Gripen

  • 411 Respostas
  • 95308 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #375 em: Outubro 25, 2017, 08:32:35 pm »
Caça Saab Gripen E voa supersônico pela primeira vez


Citar
LONDRES — A empresa sueca de defesa e aeroespacial Saab AB, disse nesta terça-feira que o desenvolvimento de seu novo avião de combate Gripen E está à frente do cronograma, ao mesmo tempo em que a empresa reporta um aumento acentuado nos ganhos do terceiro trimestre.

A versão maior e melhorada do caça Gripen deve ser entregue em 2019 e voou pela primeira vez em junho. Desde então, o avião registrou mais de 20 voos e na última semana voou supersônico pela primeira vez, disse o chefe executivo da Saab, Hakan Buskhe, em uma entrevista. Tanto a Suécia como o Brasil encomendaram novos Gripens.

O trabalho também está em andamento em aeronaves de teste adicionais e nos primeiros modelos de produção, disse ele.

O novo Gripen é a chave para os futuros ganhos do Saab. A empresa sueca está tentando vender tanto o novo avião quanto as variantes mais antigas, o Gripen C e o Gripen D de dois assentos. O Sr. Buskhe expressou otimismo sobre as perspectivas de vendas no próximo ano e meio. “O número de negociações que temos enquanto falamos está em um recorde”, disse ele.

A Saab disse que o lucro líquido no terceiro trimestre aumentou para SEK248 milhões (US$ 30,3 milhões) de SEK113 milhões após vendas que avançaram quase 8% para SEK6.2 bilhões. Os ganhos superaram as expectativas dos analistas, subindo as ações em 4,4% na abertura.

O Saab sofreu outra grande saída de caixa no trimestre durante um período de investimento em novos programas. A empresa registrou SEK388 milhões em fluxo de caixa livre no período ou SEK920 milhões em fluxo de caixa negativo nos primeiros nove meses — o valor do ano passado de SEK1.7 bilhões foi impulsionado por adiantamentos e pagamentos em marcos chave do programa.

O Sr. Buskhe disse que o fluxo de caixa permanecerá volátil com o Saab apostando em novos programas, incluindo o Gripen, um novo submarino de ataque para a Suécia e o treinador TX que a empresa espera fornecer à Força Aérea dos EUA como parceiro da The Boeing Co. Espera-se que o Pentágono nomeie o vencedor da competição TX no próximo ano.

A Saab faria parte do avião T-X nos EUA e está em negociações sobre cerca de cinco locais onde poderia configurar instalações de produção. Ter uma instalação nos EUA, segundo o Sr. Buskhe, ajudaria a minimizar a exposição da Saab às flutuações cambiais. A instalação também poderia ser usada para fazer outras partes do avião. Não se espera uma seleção de local até o próximo ano.

A Saab tem tentado aumentar sua presença nos EUA para aproveitar o aumento de gastos no maior mercado de defesa do mundo.

FONTE: MarketWatch  / http://www.aereo.jor.br/2017/10/24/caca-saab-gripen-e-voa-supersonico-pela-primeira-vez/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11255
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 229 vez(es)
  • +63/-47
Re: Gripen
« Responder #376 em: Dezembro 16, 2017, 07:38:39 pm »
Super Advanced Swedish Fighter Jet in Action: Saab JAS 39 Gripen Takeoff / Landing & Air Refuel


 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2714
  • Recebeu: 1521 vez(es)
  • Enviou: 914 vez(es)
  • +830/-172
Re: Gripen
« Responder #377 em: Janeiro 24, 2018, 11:33:04 am »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1738
  • Recebeu: 207 vez(es)
  • Enviou: 437 vez(es)
  • +8/-1
Re: Gripen
« Responder #378 em: Janeiro 24, 2018, 05:20:57 pm »
Duvido. E mesmo assim era fácil de solucionar, bastava separar o ramo da Defesa do ramo da Aviação Comercial.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

oi661114

  • Membro
  • *
  • 171
  • Recebeu: 32 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +15/-189
Re: Gripen
« Responder #379 em: Janeiro 25, 2018, 12:28:12 pm »
Duvido. E mesmo assim era fácil de solucionar, bastava separar o ramo da Defesa do ramo da Aviação Comercial.

