MALE UAV na FAP?

  • 20 Respostas
  • 1035 Visualizações
*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1274
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 172 vez(es)
  • +90/-71
Re: MALE UAV na FAP?
« Responder #15 em: Julho 28, 2020, 03:31:16 pm »
Esse com o MTOW de 150 kg não é o que é suposto vigiar os incêndios? Ou trata-se ainda de outro modelo/concurso?

E a história do fabrico nacional é muito bonita, mas com a utilidade e evolução dos UAVs no mercado, nomeadamente MALE, HALE e UCAV, a indústria nacional neste sector não consegue acompanhar. Se o nível de ambição não aumentar, vamos ficar para trás também neste aspecto. Os outros andam com UCAV, UAVs supersónicos e afins, e nós apenas com UAVs civis, lentos, desarmados e sem sensores militares. Estilo os nossos NPO vs OPVs no mercado.

Acho que na FAP (e não só) é 8 ou 80. O mesmo ramo que vai comprar 5 KC-390 e pretende F-35 novos, depois compra um heli civil, UAVs low cost civis, etc.
Se a redução no número de caças é inevitável, então têm que ser complementados por UCAVs.

O de combate aos fogos tem um MTOW de menos de 40kg.

Em principio não vai ser um projecto já existente no mercado, mas sim um desenvolvido pela própria FAP com a ajudar de terceiros.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3377
  • Recebeu: 761 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-69
Re: MALE UAV na FAP?
« Responder #16 em: Julho 28, 2020, 03:56:26 pm »
Desenvolvido pela própria FAP... Só se for baseado no Antex, porque começar do zero uma nova aeronave não me parece que faça sentido... Ainda por cima havendo tanta coisa já no mercado. A verdadeira questão é, compensa financeiramente? Terá alguma característica em especial que o diferencie dos demais UAV da classe?

O que estou a ver é que se está a dar primazia à quantidade e não qualidade/capacidade. Já perdi a conta em quantos modelos vamos, e ainda nem sequer entrámos na classe de helis não tripulados, nem UAVs MALE/HALE ou UCAV.
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1333
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 1196 vez(es)
  • +205/-7
Re: MALE UAV na FAP?
« Responder #17 em: Julho 28, 2020, 04:27:47 pm »
Mas a FAP não estava a colaborar com a Uavision (no projecto de investigação Firefront, que "pertence a um consórcio, que integra a Força Aérea Portuguesa, o Instituto de Sistema e Robótica do Instituto Superior Técnico (IST), o Instituto de Telecomunicações de Lisboa, o Aeroclube de Torres Vedras, o centro de investigação de fogos ADAI e a empresa privada Uavision")?

Mas também na Croácia (Força Aérea desistiu de contrato de vigilância com drones na Croácia, que tinha ganho em concurso ) e claro Uma pequena empresa bateu os grandes da indústria aeronáutica para construir 12 drones de apoio às operações de prevenção e combate aos incêndios..

Aparentemente há uma grande ligação entre a FAP e Uavision... talvez a Marinha fique com a TEKEVER  ;)
« Última modificação: Julho 28, 2020, 04:29:03 pm por LM »
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3377
  • Recebeu: 761 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-69
Re: MALE UAV na FAP?
« Responder #18 em: Julho 28, 2020, 04:53:27 pm »
É só grandes lobbies com a FAP. Embraer, Leonardo e agora UAVision.  :mrgreen:

A Marinha também usa um UAV da UAVision penso eu, a ser testado a bordo dos NPO.

Só espero que não coloquem as fichas todas na UAVision. Estou mesmo a ver quando a FAP perceber da necessidade um UAV a sério, militar, como vão fazer. Vão continuar dependentes destes "lobby"?
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1274
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 172 vez(es)
  • +90/-71
Re: MALE UAV na FAP?
« Responder #19 em: Julho 28, 2020, 05:02:21 pm »
Mas a FAP não estava a colaborar com a Uavision (no projecto de investigação Firefront, que "pertence a um consórcio, que integra a Força Aérea Portuguesa, o Instituto de Sistema e Robótica do Instituto Superior Técnico (IST), o Instituto de Telecomunicações de Lisboa, o Aeroclube de Torres Vedras, o centro de investigação de fogos ADAI e a empresa privada Uavision")?

Mas também na Croácia (Força Aérea desistiu de contrato de vigilância com drones na Croácia, que tinha ganho em concurso ) e claro Uma pequena empresa bateu os grandes da indústria aeronáutica para construir 12 drones de apoio às operações de prevenção e combate aos incêndios..

Aparentemente há uma grande ligação entre a FAP e Uavision... talvez a Marinha fique com a TEKEVER  ;)

A Marinha também é "team" UaVision, a GNR é que é "team" TEKEVER.

Tudo indica que o novo drone da FAP vai ser Uavison + universidades.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3377
  • Recebeu: 761 vez(es)
  • Enviou: 175 vez(es)
  • +158/-69
Re: MALE UAV na FAP?
« Responder #20 em: Julho 28, 2020, 06:20:52 pm »
Estou para ver é se o resultado deste programa for um UAV inferior ao AR5 que os britânicos usam.