Novo MDN

  • 146 Respostas
  • 36384 Visualizações
*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1421
  • Recebeu: 278 vez(es)
  • Enviou: 189 vez(es)
  • +68/-201
Re: Novo MDN
« Responder #45 em: Fevereiro 08, 2012, 08:27:48 pm »
Tão triste que isto é........ Razão tinhas (e tens) tu, meu caro Luso. Começa a ser pungente vir aqui. Oh Rebelos de Sousa....... será que são curtos ou é mesmo má-fé?!!! Ou ambas, afinal Lenine até os descreveu bem.
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Novo MDN
« Responder #46 em: Fevereiro 08, 2012, 10:59:21 pm »
Citação de: "Get_It"
Citação de: "Edu"
Há aqui qualquer coisa que me escapa, não é suposto as forças militares serem submissas ao povo português que os sustenta?
Povo esse que para o bem ou para o mal é representado pelo poder politico...

Logo se esses militares dizem que não têm de ser submissos tal não é equivalente a um motim ou uma deserção?
E os militares por acaso não estão a proteger os interesses da nação ao não permitir que os políticos reduzam as forças armadas? É que basicamente o que os políticos estão fazer aos poucos é tirar qualquer capacidade e influência aos militares (ao estilo do 25 de Abril) e a ficar antes com um exército privado (GNR) que mais facilmente é destacado pelo governo.

Cumprimentos,

Mas sabe caro Get_It, parece-me a mim que aquilo que mais chateia os oficiais não é a redução das forças armadas, parece-me a mim que lhes chateia mais a redução dos salários (ou o não aumento dos mesmos) ,a perca de regalias e a equiparação a funcionários publicos.
Ou seja, não é a perca de capacidade e influência militar portuguesa que lhes faz doer mais a cabeça, é a a perca de capacidade financeira individual.

A questão é que os oficiais q.p. portugueses não vivem assim tão mal quando comparados com o resto da população.
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1252
  • Recebeu: 75 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +9/-32
Re: Novo MDN
« Responder #47 em: Fevereiro 09, 2012, 07:07:56 pm »
Acho essa situação vergonhosa como de costume, fazem-se cortes ficam indignados, mas não apresentam qualquer solução e o mais engraçado nisto é que quem mais se chora é quem já tem mais regalias que a média da população, pois não vejo praças a chorarem-se.
 

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 1959
  • Recebeu: 40 vez(es)
  • Enviou: 57 vez(es)
  • +2/-0
Re: Novo MDN
« Responder #48 em: Fevereiro 09, 2012, 08:45:14 pm »
Como bem dizia Francisco de Sousa Tavares (sim, o pai do Miguel) o militar "pouco mais faz do que esperar salivando junto da majedoura do orçamento de estado pelo aumento da ração" (mais ou menos isto, nao me recordo textualmente).
Por estas palavras foi processado judicialmente pelos maioriais da tropa. Na altura nao concordei com ele  ... hoje ajudaraia a pagar as despesas do seu advogado.

Nota: não quero com isto que me confundam com essa sucia de atrasados mentais que anda por ai a defender o fim das FA. Sou delas, à minha maneira, um acérrimo defensor.
::..Trafaria..::
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-4
Re: Novo MDN
« Responder #49 em: Fevereiro 09, 2012, 09:07:54 pm »
Cara Trafaria, penso que aqui neste forum dificilmente encontrará alguém contra as Forças Armadas Portuguesas. Eu pessoalmente estou é contra estes oficiais de quadro permanente que não passam de politicos fardados, e que metem os interesses pessoais à frente dos interesses nacionais.

Porque se houvesse guerra à séria, muitos deles fugiam do país em três tempos, ou então ficavam abrigados nos quarteis enquanto os praças, sargentos e oficiais milicianos (se ou houvesse) perdiam a vida pelo país.

