Espanha está a fechar torneira ao Guadiana

  • 4 Respostas
  • 2589 Visualizações
*

Migas

  • Membro
  • *
  • 172
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Espanha está a fechar torneira ao Guadiana
« em: Agosto 31, 2006, 08:16:27 am »
Citar
As autoridades espanholas estão, devido à seca, a fechar as "torneiras" às suas barragens no Sul da Península Ibérica e os efeitos já se estão a fazer sentir em Portugal. Desde Maio sucedem-se os dias sem pinga de água vinda de Espanha. E a albufeira de Alqueva, no rio Guadiana, já registou 19 dias sem caudal afluente e outros 15 dias com um fluxo residual (inferior a 0,5 metros cúbicos por segundo), de acordo com dados do Instituto da Água, apesar de esta entidade alegar que "estes valores ainda não estão validados".

Contudo, o Ministério do Ambiente de Espanha, através do seu habitual boletim hidrológico semanal, admite que secou o Guadiana, em Badajoz, durante a passada segunda-feira.

Os cortes totais de caudal no Guadiana contrariam o disposto no convénio dos rios internacionais, assinado pelos dois países ibéricos, em Novembro de 2000 (ver texto em baixo). A Espanha comprometia-se a deixar passar em Badajoz pelo menos dois metros cúbicos (dois mil litros) por segundo, apenas estando descomprometido em situações muito específicas de seca. Porém, esse regime de excepção tem de cumprir determinadas condicionantes meteorológicas, e Espanha não o invocou ainda.

Certo é que as consequências destes cortes de caudal no Guadiana começam a ser evidentes na albufeira de Alqueva, que actualmente está nos níveis mais baixos dos últimos dois anos. Após a inauguração, no início de 2002, a albufeira de Alqueva - com uma capacidade de 4150 hectómetros cúbicos, mais de quatro vezes a albufeira de Castelo de Bode) - nunca encheu. O máximo que atingiu foi em Junho de 2004, quando chegou a cerca de 80% do armazenamento total. Desde essa altura, tem vindo a "perder" água e ontem estava nos 61,6%, o valor mais baixo dos últimos anos. A situação ainda se torna pior em relação à sua capacidade útil - ou seja, o volume que pode ser utilizado para a rega e produção eléctrica. Como cerca de 25% da albufeira é "volume morto", não utilizável, o "copo" criado pela barragem de Alqueva está, actualmente, a meio.

A situação tenderá a agravar-se ainda mais nos próximos meses se a situação meteorológica não se alterar. De acordo com os últimos dados do Ministério do Ambiente de Espanha, os níveis de armazenamento das suas albufeiras cifram-se em apenas 42%, o valor mais baixo da última década. As bacias hidrográficas do Sul de Espanha estão a ser as mais afectadas e os transvases habituais - como os de Tejo para o Segura - já foram suspensos, mesmo para abastecimento público, por falta de água nas albufeiras de origem.

O caso do Guadiana é mesmo dramático porque, em relação ao ano passado, existem agora menos cerca de mil hectómetros cúbicos - um volume superior ao da nossa albufeira de Castelo de Bode. Os restantes rios internacionais (Minho, Douro e Tejo) estão em situação menos gravosa.


http://dn.sapo.pt/2006/08/31/sociedade/ ... guadi.html
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #1 em: Agosto 31, 2006, 01:25:41 pm »
Instituto da Água nega cortes no Guadiana

Citar
Convénio luso-espanhol sobre rios internacionais está a ser respeitado

O Instituto da Água nega que Espanha esteja a travar o caudal do rio Guadiana. O presidente da organização garantiu à SIC que o convénio luso-espanhol que obriga o país vizinho a deixar passar um fluxo de dois metros cúbicos por segundo está a ser cumprido. As declarações surgem em reacção à informação avançada hoje pelo Diário de Notícias, que afirmava que Espanha estaria a travar o caudal dos rios internacionais devido à seca que se faz sentir no país vizinho.

