Notícias da Força Aérea Brasileira

  • 888 Respostas
  • 241611 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #855 em: Junho 12, 2020, 04:04:14 pm »
Lançar, Suprir, Resgatar!


Citar
Aviação de Transporte chega aos 89 anos com o emprego de tecnologias que garantem a efetiva integração do país

A história do Correio Aéreo Nacional (CAN) e da Aviação de TransporteClique aqui para baixar a imagem original começou a ser escrita na manhã do dia 12 de junho de 1931. O setor aeronáutico ainda iniciava seu desenvolvimento quando os Tenentes Casimiro Montenegro Filho e Nélson Freire Lavenère-Wanderley assumiram o desafio de transportar a primeira mala postal do então Correio Aéreo Militar.

A escassez de ferramentas de comunicação, a instabilidade da meteorologia e as limitações de combustível não impediram que o biplano Curtiss Fledgling, matrícula K263, cumprisse a missão entre o Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro, com destino à cidade de São Paulo. Os anos se passaram e a Força Aérea Brasileira (FAB) ampliou sua capacidade de emprego em meios de Transporte Aéreo Logístico para apoiar as atividades operacionais e administrativas das Forças Armadas e da sociedade brasileira como um todo. As novas tecnologias, como a aeronave multimissão KC-390 Millennium, por exemplo, são responsáveis por garantir o fluxo de pessoal, equipamentos e suprimentos, demandado pelos mais diversos setores do país.

KC-390 Millennium na Operação COVID-19

As missões de transporte exigidas pela Operação COVID-19, cumpridas em aproveitamento, têm se mostrado um teste para as capacidades do KC-390 Millennium. Nesses casos, há a participação do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), no acionamento das missões de Transporte Aéreo Logístico, e do Comando de Preparo (COMPREP), responsável pelo desenvolvimento da doutrina utilizada no preparo operacional dos tripulantes. “Estamos tendo a oportunidade de efetuar o carregamento de diversos tipos de suprimentos, sejam eles viaturas, material logístico ou hospitalar”, acrescenta o Tenente-Coronel Ferraz.


Além disso, conforme completa o Comandante do 1º GTT, as atividades testam a operacionalidade da aeronave multimissão em diversas localidades e regiões do país, o que possibilita empregá-la em diferentes tipos de pistas e condições climáticas. “A aeronave tem demonstrado se adaptar em todos os cenários empregados”, conclui.

Aviação de Transporte no Brasil

Ao todo, são 13 Unidades Aéreas da Aviação de Transporte na Força Aérea Brasileira. Atualmente, a Aviação é equipada com os modelos KC-390 Millennium, C-130 Hércules, C-105 Amazonas, C-99, C-97 Brasília, C-98 Caravan, C-95 Bandeirante, U-100 Phenom e U-55 Learjet. As Unidades estão sediadas em Manaus (AM), Belém (PA), Natal (RN), Rio de Janeiro (RJ), Canoas (RS), Campo Grande (MS), Anápolis (GO) e Brasília (DF).

Foto: Soldado T. Amorim/CECOMSAER
Fonte: FAB
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #856 em: Junho 26, 2020, 02:14:35 am »
FAB realiza primeiro procedimento para pouso com tecnologia RNP AR


Citar
Entre os benefícios da nova tecnologia estão economia de combustível e a probabilidade maior de pouso em condições de teto e visibilidade mais degradadas

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesse domingo (21), pela primeira vez, o procedimento para pouso RNP AR (Required Navigation Performance – Authorization Required). O voo do Primeiro Esquadrão do Grupo de Transporte Especial (GTE) ocorreu no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ), com a aeronave VC-2 (EMBRAER 190), matrícula FAB 2590.

A aeronave foi certificada e a tripulação qualificada para emprego real em procedimentos cujo erro máximo permitido é de 0.1 milha náutica. Isso significa que os sistemas de navegação da aeronave têm de ser capazes de calcular sua posição em um círculo com raio de apenas um décimo de uma milha náutica, aproximadamente 185 metros. Já os tripulantes passaram por treinamento de simulador específico, conforme estabelecido pela fabricante EMBRAER, para obterem a qualificação exigida para esse tipo de operação.

As aproximações RNP AR se baseiam no uso de orientação satelital e tornam a trajetória de voo mais contínua, gerando economia de combustível na operação das aeronaves e, consequentemente, redução da emissão de poluentes ao meio ambiente. A nova tecnologia embarcada na aeronave VC-2 também permite otimizar os mínimos meteorológicos dos procedimentos de aproximação, elevando a probabilidade de pouso em condições de teto e visibilidade mais degradadas.

“É motivo de orgulho para o GTE contribuir com a conquista desse ganho operacional para a Força Aérea. Mais relevante que o grau de modernização dos nossos vetores, é o profissionalismo dos tripulantes que se dedicam ao desenvolvimento e à manutenção de uma doutrina forte e atual, acompanhando as melhores práticas da aviação mundial”, concluiu o Comandante do GTE, Tenente-Coronel Aviador Allan Domingues de Mendonça.

FONTE: Força Aérea Brasileira - https://www.aereo.jor.br/2020/06/25/fab-realiza-primeiro-procedimento-para-pouso-com-tecnologia-rnp-ar/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #857 em: Junho 26, 2020, 09:11:38 pm »
Gripen deve chegar ao Brasil em outubro


Citar
A equipe da Revista ASAS apurou que o primeiro F-39E Gripen deve chegar ao Brasil em outubro. Porém, a aeronave ainda não será entregue à Força Aérea Brasileira: seguirá para a sede da Embraer em Gavião Peixoto (SP), onde continuará o programa de testes de voo, sob responsabilidade da equipe da empresa brasileira.

A primeira entrega para a Força Aérea Brasileira acontecerá no próximo ano. A FAB já prepara a Base Aérea de Anápolis (GO), seus pilotos e seus mecânicos para a futura aeronave. O 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA) será o primeiro esquadrão a operar a aeronave. Quando a entrega das 36 estiver concluída, o que é previsto para ocorrer em 2026, devem ser dois esquadrões equipados com o F-39: o 1º GDA e o Esquadrão Adelphi, ambos da Ala 2, em Anápolis.