Veja-se o caso da guerra colonial, eram os oficiais milicianos, muitos deles estudantes universitários que até eram contra a guerra, que mais se sacrificavam pelo país. E quando alguém ia dar ao milicianos que morriam na guerra as mesmas regalias que tinham os de quadro permanente que ficavam seguros nos quarteis os meninos revoltaram-se.
 

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 1959
  • Recebeu: 40 vez(es)
  • Enviou: 57 vez(es)
  • +2/-0
Re: Novo MDN
« Responder #50 em: Fevereiro 09, 2012, 10:52:27 pm »
De acordo...
::..Trafaria..::
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1252
  • Recebeu: 75 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +9/-32
Re: Novo MDN
« Responder #51 em: Fevereiro 10, 2012, 09:21:04 pm »
Citação de: "Edu"
Cara Trafaria, penso que aqui neste forum dificilmente encontrará alguém contra as Forças Armadas Portuguesas. Eu pessoalmente estou é contra estes oficiais de quadro permanente que não passam de politicos fardados, e que metem os interesses pessoais à frente dos interesses nacionais.

Porque se houvesse guerra à séria, muitos deles fugiam do país em três tempos, ou então ficavam abrigados nos quarteis enquanto os praças, sargentos e oficiais milicianos (se ou houvesse) perdiam a vida pelo país.

Veja-se o caso da guerra colonial, eram os oficiais milicianos, muitos deles estudantes universitários que até eram contra a guerra, que mais se sacrificavam pelo país. E quando alguém ia dar ao milicianos que morriam na guerra as mesmas regalias que tinham os de quadro permanente que ficavam seguros nos quarteis os meninos revoltaram-se.

Apoiado.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4176
  • Recebeu: 264 vez(es)
  • Enviou: 268 vez(es)
  • +54/-14
Re: Novo MDN
« Responder #52 em: Fevereiro 10, 2012, 09:37:37 pm »
Apoiado, o que acabaste de dizer, cai que nem uma luva no actual comandante da BRR.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4176
  • Recebeu: 264 vez(es)
  • Enviou: 268 vez(es)
  • +54/-14
Re: Novo MDN
« Responder #53 em: Fevereiro 18, 2012, 03:29:19 pm »
Citar
O ministro da Defesa falava aos jornalistas à margem da apresentação do livro “GENEPSD - Contributos para uma Social Democracia Portuguesa”, que decorreu num hotel do Porto, tendo sido questionado sobre o protesto de quinta-feira, promovido pela Associação Nacional de Sargentos, e durante o qual foi entregue uma carta ao assessor militar do primeiro-ministro, o general Carlos Chaves.

Considerando “normal” a entrega da carta – “estamos em democracia”, afirmou –, Aguiar-Branco voltou a sublinhar a preocupação do Governo com “as reformas a fazer nas Forças Armadas” e com a criação de “condições de sustentabilidade”.

“Estamos todos motivados para ultrapassar as dificuldades, que são muitas, que existem nas Forças Armadas como existem em todo o país. Estou confiante, com as chefias e o trabalho conjunto que estamos a fazer, que vamos encontrar as melhores soluções. De resto, não há nem nenhuma instabilidade, nem nenhuma situação que seja perturbadora da coesão das Forças Armadas”, garantiu o governante.

Críticas do PCP

Sobre o facto de o PCP ter considerado “absolutamente inaceitável” que a audição de Aguiar-Branco no Parlamento só tenha lugar a 21 de Março, “mais de um mês depois” de ter sido chamado potestativamente, o ministro da Defesa explicou aquilo que durante a tarde já havia sido avançado pela Lusa.

“A comissão propôs-me quatro datas: uma no dia 29 de Fevereiro e eu estou em Washington, numa reunião com o secretário de Estado, Leon Panetta; uma no dia 7 de Março em que tinha já marcações e 13 e 21 de Março”, disse, acrescentando que sugeriu 13 de Março, mas que depois lhe foi dada a indicação de que não poderia ser nesse dia “porque havia umas jornadas parlamentares e por isso tinha que ser no dia 21”. “Aceitei que fosse no dia 21, portanto não há nenhum problema”, referiu também Aguiar-Branco.

