Espionagem da NSA à Europa

  • 7 Respostas
  • 3672 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7803
  • Recebeu: 380 vez(es)
  • Enviou: 665 vez(es)
  • +249/-235
Espionagem da NSA à Europa
« em: Junho 30, 2013, 02:40:46 pm »
Alemanha foi alvo prioritário das escutas da NSA na Europa

Agências e PÚBLICO

30/06/2013 - 12:42

Agência de vigilância dos EUA estará a monitorizar em média 500 milhões de comunicações no Alemanha, classificado como parceiro de "terceira classe". Dirigentes da UE pedem "clarificação total" sobre acções de espionagem.

Os Estados Unidos interceptam, em média, cerca de 500 milhões de telefonemas, emails e outras comunicações efectuadas todos os meses na Alemanha, noticiou a revista Der Spiege, citando documentos filtrados por Edward Snowden, antigo contratado da Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americana em fuga desde que revelou programas de vigilância de uma dimensão até aqui desconhecida.

A revelação é feita um dia depois de a mesma revista ter noticiado que a agência de vigilância norte-americana colocou microfones e se infiltrou na rede informática das representações diplomáticas da União Europeia em Washington e nas Nações Unidas, desencadeando vivos protestos de dirigentes europeus.

Citando de novo documentos secretos a que diz ter tido acesso – e que farão parte do rol entregue por Snowden a vários jornalistas – a Der Spiegel refere que Washington classificou a Alemanha como um parceiro de “terceira classe”, nível a que se encontram por exemplo a China, Arábia Saudita ou Iraque, sendo por isso alvo de maior vigilância do que qualquer outro país europeu. “Podemos atacar os sinais da maioria dos parceiros estrangeiros de segunda classe, e fazemo-lo”, refere a NSA num dos documentos citados.

Segundo as mesmas fontes, a NSA não só monitoriza chamadas telefónicas, SMS, mensagens de correio electrónico e chats na Internet como guarda os metadados (informações sobre as conexões, não o conteúdo das mensagens) nos seus servidores. Só na Alemanha, a agência vigia, em média, 20 milhões de chamadas e 10 milhões de dataset de Internet por dia, podendo chegar aos 60 milhões de conexões em dias mais movimentados.

Desde que o Guardian começou, no início do mês, a divulgar dados fornecidos por Snowden, que se sabia que os países europeus estavam na mira da NSA. Mas a notícia de que a Alemanha – onde os cidadãos têm ainda frescas as recordações da actuação da Stasi, a polícia secreta da ex-RDA – é um alvo privilegiado da agência de vigilância norte-americana promete assombrar as relações com Washington, pouco mais de uma semana depois da visita do Presidente Barack Obama a Berlim.

O Governo alemão não reagiu ainda às últimas revelações, mas pediu já explicações sobre a alegada espionagem sobre as delegações da União Europeia. “É necessário que os americanos expliquem imediatamente e em detalhe se as informações da imprensa a propósito de escutas clandestinas totalmente desproporcionadas sobre que são exactas ou não”, exigiu a ministro da Justiça, Sabine Leutheusser-Schnarrenberge. Também o presidente do Parlamento Europeu, o alemão Martin Schulz, pediu também uma “clarificação total” a Washington e avisou que, a serem verdadeiras, as suspeitas lançadas pela Der Spiegel terão um “impacto grave” nas relações entre a UE e os EUA.  


http://www.publico.pt/mundo/noticia/ale ... pa-1598795
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #1 em: Julho 01, 2013, 10:56:58 pm »
É espantosa a quantidade de virgens ofendidas que andam por esta Europa a propósito deste segredo de Polichinelo.

Mas havia alguém que não soubesse que os americanos, com o apoio dos ingleses estavam a desenvolver e tinham já desenvolvido métodos e sistemas para espionar tudo e todos os que se deixassem espionar ?

Neste mundo, só não espia o vizinho quem não pode ou não tem dinheiro para comprar o sistema de vigilância.
E isto não é de agora.
Saber o que o vizinho pensa, o que ele quer e o que ele quer mas não diz publicamente é algo que toda a gente quer saber.