O contrato custou 39.882.335.471,65 de Coroas Suecas. O valor em Reais ou dólares varia de acordo com a cotação do câmbio. A entrega do primeiro caça à FAB em 2021 já estava prevista desde a assinatura do contrato, em 2014. O contrato já inclui um suporte logístico para cinco anos de operação ou mais de 26 mil horas de voo. Ainda não há definições sobre futuros lotes de aeronaves adicionais, mas a FAB confirma analisar essa possibilidade.

A aeronave que virá ao Brasil já em outubro será uma dos seis protótipos já em testes na Suécia. Atualmente, a campanha de ensaios tem como foco o teste dos sistemas, como o radar de abertura sintética Selex ES-05 Raven, o sensor ótico ES 60 Skyward, o Wide Area Display e a suíte de guerra eletrônica. Cada dispositivo é testado separadamente e depois em conjunto em diversas fases de voo.

Clique aqui para saber mais sobre como é o cockpit do novo gripen

Mais de 350 brasileiros, entre engenheiros e técnicos, participam do programa de transferência de tecnologia. Além disso, em 2016, o Gripen Design and Development Network (GDDN) foi inaugurado junto à unidade da Embraer de Gavião Peixoto. No local, profissonais brasileiros e suecos trabalham conjuntamente.

Um dos principais trabalhos realizados no GDDN é o desenvolvimento do F-39F, versão para dois tripulantes criada a pedido do Brasil. Oito dos caças brasileiros serão do modelo F-39F. O primeiro desses será entregue à FAB em 2023.

A Saab incorporou o Gripen F ao seu portfólio de produtos oferecidos mundialmente. A Finlândia já considera utilizar o modelo. Além de servir para treinamento, o Gripen F também pode ser escalado para missões mais complexas, com os dois tripulantes explorando simultaneamente sensores da aeronave.

 :arrow:   https://www.edrotacultural.com.br/gripen-deve-chegar-ao-brasil-em-outubro/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #858 em: Junho 26, 2020, 09:13:37 pm »
FAB receberá hoje o terceiro KC-390 Millennium, o FAB2855


Citar
Por Guilherme Wiltgen

A Força Aérea Brasileira (FAB) receberá hoje o terceiro avião de transporte multimissão KC-390 Millennium.

O FAB2855 vai se juntar às duas aeronaves já entregues, que se encontram na Base Aérea de Anápolis, em Goiás, e será operada pelo Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT).

 :arrow:  https://www.defesaaereanaval.com.br/aviacao/fab-recebera-hoje-o-terceiro-kc-390-millennium-o-fab2855
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #859 em: Julho 08, 2020, 04:05:26 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #860 em: Julho 11, 2020, 10:56:17 pm »
BUSCA E SALVAMENTO

Esquadrão Pantera realiza resgate de paciente em navio


Citar
H-60L Black Hawk do 5º/8º GAV - Esquadrão Pantera, resgatou paciente com sintomas de malária que estava a bordo de navio estrangeiro na costa brasileira

O Esquadrão Pantera (5º/8º GAV), sediado na Ala 4 – Base Aérea de Santa  Maria (RS) resgatou, neste sábado (04), na costa brasileira, um homem que estava a bordo de um navio estrangeiro e com sintomas de malária. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), organização da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável pela coordenação de missões aéreas, acionou o Esquadrão após o contato do SALVAERO Curitiba.

As informações recebidas pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (SALVAMAR), sobre o estado de saúde da vítima, eram de que apresentava febre alta desde o dia primeiro de julho e  havia suspeita de malária. O navio, oriundo do Panamá, foi localizado a cerca de 100 km, no litoral do Rio Grande do Sul (RS).

A aeronave H-60L Black Hawk decolou de Santa Maria (RS) para a Ala 3 - Clique aqui para baixar a imagem originalBase Aérea de Canoas (RS), onde realizou pouso para embarque da equipe médica que integrou a tripulação e, em seguida, voou até a posição do navio para realizar o resgate. O helicóptero manteve o voo pairado enquanto o homem SAR (do inglês Search And Rescue - Busca e Salvamento) desceu até o convés, realizou os primeiros atendimentos e foi içado com o paciente. Ao final, a vítima foi transportada para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, para receber atendimento médico especializado. Toda a operação durou, aproximadamente, cinco horas.

A tripulação do helicóptero, formada por nove militares, sendo dois pilotos, dois homens de resgate, dois mecânicos, um médico e dois enfermeiros, usou trajes especiais para minimizar o risco de qualquer contaminação.

O Comandante do Esquadrão Pantera, Tenente-Coronel Aviador Fernando Fernandes de Castro comenta que o resgate reforça o sucesso do Sistema de Busca e Salvamento da FAB. "Esta missão demonstra todo o preparo e a competência no emprego dos Meios de Força Aérea. É motivo de satisfação pessoal e profissional para todo Esquadrão Pantera, que neste ano comemora 49 anos de sua criação, atuar para salvar vidas", destacou.

Um dos pilotos da aeronave, Tenente Aviador Luiz Fernando Silva Alves, falou  sobre o cumprimento da missão. "Ocorreu com sucesso devido à tranquilidade e sinergia dos nossos tripulantes e homens SAR que treinam para estes resgates, trazendo a bordo do helicóptero a vítima em segurança", contou o piloto.

O Tenente Aviador Felipe Monteiro Lobo, homem de resgate, disse que o acesso ao convés foi realizado com segurança e coordenação da tripulação, de modo que o tripulante do navio fosse, também, resgatado com todos os cuidados necessários. "A vítima foi colaborativa durante as etapas do resgate e agradeceu a nossa ajuda", disse.

Um dos fatores fundamentais para o sucesso de qualquer missão é o preparo operacional das tripulações. Para atingir alto nível técnico e doutrinário, agindo com a pronta-resposta requerida na execução das ações, os Esquadrões da FAB realizam treinamentos constantes. Neste contexto, o Comando de Preparo (COMPREP) tem seu papel destacado. Como Comando Operacional encarregado de fixar os padrões de eficiência, planejar o treinamento e avaliar o desempenho das unidades subordinadas, a partir das capacidades definidas pelo Comandante da Aeronáutica, também coordena a formulação da Doutrina Aeroespacial, em consonância com as experiências adquiridas e os sistemas de armas incorporados à Força Aérea Brasileira.

