixador Francisco Seixas da Costa publicada no JN.
Importa referir que o sr Milhazes é formado em História, na Rússia e sobre a Rússia, sendo inclusivamente doutorado em História. Mas como o seu motivo de estudo versa sobre a história da Rússia e a relação do PCP com o homólogo Partido Comunista Russo, está explicado uma parte do seu pensamento político.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, FoxTroop

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1421
  • Recebeu: 278 vez(es)
  • Enviou: 189 vez(es)
  • +68/-201
Re: NATO-Russia
« Responder #137 em: Junho 23, 2016, 10:50:32 pm »
"Com a NATO não se brinca!"

Tem a ver com uma resposta a um artigo do Embaixador Francisco Seixas da Costa publicada no JN.
Importa referir que o sr Milhazes é formado em História, na Rússia e sobre a Rússia, sendo inclusivamente doutorado em História. Mas como o seu motivo de estudo versa sobre a história da Rússia e a relação do PCP com o homólogo Partido Comunista Russo, está explicado uma parte do seu pensamento político.

Como doutorado em História, embora verse sobre as relações soviéticas e o PCP, com todas a "nuances" que isso causou na nossa História Nacional, Milhares mostra um enorme e, na minha opinião, perplexo desconhecimento da realidade russa actual, assim como dos fantasmas históricos que a moldam.

A "mentalidade de cerco" é uma peça fundamental para entendermos as linhas pelas quais as politicas russas são traçadas, A "paranóia" russa de voltar a ser invadida não é menor a qualquer "paranóia" de polacos ou lituanos que os russos voltem e os russos não esquecem que foram aqueles quilómetros a mais que os alemães tiveram de percorrer a conquistar os estados bálticos que compraram o tempo para aguentar Leninegrado, ou que os dias que os alemães perderam a acabar de atravessar o resto da Polónia foram também fulcrais.(Por falar em Polónia, considero a mesma a maior ameaça à paz na Europa, mas isso são outros 500)

A irritação russa e o seu complexo de "cerco" cresce cada vez mais e confirma-se por toda uma série de situações que, se fossem passadas junto à fronteira de um RU, de uma França ou dos USA causariam certamente outro tipo de respostas.

De resto concordo em quase tudo do que o embaixador escreveu, só me falha essa do actual governo ser visto com suspeição pelos "atlantistas" aka FLAD e seus minions. Só se for por ser apoiado pelo PCP e BE porque o PS sabe-se muito bem ao que provém.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Crypter

  • Especialista
  • ****
  • 1132
  • Recebeu: 184 vez(es)
  • Enviou: 207 vez(es)
  • +26/-6
Re: NATO-Russia
« Responder #138 em: Junho 24, 2016, 08:28:08 pm »
Até que ponto toda esta confusão gerada pelo Brexit poderá ser usada por Putin para fazer alguma jogada mais arriscada?
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1403
  • Recebeu: 411 vez(es)
  • Enviou: 203 vez(es)
  • +153/-13
Re: NATO-Russia
« Responder #139 em: Junho 24, 2016, 10:28:26 pm »
Até que ponto toda esta confusão gerada pelo Brexit poderá ser usada por Putin para fazer alguma jogada mais arriscada?

Obviamente que as grandes potências não vêem com bons olhos o sucesso da UE. Os estados unidos sempre tentaram minar a UE e o Euro (principalmente o euro que é a grande ameaça ao dólar). Basta lembrar como é que começou a guerra contra o Iraque, quando o Saddam Hussein (criado e treinado pela CIA nos anos 70) ousou trocar o dólar pelo euro na venda do petróleo pelo Iraque!!!!!

Tirando os Bretões e os Gauleses que possuem armas nucleares, que outro país europeu pode bater o pé aos EUA ou Rússia, isoladamente? Porque é que a NATO está a avançar rapidamente para aglutinar os antigos países do bloco leste? Porque não há uma federação europeia? Porque não há um exército da UE com vários milhões de soldados? Porque as super-potências e os bretões não deixam!!!!!!
 

*

Pedro E.

