Embraer KC-390 Millennium

  • 69 Respostas
  • 6386 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #60 em: Dezembro 21, 2020, 07:42:27 pm »
Todos os 28 KC-390 da FAB poderão realizar reabastecimento em voo


Todos os 28 KC-390 Millenium encomendados pela Força Aérea Brasileira estarão preparados para realizar missões de reabastecimento aéreo. A informação foi confirmada pela Embraer no comunicado sobre a entrega da quarta-aeronave, fato realizado neste sábado, 19 de dezembro.

O contrato de compra de 28 KC-390 foi assinado em 2014. O cronograma de atual prevê a entrega de mais três aeronaves em 2021, três em 2022, quatro em 2023, três em 2024, quatro em 2025, quatro em 2026 e três em 2027. No inventário projetado para os próximos anos, poderão receber combustível el voo os caças F-39, F-5 e A-1, os aviões de busca e salvamento SC-105 Amazonas e os helicópteros H-36 Caracal, além dos próprios KC-390.

A FAB recebeu o primeiro KC-390 no ano passado e as aeronaves em serviço já foram utilizadas em missões de apoio ao combate à pandemia de Covid-19 e até no transporte humanitário para o Líbano. Duas exportações também já foram alcançadas, para Portugal (5 unidades) e Hungria (2 unidades). Ambos os países começam a receber seus KC-390 a partir de 2023.

Com o nome comercial C-390 Millenium, o avião pode receber os equipamentos necessários para reabastecer outras aeronaves no ar, quando passo a ser designado KC-390.

 :arrow:  https://www.edrotacultural.com.br/todos-os-28-kc-390-da-fab-poderao-realizar-reabastecimento-em-voo/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #61 em: Janeiro 06, 2021, 02:07:28 am »
Exclusivo: O primeiro ano de serviço do maior avião brasileiro na FAB


Projetado para substituir os C-130 Hercules, o C-390 da Embraer será fundamental na campanha de vacinação

No final de 2020 a Força Aérea Brasileira recebeu da Embraer o seu quarto KC-390, ampliando a frota em um momento em que a logística aérea se torna fundamental na segunda fase do combate à pandemia. Uma provável campanha de vacinação nacional deverá contar com ampla participação dos KC-390 na distribuição do medicamento em todo o território nacional.

Ao longo de um ano de atuação na FAB, os KC-390 Millennium participaram de diversas missões históricas. A mais simbólica tem sido sua ativa atuação na Operação Covid-19, que tem apoiado o transporte de materiais e equipes médicas para o combate ao novo coronavírus.

Outro momento marcante foi a primeira missão internacional do KC-390, que em agosto de 2020 voou para o Líbano, cumprindo a assistência humanitária de suporte aos danos causados pela grave explosão no porto de Beirute. Na ocasião o avião transportou cerca de seis toneladas de medicamentos, alimentos e equipamentos de saúde para o atendimento emergencial às famílias afetadas.

Após 11 anos de desenvolvimento, a Embraer recebeu em outubro de 2018 o certificado de tipo para o avião de transporte multimissão C-390. A etapa foi fundamental para o modelo receber a certificação militar, quando a aeronave atinge sua Capacidade Operacional Final (FOC). O modelo lançado em 2007 ainda como C-390, era na ocasião um derivado da família E-Jet, mas sofreu uma completa reformulação ao longo de seu desenvolvimento. Inclusive sua designação comercial voltou a ser C-390, mas recebendo o nome de Millennium.

Após centenas de horas de estudos com a Força Aérea Brasileira, a Embraer criou uma especificação final para o avião, rebatizado KC-390, que passou a ser apresentado como o substituto ideal para os veteranos C-130 Hercules.

Até o lançamento do C-390, havia poucas opções no mercado, sendo a mais viável, e cara, o C-130J, a versão mais recente do Hercules, lançada em meados dos anos 1990. “Planejamos a aeronave nos moldes solicitados pela FAB. O KC-390 é uma aeronave moderna, de grande capacidade, com custo de ciclo de vida muito mais baixo”, diz Paulo Gastão da Silva, diretor do programa KC-390 pela Embraer.O avião foi criado baseado nas exigências da força aérea, que buscava um modelo capaz de superar em diversos requisitos as missões hoje realizadas pelo Hercules. Para a FAB, a substituição dos C-130H era iminente, pela idade avançada dos modelos em serviço e pela necessidade de ampliar a frota de aeronaves cargueiras táticas.

