Política em Portugal

  • 519 Respostas
  • 29856 Visualizações
*

Lusitan

  • Perito
  • **
  • 559
  • Recebeu: 224 vez(es)
  • Enviou: 200 vez(es)
  • +173/-37
  • Hic et Ubique
Re: Política em Portugal
« Responder #120 em: Junho 24, 2020, 01:28:02 pm »
A discussão entre André Silva e Francisco Guerreiro que precipitou a saída e revelou casos de falsos recibos verdes no PAN

Falsos recibos verdes, assessores parlamentares pagos pela câmara de Lisboa, dúvidas sobre as contas. A discussão dura entre André Silva e Francisco Guerreiro onde chegou a temer-se a implosão do PAN.

(não tenho assinatura do jornal) https://observador.pt/especiais/a-discussao-entre-andre-silva-e-francisco-guerreiro-que-precipitou-a-saida-e-revelou-casos-de-falsos-recibos-verdes-no-pan/

Direção do PAN Madeira desfilia-se do partido. Comissão Política Regional na Madeira é dissolvida

O número de saídas no PAN continua a aumentar. Desta feita, com a desvinculação do partido dos membros que compunham a Comissão Política Regional na Madeira. Partido perde representação na ilha.



É mais uma machadada na representação do PAN. Depois de ter perdido a representação no Parlamento Europeu com a saída do deputado único, em vários municípios com a desvinculação dos deputados municipais eleitos ou a renúncia aos mandatos — sendo obrigado a substituir os deputados de saída por outros das listas —, agora fica sem qualquer representação na ilha da Madeira. Os membros da Comissão Política Regional falam num “excesso de autoridade crescente imposto por um núcleo duro na direção do partido”.

Numa nota enviada às redações, João Freitas, Ana Mendonça e Isabel Braz dizem que o núcleo duro da direção do partido “aos poucos vai assumindo o controlo total do PAN”, um PAN que é diferente daquele “em que acreditaram” e cujas votações na Assembleia da República “têm sido quase sempre contra os interesses dos madeirenses e dos porto-santenses”.

"Em virtude de um excesso de autoridade crescente imposto por um núcleo duro na direção do partido, fechado sobre si próprio, que aos poucos vai assumindo o controlo total do PAN, que toma as decisões de forma unilateral, e não é minimamente tolerante com quem apresenta ideias diferentes ou que põe em causa o atual estado das coisas”, pode ler-se na nota."

Os três representantes do partido na ilha acusam ainda o PAN de “nos últimos tempos” terem sido “apenas informados e chamados a pronunciar-se sobre as matérias” relacionadas com o arquipélago na Madeira “depois de as decisões já terem sido tomadas pelo grupo parlamentar do partido na Assembleia da República” o que, consideram “consubstancia uma falta de respeito para com o PAN Madeira e a população da Região Autónoma, prejudicando seriamente os legítimos interesses enquanto habitantes de regiões insulares”.

João Freitas, Ana Mendonça e Isabel Braz notam ainda que o PAN Madeira foi sujeito a um “forte estrangulamento financeiro” —quando, afirmam, passou a receber em 2020 apenas 1/4 das verbas relativamente a 2019 — depois de o partido ter reforçado a representação na Assembleia da República e ter visto a subvenção aumentar. Segundo os representantes na Madeira, essa diminuição de apoio “impossibilita o trabalho a efetuar na Madeira e no Porto Santo em prol da defesa das causas sociais, da natureza e do ambiente, bem como, dos direitos e do bem estar animal – valores e princípios de que os signatários nunca abdicarão”.

Em setembro, André Silva pedia “um partido mais forte na Madeira para defender o ambiente” e, nove meses depois, não só não conseguiu ver o partido reforçado nas eleições regionais (o partido chegou a eleger um deputado em 2011, depois integrou a “Coligação Mudança” em 2015 e nas eleições de 2019 não conseguiu eleger), como assiste à dissolução da célula que representava o partido na Região Autónoma.