Fotos: Tenente Werlang, Sargento Fabian / Ala 3 e Tenente Josué / 5º/8º GAV

Infográfico: SDPP/CECOMSAER




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #861 em: Julho 11, 2020, 10:59:40 pm »
INFRAESTRUTURA

Coari (AM) recebe a primeira balsa com insumos para início das obras em aeroporto


Citar
Foram transportadas 450 toneladas de equipamentos, caminhões e insumos para primeira etapa da reconstrução do aeroporto regional

Em continuidade ao projeto de reconstrução do Aeroporto Regional de Coari, no estado do Amazonas, chegou nesta quarta-feira (1°), uma balsa contendo  450 toneladas de equipamentos, caminhões e insumos para a primeira etapa das obras. Além do material, a bordo da balsa estavam cinco militares e três servidores civis. O transporte, que percorreu cerca de 400 quilômetros pelo Rio Amazonas, partiu de Manaus (AM) no dia 24 de junho. O material será utilizado pela Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB), com o objetivo de reformar e ampliar o aeródromo do município para a operação de jatos e facilitar a conectividade entre as cidades da região, além de beneficiar a economia local.

A primeira mobilização ocorreu em 14 de junho, quando uma aeronave C-105 Amazonas, operada pelo Primeiro Esquadrão do Nono Grupo de Aviação (1º/9º GAV) - Esquadrão Arara, realizou o transporte de sete militares, dois servidores civis e 1.600 quilos de carga.

Clique aqui para baixar a imagem originalDe acordo com o gerente da reconstrução em Coari, Tenente Engenheiro Civil Aricles Matos Batista Filho, será uma grande obra, não apenas pelo tamanho, mas pelo progresso e desenvolvimento. “Serão gerados novos empregos, fomento do turismo e diversos setores terão oportunidades direta e indiretamente de participar desse momento”, disse.

O serviço tem previsão de conclusão em 2023, considerando as etapas de infraestrutura e edificações. O cronograma leva em conta as dificuldades logísticas da região Amazônica e a complexidade da obra, que exige demolição e reconstrução de toda a estrutura dos pavimentos existentes.

Para o Vice-presidente da Comara, Coronel Aviador Steven Meier, este feito  é motivo de orgulho. "Iniciar mais uma obra no coração da Amazônia, desta vez na cidade de Coari, recuperando e ampliando toda a infraestrutura aeroportuária existente, levando progresso e desenvolvimento a cidades do interior, é algo que nos motiva e enche de orgulho. Dentro de três anos e meio, a cidade de Coari terá um aeroporto completamente novo para se conectar ao restante do país e do mundo", disse.

Clique aqui para baixar a imagem originalAs obras integram uma série de estudos e projetos, junto à Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, que objetivam melhorias em diversos aeroportos regionais da Amazônia, como o de Oiapoque (AP) e Barcelos (AM), além das melhorias em andamento em Estirão do Equador (AM), Iauaretê (AM) e Oriximiná (PA).

COMARA

A COMARA é responsável por projetar, construir e recuperar aeroportos em regiões inóspitas e de difícil acesso na Amazônia Legal e em outras regiões do País, desde que sejam de interesse do Comando da Aeronáutica, contribuindo para a soberania nacional e o progresso do Brasil, com sustentabilidade ambiental.

Fotos: Tenente Aricles / COMARA


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #862 em: Julho 11, 2020, 11:06:18 pm »
OPERAÇÃO COVID-19

FAB transporta materiais e profissionais de saúde em apoio à Operação COVID-19


Citar
As aeronaves KC-390 Millennium, C-130 Hércules e C-97 Brasília cumpriram as missões entre o domingo (05) e esta quarta-feira (08)

A Força Aérea Brasileira (FAB), em apoio à Operação COVID-19, realizou entre o domingo (5) e esta quarta-feira (8), missões de Transporte Aéreo Logístico. As aeronaves KC-390 Millennium, C-130 Hércules e C-97 Brasília transportaram profissionais de saúde que atuam no enfrentamento ao novo Coronavírus, além de equipamentos hospitalares para a Região Norte. As missões foram coordenadas pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), junto ao Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa, em apoio ao Ministério da Saúde.

Um KC-390 Millennium, pertencente ao Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus, decolou de Brasília (DF), nesta quarta-feira (08), carregado com cerca de 1,8 tonelada de insumos hospitalares e álcool em gel. O FAB 2853 pousou em Manaus (AM), onde desembarcou os materiais que serão usados no combate à pandemia do novo Coronavírus nas capitais do Amazonas e do Amapá.

O Comandante da aeronave, Major Aviador Bruno Américo Pereira, destacou a importância da atuação da FAB na Operação COVID-19. "Nesse período de enfrentamento à pandemia, as aeronaves KC-390 ratificam seu importante papel para a sociedade brasileira", disse.

Nesta terça-feira (07), uma aeronave C-130 Hércules, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, transportou 8,5 toneladas de materiais entre o Rio de Janeiro (RJ) e Boa Vista (RR). O FAB 2477 decolou da Ala 11 - Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, e pousou na Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista. Ao todo, foram transportadas 142 camas que serão utilizadas pelo Hospital de Campanha de Roraima.

O Comandante da aeronave, Capitão Aviador Roberto Lopes Gomes, falou sobre a sensação de cumprir a missão em apoio à Operação COVID-19. “Levar ajuda aos pontos mais distantes da Nação e apoiar a integração do território brasileiro sempre foi motivo de vibração dos integrantes do Esquadrão Gordo”, declarou.

O Loadmaster (Mestre de Cargas) do FAB 2477, Sargento Daniel Pereira Alfano da Silva, disse que esta é a segunda missão que participa em apoio às atividades na Região Amazônica. “Muita disposição em participar desse momento. Nos formamos para sempre estar à disposição da Força Aérea”, comentou.

No domingo (05), um C-97 Brasília, pertencente ao Sétimo Esquadrão de Transporte Aéreo (7º ETA) – Esquadrão Cobra, decolou da Ala 8 – Base Aérea de Manaus (AM), com destino a São Gabriel da Cachoeira (AM). O FAB 2006 transportou médicos do Exército Brasileiro (EB) para atuarem no município amazonense.

