TAP: Notícias

  • 331 Respostas
  • 71646 Visualizações
*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1749
  • Recebeu: 211 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +10/-1
Re: TAP: Notícias
« Responder #240 em: Maio 05, 2015, 09:16:32 pm »
História de Portugal:

Privatização em ano de eleições? TAP não é caso único
Citação de: "Ana Suspiro, observador"
A privatização da TAP a poucos meses de eleição legislativas é contestada pelo maior partido da oposição. Os socialistas estão contra a venda neste timing e com o modelo, em que o Estado abdica da maioria do capital, e insistem que nem todas as alternativas foram estudadas.

O calendário de alienação da transportadora aérea prevê a entrega de propostas vinculativas para a aquisição de 66% da companhia aérea até 15 de Maio. O ministério da Economia, liderado por Pires de Lima, com Sérgio Monteiro à frente dos transportes, pretende fechar o processo de escolha do vencedor no final do primeiro semestre. No entanto, é provável que a conclusão do dossier, em particular no que toca a contratos e autorizações, possa deslizar para um período perigosamente próximo das eleições legislativas ou mesmo para depois. As eleições devem realizar-se em Outubro, em data ainda a definir pelo Presidente da República.

A realização de privatizações em ano de eleições legislativas não é uma situação inédita. No passado, há vários exemplos, mais frequentes na fase inicial deste processo, uma vez que o número de empresas à venda era muito mais significativo. São, contudo, mais raras as operações que envolveram a alienação de uma só vez do controlo accionista de uma empresa relevante. Haverá uma privatização que se compare em dimensão e relevância estratégica à venda do controlo accionista da TAP?

Em 1991, o processo de privatizações ainda estava a consolidar os primeiros passos, dados durante o primeiro governo de maioria absoluta de Cavaco Silva. A um mês das eleições legislativas, em Setembro, é publicado o decreto-lei de privatização da Petrogal, então promulgado por Mário Soares, na época Presidente da República, que define as regras de um concurso para a venda de até 51% do capital da petrolífera que veio a dar origem à Galp. A alienação de 26% do capital à Petrocontrol, uma holding que reunia empresários privados e a francesa Total, só aconteceria em 1992, já em plena segunda maioria do PSD liderado por Cavaco Silva.

Recuando a 1991, entre Maio e Julho, o governo, com Miguel Beleza à frente da pasta das Finanças, promove ainda a venda da maioria do capital das seguradoras Bonança e Aliança Seguradora. É também neste período, a poucos meses das legislativas, que são alienados 40% do capital do BESCL (Banco Espírito Santo e Comercial de Lisboa) ao Grupo Espírito Santo. Os restantes 60% que envolveram uma dispersão em bolsa foram vendidos no ano seguinte.

Mas a maior onda de privatizações dos governos de Cavaco Silva ainda estava para vir e foi liderada por outro ministro. Eduardo Catroga assumiu a pasta das Finanças no final de 1993, substituindo Jorge Braga de Macedo, e foi o directo responsável por mais de dez operações, a maioria das quais concretizada em ano eleitoral: 1995. A acção de Catroga foi particularmente marcante na reconfiguração do sector bancário em Portugal. Foi o ministro que resolveu os dossier do Totta e Açores, BPA e Pinto e Sotto Mayor.

Aliás, um dos seus maiores críticos, o ex-administrador do BPA, Magalhães Pinto, descreve o ex-ministro das Finanças como o homem que redesenhou o sistema financeiro nacional em três dias, a propósito da mudança de opinião do governo em relação à venda do Banco Português do Atlântico ao BCP. Não terão sido três dias, mas talvez três meses. Ainda em 1994, António Champalimaud vence o segundo concurso de privatização do Banco Pinto e Sotto Mayor.

Nos últimos dias do ano, consegue fechar a aquisição dos 50% do capital do Totta que estavam nas mãos dos espanhóis do Banesto, controlado por Mário Conde. Esta operação só avança porque Catroga aceita a condição do empresário de dispensar o lançamento de uma oferta pública de aquisição sobre o capital do Totta disperso em bolsa, o que tornou o negócio de Champalimaud mais barato.