Cumprimentos,

Além de que a SAAB e a Boeing já cooperam na aviação militar no aso do concurso T-X da Força Aérea Americana...
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15324
  • Recebeu: 1104 vez(es)
  • Enviou: 1047 vez(es)
  • +183/-172
Re: Gripen
« Responder #380 em: Fevereiro 20, 2018, 11:35:09 am »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #382 em: Fevereiro 20, 2018, 11:48:57 am »
Caça Saab JAS 39E Gripen: sistemas de guerra eletrônica e radar AESA


O programa Gripen NG que formará a base para a futura família de caças JAS 39E/F que entrará em operação na Força Aérea Sueca (Flygvapnet) e na Força Aérea Brasileira (FAB) no início da próxima década, introduzirá novas tecnologias também na área de sensores e sistemas de guerra eletrônica.

Entre os destaques nos sistemas de combate, além do novo radar AESA Raven ES-05 e do IRST Skyward-G da Selex para detecção passiva de alvos aéreos, o avião será dotado de um avançado sistema de visor montado no capacete (Helmet Mounted Display – HMD) e um sistema de alerta de aproximação de mísseis (Missile Approach Warning System – MAWS).

O MAWS vai integrar o novo sistema de guerra eletrônica Arexis desenvolvido pela Saab, cujas antenas têm tecnologia de nitreto de gálio, e para o qual também foi selecionado outro produto da SELEX, as iscas (decoys) dispensáveis ativas BriteCloud.

O Arexis “jammer” (ECM) tem a capacidade de proteção contra radares de baixa freqüência pela utilização inteligente de técnicas de interferência baseadas em DRFM (Digital Radio Frequency Memory), como ruído inteligente, alvos falsos coerentes e várias técnicas de saturação.

Esse conjunto completo, combinado ao fato do caça já ter uma seção reta-radar reletivamente pequena, aumentará sua capacidade de sobrevivência contra ameaças da chamada quinta geração de caças e de novos tipos de mísseis superfície-ar (SAM).


O radar AESA, sistema de varredura eletrônica ativa, é um dos novos recursos do Gripen E/F. É um radar feito de muitos elementos diminutos de antena, montados de maneira a formar uma grande antena. Cada um destes elementos pode ser controlado individualmente, viabilizando as diversas novas funções.

Anteriormente, o radar do Gripen tinha uma antena mecanicamente controlada, com capacidade para iluminar uma só área por vez. Um radar AESA pode rapidamente efetuar a varredura de grandes áreas, monitorar um maior número de alvos simultaneamente, além de conferir ao piloto maior flexibilidade operacional.

O novo radar do Gripen feito pela Selex também conta com um mecanismo rotatório do tipo “swashplate”, que aumenta a área de cobertura lateral do radar para além dos 90º (ver gráfico abaixo).

A Saab também escolheu o IRST de busca e rastreio por infravermelho Skyward-G, fabricado pela SELEX Galileo. Como os sistemas similares, o Skyward-G fornecerá uma funcionalidade semelhante a um radar, sem emitir radiação eletromagnética e poderá, portanto, fornecer uma ampla funcionalidade de busca e rastreio, com alta discrição.

Outro sistema da SELEX será o identificação amigo ou inimigo (IFF) com três arranjos de antenas orientáveis eletronicamente, que coincide com o alcance do radar e campo de visão. Integrados, os três sistemas sinalizarão um ao outro automaticamente e, por fusão de dados com o novo sistema de guerra eletrônica, fornecendo ao piloto uma única imagem com as informações precisas, permitindo o compartilhamento desses dados com outros caças Gripen, por data link.



FONTE: http://www.aereo.jor.br/2018/02/19/caca-saab-jas-39e-gripen-sistemas-de-guerra-eletronica-e-radar-aesa/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #383 em: Fevereiro 21, 2018, 05:49:25 pm »
Saab: primeiro caça Gripen da FAB será entregue em 2019


Desenvolvimento do caça Gripen E segue o cronograma, diz presidente da Saab

Citar
A Saab permanece no cronograma para entregar os primeiros exemplares de produção da série Gripen E no terceiro trimestre do próximo ano e também tem esperança de concluir as vendas atrasadas de exemplares dos modelos C/D de nova fabricação em 2018, noticiou o site FlighGlobal.

“Vamos nos manter de acordo com o planejado e entregar as duas primeiras aeronaves para a Força Aérea Brasileira e a Força Aérea Sueca no próximo ano”, diz o presidente-executivo da Saab, Håkan Buskhe. “As coisas estão seguindo de acordo com o plano”, disse ele ao discutir os resultados financeiros da empresa de 2017, em 16 de fevereiro.

