A-400 M

  • 350 Respostas
  • 91546 Visualizações
*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8736
  • Recebeu: 829 vez(es)
  • Enviou: 1432 vez(es)
  • +93/-34
    • http://youtube.com/HSMW
(sem assunto)
« Responder #90 em: Janeiro 18, 2009, 11:03:31 pm »
Citar
A 400M: Possible program cancelation?

It is a persistent rumor in the aviation community: the Airbus management - particularly Fabrice Brégier entourage - and at least a government part of A400M program have studied the option of scrubing the entire program.

The situation is worsening as we told here earlier this week. Wednesday, EADS CEO Louis Gallois also acknowledged that his group had "totally underestimated the complexity of the aircraft," reports the weekly "Air and Cosmos" ...

The production of the aircraft, which had begun in Spain, has been frozen until further notice. Clearly, waiting for a technical solution that would make the FADEC (digital turboprop) as well as a "business solution", with the renegotiation of the contract (no penalties and acceptance by States to receive airplanes with degraded standards in relation to the order). As a professional in this area, very pessimistic about the future of this project, "throughout fiasco, we must look at what is left to spend, rather than what has already been spent." However, little has been spent, if only in relation to the estimated cost of the program ...


http://secretdefense.blogs.liberation.f ... rs-un.html

Já fostes...  :?
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Cabecinhas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #91 em: Janeiro 18, 2009, 11:38:24 pm »
Bem se calhar o Paulinho da Feiras tinha razão em tirar-nos com consórcio...  :twisted:
Um galego é um português que se rendeu ou será que um português é um galego que não se rendeu?
---
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3084
  • Recebeu: 137 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +132/-32
(sem assunto)
« Responder #92 em: Janeiro 19, 2009, 01:34:18 am »
Pois, no final de contas... :roll:
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

pchunter

  • 368
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #93 em: Janeiro 20, 2009, 11:53:18 am »
Não acredito que o programa A-400 seja cancelado, mas que vão ter de abrir os cordoes à bolsa isso sem duvida. Ao que parece o principal problema são os motores. Quando estes problemas estiverem todos resolvidos Portugal já deve ter dinheiro para os comprar. :lol:
 

*

pchunter

  • 368
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #94 em: Fevereiro 28, 2009, 11:28:53 am »
Citar
Presidente da Thales se Recusa a dar à EADS Mais Dinheiro para o A400M


Os parceiros de risco da EADS estão a fechar as torneiras

http://www.alide.com.br/joomla/index.php/component/content/article/36-noticias/286-thales-critica-eads-sobre-a400m
 

*

pchunter

  • 368
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #95 em: Março 02, 2009, 02:59:57 pm »
Alemanha pondera abandonar A400

Citar
Germany may soon decide to abandon the Airbus A400M military transporter plane because of delays to Europe's biggest military programme, a German magazine reported on Saturday.

Der Spiegel reported if Airbus does not soon explain whether and how it can solve the problems, German procurement officials would advise Defence Minister Franz Josef Jung to end the contract. The weekly quoted Defence Ministry sources.

A spokesman for the Defence Ministry said there was a continual dialogue going on with the company on the issue.

"But there are no contractual negotiations," he said.

There have been months of delays in tests for the plane, causing friction between participants in the €20bn ($25.35bn) project and European governments that have ordered the plane.

Airbus parent EADS, facing severe penalties for late delivery, has suspended the maiden flight indefinitely.

Commissioned by seven European NATO countries in 2003, the A400M was originally billed as Europe's most ambitious cross-border arms procurement project which includes orders for a total of 192 planes.

Britain and Germany have expressed anger over delays, which include problems with its massive engines. In the last week, a British parliamentary panel urged Britain to consider abandoning the plane due to the delays.

Der Spiegel said German defence officials expect French President Nicolas Sarkozy to urge Merkel to keep Germany's commitment to the transporter.

By Madeline Chambers, Reuters.


Sempre pensei que depois de tanto dinheiro gasto não desistiam, mas a coisa não esta fácil.

http://www.airforce-technology.com/news/news50582.html
 

*

AC

  • Perito
  • **
  • 398
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #96 em: Março 02, 2009, 07:38:22 pm »
Eu diria que é pouco provável que os alemães abandonem o A-400M.

No futuro imediato, só há uma alternativa ao A-400M: uma frota mista de C-130J e C-17.
Esta solução tem dois problemas. Um são os custos do C-17.

O outro problema é que esta solução não cumpre um dos requisitos mais importantes do A-400M: o transporte tático de veículos como o Boxer MRAV para pistas curtas e com poucas condições.

E economicamente o A-400M é um projecto com potencial.
Por um lado, há vários países pequenos como Portugal a quem dificilmente se justifica adquirir C-17.
Por outro lado, a tendência de querer transportar para pistas curtas e com poucas condições veículos demasiado grandes para um C-130J vai continuar. Mais cedo ou mais tarde, muitos países irão querer um avião com as capacidades do A-400M.

E depois também há um aspecto no projecto A-400M que o torna diferente da maioria: o contrato de preço fixo.

Na maioria dos projectos de desenvolvimento militar, os contratos prevêm um acompanhamento por parte do governo, com possibilidade de ajustes a cada passo. Por isso é que vemos os projectos a atrasar, derrapar, especificações a mudar, quantidades a ser alteradas, etc, sem grandes dramas.