Durante o roll-out, a missão de conquistar o mercado do Hercules ficou evidente nas palavras do então ministro da Defesa, Celso Amorim, que ressaltou as qualidades do projeto brasileiro em relação ao rival norte-americano. “Tudo aquilo que fazemos com aqueles velhos Hercules que estão se aposentando no mundo inteiro poderemos fazer com o KC-390″, disse.


Excluindo um certo desdém em relação ao veterano turbo-hélice nas falas do ministro, um dos desafios do projeto era justamente oferecer um avião de nova geração com capacidade igual, se não superior, aos Hercules.

Incidentes

Embora seja uma aeronave desenvolvida com foco no mercado militar, as regras atuais exigem a certificação do modelo por uma entidade aeronáutica, o mesmo valendo para aeronaves de combate puras. Assim, a Embraer trabalhou todo o projeto dentro das complexas regras de certificação civil, baseado nas normas Part 25, da FAA, a autoridade aeronáutica norte-americana. Durante o processo de certificação, que inclui inúmeras análises e testes, a Embraer demonstrou que a plataforma básica do modelo EMB390KC, atendia aos níveis previstos no Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) 25, que corresponde aos padrões utilizados pelos aviões de maior porte utilizados na aviação comercial.

Ao longo da companha de ensaios, o modelo apresentou uma série de aperfeiçoamentos e sofreu alguns incidentes graves, como a quase queda durante uma manobra de rotina. Tempos depois, o primeiro protótipo saiu da pista, sofrendo graves danos estruturais. Analistas afirmam que tais problemas eram esperados, especialmente pela complexidade do programa. “A Embraer jamais tinha criado algo tão complexo, tanto do ponto de vista técnico como de programa de desenvolvimento”, ressalta Olavo Gomes, especialista em defesa. “Foram problemas graves, descobertos justamente na fase de ensaios em voo. Algo comum nesse segmento”.


O objetivo é garantir o cumprimento de rígidas normas de segurança existentes no setor aeronáutico como um todo. Além disso, mesmo não confirmado oficialmente, a Embraer poderá desenvolver uma versão civil do modelo, voltado para o transporte de carga aérea. Com capacidade próxima de modelos como o Boeing 727F e 737-400F, uma das virtudes de um eventual C-390 é sua rampa de cargas, que dispensaria os complexos e caros equipamentos de suporte em solo.

Transporte tático
O programa de certificação do C-390 durou sete anos, com a verificação de mais 2.500 requisitos, e envolveu a participação de cerca de 200 profissionais credenciados pela Anac, além de engenheiros e técnicos da agência. “A certificação do KC-390, a maior e mais complexa aeronave desenvolvida ao longo da história da Embraer, expressa o alto nível tecnológico atingido pela empresa”, avalia Paulo Cesar de Souza e Silva, presidente e CEO da Embraer.

Na sequência ao recebimento do certificado, os oficiais-generais da FAB realizaram o primeiro voo na nova aeronave, decolando de Brasília. Embora tenha sido desenvolvido pela Embraer, a FAB é responsável por todo o investimento aportado no C-390, sendo, portanto, a proprietária do projeto, assim como no caso recente do Super Tucano. O C-390 se tornará a espinha dorsal da aviação de transporte tático da fora aérea. Ao todo, 28 unidades foram encomendadas e a entrega está prevista para 2019. “Ano que vem eles estarão operando a todo vapor na Ala 2, em Anápolis”, destaca Gastão da Silva.

O C-390 ainda está em fase de maturação, mas deverá ser capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e salvamento e combate a incêndios florestais. Ainda existe a expectativa de o governo brasileiro no futuro adotar o C-390 na Marinha e no Exército. Ainda que no momento seja pouco provável ambas forças ganharem novas asas, o estudo existe e pretende dar maior capacidade logística às forças armadas. O tema ainda é sensível e envolve a consolidação de uma doutrina unificada dentro do Ministério da Defesa.

 :arrow:  https://aeromagazine.uol.com.br/artigo/o-primeiro-ano-de-servico-do-maior-aviao-brasileiro-na-fab_6138.html
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #62 em: Janeiro 09, 2021, 02:45:55 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #63 em: Janeiro 13, 2021, 01:19:23 am »
KC-390 decola para os Estados Unidos para participar do Exercício Culminating


Citar
A aeronave decolou da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis com a tripulação e militares do Exército, além de carga de apoio ao exercício

A aeronave KC-390 Millennium decolou na madrugada desta terça-feira (12/01) da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis rumo à Louisiana, nos Estados Unidos, para participar do Exercício Operacional Culminating até o próximo dia 5 de fevereiro. Embarcaram na aeronave 21 militares do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) e três militares do Exército Brasileiro que irão participar do exercício.

