ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Força Aérea Portuguesa => Tópico iniciado por: pchunter em Janeiro 17, 2009, 11:07:42 pm

Título: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: pchunter em Janeiro 17, 2009, 11:07:42 pm
Segundo o Chefe de Estado Maior da Força Aérea os Alpha-jet terão de ser substituídos nos próximos 4 a 6 anos visto que devido à sua idade são muito caros de manter. Segundo o mesmo existem 2 opções, comprar um novo se houver dinheiro ou mandar os futuros pilotos de caça para o estrangeiro.      
Como o dinheiro para a defesa não abunda já estou a ver qual delas vai ser escolhida!

Caso houvesse dinheiro gostaria de ver o M346 na FAP.
Título:
Enviado por: typhonman em Janeiro 17, 2009, 11:10:28 pm
Aonde ouviu isso ?
Título:
Enviado por: HSMW em Janeiro 17, 2009, 11:11:28 pm
Tem mesmo de ser por um avião a reacção? Do mesmo tipo?
Título:
Enviado por: Xô Valente em Janeiro 17, 2009, 11:13:33 pm
Já agora, podem dizer-me qual é a utilidade desse tipo de aeronave?
Cumprimentos.
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 17, 2009, 11:15:00 pm
Entrevista à revista TAKE-OFF Setembro de 2008
Título:
Enviado por: HSMW em Janeiro 17, 2009, 11:18:34 pm
Citação de: "Xô Valente"
Já agora, podem dizer-me qual é a utilidade desse tipo de aeronave?
Cumprimentos.

Treino avançado com capacidade secundária de ataque
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 17, 2009, 11:21:49 pm
Citação de: "Xô Valente"
Já agora, podem dizer-me qual é a utilidade desse tipo de aeronave?
Cumprimentos.


Com uma linguagem muito simplista :mrgreen:
Título:
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 17, 2009, 11:41:25 pm
Citação de: "HSMW"
Tem mesmo de ser por um avião a reacção? Do mesmo tipo?


Pode ser também por um turboprop (T-6 Texan II, PC-21, EMB-314 Super Tucano), mas ai seria uma substituição tanto dos Epsilon e dos Alpha Jet.
Título:
Enviado por: Xô Valente em Janeiro 18, 2009, 10:52:18 am
Ha... agora já estou esclarecido. :D
Obrigado pelas respostas.
Cumprimentos.
Título:
Enviado por: typhonman em Janeiro 18, 2009, 03:13:44 pm
Provavelmente vai ser um turbo, talvez PC-21 ou T-6II... Vamos esperar pra ver...
Título:
Enviado por: HSMW em Janeiro 18, 2009, 03:59:48 pm
Desde que seja montado nas OGMA...  c34x
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Leonidas em Janeiro 18, 2009, 08:54:44 pm
Sausações guerreiras

Citação de: "pchunter"
Segundo o mesmo existem 2 opções, comprar um novo se houver dinheiro ou mandar os futuros pilotos de caça para o estrangeiro.


Foi adiantado algum destino no caso de serem formados no estrangeiro?

Cump.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 18, 2009, 09:02:06 pm
penso que o super tucano deveria ser  o substituto do alpha pelas suas qualidades que tem apresentado na Colômbia e outros países  e podíamos aproveitar o acordo que temos com a embraer de modo a eles serem construídos em Portugal.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 18, 2009, 09:24:32 pm
Será possível adquirir um novo avião para treino dos pilotos, mas que ao mesmo tempo possua bons atributos de combate designadamente de ataque ao solo? Seria uma especie de dois em um um pouco a semelhança dos Alpha Jet (digo eu)!

Cumprimentos
Título:
Enviado por: Lightning em Janeiro 18, 2009, 09:34:12 pm
Citação de: "Cláudio C."
Será possível adquirir um novo avião para treino dos pilotos, mas que ao mesmo tempo possua bons atributos de combate designadamente de ataque ao solo? Seria uma especie de dois em um um pouco a semelhança dos Alpha Jet (digo eu)!

Cumprimentos


Penso que já se discutiu isso aqui antes e um avião desses ficaria muito caro e nunca teria a performance de combate suficiente para operar num teatro de guerra moderno.

Já por essa razão é que a FAP tirou os Alpha Jet da esquadra 301 e colocou lá F-16 MLU.
Título:
Enviado por: typhonman em Janeiro 18, 2009, 09:39:25 pm
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Cláudio C."
Será possível adquirir um novo avião para treino dos pilotos, mas que ao mesmo tempo possua bons atributos de combate designadamente de ataque ao solo? Seria uma especie de dois em um um pouco a semelhança dos Alpha Jet (digo eu)!

Cumprimentos

Penso que já se discutiu isso aqui antes e um avião desses ficaria muito caro e nunca teria a performance de combate suficiente para operar num teatro de guerra moderno.

Já por essa razão é que a FAP tirou os Alpha Jet da esquadra 301 e colocou lá F-16 MLU.


