Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016

  • 54 Respostas
  • 10596 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15441
  • Recebeu: 1144 vez(es)
  • Enviou: 1101 vez(es)
  • +187/-173

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15441
  • Recebeu: 1144 vez(es)
  • Enviou: 1101 vez(es)
  • +187/-173
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #46 em: Fevereiro 21, 2017, 02:38:34 pm »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 534
  • Recebeu: 174 vez(es)
  • Enviou: 340 vez(es)
  • +33/-2
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #47 em: Fevereiro 21, 2017, 04:26:23 pm »
Herbert Ray McMaster, o novo conselheiro de segurança nacional de Trump.




http://www.cosmopolitan.com/politics/a8956764/who-is-hr-mcmaster-8-things-to-know-about-donald-trumps-national-security-adviser/

Para os Generais de Poltrona entre nós um trabalho feito por ele quando ainda era Tenente-Coronel
http://www.au.af.mil/au/awc/awcgate/army-usawc/mcmaster_foundation.pdf

e como Major escreveu este livrinho que aparece no ponto 6 do link da citação:
https://www.amazon.com/gp/product/0060929081/ref=as_li_qf_sp_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=brightmount05-20&camp=1789&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=0060929081&linkId=478e6eba7a20c1f5d1b13ac748e5ae2e

Resumindo parece ser um individuo racional que acabou de aceitar ir trabalhar num manicómio.



 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1613
  • Recebeu: 563 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +240/-17
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #48 em: Fevereiro 22, 2017, 09:23:29 am »
Confrontos em subúrbio na Suécia. Não são os primeiros, mas por causa de Trump tornaram-se notícia

Na noite de segunda-feira, o subúrbio de Rinkeby, na Suécia, foi palco de confrontos entre residentes e a polícia. Não é caso isolado mas chegou às notícias internacionais ampliado pelas declarações de Donald Trump sobre a ameaça que os imigrantes representam para a segurança dos países.



Na noite de segunda-feira, o subúrbio de Rinkeby, nos arredores de Estocolmo, capital da Suécia, foram palco de confrontos entre a polícia e residentes, desencadeados pela prisão de um suspeito. A polícia disse que foram necessários reforços de segurança depois de uma multidão se ter juntado e de alguns veículos terem sido incendiados. O chefe da polícia regional de Estocolmo, citado pela CNN, Ulf Johansson, afirmou que os confrontos podem ter resultado do "aumento da pressão sobre os criminosos naquela área".

Rinkeby tem cerca de 15 000 habitantes, dos quais 90% são de origem imigranteé inclusive conhecido pelo seu dialeto local - sueco de Rinkeby -  uma mistura de dialeto local  que junta comunidades com vários grupos de imigrantes.

Numa declaração enviada à CNN, a polícia sueca afirmou que não são normais confrontos desta natureza, mas que não se trata da primeira vez que acontecem em Rinkeby. Em 2013, antes do aumento da vaga de refugiados da Europa, sobretudo em resultado da guerra na Síria e dos focos de conflito no Iraque e no Afeganistão, os subúrbios na capital da Suécia tinham sido palco de violentos confrontos que se prolongaram durante certa de uma semana.

No passado fim de semana, o presidente americano Donald Trump referiu-se à Suécia como exemplo da ameaça que os imigrantes representam para a segurança, invocando um ataque que nunca aconteceu e que motivou reações de várias pessoas na Suécia, incluindo o atual primeiro-ministro. Num discurso perante apoiantes, Trump disse: "Vejam o que está acontecendo na Alemanha, o que aconteceu ontem à noite na Suécia. A Suécia, quem iria acreditar?". A gestora da conta da Suécia no Twitter respondeu a inúmeras mensagens dizendo: "Não, nada aconteceu aqui na Suécia. Não ocorreu nenhum ataque terrorista aqui. Nada."

Posteiormente, o presidente americano clarificou o comentário que fez em relação à Suécia com algo que viu na televisão Fox News.

Fonte: http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/confrontos-em-suburbio-na-suecia-nao-sao-os-primeiros-mas-por-causa-de-trump-tornaram-se-noticia

Secalhar a criatura até tinha a sua razão ao referir um "atentado". Exagerou apenas na magnitude do que é o dia-a-dia no guetto de Estocolmo!

Aspecto do Bairro:

« Última modificação: Fevereiro 22, 2017, 10:31:40 am por Viajante »
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1613
  • Recebeu: 563 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +240/-17
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #49 em: Fevereiro 27, 2017, 05:02:42 pm »
Donald Trump quer aumentar em 9% gastos militares e diminuir ajuda externa

O Presidente norte-americano quer aumentar em cerca de 9% as despesas militares, para mais de 50 mil milhões de euros, e diminuir a ajuda externa.



O Presidente norte-americano quer aumentar em cerca de 9% as despesas militares, para 54.000 milhões de dólares (mais de 50.000 milhões de euros), e diminuir a ajuda externa, indicou esta segunda-feira uma fonte oficial da Casa Branca.

Estas medidas constam na proposta de orçamento para o ano fiscal de 2018 da administração de Donald Trump, que assumiu funções em meados de janeiro.