“Os testes e a avaliação do primeiro avião [protótipo] estão indo extremamente bem. Estamos recebendo dados melhores do que esperávamos”, diz Buskhe. Um segundo protótipo vai se juntar aos testes até o final deste ano.

“É sempre desafiante ter esse tipo de programa, mas, se não for desafiador, provavelmente não será um bom produto no final”, ele observa, enquanto descreve o trabalho de desenvolvimento como um progresso “bastante bom”.

Observando que a Saab está tendo oportunidades potenciais para vender o Gripen E para outras nações, incluindo Canadá, Finlândia e Suíça, ele diz: “Nosso desempenho na entrega também provará que temos um produto pronto”.


Buskhe diz que a Saab esperava concluir as novas vendas de seu Gripen C/D até o final do ano passado, mas esses fatores, incluindo processos políticos em potenciais países clientes, impediram que isso acontecesse. “O número de ofertas possíveis não mudou”, ressalta. “Temos algumas discussões intensivas com alguns países, e há grandes possibilidades durante este ano”.

Com a Força Aérea dos EUA tendo adiado uma decisão em sua competição de treinadores T-X do ano passado até meados de 2018, Buskhe diz que a Saab também gastou “muito mais do que antecipado” na atividade no ano passado. Trabalhando em parceria com a Boeing, empresa líder na licitação, está buscando um contrato para 350 aeronaves a fim de substituir o Northrop T-38 Talon da USAF.


FONTE: http://www.aereo.jor.br/2018/02/21/saab-primeiro-caca-gripen-da-fab-sera-entregue-em-2019/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #384 em: Março 21, 2018, 08:30:33 pm »
Gripen M: Saab continua aprimorando projeto da versão naval do Gripen


A Saab continua aprimorando o design de seu caça Gripen Maritime (inicialmente chamado de Sea Gripen) para uso embarcado em porta-aviões, com vistas para a possibilidade em oferecer, a longo prazo, a versão naval para o Brasil e a Índia.

Tendo como base o Gripen E, em desenvolvimento, o modelo seria capaz de operar a partir de porta-aviões STOBAR (Short-Take-Off But Arrested Recovery) ou CATOBAR (Catapult-Assisted Take-Off But with Arrested Recovery).

“Temos um projeto totalmente certificado e assinado pela administração da Saab para a versão marítima do Gripen”, disse Tony Ogilvy, diretor de marketing do Gripen M. “Está em nosso portfólio, mas é apenas um projeto. Nós não temos como passar para um próximo passo crítico, sem um cliente para isso”.

Tony Ogilvy tem a sua história na aviação naval embarcada em porta-aviões, servindo por 30 anos na Royal Navy como piloto de Buccaneer (12 anos) e Sea Harrier (6 anos), realizando diversas missões em vários porta-aviões. Ele afirma que a abordagem de engenharia de sistemas baseada no modelo da Saab oferece um “nível muito alto de fidelidade” e caso se obtenha um cliente para o Gripen M, vai resultar em um demonstrador de conceito que funcionará bem na primeira vez.

Para ajudar a aprimorar o seu design, a Saab consultou duas empresas do Reino Unido, a MacTaggart Scott, que é especialista em gancho de parada, e a Rolls-Royce Marine, que tem experiência em catapultas.

“Estamos trabalhando com as duas empresas, para analisararmos o melhor caminho para aprimorar as características de lançamento e recolhimento, visando nos dar o máximo em ambas as direções, para que possamos decolar com carga máxima e pousar com segurança”, disse Ogilvy.

Além de encontrar um primeiro cliente, outro desafio é o peso. O atual design do Gripen M é 500kg (1.100 libras) mais pesado que o do modelo básico do Gripen E, que segundo a Saab, vazio é de 8 toneladas.

“Estamos procurando formas de reduzir esse peso”, disse Ogilvy. “Esperamos em mais de 300 kg”.

O peso extra decorre do fortalecimento em torno do centro de gravidade do caça, onde a estrutura será submetida a altos níveis de esforços durante as catapultagens e os pousos enganchados. A estrutura do trem de pouso do nariz caça também foi reforçada.

O Gripen M será alimentado por um único motor GE Aviation F414, e seria mais leve que de outros caças ocidentais capazes de operarem em porta-aviões. O Dassault Rafale, com dois motores Safran M88, tem um peso vazio de pouco mais de 10t, enquanto que o Boeing F/A-18E/F Super Hornet, usando dois F414, é de 14,5t. O Lockheed Martin F-35B começa em 14,7t, enquanto que a versão “C”, tem um peso vazio de 15,7t.

