Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir

  • 148 Respostas
  • 45312 Visualizações
*

Cabecinhas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +4/-0
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #135 em: Outubro 28, 2009, 05:37:54 pm »
Citar
Portugal não produzia um veiculo(um jipe), naõ sei qual é o nome, mas era muito usado pela GNR e na TAP que ainda há muitos.
Que é feito disso?

Não me leves a mal, mas... não conheces o UMM  :G-bigun:  :G-bigun:

Que eu saiba os Fuzileiros, Comandos, DAE e GOE treinam com munição real, não me pronuncio sobre as outras forças porque não tenho conhecimento de causa.
Um galego é um português que se rendeu ou será que um português é um galego que não se rendeu?
---
 

*

zeNice

  • 258
  • +0/-0
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #136 em: Outubro 28, 2009, 05:47:59 pm »
Conhecer, conheço não sabia era o nome.

Não dá para modernizar o projecto para vender a empresas, vender a FA's, equipar as autoridades nacionais?
Além de dar emprego a Portugueses.
Ou outra coisa, não sei, estár parado é que não. Só vejo é fabricas a fechar e a sair de Portugal.  :G-bigun:
 

*

Cabecinhas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +4/-0
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #137 em: Outubro 28, 2009, 09:21:36 pm »
Citar
http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=16&t=5627

Tens aqui informação suficiente sobre o UMM e o que se passou com a produção do mesmo.

Em relação às fábricas que fecham, a meu ver as fábricas que têm fechado são as pertencentes à multi-nacionais e as que empregavam mão de obra barata, porque as outras estão aí para as curvas e temos tido provas disso, não são é grandes empregadoras e infelizmente não são notícia nos nossos telejornais.  :evil:
Um galego é um português que se rendeu ou será que um português é um galego que não se rendeu?
---
 

*

Bazooka Joe

  • 6
  • +0/-0
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #138 em: Março 08, 2010, 04:51:48 pm »
É verdade, concordo com o tema. A questão, como muitos dizem, não é a dimensão do país. A Holanda tem um país mais pequeno que a República Portuguesa e mesmo assim o seu Exército, Marinha ou Força Aérea ultrapassa qualquer um destes ramos das Forças Armadas Portuguesas, tendo as suas próprias fábricas. O que é facto é que, no séc. XX, Portugal fabricou a Bravia Chaimite, um blindado que provou uma capacidade de resposta positiva durante os conflictos no Ultramar; A metrelhadora FBP, que, segundo consta, sempre que caía, esvaziava o carregador automaticamente; e a LUSA A2, um projecto abandonado pelo Governo em detrimento da MP5 alemã, o que acabou por custar mais.
Na minha sincera opinião, Portugal deveria construir o seu prórpio material bélico para os três ramos das Forças Armadas (Força Aérea; Exército e Marinha). Tal projecto, ainda que ambicioso, é concretizável e rentável a longo prazo. Gastar-se-iam biliões no início, de facto, mas tal geraria mão-de-obra; investimento estrangeiro; e competitividade no mercado interno e externo, dado que haveria seguramente compra e venda de material e competição entre as várias companhias na indústria bélica.
Comprar carros de combate, caças, fragatas, não vai dar a lado nenhum. Fabricá-los, por outro lado, fica mais barato e ainda oferece lucro. Por exemplo, já que Portugal tem o Leopard 2A6 e boas relações comerciais com a Alemanha, porque não adquire a patente do Leopard e fabrica sob licença, tal como fez com a G3 (M-962 Português) ou com a Mauser (Mauser Vergueiro Portuguesa). Ficaríamos com 300 carros de combate Leopard 2L ("L" de Lusitânia) eos 100 M60 Patton para apoio de fogos. Atenção que, o que digo, já foi sugerido, não é ideia minha. 300 carros de combate dos melhores do mundo e 100 de apoio totalizam 400 carros de combate, o suficiente para um país como Portugal é e foi, em tempos. Mais que 400 carros de combate seria impossível, já que não existem tripulações suficientes para tanto carro.
A Marinha, por um lado, tem o apoio dos estaleiros de Viana do Castelo, assegurada se apoiada pelo Estado.
O mesmo se poderia dizer das armas ligeiras, incluíndo lança-foguetes, granadas, etc.; apoiados pelo INDEP;
O apoio à Força Aérea teria de ser o mais radical e dispendioso. O fabrico de ultra-leves em Beja teria de ser convertido para construção, manutenção e apoio militar.
Em certo ponto, parece chocante, tanta fortuna gasta em material de guerra. No entanto, olhamos para os Mercedes pagos pelo Estado todos os anos aos deputados e cunhas; as viagens a destinos paradisíacos, não só turísticos, mas fiscais também; a quantidade de dinheiro desviado para economias paralelas; os excessos nos salários de certos associados ao Governo; os lucros de companhias do Estado, que parecem nem sequer sentir a crise... Ora meus senhores, se todo o dinheiro "investido" em superficialidades fosse junto e contado, seria mais do que o suficiente para realizar os projectos que mencionei!
Quer queiramos, quer não, há que admitir que Portugal é um país facilmente ocupável. Isto devido à mesma razão de sempre: A falta de apoio do Governo. Se o povo se quer sentir protegido, tem de ser bem defendido, se tem de ser bem defendido, tem de ser apoiado! E nada mais tenho a dizer.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7603
  • Recebeu: 545 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-263
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #139 em: Março 08, 2010, 07:04:46 pm »
O caro Joaquim Bazuca deveria estar um pouco mais desperto para a realidade. Neste momento discute-se se "isto" ainda existe como nação que valha a pena.
E a Vergueiro for fabricada na Alemanha.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Sanoss

