Notícias (Exércitos/Sistemas de Armas)

  • 915 Respostas
  • 260895 Visualizações
*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7603
  • Recebeu: 545 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-260
(sem assunto)
« Responder #120 em: Julho 16, 2004, 09:44:38 am »
Só sei que componentes em segunda mão suficientes para montar uma AUG completa estão à venda na Alemanha por cerca de €500.

E não vale de certeza €2000. Por esse preço compra-se uma arma para Sniper MUITO razoável com óptica. Ou uma custom baseada na Remington 700 mas sem ópticas.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

fgomes

  • Perito
  • **
  • 475
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #121 em: Julho 16, 2004, 07:00:12 pm »
No site da Steyr informam que em breve haverá mais notícias sobre a AUG A3

http://www.steyr-mannlicher.com/index.php?id=99

Será que os 2000 dólares também incluem o lança-granadas ?
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7603
  • Recebeu: 545 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-260
(sem assunto)
« Responder #122 em: Julho 17, 2004, 11:48:22 am »
fgomes, por esse preço é bom que incluam lança-granadas, torradeira e ligação à internet!
Mas como a Malásia tem petróleo...
Tem de haver esquema.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 833
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #123 em: Julho 17, 2004, 11:57:10 am »
Esse preço é um absurdo puro e simples... :shock:  A maioria das espingardas de assalto custa cerca de 1/3 desse valor...

Já não tenho a certeza quanto ao número correcto, mas creio que as G-36 que a Espanha comprou custaram cerca de 140 ou 150 contos cada...
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +896/-2
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #124 em: Julho 17, 2004, 07:28:40 pm »
1 US Dollar = 3.8 Ringit (moeda da Malásia, também conhecida internacionalmente como "Malaysian Dollar)

Portanto 2.000 ringit seríam 526 dolares americanos.

Assim sería barato demais?


Cumprimentos
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7603
  • Recebeu: 545 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-260
(sem assunto)
« Responder #125 em: Julho 17, 2004, 08:34:45 pm »
Se fosse feita na Malásia aposto que esse valor ainda dá para uns cobres de lucro.
Mas parece-me um preço muito mais razoável.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1395
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #126 em: Julho 18, 2004, 01:51:11 pm »
Citar
The next year Ministry of Defence plans to buy at the industry of 20-30 new tanks

Gosoboronzakazom 2005 purchase at the industry of 20-30 new tanks T-90 will be stipulated. " Despite of a difficult situation, volume of the state defensive order grows every year. If five years ago we had no opportunity to buy any tank this year have already bought 14 tanks T-90 and 10 machines modernized. I think, that the next year the situation will be not worse, than this year, and we can buy 20-30 tanks ", - the first deputy head of Federal service under the defensive order of the Ministry of Defence of the Russian Federation general-colonel Sergey Maev has declared.

It has noted, that tank T-90 is the best tank in the world. " In one international tender our tanks did not lose to foreign tanks ", - has declared S.Maev.

Speaking about the tanks submitted at an exhibition, it has noted, that a subject of pride is also modernization of tank T-72 and creation of the engine for this tank capacity of 1200 horsepowers. " We have reached a highest level of modernization of tank T-72 which is on arms in many countries of the world ", - S.Maev has told.

It has noted, that Russian bronetehnika is widely exported abroad. In particular, tank T-90S, an ARMORED TROOP-CARRIER - 80, the modernized fighting machine of infantry - AII-2, AII-3 are delivered in many countries of the world.

As the governor of Sverdlovsk area Edward Rossel informed, and at a present exhibition has been already signed two contracts. That it for contracts, and with which countries it did not become specified. On informal sources, the question is the contracts signed by "Ural Carriage-Building Plant" on delivery abroad of spare parts for tanks maintained there.

Interfax"
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +7/-12
(sem assunto)
« Responder #127 em: Julho 20, 2004, 02:26:50 pm »
Regiments face the axe in defence overhaul
By Robert Fox
The Independent

The most radical overhaul of Britain's regimental system in more than a century is being prepared by defence chiefs who want lighter, more mobile forces.

Some of the most famous cap badges in the armed forces, including the Black Watch and the Green Howards, could be threatened by plans to specialise battalions, discussed by service heads last Monday.

Geoff Hoon, the Defence Secretary, is fighting off Treasury-imposed cuts that could total £1.2bn a year.

Officials insist, however, that the shake-up of the regimental system is needed because of Britain's involvement in an increasing number of complex missions worldwide.

With British troops already committed to nearly half-a-dozen conflict areas from the Balkans and Sierra Leone to Afghanistan and Iraq, the need for reform has become pressing.

A glimpse of the new, expeditionary army was given in a speech by the Chief of the General Staff, General Sir Mike Jackson, at a Royal United Services Institute seminar last week. British soldiers must now be able to fight what he termed the "three block war".

"A soldier is now asked to fight a dirty, hand-to-hand, urban fight, conduct peace operations and provide humanitarian assistance all in the same operation. Recent experience in Baghdad, Basra and other places suggests that operations flow from war fighting to peace support and humanitarian actions and back without any obvious demarcation."