A mesma fonte indicou que todos os Departamentos (o equivalente aos Ministérios), exceto aqueles que estão relacionados com a área da segurança, irão sofrer uma redução nos respetivos orçamentos, e informou que está prevista uma “redução significativa” da ajuda internacional.

Fonte: http://observador.pt/2017/02/27/donald-trump-quer-aumentar-em-9-gastos-militares-e-diminuir-ajuda-externa/
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15441
  • Recebeu: 1144 vez(es)
  • Enviou: 1101 vez(es)
  • +187/-173
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #50 em: Março 10, 2017, 04:15:49 pm »
Ele está a cumprir ou a tentar cumprir todas as suas promessas eleitorais!

Design-Build Structure
Solicitation Number: 2017-JC-RT-0001
Agency: Department of Homeland Security
Office: Customs and Border Protection
Location: Procurement Directorate - IN


The Dept. of Homeland Security, Customs and Border Protection (CBP) intends on issuing a solicitation in electronic format on or about March 6, 2017 for the design and build of several prototype wall structures in the vicinity of the United States border with Mexico. The procurement will be conducted in two phases, the first requiring vendors to submit a concept paper of their prototype(s) by March 10, 2017, which will result in the evaluation and down select of offerors by March 20, 2017.  The second phase will require the down select of phase 1 offerors to submit proposals in response to the full RFP by March 24, 2017, which will include price.  Multiple awards are contemplated by mid-April for this effort.  An option for additional miles may be included in each contract award.

 :arrow: https://www.fbo.gov/index?s=opportunity&mode=form&id=b8e1b2a6876519ca0aedd748e1e491cf&tab=core&_cview=0
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15441
  • Recebeu: 1144 vez(es)
  • Enviou: 1101 vez(es)
  • +187/-173
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #51 em: Maio 19, 2017, 02:23:53 pm »
Kevin McCarthy: “Acho que Putin paga a Trump”


Os republicanos Kevin McCarthy (esq) e Paul Ryan
WIN MCNAMEE

“Washington Post” ouviu (e confirmou autenticidade) de uma gravação de 2016 em que o republicano Kevin McCarthy é ouvido a dizer a colegas do partido que "acha" que o líder russo comprou o atual Presidente dos EUA

Antes de Donald Trump vencer as primárias do Partido Republicano para disputar a Casa Branca com Hillary Clinton, o líder da maioria republicana na Câmara dos Representantes disse a colegas do partido que "acha" que Vladimir Putin tem o agora Presidente dos EUA comprado.

Numa gravação ouvida pelo "Washington Post", cuja autenticidade foi comprovada pelo jornal, Kevin McCarthy é ouvido a dizer a outros legisladores do seu partido "Acho que há duas pessoas a quem Putin paga: [o representante republicano Dana] Rohrabacher e Trump" — antes de ser interrompido por Paul Ryan, presidente da Câmara dos Representantes desde 2015.

Rohrabacher, sublinha o WaPo, é conhecido por ser um dos mais ferverosos defensores de Putin e do Presidente americano no Congresso. Na mesma gravação, Ryan é ouvido a interromper McCarthy para o impedir de elaborar a alegação e a pedir de seguida aos republicanos presentes que não contem o que ouviram a ninguém.

Antes do pedido de Ryan, alguns legisladores riem-se da acusação de McCarthy, ao que este responde de imediato: "Juro por Deus." Logo a seguir, o chefe da câmara baixa do Congresso é ouvido a dizer que aquela discussão deve ser mantida em segredo. "Sem delações... Só assim sabemos que somos uma verdadeira família aqui."

A conversa aconteceu horas depois de os dois republicanos terem concluído reuniões distintas com o primeiro-ministro da Ucrânia, Vladimir Groysman, no Capitólio; nos dois encontros, Groysman descreveu como o Kremlin segue a prática de financiar políticos populistas em países do leste europeu para minar as instituições democráticas das ex-nações soviéticas.

As reuniões e a conversa entre os republicanos tiveram lugar pouco depois de o "Washington Post" ter revelado que hackers pagos pelo governo russo tinham acabado de penetrar os sistemas informáticos da Comissão Nacional Democrata — uma suspeita de ingerência no processo eleitoral norte-americano que, na altura, levou a administração de Barack Obama a aprovar novas sanções contra Moscovo e que está atualmente a ser investigada pelo FBI e pelo Congresso, bem como as suspeitas de conluio entre a equipa de campanha do atual Presidente e o governo de Putin.

A conversa citada pelo "Washington Post" (pode ler uma transcrição aqui) surge numa altura em que o Partido Republicano enfrenta um momento decisivo, entre manter a estratégia de compartimentação e o apoio ao seu Presidente ou reconhecer que já há dúvidas suficientes em torno da legitimidade e reputação de Trump para avançar com um inquérito por obstrução à Justiça — em particular por ter despedido James B. Comey, diretor do FBI, dias depois de ester pedido mais fundos ao Departamento de Justiça para acelerar a investigação Trump-Rússia.