  • Investigador
  • *****
  • 1536
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +20/-217
Re: NATO-Russia
« Responder #140 em: Junho 25, 2016, 12:35:30 am »
Citar
Milhares mostra um enorme e, na minha opinião, perplexo desconhecimento da realidade russa actual, assim como dos fantasmas históricos que a moldam.

Jose Milhazes, um toto com tempo de antena
 

*

Pedro E.

  • Investigador
  • *****
  • 1536
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +20/-217
Re: NATO-Russia
« Responder #141 em: Junho 25, 2016, 12:44:31 am »
 
Até que ponto toda esta confusão gerada pelo Brexit poderá ser usada por Putin para fazer alguma jogada mais arriscada?

o crypter sempre a ver fantasmas, e cronico. o que a lavagem cerebral nao faz as pessoas. parabens a propaganda ocidental.
 

*

Crypter

  • Especialista
  • ****
  • 1132
  • Recebeu: 184 vez(es)
  • Enviou: 207 vez(es)
  • +26/-6
Re: NATO-Russia
« Responder #142 em: Junho 25, 2016, 09:51:42 am »
Até que ponto toda esta confusão gerada pelo Brexit poderá ser usada por Putin para fazer alguma jogada mais arriscada?

o crypter sempre a ver fantasmas, e cronico. o que a lavagem cerebral nao faz as pessoas. parabens a propaganda ocidental.

LOL! essa foi gira. Deixa-me ir ali dar um passeio à Crimeia. Ups! Ou então à Abecásia.. Ah espera!

Se percebesses alguma coisa de estratégia militar ou mesmo de história militar vias que este espaço temporal(inicio de Verão) em que nos encontramos era a altura ideal para um movimento mais agressivo Russo se aquela cabecinha pensadora do Putin tivesse essa intenção. E agora com a confusão instalada no seio da UE e por consequência na Nato (basta ver o que se passou no parlamento Russo com Urras ao fim dessas mesmas instituições..) é mais uma acha para a fogueira para a mente perturbada que governa um dos maiores países do mundo.
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: NATO-Russia
« Responder #143 em: Junho 25, 2016, 11:48:51 am »


NATO exercise "Saber Strike 16": 2,000 troops from 14 countries in Lithuania, Latvia and Estonia
 

*

Pedro E.

  • Investigador
  • *****
  • 1536
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +20/-217
Re: NATO-Russia
« Responder #144 em: Junho 25, 2016, 12:42:59 pm »
Até que ponto toda esta confusão gerada pelo Brexit poderá ser usada por Putin para fazer alguma jogada mais arriscada?

o crypter sempre a ver fantasmas, e cronico. o que a lavagem cerebral nao faz as pessoas. parabens a propaganda ocidental.

LOL! essa foi gira. Deixa-me ir ali dar um passeio à Crimeia. Ups! Ou então à Abecásia.. Ah espera!

Se percebesses alguma coisa de estratégia militar ou mesmo de história militar vias que este espaço temporal(inicio de Verão) em que nos encontramos era a altura ideal para um movimento mais agressivo Russo se aquela cabecinha pensadora do Putin tivesse essa intenção. E agora com a confusão instalada no seio da UE e por consequência na Nato (basta ver o que se passou no parlamento Russo com Urras ao fim dessas mesmas instituições..) é mais uma acha para a fogueira para a mente perturbada que governa um dos maiores países do mundo.

sim , aconselho o crypter a ir passear a crimeia e abecasia para ver com olhos de ver o que e a realidade.
a provincia da crimeia votou em massa em marco de 2014 para se reunificar com a russia, quanto a abecasia e um estado independente que foi atacado pela georgia, tendo esta ultima sofrido as naturais consequencias da agressao que exerceu.
 