Exacto, a 301 está vocacionada para o CAS (Close Air Suport) ou Apoio Aéreo Próximo, esta missão com o Alpha-jet ficaria muito aquem...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: pchunter em Janeiro 20, 2009, 11:40:56 am
Citação de: "Leonidas"
Sausações guerreiras

Citação de: "pchunter"
Segundo o mesmo existem 2 opções, comprar um novo se houver dinheiro ou mandar os futuros pilotos de caça para o estrangeiro.

Foi adiantado algum destino no caso de serem formados no estrangeiro?

Cump.


O CEMFA refere na entrevista "Há varias possibilidades Espanha, Estados Unidos e outras;" agora quais são as outras não disse.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 20, 2009, 12:54:37 pm
eu apostava neste

http://www.stavatti.com/SM47_OVERVIEW.html (http://www.stavatti.com/SM47_OVERVIEW.html)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Nitrox13 em Janeiro 20, 2009, 03:05:47 pm
Citação de: "pchunter"
Citação de: "Leonidas"
Sausações guerreiras

Citação de: "pchunter"
Segundo o mesmo existem 2 opções, comprar um novo se houver dinheiro ou mandar os futuros pilotos de caça para o estrangeiro.

Foi adiantado algum destino no caso de serem formados no estrangeiro?

Cump.

O CEMFA refere na entrevista "Há varias possibilidades Espanha, Estados Unidos e outras;" agora quais são as outras não disse.


Os pilotos que vão pilotar F-16 já vão para os U.S.A para completarem a sua formação e ficarem qualificados em f-16

então assim mais vale irem logo desde inicio para a USA.
fazem lá  a formação toda.
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 22, 2009, 04:23:49 pm
Fica a proposta para um substituto, para alem de ser supersónico tem a possibilidade de simular prestações de vários caças.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.flightglobal.com%2Fblogs%2Fthe-dewline%2FM-346_04-thumb-445x296.jpg&hash=73f7c73c5217a3989f691dd556d006c3)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fsitelife.aviationweek.com%2Fver1.0%2FContent%2Fimages%2Fstore%2F2%2F9%2F92634fa2-650c-4de5-a953-989d30efb24e.Large.jpg&hash=5c3467f6e249967c3f9d1c0d3d253bb6)

Nada mau :D
Título:
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 22, 2009, 05:13:42 pm
Citação de: "pchunter"
Fica a proposta para um substituto, para alem de ser supersónico tem a possibilidade de simular prestações de vários caças.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.flightglobal.com%2Fblogs%2Fthe-dewline%2FM-346_04-thumb-445x296.jpg&hash=73f7c73c5217a3989f691dd556d006c3)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fsitelife.aviationweek.com%2Fver1.0%2FContent%2Fimages%2Fstore%2F2%2F9%2F92634fa2-650c-4de5-a953-989d30efb24e.Large.jpg&hash=5c3467f6e249967c3f9d1c0d3d253bb6)

Nada mau :D


o problema é ser bimotor logo aumenta os custos de manutenção.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 22, 2009, 05:43:40 pm
Já agora qual a denominação dessa aeronave? Cheira-me que deve ser dispendiosa (custo de aquisição como manutenção) de mais para a nossa carteira...

Saudações
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 22, 2009, 07:49:21 pm
Citação de: "Cláudio C."
Já agora qual a denominação dessa aeronave? Cheira-me que deve ser dispendiosa (custo de aquisição como manutenção) de mais para a nossa carteira...

Saudações


Chama-se AERMACCHI M-346 MASTER, quanto ao custo de manutenção ele foi projectado para ter um baixo custo de operação, como quase todas as aeronaves modernas já no que toca ao custo de aquisição é outra conversa segundo o que li parece que vai custar quase tanto como um f-16 novo seja la quanto isso for deve ser muito.
Título:
Enviado por: Cláudio C. em Janeiro 22, 2009, 10:31:14 pm
Citação de: "pchunter"
Citação de: "Cláudio C."
Já agora qual a denominação dessa aeronave? Cheira-me que deve ser dispendiosa (custo de aquisição como manutenção) de mais para a nossa carteira...

Saudações

Chama-se AERMACCHI M-346 MASTER, quanto ao custo de manutenção ele foi projectado para ter um baixo custo de operação, como quase todas as aeronaves modernas já no que toca ao custo de aquisição é outra conversa segundo o que li parece que vai custar quase tanto como um f-16 novo seja la quanto isso for deve ser muito.


Pois, como eu pensei, então é uma hipótese descartada concerteza, a menos que se adquirisse um numero muito reduzido, também não sei qual a quantidade necessária desse tipo de aparelhos para as nossas necessidades...

Os Aermacchi se não me engano têm boa fama, designadamente aqueles mais antigos que agora não me lembro do nome, utilizados pela patrulha acrobática italiana...
Título:
Enviado por: Upham em Janeiro 23, 2009, 10:42:06 am
Bom dia!

Na segunda foto, um Tornado utilizado como reabastecedor? Pensava que era uma aeronave de ataque terrestre e naval.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: Get_It em Janeiro 23, 2009, 10:54:51 am
Citação de: "Upham"
Bom dia!

Na segunda foto, um Tornado utilizado como reabastecedor? Pensava que era uma aeronave de ataque terrestre e naval.

