Política em Portugal

  • 128 Respostas
  • 4994 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8996
  • Recebeu: 777 vez(es)
  • Enviou: 1276 vez(es)
  • +704/-647
Re: Política em Portugal
« Responder #60 em: Maio 26, 2020, 10:16:45 am »
Este tópico devia chamar-se "o esgoto"
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1512
  • Recebeu: 66 vez(es)
  • Enviou: 21 vez(es)
  • +150/-1299
Re: Política em Portugal
« Responder #61 em: Maio 28, 2020, 11:11:02 am »
Francisco Rodrigues dos Santos admite coligações com o Chega com programas sem “discurso de ódio”
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/francisco-rodrigues-dos-santos-admite-coligacoes-com-o-chega-com-programas-sem-populismo-agressivo-593582

Citar


O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, disse em entrevista à TSF que admite coligações com os outros partidos à direita do PS, incluindo o Chega, desde que os programas respeitem os valores democratas-cristãos e não reflitam um “discurso de ódio” e um “populismo agressivo que semeia medo e fraturas sociais”.

Para o líder centrista, o PSD, CDS-PP, Iniciativa Liberal e Chega devem ter a mesma capacidade de entendimento que o PS tem demonstrado à sua esquerda, garantindo que a sua direção vai “trabalhar com humildade para merecer a confiança dos portugueses” e dizendo que tem sido prejudicado na afirmação da sua liderança pelo confinamento forçado pela pandemia de Covid-19. “Vacinado contra as sondagens”, Francisco Rodrigues dos Santos desvalorizou o facto de todas colocarem o partido fundado por André Ventura à sua frente.


Pouco prioritária é, no seu entender, a decisão de apoiar a eventual recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa à Presidência da República, tendo o presidente do CDS-PP recordado que antes das presidenciais de 2021 realizar-se-ão as eleições regionais dos Açores. Apesar de não afastar um novo apoio, como em 2016, admitiu que “esperávamos outro tipo de influência do Chefe de Estado”.

Quanto à possibilidade de aparecer outra candidatura na sua área política, Rodrigues dos Santos afirmou desconhecer qualquer disponibilidade do CDS-PP Madeira para apoiar a candidatura do social-democrata Miguel Albuquerque e foi parco em comentários a hipóteses como Adolfo Mesquita Nunes e Manuel Monteiro, recém-regressado ao partido de que foi presidente antes de sair em desacordo com Paulo Portas para fundar a Nova Democracia. “São cenários conjecturais que nem devem ser colocados”, sentenciou, acrescentando que “estamos na retranca, à espera de uma clarificação de cenários”.

No que diz respeito a soluções para a crise económica provocada pelo impacto da Covid-19, o líder centrista realçou que a União Europeia “não pode falhar aos seus Estados-membros”, antecipando uma “fatia generosa e leonina” dos apoios a terem origem no Fundo de Recuperação. Apontando como prioridade do CDS-PP a extensão do lay-off simplificado a todos os sócios-gerentes de empresas com atividade afetada pela pandemia, Francisco Rodrigues dos Santos deixou reticências à exigência do Bloco de Esquerda de que os trabalhadores nesse regime deixem de receber apenas dois terços da remuneração. “Muitas empresas estão a carburar a 50% e não podem pagar salários a 100%”, disse, enumerando setores “particularmente prejudicados” como os ginásios, a organização de eventos, a hotelaria e o alojamento.

Pois ele sabe que nas próximas eleições o CDS vai ficar abaixo do CHEGA, mas o André Ventura já veio a terreiro dizer que é o Chega que poderá definir as condições de um eventual acordo com o CDS-PP.
Disse também que as palavras de Francisco Rodrigues dos Santos só podem ser entendidas como um momento de humor tendo em conta os resultados das sondagens.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 1032 vez(es)
  • Enviou: 2016 vez(es)
  • +141/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Política em Portugal
« Responder #62 em: Maio 28, 2020, 11:28:04 am »
O CDS é um exemplo da direita falhada e bétinha em Portugal que tem aberto caminho para a ascensão da esquerda.
O chicão é a encarnação disso. Os elementos de peso têm estado a abandonar o CDS e a passar para outros movimentos.