Nas semanas seguintes, já em 1995, ano de eleições, o ministro das Finanças dá o ok à segunda OPA do BCP sobre o BPA, ao mesmo que tempo vende o resto das acções que detinha no banco do norte à instituição liderada por Jorge Jardim Gonçalves. Não sendo uma privatização no sentido clássico, esta operação envolve a venda de uma participação do Estado numa transacção que irá mudar o controlo accionista do BPA.

Este negócio, que marca o final do ciclo cavaquista, foi polémico, inflamado pela guerra entre Jardim Gonçalves e Belmiro de Azevedo, o então maior accionista privado do BPA, e o ex-presidente deste banco, João Oliveira. Os homens do norte terão tentado atrair o novo líder do PS para o seu lado, mas António Guterres, que seria primeiro-ministro meses mais tarde, preferiu não intervir.

Ainda de se fechar a porta dos dez anos de cavaquismo, Eduardo Catroga ainda vende a Siderurgia Nacional, 80% da empresa que então foi baptizada de SN Longos, realizou a primeira oferta em bolsa da Portugal Telecom (27,3% do capital), alienou 32% da Portucel Industrial e vendeu em leilão duas empresas do Grupo Rodoviária Nacional, incluindo a de Lisboa. O ministro revê, ainda, os termos da privatização da Petrogal, elevando a participação privada, então totalmente portuguesa, a 45% através de um aumento de capital.

Com o novo poder socialista, as privatizações prosseguiram a bom ritmo, com o então governo a aproveitar os bons ventos dos mercados financeiros para vender em bolsa as maiores empresas públicas. Os executivos de Guterres concluíram as privatizações da Portugal Telecom e da Cimpor e lançaram na bolsa a Brisa e a EDP.

Nos cinco meses que antecederam as legislativas de 1999, foram concretizadas duas ofertas públicas, uma da PT e outra da Brisa, e no mês anterior foram alienados os últimos 25% do Estado na Tabaqueira, cuja maioria já tinha sido comprada pela norte-americana Philip Morris. Nenhuma desta operações envolveu o controlo do capital.

Nos anos seguintes, as privatizações arrefecem. Algumas operações acontecem em períodos pré-eleitorais, como a quarta fase da EDP, mas a coincidência é explicada por demissões de primeiros-ministros (Guterres em 2002 e Pedro Santana Lopes no final de 2004) que precipitaram a realização de eleições.

Nos governos de José Sócrates, o tema das privatizações foi mais discutido e apresentado em programas do que concretizado. Deste período fica o sucesso da oferta inicial da Galp Energia e a entrada da REN na bolsa. As outras operações previstas, sobretudo as da TAP e da ANA, com a obrigação de construir o novo aeroporto de Lisboa, foram sendo adiadas até à chegada da troika e de um novo governo. A menos de seis meses, a transportadora aérea é a única das grandes empresas públicas de bandeira que falta vender.

Curiosamente a TAP é uma das presenças mais antigas na lista das empresas a privatizar. A operação já estava prevista desde, pelo menos, 1995, conforme a publicação que faz o balanço e explica a política de Eduardo Catroga nas privatizações e que está disponível em anexo. Na altura, a companhia estava ainda a receber as ajudas públicas negociadas com Bruxelas no quadro do plano de reestruturação que já previa a privatização. Desde então, a TAP não voltou a receber capital do Estado, no pressuposto de que seria capitalizada por investidores privados.
Fonte: http://observador.pt/2015/05/05/privatizacao-em-ano-de-eleicoes-tap-nao-e-caso-unico/

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1749
  • Recebeu: 211 vez(es)
  • Enviou: 438 vez(es)
  • +10/-1
Re: TAP: Notícias
« Responder #241 em: Abril 03, 2016, 12:57:01 am »
Reportagem do Sexta às 9 (temporada V, episode 11; 1 de Abril de 2016) sobre a TAP e o negócio da ponte aérea Porto-Lisboa com a White Airways que pertence a um piloto da TAP que está de licença à 14 anos e a transferência e venda dos aviões de origem brasileira que esta empresa opera.

