Política em Portugal

  • 60 Respostas
  • 2708 Visualizações
*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7547
  • Recebeu: 476 vez(es)
  • Enviou: 162 vez(es)
  • +185/-200
Re: Política em Portugal
« Responder #45 em: Janeiro 31, 2020, 10:35:16 pm »
Achei graça ao ler as palavras do Lusitan, porque correspondem na íntegra a uma conversa que tive com os colegas de trabalho, ao ponto de ter uma sensação de deja vu! :mrgreen:

Na minha opinião, é altamente suspeita o aparecimento, no panorama político português, de uma coisa e do seu contrário.
Embora me pareça que exista motivos genuínos de insatisfação que justificam a eleição do Ventura e a sua alegada progressão, o facto do personagem ser um advogado e ligado ao futebol faz disparar duplamente o meu desconfiómetro.
Para já porque acho que qualquer homem honesto não escolhe a advocacia mas prefere construir coisas, seja lá o que for. Para esta... gente existe apenas o argumento, a verbalização, o abstracto e abominam (e temem) o rigor e o objectivo como Maomé os rojões.
Depois também entendo que um homem que se interessa por assuntos reais que afectam a comunidade não dedica tempo a futilidades como comentar desporto.
Ou seja, o carácter do personagem é incompatível como o carácter que julgo necessário para enfrentar os desafios que Portugal tem pela frente.
Diria que o Ventura é apenas um actor contratado, um oportunista, um submarino, tal como o Portas o foi, todo patriota e agora é um globalista balsemónico.
Ele vai conquistar apoios e vai ter mais sucesso, mas um sucesso que será de pouca duração porque está destinado a desaparecer, pois aposto que no momento oportuno o cavalheiro vai propositadamente implodir o movimento com uma palermice qualquer ou um escândalo. Associado ao cromo ficarão os ingénuos que a ele se associaram e sujos os valores que ele diz defender.
O Livre e o Berloque, mais preocupados com causas fracturantes, completam a distração, deixando os de sempre continuar a roubar os mesmos. Ou seja, estão ao serviço dos plutocratas que mandam nisto.
Ainda estou para ver alguma desta malta fazer alguma alteração à Constituição que impeça a privatização de monopólios naturais. Tirando os comunistas mas estes, ao serem tudo menos razoáveis, não constituem perigo para ninguém.

A este propósito deixo-vos um excerto de um texto do Miles Mathis "Those Damn Liberals"

"You will say, “Then where would Modern liberals ft into that? What if we
transported these icky people who are always pushing mixed bathrooms on us
back to the 1880s. Where would they ft into your mix?” NOWHERE. No one,
conservative or liberal, would have ever thought to think of such a thing back
then, much less promote it. So let’s ask the opposite question: what if we
transported one of the liberals of 1880 into the present time. What would they
think about politics now? They would think exactly what you and I think of it:
they would be disgusted. They would not believe society had fallen so far. They
would not be in favor of any of the things now being promoted by the so-called
left. Do you know why? Because the things now being promoted, which most
sensible people detest, are not being promoted by the left or by liberals. They are
being promoted by CIA agents and cloaked fascists posing as liberals, in order to
blackish liberalism.
That’s right, trannies, mixed bathrooms, transitioning children, and all the other
things now promoted as the result of an out-of-control left have nothing to do
with liberalism or the left. They aren’t being promoted by real leftists. They are
being promoted by agents of your own government, and your own government is
not liberal. Neither is your media. The media and government in the US are
fascist and therefore far right. They are owned and run by the very wealthiest
families, and those families are interested in one thing: maintaining their
hegemony at any cost. Maintaining hegemony is conservative. It is not liberal.
The rich families that run this country are not liberal. Do you really think the
Rockefeller’s are liberal? The Rothschilds? The Gates, Bushes, Kennedys,
Vanderbilts, Oppenheimers, Cohens, Hoffmans, Astors, Schiffs, Warburgs,
Bacons, etc. No, they are not for progress or fairness. They are for maintaining
their obscene levels of wealth, and for continuing the current schemes which
allow them to steal from you with impunity. They wish to keep you down, which
is not liberalism."