  • 31
  • +0/-0
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #140 em: Abril 10, 2010, 05:09:52 am »
Eu gostaria apenas de colocar uma questão.

Vemos empresas de armamento ligeiro nos Estados Unidos,que são relativamente pequenas em relação a outras que fabricam outro tipo de armamento de defesa a conseguirem desenvolver e fabricar milhares de armas,embora eu saiba o porquê de as conseguirem vender ter a ver com o seu próprio mercado que absorve muita da sua produção,mas é assim uma tarefa tão impossivel de concretizar,fabricar uma arma de assalto ligeira cá em Portugal e sendo ela boa exportá-la em versões civis para outros países?E depois disso criar uma pistola semi-automática e uma caçadeira (para uso doméstico por exemplo) e partir daí para outros modelos?Até armas de pressão de ar..

É que nos E.U.A privados com alguns investimentos que não são nada de por aí alem,fazem fortunas no sector das armas de fogo.

Na Turquia,empresas que fizeram fortunas a vender armas de alarme,mas que continuam a ter um tamanho relativamente pequeno,passam agora a fabricar armas de fogo reais.A própria H&K por exemplo não é uma empresa grande em comparação a outras no sector da defesa.
Se assim for,tão dificil de fazê-lo,porque não fazê-lo como as Forjas Taurus que tem outras áreas de negócios e cujo o fabrico de armas é uma (grande) parte? O proprietário da GLOCK,Gaston Glock não tinha experiência no fabrico de armas,apenas no de polímeros e mesmo assim desenvolveu uma das pistolas de referência do século.

Na Suiça,França e Itália há vários fabricantes de armas de pequenas dimensões que sobrevivem devido apenas a um factor,qualidade,mesmo que seja por um alto preço.

