Forças Armadas e Segurança Interna

  • 109 Respostas
  • 12232 Visualizações
*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3228
  • Recebeu: 733 vez(es)
  • Enviou: 163 vez(es)
  • +157/-61
Re: Forças Armadas e Segurança Interna
« Responder #105 em: Abril 24, 2020, 09:16:52 pm »
Citar
Agora juntar os estados maiores num só é outra coisa, pois estes não têm implicação a nível da capacidade operacional, e aí concordo que a linha de comando devia ser simplificada.

No dia que à FAP chegasse uma simples nota do estado-maior assinada por um capitão-de-mar-e-guerra havia um hastear de bandeira a meia haste. Nós não estamos preparados para mudanças tão "radicais", a mesquinhez portuguesa não o permite.

Bom, tecnicamente os três ramos já são coordenados por gente que nada percebe do assunto (a nível político).

Mas havendo boa vontade, as coisas resolvem-se. Obviamente que não seria apenas um CEMGFA a mandar em tudo, teria pelo menos algum tipo de conselheiro dedicado a cada um destes ramos, e este por si traduzia as necessidades do seu ramo para o CEMGFA. A diferença é que não só deixavam de haver 3 Estados Maiores que acabam por ser redundantes, e o acesso do CEMGFA à componente operacional era mais directo.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7077
  • Recebeu: 541 vez(es)
  • Enviou: 244 vez(es)
  • +475/-0
Re: Forças Armadas e Segurança Interna
« Responder #106 em: Abril 24, 2020, 11:04:44 pm »
Funcionam como Comandos de Componente. O CEMGFA local é o único general de 3 estrelas. Em Portugal o CEMGFA não tem grande primazia sobre o Ramos e respetivos CEM, basta ver que normalmente apenas tem forças operacionais constituídas quando essas são FND.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9456
  • Recebeu: 1112 vez(es)
  • Enviou: 2414 vez(es)
  • +158/-48
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Forças Armadas e Segurança Interna
« Responder #107 em: Abril 24, 2020, 11:12:00 pm »
Tal como em caso de conflito, o comando é sempre do CEMGFA em conjunto com os chefes dos ramos.
No dia-a-dia, cada CEM toma conta do seu ramo.

Citar
1 - Em estado de guerra, o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas assume o comando completo das Forças Armadas, respondendo perante o Presidente da República e o Governo pela preparação e pela condução das operações militares.
2 - No exercício do comando referido no número anterior, o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas tem como comandantes-adjuntos os Chefes do Estado-Maior da Armada, do Exército e da Força Aérea, que perante ele respondem pela execução das directivas superiores e pela actuação das respectivas forças.
3 - O Conselho de Chefes de Estado-Maior assiste, em permanência, o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas na condução das operações militares e na elaboração das propostas de nomeação dos comandantes dos teatros e das zonas de operações.
4 - Compete ao Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas apresentar ao Ministro da Defesa Nacional, para decisão do Conselho Superior de Defesa Nacional, os projectos de definição dos teatros e zonas de operações, bem como as propostas de nomeação e de exoneração dos respectivos comandantes e as suas cartas de comando.

https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/67038219/202004242307/67379350/diploma/indice?consolidacaoTag=Elei%C3%A7%C3%B5es
« Última modificação: Abril 24, 2020, 11:12:42 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8346
  • Recebeu: 955 vez(es)
  • Enviou: 1115 vez(es)
  • +134/-44
Re: Forças Armadas e Segurança Interna
« Responder #108 em: Maio 16, 2020, 01:00:32 am »
Para quem ainda não tenha visto.
https://www.facebook.com/1981081602140528/posts/2493771904204826/

É uma operação de segurança real, só que dentro de uma unidade militar, pelo menos serve para por em prática o que aprendem em exercícios, e serve para detectar e corrigir erros... Se tiverem a real ambição de poderem apoiar as FS na rua, serve de exercício mais realista, um erro na rua sai mais caro, a comunicação social não perdoa.
 

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2011
  • Recebeu: 76 vez(es)
  • Enviou: 77 vez(es)
  • +16/-0
Re: Forças Armadas e Segurança Interna
« Responder #109 em: Agosto 02, 2020, 02:18:57 am »
Para quem ainda não tenha visto.
https://www.facebook.com/1981081602140528/posts/2493771904204826/

É uma operação de segurança real, só que dentro de uma unidade militar, pelo menos serve para por em prática o que aprendem em exercícios, e serve para detectar e corrigir erros... Se tiverem a real ambição de poderem apoiar as FS na rua, serve de exercício mais realista, um erro na rua sai mais caro, a comunicação social não perdoa.
A comunicação social é a menor das chatices.
Os erros em segurança publica vão todos desaguar ao tribunal, é muito, muito aborrecido, mas é também uma virtude.
::..Trafaria..::
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning, HSMW

 

Forças mecanizadas do exército Espanhol à beira de Portugal

Iniciado por dremanu

Respostas: 13
Visualizações: 5905
Última mensagem Maio 08, 2006, 12:40:15 pm
por carlovich
DN: Comando NATO de Oeiras tutela forças de reacção

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 2136
Última mensagem Novembro 14, 2006, 11:38:41 am
por PereiraMarques
Forças Aeromóveis, opinião

Iniciado por typhonman

Respostas: 0
Visualizações: 1012
Última mensagem Outubro 13, 2009, 10:02:41 pm
por typhonman
Balanço desta Legislatura nas áreas da Defesa e Segurança

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 5
Visualizações: 2567
Última mensagem Abril 10, 2009, 03:55:47 pm
por Jorge Pereira
Portugal na defesa da política de segurança europeia

Iniciado por comanche

Respostas: 3
Visualizações: 3008
Última mensagem Dezembro 05, 2008, 06:43:47 pm
por Lancero