Gripen M no elevador de vante da maquete do NAe São Paulo durante a LAAD

“O tamanho do Gripen é parecido com o do Sea Harrier”, disse Ogilvy. “Ele não é muito grande e serve em todos os porta-aviões em serviço atualmente. Este é um ponto muito importante, e podem não pensar nisso”. Ogilvy ainda acrescenta que o Gripen M poderia fazer isso sem precisar ter asas dobráveis.

Nas características de manuseio da aeronave, Ogilvy observa que o projeto original do Gripen foi pensado para pousos nas estradas suecas. O pouso em um porta-aviões envolve uma aproximação com baixo flare e com um ângulo de ataque relativamente alto, disse ele.

“O trem de pouso (do Gripen M) é um pouco mais longo e um pouco maior”, disse ele. “Fora isso, e o gancho de parada, é exatamente a mesma aeronave. Ele fará exatamente o mesmo trabalho (como o Gripen E) em cada missão. Quando a aeronave não estiver embarcada, poderá fazer parte de frota do Gripen em terra.

Tendo em vista que a Suécia não tem planos para possuir um porta-aviões, os dois potenciais mercados para o Gripen M são o Brasil e a Índia.

A Força Aérea Brasileira encomendou 28 Gripen E (Monoplace) e 8 da versão F (Biplace), que será desenvolvido com a Embraer. Os novos caças serão entregues entre 2019 e 2024, incluindo oito monopostos e sete bipostos fabricados no Brasil.

A Marinha Brasileira também está interessada em substituir seu porta-aviões São Paulo, embora este requisito ainda não tenha sido totalmente definido. Se os planos do Brasil para um novo porta-aviões ganhar força, isso proporcionaria uma oportunidade para o Gripen M.

Na Índia, a Saab, a Boeing e a Dassault responderam a um RFI para 57 caças embarcados em porta-aviões. A Índia tem um navio configurado com STOBAR, operando com caças MiG-29K, e tem planos para um navio adicional. A longo prazo, tem planos para um porta-aviões CATOBAR, podendo ser equipado com o sistema de carapulta eletromagnética da General Atomics, ao invés das catapultas a vapor convencionais.

Nova Deli também manifestou interesse em obter um número não especificado de caças monomotores para substituirem os MiG-21 e MiG-27 da força aérea, tendo o Gripen E e o F-16V, da Lockheed, como candidatos. Recentes relatos da mídia indiana sugeriram que a concorrência do caça leve poderia ser abandonada, embora não tenha havido confirmação oficial.


Independente disso, espera-se que um RFP para aquisição de aeronaves de combate embarcadas em porta-aviões seja emitido em meados deste ano. “Não temos ilusões quanto aos desafios que enfrentamos, mas estamos muito confiantes de que o nosso projeto atende as mais rígidas exigências das operações STOBAR e CATOBAR”, disse Ogilvy.

FONTE: FlightGlobal

FOTOS: Ilustrativas

TRADUÇÃO e ADAPTAÇÃO: DAN / http://www.defesaaereanaval.com.br/gripen-m-saab-continua-aprimorando-projeto-da-versao-naval-do-gripen/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #385 em: Maio 11, 2018, 02:29:11 pm »
Saab apresenta as instalações da fábrica de aeroestruturas do Gripen (SAM) no Brasil

A Saab Aeronáutica Montagens (SAM) produzirá seis segmentos aeroestruturais para o caça brasileiro Gripen e se prepara para fazer parte da cadeia global de suprimentos da Saab para os mercados de defesa e civil. Na imagem, chefe global da divisão de aeronáutica da Saab, Jonas Hjelm, apresenta uma visão ampla sobre o Programa Gripen E/F.

A empresa sueca Saab apresentou na última quarta-feira (09-05) as instalações da futura fábrica de aeroestruturas do caça Gripen: a Saab Aeronáutica Montagens (SAM), situada em uma área de aproximadamente 5 mil m² na cidade de São Bernardo do Campo, grande São Paulo.


Vista parcial da entrada lateral da SAM em São Bernardo do Campo (SP). Em alguns meses, esse local vai estar bem diferente. (Imagem: Roberto Caiafa)

Este é mais um passo importante do Programa Gripen no Brasil

“Estamos transferindo conhecimento e capacidade de produção de aeroestruturas complexas para o Brasil, cumprindo nosso acordo de offset. A fábrica já está se estruturando para fazer parte de uma cadeia global de suprimentos da Saab para os mercados de aviação civil e de defesa” explicou Mikael Franzén, chefe da unidade de negócios Gripen Brasil, na Aeronáuticos da Saab.