One of the biggest changes under discussion is to end what is known as "arms plotting", the system of deploying regiments introduced by Viscount Cardwell between 1868 and 1874.

Under the system one battalion of a regiment stays at home close to the recruiting area while the other battalion is on operations overseas, with the two battalions swapping round every few years.

Today this means regiments regularly move base and change roles every few years. Theses changes of barracks and accommodation are becoming too costly, according to MoD officials.

One view is that regular infantry regiments should be made up of at least three regular battalions, each with its own fixed base and speciality - with members of the regiment moving around between the battalions to broaden skills and win promotion.

However, this raises questions over infantry regiments that have just one regular battalion, such as the Green Howards, the Devon and Dorsets, the Cheshire, the Black Watch and the Argyll and Sutherland Highlanders.

Officially, any changes to the structure of the Army, along with those of the Navy and RAF, are still "matters for discussion". But the review has become linked to the outcome of the Comprehensive Spending Review, which decides Whitehall funding for the next three years.

If Treasury demands for a £1.2bn annual cut are met in full, the Navy and Air Force are likely to lose several thousand personnel - between 7,000 and 9,000 in the case of the RAF. The Army is due to lose four out of its 40 infantry battalions as a result of the winding down of its presence in Northern Ireland.

Tony Blair had hoped to be able to announce his spending plans this week but the announcement has been delayed because of the row over the budget cuts.

Officials admit that both sides are refusing to give way, promising a classic Whitehall bust-up.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1395
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #128 em: Julho 30, 2004, 04:54:51 pm »
Segurança e Defesa

Citar
27 de julho de 2004

Nova encomenda de mísseis TOW

A Raytheon Company recebeu uma encomenda do governo americano, no valor de US$123 milhões, para a produção de aproximadamente 2.700 mísseis anticarro TOW, incluindo as versões TOW 2B, TOW 2B Aero e exemplares de manuseio. Esses mísseis destinam-se ao U. S. Army, U. S. Marine Corps e clientes internacionais. O 2B (com alcance de 4,5km e capacidade de atacar o topo de viaturas blindadas) é a mais recente versão do conhecido míssil americano, em serviço com mais de 40 países. As outras variantes atualmente em produção são o TOW 2A (para ataque direto) e o TOW Bunker Buster, para ataque a fortificações.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1395
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #129 em: Julho 31, 2004, 12:23:11 pm »
DD

Citar
Auditoria detecta fraude de 35 M€ nos Serviços de Saúde do Exército

Uma auditoria encomendada pelo Ministério da Defesa aos Serviços de Saúde do Exército detectou uma fraude de 35 milhões de euros no Exército. A notícia é avançada na edição deste sábado do Jornal de Notícias, que refere que os resultados da auditoria foram já enviadas para o Ministério Público, que deverá fazê-los chegar à Polícia Judiciária, para posterior investigação, depois das férias judiciais.



Segundo o JN, dos 35 milhões, 10 milhões dizem respeito a tratamentos dentários, feitos segundo um esquema de sobre-facturação que acaba lesando o Sistema Nacional de Saúde, uma vez que as comparticipações são superiores ao previsto.
Em colaboração com os utentes, médicos, consultórios e clínicas passam facturas mais altas do que o valor real prestado, levando o Estado a pagar ao utente a totalidade do tratamento.

Aindao segundo o jornal, os casos detectados pela auditoria são os mais diversos e vão desde o mesmo tratamento feito várias vezes, em alguns casos, a doentes que já não têm esses dentes, por, por exemplo, usarem placa.

As autoridades vão agora tentar apurar se a fraude servia apenas para que os utentes recebessem do Estado a totalidade dos custos das intervenções médicas, ou se se tratam de casos de falsificação total de documentos e ausência de tratamentos.

Os militares do Exército dispõem do sistema de saúde ADME - Assistência na Doença aos Militares do Estado -, que prevê acordos e comparticipações diferentes dos restantes sistemas de saúde.

31-07-2004 10:56:31

 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1395
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #130 em: Julho 31, 2004, 12:47:12 pm »
Defensa

Citar
ESPAÑA Y MARRUECOS ENVIARÁN TROPAS A HAITÍ.

España y Marruecos han acordado enviar tropas en una acción conjunta a la misión de la ONU en Haití. El contingente hispano marroquí estará comandado por España y formado por unos 200 efectivos. La aportación española a esta unidad estará constituida por guardias civiles, policías e infantes de Marina.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7603
  • Recebeu: 545 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +224/-260
(sem assunto)
« Responder #131 em: Julho 31, 2004, 02:39:34 pm »
"El contingente hispano marroquí estará comandado por España"

Depois desta eu já me acredito em tudo! :shock:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5510
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +896/-2
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #132 em: Julho 31, 2004, 02:44:33 pm »

Esta foi uma mensagem sarcástica...
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1395
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #133 em: Agosto 01, 2004, 11:58:22 am »
JN

Citar
Médicos famosos suspeitos de envolvimento em fraude

Suspeitas Investigação pode ser alargada aos serviços de saúde da PSP, da GNR e da Função Pública Exército vai pedir uma nova auditoria para aprofundar a dimensão de esquema ilícito.
 