Esta quinta-feira, o Partido Democrata apresentou uma petição na Câmara dos Representantes para que o Congresso vote uma lei que permita criar uma comissão de inquérito a Donald Trump que pode levar à sua destituição. De acordo com o "Washington Examiner", dois legisladores republicanos já deram o seu apoio à moção, mas para que esta avance, é preciso que outros 22 congressistas do partido no poder se alinhem com os democratas.

Pouco depois do anúncio da oposição, o Departamento de Justiça anunciou que um antigo chefe do FBI, Robert Mueller, vai supervisionar o inquérito da agência à ingerência russa e às ligações do Presidente Trump a Moscovo no rescaldo do despedimento de Comey para garantir uma investigação independente.

http://expresso.sapo.pt/internacional/2017-05-18-Kevin-McCarthy-Acho-que-Putin-paga-a-Trump

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1613
  • Recebeu: 563 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +240/-17
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #52 em: Junho 02, 2017, 10:34:49 am »
Putin já admite interferência de hackers russos nas eleições nos EUA

Presidente russo considera que o ataque informático aos servidores do Partido Democrata, durante a campanha presidencial norte-americana em 2016, pode, afinal, ter partido da Rússia. Mas reafirma que o Kremlin não teve nada a ver.



O Presidente russo Vladimir Putin reafirmou nesta quinta-feira que o Kremlin não está envolvido no ataque aos servidores do Partido Democrata, de Hillary Clinton, mas já admite que por detrás desses ataques informáticos possam estar "mentes patriotas" russas. O intuito desses hackers, segundo crêem os serviços de informação dos EUA, seria o de influenciar a campanha presidencial e ajudar a garantir a vitória do candidato Donald Trump (Partido Republicano, conservador), que acabou mesmo por ganhar.

Putin abordou o caso – e as muitas suspeitas que recaem sobre o Kremlin, pelo menos na praça pública – numa conferência por si convocada, com jornalistas internacionais, em São Petersburgo, na Rússia. Até agora, Putin negou sempre qualquer ligação da Rússia ao ciberataque que afectou os servidores do Partido Democrata. Ainda que reafirme a inocência do Kremlin, já admite agora que tudo tenha partido da Rússia.

Para Putin, piratas informáticos são como “artistas” que actuam segundo os sentimentos com que acordam. “Se tiverem uma mente patriota começam a contribuir – de forma correcta, segundo o ponto de vista deles – na luta contra aqueles que falam mal da Rússia”, acrescentou.

Em Outubro, o Governo russo tinha sido acusado pelo Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos de ter entrado nos servidores do partido de Hillary Clinton, expondo centenas de emails que indicavam um favorecimento a Hillary Clinton em relação ao seu opositor nas eleições primárias, Bernie Sanders.

Mas só em Janeiro surgiu uma posição oficial: os serviços secretos dos EUA, através de um relatório da CIA, FBI e NSA, concluíam que Vladimir Putin tinha ordenado uma “campanha de influência” com o objectivo de prejudicar e descredibilizar a candidata democrata Hillary Clinton. No relatório, consideraram tratar-se de uma “escalada significativa” nos esforços russos para prejudicar a “ordem liberal e democrática dos EUA”.

Posteriormente, o chefe de gabinete da Casa Branca, Reince Priebus, anunciava que Trump não deixaria de retaliar contra a Rússia por causa desses ataques informáticos.

https://www.publico.pt/2017/06/01/mundo/noticia/putin-diz-que-ataque-informatico-pode-ter-sido-feito-por-russos-com-mentes-patriotas-1774227

 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7533
  • Recebeu: 436 vez(es)
  • Enviou: 160 vez(es)
  • +157/-195
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #53 em: Junho 02, 2017, 11:56:39 am »
E sobre o Seth Rich, nada?
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15441
  • Recebeu: 1144 vez(es)
  • Enviou: 1101 vez(es)
  • +187/-173
Re: Presidenciais dos Estados Unidos da América 2016
« Responder #54 em: Junho 02, 2017, 03:00:26 pm »
E sobre o Seth Rich, nada?

Já foi desmentido qualquer ligação entre o seu assassinato e o Partido Democrata. Tanto a família do Rich, como o PD, como o FBI negaram que haja qualquer dado relativo a ele supostamente ter passado informações ao Wikileaks. Se é verdade ou não...
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Eleições presidenciais na Venezuela

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 1
Visualizações: 2078
Última mensagem Dezembro 03, 2006, 04:34:48 pm
por pedro
Orçamento de defesa da Nova Zelândia 2016/20

Iniciado por tenente

Respostas: 0
Visualizações: 1168
Última mensagem Maio 31, 2016, 07:52:37 pm
por tenente
Nova corrida por armas na América Latina

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 0
Visualizações: 1142
Última mensagem Abril 04, 2005, 06:29:06 pm
por J.Ricardo
América Latina: caminho para a guerra?

Iniciado por cromwell

Respostas: 6
Visualizações: 2123
Última mensagem Agosto 22, 2009, 11:02:32 am
por Cabeça de Martelo
"Estados Unidos da Europa"

Iniciado por Digo

Respostas: 28
Visualizações: 6938
Última mensagem Outubro 18, 2014, 04:10:08 pm
por Oktarnash