É isto que detesto na politica. 90% do tempo é a pensar como atacar e defender-se de outros, mais esquemas internos manhosos e jogo de influências.
Então quando estão no poder...

« Última modificação: Maio 30, 2020, 02:41:55 pm por HSMW »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 252
  • Recebeu: 113 vez(es)
  • Enviou: 193 vez(es)
  • +151/-3
Re: Política em Portugal
« Responder #63 em: Maio 30, 2020, 12:27:55 pm »
Enquanto, os nossos media não consideram importante relatar o que se passa na vizinha Espanha, vá-se lá saber porquê, o grande milagre governativo PSOE-UP continua a sua politica progressista! Fazendo o que os progressista melhor fazem... Uma purga na guardia civil.

Hoje a Ministra da Defesa sentiu a necessidade de vir a terreiro afirmar que “No hay ningún riesgo de insubordinación en la Guardia Civil”. Como é óbvio, só se faz uma afirmação destas quando há risco, caso contrário tudo estava como devia e não havia necessidade de tal.

https://elpais.com/espana/2020-05-29/margarita-robles-no-hay-ningun-riesgo-de-insubordinacion-en-la-guardia-civil.html

« Última modificação: Maio 30, 2020, 12:28:54 pm por ocastilho »
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8996
  • Recebeu: 777 vez(es)
  • Enviou: 1276 vez(es)
  • +704/-647
Re: Política em Portugal
« Responder #64 em: Maio 30, 2020, 02:38:35 pm »
Viram os tweets do João Quadros?
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1563
  • Recebeu: 395 vez(es)
  • Enviou: 298 vez(es)
  • +187/-400
Re: Política em Portugal
« Responder #65 em: Maio 30, 2020, 03:20:31 pm »
O CDS é um exemplo da direita falhada e bétinha em Portugal que tem aberto caminho para a ascensão da esquerda.
O chicão é a encarnação disso. Os elementos de peso têm estado a abandonar o CDS e a passar para outros movimentos.


É isto que detesto na politica. 90% do tempo é a pensar como atacar e defender-se de outros, mais esquemas internos manhosos e jogo de influências.
Então quando estão no poder...


O CDS com as suas politicas e políticos "burberry's" tem aberto caminho não para a ascensão de esquerdas, mas sim de direitas radicalizadas. Assim como as duas aberrações que apenas diferem numa letra D têm aberto caminho a radicalizados à esquerda e direita.

Basta olhar os vários exemplos por ente mundo para perceber os sacos de lixo à esquerda e à direita que têm nascido da inoperância e progressivo marasmo dos partidos de centro direita ou centro esquerda. Minados por elites de compadrio e corrupção e cada vez mais desligados da realidade da sociedade é ver o que se passa por esse mundo fora.
Como a educação e ensino está formatada para não dar às massas a capacidade de pensamento analítico e critico e os "mass merdia" passam o tempo a bombardear a malta com noticias de choque em catadupa para causar dormência ou programas estupidificadores para baixar ainda mais o nível da coisa, essas mesmas massas começam a votar não em alternativas viáveis, mas sim em simples "anti-sistemas" que não trazem solução nenhuma que seja exequível.
Basta uma simples leitura nos programas políticos desses "messias" anti-sistema, tanto à esquerda como à direita, para perceber que aquilo não passa de um aglomerado de ideologices pegadas sem nexo nem exequibilidade.

Enquanto, os nossos media não consideram importante relatar o que se passa na vizinha Espanha, vá-se lá saber porquê, o grande milagre governativo PSOE-UP continua a sua politica progressista! Fazendo o que os progressista melhor fazem... Uma purga na guardia civil.