É a natureza humana e não há nenhum politico na Europa que não tivesse noção disso. Em Portugal estamos a navegar num mar de truques e quebras de informação e espionagem de trazer por casa. Imaginem como não é noutros lados, em que não se pede relatórios à Dun & Bradstreet,
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7803
  • Recebeu: 380 vez(es)
  • Enviou: 665 vez(es)
  • +249/-235
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #2 em: Julho 12, 2013, 10:10:32 am »
Microsoft acusada de ajudar espionagem americana

PÚBLICO e Reuters

12/07/2013 - 09:30

Documentos fornecidos por Snowden e divulgados pelo Guardian indicam que empresa colaborou com NSA e FBI na intercepção e descodificação de comunicações.


A Microsoft trabalhou em estreita colaboração com os serviços de informação dos Estados Unidos, para os ajudar a interceptar comunicações dos utilizadores. Essa ajuda incluiu apoio à NSA (Agência de Segurança Nacional) na descodificação de mensagens encriptadas.

A notícia é do jornal Guardian, que cita documentos secretos fornecidos pelo antigo analista de sistemas da agência Edward Snowden para ilustrar a escala de cooperação entre empresas informáticas e agências de espionagem norte-americanas nos últimos anos.

O diário britânico escreve que a Microsoft trabalhou com o FBI (Federal Bureau of Investigations) e com a NSA para facilitar o acesso ao serviço de armazenamento de dados SkyDrive através do Prism – um programa de vigilância informática cuja existência foi divulgada no mês passado.

A descodificação de mensagens encriptadas nos chats e no email do novo portal Outlook.com seria uma das formas de ajuda dada pela empresa à NSA. A Microsoft ajudou também o Prism a aceder a conversas vídeo e áudio feitas através do Skype, segundo o jornal.

É igualmente revelado que a informação obtida pela NSA é regularmente partilhada com o FBI e a CIA.  

A Microsoft tinha anteriormente declarado que não facultara o acesso directo da NSA a informação dos utilizadores. Na quinta-feira, segundo a Reuters, repetiu que só fornece informação em resposta a pedidos fundamentados legalmente. “Para ser claro, a Microsoft não fornece a qualquer Governo acesso directo ao SkyDrive, Outlook.com, Skype ou a qualquer produto Microsoft”, indica uma declaração colocada no seu site.

As novas revelações acontecem quando Snowden se encontra ainda no aeroporto de Moscovo, onde permanece há semanas. O antigo analista pediu entretanto um encontro com defensores de direitos humanos – noticiaram as agências na manhã desta sexta-feira.

O homem que revelou a existência programa Prism ainda não respondeu à oferta de asilo que lhe foi feita pelo Governo da Venezuela.

O caso é comprometedor para os Estados Unidos, que na quinta-feira se manifestaram “muito desapontados” por o Governo de Pequim não lhes ter entregado Snowden, que esteve em Hong Kong, antes de viajar para a Rússia. O secretário de Estado adjunto William Burns disse, numa conferência de imprensa, que a gestão do dossier por Pequim “não foi coerente” com os apelos a uma melhor cooperação entre os dois países.

Snowden revelou a vigilância de comunicações de milhões de norte-americanos e de estrangeiros. A NSA teria também espiado “alvos” institucionais como a União Europeia e representações diplomáticas de aliados dos Estados Unidos.

http://www.publico.pt/mundo/noticia/mic ... na-1600046
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15121
  • Recebeu: 1046 vez(es)
  • Enviou: 978 vez(es)
  • +177/-170
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #3 em: Julho 02, 2014, 12:54:45 pm »
NSA obteve autorização para espiar em Portugal

Portugal surge na lista de 193 países que a Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA) pode espiar desde 2010. Comissão Europeia também consta nos alvos autorizados.
São conhecidos como os Five Eyes (tradução literal: “os cinco olhos”) e o nome reflete não só o número de países aliados como também o potencial de espionagem desses cinco países: EUA; Austrália, Nova  Zelância, Reino Unido e Canadá). Nestes cinco países, serviços secretos como a NSA, dos EUA, têm de pedir permissão especial às autoridades locais para levar a cabo uma operação. Em quase todo o resto do mundo, a mesma NSA tem a liberdade para espiar através das comunicações que empresas norte-americanas estabelecem com indivíduos ou organizações não pertencentes à oficiosa aliança dos Five Eyes.  