Mas já agora umas gracinhas em jeito de provocação (maluquices que vão de encontro ao atrás referido):

« Última modificação: Janeiro 31, 2020, 10:41:11 pm por Luso »
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, HSMW, ocastilho

*

BlackFerdyPT

  • Membro
  • *
  • 210
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • +8/-132
  • Natural dum ex-país que findou em 1986.
    • Um blogue pró-Liberdade, anti-Nova Ordem Mundial
Re: Política em Portugal
« Responder #46 em: Fevereiro 01, 2020, 06:58:50 am »
Olá, outra vez.

Para quem discorde do que eu digo sobre o Ventura, venho só acrescentar algo sobre o mesmo. Que é que,

A razão pela qual eu não acredito que este seja um verdadeiro dissidente, é também por causa do papel que ele sempre desempenhou (antes e depois de criar o seu partido) nos média de massas - como "comentador" da CMTV.

Pois, tenham os trabalhadores deste canal consciência ou não disso - e mesmo, sendo isto propositado ou não, o que eu acredito que seja - a CMTV serve o mesmo propósito que servem todas estas "causas fracturantes", como foi acima dito. Que é, uma vez mais, distrair as pessoas dos assuntos que são realmente importantes.

Qual é o conteúdo deste canal de televisão (que, à excepção das denúncias sobre os importantes processos judiciais contra o Sócrates, Salgado e afins, não passa de um monte de lixo e constante apelo à hipersexualidade)? "Mulher esfaqueia marido para ficar com dinheiro... Alerta, alerta, houve um acidente na A3! Ex-namorado mata com tiro de caçadeira por ciúmes..."

E, o que fazem os "comentadores" deste canal? Comentam, comentam e comentam sobre este tipo de assuntos, desenvolvendo imenso sobre temas que, na verdade, não interessam para nada - só para fazer as pessoas perderem o seu tempo, que podia melhor ser usado para se informarem sobre outras coisas (muito) mais importantes. (Alguém retém alguma coisa de importante, das tantas horas de comentários neste canal?)

Sendo esta, obviamente, a mesma razão pela qual, depois da Economia ter ficado no mau estado em que já está, surgiu uma grande quantidade de programas de comentários sobre futebol, nos vários canais - programas esses nos quais, pelo que sei, o Ventura também participa.

E, as consequências disto são que, enquanto médicos e enfermeiros abandonam o país, às centenas e aos milhares, a preocupação das pessoas é quem é que matou quem, numa terriola qualquer, por causa de ciúmes ou dinheiro. E, enquanto a pobreza alastra, de modo galopante, no país, a maior preocupação das pessoas é a transferência deste jogador para aquela equipa.

Ora, as pessoas que fazem parte do poder estabelecido, como quem disputa as lideranças dos principais partidos, obviamente que também têm consciência deste efeito distrator. Razão também óbvia pela qual não é incomum ver os próprios políticos do sistema em programas de comentários sobre futebol - a desempenharem, eles próprios, este papel (que favorece os seus interesses).

No fundo, o princípio de que falo, é o mesmo que em termos militares se chama "manobra de diversão"...

Também, aquela borboleta que aparece, junto ao logótipo, em vários dos intervalos da CMTV, para quem não sabe, é um símbolo de "controlo mental" - relacionado com o de que eu estou a falar: https://blackfernando.blogs.sapo.pt/descodificando-a-publicidade-20564

E, para mim, a linguagem corporal do Ventura, com aquele ar de cínico e de alegria contida (de quem, na realidade, não está preocupado com a desgraça alheia) aliada às palmadinhas nas costas que este recebe, quando passa junto dos outros deputados na Assembleia, são também muito reveladores... (Mas, estar também a falar sobre "linguagem corporal", perante uma população nacional na sua maioria emocionalmente embrutecida, sei que é estar a falar de algo que muito poucos dominam.)
"Trolls" que vagueiem por este fórum (denunciados aqui), as vossas pontuações negativas são como *medalhas* para mim! ;)

(Extra: http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=10786.msg316737#msg316737)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8608
  • Recebeu: 660 vez(es)
  • Enviou: 1110 vez(es)
  • +522/-535
Re: Política em Portugal
« Responder #47 em: Fevereiro 02, 2020, 01:50:18 pm »
Joacine: "Eu nasci para estar ali. Não me imagino em mais sítio nenhum"

A deputada Joacine Katar Moreira participou, este sábado, numa marca para pedir justiça para Cláudia Simões, a mulher que disse ter sido agredida pela polícia na Amadora. Cerca de três centenas de pessoas desceram a Avenida da Liberdade, em Lisboa, e Joacine não foi a única política presente: alguns deputados deslocaram-se ao local de partida da manifestação para demonstrar a sua solidariedade, nomeadamente Beatriz Dias (Bloco de Esquerda) e Rita Rato (PCP).

