18-08-2006 : Síntese Económica de Conjuntura

  • 2 Respostas
  • 1307 Visualizações
*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +1/-0
    • http://www.oliven
18-08-2006 : Síntese Económica de Conjuntura
« em: Agosto 28, 2006, 12:29:36 pm »
Citar
As indicações provenientes do exterior continuaram a dar sinais favoráveis, estimando-se um crescimento mais intenso dos principais parceiros comerciais. Internamente, em Junho e Julho o indicador de clima económico recuperou, abandonando o patamar em que se encontrava estabilizado e atingindo o melhor valor desde Outubro de 2004. Porém, em termos quantitativos, grande parte da informação apresenta-se em divergência com essa evolução. O indicador de actividade económica voltou a deteriorar-se em Junho e a informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo, disponível até Junho, revelou sinais menos favoráveis em todos os sectores (indústria, serviços e construção). O consumo privado abrandou em Junho, devido à contracção do consumo duradouro, em comparação com o forte crescimento ocorrido no período homólogo de 2005, reflectindo consumo antecipado face ao aumento do IVA, enquanto o consumo corrente voltou a recuperar. O investimento poderá ter-se agravado em Junho e a informação já disponível para Julho aponta para a continuação desse movimento. Os dados do comércio internacional, com informação preliminar até Junho, revelaram um abrandamento das trocas internacionais, porém esse movimento foi mais intenso nas importações do que nas exportações. No mercado de trabalho, por sua vez, continuaram a observar-se sinais de recuperação, dados pela maioria da informação quantitativa disponível e pelas perspectivas dos agentes económicos para Julho. No segundo trimestre, o emprego acelerou e a taxa de desemprego foi de 7,3%, o que representa um aumento homólogo de 0,1 pontos percentuais (p.p.), de menor intensidade do que o registado no primeiro trimestre. A inflação foi de 2,3% em Julho, menos 0,6 p.p. do que no mês anterior. Porém, o indicador de inflação subjacente acelerou, situando-se em 2,1% em Julho.


Fonte
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2094
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Agosto 28, 2006, 10:20:28 pm »
Temos que esperar para ver. Não podemos esqueçer que isso é referente ao Verão. Estou mais curioso acerca dos resultados pós-verão.

Cumprimentos
 

*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +1/-0
    • http://www.oliven
(sem assunto)
« Responder #2 em: Agosto 29, 2006, 12:21:08 pm »
Pois é, o verão é sempre a euforia, depois é que vem o mais difícil.
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

 

Zona económica exclusiva encolhe nos açores

Iniciado por Dinivan

Respostas: 1
Visualizações: 1360
Última mensagem Julho 31, 2004, 08:09:06 pm
por FinkenHeinle