Além desse duro golpe para o partido, o PAN vê ainda sair João Freitas da Comissão Política Nacional, que se soma assim às saídas de Francisco Guerreiro e Sandra Marques que terão sido impulsionadas por uma discussão que ocorreu na reunião de 30 de maio deste que é o órgão máximo do partido entre Congressos.

https://observador.pt/2020/06/24/elementos-do-pan-madeira-desfiliam-se-do-partido-comissao-politica-regional-na-madeira-e-dissolvida/

E ainda: https://observador.pt/programas/noticiario/as-noticias-das-7h-276/

Algazarra da bicharada! Não imaginava que os animais pudessem ser tão materialistas!!!!!!!

Quem conhece as guerras nas direcções de associações zoófilas, não se espanta com esta guerrinha. O amor aos bichinhos é muito bom, mas quando se fala em dinheiro e escolhas fora da esfera animal, chega-se à conclusão que a maioria não tem nada a ver uns com os outros e que até se odeiam uns ao outros.
Um partido que tem um único ponto em comum entre todos os seus apoiantes é um partido que não faz qualquer sentido.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 11548
  • Recebeu: 1883 vez(es)
  • Enviou: 2575 vez(es)
  • +1550/-3037
Re: Política em Portugal
« Responder #121 em: Junho 25, 2020, 10:11:33 am »
Não pode chegar o verão que começam logo os abandonos
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8393
  • Recebeu: 3784 vez(es)
  • Enviou: 2531 vez(es)
  • +3031/-208
Re: Política em Portugal
« Responder #122 em: Julho 03, 2020, 11:19:42 am »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Viajante

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 11548
  • Recebeu: 1883 vez(es)
  • Enviou: 2575 vez(es)
  • +1550/-3037
Re: Política em Portugal
« Responder #123 em: Julho 06, 2020, 07:26:14 am »
Um dos boys mais ridículos do governo socialista (e é difícil hierarquizá-los) aqui muito bem retratado:

https://portadaloja.blogspot.com/2020/07/pedro-nuno-santos-outro-general-da.html
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 11548
  • Recebeu: 1883 vez(es)
  • Enviou: 2575 vez(es)
  • +1550/-3037
Re: Política em Portugal
« Responder #124 em: Julho 06, 2020, 08:18:32 pm »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8393
  • Recebeu: 3784 vez(es)
  • Enviou: 2531 vez(es)
  • +3031/-208
Re: Política em Portugal
« Responder #125 em: Julho 07, 2020, 07:54:53 am »


Vocês sabiam que a esposa do sr Medina, está na lista do staff da, TAP, que recebeu os tais prémios o ano passado ?

https://sol.sapo.pt/artigo/661031/mulher-de-medina-recebe-premio-de-17-mil-euros-da-tap-em-ano-de-prejuizos-recorde

Os amigalhaços no seu melhor.

Abraços
« Última modificação: Julho 07, 2020, 08:06:36 am por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 11548
  • Recebeu: 1883 vez(es)
  • Enviou: 2575 vez(es)
  • +1550/-3037
Re: Política em Portugal
« Responder #126 em: Julho 07, 2020, 10:10:02 am »


Vocês sabiam que a esposa do sr Medina, está na lista do staff da, TAP, que recebeu os tais prémios o ano passado ?

https://sol.sapo.pt/artigo/661031/mulher-de-medina-recebe-premio-de-17-mil-euros-da-tap-em-ano-de-prejuizos-recorde

Os amigalhaços no seu melhor.

Abraços

por isso mesmo. Temos de os continuar a "ajudar"
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8907
  • Recebeu: 1244 vez(es)
  • Enviou: 1375 vez(es)
  • +177/-58
Re: Política em Portugal
« Responder #127 em: Julho 07, 2020, 09:09:09 pm »


Vocês sabiam que a esposa do sr Medina, está na lista do staff da, TAP, que recebeu os tais prémios o ano passado ?

https://sol.sapo.pt/artigo/661031/mulher-de-medina-recebe-premio-de-17-mil-euros-da-tap-em-ano-de-prejuizos-recorde

Os amigalhaços no seu melhor.