Hoje a Ministra da Defesa sentiu a necessidade de vir a terreiro afirmar que “No hay ningún riesgo de insubordinación en la Guardia Civil”. Como é óbvio, só se faz uma afirmação destas quando há risco, caso contrário tudo estava como devia e não havia necessidade de tal.

https://elpais.com/espana/2020-05-29/margarita-robles-no-hay-ningun-riesgo-de-insubordinacion-en-la-guardia-civil.html



Apesar do seu anti-castelhanismo primitivo com que invariavelmente derrapava aqui, neste assunto faz bastante falta aqui o papatango. Conseguiria explicar bem melhor que a maioria de nós as questões internas das FA e FS espanholas, a forma como as chefias funcionam e como estão desligadas da base e o castelhanismo franquista que existe até hoje nas cúpulas das mesmas, que chega ao ponto de ameaçar veladamente com golpe militar caso haja uma imaginária ameaça à seu sonho húmido de "España una grande y libre".
 

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 252
  • Recebeu: 113 vez(es)
  • Enviou: 193 vez(es)
  • +151/-3
Re: Política em Portugal
« Responder #66 em: Maio 30, 2020, 11:17:02 pm »
Apesar do seu anti-castelhanismo primitivo com que invariavelmente derrapava aqui, neste assunto faz bastante falta aqui o papatango. Conseguiria explicar bem melhor que a maioria de nós as questões internas das FA e FS espanholas, a forma como as chefias funcionam e como estão desligadas da base e o castelhanismo franquista que existe até hoje nas cúpulas das mesmas, que chega ao ponto de ameaçar veladamente com golpe militar caso haja uma imaginária ameaça à seu sonho húmido de "España una grande y libre".

Habitualmente, não concordo consigo, mas há uma primeira vez para tudo e esta é a minha. Concordo consigo.

Acho que a sua analise só peca, NA MINHA ÓPTICA, por não referir o papel louco do actual governo ao achar que conseguiria tornar uma instituição com as caracteristicas que o FT definiu, e bem, no seu braço repressivo. Convêm não esquecer que o governo tinha dado ordens para a acção da GC minorar "os danos reputacionais" do governo e algumas acções que roçam o absurdo como impedir que pessoas coloquem ou circulem com bandeiras Nacionais à volta da casa de Iglesias.

Espanha sempre foi um caldeirão e já o era muito antes do franquismo, relembro que já Baldomero Espartero dizia que "A Barcelona, pelo bem de Espanha, é preciso bombardeá-la pelo menos uma vez a cada 50 anos”.

Espanha tem um presidente que, na sua ansia de poder, aceitou coligar-se com radicais para ter o poder e, claro, não há almoços grátis, os radicais cobram o seu preço e as suas exigências. Ora estes radicais serviram exactamente para acordar definitivamente a ala Franquista, que apesar de dormente e as vezes se julgar morta foi tomando nota do que se passava. Não acredito que o momento seja o certo para actuarem, para já deixarão os dois coveiros de Espanha tomar as suas decisões e acirrar os animos...

Certamente um "espectáculo" a seguir, mas infelizmente não prevejo um melhorar situação. Um milagre económico poderia servir de escape, o dinheiro tem a grande característica de entorpecer um pouco os animos, mas dado o actual contexto externo tenho as minhas duvidas, esperemos que sim...
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8996
  • Recebeu: 777 vez(es)
  • Enviou: 1276 vez(es)
  • +704/-647
Re: Política em Portugal
« Responder #67 em: Maio 31, 2020, 01:50:37 pm »
PS de Costa no limiar da maioria absoluta e Chega ultrapassa o Bloco

Os passos trocados de António Costa e Mário Centeno não resultaram no trambolhão que se poderia esperar. Bem pelo contrário. Segundo a mais recente sondagem da Pitagórica para o JN e a TSF, o PS está no limiar de uma maioria absoluta (44,8%) e cada vez mais longe do PSD, que até recupera (24,1%). Outro dado assinalável é que o Chega, mesmo em queda, consegue passar para terceiro (6,4%), ultrapassando o BE (6,1%). A CDU melhora e entra na luta pelo pódio (5,8%). Seguem-se o PAN, em recuperação (3,3%), o CDS, que estanca as perdas (2,8%), e a Iniciativa Liberal, em baixa (1,6%).
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1512
  • Recebeu: 66 vez(es)
  • Enviou: 21 vez(es)
  • +150/-1299
Re: Política em Portugal
« Responder #68 em: Maio 31, 2020, 07:40:48 pm »
PS aproxima-se da maioria absoluta. Chega ultrapassa Bloco
https://eco.sapo.pt/2020/05/31/ps-aproxima-se-da-maioria-absoluta-chega-ultrapassa-bloco/
Citar
Se houvesse agora eleições legislativas, o PS de António Costa ficaria próximo da maioria absoluta. As intenções de voto expressas na sondagem da Pitagórica para o Jornal de Notícias (acesso livre) e para a TSF indica que a distância entre socialistas e o PSD de Rui Rio está a aumentar.