Questionado sobre os Estaleiros de Viana, uma vez que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou na sexta-feira, no Parlamento, que o Governo decidiu não os fechar porque acredita que é possível encontrar uma solução, o ministro com a pasta da Defesa garantiu que, “se fosse para fechar, já teriam sido fechados”.

“O nosso esforço é no sentido de encontrar a solução que permita que eles não fechem. É nesse sentido que estamos a trabalhar e eu quero acreditar que vamos conseguir, embora, como é óbvio, não podemos prometer nada até às conclusões das negociações”, afirmou ainda o ministro da Defesa.

www.publico.pt
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4176
  • Recebeu: 264 vez(es)
  • Enviou: 268 vez(es)
  • +54/-14
Re: Novo MDN
« Responder #54 em: Maio 08, 2012, 09:48:54 am »
Citar
O despacho foi publicado nesta segunda-feira em Diário da República, com a assinatura do ministro da tutela, José Pedro Aguiar-Branco, que incumbiu - por ajuste directo - a empresa do grupo Empordef, Indústria de Desmilitarização e Defesa (IDD), para avançar com a missão.

Aguiar-Branco justifica a despesa para 2012 em “desmilitarização de munições e explosivos provenientes dos ramos das Forças Armadas portuguesas” por estes equipamentos apresentarem “claramente um grau elevado de degradação e risco”. O gasto previsto é de um milhão de euros, acrescido com o IVA.

A opção pela IDD é também explicada com o facto desta ser “a única entidade entidade dotada de capacidade técnica para a desmilitarização, encontrando- se certifcada para a referida indústria”. E acrescenta ainda que “a destruição de munições e dos materiais energéticos torna inviável adjudicar os trabalhos a empresas instaladas fora do território nacional”.

O despacho define ainda a criação de um júri para a condução do procedimento devido aos “aspectos técnicos” e “à complexidade da matéria em assunto”.

A empresa escolhida, a IDD, é detida a 100% pelo Estado português. A sua actividade, de acordo com os dados facultados pela holding Empresa Portuguesa de Defesa (Empordef ), centra-se no “fabrico, comércio, manutenção e desmilitarização de materiais de defesa (munições e explosivos) e a desactivação de materiais civis com componentes explosivos incorporados”.

publico.pt
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4176
  • Recebeu: 264 vez(es)
  • Enviou: 268 vez(es)
  • +54/-14
Re: Novo MDN
« Responder #55 em: Julho 12, 2012, 10:00:16 am »
Citar
O ministro da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, assiste hoje ao exercício europeu de treino de Helicópteros HOTBLADE 2012 que está concentrado em Ovar mas decorre em vários pontos do país até 18 de julho.

Assistem também ao exercício o ministro da Defesa do Luxemburgo e a presidente da Agência Europeia de Defesa (EDA).

O exercício, organizado pela EDA, arrancou a 4 de julho e reúne mais sete países, num total de 35 aparelhos que vão testar capacidades em missões de assalto, transporte ou ajuda humanitária.

No HOTBLADE 2012, participam quase meia centena (488) de militares estrangeiros, que se juntam aos mais de 2000 portugueses (1500 do Exército, 700 da Força Aérea e 30 da Marinha) que levam a cabo este treino conjunto.

Segundo os organizadores, o exercício tem como "finalidade permitir que as tripulações de helicópteros da Europa possam realizar um exercício num ambiente operacional", simulando "o desafio e as condições dinâmicas que poderão encontrar num teatro de operações". O HOTBLADE visa ainda melhorar "a interoperabilidade entre as várias forças" militares.