Sexta às 9 (V) - Episódio 11 - RTP Play - RTP

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8932
  • Recebeu: 903 vez(es)
  • Enviou: 1649 vez(es)
  • +105/-37
    • http://youtube.com/HSMW
Re: TAP: Notícias
« Responder #242 em: Maio 25, 2016, 08:12:43 pm »
TAP Express é o primeiro operador de E-Jets em Portugal



Lisboa, Portugal, 24 de maio de 2016 – A TAP é a companhia aérea mais recente a operar a família de E-Jets da Embraer na Europa. A empresa iniciou ontem voos regulares com o jato E190 a partir de Lisboa para vários destinos da sua Rede intra-europeia. O primeiro voo, TP488, partiu de Lisboa com destino a Nice, na França. A companhia aérea iniciou a incorporação de nove jatos usados deste modelo à frota nos últimos meses. Os aviões vão operar sob a marca TAP Express.

“É com extrema satisfação que adicionamos a TAP Express à crescente família de operadores de E-Jets”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial. “Com o melhor custo operacional na categoria de jatos até 100 assentos, o E190 trará muito mais eficiência e flexibilidade às operações da TAP Express, além de oferecer um conforto sem igual aos passageiros.”

A entrada em serviço do E190 faz parte da estratégia de renovação da frota regional da TAP, que passa assim a operar sob a nova marca comercial TAP Express, em substituição da designação Portugália PGA Airlines, cujo objetivo é dar maior consistência à marca e produto TAP, reforçando a sua identidade comercial.

“No âmbito da renovação integral da sua frota regional e da melhoria do produto e serviços oferecidos, é com grande expectativa que a TAP lança em operação os novos E190, os quais proporcionam uma nova dimensão de conforto e modernidade que vai surpreender os nossos passageiros. Os novos E190 são aviões extremamente atuais, de tecnologia avançada e maior autonomia, que nos permitem abrir novas rotas e chegar a novos mercados, garantindo uma operação mais fiável e mais flexível, com melhores níveis de economia e eficiência. Com a sua entrada em serviço, a TAP Express passa a dispor da frota mais nova no segmento de mercado que serve, posicionando-se assim mais competitivamente face às congéneres”, afirmou Fernando Pinto, Presidente Executivo da TAP.

A companhia aérea utilizará os E190 para substituir jatos Fokker 100, aviões que tinham mais de 25 anos de serviço na empresa. Os E190 estarão configurados com 106 assentos.

A Embraer é a única fabricante a desenvolver uma moderna família de quatro aviões especificamente para o segmento de 70 a 130 assentos. Desde o lançamento do programa, a Embraer registrou cerca de 1.700 encomendas e mais de 1.200 entregas, com os E-Jets redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais, operando em toda uma gama de aplicações de negócios, com cerca de 70 clientes de 50 países. Coletivamente, os E-Jets já acumularam mais de 15 milhões de horas de voo.

FONTE:   http://www.aereo.jor.br/2016/05/24/tap-express-e-o-primeiro-operador-de-e-jets-em-portugal/
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 5233
  • Recebeu: 2409 vez(es)
  • Enviou: 919 vez(es)
  • +660/-76
Re: TAP: Notícias
« Responder #243 em: Maio 25, 2016, 10:42:00 pm »
TAP Express é o primeiro operador de E-Jets em Portugal



Lisboa, Portugal, 24 de maio de 2016 – A TAP é a companhia aérea mais recente a operar a família de E-Jets da Embraer na Europa. A empresa iniciou ontem voos regulares com o jato E190 a partir de Lisboa para vários destinos da sua Rede intra-europeia. O primeiro voo, TP488, partiu de Lisboa com destino a Nice, na França. A companhia aérea iniciou a incorporação de nove jatos usados deste modelo à frota nos últimos meses. Os aviões vão operar sob a marca TAP Express.

“É com extrema satisfação que adicionamos a TAP Express à crescente família de operadores de E-Jets”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial. “Com o melhor custo operacional na categoria de jatos até 100 assentos, o E190 trará muito mais eficiência e flexibilidade às operações da TAP Express, além de oferecer um conforto sem igual aos passageiros.”