Se fosse assim tão dificil a FN Herstal oriunda de um pequeno país,a Bélgica não seria o que é agora.
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1344
  • Recebeu: 103 vez(es)
  • Enviou: 63 vez(es)
  • +20/-50
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #141 em: Abril 10, 2010, 12:38:32 pm »
O problema é que noutros países o mercado está mais liberalizado, como é o caso dos EUA, nem sequer tem comparação com o nosso mercado. Aqui o Estado mete o bedelho em tudo ou então os privados choram-se porque o Estado não lhes dá $... querem colinho.
Ainda há pouco tempo havia um empreendimento turístico no Douro, com financiamento estrangeiro, a ideia era criar um hotel luxuoso com vista para o rio e atrair alguns ricaços para lá. Ou seja, se fosse um cidadão comum só tinha que comprar o terreno e esperar pelas burocracias todas ligadas à câmara e afins. Como eram investidores privados, o Estado meteu o nariz e calou a câmara, o investimento não se realizou pois eram demasiadas burocracias... tendo em conta a lentidão do nosso sistema de justiça, nem sequer valia a pena fazer negócio por cá.

Posso referir outro exemplo, o caso da investigação universitária em Portugal, todos se choram por $ do Estado, são poucos os que buscam iniciativa privada, mas os que buscam, levam com a porta na cara. As empresas portuguesas não se mostram interessadas em financiar projectos de investigação, salvo é claro as empresas monopolistas que disso possam pelo menos tirar lucro em publicidade. Nos restantes casos as empresas estrangeiras como a Siemens ou Philips entre outras, são as que ainda vão metendo $ e claro usufruindo do que a investigação desenvolve.

É preciso menos Estado, menos burocracia, menos colinho e melhor justiça para que os privados possam crescer e criar postos de emprego. O que interessa é ter legislação apropriada e sobretudo fiscalização/sanções para os incumpridores.

A própria Espanha tem uma boa industria militar que lhe dá até bastantes rendimentos, enquanto Portugal, anda-se a desfazer de tudo, nada dá lucro, não consegue competir com ninguém nem fazer coisa nenhuma. Os portugueses emigrantes conseguem-se destacar e fazer coisas do melhor que há, é incrível...
« Última modificação: Abril 10, 2010, 06:54:26 pm por Camuflage »
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1814
  • Recebeu: 238 vez(es)
  • Enviou: 449 vez(es)
  • +12/-1
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #142 em: Abril 10, 2010, 06:00:57 pm »
Totalmente de acordo Camuflage.

O nelson38899 colocou uma notícia no tópico «Pandur II» que eu comentei, mas acabei por remover a minha reposta daquele tópico e colocar neste tópico visto que estará mais relacionado com este assunto:

Relativamente à primeira notícia e não estando apenas a referir-me à General Dynamics e Fabrequipa, mas sim a todas as empresas de defesa actualmente (Lockheed Martin, Boeing, OGMA, BAe, etc) e a muitos projectos e produtos (Pandur, F-35, etc), acho que todas estas empresas estão a dar um gozo do carago aos governos. Há muitos anos atrás não se via brincadeiras destas por parte das indústrias, especialmente antes e durante a Segunda Guerra Mundial. Já hoje em dia eles recebem o dinheiro dos clientes (Forças Armadas) que tem vindo a ter cortes nos orçamentos (pelo menos em Portugal) e depois metem-se a inventar desculpas para a falta de qualidade dos produtos e para o atraso nas entregas.

Essa notícia acabou por dar material para comentar o assunto discutido no tópico «Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir». Já começo é a concordar com algumas opiniões que às tantas devíamos era dar o dinheiro ao Exército e eles que utilizassem o pessoal e know-how (ao estilo do que a Marinha tem com os Estaleiros Navais do Alfeite) que têm para fazer o projecto in-house. Se desse para o torto (seja por completo ou simplesmente com atrasos), sempre teria acabado por ajudar a criar emprego, ajudado na investigação e criação de know-how para o futuro, uma, bem, maior parte do dinheiro tinha ficado em território nacional e não havia nada de contrapartidas para o pessoal ter motivo para andar a chorar. E sempre continuaria a ser problema para o Exército que teria de utilizar de uma maneira outra o que tinha criado, pois não iriam haver alternativas, e para o pessoal envolvido no projecto, por causa das carreiras deles. Já não haveriam tantos casos de certos empresários a meterem o dinheiro ao bolso e depois a pisgarem-se e quem venha a seguir que trate de não só de fazer o trabalho deles mas também de limparem a borrada que eles fizeram.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1814
  • Recebeu: 238 vez(es)
  • Enviou: 449 vez(es)
  • +12/-1
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #143 em: Abril 10, 2010, 06:06:12 pm »
Citação de: "Sanoss"
Eu gostaria apenas de colocar uma questão.