A primeira parada da aeronave foi em Boa Vista (RR) e, na sequência, o KC-390 realizou pouso técnico em Porto Rico, de onde seguiu para o Aeroporto de Alexandria, em Louisiana. De lá os militares se deslocam para Fort Polk, uma unidade do exército norte-americano, que será a base dos participantes.


O treinamento envolve o emprego de militares do Exército Brasileiro e do Exército dos Estados Unidos em diversas missões, entre elas, operações aeroterrestres com a participação das aeronaves KC-130J, C-17 e do KC-390 Millennium.

O embarque para a o Exercício Culminating é uma fase inédita na implantação da aeronave na Força Aérea Brasileira (FAB). “A primeira participação do KC-390 em um exercício operacional é o coroamento de três anos de implantação da aeronave na FAB”, destacou o Comandante do 1° Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT), Tenente-Coronel Luiz Fernando Rezende Ferraz.


Após mais de um ano do recebimento do primeiro KC-390 pela Força Aérea Brasileira, o 1° GTT já está operando quatro aeronaves, as quais realizam missões fundamentais para o Brasil, como a atuação na Operação COVID-19 de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. “Tenho certeza que os militares estão prontos para cumprir as missões para representar bem o Brasil no Exercício Operacional Culminating”, complementou o Tenente-Coronel Ferraz.

De acordo com o comandante da Ala 2 – Base Aérea de Anápolis, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, houve uma preparação especial, não só dos militares, como também da aeronave KC-390 para participar do exercício. “Essa preparação mostra a capacidade da FAB de, em pouco tempo, formar tripulantes operacionais e deixá-los prontos para um treinamento com essa envergadura”, explica.


A preparação também contou com a participação efetiva de diversos órgãos, entre eles, o Comando de Preparo (COMPREP), que é responsável por estabelecer a doutrina e determinar os detalhes do treinamento; o Comando-Geral de Apoio (COMGAP) e a Comissão Coordenadora da Aeronave de Combate (COPAC), que foram fundamentais na preparação da aeronave e da logística necessária; além do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER), que coordenou todos os detalhes determinantes para a participação no exercício.

A aeronave multimissão de fabricação e desenvolvimento nacional, foi concebida tendo como característica fundamental a interoperabilidade, de forma a integrar não só as missões da Força Aérea, mas também do Exército e da Marinha. No Exercício Culminating esse aspecto é colocado em evidência já no embarque no Brasil. A aeronave, que será utilizada para a realização de saltos dos militares do Exército, também está transportando os equipamentos que serão utilizados pelos paraquedistas brasileiros.


A Sargento Fernanda De Paula é uma das loadmasters da missão, militar responsável pela coordenação da carga, e explica como os equipamentos são alocados. “Estamos levando oito toneladas de carga, entre material para os paraquedistas e material do esquadrão. Nós preparamos a carga, de forma que o centro de gravidade da aeronave fique dentro do padrão de performance de voo”, explica sobre a organização no interior do KC-390, que possui um moderno sistema de paletização.

Além da função específica durante o traslado, o loadmaster também tem papel fundamental nos treinamentos executados no Exercício Operacional, pois são eles que se comunicam com os paraquedistas nos momentos prévios ao salto para passar informações sobre a aeronave. “Durante o treinamento, nosso maior desafio será a comunicação em uma língua diferente do português, já que a nossa função é passar aos paraquedistas tudo que nós estamos fazendo, por exemplo, comunicar os momentos de salto. Mas nos preparamos para esse momento e temos certeza que será bem executado”, ressaltou a militar.

KC-390 Millennium

O KC-390 Millennium e a tripulação vêm passando por fases de certificação e, após a conclusão de determinadas etapas, as tripulações passam a operar as diversas funcionalidades do avião até atingir a capacidade final de operação (Final Operational Capability – FOC), que estará disponível em todos os KC-390 Millennium da FAB.

Fotos: Sargento Bianca Viol/ CECOMSAER


:arrow:  FAB

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #64 em: Janeiro 13, 2021, 01:21:28 am »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3713
  • Recebeu: 2015 vez(es)
  • Enviou: 3839 vez(es)
  • +1804/-109
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #65 em: Janeiro 13, 2021, 01:42:54 am »
Supostamente, com um payload de 14 ton., tem um alcance de 5.800 km. Então porque são necessárias duas paragens técnicas para uma viagem de 7.000 km, com um “payload” de 24 militares?
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Major Alvega, tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7263
  • Recebeu: 3164 vez(es)
  • Enviou: 1695 vez(es)
  • +1787/-137
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #66 em: Janeiro 13, 2021, 07:52:12 am »
Supostamente, com um payload de 14 ton., tem um alcance de 5.800 km. Então porque são necessárias duas paragens técnicas para uma viagem de 7.000 km, com um “payload” de 24 militares?

NVF, tu não estás a ver a coisa....alem dos militares leva muita carga.
Como nao querem efectuar AAR, nem querem usar tanques auxiliares,  :mrgreen: aproveitam e bebem uns cafés e veem as vistas. ::)

Abraços
« Última modificação: Janeiro 13, 2021, 07:55:21 am por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6294
  • Recebeu: 1453 vez(es)
  • Enviou: 702 vez(es)
  • +1246/-346
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #67 em: Janeiro 13, 2021, 11:44:29 am »
Supostamente, com um payload de 14 ton., tem um alcance de 5.800 km. Então porque são necessárias duas paragens técnicas para uma viagem de 7.000 km, com um “payload” de 24 militares?

Para a malta esticar as pernas, ora então. Com 7000 kms sem paragens e parafraseando os Comme Restus, ficavam com "os colhões atrofiados nos bancos".  :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #68 em: Janeiro 14, 2021, 05:03:28 pm »
KC-390 chega nos Estados Unidos para o Exercício Culminating


Citar
A aeronave chegou à Louisiana, Estados Unidos, para participar pela primeira vez de um Exercício Operacional

Eram 21h20 no Brasil e 18h20 em Louisiana, Estados Unidos, quando o KC-390 Millennium e a tripulação do 1º Grupo de Transporte de Tropa (1° GTT) pousaram no aeroporto de Alexandria, nesta terça-feira (12/01), para participar do exercício Culminating, que acontece até o próximo dia 05 de fevereiro.

A chegada da equipe marca o início de uma nova fase da aeronave: a realização de treinamentos em cenários simulados de conflito.

"Diante de toda a evolução tecnológica que o KC-390 traz para a FAB, quando a aeronave tem a possibilidade de operar em conjunto com outras Forças Armadas, é possível aprimorar a doutrina que nós utilizamos hoje, verificando as características que o cenário atual apresenta", ressalta o Major Aviador Rafael Portella Santos, piloto que compõe a equipe do KC-390 no Exercício Culminating.


Em conformidade com as orientações de saúde e regras estabelecidas pela organização do exercício, os militares seguirão em isolamento social nas instalações designadas para esse objetivo em Fort Polk, unidade do Exército Americano, onde os participantes do treinamento ficarão instalados.

Ao longo desse período, os militares realizarão atividades específicas de treinamento teórico para os voos programados, entre eles, um voo de pacote envolvendo aeronaves dos Estados Unidos, Itália e Canadá, com o lançamento de cerca de 4 mil paraquedistas em apenas uma noite.


O coordenador do exerClique aqui para baixar a imagem originalcício, Major Aviador Daniel Elias Souza, explica a importância do período de adaptação que será realizado durante a quarentena. "Nós já viemos preparados do Brasil. O que nós faremos durante a quarentena é desenvolver ainda mais a doutrina, a mentalidade de segurança e os aspectos do tráfego aéreo local. O objetivo é que no final da quarentena nós estejamos muito bem preparados para atuar nos cenários que vão ser impostos para o esquadrão durante o exercício, juntamente com o Exército Americano, com a Força Aérea Americana e com o Exército Brasileiro", explica o Major.

KC-390

O primeiro KC-390 Millennium foi entregue à Força Aérea em setembro de 2019. E, após cerca de um ano e meio operando a aeronave multimissão, a FAB atualmente conta com quatro KC-390 em sua frota realizando missões fundamentais para o país, como a Operação COVID-19, de apoio no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, e na missão de assistência humanitária à República Libanesa.


:arrow: FAB
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5197
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +3335/-2497
Re: Embraer KC-390 Millennium
« Responder #69 em: Janeiro 14, 2021, 05:07:15 pm »