Em declarações à SIC, o presidente do Instituto da Água, Orlando Borges, nega hoje que as autoridades espanholas estejam a travar o caudal do Rio Guadiana.

“A notícia (do Diário de Notícias) não ter qualquer fundamento”, afirmou o responsável.

"Não está a haver nenhum incumprimento por parte de Espanha do convénio luso-espanhol. Não há caudais zero. O valor que a convenção prevê passar no Guadiana é de dois metros cúbicos por segundo e o valor têm passado fracamente acima", explicou Orlando Borges à SIC.

O responsável confirmou ainda que está armazenado no Alqueva pouco mais de 60 por cento de água, mas garantiu que se trata de uma situação normal.

Instituto da Água desmente Diário de Notícias

De acordo com o jornal, desde Maio que tem havido cortes de água. A albufeira do Alqueva já esteve 19 dias sem caudal afluente e outros 15 com fluxo residual.

O DN afirma que o Ministério do Ambiente espanhol admite que secou o Guadiana, em Badajoz, durante a passada segunda-feira.

O jornal sublinha que os cortes totais de caudal no Guadiana contrariam o disposto no convénio dos rios internacionais, assinado entre Portugal e Espanha em Novembro de 2000. Neste acordo, "Espanha comprometia-se a deixar passar em Badajoz pelo menos dois metros cúbicos (dois mil litros) por segundo”, escreve o jornal.

O Estado espanhol só não é obrigado a cumprir o convénio em situações muito específicas de seca que, segundo o DN, tem de cumprir determinadas condicionantes meteorológicas que Espanha ainda não invocou.

De acordo com o Diário de Notícias, a albufeira do Alqueva regista os níveis mais baixos dos últimos dois anos, pouco mais de 60 por cento da sua capacidade. A situação poderá agravar-se nos próximos meses se a situação meteorológica não se alterar.


http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais ... adiana.htm
Potius mori quam foedari
 

*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +1/-0
    • http://www.oliven
(sem assunto)
« Responder #2 em: Agosto 31, 2006, 05:06:15 pm »
Afinal de contas, estamos em pleno ficheiros secretos ...
Quem terá razão ... ?
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3566
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #3 em: Agosto 31, 2006, 05:49:50 pm »
Não faço ideia, pois de manhã os media diziam que Espanha fechou a torneira, e após o comunicado do sr. Presidente do Instituto das Águas começaram a noticiar o contrario.
As noticias:
http://news.google.com/news?ned=pt-PT_p ... 0064&hl=pt
Potius mori quam foedari
 

*

G3

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Novembro 07, 2006, 11:10:21 am »
Eu só sei é que no caso de eles estarem realmente a fecharem as torneiras isso poderá levar Portugal a ficar numa grave situação. E que também poderá levar a um grave conflito potilico na peninsula. Pode até ser tomado como mais uma ameaça ao Estado Português por parte dos nossos vizinhos... :?
 

 

"Erasmus militar" Portugal/Espanha

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 5278
Última mensagem Julho 22, 2009, 10:29:57 pm
por dannymu
Mísseis de Cruzeiro para a Espanha:Implicações para Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 135
Visualizações: 31144
Última mensagem Setembro 10, 2005, 12:17:42 am
por NotePad
Aguiar Branco quer defesa militar conjunta com Espanha

Iniciado por zawevo

Respostas: 30
Visualizações: 8797
Última mensagem Novembro 20, 2012, 08:10:08 pm
por Edu
Portugal e Espanha anunciam frente em questões europeias

Iniciado por Dinivan

Respostas: 1
Visualizações: 1693
Última mensagem Maio 22, 2005, 03:09:33 pm
por Yosy
Espanha quer controlar espaço aéreo português

Iniciado por Lightning

Respostas: 21
Visualizações: 9764
Última mensagem Março 18, 2014, 04:08:40 pm
por nelson38899