Vemos empresas de armamento ligeiro nos Estados Unidos,que são relativamente pequenas em relação a outras que fabricam outro tipo de armamento de defesa a conseguirem desenvolver e fabricar milhares de armas,embora eu saiba o porquê de as conseguirem vender ter a ver com o seu próprio mercado que absorve muita da sua produção,mas é assim uma tarefa tão impossivel de concretizar,fabricar uma arma de assalto ligeira cá em Portugal e sendo ela boa exportá-la em versões civis para outros países?E depois disso criar uma pistola semi-automática e uma caçadeira (para uso doméstico por exemplo) e partir daí para outros modelos?Até armas de pressão de ar..
Sanoss nós já fizemos cá mais do que isso. Até podíamos ter tido a oportunidade de fabricar munições para o exército norte-americano. Simplesmente o governo resolveu dar um tiro no pé do país ao acabar com a INDEP e vender todo o equipamento e todos os planos dos projectos.

Ainda hoje vemos a Lusa A2 que a INDEP desenhou a ser fabricada em versão civil nos EUA e ter um bom lucro e também vemos milhões de G-3 usadas, agora modificadas, originalmente fabricadas pela Fábrica do Braço de Prata/INDEP. O mercado norte-americano é suficientemente grande (gigantesco) para nós também estarmos envolvidos. O problema aqui? Ver o post por parte do colega Camuflage.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1344
  • Recebeu: 103 vez(es)
  • Enviou: 63 vez(es)
  • +20/-50
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #144 em: Abril 10, 2010, 07:03:10 pm »
Citação de: "Get_It"
Totalmente de acordo Camuflage.

O nelson38899 colocou uma notícia no tópico «Pandur II» que eu comentei, mas acabei por remover a minha reposta daquele tópico e colocar neste tópico visto que estará mais relacionado com este assunto:

Relativamente à primeira notícia e não estando apenas a referir-me à General Dynamics e Fabrequipa, mas sim a todas as empresas de defesa actualmente (Lockheed Martin, Boeing, OGMA, BAe, etc) e a muitos projectos e produtos (Pandur, F-35, etc), acho que todas estas empresas estão a dar um gozo do carago aos governos. Há muitos anos atrás não se via brincadeiras destas por parte das indústrias, especialmente antes e durante a Segunda Guerra Mundial. Já hoje em dia eles recebem o dinheiro dos clientes (Forças Armadas) que tem vindo a ter cortes nos orçamentos (pelo menos em Portugal) e depois metem-se a inventar desculpas para a falta de qualidade dos produtos e para o atraso nas entregas.

Essa notícia acabou por dar material para comentar o assunto discutido no tópico «Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir». Já começo é a concordar com algumas opiniões que às tantas devíamos era dar o dinheiro ao Exército e eles que utilizassem o pessoal e know-how (ao estilo do que a Marinha tem com os Estaleiros Navais do Alfeite) que têm para fazer o projecto in-house. Se desse para o torto (seja por completo ou simplesmente com atrasos), sempre teria acabado por ajudar a criar emprego, ajudado na investigação e criação de know-how para o futuro, uma, bem, maior parte do dinheiro tinha ficado em território nacional e não havia nada de contrapartidas para o pessoal ter motivo para andar a chorar. E sempre continuaria a ser problema para o Exército que teria de utilizar de uma maneira outra o que tinha criado, pois não iriam haver alternativas, e para o pessoal envolvido no projecto, por causa das carreiras deles. Já não haveriam tantos casos de certos empresários a meterem o dinheiro ao bolso e depois a pisgarem-se e quem venha a seguir que trate de não só de fazer o trabalho deles mas também de limparem a borrada que eles fizeram.