Em declarações à Lusa, a deputada eleita pelo Livre defendeu que a luta antifascista e racista "deve ser de toda a sociedade civil e não apenas dos afrodescendentes".

Mas num discurso aos manifestantes na zona do Rossio, cujo vídeo foi partilhado na sua página na rede social Facebook, foi mais contundente, criticando a Esquerda por não se definir como antirracista. Sem nunca se referir ao partido, deixou várias críticas ao Livre, que lhe retirou a confiança política depois de várias polémicas, garantindo que só lhe interessa quem votou nela.

Para Joacine, os casos que tem envolvido a sua pessoa são sinais que são dados a todos os que não têm poder e que dizem "tu não serves".

"Mas isto não é democracia, não. A democracia nos diz que cada um e cada uma é importante nesta sociedade. E que ninguém nos retire essa importância", atirou perante uma grande moldura de pessoas que a ouviam.

Joacine continuou, então, num tom forte, fluído e crítico em que deixou muito clara a sua postura face aos últimos acontecimentos. "Eu não vou permitir que ninguém me diga que não estou onde devia estar. Eu nasci para estar ali. Vou continuar ali. Não me imagino em mais sitio nenhum hoje, lamento", atirou, para gáudio dos presentes.

"Temos que garantir que nenhum racista se sinta demasiado à vontade. [O 25 de abril] fez-se para que os fascistas ficassem inquietos, calados, desconfortáveis. Então, e agora é normal fascistas falarem? É normal os fascistas mandaram-me para a minha terra? É normal este ódio e esta desinformação? Este racismo institucional?", questionou, enquanto os presentes iam respondendo "não".

"Se a esquerda reclama ser antifascista, ela tem que reclamar ser antirracista. A Cláudia Simões é um exemplo de como não podemos ficar sossegados e sossegadas", alertou, antes de arrancar para um final de discurso que deixou quem a escutava em êxtase.

"Eu adoro estar aqui porque a minha gaguez desaparece, mas enquanto a minha gaguez não desaparecer na Assembleia da República não saio de lá também. Vamos continuar a trabalhar com a confiança de uns e sem a confiança de outros. A mim o que me interessa é quem confia em mim, quem votou em mim, quem torce por mim. A mim interessa-me defender aquilo pelo qual fui eleita e para honrar o compromisso pelo qual estou cá", finalizou.

A retirada de confiança política à deputada única do Livre, Joacine Katar Moreira, foi aprovada com 83% de votos favoráveis, numa reunião da Assembleia do partido.

https://www.jornaldenegocios.pt/economia/politica/detalhe/joacine-eu-nasci-para-estar-ali-nao-me-imagino-em-mais-sitio-nenhum
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1420
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +115/-1198
Re: Política em Portugal
« Responder #48 em: Fevereiro 03, 2020, 08:08:36 pm »
Parlamento chumba proposta de Joacine sobre património cultural das ex-colónias
https://www.jn.pt/economia/dinheiro-vivo/parlamento-chumba-proposta-de-joacine-sobre-patrimonio-cultural-das-ex-colonias-11780969.html

Citar
A Assembleia da República chumbou a proposta de Joacine Katar Moreira e do Livre que previa a restituição de património cultural às ex-colónias.

Com o apoio apenas do Bloco de Esquerda e do PAN e a abstenção do PCP, a polémica proposta de Joacine Katar Moreira para a Descolonização do Conhecimento foi chumbada pelo Parlamento.

A deputada que já está a agir por conta própria, após a retirada da confiança política do partido Livre, queria com a proposta que todo o património das ex-colónias, presente em território português, pudesse ser restituído aos países de origem para "descolonizar" museus e monumentos estatais.

Apesar de estarem em rutura, era era uma medida não só de Joacine mas também do Livre. A proposta estava mesmo no programa eleitoral do partido, que no 11.º capítulo - "Cultura e Arte" - já previa avançar com a questão da descolonização da cultura, a par de uma "aposta no cinema e no audiovisual" ou da valorização do "património cultural material e imaterial e a criação contemporânea".