A entrada em serviço do E190 faz parte da estratégia de renovação da frota regional da TAP, que passa assim a operar sob a nova marca comercial TAP Express, em substituição da designação Portugália PGA Airlines, cujo objetivo é dar maior consistência à marca e produto TAP, reforçando a sua identidade comercial.

“No âmbito da renovação integral da sua frota regional e da melhoria do produto e serviços oferecidos, é com grande expectativa que a TAP lança em operação os novos E190, os quais proporcionam uma nova dimensão de conforto e modernidade que vai surpreender os nossos passageiros. Os novos E190 são aviões extremamente atuais, de tecnologia avançada e maior autonomia, que nos permitem abrir novas rotas e chegar a novos mercados, garantindo uma operação mais fiável e mais flexível, com melhores níveis de economia e eficiência. Com a sua entrada em serviço, a TAP Express passa a dispor da frota mais nova no segmento de mercado que serve, posicionando-se assim mais competitivamente face às congéneres”, afirmou Fernando Pinto, Presidente Executivo da TAP.

A companhia aérea utilizará os E190 para substituir jatos Fokker 100, aviões que tinham mais de 25 anos de serviço na empresa. Os E190 estarão configurados com 106 assentos.

A Embraer é a única fabricante a desenvolver uma moderna família de quatro aviões especificamente para o segmento de 70 a 130 assentos. Desde o lançamento do programa, a Embraer registrou cerca de 1.700 encomendas e mais de 1.200 entregas, com os E-Jets redefinindo o conceito tradicional de aeronaves regionais, operando em toda uma gama de aplicações de negócios, com cerca de 70 clientes de 50 países. Coletivamente, os E-Jets já acumularam mais de 15 milhões de horas de voo.

FONTE:   http://www.aereo.jor.br/2016/05/24/tap-express-e-o-primeiro-operador-de-e-jets-em-portugal/

Quanto á entrada ao serviço dos E190 e que irão substituir os F100 é negativo, as primeiras aeronaves da PGA, a ser Phase-out serão os E145, por muito estranho que vos pareça mas tem a ver com as qualificações dos pilotos, E145 para E190 , só depois serão os F100 retirados do activo da actual TAP " EXtress " . :mala:

Por acaso sabem que é a PGA que possui o E145 com mais horas de voo e maior nº de ciclos de toda a frota dessas aeronaves do planeta ??  :banana: :banana: :banana: :banana: :banana:

Abraços
« Última modificação: Maio 26, 2016, 05:45:02 pm por tenente »
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 5233
  • Recebeu: 2409 vez(es)
  • Enviou: 919 vez(es)
  • +660/-76
Re: TAP: Notícias
« Responder #244 em: Maio 27, 2016, 09:53:29 am »
A próxima aquisição da TAP éééééééééééééé:



 :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir: :rir:

Abraços
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8932
  • Recebeu: 903 vez(es)
  • Enviou: 1649 vez(es)
  • +105/-37
    • http://youtube.com/HSMW
Re: TAP: Notícias
« Responder #245 em: Outubro 24, 2016, 11:46:27 pm »


Quanto á entrada ao serviço dos E190 e que irão substituir os F100 é negativo, as primeiras aeronaves da PGA, a ser Phase-out serão os E145, por muito estranho que vos pareça mas tem a ver com as qualificações dos pilotos, E145 para E190 , só depois serão os F100 retirados do activo da actual TAP " EXtress " . :mala:

Por acaso sabem que é a PGA que possui o E145 com mais horas de voo e maior nº de ciclos de toda a frota dessas aeronaves do planeta ??  :banana: :banana: :banana: :banana: :banana:

Abraços


Que é isto?! Tanto Embraer em Alverca?!!?
Imagem do mês passado.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1613
  • Recebeu: 563 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +240/-17
Re: TAP: Notícias
« Responder #246 em: Novembro 03, 2016, 10:29:51 am »