O Comandante da aeronave e do Esquadrão Cobra, Tenente-Coronel Aviador Rodrigo Fonseca da Silva Rosa, destacou a participação na missão. “É com orgulho que transportamos os profissionais da área de saúde que atuam na Operação COVID-19”, salienta.

Nesta segunda-feira (06), o KC-390 Millennium, pertencente ao Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus, decolou da Ala 7 – Base Aérea de Boa Vista (RR), com profissionais de saúde que prestaram assistência às comunidades indígenas em Roraima. O destino do FAB 2853 foi a Ala 1 – Base Aérea de Brasília (DF) e também a Base Aérea de São Paulo.


Um dos pilotos da aeronave, Major Aviador Daniel Elias Souza, ressaltou que o KC-390 Millennium tem potencializado o apoio logístico durante a operação. “A aeronave tem sido fundamental  para transportar com rapidez e segurança materiais e profissionais para atuarem frente à COVID-19”, garante.

A Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, mobiliza militares por todo o Brasil. Homens e mulheres das Forças Armadas atuam no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, em apoio à população. As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, distribuição de kits de alimentos para pessoas de baixa renda, entre outras. Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em 10 Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças (Marinha, Exército e Aeronáutica), que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

Assista aqui ao vídeo das missões


Acompanhe a página especial sobre a atuação da FAB na Operação COVID-19.

Confira mais fotos da Operação COVID-19 no Flickr oficial da FAB.

Fotos: Tenente Heitor / Ala 7; Tenente Xavier / Ala 1; Sargento Gedeão / Ala 11; Soldado Ezequiel / Ala 8; Soldado Theodoro / BASP; Soldado W. Lucas / Ala 11; Soldado Josemar / Ala 1





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #863 em: Julho 11, 2020, 11:12:04 pm »
BUSCA E SALVAMENTO

FAB realiza resgate de enfermo em navio estrangeiro na costa brasileira


Citar
Missão foi realizada por tripulação do 1º/8º GAV – Esquadrão Falcão, nesta sexta-feira (10)

O Esquadrão Falcão (1º/8º GAV), sediado na Ala 10, em Parnamirim (RN), resgatou, nesta sexta-feira (10), um Oficial da Marinha Mercante que estava a bordo de navio de bandeira japonesa que navega na costa brasileira. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), organização da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável pela coordenação de missões aéreas, acionou o Esquadrão após o contato do Centro de Coordenação de Salvamento Aéreo (SALVAERO) de Recife.

Antes da decolagem, um médico do Hospital de Aeronáutica de Recife analisou as informações recebidas  pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (SALVAMAR) sobre o estado da vítima, que apresentava quadro de apendicite aguda e precisava de intervenção cirúrgica imediata. O navio Hercules Leader, oriundo do Japão, foi localizado a cerca de 240 km da costa brasileira, na direção da cidade de Natal (RN).

A aeronave H-36 Caracal decolou de Parnamirim (RN) e voou até a Clique aqui para baixar a imagem originalposição do navio para realizar o resgate. O helicóptero manteve o voo pairado enquanto os homens de resgate SAR (do inglês, Search and Rescue – Busca e Salvamento) desceram até o convés, imobilizaram a vítima e a içaram em uma maca. Ao final, o Esquadrão transportou o paciente para a capital do Rio Grande do Norte para receber atendimento médico especializado. Toda a operação durou aproximadamente duas horas.

A tripulação do helicóptero, formada por dez militares, sendo dois pilotos, um mecânico, dois operadores de equipamentos, três homens de resgate, uma médica e uma enfermeira, usou trajes especiais para minimizar o risco de qualquer contaminação.

Clique aqui para baixar a imagem originalDe acordo com o Comandante do 1º/8º GAV, Tentente-Coronel Délcio Claudio Santarém Junior, a pronta resposta no cumprimento da missão foi essencial, principalmente porque a intervenção cirúrgica no enfermo deveria ser imediata. “Salvar vidas é a nossa missão precípua. Nós existimos ‘para que outros possam viver’. Estamos aqui de prontidão 24 horas por dia. E, quanto melhor for a pronta-resposta, maior é a chance do sobrevivente”, ressaltou.

Para o Sargento Gerson Cláudio Chermond Torres, homem de resgate que participou da missão, o comprometimento dos envolvidos é fundamental para uma missão de resgate como essa. O sentimento de salvar vidas é indescritível, segundo ele. "É muito bom ver o comprometimento do Esquadrão como um todo, da preparação até a execução do resgate, o envolvimento de todos, sabendo que tem alguém precisando de apoio e esperando por esse resgate. Não tem como mensurar o sentimento que eu tenho nesse momento. Salvar vidas é o que nós nos propomos a fazer", declarou.

O Comandante da missão, Capitão Aviador José Wellington Félix de Carvalho, destacou que a comunicação prévia com a tripulação do navio foi importante para que a missão transcorresse conforme o planejado. “Conseguimos contato com o navio com bastante antecedência. Isso possibilitou que chegássemos mais preparados para o resgate, com uma boa ideia do que iríamos encontrar. Além disso, os treinamentos que fazemos diuturnamente, no Esquadrão, nos proporcionaram condições de realizar um resgate rápido e objetivo”, completou.

A Tenente Médica Patrícia Bastos de Aguiar Martins Costa participou da missão, acompanhando o paciente durante o voo e mantendo-o estável. Segundo ela, o quadro de infecção abdominal do resgatado era motivo de alerta. “Quanto mais rápido o resgate de paciente que apresenta infecção abdominal, melhor será sua recuperação, pois evita-se que essa infecção se dissemine pelo resto do corpo e leve a um quadro de choque séptico”, explicou.

PREPARO

Clique aqui para baixar a imagem originalUm dos fatores fundamentais para o sucesso de qualquer missão é o preparo operacional das tripulações. Para atingir alto nível técnico e doutrinário, agindo com a pronta-resposta requerida na execução das ações, os Esquadrões da Força Aérea realizam treinamentos regulares. Neste contexto, o Comando de Preparo (COMPREP) tem papel relevante. Como Comando Operacional encarregado de fixar os padrões de eficiência, planejar o treinamento e avaliar o desempenho das unidades subordinadas, a partir das capacidades definidas pelo Comandante da Aeronáutica, também coordena a formulação da Doutrina Aeroespacial, em consonância com as experiências adquiridas e os sistemas de armas incorporados à FAB.