O partido e Joacine pretendiam que o património das ex-colónias portuguesas, que esteja atualmente na posse de museus e arquivos nacionais, possa ser identificado, reclamado e restituído às comunidades de origem, segundo uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2020, conforme anunciado na terça-feira passada pela deputada.

A elaboração da lista do património a ser restituído estaria a cargo de um "grupo de trabalho composto por museólogos, curadores e investigadores".

 :palmas: :palmas:
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1302
  • Recebeu: 92 vez(es)
  • Enviou: 43 vez(es)
  • +20/-50
Re: Política em Portugal
« Responder #49 em: Fevereiro 03, 2020, 08:29:32 pm »
Até lhe conviria que a lei passasse não fosse ela historiadora...
 

*

BlackFerdyPT

  • Membro
  • *
  • 210
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • +8/-132
  • Natural dum ex-país que findou em 1986.
    • Um blogue pró-Liberdade, anti-Nova Ordem Mundial
Re: Política em Portugal
« Responder #50 em: Fevereiro 11, 2020, 02:32:43 pm »


(Esforço esse, que deveria antes ser feito para resolver os sérios e reais problemas que afligem o país... Reparem em como, agora que a Joacine fugiu do controlo, são os trotskistas do BE que são alvo das críticas/ataques do Ventura e tentam substituir a Joacine como adversários-mores do líder do Chega, nestas polémicas ridículas.)
"Trolls" que vagueiem por este fórum (denunciados aqui), as vossas pontuações negativas são como *medalhas* para mim! ;)

(Extra: http://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=10786.msg316737#msg316737)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8608
  • Recebeu: 660 vez(es)
  • Enviou: 1110 vez(es)
  • +522/-535
Re: Política em Portugal
« Responder #51 em: Fevereiro 18, 2020, 05:54:35 pm »
A propósito do "caso Marega" que invadiu as nossas vidas, fica aqui um testemunho de um cidadão africano

https://www.facebook.com/orgulhosamente.sos/videos/646837366145699/?app=fbl
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1741
  • Recebeu: 642 vez(es)
  • Enviou: 281 vez(es)
  • +437/-17
Re: Política em Portugal
« Responder #52 em: Fevereiro 18, 2020, 10:40:31 pm »
Este episódio foi elevado ao extremo e muita tinta correu sobre o mesmo.
Sou portista desde "pequenino", vi o meu clube vencer a Taça dos Campeões, a Liga dos Campeões, 2 Liga Europa, a Supertaça Europeia, 2 taças de campeão do mundo......

O que se passou não foi um acto racista, mas antes um acto de provocação ao jogador e este acusou o toque (objectivo dos adeptos). Obviamente que o Guimarães e outros clubes têem pessoas racistas no seu meio e daqui as bocas racistas, mas não generalizemos!

O próprio clube de Guimarães tem vários jogadores estrangeiros e obviamente os adeptos defendem-nos.
É preciso recordar que o Marega já foi jogador do Guimarães e ele era um alvo dos adeptos!!!!!

O verdadeiro problema aqui reside na falta de civismo que graça em todo o futebol, seja ele da 1ª divisão, das distritais ou até juvenis!!!!! Já viram bem os insultos que todos os adeptos lançam aos árbitros? E isto não tem nada de racismo. Já viram até as guerras dentro dos próprios clubes e até dirigentes? (caso do Sporting).

É por este motivo que eu não vou ver jogos de futebol, nem sou sócio. Nem permito que os meus filhos pratiquem futebol sequer!!!! Se quiserem praticar outros desportos, como andebol, basquete, natação..... judo, tudo bem, mas Futebol nunca!!!!!

Eu vi e ouvi treinos de juvenis da equipa aqui do meu concelho e é raro passar 1 minutos sem dizerem uma asneira!!!!! Jogos de futebol têem sempre associada uma mentalidade troglodita de violência sem qualquer sentido, até nas distritais!!!!

Óbviamente não vou ver futebol só por isso. Sou da área financeira e faz-me muita impressão ver os jogadores milionários (muitos deles mal sabem escrever ou pensarem por eles próprios), vejo empresários milionários, assim como dirigenttes milionários e os clubes falidos!?!?!?!?! Isto é um fenómeno que não se vê em lado nenhum!!!!!! O que só comprova que o futebol funciona como uma grande lavandaria de dinheiro e negócios obscuros!!!!!