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1421
  • Recebeu: 278 vez(es)
  • Enviou: 189 vez(es)
  • +68/-201
Re: NATO-Russia
« Responder #145 em: Junho 26, 2016, 06:47:15 pm »
Não acredito em nenhum movimento deliberado por parte da Rússia. Até ao momento as acções russas foram de resposta e reacção a movimento contrários que são considerados ameaça critica ao que os russos consideram zonas de contenção. Moscovo vai ficar a observar a fogueira lenta em que isto do Brexit se tornou e utilizar o tempo comprado com isto para consolidar e apetrechar-se para o que aí vem. Não tem necessidade nem ganho nenhum e iniciar agora uma acção que seria imediatamente utilizada para focar as atenções neles. Pragmatismo e sentido estratégico têm pautado as suas acções e não é agora que Putin vai fazer diferente.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5498
  • Recebeu: 1123 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +383/-136
Re: NATO-Russia
« Responder #146 em: Junho 26, 2016, 09:30:00 pm »
Até que ponto toda esta confusão gerada pelo Brexit poderá ser usada por Putin para fazer alguma jogada mais arriscada?
Para que? Com a tendência de harakiri que os lideres dos principais países europeus e os líderes da UE têm, é só esperar sentado que o "céu lhes caia em cima da  cabeça" como temiam os gauleses. Já temos um possível referendo na Escócia à independência, da Irlanda do Norte espera-se referendar a união com a Irlanda, etc, etc e a reacção dos cabecilhas europeus no mínimo é de ir às lágrimas de tanto riso. Aliás, já assim podiam convocar uma Reunião da Comunidade do Carvão e do Aço, podia ser que alguém mas letrado soubesse pelo menos o que diz o artigo 50 do tratado de Lisboa. Portanto só tem de esperar... sentado.   ;D ::) :P
Citar
Now EU turns nasty: European leaders order Britain to leave 'as soon as possible' as Commission chief Juncker warns split 'won't be an amicable divorce'
A French minister called on PM David Cameron to be replaced within days
Prime Minister will also be shut out of the key summit on Brexit's impact
Britain’s EU Commissioner, Lord Hill, was forced to step down yesterday
By NICK CRAVEN FOR THE MAIL ON SUNDAY
PUBLISHED: 00:04 GMT, 26 June 2016 | UPDATED: 06:30 GMT, 26 June 2016


Read more: http://www.dailymail.co.uk/news/article-3660292/Now-EU-turns-nasty-European-leaders-order-Britain-leave-soon-possible-Commission-chief-Juncker-warns-split-won-t-amicable-divorce.html#ixzz4CieoaqmP
Follow us: @MailOnline on Twitter | DailyMail on Facebook

http://www.dailymail.co.uk/news/article-3660292/Now-EU-turns-nasty-European-leaders-order-Britain-leave-soon-possible-Commission-chief-Juncker-warns-split-won-t-amicable-divorce.html?ito=social-facebook




Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: NATO-Russia
« Responder #147 em: Junho 30, 2016, 11:30:49 pm »

Putin acusa NATO e estende mão à Turquia
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: NATO-Russia
« Responder #148 em: Julho 02, 2016, 09:59:40 am »

Putin admite diálogo com NATO mas avisa Finlândia
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4965
  • Recebeu: 115 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: NATO-Russia
« Responder #149 em: Julho 05, 2016, 10:17:13 am »


NATO envia 4 mil soldados para conter ofensivas da Rússia
 

 

Cooperação Militar entre a Grécia e a Rússia

Iniciado por JLRC

Respostas: 0
Visualizações: 1003
Última mensagem Outubro 08, 2004, 09:15:58 pm
por JLRC
Rússia e Índia reforçam parceria militar

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 0
Visualizações: 1151
Última mensagem Dezembro 07, 2005, 06:40:33 am
por TOMKAT
Rússia com ambições sobre o Polo Norte

Iniciado por comanche

Respostas: 54
Visualizações: 21139
Última mensagem Julho 22, 2019, 12:13:19 pm
por Lusitano89
Rússia 1999 - Teoria da Conspiração

Iniciado por Normando

Respostas: 0
Visualizações: 1447
Última mensagem Setembro 21, 2004, 03:38:21 am
por Normando
Rússia

Iniciado por Marauder

Respostas: 661
Visualizações: 134856
Última mensagem Novembro 10, 2019, 03:55:42 pm
por HSMW