A SAM será responsável por produzir complexos segmentos para os caças Gripen adquiridos pela Força Aérea Brasileira (FAB) como o cone de cauda, os freios aerodinâmicos, o caixão das asas, a fuselagem traseira e a fuselagem dianteira para a versão monoposto (um assento) e a versão biposto de desenvolvimento exclusivo brasileiro (dois assentos).


“Este é o início da instalação da fábrica. Já estamos implementando o escritório, contratando pessoas e fornecedores. Até 2020 toda a estrutura fabril estará montada para dar início a fabricação dos componentes do Gripen” afirmou Marcelo Lima, diretor-geral da SAM.

Marcelo Lima, diretor-geral da SAM (acima e abaixo) durante sua apresentação em São Bernardo do Campo


O município de São Bernardo do Campo está estrategicamente bem localizado, no ponto de vista logístico, próximo do Porto de Santos, do Aeroporto Internacional de Guarulhos, de importantes rodovias e dos clusters aeronáuticos de São José dos Campos e de Gavião Peixoto, cidade que hospeda o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design and Development Network – GDDN), onde será feita a montagem final das aeronaves.

Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen.(Imagem: Saab)

“Nossa decisão de estabelecer a fábrica em São Bernardo é baseada em aspectos de negócios que levam em conta nossas necessidades e o que a cidade pode oferecer ao projeto Gripen” complementou Marcelo Lima. Além disso, a região é conhecida pela qualidade de sua força de trabalho fabril devido à indústria automotiva estabelecida.


A SAM vai começar as operações em 2020 com 55 funcionários, entre engenheiros e técnicos, que serão capacitados em Linköping, na Suécia, por até 24 meses a fim de receber todo o treinamento necessário para o processo de industrialização, qualificação e montagem de fuselagens complexas, específicas para a produção de um caça supersônico no Brasil.

O então comandante da Força Aérea Brasileira a época da escolha do Gripen (2013), brigadeiro Juniti Saito, faz uma “imersão virtual” na planta da SAM usando óculos de realidade virtual. (Imagem: Roberto Caiafa)

“Os novos empregos gerados na fábrica serão altamente qualificados para executar processos em estruturas complexas de fuselagem, tanto metálicas quanto em compósitos, impulsionando o nosso programa de transferência de tecnologia. Ao final desse projeto, teremos somado mais de 84 mil de horas de treinamento apenas para os funcionários da SAM” acrescentou Marcelo Lima.


Até 2024, a SAM estará com cerca de 200 funcionários extremamente capacitados, produzindo as aeroestruturas que serão fornecidas para a montagem final dos caças.

Parceria com a Akaer

A estrutura financeira da fábrica está composta por um sócio majoritário, a Saab AB (90%) e um parceiro minoritário, a Akaer (10%), empresa de engenharia especializada no desenvolvimento de aeroestruturas, já parceira da Saab no desenvolvimento dos caças desde 2009, quando foi contratada para desenvolver o projeto de segmentos da fuselagem do Gripen.

Ao mesmo tempo que a Akaer adquire 10% da SAM, a Saab aumenta a participação na Akaer de 25% para 28%, em uma operação de troca de ações.

“A parceria com a Akaer começou mesmo antes da seleção da Saab pela FAB. Desde 2009 a Akaer já trabalhou mais de meio milhão de horas para o Programa Gripen. O trabalho começou com o desenvolvimento de partes estruturais e  engenharia, agora passa a atuar também na área de manufatura“, disse Mikael Franzén.

O chefe global da divisão de aeronáutica da Saab, Jonas Hjelm.

Nesses 32 meses de Programa Gripen no Brasil, a Saab, juntamente com seus parceiros industriais e a FAB, contribui com o desenvolvimento da Indústria de Defesa no Brasil e ajuda a gerar novas oportunidades de empregos qualificados, inclusive para a região de São Bernardo do Campo, que também ganha benefícios adicionais e receitas para a cidade.

Fatos sobre o programa de transferência de tecnologia

Em 27 de outubro de 2014, a Saab anunciou a conclusão do contrato com o governo federal brasileiro para o desenvolvimento e produção de 36 caças Gripen.