Quanto á entrada ao serviço dos E190 e que irão substituir os F100 é negativo, as primeiras aeronaves da PGA, a ser Phase-out serão os E145, por muito estranho que vos pareça mas tem a ver com as qualificações dos pilotos, E145 para E190 , só depois serão os F100 retirados do activo da actual TAP " EXtress " . :mala:

Por acaso sabem que é a PGA que possui o E145 com mais horas de voo e maior nº de ciclos de toda a frota dessas aeronaves do planeta ??  :banana: :banana: :banana: :banana: :banana:

Abraços


Que é isto?! Tanto Embraer em Alverca?!!?
Imagem do mês passado.

Onde é que se vêem imagens por satélite tão recentes? Do google earth normalmente têem vários anos!!!!!!!

Abraço
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8932
  • Recebeu: 903 vez(es)
  • Enviou: 1649 vez(es)
  • +105/-37
    • http://youtube.com/HSMW
Re: TAP: Notícias
« Responder #247 em: Novembro 03, 2016, 11:35:34 am »
Eu utilizo o terraserver:

https://www.terraserver.com/

Não é tão prático como o earth mas tem imagens de vários meses do mesmo ano.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8932
  • Recebeu: 903 vez(es)
  • Enviou: 1649 vez(es)
  • +105/-37
    • http://youtube.com/HSMW
Re: TAP: Notícias
« Responder #248 em: Dezembro 08, 2016, 04:58:52 pm »
O novo avião da TAP, conheça os segredos do A330-200
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11331
  • Recebeu: 394 vez(es)
  • Enviou: 229 vez(es)
  • +64/-47
Re: TAP: Notícias
« Responder #249 em: Dezembro 18, 2016, 01:40:13 pm »
Aviões A330neo só em março de 2018




A entrega dos primeiros A330neo à TAP, que será a primeira companhia aérea a operar o novo avião da Airbus, foi adiada para março de 2018, quando a primeira data avançada era final de 2017.


O presidente-executivo da TAP Portugal, Fernando Pinto, disse ao The Wall Street Journal que o primeiro avião A330neo da companhia aérea não chegará até março de 2018, referindo uma revisão por parte da fabricante francesa no calendário de entrega dos novos aviões de longo curso.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da TAP confirmou que a chegada dos primeiros aviões de uma encomenda à Airbus de 53 Widebody e de corredor único está prevista para março de 2018, referindo que o final de 2017 era “uma data meramente indicativa”.

Em abril passado, foi anunciado em Hamburgo – no decurso de uma exposição de interiores de avião – que a TAP seria a primeira a operar o novo avião A330 [neo], com chegada prevista para o último trimestre de 2017.

Em declarações aos jornalistas, nessa altura, o administrador da TAP Trey Urbahn defendeu que o facto de a companhia ter sido escolhida para realizar o primeiro voo era muito positivo, porque “todos os operadores vão estar a olhar para o primeiro avião”.

Os aviões A330-800neo e A330-900neo são os dois novos aviões da Airbus lançados em julho de 2014, apresentados como mais económicos e versáteis, ao consumir menos combustível e permitir um aumento em 14% do número de lugares face à versão anterior.

Em novembro de 2015, a TAP anunciou a encomenda à Airbus de 53 aviões Widebody e de corredor único, entre os quais 14 A330-900neo e 39 A320neo, substituindo a encomenda anteriormente feita de 12 A350 pelos A330 neo.

A TAP é cliente da Airbus desde 1987, altura em que encomendou três Airbus A310 à fabricante francesa e hoje tem 61 aeronaves desta fabricante em operação.