O que eu não percebo é como é que o futebol manda nisto tudo! Mandam nos políticos, manda na justiça ou esta teme-os!!!!! E vejo quase todos os dirigentes com currículo suficiente para serem presos várias vezes cada um!!!!!! A violência que se vê no futebol (violência e não racismo), é alimentada a começar nos próprios dirigentes, que incentivam a violência aos adversários e até aos seus próprios jogadores e treinadores!!!!!

Também não percebo porque não é aproveitada a informação do Rui Pinto que desmascara quase todos os podres do futebol!!!!

Não vejo é políticos com tomates para enfrentar o futebol, isso sim!!!!!!
« Última modificação: Fevereiro 18, 2020, 10:52:33 pm por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Cabeça de Martelo, HSMW

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8608
  • Recebeu: 660 vez(es)
  • Enviou: 1110 vez(es)
  • +522/-535
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8608
  • Recebeu: 660 vez(es)
  • Enviou: 1110 vez(es)
  • +522/-535
Re: Política em Portugal
« Responder #54 em: Fevereiro 27, 2020, 04:09:00 pm »
Quando é que este cavalheiro vai responder pela sua incompetência?

https://www.facebook.com/149250599048327/posts/541102993196417/

Deixem lá, eu sei a resposta
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

zawevo

  • Membro
  • *
  • 246
  • Recebeu: 87 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +23/-8
Re: Política em Portugal
« Responder #55 em: Março 24, 2020, 05:49:30 pm »
Encontrei no FB.

A TROPA DOS DIAS DE HOJE, DESTOMATADA, NÃO MERECE OUTRO GAJO!...

SERÁ QUE O MINISTRO DA DEFESA ESTÁ DE POSSE DAS SUAS FACULDADES?
 
                                         by
                                              João José Brandão Ferreira
                                                Oficial Piloto Aviador (Ref.)
Chiste popular:
          Diz o cego para o coxo:
                - Então como vais andando?
           Responde o coxo:
                -Olha é como estás vendo.”


   Vem isto a propósito de declarações do Ministro Cravinho sobre o aumento de mulheres nas Forças
                                  Armadas