Assista ao vídeo da missão


Fotos: Sargento Marcella /Ala 10

Vídeo: 1º/8º GAV

Infográfico: SDPP/CECOMSAER



 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #864 em: Julho 11, 2020, 11:17:12 pm »
ENSINO

FAB inaugura novo sistema de simulador de voo para instrução dos Cadetes Aviadores


Citar
Projeto denominado T-2000 foi desenvolvido em parceria com o Centro de Computação da Aeronáutica de São José dos Campos (CCA-SJ)

A Academia da Força Aérea (AFA), localizada em Pirassununga (SP), inaugurou, na tarde desta sexta-feira (10), um novo sistema de simulador de voo que será empregado para a instrução dos Cadetes Aviadores. A cerimônia foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, acompanhado do Diretor de Ensino da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Marcos Vinicius Rezende Mrad, e do Comandante da AFA, Brigadeiro do Ar Ramiro Kirsch Pinheiro.

Também participaram do evento o Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira; o Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas; o Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; o Secretário de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno; o Comandante-Geral do Pessoal da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Luis Roberto do Carmo Lourenço; o DiretoClique aqui para baixar a imagem originalr-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, Tenente-Brigadeiro do Ar Heraldo Luiz Rodrigues; o Chefe de Logística e Mobilização do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro do Ar João Tadeu Fiorentini; Comandantes, Chefes e Diretores de Organizações Militares da Aeronáutica

“Este é mais um salto na formação dos nossos cadetes aviadores. Estamos familiarizados com outro tipo de simulador que complementa a instrução aérea e, sem dúvida, o T-200 chega para aprimorar a instrução ministrada em voo, proporcionando melhor preparo e excelente treinamento aos nossos cadetes", destacou o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

O simulador T-2000 possibilita o treinamento de diversos tipos de missões e aplicação dos conceitos primários, como teoria de voo e regras de tráfego aéreo, até os conceitos mais avançados de pilotagem, a exemplo de manobras e acrobacias, voo de formatura, voo noturno e voos de navegação visual e por instrumento. Desse modo, um único equipamento acompanhará o Cadete Aviador desde o início do voo no Segundo Esquadrão de Instrução Aérea até o término do Curso de Formação de Oficiais Aviadores, no quarto ano.

Clique aqui para baixar a imagem original“A expectativa é que esta ferramenta auxilie na formação dos Aviadores da Força Aérea Brasileira, ajudando a entregar profissionais cada vez mais preparados e experientes, com menor taxa de atrito na formação. Em suma, ocorrerá aumento na qualidade com redução de custos, bastando acompanharmos as evoluções tecnológicas que se apresentam a cada dia no universo da aviação”, ressalta o Comandante da AFA.

Por ter um software altamente customizável, o T-2000 proporciona a simulação não só do T-27 Tucano, mas também do T-25 Universal, aeronaves com as quais o Cadete tem contato na AFA. Com a tecnologia de Force Feedback, o mesmo hardware simula as diferenças de comandos entre os projetos. Desenvolvido em uma parceria da AFA com o Centro de Computação da Aeronáutica de São José dos Campos (CCA-SJ), o projeto apresenta outro grande diferencial: o seu baixo custo. A aquisição está estimada em menos de 10% do dispêndio com os produtos oferecidos atualmente no mercado, o que foi possibilitado pela escolha individual de cada componente de software e hardware, viabilizando a utilização de diversas marcas consolidClique aqui para baixar a imagem originaladas e testadas ao longo dos anos, com maior concorrência de preços.

“O baixo custo estende-se também à manutenção dos equipamentos, semelhantes aos que entusiastas do voo simulado adquirem para uso individual. Esta semelhança possibilita, inclusive, a instalação do mesmo software em equipamentos pessoais para uso e estudo em locais diversos, mesmo que num hardware menos capaz”, explica um dos idealizadores do projeto, o Major Aviador Alexandre Ribeiro Deliberador.

Além disso, a capacidade da conexão em rede entre os simuladores proporciona não só a operação de diversas aeronaves simuladas em um mesmo espaço, mas também a presença de um controlador de voo em estação dedicada, trazendo ainda mais realismo.

Histórico

Clique aqui para baixar a imagem originalAo longo dos últimos anos, os simuladores de voo passaram por muitos avanços, que proporcionaram melhorias significativas no treinamento dos pilotos, como o auxílio na formação com redução de custos e aumento na segurança de voo. Percebendo a importância dessa ferramenta, desde a década de 1980, a AFA aplica a instrução aérea também com o voo simulado, especificamente para a aeronave T-27. O atual simulador proporciona o treinamento dos procedimentos normais e de emergência, além da prática do voo por instrumentos.

Nesses mais de 30 anos de emprego operacional do simulador, ocorreram muitas evoluções tecnológicas que permitiram treinamentos mais avançados com esta ferramenta. Assim surgiu a ideia do T-2000, um simulador mais moderno que comporta constantes atualizações, sem a necessidade de aquisição por completo de novos projetos, já que novas melhorias podem ser aplicadas individualmente.

Fotos: Soldado A. Soares/CECOMSAER




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #865 em: Julho 23, 2020, 03:11:41 pm »
Tripulação do KC-390 recebe treinamento para Evacuação Aeromédica


Citar
Capacitação também orientou equipes médicas para atuarem em cuidados críticos em voo e realizar o transporte de pacientes em situações graves

No dia 16 de julho, tripulantes do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) - Esquadrão Zeus e profissionais de saúde do Esquadrão de Saúde da Ala 2 - Base Aérea de Anápolis, situada em Goiás, deslocaram-se para a Ala 5 - Base Aérea de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, para realizar workshop sobre Evacuação Aeromédica (EVAM). O treinamento buscou capacitar equipes médicas para atuarem em cuidados críticos em voo e realizar o transporte de pacientes, com diferentes níveis de gravidade, além de desenvolver, doutrinariamente, a forma de emprego da aeronave KC-390 Millennium.