A sondagem projeta um resultado de 44,8% para o PS, contra 24,1% para o PSD. Esta projeção abrange já o período conturbado entre o primeiro-ministro e o ministro das Finanças Mário Centeno devido à injeção de capital ao Novo Banco. Mas as intenções de votos parecem não ter sido abaladas pelo “mal entendido” que chegou mesmo Rio a pedir a demissão de Centeno.

Entre os restantes partidos, a sondagem da Pitagórica para o JN e a TSF, indica que o Chega (6,4%), está a perder peso, mas fica à frente do BE (6,1%). A CDU subiu nas intenções de voto com 5,8%. Seguem-se o PAN (3,3%), CDS-PP (2,8%) e Iniciativa Liberal (1,6%). Os inquéritos foram recolhidos entre 16 e 24 de maio.

Se as eleições legislativas fossem (agora) o CHEGA seria a terçeira força política, ultrapassando o BE, CDS e o PCP.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8996
  • Recebeu: 777 vez(es)
  • Enviou: 1276 vez(es)
  • +704/-647
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1512
  • Recebeu: 66 vez(es)
  • Enviou: 21 vez(es)
  • +150/-1299
Re: Política em Portugal
« Responder #70 em: Junho 03, 2020, 08:59:38 am »
Lei que Pequim quer impor a Hong Kong faz disparar procura por 'vistos gold' portugueses
https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/lei-que-pequim-quer-impor-a-hong-kong-faz-disparar-procura-por-vistos-gold-portugueses

Citar
Uma empresa especializada na obtenção de 'vistos gold' em Portugal disse à Lusa que os pedidos de informação de residentes de Hong Kong dispararam após o anúncio de que Pequim iria impor a lei da segurança nacional naquele território.

“O número de pedidos de informação disparou, temos dezenas de pessoas a ligar todos os dias” porque “toda a gente está muito preocupada com o está a acontecer”, afirmou à Lusa o cofundador da Golden Visa Portugal Limited, Kieron Norris, uma empresa especializada na obtenção de ‘vistos gold’ em Portugal através da venda de imobiliário.

A lei em causa proíbe “qualquer ato de traição, separação, rebelião, subversão contra o Governo Popular Central, roubo de segredos de Estado, a organização de atividades em Hong Kong por parte de organizações políticas estrangeiras e o estabelecimento de laços com organizações políticas estrangeiras por parte de organizações políticas de Hong Kong”.

A empresa sediada em Hong Kong e com representação em Portugal, assegura que a confiança que os seus clientes têm em Portugal é muito maior do que aquela que têm agora na cidade chinesa, que tem autonomia em todas as áreas até 2047, exceto na diplomacia e na defesa.

Antes do anúncio por parte de Pequim, a empresa tinha algumas chamadas de pessoas “com muitas perguntas e demoravam muito tempo a tomar uma decisão”, mas agora “há muita gente a adiantar cauções” para garantirem o processo, explicou o também fundador Jason Gillott.

Jason Gillott disse que não consegue quantificar o valor que isso pode significar em propriedades “porque são muitos os pedidos que estão a chegar”.

Os clientes de Hong Kong, sublinhou Kieron Norris, estão preparados para vender as suas propriedades em Hong Kong rapidamente, “perdendo 10 a 15% porque pensam que o mercado aqui não vai voltar”, devido ao medo que esta lei de Pequim pode causar na semiautonomia da antiga colónia britânica.

“E estão preparadas para perder dinheiro em Hong Kong porque podem ter retorno financeiros nos próximos cinco anos em Portugal”, destacou Kieron Norris.