Autoridades detectaram que médicos privados ou clínicas passavam facturas com valores muito acima do serviço prestado.

Carlos Tomás e Tânia Laranjo

Vários médicos conceituados do nosso país estão indiciados de envolvimento na fraude de milhões de euros detectada nos Serviços de Saúde do Exército e que ontem foi tornada pública pelo JN. Os clínicos são suspeitos de sobrefacturação, lesando, assim, o Sistema Nacional de Saúde. Embora a grande percentagem das verbas subtraídas ao Estado estejam ligadas a tratamentos dentários, sabe-se já que há também vários laboratórios de análises sob suspeita.

O Ministério Público está na posse dos resultados da auditoria feita no Exército e, segundo o JN apurou, deverá ordenar o alargamento das investigações, a cargo da PJ, a todos os subsistemas de saúde existentes em Portugal, nomeadamente aos serviços de assistência na doença da PSP e da GNR e à própria Direcção-Geral de Protecção Social aos Funcionários e Agentes da Função Pública (ADSE).

As queixas de fraudes nos subsistemas de saúde têm sido frequentes e, na sequência de algumas denúncias, a Inspecção-Geral da Administração Interna, organismo afecto ao Ministério da Administração Interna, chegou a abrir auditorias à PSP e à GNR. Porém, segundo revelou ao JN o inspector-geral Rodrigues Maximiano, "foi criada uma comissão interministerial para investigar os serviços de assistência na doença aos polícias e militares da GNR, tendo a Inspecção-Geral da Administração Interna optado por suspender o trabalho que tinha planeado desenvolver nessa área".

Os resultados das investigações conduzidas por essa comissão, soube o JN, nunca foram tornados públicos. Mais, segundo uma fonte do Ministério da Administração Interna até se desconhece, neste momento, se a comissão permanece em funcionamento.

Tal como foi ontem divulgado, a fraude detectada nos Serviços de Saúde do Exército ascende a pelo menos 35 milhões de euros, mas há indicações de que aquelas verbas estão muito abaixo da real dimensão dos prejuízos provocados ao Estado. Por isso, o Exército pondera a realização de uma auditoria, destinada a aprofundar a verdadeira amplitude do esquema ilícito (ler caixa).

O Ministério da Defesa confirmou, ontem, ao JN, que já estão a ser feitas investigações por parte da Polícia Judiciária, adiantando que elas foram espoletadas por denúncias feitas há um ano na Polícia Judiciária Militar.

Um esquema tradicional de sobrefacturação médica

A fraude agora detectada baseia-se num esquema típico de sobrefacturação, que lesa o Sistema Nacional de Saúde. Em conivência com os utentes, os médicos privados ou clínicas passavam facturas mais altas que o valor real do serviço, beneficiando o doente, que nada pagava pelas consultas e tratamentos, e os médicos, que facturavam valores muito acima do real serviço prestado. Há também indícios da duplicação de tratamentos.
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1177
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #134 em: Agosto 04, 2004, 12:38:46 am »
HELSINKI (Reuters) - A number of Finnish conscripts have been excused their full term of military service because they are addicted to the Internet, the Finnish Defense Forces said Tuesday.

Doctors have found the young men miss their computers too much to cope with their compulsory six months in the forces.

"For people who play (Internet) games all night and don't have any friends, don't have any hobbies, to come into the army is a very big shock," said Commander-Captain Jyrki Kivela at the military conscription unit.

"Some of (the conscripts) go to the doctor and say they can't stay. Sometimes, the doctors have said they have an Internet addiction," Kivela said.

There are no official figures for the Internet addict dropout rate.

"They get sent home for three years and after that they have to come back and we ask if they are OK ... they will have had time to grow up," Kivela said.

Finland called up 26,500 men in 2003, nine percent of whom were relieved of duty for medical reasons.

However, the Internet drop-outs have not dented national pride in "sisu," a Finnish quality of being tough and resilient.

"We are very proud of our Finnish men. Eight-two percent of all Finnish men manage their whole military service," Kivela said.


 :lol:
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

 

MusMilElvas - Pesquisa de Informação para estas Armas

Iniciado por jambarreto

Respostas: 5
Visualizações: 3641
Última mensagem Fevereiro 05, 2008, 02:04:42 pm
por Falcão Tango (G.E.P.A)
Armas de Fogo Ligeiras e seus Acessórios

Iniciado por Leão_Marinho

Respostas: 2200
Visualizações: 374113
Última mensagem Agosto 08, 2020, 02:10:24 pm
por Cabeça de Martelo
4 Regras Universais de Segurança com armas de Fogo

Iniciado por ACADO

Respostas: 213
Visualizações: 32072
Última mensagem Abril 24, 2011, 06:33:55 am
por ACADO
Armas ligeiras: Modus Operandi

Iniciado por ACADO

Respostas: 176
Visualizações: 33830
Última mensagem Agosto 08, 2009, 04:47:05 pm
por foxtrotvictor
Novas armas da Ceska Zbrojovka

Iniciado por ACADO

Respostas: 67
Visualizações: 23080
Última mensagem Setembro 07, 2009, 10:14:09 pm
por ACADO