Cumprimentos,

Sim e é isso que se tem visto, as empresas a gozar á descarada, não só em projectos militares, como de formas de segurança como as policias. Um bom exemplo disso é o projecto de vigilância da fronteira dos EUA com o México, que deu bruta barraca. Um investimento brutal e a tecnologia não funcionava ou tinha falhas tremendas. No que toca aos EUA há iniciativa privada e muito $ a circular, mas a fiscalização é quase nula e as sanções também, eles preferem resolver por acordos extra-judiciários ou em ultimo caso vão a tribunal.

Eu não vejo mal nenhum em Portugal, nos 3 ramos unirem esforços e começarem a criar a sua própria industria militar, agirem em conformidade com universidades portuguesas criando protocolos e fazendo o desenvolvimento de tecnologias militares em que algumas até possam ter uma utilização civil quiçá. Os lucros obtidos pela mesma industria podiam ser directamente injectados nas forças armadas e usados para as suas necessidades.
Há uns séculos fomos capazes de construir umas barcaças e dar a volta ao mundo, hoje temos que comprar tudo feito e mesmo assim nem sai do estaleiro...
 

Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #145 em: Abril 11, 2010, 03:02:00 pm »
Bom dia caros colegas de fórum:

Numa Quinta feira, a 10 de Janeiro de 2008, depois de aderir a este fórum, resolvi colocar um tópico neste fórum, que dei pelo nome de Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir.

Coloquei este tópico porque é talvez um assunto que atormenta o meu patriotismo são, ou seja, nada extremista.

No incio, foram mais as criticas, os pessimismos, sei lá??? O típico pessimismo Português aliado de desculpas muito bem formadas, que me deixam inclusive a pensar, mas também foram aparecendo umas opiniões concordante e também elas muito bem formadas.

Na altura um dos exemplos tristes e flagrantes que dei foi o da Pistola metralhadora INDEP LUSA A2, desenvolvida em Portugal pelo INDEP, projecto que foi concluído em 1993, resultado prático de ideias bem patriotas, com visão a longo prazo, baseadas em KNOW HOW, entretanto adquirido ao longo dos anos com o fabrico de modelos da Hekler & Koch, tais como HK G3, HK 21.

http://www.lusausa.com

Por razões profissionais afastei-me deste fórum, mas ao fim de dois anos resolvi aqui voltar para verificar se existia uma discussão activa sobre o problema dos SUBMARINOS, e também verificar em que estado estavam os tópicos que coloquei.

Qual é o meu espanto, e vejo que este tópico tem tido uma adesão considerável, mesmo depois de dois anos. Talvez não tenha sido assim tão despropositado, e até acho que já deve existir alguns membros, que na altura comentaram este tópico discordando completamente da ideia de se construir cá, a discordarem das suas próprias ideias que aqui colocaram.

Porque este processo dos submarinos é uma prova evidente do que tenho dito e penso…

Não acredito que pudéssemos ter construído os submarinos por nós próprios, pois, dado que o processo de aquisição começou muito tarde, nunca seria possível adquirir o KNOW HOw, entre outros problemas relacionados coma construção deste tipo de arma.

Contudo a ideia base mantém-se e foi bem focada por um dos últimos comentadores. É que uma grande parte do dinheiro que foi ou vai agora ser gasto, mesmo que não resultasse numa arma excelente ( e em alguma coisa que navegasse havia de resultar), tinha ficado cá dentro, distribuído em salários nos estaleiros, nas empresas fornecedoras de serviços dos estaleiros, em IRS, em IRC, também em alguns bolsos menos legais, mas tinha ficado cá, e só uma outra parte bem pequena é que tinha fugido para outras terras com outras línguas. ENTEDEM A IDEIA.

Por isso está na hora de se investir em formação, esbanjar dinheiro em investigação com as universidades, mas depois o estado tem a obrigação de escolher o produto nacional, ajudar a identificar os seus pontos fracos, ajudar a melhorá-los e futuramente teremos um produto para quem sabe vender a outros país.