>>>> http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/tap-avioes-a330neo-so-em-marco-de-2018
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8932
  • Recebeu: 903 vez(es)
  • Enviou: 1649 vez(es)
  • +105/-37
    • http://youtube.com/HSMW
Re: TAP: Notícias
« Responder #250 em: Dezembro 18, 2016, 02:11:26 pm »





Gostava mesmo era de ver uns A350 e A380 mas o A330neo parece ser a escolha mais sensata.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11331
  • Recebeu: 394 vez(es)
  • Enviou: 229 vez(es)
  • +64/-47
Re: TAP: Notícias
« Responder #251 em: Janeiro 16, 2017, 03:20:33 pm »
TAP transportou 11,7 milhões de passageiros em 2016


O número representa um crescimento de 6% face aos resultados de 2015 e mais um recorde absoluto para a companhia de bandeira

Um ano depois de completa a privatização e depois de introduzir novos modelos de transporte e rotas, a TAP continua a bater recordes absolutos. Se a passagem dos 10 milhões de passageiros foi extraordinária, o crescimento não abrandou e no ano passado a companhia de bandeira ultrapassou a fasquia dos 11 milhões. Foram 11,7 milhões de passageiros transportados no ano, mais 6% do que o número do ano anterior.

Só durante o mês de dezembro, o crescimento do tráfego foi de 26% (perto de 990 mil passageiros num único mês), relativamente ao mesmo mês de 2015, representando uma evolução consistente mesmo nos meses fora da época alta (mais 12,2% em outubro e mais 25% em novembro), com particular destaque para as rotas do Brasil, que aumentaram em 5% e dos destinos africanos, onde a companhia aérea portuguesa conseguiu um crescimento de 36% só em dezembro (mais 75 mil passageiros transportados, num total de 800 mil).

Com os voos domésticos e Europa a chegar aos 8,99 milhões de passageiros (4%) e as rotas da América do Norte a somar mais 65% - mais 186 mil passageiros, para um total de 472 mil, fruto do lançamento, em junho, de duas novas rotas, Nova Iorque/JFK e Boston, e aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami -, a taxa de ocupação média do ano atingiu os 78,6% em toda a rede.

e acordo com a companhia, nestes números pesou ainda o lançamento, em março, da Ponte Aérea entre Lisboa e o Porto. "Nesta ligação, no mês de dezembro, a TAP teve um crescimento de 126%, com uma taxa de ocupação média dos seus voos de 73,1%, que reflete uma melhoria de 7,8 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2015", adianta a companhia. Na totalidade do ano, os voos da Ponte Aérea serviram quase 300 mil passageiros, mais 80% do que no ano anterior.


>>>>>  http://www.dn.pt/dinheiro/interior/recorde-tap-transportou-117-milhoes-de-passageiros-em-2016-5608151.html
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 5233
  • Recebeu: 2409 vez(es)
  • Enviou: 919 vez(es)
  • +660/-76
Re: TAP: Notícias
« Responder #252 em: Janeiro 16, 2017, 07:17:08 pm »
TAP transportou 11,7 milhões de passageiros em 2016


O número representa um crescimento de 6% face aos resultados de 2015 e mais um recorde absoluto para a companhia de bandeira

Um ano depois de completa a privatização e depois de introduzir novos modelos de transporte e rotas, a TAP continua a bater recordes absolutos. Se a passagem dos 10 milhões de passageiros foi extraordinária, o crescimento não abrandou e no ano passado a companhia de bandeira ultrapassou a fasquia dos 11 milhões. Foram 11,7 milhões de passageiros transportados no ano, mais 6% do que o número do ano anterior.

Só durante o mês de dezembro, o crescimento do tráfego foi de 26% (perto de 990 mil passageiros num único mês), relativamente ao mesmo mês de 2015, representando uma evolução consistente mesmo nos meses fora da época alta (mais 12,2% em outubro e mais 25% em novembro), com particular destaque para as rotas do Brasil, que aumentaram em 5% e dos destinos africanos, onde a companhia aérea portuguesa conseguiu um crescimento de 36% só em dezembro (mais 75 mil passageiros transportados, num total de 800 mil).

Com os voos domésticos e Europa a chegar aos 8,99 milhões de passageiros (4%) e as rotas da América do Norte a somar mais 65% - mais 186 mil passageiros, para um total de 472 mil, fruto do lançamento, em junho, de duas novas rotas, Nova Iorque/JFK e Boston, e aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami -, a taxa de ocupação média do ano atingiu os 78,6% em toda a rede.

e acordo com a companhia, nestes números pesou ainda o lançamento, em março, da Ponte Aérea entre Lisboa e o Porto. "Nesta ligação, no mês de dezembro, a TAP teve um crescimento de 126%, com uma taxa de ocupação média dos seus voos de 73,1%, que reflete uma melhoria de 7,8 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2015", adianta a companhia. Na totalidade do ano, os voos da Ponte Aérea serviram quase 300 mil passageiros, mais 80% do que no ano anterior.