Abraços

Até o polígrafo da SIC que muitos criticam, dizem que é verdade lol.

https://poligrafo.sapo.pt/fact-check/cerca-de-18-mil-euros-dos-bonus-pagos-pela-tap-foram-para-a-mulher-de-fernando-medina
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2409
  • Recebeu: 1139 vez(es)
  • Enviou: 523 vez(es)
  • +1194/-102
Re: Política em Portugal
« Responder #128 em: Julho 07, 2020, 09:38:57 pm »


Vocês sabiam que a esposa do sr Medina, está na lista do staff da, TAP, que recebeu os tais prémios o ano passado ?

https://sol.sapo.pt/artigo/661031/mulher-de-medina-recebe-premio-de-17-mil-euros-da-tap-em-ano-de-prejuizos-recorde

Os amigalhaços no seu melhor.

Abraços

Até o polígrafo da SIC que muitos criticam, dizem que é verdade lol.

https://poligrafo.sapo.pt/fact-check/cerca-de-18-mil-euros-dos-bonus-pagos-pela-tap-foram-para-a-mulher-de-fernando-medina

E quem será o pai da brilhante jurista!? Não me digam que era um ex-ministro socialista!!!!  :mrgreen:

Que o selfies classificou com o pior ministro da agricultura de sempre!!!!  :mrgreen:

"A sua atuação enquanto ministro foi criticada em vários setores, tendo-se assistido à paralisação das pescas [2], e das confederações do setor agrícola, as quais classificou como estando ligadas à extrema direita e esquerda portuguesas [3][4]. Após esta polémica Marcelo Rebelo de Sousa referiu que Jaime Silva é "o maior incompetente do mundo""
https://pt.wikipedia.org/wiki/Jaime_Silva
« Última modificação: Julho 07, 2020, 09:39:51 pm por Viajante »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10510
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 4096 vez(es)
  • +244/-106
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Política em Portugal
« Responder #129 em: Julho 21, 2020, 12:23:55 am »

PS lidera intenções de voto para as legislativas exceto na região Norte

O PS continua melhor do que nas legislativas de 2019, dizem duas sondagens, mas as intenções de voto caíram nos últimos dois meses. Costa é o líder partidário com melhor avaliação de desempenho.



https://observador.pt/2020/07/20/ps-lidera-intencoes-de-voto-para-as-legislativas-exceto-na-regiao-norte/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+obs-ultimas+%28Observador+-+%C3%9Altimas%29



Então tomem lá as Forças Armadas que merecem...
« Última modificação: Julho 21, 2020, 12:24:50 am por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10510
  • Recebeu: 1588 vez(es)
  • Enviou: 4096 vez(es)
  • +244/-106
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Política em Portugal
« Responder #130 em: Julho 23, 2020, 08:23:05 pm »


- monitorização das redes sociais
- fim dos debates quinzenais
- 15 milhões para OCS
- aumento do nº assinaturas para discussão de petição em plenário


Depois não digam que não foram avisados.
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo, Viajante

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 11548
  • Recebeu: 1883 vez(es)
  • Enviou: 2575 vez(es)
  • +1550/-3037
Re: Política em Portugal
« Responder #131 em: Julho 24, 2020, 10:11:21 am »
Digam lá que os 15 M do Ministério da Propaganda não foram bem gastos:



"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 11548
  • Recebeu: 1883 vez(es)
  • Enviou: 2575 vez(es)
  • +1550/-3037
Re: Política em Portugal
« Responder #132 em: Julho 25, 2020, 09:12:56 am »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17088
  • Recebeu: 1754 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +290/-1091
Re: Política em Portugal
« Responder #133 em: Agosto 07, 2020, 12:24:23 pm »
Líder de corrente conservadora no CDS deixa partido e adere ao Chega

O militante do CDS-PP Pedro Borges de Lemos, da corrente não formalizada “CDS XXI”, anunciou hoje que se desfiliou do partido, com críticas à direção, e manifestou-se disponível para aderir ao Chega.



“Em virtude das declarações dadas pelo presidente do CDS-PP à Visão em que afirmou que a minha presença na manifestação ‘Portugal não é racista’ , "constituía uma infração passível de ser apreciada pelos órgãos de jurisdição do partido", sou a declarar que lhe enviei hoje a minha desfiliação do CDS-PP, onde era militante desde 2013”, revelou, em comunicado enviado à agência Lusa.

Pedro Borges de Lemos, advogado, era militante de base do CDS-PP desde 2013, não integrando qualquer órgão dirigente, mas liderava desde 2017 uma corrente interna designada CDSXXI, que defendia um “partido conservador e assumidamente de direita”.

