Arma Anti-Aérea para Quando?

  • 57 Respostas
  • 22946 Visualizações
*

triton

  • 361
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #30 em: Setembro 07, 2008, 09:33:54 pm »
mas o equipamento francês e americano tambem não é do melhor em fiabilidade, vejam o exemplo dos humvee
e o equipamento russo até é bom, já estou é farto de estarmos á coca do equipamento dos gringos americanos
mas admito que adoro os F16 que a nossa força aerea tem.
 

*

jmg

  • Analista
  • ***
  • 637
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #31 em: Setembro 07, 2008, 09:42:15 pm »
Citação de: "triton"
mas o equipamento francês e americano tambem não é do melhor em fiabilidade, vejam o exemplo dos humvee
e o equipamento russo até é bom, já estou é farto de estarmos á coca do equipamento dos gringos americanos
mas admito que adoro os F16 que a nossa força aerea tem.

O facto de não se comprar material russo não se vai dever principalmente a fiabilidade ou tecnologia, mas sim a todas as implicações politicas que possam advir dessa potencial escolha.
Não te fies de mim, se te faltar valentia.
(Inscrição gravada num antigo punhal.Autor desconhecido)

ΜΟΛΩΝ ΛΑΒΕ
 

*

ShadIntel

  • Investigador
  • *****
  • 1509
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #32 em: Setembro 07, 2008, 09:46:20 pm »
Quanto à excessiva dependência de equipamento americano - muitas vezes obsoleto - estou completamente de acordo. Mas gostaria que alguém me explicasse que provas já deram os mais diversos sistemas de armamento russos/soviéticos. Sem falar do pesadelo logístico, não percebo esse "amor" pelo armamento russo.
Tal como Jmg e Nelson, também eu sou fã de equipamentos israelitas; esses sim foram concebidos tendo a eficácia e fiabilidade em mente, e não para desfilar na Praça Vermelha, impressionando apenas os mais crédulos.  :roll:
 

*

triton

  • 361
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #33 em: Setembro 07, 2008, 09:48:40 pm »
Citação de: "ShadIntel"
Quanto à excessiva dependência de equipamento americano - muitas vezes obsoleto - estou completamente de acordo. Mas gostaria que alguém me explicasse que provas já deram os mais diversos sistemas de armamento russos/soviéticos. Sem falar do pesadelo logístico, não percebo esse "amor" pelo armamento russo.
Tal como Jmg e Nelson, também eu sou fã de equipamentos israelitas; esses sim foram concebidos tendo a eficácia e fiabilidade em mente, e não para desfilar na Praça Vermelha, impressionando apenas os mais crédulos.  :?:
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4325
  • Recebeu: 299 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +56/-28
(sem assunto)
« Responder #34 em: Setembro 07, 2008, 10:01:12 pm »
Eles maus não são, o problema está é na dispendiosa manutenção. Mas se juntá-se-mos um sistema russo com Pantsyr e uma radar israelita não ficávamos mal servidos, e na minha modesta opinião seriam melhor que os velhos sistema que vamos receber em 2012.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

PedroM

  • 167
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #35 em: Setembro 07, 2008, 10:51:25 pm »
Eu também sou daqueles que tem alguma dificuldade em compreender este fascínio pelo armamento russo. Deve ser mesmo a atracção do desconhecido, ou neste caso talvez seja melhor dizer a atracção do abismo...
Esses equipamentos já deram provas de que são inequivocamente melhores do que os sistemas ocidentais ou israelitas, por exemplo? Se sim, onde e quando?

Mas ainda que o fossem, e isso está por provar, a questão nem é essa.
Comprar armamento não é a mesma coisa que construír uma estrada, um hotel ou qualquer outro tipo de equipamento.
Nós podemos por exemplo, contratar a construção de uma estrada ou auto-estrada com qualquer país, mesmo a Rússia ou a China e isso em nada afecta a nossa segurança. Eles constróiem, nós pagamos, eles vão-se embora e a vida continua.
Com o armamento não é assim. Armamento tem a ver com segurança e soberania. Armamento só se compra a estados aliados ou em que se deposite confiança.
Acontece que, logo por azar, a Rússia é o potencial inimigo da NATO, e por consequência de Portugal. Posto isto porque não se compra armamento russo?

- Porque isso impediria a coordenação das FA's portuguesas com outros países da NATO. Logo um dos principais objectivos da nossa politica de defesa caía pela base.
- Porque em caso de crise e/ou conflito, obviamente que a Rússia nos iria fechar a torneira de substituição de equipamentos, peças, e munições, ficando país de facto desarmado.
 
Nenhum estado responsável compra armamento como quem vai ao supermercado, e só lhe interessa comprar o que mais lhe convém. Alguns estados podenm fazer isso, mas esses casos são de estados falhados ou estados párias.

E não serve apontar como exemplo a Grécia. A Grécia é um país que do ponto de vista civilizacional e cultural faz parte do mundo ortodoxo, tal como a Rússia e a Sérvia. A Grécia entrou na NATO para se proteger de dos perigos.
1º Do comunismo, no tempo da cortina de ferro.
1º Da Turquia sua inimiga de sempre, e que representa, uma outra cultura, civilização e religião, o que faz dela uma ameaça MUITO séria.