>>>>>  http://www.dn.pt/dinheiro/interior/recorde-tap-transportou-117-milhoes-de-passageiros-em-2016-5608151.html

Há aqui qq coisa que não bate bem, se a TAP transportou 11,7 Milhões dá uma média de 975.000 pax/mês para quê tanto alarido com os 990.000 transportados em DEZ16 ????
Apenas representam mais 1,5% que a média mensal !!!

Se a ponte aérea transportou 300.000/Ano então temos 25.000 pax/mês, ou 836 pax/dia.
Ora bem por dia a TAP opera entre os 32 e os 36 voos diários LIS-OPO-LIS façamos as contas a 36 voos dia e temos: 836/36= 23 pax/voo, ora se o ATR42 tem 46 lugares a média dos 23 pax representa apenas 50%, como é que dá 73,1% de média de ocupação ??
Se apenas operarem 32 voos o resultado é 26 pax/voo ou seja 56% , muito abaixo dos 73,1%!!!!!

Os números são publicados pela companhia, mas as contas são feitas por mim com base nos voos diários e com a aeronave de menor capacidade se fosse o ATR 72 então a média de ocupação seria bem menor.
Estes números tem de estar martelados só pode, cheira-me a esturro, mais uma do sr Nielmann, o Homem dos E190 e dos ATR!!!

Abraços
« Última modificação: Janeiro 16, 2017, 07:33:35 pm por tenente »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11331
  • Recebeu: 394 vez(es)
  • Enviou: 229 vez(es)
  • +64/-47
Re: TAP: Notícias
« Responder #253 em: Fevereiro 15, 2017, 09:57:19 am »
Montijo: TAP diz que "está fora de questão" voar para a outra margem


A TAP vê com bons olhos a solução de um aeroporto complementar no Montijo para aumentar a capacidade do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, mas diz “estar fora de questão” transferir parte da sua operação para a outra margem.


Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da empresa, André Soares, explicou que a TAP é a única companhia que opera no aeroporto Humberto Delgado no esquema de ‘hub’, isto é, como plataforma de transferência de passageiros.

“Ou seja, nós trazemos passageiros das américas e de África para a Europa, chegam a Lisboa e apanham outros voos para outros destinos na Europa, 60% do tráfego da TAP é para este tipo de passageiros”, disse.

Por esta razão, para a TAP, “está fora de questão transferir parte de operação no Montijo e manter outra parte em Lisboa, porque isso não permitiria dar resposta as necessidades de tráfego da companhia”.

Segundo o responsável, hoje em dia o crescimento da TAP torna-se “cada vez mais difícil” no aeroporto Humberto Delgado “por limitações várias e porque o aeroporto está muito perto do seu esgotamento”.

“Tudo o que seja cumprimento daquilo que é a estratégia da TAP que é crescer, ter cada vez mais voos e mais passageiros é cada vez mais difícil. A capacidade está quase no limite, sempre que queremos acrescentar rotas ou crescer em determinados horários para melhor servir os passageiros torna-se difícil”, disse.

A TAP defende assim “há vários anos” uma solução para este problema que impede que a companhia aérea cresça de acordo com aquilo que pretende fazer.

“O aeroporto do Montijo, a confirmar-se essa possibilidade, responde a esta necessidade que existe de maior capacidade aeroportuária na região de Lisboa, uma vez que a atual infraestrutura já não tem a capacidade necessária para o atual movimento de passageiros”, referiu.

O Governo e a ANA - Aeroportos de Portugal, gerida pela Vinci Airports, assinam hoje um memorando de entendimento que visa "estudar aprofundadamente" a solução de um aeroporto complementar no Montijo para aumentar a capacidade do aeroporto de Lisboa.