O Exemplo do Brasil, que segundo uma noticia do JN que saiu à já algum tempo, vai comprar Submarinos Franceses, com a contrapartida de construir três deles em solo Brasileiro, o que representa uma consequente transferência de KNOW HOW. Esses submarinos poderão vir a ser NUCLEARES… não sei qual a veracidade da informação contudo, vê-se que eles não andam a dormir.
É que numa arma como esta, normalmente só o mercado interno já pode ser rentável mesmo com um numero tão pequeno de unidades, pois existe um retorno muito grande em empregos e dinheiro a entrar nos cofres do estado e dos Portugueses indirectamente, diminuindo o prejuizo.

Os F-16 ainda nos servirão por uns bons anos mas ninguém tem pensado em investir nas OGMA ( quer em parecerias com estrangeiros quer internamente) e começar a desenvolver um caça para daqui a uns 10 ou 15 anos.. Seria assim tão mal empregue uns milhões anuais em investigação nas OGMA, que criaria empregos a FORMADOS e OPERÁRIOS?????

A velhinha G3 ainda vai dar que falar, mas também não vai ser substituída por algo Português, porque eles já destruíram o Indep e até as fabrica das munições, hehehe, isto é uma treta….

Mas já me dou por contente saber que o meu tópico foi assim tão importante, e nota-se que as ideias e opiniões evoluem num sentido diferente, quem sabe se futuramente os políticos não trocam aqui algumas ideias connosco e quem sabe até não nos roubam algumas ideias. Eu cá não apresento queixa se o fizerem….
 

*

Sanoss

  • 31
  • +0/-0
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #146 em: Abril 11, 2010, 03:15:03 pm »
Citação de: "MonstruPortugal"
Os F-16 ainda nos servirão por uns bons anos mas ninguém tem pensado em investir nas OGMA ( quer em parecerias com estrangeiros quer internamente) e começar a desenvolver um caça para daqui a uns 10 ou 15 anos.. Seria assim tão mal empregue uns milhões anuais em investigação nas OGMA, que criaria empregos a FORMADOS e OPERÁRIOS?????

A velhinha G3 ainda vai dar que falar, mas também não vai ser substituída por algo Português, porque eles já destruíram o Indep e até as fabrica das munições, hehehe, isto é uma treta….

Desenvolver um caça neste momento já é areia a mais para o nosso camião,precisaríamos de biliões para podermos estar ao nível dos fabricantes europeus,nem que a empresa fosse estatal conseguiria tais níveis de financiamento para projectos.

Eu não sei é se tudo não passará pelas multinacionais de equipamento de defesa criarem fábricas em Portugal para fazer o que a Indep fazia.Uma espécie de acordo com o governo para produzir as armas em Portugal em troca de contra-partidas.Mas também nada nos diz que a Indep não possa ter sido "destruida" afim de aparecer outro particular,ou grupo de privados nacionais que queiram tomar o seu lugar,penso que não é errado dizer isto porque de um ponto de vista financeiro não haveria "espaço" no mercado para duas empresas como a Indep a funcionarem ao mesmo tempo.
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1344
  • Recebeu: 103 vez(es)
  • Enviou: 63 vez(es)
  • +20/-50
Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #147 em: Abril 11, 2010, 08:33:00 pm »
Os russos ainda há pouco andavam à procura de parceiros, portanto é só ter o $ na mão e os privados preparados para investir na tecnologia.
Temos é que acabar com essa coisa de só comprar às elites porque fazemos parte de determinados grupos... devemos comprar a quem nos convém e esteja em concordância com a nossa economia!
 

Re: Comprar!!! Porquê? Portugal deve construir
« Responder #148 em: Abril 11, 2010, 10:58:48 pm »
Citar

Desenvolver um caça neste momento já é areia a mais para o nosso camião,precisaríamos de biliões para podermos estar ao nível dos fabricantes europeus,nem que a empresa fosse estatal conseguiria tais níveis de financiamento para projectos.