Crítico do que classificou como "deriva liberal" das anteriores direções de Paulo Portas e Assunção Cristas, Borges de Lemos apoiou Francisco Rodrigues dos Santos no Congresso de janeiro para a liderança do CDS-PP, no qual apresentou uma moção.

Contudo, criticou, o percurso de Rodrigues dos Santos desde aí “tem sido o percurso de alguém a quem falta a força, a coragem e a personalidade de um líder, com um discurso imberbe e refém de uma máquina partidária inane de ideias e de ações”.

Afirmando que já não se identifica com “este CDS”, Pedro Borges de Lemos elogiou a “recetividade e solidariedade do Chega e do seu líder”, André Ventura, declarando-se “aberto desde já a servir Portugal na única força política de direita que tem demonstrado a coragem de combater o sistema em todas as suas fraquezas”.

Pedro Borges de Lemos participou na concentração promovida pelo Chega no domingo passado, em Lisboa, sob o mote "Portugal não é racista".

Numa entrevista publicada na edição de quinta-feira da revista Visão, o presidente do CDS-PP considerou que "a ação de Borges de Lemos constitui uma infração que pode ser apreciada pelos órgãos de jurisdição do partido", acrescentando que o processo já chegou aos órgãos disciplinares.

Para Francisco Rodrigues dos Santos, juntar "centenas de pessoas nas ruas em plena crise pandémica, depois de tantas mortes e sacrifícios, é uma imoralidade e um insulto a quem está a sofrer".

"Aos políticos, a todos eles, seja aos Venturas ou aos Borges de Lemos desta vida, pede-se que coloquem de parte o oportunismo e que deem o exemplo", declarou.

Sobre o Chega, Francisco Rodrigues dos Santos considerou ainda que o partido que elegeu o deputado André Ventura está "cada vez mais distante dos valores do centro-direita democrático e popular" e que a possibilidade de entendimentos com aquele partido é, "neste momento, nula"

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/lider-de-corrente-conservadora-no-cds-deixa-partido-e-adere-ao-chega
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2409
  • Recebeu: 1139 vez(es)
  • Enviou: 523 vez(es)
  • +1194/-102
Re: Política em Portugal
« Responder #134 em: Agosto 11, 2020, 01:46:33 am »
A trituradora
Helena Matos

Chegou a vez dos veterinários. A geringonça atira-se aos técnicos com a firmeza de uma trituradora. O activismo faz xeque-mate à competência. E, por agora, ganha.

O primeiro-ministro com uma indignação e uma assertividade que não se lhe viram aquando dos incêndios de Pedrogão, declarou no parlamento a propósito do incêndio de um canil em Santo Tirso, perante o menear assertivo de cabeça de André Silva do PAN: “Vi aquilo que foi de facto o que disse e bem, o massacre chocante dos animais em Santo Tirso. É absolutamente intolerável o que aconteceu. Quanto à orgânica do Estado, não tenho dúvidas que a temos que repensar porque obviamente a Direção-Geral da Alimentação e Veterinária não está feita para cuidar de animais de estimação e manifestamente não tem revelado capacidade ou competência de se ajustar à nova realidade legislativa que temos”. Aquilo que António Costa designa como nova realidade legislativa é a submissão da competência técnica às tácticas dos políticos: a nova realidade legislativa nesta matéria é um absurdo. E para mais um absurdo que não se consegue cumprir.

Recordo que em 2016 o parlamento aprovou por unanimidade legislação proibindo o abate de animais nos canis municipais. Em 2020, o resultado dessa legislação está aí na proliferação de “abrigos” infectos, canis municipais superlotados e matilhas de “cães errantes”. Mas o país, incapaz de pedir contas aos políticos pela aprovação de legislação por razões absolutamente populistas (o PAN chegara ao parlamento em 2015 e era grande o medo entre os demais partidos de perderem votos para os auto-proclamados defensores dos animais) assiste agora desinteressado a este ataque de António Costa a um serviço estatal que manifestamente não podia cumprir uma legislação desadequada à realidade. Afinal nunca como agora se falou tanto em Natureza, ambiente, campo… mas nunca o desconhecimento e o desinteresse sobre tudo isso foi tão grande: os ataques de “cães errantes” (versão politicamente correcta dos outrora vadios ou assilvestrados) a rebanhos mal são notícia fora das colunas dos jornais locais. A versão Disney da vida rural não concebe que uma matilha desses cães mate cabras e ovelhas ou que ataque as populações rurais.