O acordo de entendimento é assinado depois do aeroporto de Lisboa ter ultrapassado os 22 milhões de passageiros em 2016.

O primeiro-ministro afirmou na passada quarta-feira que uma decisão definitiva sobre a localização do futuro aeroporto no Montijo está condicionada à conclusão de um relatório sobre o impacto da migração de aves naquela zona, nomeadamente para a segurança migratória.

"Temos acordado com a ANA que é necessário aprofundar o estudo relativamente à solução que aparenta viabilidade, que é a do Montijo, mas é uma viabilidade que está condicionada ainda a dados que só poderemos ter no final do ano, designadamente sobre o impacto de ser uma zona de migração de pássaros", afirmou António Costa.

O chefe do executivo falava no debate quinzenal no parlamento, em resposta à presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, que o questionou sobre o futuro aeroporto de Lisboa, reiterando que a Assembleia da República tem pedido estudos que não têm sido enviados.

"O resultado sobre esse impacto, sobre a migração dos pássaros, só pode estar concluído no final do ano. Não permitirá decisões definitivas até essa altura, mas permite concentrar a nossa avaliação relativamente a uma das várias soluções possíveis e ir desenvolver o trabalho nesse sentido", afirmou ainda António Costa, sublinhando que a "segurança aeronáutica" pode conflituar com esse percurso migratório de aves, que passa pelo Montijo.

Já na quinta-feira, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas garantiu que “não há adiamento” da parte do Governo em relação ao projeto do novo aeroporto no Montijo, quando questionado sobre as declarações do primeiro-ministro.

“Não há adiamento de natureza nenhuma, nós vamos dar passos próximos para o desenvolvimento do projeto. O projeto tem várias etapas e uma das etapas é exatamente aquela que, espero eu, que nos próximos dias ou nas próximas semanas será dada. Em breve terão conhecimento do que se trata”, disse Pedro Marques.



>>>>>    http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/montijo-tap-diz-que-esta-fora-de-questao-voar-para-a-outra-margem
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8932
  • Recebeu: 903 vez(es)
  • Enviou: 1649 vez(es)
  • +105/-37
    • http://youtube.com/HSMW
Re: TAP: Notícias
« Responder #254 em: Fevereiro 26, 2017, 01:32:13 pm »

Citar
A TAP Portugal é a primeira companhia aérea na Europa a efetuar a instalação dos dispositivos sharklet na sua frota de médio curso, tendo agora concluído a intervenção feita no avião A320, o CS – TMW, ‘Luísa Todi’, o primeiro da sua frota a beneficiar desta modificação, integralmente realizada nas oficinas de Manutenção & Engenharia da companhia em Lisboa.
Após a conclusão dessa intervenção, o A320 da TAP já retomou a operação ao serviço da companhia, tendo realizado o 1º voo no dia 15 Fevereiro na linha Lisboa/Zurique/Lisboa, com partida de Lisboa às 07:10 da manhã e regresso pelas 13:10.

Com a introdução dos dispositivos sharklet na ponta das asas dos aviões, a aerodinâmica do equipamento melhora significativamente, aumentando a sua eficiência com a redução de emissões de CO2 e do consumo de combustível em cerca de 4%, e promovendo a extensão da vida operacional do avião em 36 mil horas de voo, além de permitir a possibilidade de operar em rotas mais longas.

A instalação de winglets ou sharklets nos A320 da TAP.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

 

Estaleiros Navais de Viana do Castelo: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 11
Visualizações: 4659
Última mensagem Maio 13, 2008, 10:27:57 am
por P44
Espírito Santo Turismo: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1250
Última mensagem Julho 29, 2006, 03:28:00 pm
por Marauder
Sonae Indústria: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1565
Última mensagem Julho 29, 2006, 09:33:44 am
por Marauder
Jerónimo Martins: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 1
Visualizações: 1365
Última mensagem Junho 27, 2006, 03:39:14 pm
por Marauder
Sonae Sierra: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1961
Última mensagem Julho 18, 2006, 08:42:56 pm
por Marauder