O contrato entrou em vigor em setembro de 2015 quando todas as condições solicitadas foram cumpridas. As entregas para a Força Aérea Brasileira serão realizadas entre 2019 e 2024.


O Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN) foi inaugurado em novembro de 2016, em Gavião Peixoto, estado de São Paulo.

O GDDN é o hub de desenvolvimento tecnológico do Gripen no Brasil para a Saab e a Embraer, junto às empresas e instituições parceiras.

O programa de transferência de tecnologia para o Brasil inclui quatro áreas que vão fornecer à indústria aeroespacial brasileira a tecnologia e o conhecimento necessários para manter e desenvolver o Gripen no Brasil:

Treinamento teórico
Programas de Pesquisa e Tecnologia
Treinamento on-the-job na Suécia
Desenvolvimento e produção


Hoje, cerca de 25 engenheiros brasileiros de empresas parceiras estão sendo treinados nas instalações da Saab, na Suécia, e mais de 140 profissionais já retornaram ao Brasil. A maioria deles está trabalhando no desenvolvimento da aeronave no GDDN.

Até 2024, mais de 350 profissionais brasileiros, entre engenheiros, operadores, técnicos e pilotos das empresas parceiras da Saab e da Força Aérea Brasileira participarão de cursos e treinamento on-the-job na Suécia.

Habilidades e conhecimentos serão adquiridos pela indústria brasileira, possibilitando um extenso trabalho de desenvolvimento e produção do Gripen, incluindo a montagem final de aeronaves no Brasil.

O programa de transferência de tecnologia é composto por mais de 50 projetos-chave, com duração de até 24 meses.


FONTE: http://tecnodefesa.com.br/saab-apresenta-as-instalacoes-da-fabrica-de-aeroestruturas-do-gripen-sam/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #386 em: Maio 11, 2018, 02:36:39 pm »
AEL entrega o protótipo modelo C do WAD do Gripen brasileiro à Saab


Citar
A conclusão da terceira etapa do desenvolvimento permitirá que a Saab dê continuidade ao projeto, resultando na preparação e integração da primeira aeronave brasileira

Porto Alegre, 9 de maio de 2018 – A AEL Sistemas anuncia a entrega à Saab do modelo C do display panorâmico Wide Area Display (WAD) do Gripen E/F brasileiro, um equipamento com tecnologia de última geração que cumpre os requisitos do programa F-X2 da Força Aérea Brasileira com a Saab.

O modelo C é o resultado da terceira etapa do desenvolvimento do WAD e sua entrega dentro do cronograma reforça o compromisso da AEL com o programa Gripen. Trata-se de um protótipo com mecânica, hardware e software que será usado no desenvolvimento e ensaios de qualificação do equipamento para futuro uso da aeronave em voo. A conclusão desta atividade permitirá à Saab dar continuidade ao cronograma de desenvolvimento, bem como a integração com os demais sistemas da aeronave, resultando no voo do primeiro Gripen brasileiro.

Desde a entrega do modelo B, no segundo semestre de 2017, destacam-se as seguintes evoluções e melhorias no modelo C: desenvolvimento de uma nova placa gráfica para aumentar a capacidade de processamento e o desempenho na apresentação de imagens; realização de testes de qualificação ambiental requeridos para o voo, como ensaios de vibração (shaker) e de temperatura (burn-in); consolidação da configuração final de hardware; ampliação da maturidade e confiabilidade do sistema; e a agregação de diversas funcionalidades de software.

“A entrega do modelo C representa o comprometimento da AEL com a absorção de tecnologia no desenvolvimento do WAD para a próxima geração de caças brasileiros. Entregamos o protótipo dentro do cronograma previsto, possibilitando a continuidade das atividades dos engenheiros da Saab rumo à integração final da aeronave”, afirma Sergio Horta, presidente da AEL Sistemas. “É importante ressaltar que essa entrega é fruto da cooperação contínua e promissora entre a AEL e a Saab”, complementa.

O WAD é um sistema inteligente com tela panorâmica (19 x 8 polegadas) de alta resolução, que permite exibir uma imagem contínua e redundante em toda a sua extensão, e é capaz de receber entradas de teclas multifuncionais, touchscreen ou interfaces externas. É a principal fonte de todas as informações de voo e missão na cabine de piloto.

Cockpit do Saab Gripen com WAD

A AEL no programa Gripen

Em fevereiro de 2015, a Saab anunciou a seleção da AEL como nova fornecedora no Brasil. Saab e AEL também assinaram um contrato de transferência de tecnologia. A empresa foi selecionada para fornecer o Wide Area Display (WAD), o Head-Up Display (HUD) e o Helmet Mounted Display (HMD), que serão integrados ao Gripen brasileiro como parte do contrato F-X2.