A criação de uma direcção-geral à medida dos interesses do PAN será provavelmente o próximo passo pois o incêndio no canil de Santo Tirso tornou-se o pretexto para satisfazer uma exigência do PAN: a amputação da Direcção-Geral de Veterinária (DGAV) através da criação de uma muito fofinha direcção-geral dita de “defesa da protecção e bem-estar animal” versus a DGAV que segundo o PAN é “produtivista e de defesa dos interesses dos agentes económicos”. Esta concepção do PAN do bem-estar animal versus os interesses económicos é uma falácia: os interesses económicos associados ao mundo “não produtivista” dos animais de companhia são enormes. Não por acaso encontramos fabricantes de rações e prestadores de serviços para animais de companhia a patrocinarem as associações que dizem defender cães e gatos: este é um mercado que vale mais de 750 milhões de euros por ano. O PAN não vê interesses económicos nas teses de que temos de recolher, alimentar e tratar todos os animais susceptíveis de serem definidos como de companhia?

Quanto à transferência entretanto anunciada  dos animais ditos de companhia para a tutela do ministério do Ambiente é um absurdo: por exemplo, o ministério do Ambiente vai aceitar a existência de matilhas de cães errantes em zonas protegidas, como acontece na Arrábida? Ou na praia de São Jacinto? E a destruição que estes provocam das espécies protegidas? E a degradação dos ecossistemas?

Os parceiros do PS no Governo têm mostrado um interesse voraz pelo controlo dos serviços que nos habituámos a considerar técnicos: em 2017, a directora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Luísa Maia Gonçalves, foi afastada porque deu parecer negativo à nova Lei de Estrangeiros nascida de um projecto do BE (quem se mete com o BE leva!). Já a Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP) foi colocada por António Costa numa espécie de estado vegetativo quando não é desautorizada e enxovalhada pelo Governo como aconteceu aquando da escolha do Director-Geral da Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público em que o Governo recusou todos os nomes indicados pela CRESAP com o argumento expresso em despacho da secretária de Estado da Administração Pública de que entre os não indicados pela CRESAP fora identificado “um candidato com um perfil mais compatível com as orientações estratégicas definidas”.

E aqui chegamos a um ponto incontornável do nosso presente e a uma condicionante terrível do nosso futuro: a administração pública tem vindo a perder qualidade. Traduzindo, as tristes figuras da Directora-Geral de Saúde não são uma excepção nem uma anomalia, pelo contrário correspondem a um padrão crescente pois a competência técnica tem vindo a ser desvalorizada face à subserviência mostrada perante o poder político. Em sectores como a investigação criminal são já evidentes os sinais de que dificilmente se aceitará que as investigações não confirmem as teses dos activistas que funcionam como milícias mediáticas da esquerda radical, veja-se como o homicídio de Bruno Candé foi logo definido como racismo e, se por acaso a investigação não confirmar essa certeza antecipada, já se sabe que alguém vai ter o seu nome escrito nos jornais. A geringonça, imagem com o seu quê infantil de estrutura desajeitada, é na verdade uma trituradora cada vez mais pesada das vontades e competências.

PS: Num sinal da regressão dos tempos somos compulsivamente levados a tratar os animais com termos humanos  e os humanos como uma alínea do expediente burocrático: adoptamos cães mas somos cuidadores informais dos nossos pais. Recusar usar este dialecto dos tempos que correm é um exercício que não sei se vale a pena mas garanto que é tão cansativo que deve queimar tantas calorias quanto uma ida ao ginásio.

https://observador.pt/opiniao/a-trituradora/

Como referem nos comentários, acabaram com os abates de animais nos canis e gatis, agora temos 16 000 animais abandonados por ano e adoptados 4 000!!!!! É fazer as contas!!!!! Qualquer dia o PAN pede para terem direito a voto e subvenções do estado..... (dava um sketch do Diácono Remédios!!!!!!)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, HSMW