História aeronáutica Portuguesa

  • 11 Respostas
  • 807 Visualizações
*

UNMO1060

  • Membro
  • *
  • 116
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • +3/-93
    • Forum de Defesa

*

UNMO1060

  • Membro
  • *
  • 116
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • +3/-93
    • Forum de Defesa

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4266
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 277 vez(es)
  • +56/-24
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Luso

*

UNMO1060

  • Membro
  • *
  • 116
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • +3/-93
    • Forum de Defesa

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7563
  • Recebeu: 498 vez(es)
  • Enviou: 174 vez(es)
  • +202/-209
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #4 em: Março 18, 2020, 10:45:44 am »
O F-86

https://peacekeeper.design.blog/2020/03/16/historia-aeronautica-portuguesa-f-86-sabre/

Artigo muito incompleto dos F86, esperava mais.

Pelo menos é a primeira vez que vejo um artigo sobre aeronaves ilustrado exclusivamente com azulejos...
Original, mas, com o devido respeito, irrelevante, dada a pobreza de conteúdo.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, mayo

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8204
  • Recebeu: 902 vez(es)
  • Enviou: 1060 vez(es)
  • +127/-43
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #5 em: Abril 15, 2020, 02:37:26 am »
Para o pessoal amante de aviação militar que desespera com a quarentena :mrgreen:,
um site muito completo sobre a aviação militar portuguesa, dos meus preferidos.
Não tanto em imagens, mas em informação, incluindo os desenhos das antigas esquadras de voo já desactivadas.
https://altimagem.blogspot.com/p/h.html
« Última modificação: Abril 15, 2020, 02:41:05 am por Lightning »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Trafaria, PereiraMarques, HSMW

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8204
  • Recebeu: 902 vez(es)
  • Enviou: 1060 vez(es)
  • +127/-43
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #6 em: Abril 17, 2020, 01:11:36 am »
Vi a pouco num livro um capítulo curioso, que poucos saberam, sobre a FA no tempo do ultramar em que andava a tentar adquirir aeronaves e poucos eram os países que aceitavam vender.

É relativamente sabido que certa altura os EUA não permitiram que Portugal usasse os F86 em África, Portugal teve então que procurar alternativas, um dos principais fornecedores a Portugal era a Alemanha, a Alemanha possuía a versão construída no Canadá, o Canadair Sabre, e queria vender esses aviões a Portugal, mas o Canadá soube e não permitiu, então a Alemanha vendeu os Fiat G91 a Portugal, esta parte é muito conhecida, de como acabamos por utilizar os Fiat no ultramar.

O que poucos sabem é que antes disso o próprio Canadá fez uma proposta de venda de Canadair Sabres a Portugal, a um valor superior ao dos Sabre Alemães. Eles não queriam era que os alemães lhes estragassem o negócio ao propor um valor mais baixo lool.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

Red Baron

  • Especialista
  • ****
  • 1057
  • Recebeu: 156 vez(es)
  • Enviou: 150 vez(es)
  • +86/-58
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #7 em: Abril 17, 2020, 10:32:36 am »
Vi a pouco num livro um capítulo curioso, que poucos saberam, sobre a FA no tempo do ultramar em que andava a tentar adquirir aeronaves e poucos eram os países que aceitavam vender.

É relativamente sabido que certa altura os EUA não permitiram que Portugal usasse os F86 em África, Portugal teve então que procurar alternativas, um dos principais fornecedores a Portugal era a Alemanha, a Alemanha possuía a versão construída no Canadá, o Canadair Sabre, e queria vender esses aviões a Portugal, mas o Canadá soube e não permitiu, então a Alemanha vendeu os Fiat G91 a Portugal, esta parte é muito conhecida, de como acabamos por utilizar os Fiat no ultramar.

O que poucos sabem é que antes disso o próprio Canadá fez uma proposta de venda de Canadair Sabres a Portugal, a um valor superior ao dos Sabre Alemães. Eles não queriam era que os alemães lhes estragassem o negócio ao propor um valor mais baixo lool.

Em relação aos F é engraçado como não se aprendeu nada desde essa altura.

Continuamos com F comprados com a ajuda da NATO e agora ainda vamos nos meter num que o americanos não só sabem todas as missões que fazemos, como podem nos por de castigo e ficamos sem F para voar.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3053
  • Recebeu: 1758 vez(es)
  • Enviou: 1144 vez(es)
  • +1274/-174
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #8 em: Abril 17, 2020, 03:25:53 pm »
Vou começar agora a ler um livro que me foi bastante recomendado intitulado "História das Esquadras de Helicópteros da Força Aérea Portuguesa" da autoria do TGen. PILAV Luís Palma de Figueiredo. Com quase 600 páginas, é um manancial de histórias e informação desde o H-19 até ao Merlin.