A empresa está confiante que os preços do imobiliário em Portugal não vão descer devido à crise da pandemia da covid-19, até porque, atendendo à situação de incerteza atual, são muitas as pessoas que procuram investir em Portugal e para iniciar o processo dos ‘vistos gold’, procuram abrir contas em Macau e Portugal.

Para Jason Gillott, Portugal é dos países mais bem posicionados para o “mundo pós covid-19″: o país, na sua opinião, lidou com a crise da covid-19 “muito bem, tendo um dos mais baixos números na União Europeia”, é politicamente estável, tem boas relações com a China, com os Estados Unidos, é aberto, tem um bom sistema de impostos e boa qualidade de vida, salientou.

Não só os tradicionais residentes de Hong Kong estão interessados em adquirir propriedade em Portugal, mas também muitos expatriados ingleses que vivem em Hong Kong, que devido às incertezas na cidade, mas também do Brexit, não querem regressar ao país de origem e vêm Portugal como um país seguro e tranquilo, adiantaram.

O investimento captado através dos ‘vistos gold’ caiu 46% em abril, face a igual mês de 2019, para 28 milhões de euros, segundo contas feitas pela Lusa com base em dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Em abril, o investimento total resultante da concessão de ‘vistos gold’, Autorização de Residência para Investimento (ARI), atingiu os 28.084.721,28 euros, uma quebra de 46% face a abril de 2019 (52 milhões de euros), e praticamente em linha com março (+0,35%).

Nos primeiros quatro meses do ano, o investimento captado através da ARI totalizou 147.734.585,61 euros, menos 40% face a igual período de 2019 (249 milhões de euros).

A ARI é uma modalidade de visto de residência em Portugal que concede a autorização para viver no país, beneficiando das vantagens de fazer parte da União Europeia, para estrangeiros que comprovem a realização de determinados tipos de investimentos no país.

Esta política dos vistos Gold é uma maravilha. ::)
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1866
  • Recebeu: 717 vez(es)
  • Enviou: 319 vez(es)
  • +581/-21
Re: Política em Portugal
« Responder #71 em: Junho 03, 2020, 10:09:56 am »
Lei que Pequim quer impor a Hong Kong faz disparar procura por 'vistos gold' portugueses

Esta política dos vistos Gold é uma maravilha. ::)

Se nós recebemos "refugiados" que nem sabemos onde penduram o pote, sem sequer investigarmos se podemos/devemos receber ou não e se são criminosos ou pior, terroristas. Se até recebemos "refugiados" de países que não têem conflitos como Marrocos (e até reclamam pelo facto de os rotularmos como refugiados), porque haveriamos de discriminar negativamente quem tem dinheiro para investir? Não faz sentido!

Os vistos gold são o equivalente das pessoas às offshores para empresas. Que prejuízo tem para o país, a vinda de pessoas que têem mais de 500 000€ para investir (e que mesmo que não paguem IRS toda a vida, de outra forma provavelmente não viriam, e também porque os seus rendimentos vêem de outros países) já ficamos a ganhar com o consumo e investimento feito cá!!!!

O aspecto negativo é o aumento de preços nas casas, mas que afecta apenas zonas muito pequenas (em tamanho) do país, que coincidem com os maiores aglomerados. Mas olhe lá que eu ficava muito preocupado que o valor do apartamento que comprei em 2003 (que vale o mesmo ou até menos em 2020), de repente ficasse a valer 5 vezes mais!!!!!

Não vejo razão nenhuma para impedir de virem pessoas com dinheiro para investir, se recebemos qualquer coisa que apareça num barco qualquer de uma praia no mediterrâneo!!!!

Deviam isso sim, em paralelo com os vistos gold, fazer o mesmo para as empresas, tal e qual como faz a Holanda e irmos esfregar isso na cara dos Holandeses (quando conseguíssemos sacar de lá as nossas maiores empresas).
« Última modificação: Junho 03, 2020, 10:13:15 am por Viajante »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 9259
  • Recebeu: 1032 vez(es)
  • Enviou: 2016 vez(es)
  • +141/-46
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Política em Portugal
« Responder #72 em: Junho 03, 2020, 04:15:47 pm »

Deviam isso sim, em paralelo com os vistos gold, fazer o mesmo para as empresas, tal e qual como faz a Holanda e irmos esfregar isso na cara dos Holandeses (quando conseguíssemos sacar de lá as nossas maiores empresas).