Segundo o Washington Post, a “autorização para espiar” foi dada, em 2010, pelo Tribunal de Segurança e Serviços de Informação no Estrangeiro, dos EUA. Na lista de 193 países, constam oito letrinhas familiares: «Portugal», imediatamente depois da «Polónia » e imediatamente antes do «Qatar», como manda a regra alfabética nesta ordenação de uma lista que terá deixado de fora muito poucos países (Brasil, Angola, Espanha, França, Índia, Japão, Israel, Alemanha também constam na lista).
Além da lista que junta estados democráticos, ditaduras, países aliados e inimigos, e membros e não-membros da NATO, a autorização dada pelo Tribunal de Segurança e Serviços de Informação do Estrangeiro, dos EUA, estende-se a um total de 20 instituições supra ou transnacionais. Entre elas há duas que merecem especial relevância para os europeus: O Banco Central Europeu e ainda uma entidade conhecida como «European Union», que se presume dizer respeito à Comissão Europeia. O Fundo Monetário Internacional (FMI), a Agência de Energia Atómica, o Mercosur e a Liga Árabe são outras das entidades que surgem referenciadas na lista.

Terá a NSA espiado todos estes países e organizações? A questão poderá ficar irremediavelmente sem resposta. De momento e até às autoridades norte-americanas se decidirem a pronunciar sobre este assunto, apenas é possível confirmar que, caso queiram, os operacionais da NSA têm autorização e liberdade para recorrer aos meios técnicos necessários para a interceção das comunicações entre cidadãos ou instituições de quase todo o mundo – excetuando os concidadãos dos "Five Eyes".
As autoridades dos EUA não comentam, mas no circuito do poder e dos serviços de segurança há quem aproveite, sob anonimato, para amenizar os efeitos da mais recente fuga de informação, lembrando que os operacionais da NSA terão o raio de ação limitado a alvos precisos, e estão dependentes das devidas autorizações de tribunais e responsáveis hierárquicos (a Casa Branca é mencionada).


As operações da NSA nos 193 países que constam na lista de potenciais alvos de espionagem são delimitadas por uma denominada Section 702 e pelo Plano de Prioridades dos Serviços Secretos dos EUA. A metodologia – ou apenas a lógica - que presidia ao que pode ou não ser espiado é ainda revelada através de um depoimento Keith B. Alexander, diretor da NSA, revela que as operações apenas podem incidir sobre não-cidadãos dos EUA e que se encontram fora dos EUA, e que poderão estar em posse de informação relacionada com potências estrangeiras (a declaração não discrimina países aliados, inimigos ou neutros).

Oficialmente, não há qualquer confirmação de que a NSA alguma vez tenha lançado operações de espionagem em Portugal – mas as fugas de informação promovidas pelo ex-operacional da NSA Edward Snowden levam a crer que se trata de uma tese com grau de probabilidade assinalável: em novembro de 2013, a Exame Informática revelou, depois de analisar um mapa disseminado pelos média que dava a conhecer a localização de 50 mil redes informáticas infetadas com malware, que a NSA tem um posto de recolha de informação a operar em Portugal.

No mapa, o posto de operações da NSA alojado em Portugal surge classificado no segundo de cinco níveis de importância (o quinto nível é o mais importante). O Governo Português nunca se pronunciou sobre o assunto.

 :arrow: http://exameinformatica.sapo.pt/noticia ... r-Portugal
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Aliraza002

  • Membro
  • *
  • 1
  • +0/-0
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #4 em: Dezembro 10, 2015, 01:00:26 pm »
Num mundo de grande instabilidade geopolítica, a inteligência tem de estar voltada à defesa da nossa soberania e às possíveis ameaças ao País.????
Ali
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1252
  • Recebeu: 75 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +9/-32
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #5 em: Dezembro 11, 2015, 12:52:56 pm »
O nó da NSA fica em Lagos no Algarve não sei porque ainda não foi detonado, mas certamente terá a conivência das nossas secretas submissas aos EUA.
 

*

Pedro E.

  • Investigador
  • *****
  • 1536
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +20/-217
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #6 em: Dezembro 11, 2015, 01:21:05 pm »

Lembrem-se do que fizeram ao Morales aquando da novela Snowden. Não existe tal coisa como independência nacional.

O que conta no fim desta estória é que o Snowden deu baile aos trapaceiros para quem trabalhava, sacrificou-se por uma causa digna, está em Moscovo e é um homem feliz.
 

*

Pedro E.

  • Investigador
  • *****
  • 1536
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +20/-217
Re: Espionagem da NSA à Europa
« Responder #7 em: Maio 17, 2016, 07:26:44 pm »

À falta de melhor tópico ( e porque não gosto de criar novos tópicos) deixo aqui o assunto que vos trago hoje. Desfrutem do link abaixo. Boas leituras  8)

Snowden Archive—The SidToday Files
https://theintercept.com/snowden-sidtoday/