Aguardo com expectativa a chegada ao capítulo no qual se fala do programa de substituição do Alouette III no final da década de 70 (1978 para ser mais preciso) no intuito de equipar a FAP com um helicóptero de ataque mais consentâneo com o cenário europeu, e que teve como concorrentes o Agusta A109, o MBB Bo-105 e o Sud-Aviation SA-341 Gazelle. O vencedor seria o A109, na altura conhecido como Hirundo, tendo ficado o Bo-105 (equipado com mísseis Hot) em segundo e o Gazelle em último lugar, sendo que segundo o autor do texto o 109 seria adquirido em versão armada e versão naval. A ver se despacho a leitura para perceber finalmente porque este negócio praticamente feito acabaria por abortar.  :-\
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, Red Baron

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9245
  • Recebeu: 1028 vez(es)
  • Enviou: 1990 vez(es)
  • +140/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #9 em: Abril 17, 2020, 05:56:23 pm »
Já que operávamos o Alouette 2 e 3 o lógico favorito seria o Gazelle. 
Talvez não o tenha sido por não ter versão naval?
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3053
  • Recebeu: 1758 vez(es)
  • Enviou: 1144 vez(es)
  • +1274/-174
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #10 em: Abril 17, 2020, 06:33:39 pm »
Já que operávamos o Alouette 2 e 3 o lógico favorito seria o Gazelle. 
Talvez não o tenha sido por não ter versão naval?

Pelo que percebi até agora era mesmo considerado o candidato mais fraco a vários níveis. Mas não me apresses, quando lá chegar depois digo.  :mrgreen:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, Red Baron

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8204
  • Recebeu: 902 vez(es)
  • Enviou: 1060 vez(es)
  • +127/-43
Re: História aeronáutica Portuguesa
« Responder #11 em: Abril 17, 2020, 11:10:47 pm »
Em relação aos F é engraçado como não se aprendeu nada desde essa altura.

Continuamos com F comprados com a ajuda da NATO e agora ainda vamos nos meter num que o americanos não só sabem todas as missões que fazemos, como podem nos por de castigo e ficamos sem F para voar.

Naquela época era tudo por baixo da mesa, só a França e Alemanha nos vendiam coisas, todos os outros cumpriam o embargo por causa da guerra em África.

E se a França é daqueles que faz o que quer às claras, ninguém manda na França, era o que mais faltava, a França vende o que quer a quem quiser lol, Alouettes, Pumas, blindados, etc.

A Alemanha já era mais pela calada, e interessante de saber essas histórias, por causa dos grandes investimentos na base de Beja e outros em Portugal (assunto também interessante) na época da guerra fria, a Alemanha tinha interesse em manter boas relações com Portugal, e Portugal queria aproveitar isso para adquirir material militar, em relação a África a Alemanha era tipo Suíça, nem defendia nem atacava a política portuguesa, não se metia.

Os Fiat supostamente tinham sido construídos para a Grécia e a Turquia que acabaram por não os comprar, a Alemanha comprou-os e depois vendeu-os a Portugal (à quem diga que foi sempre o destinatário final), Portugal só teve que se comprometer com a Alemanha que esses aviões seriam apenas para operar em Portugal, mas a definição de "Portugal" podia ser interpretada diferentemente, a Alemanha aceitava o jogo de palavras para proveito de ambos.

A compra dos B-26 também dava um filme metendo mercado negro de armas dos EUA, etc, muitos dos aviões acabaram por não vir pois foram apanhados pelo FBI e tudo engavetado, ainda chegaram a Portugal 6 ou 7 que formaram uma Esquadra em Angola.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, Srgdoido

 

Equipa portuguesa que controlava o aerop. de Kabul regressa

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 4
Visualizações: 2870
Última mensagem Outubro 31, 2006, 07:46:01 pm
por Cabeça de Martelo
Força Aérea Portuguesa no V Festival Aéreo de Vigo

Iniciado por bucanero

Respostas: 8
Visualizações: 5534
Última mensagem Julho 30, 2008, 06:15:06 pm
por bucanero
Força Aérea Portuguesa: Album de Fotografias

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 433
Visualizações: 98527
Última mensagem Junho 30, 2020, 09:04:52 pm
por Lusitaniae
Novas Capacidades (Força Aérea Portuguesa)

Iniciado por typhonman

Respostas: 11
Visualizações: 6401
Última mensagem Março 02, 2009, 06:38:58 pm
por Lightning
[Ajuda] Força Aérea Portuguesa em números

Iniciado por lupas

Respostas: 21
Visualizações: 6552
Última mensagem Dezembro 08, 2008, 12:23:12 am
por ShadIntel