O programa de desenvolvimento do WAD começou em janeiro de 2015. O novo programa de sistemas aviônicos para a aeronave está planejado para ser executado ao longo de cinco anos e inclui o desenvolvimento, a integração e o trabalho de produção, que serão realizados em Porto Alegre (RS), na sede da AEL. A integração do WAD com a aeronave será feita pela Saab e pela Embraer, com o suporte da AEL.

Em 2 de setembro de 2015, a AEL entregou à Saab, também dentro do cronograma, os primeiros protótipos “Modelo A” das unidades do WAD para o Gripen brasileiro. Em maio de 2016, a AEL anunciou a entrega, com sucesso, da aplicação de Interface Homem-Máquina (Human-Machine Interface – HMI) para o WAD, uma versão preliminar de software que demonstra os conceitos de HMI da Saab para o futuro WAD. Em 2017, mantendo o cronograma de desenvolvimento da Saab, a AEL entregou o modelo B e, agora, realiza a entrega do modelo C.

Como parte do programa WAD, está em curso uma intensa transferência de tecnologia para a AEL, permitindo à empresa gaúcha desenvolver competências anteriormente inexistentes e colocando-a na vanguarda da tecnologia em displays panorâmicos. Um escopo adicional tem ocorrido no desenvolvimento da interface Homem-Máquina (HMI) para os avançados caças, juntamente com a capacidade de realizar manutenção de aviônicos.

WAD para o caça Gripen – Divulgação: AEL

Sobre a AEL Sistemas

A AEL Sistemas é uma empresa brasileira, situada em Porto Alegre, que há mais de 35 anos dedica-se a projeto, desenvolvimento, fabricação, manutenção e suporte logístico de avançados sistemas eletrônicos, com foco nos mercados aeroespacial, de defesa e de segurança pública.  Capacitada para o fornecimento, projeto e desenvolvimento de aviônicos, eletro-ópticos, sistemas de comunicação, sistemas espaciais, ARP (aeronaves Remotamente Pilotadas) e simuladores, a empresa participa de projetos estratégicos das Forças Armadas Brasileiras como Gripen, KC-390, Guarani e SISFRON – Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras. Através de tecnologias e conhecimentos avançados, infraestrutura moderna e treinamento sistemático, a AEL produz soluções de última geração, confiáveis e inovadoras, com a qualidade de seus produtos e serviços reconhecidos internacionalmente.

Sobre a Saab

A Saab atende o mercado global com produtos, serviços e soluções de ponta nas áreas de defesa militar e segurança civil. A Saab possui operações e funcionários em todos os continentes. Graças a suas ideias inovadoras, colaborativas e pragmáticas, a Saab desenvolve, adota e aprimora novas tecnologias para atender às necessidades, em constante mudança, de seus clientes.

DIVULGAÇÃO: FSB Comunicação / https://www.aereo.jor.br/2018/05/10/ael-entrega-o-prototipo-modelo-c-do-wad-do-gripen-brasileiro-a-saab/
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8795
  • Recebeu: 846 vez(es)
  • Enviou: 1520 vez(es)
  • +95/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Gripen
« Responder #387 em: Maio 12, 2018, 07:09:42 pm »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #388 em: Maio 22, 2018, 07:49:30 pm »
Seminário da Saab destaca os principais recursos do Gripen


Citar
A Saab realizou hoje seu seminário anual do Gripen em sua sede em Estocolmo, para compartilhar, com um público global, os mais recentes pensamentos e insights sobre essa família exclusiva de caças.

Jonas Hjelm, vice-presidente sênior e chefe da área de negócios Aeronáuticos, foi o anfitrião do evento, abrindo o seminário com uma visão geral do Gripen.

A evolução contínua da classe Gripen C foi destacada, incluindo a atualização da Força Aérea Tcheca com o padrão MS20, que permite novas missões para sua frota Gripen C.

Novas imagens foram mostradas sobre o programa Gripen E em andamento, com notáveis realizações desde o seminário de 2017, incluindo seu primeiro voo e mudança para supersônico.

O recente anúncio de uma nova instalação de aeroestruturas do Gripen E mostrou o progresso da cooperação com o Brasil, enquanto o grupo de usuários Gripen realizou reuniões pela primeira vez.