Durante a capacitação, foram apresentadas as configurações da aeronave com postes e fitas, além de infraestrutura elétrica e de oxigenioterapia. Além disso, foram treinadas as dinâmicas de embarque e desembarque de macas pela rampa da aeronave e embarque de macas de pacientes críticos. O Brasil faz parte de um grupo seleto de nações capazes de prestar assistência, tanto no campo militar quanto civil, em situações de catástrofes naturais, conflitos e grandes acidentes.

Participaram do evento militares de Operações Aeromédica da Ala 5, Médicos dos Esquadrões da Ala 2 e Oficiais de Doutrina do 1° GTT. O curso atendeu a padrões internacionais da Organização das Nações Unidas (ONU) em missões de paz.


O Major Médico Mauro Pascale de Camargo Leite, um dos instrutores, enfatizou a importância do treinamento para que sejam instituídas as equipagens de voo aeromédico necessárias ao emprego efetivo do KC-390 Millennium nos cuidados em voo. “As equipagens de voo aeromédico do KC-390 poderão ser empregadas, por exemplo, quando houver uma demanda médica durante situações de calamidades públicas, como desastres, pandemias, e evacuação de refugiados ou feridos em teatros de operações militares”, explicou.

Durante a capacitação, foram simulados cenários para cuidados críticos de atendimentos múltiplos. O Major Aviador Daniel  Elias Souza, um dos pilotos da aeronave KC-390 Millennium durante o workshop, observou que são inesperados os eventos que necessitam de cuidados críticos em voo. “O incêndio ocorrido na boate Kiss, em 2013, e o terremoto no Chile, em 2010, foram momentos em que aeronaves da FAB foram empregadas para auxiliar no transporte das vítimas com rapidez. Por esse motivo, o 1° GTT deve atender às expectativas da FAB em preparar o KC-390 dentro das demandas nacionais e internacionais de capacidades”, afirmou.

O Capitão Médico David Lima Pedrosa, também do 1° GTT, complementou. “É notável o crescimento da curva de aprendizado após o treinamento. Representa um grande salto no projeto de implantação de uma unidade de EVAM na plataforma KC-390”, disse. Segundo o Oficial, o conhecimento operacional trouxe maior consciência situacional de forma complementar ao transporte aeromédico. “A grande capacidade de carga, velocidade, autonomia e, sobretudo, espaço disponível para cuidados críticos em voo, facilita sobremaneira a vida do operador aeromédico, com maior segurança no transporte de doentes críticos e eficiência no atendimento a múltiplas vítimas em grandes catástrofes, por exemplo”, ressaltou.

Para o Tenente Médico Diogo Yudi Kamimura Hashimoto, um dos participantes, “conhecer uma aeronave e configurá-la para a realização do transporte de pacientes críticos é uma oportunidade para poucos e, certamente, foi muito válida. O treinamento me permitiu entender que somos totalmente capazes de realizar missões de alta complexidade e isso me trouxe orgulho de pertencer a esta Instituição”, concluiu o Tenente.


Fotos: Tenente Barbiere / Ala 5
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #866 em: Julho 24, 2020, 07:33:06 pm »
Futuros pilotos de caça realizam treinamento de emprego ar-solo


Citar
Eles participam da campanha de emprego ar-solo do Curso de Especialização Operacional

O Esquadrão Joker (2°/5° GAV) iniciou, no dia 15 de julho, a campanha de emprego ar-solo do Curso de Especialização Operacional na Aviação de Caça (CEO-CA) de 2020. Durante dois meses, os futuros pilotos de caça da Força Aérea Brasileira (FAB) irão se capacitar para operar a aeronave A-29 Super Tucano nas diversas modalidades de emprego de armamento contra alvos no solo. A fase é, ainda, uma oportunidade de realizar a manutenção operacional dos instrutores de voo da Unidade Aérea.

Durante a campanha, o Esquadrão Joker opera a partir da sua sede localizada na Ala 10, em Parnamirim (RN), na região metropolitana de Natal (RN). As formações com quatro aeronaves, preparadas com lançadores de foguetes, lançadores de bombas de exercício e metralhadoras, deslocam-se para o estande de tiro aeronáutico de Maxaranguape (RN). Nesse local, os pilotos têm à disposição um espaço aéreo restrito para a operação e uma área no solo segura para o lançamento ou disparo dos artefatos bélicos.

Esse é o primeiro contato dos Aspirantes do CEO-CA com as missões inerentes à Aviação de Caça e com o emprego de armamento real e de exercício. Com o treinamento técnico no estande, o estagiário terá adquirido as habilidades necessárias para executar algumas ações de Força Aérea, como Ataque e Reconhecimento Armado, nas fases mais avançadas do curso.

Clique aqui para baixar a imagem originalSegundo o Aspirante a Oficial Leonardo de Mattia Buozi, esse é um dos momentos mais aguardados por aqueles que sempre sonharam ser piloto de caça. “De maneira geral, quando pensamos em Aviação de Caça, pensamos no uso de armamento contra algum alvo. Portanto, essa fase é muito motivante, pois reconhecemos nossa evolução como pilotos e podemos progredir nas missões com graus de responsabilidade e complexidade cada vez maiores. A exigência será grande e, portanto, o estudo e preparo devem ser intensificados proporcionalmente”, relatou o estagiário.

Após o voo, os militares da Célula de Avaliação e Desempenho Operacional efetuam o download dos dados gravados pela aeronave e analisam os parâmetros atingidos pelo piloto em cada lançamento realizado. Para o Comandante do 2°/5° GAV, Tenente-Coronel Aviador José de Almeida Pimentel Neto, essa é uma ferramenta essencial para o processo de ensino-aprendizagem e o consequente desenvolvimento dos futuros pilotos de caça. Clique aqui para baixar a imagem original“As ferramentas desenvolvidas com base na tecnologia embarcada e a doutrina de emprego que foi sendo aprimorada ao longo desses 16 anos de experiência com a aeronave A-29 são frutos de um trabalho de pessoas que mantiveram a constante busca pela excelência. É importante que os estagiários reconheçam essas características do piloto de combate e busquem sempre dar o melhor de si, explorando todos os recursos disponíveis para aprimorarem o desempenho a cada missão”, disse o Comandante.