No projecto do A-400M, está tudo fixo num contrato assinado em 2003: as especificações, a quantidade, o prazo de entrega, o preço. E penalizações por incumprimento de contrato, claro.

Este modelo é simples (e creio, eficaz) mas adiciona várias complicações.

Primeiro, não sabemos quanto é que os custos do A-400M derraparam. As derrapagens de custos correm por conta da EADS e das outras empresas, que não têm interesse ou obrigação de divulgar essa informação.
Sabemos apenas que, entre as derrapagens de custos e as penalizações por atrasos na entrega (1.7mil milhões de EUR por 4 anos de atraso) a EADS vai ter prejuízos importantes com o A-400M.

Segundo, é politicamente e, talvez, legalmente, dificil para os paises envolvidos injectar mais dinheiro no programa mesmo que que queiram: até ver, os países cumpriram a sua parte do contrato, a EADS é que está em violação de contrato.

Terceiro, também pode tornar dispendioso para os países envolvidos cancelar porque aí seriam os países a violar o contrato e a ter de indeminizar a EADS.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Get_It

*

MARIA JOSE

  • Membro
  • *
  • 155
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #97 em: Março 02, 2009, 07:45:25 pm »
Si no se fabrica EADS tendria que dar al gobierno español 1.233millones de Euros.
« Última modificação: Março 03, 2009, 06:32:36 pm por MARIA JOSE »
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4187
  • Recebeu: 269 vez(es)
  • Enviou: 269 vez(es)
  • +54/-15
(sem assunto)
« Responder #98 em: Março 02, 2009, 07:56:23 pm »
Citação de: "MARIA JOSE"
Si no se fabrica EADES tendria que dar al gobierno española 1.360 millones de Euros.


Não sei se será assim, pois pelo que ouvi o centro de decisão vai passar para França enquanto Espanha apenas vai construir ou montar o A400, ou seja, talvez espanha não vá receber um único centavo.

Quanto ao impasse do A400M, isso claramente vai ter mais custos para a EADS do que Para os governos que apoiam este programa, pois o problema neste momento está no excesso de peso do avião. Pela ideia que tenho se a EADS não cumprir as datas de entrega os países podem exigir uma indemnização e ao mesmo tempo podem alegar a sua saída do programa com base nesse atraso.
Entrando um pouco em offtopic, pelo que tenho visto no mercado não faltam substitutos para o a400M, ou seja, temos o antonov o C17 o C130J o novo avião de carga da embraer e o da alénia.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

MARIA JOSE

  • Membro
  • *
  • 155
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #99 em: Março 02, 2009, 08:05:34 pm »
Los gastos efectuados estan reglados contractualmente y esa es la inversion del Estado Español en ese proyecto.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7658
  • Recebeu: 707 vez(es)
  • Enviou: 841 vez(es)
  • +109/-32
(sem assunto)
« Responder #100 em: Março 02, 2009, 10:14:50 pm »
Citação de: "nelson38899"
o novo avião de carga da embraer

É verdade, já há tantos por ai a voar :lol: .

Citar
e o da alénia.


O C-27J Spartan??? Isso é metade do C-130.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4187
  • Recebeu: 269 vez(es)
  • Enviou: 269 vez(es)
  • +54/-15
(sem assunto)
« Responder #101 em: Março 03, 2009, 11:18:28 am »
Citação de: "Lightning"
Citação de: "nelson38899"
o novo avião de carga da embraer

É verdade, já há tantos por ai a voar :lol: .

Citar
e o da alénia.

O C-27J Spartan??? Isso é metade do C-130.


aumenta-se o tamanho
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #102 em: Março 03, 2009, 12:52:30 pm »
Los grandes programas militares de cooperacion Europea suelen traer siempre muitos problemas. Demasiados

La Fragata NFR 90 Europea, al final no salio.
El EFA, Francia se retiro y Alemania puso muchas pegas.
Ahora el A400M a saber.

Al final cada uno va por su camino. En EEUU se estan frotando las manos..$
 

*

antoninho

  • Perito
  • **
  • 562
  • Recebeu: 8 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #103 em: Março 03, 2009, 01:59:04 pm »
O problema dos europeus é terem certas nações dentro da comunidade europeia que continuam a trilhar caminhos e interesses próprios, a mais de muita "pêga" politica.....nos estados unidos a defesa não é posta em causa de maneira tão inconsequente....
Reparem bem nos três casos expostos pelo colega Old e atenção, isso é só um grão de areia.....
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7658
  • Recebeu: 707 vez(es)
  • Enviou: 841 vez(es)
  • +109/-32
(sem assunto)
« Responder #104 em: Março 03, 2009, 05:43:25 pm »
Citação de: "nelson38899"
aumenta-se o tamanho


Parece-me que você não tem noção que o C-27J, apesar de ser feito pela Alenia (Italiana), é feito em parceria com a Lockheed Martin (EUA), e devido a isso o C-27J possui muitos equipamentos idênticos ao C-130J como os motores, o painel de instrumentos, etc, o que torna esse avião o melhor complemento ao C-130.

Não tem lógica nenhuma aumentar o tamanho do C-27J, de certeza que os italianos não o farão para a Força Aérea deles, eles compraram recentemente C-130J, e quem é que vai pagar os custos de desenvolvimento? quem quiser um avião maior que o C-27J vai simplesmente comprar o C-130J e não um "C-130" de dois motores que, além de não existir, nunca fará o que faz um avião com 4 motores.