Agora que o 1º dos perigos se esfumou, a Grécia mantém-se na NATO unicamente pelo medo que a Turquia lhe inspira, mas isso não impede que cada vez seja maior e mais forte a sua aproximação à Rússia. Afinal essa é a sua verdadeira vocação.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4325
  • Recebeu: 299 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +56/-28
(sem assunto)
« Responder #36 em: Setembro 07, 2008, 11:13:51 pm »
Concordo em parte com o que disse, eu quando falei na Rússia ou Israel, falei porque estou farto de ver Portugal a receber equipamentos velhos por parte dos americas que nos vêem, como um país de segundo plano. Mas tenho quase a certeza que por um equipamento russo, nas mãos de um país como Portugal tem um desempenho superior do que se o mesmo equipamento fosse usado por um país como marrocos.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

PedroM

  • 167
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #37 em: Setembro 08, 2008, 12:37:06 pm »
Citação de: "nelson38899"
... eu quando falei na Rússia ou Israel, falei porque estou farto de ver Portugal a receber equipamentos velhos por parte dos americas que nos vêem, como um país de segundo plano.


Exactamente, eu também.
Mas a culpa não é deles, é nossa, que nos prestamos a receber esse material. Deviamos fazer mais vezes como fizemos no caso das fragatas OHP, que preterimos em favor das Karel Dorman.

Mas neste caso, da defesa AA, não creio que aos Avenger se possa colar esse rótulo, isto claro se vierem com o Stinger Block II. Neste caso acho que será uma escolha razoável para a BrigInt.

Outras questões prendem-se com a opção a tomar no caso da BriMec e quanto aos sitemas AA de medio e longo alcance, não apenas para proteger as forças ao nível táctico, mas também para a protecção de alvos de importância estratégica, das ameaças de aeronaves e misseis de cruzeiro.  
Há muitas opções oriundas de países da NATO e de Israel, os nossos possíveis fornecedores.
Embora tenha lido sobre as performances de alguns sistemas não consegui obter indicações quanto ao seu custo, excepto no caso do Spyder que deverá rondar os 20Milhões de euros. E sem valores não sou capaz de formar uma opinião do que será mais ajustado para o caso português.
 

*

Nuno

  • Membro
  • *
  • 127
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #38 em: Setembro 08, 2008, 02:07:11 pm »
Alguem me pode ajudar?

 Como são constituidos os pelotões Bitubo,Chaparral e Stinger.
 Que radar os mesmos usam?
 Qual a area coberta por cada pelotão?

 Desde já os meus agradecimentos.
 

*

tgcastilho

  • Membro
  • *
  • 183
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #39 em: Setembro 10, 2008, 06:11:12 pm »
devia-se era comprar isto:



Os periféricos castelhanos estavam ainda em território Espanhol e já estava a ser abatidos :lol:


deves em quando é sonhar um bocado alto não faz mal :lol:

Agora a serio penso que se devia comprar o sistema SPYDER.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5460
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +1500/-3
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #40 em: Setembro 11, 2008, 10:22:18 pm »
tgcastilho -> O THAAD é uma arma adequada à defesa anti-míssil. É uma arma para utilizar contra mísseis balísticos e não contra aeronaves.
 

*

Iris-t

  • Membro
  • *
  • 157
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #41 em: Setembro 11, 2008, 10:45:38 pm »
Citação de: "tgcastilho"
devia-se era comprar isto:



Os periféricos castelhanos estavam ainda em território Espanhol e já estava a ser abatidos :lol:


deves em quando é sonhar um bocado alto não faz mal :lol:

Agora a serio penso que se devia comprar o sistema SPYDER.


No te creas para eso están los KEPD 350, me parece que el pepino te iba caer sin ver ni un castelhano.
 

*

tgcastilho

  • Membro
  • *
  • 183
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #42 em: Setembro 11, 2008, 11:27:21 pm »
Citação de: "Iris-t"
Citação de: "tgcastilho"
devia-se era comprar isto:



Os periféricos castelhanos estavam ainda em território Espanhol e já estava a ser abatidos :lol:


deves em quando é sonhar um bocado alto não faz mal :lol:

Agora a serio penso que se devia comprar o sistema SPYDER.

No te creas para eso están los KEPD 350, me parece que el pepino te iba caer sin ver ni un castelhano.


Pois mas o sistema THAAD também abate misseis cruzeiros.
Mas penso que nem vale a pena estar a discutir isto,pois Portugal num futuro de curto/médio prazo só terá THAAD nos sonhos mais longínquos.
 

*

dawn_to_dusk_

  • 60
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #43 em: Setembro 11, 2008, 11:29:55 pm »
portugal não está ainda muito perto dos tempos da padeira de aljubarrota comparado com os seus vizinhos ? (eu nao faço a minima ideia sobre armamento, nem execitos nem nada...)
 

*

tgcastilho

  • Membro
  • *
  • 183
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #44 em: Setembro 11, 2008, 11:29:56 pm »
Citação de: "papatango"
tgcastilho -> O THAAD é uma arma adequada à defesa anti-míssil. É uma arma para utilizar contra mísseis balísticos e não contra aeronaves.

sim mas caríssimo PT mas pelo que li não sei se esta certo ou errado o sistema THAAD também pode ser usado como AA.