Não posso estar mais em desacordo... verifique o programa brasileiro de aquisição do novo caça para a força aerea... já li em alguns fóruns artigos ou ideias, bem reais, que indicam que o caça Sueco (GRIPEN), apenas tem desenho Sueco, tudo mais é estrangeiro, em especial Americano... Na verdade a industria aeronáutica é como os carros... para quê construir um motor quando um a empresa ja fabrica um com as características que pretendemos e até está interessada em vender esse motor????... pois assim será o caça GRIPEN, com motores Americanos e praticamente toda a aparelhagem, inerente ao motor e pilotagem ( bombas hidráulicas, sensores, tudo o que imagine) já equipam outras versões Americanas... Apenas aplicaram esses componentes num desenho mais actual e com correspondendo a uma série de requisitos que o estado Sueco pretende... Assim criaram um caça que não tem saído do seu mercado interno, mesmo após vários concursos.. Até os modelos anteriores (DRAKEN, VIGEN) foram pouco vendidos ou mesmo nada... isso não impediu dos projectos continuarem num pais que não é assim tão grande e a sua opção estratégica foi sempre a de se manter neutro... Contudo sei que a Suécia mantém uma industria militar avançada e algumas das suas criações equipam os seus caças tal com o missil ar-terra TAURUS, mas isso é resultado da visão dos seus estadistas que a acham prioritária principalmente para satisfazer as suas necessidades... As OGMA já têm muito KNOW HOW e já montam aviões, tenho a certeza que com a vontade dos governos poderiam produzir algo muito bom... aproveitando os componentes e armas já existentes e que ninguém no recusa porque não estamos sob embargos de qualquer espécie, além de que as empresas fabricantes de componentes só têm a ganhar... existe apenas um ponto que acharia importante e é ainda uma lacuna internacional.. A fazer algo deveria incluir tecnologia Stelth que já não é assim tão confidencial ou secreta... várias universidades fazem estudos sobre a reflexão dos raios de ondas em diferentes materiais.. O avião a desenhar não precisava de ter a manobrabilidade incrível e quase impensável de um F35 mas, nem levantar verticalmente como o mesmo, mas um simples avião bem desenhado, equipado com toda a tecnologia em software e armas actuais mas com uma boa reflexão de ondas de radar e dispersão de fontes de calor... seria um avião mais barato e logo com um mercado muito promissor... isto não é sonhar alto, se existisse vontade para tal... talvez em cinco ou seis anos existisse o modelo já em montagem, serviria o país e com certeza seria exportado, porque não conheço nenhum avião europeu actual com capacidade stelth colocando a Europa muito atrás dos EUA... contudo tenho a certeza de que já devem existir projectos nos países europeus fabricantes ( Suécia, França, Alemanha*, Espanha* - através do consórcio europeu)
--
 

 

Defesa: MDN e Microsoft criam em Portugal Centro de Inovação

Iniciado por comanche

Respostas: 5
Visualizações: 4860
Última mensagem Agosto 15, 2008, 06:18:51 pm
por jmg
Construção em Portugal de navios Patrulha classe Amazonas

Iniciado por AFA

Respostas: 4
Visualizações: 2554
Última mensagem Março 15, 2017, 10:19:48 pm
por rbp
Aliança estratégica entre Portugal e Israel

Iniciado por dremanu

Respostas: 66
Visualizações: 17922
Última mensagem Dezembro 26, 2004, 08:31:31 pm
por typhonman
Cooperação na Industria de Defesa Portugal - Brasil

Iniciado por AFA

Respostas: 0
Visualizações: 1768
Última mensagem Março 13, 2017, 02:33:00 pm
por AFA
Camiões ligeiros 4x4 fabricados em Portugal

Iniciado por JQT

Respostas: 1
Visualizações: 3993
Última mensagem Abril 21, 2012, 06:21:31 pm
por afonsinho