Olhem que isto é fixação! Como se tal representasse algum problema! Neste âmbito faz coro com a antiga Secretária de Estado (ou ela com ele) – uma “feminista” pouco encapotada: querem, vejam só, igualdade de género, neste caso aumentar as moças e as balzaquianas para metade dos efectivos! E se forem mais, já poderá ser?
Vão arranjar quotas também para ciganos, pretos, mestiços, amarelos, acastanhados, judeus, muçulmanos, ortodoxos, homossexuais, etc.? Isto é só estupidez natural ou apenas um desvario momentâneo de quem não tem nada para dizer sobre a resolução dos reais problemas (e são a perder de vista) da Instituição Militar? Que vai a caminho do que se passava no fim do reinado de D. João V, em que as sentinelas pediam esmola à porta dos quartéis?
E querem saber mais, quer sejam fêmeas quer sejam machos ou outra qualquer espécie hermafrodita, ninguém quer hoje, vir para as actuais Forças Armadas, devido ao estado em que as puseram e ao País!
Como prova o recente concurso para o recrutamento de 70 oficiais em regime de contrato, para o Exército, que ficou às moscas. Pudera!
Será que já não basta a completa inépcia, ignorância e maus instintos que têm povoado as sucessivas gerações de ministros da Defesa – o último dos quais nos brindou com esta pérola em pleno tribunal a propósito do caso de Tancos e cito: “É bom ter presente e digo sem ironia: eu não fazia a mínima ideia do que era um paiol” – para agora termos de aturar um governante que vive a 30 centímetros do solo e quer que os restantes também vivam?
Como é que se pode ter um mínimo de respeito por gente desta, que nem sequer tem coragem para assumir o que pensam e estão a fazer?
Porque são tão miseráveis que nem sequer são capazes de assumir (onde está a Democracia, onde está a transparência?) que não gostam (o termo é outro) da Instituição Militar e dos militares? Que têm outras prioridades? Que acham que a tropa não serve para nada? Que não perdoam as intervenções políticas dos últimos 200 anos? Que são pacifistas disfarçados? Que não querem nenhuma espada de Dâmocles sobre a sua cabeça para poderem usufruir de toda a negociata e corrupção existente? Que pensam que o modo de ser e estar das Forças Armadas é um anacronismo? Que julgam não haver ameaças sobre o país? Que o país é dispensável?
Porquê? Tenham coragem e assumam-se para que a Nação e até os próprios militares os confrontem!
Os senhores não merecem a menor consideração!
Cito George Bernarmos “Um intelectual é tão frequentemente um imbecil que devíamos sempre à partida considerá-lo como tal, até que tenha dado provas em contrário”. (1)
Ora senhor ministro, entre vós existem certamente vários imbecis (esses são facilmente removidos) mas a marca dominante é o maquiavelismo subversivo.
Não vão poder, porém, enganar toda a gente durante todo o tempo!
As Forças Armadas estão num estádio de decrepitude e desmoralização (ao contrário do que se ouve dizer por gente sem vergonha na cara) galopante e esse sim anacrónico.
É a instituição nacional que mais tem sofrido nos últimos 30 anos, reduzida, desconsiderada e desmontada em toda a sua plenitude!
Existe uma “estranha” auto censura da generalidade dos meios de comunicação social sobre todo este assunto o que contrasta com a inacreditável “atenção” que revelam perante eventos que não valem um caracol furado, ou insistem em denunciar, como o facto gravíssimo de haver uma lâmpada fundida num hospital do Serviço Nacional de Saúde…
A inacreditável “mansidão” com que toda a hierarquia militar tem aceitado e fica conformada com este estado de coisas, é abismal (de ficarmos abismados), o que me causa uma incomodidade (e vergonha) crescente, por ser oficial do quadro permanente.
Ainda no Natal ocorreu um evento que ilustra o que estou a tentar transmitir: o Chefe de Estado-Maior do Exército (CEME) ficou apeado na placa do aeroporto por, à última da hora, ter surgido um elemento civil (nem vou referir quem), que se posicionou para se deslocar ao Iraque, onde a comitiva ia visitar as tropas portuguesas lá estacionadas.
Pois o senhor PM mandou subir o dito civil e apear o CEME.
Isto incomoda-me, envergonha-me e revolta-me!
Mas, pelos vistos, eu é que estou seguramente errado. E a mais.
Mas o senhor ministro está é preocupado porque não há fêmeas suficientes na tropa e quer aumentá-las “para desconstruir a imagem tradicionalmente masculina da Defesa”. Sim, Sua Excelência disse isto. Ele quer é gajas e creches (bom, outro dia vi – ninguém me contou – numa portaria, pois já nem era uma porta d’Armas, onde estava uma militar de serviço e ao lado tinha um bebé, que tratava e presumo fosse sua filha).
Vá lá, sempre é melhor do que querer transformar a parada de um quartel num acampamento do Bloco Canhoto!...Será que o dito cujo ministro tem alguma ideia do que é um Exército e para que serve?
Os Ramos das Forças Armadas não estão capazes de cumprir minimamente as suas missões (e são muitas), não tem praticamente qualquer capacidade de sustentação, nem reservas, nem planos de contingência seja para o que for; não têm efectivos, sobretudo praças, para além de qualquer ficção; já quase não há qualquer hipótese de dar treino e instrução seja a quem for; dentro de poucos meses não haverá nenhuma unidade capaz de manobrar tacticamente ou dar um tiro; ou manter qualificações ou seja o que for e todo o mundo finge que não se passa nada?!
Duvidam do que digo? Tenham coragem e entrevistem-me na televisão. Aceito (e desafio) qualquer arguente!
Mas o senhor Ministro (que topete!) está com a fixação paranoica do aumento do mulherio (mas entretanto não autoriza nenhuma contratação de mulheres, nem homens, para funções civis nas FA…)!
O Exército o que faz? Muda os uniformes! Como se isso resolvesse alguma coisa ou fosse urgente. O Exército está à beira de não conseguir alimentar (sim, dar de comer) os escassos meios humanos que tem ao seu serviço e a sua preocupação é gastar dinheiro em mudar o uniforme e arranjar mais uma série de polémicas internas com isso?
Voltámos ao granel do Século XIX: como não havia dinheiro para nada, nem ninguém mandava, as numerosas reformas militares havidas, resumiam a sua substância a mudar os números aos regimentos; alterar as Regiões Militares e a mudar os uniformes!
A Reforma de 1884, chamada Reforma do Fontes (e este foi um bom militar e um razoável político) conseguiu comprar algum material moderno, mas à custa das “remissões” (dinheiro sacado aos contribuintes para se livrarem da tropa, o que fez com que o Exército fosse invadido por uma quantidade enorme de indigentes), o que causou grande mal - estar nas fileiras e foi uma das causas (pouco estudadas) pela qual o Exército deixou cair a Monarquia… Não se aprende nada!
A Força Aérea já nem consegue formar os pilotos de helicóptero e convencionou com os espanhóis fazerem isso. Os F-16 estão todos a encostar (devido a não serem consignadas verbas para a sua regeneração) e por esta via vai deixar de haver parelha de alerta de defesa aérea. Ou seja, vai deixar de haver soberania no ar, a principal missão do Ramo. Voa-se tão pouco, que os controladores (já não falo dos pilotos), nem sequer vão conseguir manter as suas qualificações…
A Armada vai abater o navio Bérrio (2) e deixar de ter capacidade de abastecimento oceânico; o substituto vem sendo protelado há anos na Lei de Programação Militar – que nunca passou de uma ficção de engenharia financeira – e passou agora para 2025…
Os navios vão parar um a um e já nem têm guarnição que chegue.
Mas o Senhor Ministro está preocupado com a igualdade de género. Pois senhor ministro meta a igualdade de género num sítio que toda a gente sabe qual é. E trate-se se é que tem cura.
O senhor e o PM são os cegos da citação. Os seus interlocutores directos são os coxos.
O que inclui o “Comandante Supremo”, que não é supremo nem comanda nada.
É uma figura de estilo.
Condiz.
(1) - Escritor francês, 1888 - 1948.
(2) - Para quem está esquecido era o nome do navio da Armada de Vasco da Gama que transportava os víveres e outra logística.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, HSMW, ocastilho