E como? O PR mandar reunir com os empresários?
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1866
  • Recebeu: 717 vez(es)
  • Enviou: 319 vez(es)
  • +581/-21
Re: Política em Portugal
« Responder #73 em: Junho 03, 2020, 05:22:35 pm »

Deviam isso sim, em paralelo com os vistos gold, fazer o mesmo para as empresas, tal e qual como faz a Holanda e irmos esfregar isso na cara dos Holandeses (quando conseguíssemos sacar de lá as nossas maiores empresas).

E como? O PR mandar reunir com os empresários?

Os grandes empresários, que empregam milhares de pessoas, cheiram as patranhas a km! Basta falarem com os políticos no fim, para fecharem o acordo, beberem umas Murganheiras Czar......

Fazia de 2 formas, ou através de taxas de imposto quase eternas (em vez de mudarem de ano para ano). Até podia manter o IRC nos 21% e 17% para o interior, e no máximo 5% de IRC/IRS na distribuição de lucros. Ou seja, se uma grande empresa lucrar mas não distribuír nada, paga 21%/17%, se distribuír dividendos aos sócios, esse montante distribuído, paga um adicional que varia entre 1 e 5%.

Mas a forma que eu acredito mais, chamarem todas as empresas sediadas lá fora e propor um contrato escrito por 50 anos, a garantir que as taxas de rendimentos para essa empresa são 17%/21% e o lucro distribuído aos accionistas pagam um adicional máximo de 5% (ou 2%..... sempre é mais que não ganhar nenhum e ganhar a Holanda).

Acredito que com um contrato quase vitalício que informe claramente as empresas (principalmente as grandes nacionais e até estrangeiras), passavam a olhar com seriedade para nós!
Porque a pior coisa que se pode fazer a uma empresa é mudarem os impostos todos os anos!!!!! Quem investe sabe fazer contas e gosta de prever como vai ser o seu investimento no futuro e a rentabilidade (ninguém dá dinheiro a ninguém).

Estou plenamente convencido que contratos fiscais com as empresas para uns 50 anos, faziam encher os cofres às Finanças, porque estaríamos em clara vantagem em relação aos países nórdicos que têem taxas de impostos muito mais pesadas que nós!!!!!!

E no fim metia os políticos a anunciarem as boas novas com pompa e circunstância, como sabem fazer!!!!!!
Estou convencido que punhamos grandes empresas mundiais a fazer contas :)
« Última modificação: Junho 03, 2020, 05:25:47 pm por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 8996
  • Recebeu: 777 vez(es)
  • Enviou: 1276 vez(es)
  • +704/-647
Re: Política em Portugal
« Responder #74 em: Junho 04, 2020, 10:35:45 am »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

 

"Portugal é apenas esperança"-Hernâni Carvalho

Iniciado por TOMSK

Respostas: 124
Visualizações: 20603
Última mensagem Dezembro 08, 2009, 01:03:50 pm
por P44
«Barco do aborto» parte esta segunda-feira rumo a Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 22
Visualizações: 7049
Última mensagem Agosto 27, 2004, 10:18:06 am
por P44
Portugal entre os países que mais reduziram mortes/estrada

Iniciado por Falcão

Respostas: 8
Visualizações: 2390
Última mensagem Setembro 28, 2006, 03:37:14 am
por TOMKAT
História de Portugal usada como exemplo no Parlamento alemão

Iniciado por Lancero

Respostas: 4
Visualizações: 1602
Última mensagem Março 23, 2010, 11:13:31 pm
por Camuflage
Protectorado de Portugal 2020-Artigo de José Pacheco Pereira

Iniciado por Sertorio

Respostas: 8
Visualizações: 2520
Última mensagem Dezembro 20, 2012, 02:42:54 am
por typhonman