Brexit

  • 467 Respostas
  • 65927 Visualizações
*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2019
  • Recebeu: 816 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +751/-31
Re: Brexit
« Responder #465 em: Fevereiro 04, 2020, 12:29:31 pm »
No need... ::)

Eu acho que este tipo não percebe muito de como o comércio internacional funciona!...

https://www.bbc.com/news/uk-51351914?ocid=socialflow_facebook&ns_mchannel=social&ns_source=facebook&ns_campaign=bbcnews&fbclid=IwAR20qzdG480qTt93n0PZqxDFakQGYuXZP9azuf3sDgCmT2FCdjiEnAU2Ma8

Para os habitantes do RU perceberem a sua fragilidade, basta verem alguns números (https://oec.world/en/profile/country/gbr/ dados de 2017):
Exportações = 395 mil milhões de dólares (dos quais + de 56% para a EU, 11% para os EUA e 5,6% para a China);
Importações = 618 mil milhões de dólares (dos quais + de 61% da UE, 9,5% da China e 7,5% dos EUA);
Está-se mesmo a ver que a UE representa muito pouco na balança de transações dos bifes!!!!!!

Mais números que deviam preocupar o Boris:
Principais exportações são carros (11%) e para que mercados é que vão? Estão preparados para a UE taxar os carros que entrem no continente?
Londres tinha a maior bolsa financeira da Europa (protegida na adesão do RU à EU). Ainda antes do Brexit ocorrer, a Euronext (que inclui a bolsa de Lisboa) já ultrapassou a de Londres e a Deutsche Borse alemã já vale metade de Londres. Estão preparados para mais perdas? Ou a Bolsa de Londres muda a sua sede para a filial de Milão?

Muito sinceramente não vejo o que o RU ganhe com o Brexit, nem a UE, mas as perdas costumam estar do lado de quem é mais pequeno!
E como é que vão fazer na Irlanda do Norte? Supostamente não vai haver fronteira física……
Vão virar-se para o amigo e confiável Trump? Ou a querida Rússia? Ou a China?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2019
  • Recebeu: 816 vez(es)
  • Enviou: 351 vez(es)
  • +751/-31
Re: Brexit
« Responder #466 em: Fevereiro 04, 2020, 02:48:48 pm »
Brexit impulsiona independência da Escócia: 52% quer sair do Reino Unido

A união de Terras de Sua Majestade está em risco. Quem o diz é John Curtice, da Universidade de Strathclyde, referindo-se à mais recente sondagem relativamente à vontade dos escoceses de deixarem o Reino Unido: um inquérito da Panelbase, reportado pelo The Guardian, revela que 52% vota na opção “sair”.

A culpa será do Brexit, que terá acelerado as intenções independentistas do país. Citado pelo mesmo jornal britânico, John Curtice diz que o número confirma a tendência consistente de pessoas a mudar de ideias: quem era a favor da permanência na União Europeia mas contra a independência da Escócia estará, progressivamente, a passar para o lado do “sim” em ambas as questões.

A sondagem da Panelbase foi encomendada pelo blog pró-independência “ScotGoesPop”, mas outros estudos sugerem o mesmo caminho: segundo a YouGov, por exemplo, 51% dos escoceses é a favor da saída do Reino Unido. A Survation, por seu turno, revelou há dois dias uma análise que apontava para uma divisão 50%-50%.

A bola está, agora, do lado de Boris Johnson. O primeiro-ministro terá de mostrar à Escócia que será mais benéfico ficar no Reino Unido do que sair.

Keith Brown, à frente do Scottish National Party, acredita que já não é possível rejeitar a hipótese de um referendo sobre o assunto. Em declarações ao The Guardian, afirma que a oposição à votação é insustentável: «Quanto mais Boris Johnson procura negar às pessoas na Escócia o direito a determinarem o nosso futuro, mais o apoio a independência continuará a crescer.»

O governo britânico parece estar atento, tendo anunciado planos de investimento em novas infra-estruturas na Escócia e reforços aos acordos dentro dos vários países que compõem o Reino Unido.

https://executivedigest.sapo.pt/brexit-impulsiona-independencia-da-escocia-52-quer-sair-do-reino-unido/

Ó diabo! Como é que o Boris consegue convencer os escoceses que é melhor não serem independentes, se afirmou o oposto para defender o BREXIT!?!?!?
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15825
  • Recebeu: 1311 vez(es)
  • Enviou: 1214 vez(es)
  • +207/-192
Re: Brexit
« Responder #467 em: Agosto 04, 2020, 12:28:35 pm »
Emigração britânica para países da UE cresceu 30% desde o referendo do Brexit

José Varela Rodrigues

A Alemanha foi um dos Estados-membros da União Europeia que mais terão beneficiado da emigração dos britânicos. Nos últimos quatro anos, 31.600 britânicos naturalizaram-se com cidadania germânica.

O número de cidadãos britânicos que emigraram para outros países da União Europeia (UE) cresceu 30% o referendo do Brexit, realizado em 23 de junho de 2016, de acordo com uma análise do Centro de Ciências Sociais de Berlim aos dados do Eurostat e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, citados pelo “The Guardian” esta terça-feira, 4 de agosto.

De acordo com a análise, em média, 73.642 britânicos saíram do Reino Unido para outros países da UE entre 2016 e 2018, quando entre 2008 e 2015 apenas tinham saído 56.832 britânicos.

Dos 30% observados, 15% deixaram o Reino Unido nos primeiros três meses subsequentes ao referendo de 2016. Os dados também revelam um aumento de 500% de britânicos que emigraram e depois assumiram a cidadania num outro Estado-membro da UE.

A Alemanha foi um dos Estados-membros da União Europeia que mais terão beneficiado da emigração dos britânicos. Nos últimos quatro anos, 31.600 britânicos naturalizaram-se com cidadania germânica, o que corresponde a um aumento de 2.000% de cidadãos britânicos com nacionalidade alemã.

De acordo com o co-autor da análise citada pelo jornal britânico, Daniel Auer, investigador da Universidade de Oxford em Berlim, os aumentos migratórios verificados “são de uma magnitude esperada quando um país é atingido por uma grande crise económica ou política”.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/emigracao-britanica-para-paises-da-ue-cresceu-30-desde-o-referendo-do-brexit-621687
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.