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 986 vez(es)
  • Enviou: 1871 vez(es)
  • +127/-45
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Política em Portugal
« Responder #56 em: Maio 23, 2020, 12:10:57 am »


E pronto... Começou a época de desenterrar podres...
 :o
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 239
  • Recebeu: 109 vez(es)
  • Enviou: 180 vez(es)
  • +128/-3
Re: Política em Portugal
« Responder #57 em: Maio 23, 2020, 12:48:29 am »
Próximas capas da Visão, mas provavelmente só quando acabar as "ajudas"


« Última modificação: Maio 23, 2020, 12:49:47 am por ocastilho »
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1302
  • Recebeu: 92 vez(es)
  • Enviou: 43 vez(es)
  • +20/-50
Re: Política em Portugal
« Responder #58 em: Maio 23, 2020, 02:36:38 pm »


E pronto... Começou a época de desenterrar podres...
 :o

Trata-se da actriz Inês Câmara Pestana a revista Sábado já pediu desculpa pelo lapso: https://www.sabado.pt/portugal/amp/correcao-ao-texto-sobre-catarina-martins?__twitter_impression=true&fbclid=IwAR3UHP8mF9fBiTVcXp-_A0GnRW5rwUdAqNfVRTJ-NJ56jh93gIsek4Z2vEo
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1420
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +115/-1198
Re: Política em Portugal
« Responder #59 em: Maio 24, 2020, 10:55:00 am »
Valores dos apoios aos media vão ser revistos
https://sol.sapo.pt/artigo/697699/valores-dos-apoios-aos-media-vao-ser-revistos-

Citar
O Governo anunciou a distribuição de 15 milhões de euros em publicidade institucional para apoiar a comunicação social em tempo de pandemia e até já tinha feito a distribuição dos valores aos grupos de comunicação social – deixando mais de metade dos milhões para o grupo Impresa (SIC e Expresso) e para a Media Capital (TVI) –, mas, depois de várias críticas, assumiu que as contas afinal estavam erradas.A ‘deteção’ do erro surgiu depois de o Observador ter tornado público a incompreensão face aos quase 20 mil euros que lhe calhavam e questionado os critérios que presidiram a tal afetação de verbas. O conselho de administração deste jornal online explicou que não só «nunca solicitou este tipo de apoio», como «este programa não cumpre critérios mínimos de transparência e probidade para que o Observador possa aceitar fazer parte dele». O conselho de administração vai mais longe e afirma que o despacho divulgado é «omisso nos critérios da distribuição e o Governo não divulgou como fez os cálculos dos montantes».Depois de o Observador, também o site ECO veio rejeitar os apoios do Governo. O jornal online, que teria direito a quase 19 mil euros, garante que «não está em causa o valor do apoio, mas o modelo seguido, de subsidiação direta, em vez de um mecanismo que passe a decisão do apoio para o leitor», escreveu o presidente do conselho de administração da Swipe News – dona do ECO –, Rui Freitas.