Já o Comandante da Ala 10, Brigadeiro do Ar Marcelo Fornasiari Rivero, destacou essa etapa do curso como fundamental para a vida operacional dos futuros pilotos de caça. “É importante que eles aprendam todos os fundamentos das missões de emprego de armamento, haja vista que, em um futuro não tão distante, serão os responsáveis pela garantia da soberania do espaço aéreo brasileiro e estarão engajados em missões reais para defender os interesses do País”, ressaltou o Oficial-General.

Trabalho conjunto

Clique aqui para baixar a imagem originalA fase de emprego ar-solo do CEO-CA é, ainda, uma oportunidade para manter o adestramento do pessoal de manutenção quanto à preparação e à operação de armamento real. O Comandante do Grupamento Logístico da Ala 10, Coronel Especialista em Armamento Aníbio Roberto Calixto Pereira, disse que é necessária a participação intensa dos especialistas em material bélico no preparo das atividades, desde a retirada do material bélico dos paióis até a preparação e o municiamento das aeronaves na linha de voo.

"Além da manutenção operacional do pessoal de armamento, deixando-os capacitados para atuarem, a qualquer momento, no preparo, equipagem e municiamento das aeronaves A-29 Super Tucano da FAB, essa fase é um motivo de orgulho, uma vez que, eles são os responsáveis por transformarem as aeronaves em verdadeiras armas de guerra”, enfatizou o Coronel Calixto.

Distante cerca de 80 km ao Norte da Ala 10, o estande de tiro aeronáutico de Maxaranguape dispõe de uma infraestrutura adequada para a operação segura das aeronaves que utilizam armamento aéreo contra o solo. Além do espaço aéreo restrito e a ausência de cidades ou povoados próximos, o local conta com segurança, equipe médica, contra incêndio e uma pista de pouso para emergência.

"O estande de Maxaranguape é de fundamental importância, não só para Ala 10, mas para todo o Comando da Aeronáutica, por proporcionar a instrução e o adestramento para pilotos e equipagens de combate nas diversas modalidades de emprego de itens bélicos de aviação, visando um melhor aproveitamento da aeronave e do material, quando da real necessidade”, especificou o Coronel Calixto.

Durante as missões, uma equipe liderada por um instrutor do 2°/5° GAV acompanha e coordena o treinamento a partir de duas torres adjacentes aos alvos. Nelas, por meio de um teodolito, é possível observar o momento e o local exatos do impacto do armamento no solo e aferir a precisão do piloto e da aeronave. Nos empregos com a metralhadora .50, a quantidade de projéteis que atingiram o alvo é captada por um conjunto de microfones. Todos esses dados são compilados e analisados pela Unidade Aérea.

Além disso, o Oficial responsável pelo emprego no estande, em contato com as aeronaves da formação, tem a missão de auxiliar na coordenação do circuito de emprego, sendo responsável direto pelo sucesso da missão. “Atuar na função de controlador do estande envolve o conhecimento da missão e um intenso trabalho em equipe, valores intensamente enfatizados no cotidiano do Esquadrão Joker", destacou um dos pilotos do Esquadrão Joker.

“Nessa ocasião, o instrutor tem a oportunidade de observar a partir, de outra perspectiva, o emprego do armamento, acompanhando a evolução dos estagiários desde as primeiras missões até o término da fase, o que é um motivo de orgulho para todos nós”, concluiu o Oficial.




« Última modificação: Julho 24, 2020, 07:33:55 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #867 em: Agosto 07, 2020, 12:33:16 pm »
Governo brasileiro enviará aeronave KC-390 para ajudar o povo libanês


Citar
O presidente brasileiro Jair Bolsonaro decidiu hoje que um avião KC-390 Millennium da FAB será enviado ao Líbano para levar ajuda humanitária ao povo libanês.

Explosões no porto da capital Beirute deixaram mais de 150 mortos e quase 4 mil feridos. A ajuda humanitária está sendo preparada em diferentes ministérios.

“Temos um KC-390 que podemos colocar à disposição daquele país. [Vamos ajudar] com o que a comunidade libanesa em São Paulo decidir”, disse Bolsonaro durante entrevista ontem.

O Embaixador do Líbano no Brasil, Joseph Sayah afirmou que a maior necessidade do pais neste momento é por suprimentos médicos e alimentos.

Representantes do Ministério da Defesa e de Relações Exteriores estão em contato com autoridades libanesas. O presidente também falou que não há nenhum brasileiro com ferimentos graves após o episódio.

“O Brasil vai fazer mais do que um gesto, algo de concreto, para atender, em parte, aquelas dezenas de milhares de pessoas que estão em uma situação bastante complicada, porque além de feridas, muitas residências foram atingidas. O Brasil está solidário”, disse Bolsonaro.

A expectativa do governo brasileiro é que o avião cargueiro Embraer KC-390 Millennium decole para o Líbano até o final de semana.

O avião KC-390 Millennium é uma aeronave de transporte militar desenvolvida pela fabricante brasileira Embraer e está sendo utilizada para transporte tático e logístico. Tem auxiliado durante o transporte de equipamentos e suprimentos médicos no Brasil durante a pandemia da COVID-19.

 :arrow:  https://www.cavok.com.br/governo-brasileiro-enviara-aeronave-kc-390-para-ajudar-o-povo-libanes
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #868 em: Agosto 08, 2020, 11:20:50 pm »
Esquadrões da FAB participam de Exercício de Combate BVR


Citar
Finalidade é contribuir para manutenção operacional dos pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB)

Militares do Primeiro Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAvCa) e do Segundo Esquadrão do Sexto Grupo de Aviação (2º/6º GAV) participaram, de 20 a 31 de julho, do Exercício Doutrinário de Combate BVR (do inglês Beyond Visual Range) em cenários de média complexidade. O treinamento aconteceu na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis (GO).

Foram empregadas as aeronaves F-5M e E-99, a qual provê o controle em voo para o treinamento. A finalidade é promover o intercâmbio entre operadores de F-5M, treinar táticas e técnicas em cenários de combate aéreo BVR e, ainda, contribuir para a manutenção operacional dos pilotos do 1º GDA que se preparam para o recebimento das aeronaves F-39 Gripen. O apoio logístico à operação das aeronaves está a cargo do Grupo Logístico de Anápolis (GLOG-2).

