Novos Sistemas de Defesa Aérea

  • 472 Respostas
  • 44486 Visualizações
*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3785
  • Recebeu: 897 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-93
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #360 em: Novembro 01, 2020, 10:19:26 pm »
Se fosse com AIM-9X, ainda se aproveitava qualquer coisa, mas nem os americanos fizeram a adaptação, julgo eu, preferindo colocá-los na plataforma Avenger. Mesmo o radar que veio substituir o AN/MPQ-49 não é muito melhor a nível de alcance, tendo sim a vantagem de ser mais compacto, fácil de transportar e montar.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7231
  • Recebeu: 626 vez(es)
  • Enviou: 253 vez(es)
  • +599/-2
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #361 em: Novembro 02, 2020, 01:49:02 pm »
Exército conclui interligação do Sistema Integrado de Comando e Controlo para a Artilharia Antiaérea ao Sistema de Defesa Aérea Nacional
https://www.exercito.pt/pt/informa%C3%A7%C3%A3o-p%C3%BAblica/not%C3%ADcias/2143
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4082
  • Recebeu: 346 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +488/-345
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #362 em: Novembro 02, 2020, 01:54:15 pm »
A gente quer é baterias e mísseis....  :mrgreen:
Talent de rien fair
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Stalker79

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1629
  • Recebeu: 336 vez(es)
  • Enviou: 1486 vez(es)
  • +129/-18
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #363 em: Novembro 02, 2020, 01:56:11 pm »
Há-de controlar e comandar um grosso, só se as bitubos tiverem ligação á internet agora...
Isso deve ser mais um daqueles topicos só pra inglês ver, até parece que estreamos uma PAVE PAWS ou algo do genero....
 :(
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7267
  • Recebeu: 3165 vez(es)
  • Enviou: 1696 vez(es)
  • +1793/-137
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #364 em: Novembro 02, 2020, 02:03:25 pm »
C2 ????
não me façam rir !!
C2, em 2020, quão atrasado Portugal está em termos de Defesa Aérea, só revela que não possuimos sistema de defesa aérea digno desse nome !!!!

https://www.terma.com/surveillance-mission-systems/mission-solutions/air-defense/

Abraço
« Última modificação: Novembro 02, 2020, 02:20:32 pm por tenente »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3785
  • Recebeu: 897 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-93
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #365 em: Novembro 02, 2020, 02:24:58 pm »
C2 mas com a complexidade do Aegis!
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3716
  • Recebeu: 2015 vez(es)
  • Enviou: 3845 vez(es)
  • +1809/-109
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #366 em: Novembro 02, 2020, 02:27:45 pm »
O próximo passo é uma app e depois os militares só tem que dar o comando: Siri/Google/Alexa, destrói o drone.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7231
  • Recebeu: 626 vez(es)
  • Enviou: 253 vez(es)
  • +599/-2
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #367 em: Novembro 03, 2020, 11:45:23 am »
A FAP cedeu os seus Rh202 ao Exército à cerca de 10 anos...não me parece que estejam especialmente interessados em dotar-se de meios de defesa aérea próprios, pelo menos a curto/médio prazo.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3785
  • Recebeu: 897 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-93
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #368 em: Novembro 03, 2020, 05:46:11 pm »
Por amor de Deus, quão difícil será perceber que sistemas SHORAD não são eficientes na protecção de uma base aérea? Será que é difícil "racionalizar" que sistemas baseados em Stinger, por mais métodos de lançamento que existam, continuam a ser muito limitados? Se fossem realmente eficientes e "o quanto baste", acham que outros países esbanjariam o dinheiro em NASAMS, Patriot, etc?

O Rh-202 não foi substituído, pela mesma razão que os AIM-9X também não foram, não houve dinheiro/vontade de. Não é uma opção estratégica, ou racional, não houve interesse em investir ou sequer apontar as lacunas (algo já habitual em tantas outras vertentes das FAs).
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8536
  • Recebeu: 1028 vez(es)
  • Enviou: 1198 vez(es)
  • +144/-46
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #369 em: Novembro 03, 2020, 09:01:26 pm »
Penso que viaturas chaparral (e similares), são principalmente para a protecção anti-aerea de uma força blindada em movimento, por isso possuirem rodas/lagartas.

Para defesa de instalações estáticas deve ser melhor sistemas também fixos e automatizados, ou uma combinação de fixos e móveis.

Em relação à PA não concordo com reduzir a uma força para a defesa anti-aerea e que sem isso são desnecessários, eles têm a responsabilidade da protecção das instalações e meios da Força Aérea, isto é muito abrangente, pode ser segurança física das instalações, pode ser inativação de explosivos, pode ser proteção de aeronaves em terreno hostil, e também pode ser protecção anti-aerea como acontecia com os bitubos, mas se estes sistemas já são obsoletos, não interessa ter e gastar recursos neles, têm que se ter é sistemas capazes, mas que podem já não ficar na alçada da PA.

Eu não acho que 5 equipas de 4 elementos do RAAA1 consiga fazer protecção a 5 locais, estas pessoas não descansam? É preciso no mínimo o triplo das pessoas, 60 pessoas só para operar, pode ser 3 turnos de 8h? 2 turnos de 12h? 1 de 24h? seguido de descanso, mas como estamos a falar de pessoas, não de robots, também temos que falar nos fins de semana, nas férias, na possibilidade de ficar doente, etc, isto para operar ininterruptamente um ano deve andar pelas 80 pessoas, o que já é uma companhia.