Uma atualização sobre os níveis contínuos de interesse global na família Gripen foi fornecida por Richard Smith, diretor de marketing e vendas do Gripen, mostrando que a Saab é capaz de atender às demandas de diversos segmentos de mercado com as séries C e E.






O seminário deste ano contou com a participação de novos oradores que discutiram as características da aeronave Gripen E e abordaram especificidades relevantes para os caças. Mikael Olsson, piloto do Gripen do Centro de Ensaios em voo da Saab, falou sobre a importância do Gripen E como um caça que permite ao piloto ter controle total, em vez de apenas voar para sobreviver em um campo de batalha hostil.

O tema da Guerra Eletrônica (EW, sigla em inglês) está ganhando cada vez mais interesse à medida que o número de radares e mísseis avançados em terra e no ar tornam imperativo que um caça seja projetado para competir no espaço de batalha de EW. Inga Bergström, diretora de vendas do Gripen EW, explicou como o Gripen E possui um sistema de EW sofisticado, essencial em seu projeto, para garantir o sucesso da missão contra esse amplo espectro de ameaças.

O seminário Gripen é um evento anual em que a Saab oferece insights sobre seu renomado caça e no qual os participantes podem fazer perguntas. É um evento realizado simultaneamente em Estocolmo, na Suécia, e on-line, ou seja, no mundo todo.

FONTE: https://www.aereo.jor.br/2018/05/16/seminario-da-saab-destaca-os-principais-recursos-do-gripen/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4236
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +828/-719
Re: Gripen
« Responder #389 em: Maio 22, 2018, 07:54:27 pm »
Caça Gripen E pronto para testes de cargas externas


Citar
O caça Gripen E, da Saab, está pronto para iniciar seu próximo grande período de testes, já que a aeronave de nova geração continua no caminho para entrega a partir do próximo ano, segundo o fabricante sueco.

“Estamos nos preparando para a próxima fase de testes de voo – ou seja, cargas externas”, diz Jonas Hjelm, chefe da unidade de negócios de aeronáutica da Saab. Desde a estréia do primeiro protótipo em junho de 2017, o programa permaneceu no caminho, diz ele, com marcos recentes, incluindo voos supersônicos.

“Estamos no caminho certo. Vamos entregar de acordo com os contratos que temos”, confirma Hjelm. A Saab tem pedidos atuais das Forças Aéreas Sueca e Brasileira para um total de 96 caças modelo E/F, com ambos esperando receber seus primeiros exemplos antes do final de 2019.

Falando durante o seminário anual Gripen em Estocolmo, em 16 de maio, Hjelm não revelou quando os dois protótipos remanescentes do programa vão se juntar à frota de testes, mas disse que “eles voarão em um futuro não muito distante”.

Apontando para a adoção da Saab de uma filosofia de desenvolvimento de software do tipo aplicativo com o Gripen E, ele observa: “Resolvemos como se reconfigura uma aeronave sem comprometer a parte crítica de voo. Isso realmente terá impacto sobre como podemos adaptar a aeronave a novos desafios.”

Enquanto isso, o evento anual Gripen User Group ocorreu no início deste mês no Brasil, onde a construção de uma nova planta de aeroestruturas apoiada pela Saab/Akaer também está avançando.

A Saab completou recentemente uma atividade de atualização para levar os Gripen C/D da Força Aérea Checa ao seu mais recente padrão operacional MS20, que foi lançado pela Suécia em 2016.

“A Força Aérea Checa realmente melhorará suas capacidades gerais” como resultado da atualização, diz Hjelm. “Sabemos que outros clientes seguirão: o próximo na fila para obter essas capacidades aprimoradas é a Força Aérea Húngara.” A África do Sul e a Tailândia também são usuários atuais dos modelos C/D.



FONTE: https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2017/09/Gripen-E-Weapons-and-Pods.jpg
 

 

Primeiro vôo do Sistema Recce Pod a bordo de um Gripen

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 0
Visualizações: 1781
Última mensagem Março 31, 2005, 09:51:06 pm
por J.Ricardo
JAS 39 Gripen sueco despenha-se no Mar Báltico

Iniciado por soultrain

Respostas: 0
Visualizações: 1677
Última mensagem Junho 01, 2005, 11:48:37 am
por soultrain
Comercialização do Gripen

Iniciado por JLRC

Respostas: 1
Visualizações: 1771
Última mensagem Outubro 04, 2004, 06:19:09 pm
por JLRC