Portugal contribui com dois helicópteros EH101, dois aviões C295 e quatro caças F-16 da Força Aérea, mas participam também vários meios do Exército (Brigada de Reação Rápida e Brigada Mecanizada, Operações Especiais, Comandos e Paraquedistas) e da Marinha (Destacamento de Ações Especiais).

Neste exercício participam também militares da Áustria, Bélgica, Holanda, República Checa, Espanha, Alemanha e Finlândia.

http://noticias.pt.msn.com/politica/ministro-aguiar-branco-assiste-ao-maior-exercício-europeu-de-helicópteros
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4176
  • Recebeu: 264 vez(es)
  • Enviou: 268 vez(es)
  • +54/-14
Re: Novo MDN
« Responder #56 em: Agosto 13, 2012, 11:19:45 am »
Citar
Transportes. Dívida do Ministério da Defesa à CP cresceu 71% desde 2006

Dívida total do ministério ascendia a 36,2 milhões de euros no final do ano passado, mais 2,5 milhões de euros que no final de 2010

A dívida do Ministério da Defesa Nacional à CP – Comboios de Portugal cresceu 7,28% ao longo do ano passado, com mais 2,45 milhões de euros a serem adicionados a esta factura. No total, e segundo o relatório e contas de 2011 da transportadora ferroviária, “a totalidade da dívida” deste ministério “apresenta um montante acumulado de 36 215 276 euros”. Uma verba que, ainda assim, diz apenas respeito a dois terços dos descontos dados pela CP aos militares, forças militarizadas e equiparados.

 O valor no final de 2011 compara com os 21,17 milhões de euros devidos pelo mesmo ministério no final de 2006 à CP, mostrando assim um crescimento de 71% desde esse ano até ao final do último exercício.

http://www.ionline.pt/dinheiro/transportes-divida-ministerio-da-defesa-cp-cresceu-71-2006
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3062
  • Recebeu: 131 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
Re: Novo MDN
« Responder #57 em: Agosto 14, 2012, 02:48:45 pm »
Isto é tudo tão surreal que até doi

Mas, numa votação online, o Sócrates foi eleito o melhor primeiro ministro de sempre, o que dizer ? Humm ?
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15121
  • Recebeu: 1046 vez(es)
  • Enviou: 978 vez(es)
  • +177/-170
Re: Novo MDN
« Responder #58 em: Agosto 14, 2012, 04:09:09 pm »
Que os "boys" têm andado muito ocupados em votações ridiculas e sem qualquer valor prático. :evil:  :N-icon-Axe:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 790
  • Recebeu: 14 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +3/-4
Re: Novo MDN
« Responder #59 em: Agosto 20, 2012, 11:27:18 am »
Citação de: "typhonman"
Isto é tudo tão surreal que até doi

Mas, numa votação online, o Sócrates foi eleito o melhor primeiro ministro de sempre, o que dizer ? Humm ?
Que às vezes estas votações on-line até têm razão.  :mrgreen:
 

 

Lei nº5/2006 (Novo regime jurídico das armas e munições)

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 2
Visualizações: 1654
Última mensagem Fevereiro 23, 2006, 05:46:24 pm
por PereiraMarques
Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)

Iniciado por typhonman

Respostas: 28
Visualizações: 6139
Última mensagem Fevereiro 05, 2010, 08:21:15 pm
por Templário
Novo Conceito Estratégico Nacional

Iniciado por Miguel

Respostas: 0
Visualizações: 1036
Última mensagem Novembro 20, 2004, 03:39:41 pm
por Miguel
Novo Ministro da Defesa

Iniciado por typhonman

Respostas: 37
Visualizações: 6089
Última mensagem Dezembro 14, 2010, 12:29:53 am
por typhonman
Novo CEMGFA

Iniciado por MERLIN

Respostas: 8
Visualizações: 3277
Última mensagem Abril 27, 2007, 07:56:50 pm
por Lancero