Por isso é que os sistemas autónomos são tão interessantes, basta uma sala de comando com meia dúzia de pessoas e fazem tudo.
« Última modificação: Novembro 03, 2020, 09:33:03 pm por Lightning »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3785
  • Recebeu: 897 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-93
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #370 em: Novembro 03, 2020, 09:34:13 pm »
O equipamento AA devia estar numa espécie de "comando conjunto", abrangendo todos os sistemas AA terrestres. No fim de contas, qualquer um dos ramos poderá precisar destes meios consoante a missão. Fuzos numa operação de desembarque (houvesse navio para tal), FAP para qualquer destacamento ou para as diversas bases aéreas e Exército obviamente para protecção das suas forças.

Exacto, para defender bases aéreas, não é necessário sistemas altamente móveis, os requisitos são outros, nomeadamente capacidade de detecção e intercepção da ameaça (camada de médio alcance) e MANPADS e canhões automáticos (curto alcance/anti-míssil). Para mim, e simplificando a coisa, as bases aéreas deveriam ter 2 baterias Skyguard (35mm, radar + 2 canhões) e 1 bateria NASAMS (radar, sistema EO, 2 lançadores).
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 7267
  • Recebeu: 3165 vez(es)
  • Enviou: 1696 vez(es)
  • +1793/-137
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #371 em: Novembro 04, 2020, 12:12:25 am »
Pelo menos equipar um provável e futuro, CCDA, Comando Conjunto de Defesa Aérea, com um numero suficiente de unidades móveis/autopropulsadas, para poderem ser destacadas e protegerem qq ponto sensível do território Nacional, e a sua mobilidade própria, permitirá ocupar posições de tiro, secundárias se e quando necessário, o mais rapidamente possível. 



https://www.kongsberg.com/kda/products/defence-and-security/integrated-air-and-missile-defence/nasams-air-defence-system/

Abraços
« Última modificação: Novembro 04, 2020, 12:18:03 am por tenente »
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4082
  • Recebeu: 346 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +488/-345
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #372 em: Novembro 04, 2020, 09:09:00 am »
Fcosta, já chega de "trollanço"...


Abraço
Talent de rien fair
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1488
  • Recebeu: 316 vez(es)
  • Enviou: 1287 vez(es)
  • +223/-7
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #373 em: Novembro 04, 2020, 10:11:53 am »
Pelo menos equipar um provável e futuro, CCDA, Comando Conjunto de Defesa Aérea, com um numero suficiente de unidades móveis/autopropulsadas, para poderem ser destacadas e protegerem qq ponto sensível do território Nacional, e a sua mobilidade própria, permitirá ocupar posições de tiro, secundárias se e quando necessário, o mais rapidamente possível. 

https://www.kongsberg.com/kda/products/defence-and-security/integrated-air-and-missile-defence/nasams-air-defence-system/

A Kongsberg, com sistema integrado de Stinger / Aim 9X +  AMRAAM ER + 35mm é uma aposta muito interesssante... cobre diversos "segmentos" da defesa aérea terrestre.

Mas, neste momento, já fico satisfeito se conseguirmos levar o concurso actual a bom porto, mesmo que seja o ST5 MPCV Mistral... se tiver um canhão Nexter 20mm melhor, que os UCAV não se resolvem (só) com misseis; e, em uma 2ª fase, deve ser fácil integrar uns VL-MICA (CAMM)...

PS: será que apenas 20mm resolve UCAV...?       
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 3785
  • Recebeu: 897 vez(es)
  • Enviou: 205 vez(es)
  • +187/-93
Re: Novos Sistemas de Defesa Aérea
« Responder #374 em: Novembro 04, 2020, 11:10:49 am »
LM, Entre o VL-MICA e o NASAMS, o principal factor seria o preço, já que são sistemas aproximadamente da mesma "classe". Mas o NASAMS tem a vantagem não só da variedade de mísseis que pode usar, AIM-9X, AMRAAM, AMRAAM-ER e o ESSM também chegou a ser testado, mas também por utilizar mísseis que já temos/teremos em uso, facilitando a logística.

Citar
PS: será que apenas 20mm resolve UCAV...?       

UCAV não, porque os UCAV voam alto e longe.  :mrgreen: UCAV é o MQ-9 Reaper por exemplo, referes-te aos UAVs "suicidas", esses sim têm de se aproximar do alvo e são muito mais baratos e pequenos, não justificando o emprego de mísseis. O canhão de 20 mm chegará se não for um ataque de saturação. Mas seriam sempre precisos sistemas passivos, em veículo e como equipamento individual do soldado, sistemas de energia dirigida, como os Russos têm usado, mais os canhões e mísseis (e neste aspecto 35 mm + Stinger servem perfeitamente, especialmente pelo "duplo uso" anti-míssil/C-UAS dos canhões).

Mas é preciso esclarecer, se estamos a falar da arma 20 mm para ST5 num TO qualquer, ou algo mais abrangente que englobe todo o Exército/FA, Para ST5 sim, o 20 mm chega, para Pandur/M-113/ASCOD/CV-90 o Skyranger (35 mm), para bases aéreas Skyguard/Oerlikon GDF/Mantis (35mm fixos ou rebocados).
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM