Reforma do Exército

  • 76 Respostas
  • 7167 Visualizações
*

Claust

  • Membro
  • *
  • 35
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 68 vez(es)
  • +4/-0

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9151
  • Recebeu: 988 vez(es)
  • Enviou: 1873 vez(es)
  • +127/-45
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Reforma do Exército
« Responder #76 em: Maio 18, 2020, 03:16:16 am »
Citar
Em  todas  as  situações  foram  reportadas  lacunas  nas  comunicações.  Os  rádios utilizados  para  comunicações  internas  até  ao  nível  SecAt são  os  Marconi  PRR-H485521. Estes rádios não são interoperáveis com as montagens nas Pandur, pois trabalham na banda UHF,enquanto que o rádio 525  daviatura trabalha  na  banda High  Frequency(HF)/Very High Frequency(VHF).

Pois...  ::) Solução?

Citar
O Batalhão de Infantaria Médio: Experiência Operacional376.2.Lições aprendidas em empenhamentos internacionaisNos empenhamentos internacionais, o emprego  de uma companhia independente ou comando do batalhão na Lituânia, Espanha e Roménia, foram o máximo escalão utilizado. No Kosovo e RCA,a organização correspondia  a um pelotão adaptável,  de acordo com  a orgânica inerente às necessidades das missões atribuídas.Em  todas  as  situações  foram  reportadas  lacunas  nas  comunicações. 
Os  rádios utilizados  para  comunicações  internas  até  ao  nível  SecAt são  os  Marconi  PRR-H485521. Estes rádios não são interoperáveis com as montagens nas Pandur, pois trabalham na banda UHF,enquanto que o rádio 525  da viatura trabalha  na  banda High  Frequency(HF)/Very High Frequency(VHF). Figura 20–Rádio Marconi PRR-H4855e P/PRC 525Fonte:(Exército Português, 2017)Para garantir comunicações entre a SecAt apeada e a viatura foi atribuído um Marconi ao  apontador da  MP,  ficando  encarregue  de  dois  rádios,  segurança  e  comando  da  viatura.
Quando as distâncias entre a esquadra de manobra e a guarnição da viatura passavam dos 500m,  havia  necessidade  de  deixar  um  elemento  apeado  à  retaguarda  para  garantir  as comunicações.

Acresce o facto de que os Marconi, não poderem ser utilizados pelas Pandur IFV, pois com as escotilhas fechadas,as comunicações são precárias ou inexistentes entre a guarnição e militares apeados(J. Pais, op. cit.). No entanto, o 2ºBIMec(R) foi audiência alvo para testar o sistema TWH101, sendo um sistema composto por dois Press To Talk (PTT), que operam em redes distintas, apresentando-se como uma opção viável

Toma lá dois rádios...

Citar

Ao nível do apoio logístico, a viatura Auto Pronto Socorro M816 apresenta problemas mecânicos devido à sua avançada idade (aquisição em 1978), sendo extremamente difícil a aquisição de sobressalentes, carecendo a sua substituição.

Aqui  está algo que devia ser prioritário.
« Última modificação: Maio 18, 2020, 03:22:05 am por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Claust

 

Unidades do Exército a "criar"

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 3102
Última mensagem Junho 16, 2006, 01:28:18 pm
por PereiraMarques
Qual deveria ser a prioridade para o Exército até 2015-2020?

Iniciado por HSMW

Respostas: 267
Visualizações: 46064
Última mensagem Hoje às 03:16:12 am
por dc
Glock 17 Gen5 FS Coyote - a nova pistola do Exército Português

Iniciado por ACADO

Respostas: 7
Visualizações: 2169
Última mensagem Maio 06, 2020, 02:09:56 pm
por Cabeça de Martelo
Novo sistema Anti-Carro para o Exército

Iniciado por typhonman

Respostas: 2
Visualizações: 2924
Última mensagem Julho 27, 2004, 09:27:57 pm
por Spectral
Exército Português volta a querer adquirir o EC 635T1

Iniciado por coleccionador

Respostas: 8
Visualizações: 6297
Última mensagem Setembro 20, 2004, 07:11:29 pm
por Ricardo Nunes