Clique aqui para baixar a imagem originalPara o Comandante do 1º GDA, Tenente-Coronel Aviador Leandro Vinicius Coelho, o treinamento permite uma integração entre os pilotos de F-5M e controladores de combate BVR, contribuindo para o preparo e emprego de suas equipagens operacionais. “Todo treinamento foi conduzido observando-se as orientações e os cuidados referentes à COVID-19”, comenta o Comandante.

Preparo

Fundamental para o sucesso de qualquer missão é o preparo operacional das tripulações. Para isso, a doutrina e o treinamento são de responsabilidade do Comando de Preparo (COMPREP). Sendo assim, para atingir alto nível técnico e doutrinário, os Esquadrões da Força Aérea realizam treinamentos regulares, afim de agirem com a pronta-resposta requerida na execução das ações. Como Comando Operacional, o COMPREP é encarregado de fixar os padrões de eficiência, planejar o treinamento e avaliar o desempenho das unidades subordinadas, a partir das capacidades definidas pelo Comandante da Aeronáutica. Além disso, coordena a formulação da Doutrina Aeroespacial, em consonância com as experiências adquiridas e os sistemas de armas incorporados à FAB.

Fotos: Capitão Bellini/1° GDA

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4913
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 338 vez(es)
  • +2581/-1861
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #869 em: Agosto 13, 2020, 03:06:53 am »
FAB presta assistência humanitária à República Libanesa


Citar
Os aviões KC-390 Millennium e VC-2 decolaram nesta quarta-feira (12) de São Paulo e devem chegar ao Líbano na tarde de quinta-feira (13)

Duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram da Base Aérea de São Paulo (BASP) nesta quarta-feira (12), com destino ao Líbano em cumprimento à missão de Assistência Humanitária à República Libanesa. O KC-390 Millennium, que realiza pela primeira vez uma missão internacional tripulado apenas por militares da FAB, transporta cerca de seis toneladas de medicamentos, alimentos e equipamentos de saúde para o atendimento emergencial às famílias afetadas. Já na aeronave Embraer 190 VC-2, segue a bordo a delegação oficial, chefiada pelo ex-Presidente Michel Temer. Os aviões têm previsão de chegada em Beirute na tarde desta quinta-feira (13).

Antes da decolagem das aeronaves, foi realizada uma cerimônia alusiva ao início da missão especial à Beirute. A solenidade foi presidida pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, que foi recebido pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, representando, neste ato, o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

Estavam presentes, ainda, o Embaixador do Líbano no Brasil, Joseph Sayah; o Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Henrique Fraga Araújo; os Senadores da República Nelson Trad Filho e Luiz Pastore; o Deputado Federal Guilherme Derrite; o Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; o Secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Almirante de Esquadra Flávio Augusto Viana Rocha; o Diretor Executivo de Projetos e Chefe de Gabinete da Presidência da FIESP/CIESP, Tenente-Brigadeiro do Ar Aprígio Eduardo de Moura Azevedo; Oficiais-Generais da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira; Comandantes, Chefes e Diretores de Organizações Militares da Aeronáutica; entre outras autoridades. 

O Presidente Jair Bolsonaro entregou ao ex-Presidente Michel Temer as Bandeiras do Brasil e do Líbano, em um gesto que simboliza o efetivo comprometimento entre as Nações. Em seu discurso, destacou a prontidão com que as Instituições brasileiras se mobilizaram para a concretização da ajuda. “Aos tripulantes da Força Aérea, honra-me vê-los nesta missão que conduzirão, não somente material de saúde e alimentos, mas também serão os fieis desta missão. Parabéns ao Comando da Aeronáutica por, em um curto espaço de tempo, ter preparado toda equipe para que a missão fosse cumprida”, afirma.

Chefiando a delegação, o ex-Presidente Michel Temer – de família libanesa – destacou sua emoção pelo convite para estar à frente deste expressivo momento de apoio. “Não se trata apenas de uma relação institucional, mas de preocupação humanitária com os destinos relativos à tragédia ocorrida em Beirute. Por isso, em nome da comunidade libanesa no Brasil, agradeço ao que o Governo Brasileiro faz pelo Líbano”, salienta.

Para o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Bermudez, este é um momento importante para a Força Aérea. “Decolaram nas asas da Força Aérea Brasileira homens e mulheres para uma missão especial à Beirute, externando nossa profunda consternação com o ocorrido no porto da capital libanesa. Estamos orgulhosos de poder participar de mais uma missão humanitária que, tenho certeza, será histórica para a nossa Força Aérea”, destaca.

Um dos pilotos do KC-390 Millennium, Capitão Aviador Romulo dos Santos Pinto, destacou o orgulho em participar da missão. “É gratificante para nós, militares do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT), realizar esta missão, podendo ajudar o povo libanês neste momento tão difícil", comenta.

KC-390 Millennium

O KC-390 Millennium é o maior avião militar multimissão desenvolvido e fabricado no hemisfério sul, tendo capacidade de realizar missões de Transporte Aéreo Logístico, Reabastecimento em Voo (REVO), dentre outras. O avião foi desenvolvido para atender aos requisitos operacionais da FAB, provendo mobilidade estratégica às Forças de Defesa do Brasil. A primeira unidade do KC-390 Millennium, da fabricante brasileira Embraer, foi recebida pela FAB em setembro de 2019, a segunda em dezembro do mesmo ano e o terceiro KC-390 foi entregue em 27 de junho deste ano.





« Última modificação: Agosto 13, 2020, 03:08:12 am por Vitor Santos »
 

 

Esquadrão de Demonstração Aérea - Esquadrilha da Fumaça

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 3
Visualizações: 622
Última mensagem Maio 03, 2019, 03:11:50 pm
por Vitor Santos
FAB e Força Aérea Portuguesa com um Caça de 5º Geração

Iniciado por Leonardo Besteiro

Respostas: 28
Visualizações: 13711
Última mensagem Outubro 04, 2015, 11:21:29 pm
por luis simoes
Reunião da Aviação de Caça (Força Aérea Brasileira)

Iniciado por jambock01

Respostas: 3
Visualizações: 2250
Última mensagem Maio 27, 2006, 11:21:18 am
por Cabeça de Martelo
Modernização da Força Aérea Brasileira

Iniciado por silversantis

Respostas: 50
Visualizações: 24846
Última mensagem Junho 22, 2011, 05:40:41 pm
por HSMW