O responsável explica ainda que «ao ECO caberia uma verba de 18.981 euros, recusaríamos qualquer que fosse o subsídio dado nestes condições, porque está em causa o modelo e não o valor. Mas não podemos deixar de sublinhar que este processo não tem a transparência que se exige tendo em conta o dinheiro público envolvido e o setor abrangido. Não se conhecem os parâmetros para os resultados apurados, os cálculos que foram feitos ou a sua ponderação. Sabemos apenas que foi tido em conta a receita do segundo trimestre de 2019 e circulação em banca. Nada mais».

Só depois destas e outras posições públicas é que o Governo vem dizer que afinal se enganou nos cálculos, sem que também aí tenha decidido explicar quais os critérios ou sequer o que falhara.

O Ministério da Cultura fez saber que se enganou na atribuição de valores: afinal não cabiam ao Observador os quase 20 mil euros, mas sim 90 mil. Apesar do aumento, o jornal online manteve a postura de rejeição do apoio.

Ao SOL, o gabinete do secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, assume o erro: «Na tabela publicada em Diário da República com os valores a atribuir, foi detetado um erro. O valor para compra antecipada de publicidade ao jornal Observador é de 90.568,98 euros, e não 19.906,29 euros». E explica o próximo passo neste processo: «É corrigido o valor do Observador e, por conseguinte, são reajustados todos os outros valores, proporcionalmente». No entanto, fica por explicar como é que os reajustes serão feitos. É que, com as rejeições de dois órgãos de comunicação social, ficam cerca de 110 mil euros por atribuir.

Quanto aos critérios de atribuição – que tanta confusão têm causado dentro e fora da comunicação social – a tutela explica que «a distribuição da verba é feita de acordo com critérios proporcionais e objetivos: receitas de comunicações comerciais e receitas da circulação em período homólogo (2.º trimestre de 2019)».

Depois, tendo em conta o somatório dos valores de receitas de comunicações comerciais e de circulação no período homólogo, que os órgãos de comunicação social comunicaram ao Governo, o montante total disponível para estas entidades, de 11.250.000,00 euros, foi calculada a percentagem a alocar a cada um, explica a secretaria de Estado. «Para a fixação dos critérios e dos montantes a atribuir foram tidos em consideração os contributos de todos os órgãos de comunicação social de âmbito nacional que constam da tabela publicada em Diário da República, bem como as entidades representativas do setor, nomeadamente, a Plataforma de Media Privados, a Associação Portuguesa de Imprensa, a Associação de Imprensa de Inspiração Cristã, a Associação Portuguesa de Radiodifusão e a Associação de Rádios de Inspiração Cristã».

Onde é que isto chegou, vergonha, o Regime sabe como tratar da poda, e o povo que anda anestesiado.  :2gunsfiring:
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

 

"Portugal é apenas esperança"-Hernâni Carvalho

Iniciado por TOMSK

Respostas: 124
Visualizações: 20528
Última mensagem Dezembro 08, 2009, 01:03:50 pm
por P44
«Barco do aborto» parte esta segunda-feira rumo a Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 22
Visualizações: 7007
Última mensagem Agosto 27, 2004, 10:18:06 am
por P44
Portugal entre os países que mais reduziram mortes/estrada

Iniciado por Falcão

Respostas: 8
Visualizações: 2378
Última mensagem Setembro 28, 2006, 03:37:14 am
por TOMKAT
História de Portugal usada como exemplo no Parlamento alemão

Iniciado por Lancero

Respostas: 4
Visualizações: 1585
Última mensagem Março 23, 2010, 11:13:31 pm
por Camuflage
Protectorado de Portugal 2020-Artigo de José Pacheco Pereira

Iniciado por Sertorio

Respostas: 8
Visualizações: 2498
Última mensagem Dezembro 20, 2012, 02:42:54 am
por typhonman