Cumprimentos

Vários caças em serviço hoje têm essa capacidade para servirem como reabastecedores aéreos utilizando a técnica de probe-and-drogue. A nível de exemplo os F-18 dos EUA têm essa capacidade e os nossos A-7P também a teriam.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: Upham em Janeiro 23, 2009, 11:15:09 am
Bom dia!

Obrigado pela explicação.

Cumprimentos
Título:
Enviado por: pchunter em Janeiro 29, 2009, 11:25:21 pm
Alguém sabe como vai o projecto EADS MAKO?
Título:
Enviado por: Get_It em Janeiro 30, 2009, 09:32:05 am
Citação de: "pchunter"
Alguém sabe como vai o projecto EADS MAKO?

A última informação que tinha tido é que o projecto já está morto e enterrado.

Cumprimentos,
Título:
Enviado por: pchunter em Fevereiro 09, 2009, 12:21:27 pm
Estava a ler uma noticia sobre o concurso para o novo jacto de treino avançado para os Emirados Árabes Unidos quando encontrei isto.

"The M-346 is in a two-way battle with the KAI/Lockheed T-50 in the UAE, and the same two platforms are also under consideration in Singapore. But the European model is the lead candidate to deliver the now nine-nation AEJPT deal, and Alenia Aermacchi cites other potential future customers as including Chile, Greece, Poland and Portugal - all of which have previously signed industrial co-operation agreements linked to the type, plus Ecuador, Indonesia, Qatar and Saudi Arabia"

Noticia completa:
http://www.flightglobal.com/articles/20 ... arget.html (http://www.flightglobal.com/articles/2009/02/09/322209/trainers-on-target.html)
Título:
Enviado por: FFAP em Fevereiro 09, 2009, 09:36:47 pm
Boas


  Na revista "Combat Aircraft" vem um artigo que diz o seguinte:

" Saab 105 service extension

   The Swedish AF has decided to retain its Saab 105 (Sk60) trainers until 2017, signing a support deal with Sabb to retain about 106 aircraft, The extension from 1015 accounts for delays in the planned Advanced European Jet Pilot Trainnig (AEJPT) program with the aleniaAermacchi M-346 which will include Austria, Belgium, Fnland, Greece, Italy, Portugal, Spain and Sweden."
Título:
Enviado por: pchunter em Fevereiro 26, 2009, 02:58:07 pm
Estava a ler um artigo sobre o M-346 um possível substituto do Alpha-jet e esta parte onde refere a poupança por cada aluno com este avião chamou-me a atenção.
Citar
Um ensino eficácia gráfico desenvolvido pela Alenia Aermacchi - com o Eurofighter e Rafale referendada em 112% - estima o M-346 em 92%, 10% à frente da T-50. A empresa alega o M-346 poderia salvar uma força aérea de cerca de € 2 milhões ($ 2,5 milhões) por aluno-piloto, tal como a sua formação eficácia reduzida equivale a OCU horas de voo.  Alenia Aermacchi argumenta estas poupanças fazem o M-346 uma solução mais barata do que atual Falcão 115-tipo avançado formadores.
Minha impressão superior após voar a M-346 é de uma aeronave com grande movimentação e desempenho, um verdadeiro formador quarta-geração em design e parte integrante de um sistema de formação. Creio que o M-346 tem potencial para oferecer "um tipo de" formação de base através de lutador conduzir-nos, e eu admiro Alenia Aermacchi da decisão de colocar cockpit e exibir personalização no coração do modelo M-346 digital da arquitectura. ■

Artigo traduzido automaticamente
Artigo originalhttp://www.flightglobal.com/articles/2006/07/18/207881/one-stop-warrior.html
Título:
Enviado por: LM em Fevereiro 26, 2009, 04:43:52 pm
E já agora, retirado de 20/03/08, Flight International (http://http)

Citar
If performed over the coming months, a full series of MoU signatures would launch a pre-contract phase lasting up to four years, with key short-term tasks to include the appointment of a management committee to oversee the selection of an expected two European training bases, down from an original three, and to decide on the level of contractor involvement in running the system. A high level of partnership is envisaged, possibly up to a fully contractor-run private finance initiative.

Although earlier assessments have concluded that, of eight candidates, Portugal's Beja air base is the only site capable of meeting all syllabus requirements, Luttenberger believes that using one facility each in northern and southern Europe would provide a wider training experience for participating nations.
Título:
Enviado por: Lightning em Março 11, 2009, 05:24:41 pm
É uma noticia sobre o Alpha Jet por isso...

Citar
Voo de experiência pioneiro realizado em Beja

No passado dia 6 de Março decorreu na Base Aérea Nº11 (Beja), o voo final de experiência ao primeiro "ALPHA JET" totalmente inspeccionado e reparado na Unidade Base.

Do anterior, estes trabalhos de manutenção eram efectuados na OGMA.

A aeronave (Nº de cauda 15211), cuja pintura assinalou em 2003 os 50 anos de actividade da Esquadra 103 (Caracóis), foi verificado em voo pelo Capitão Ricardo Ribeiro e pelo Comandante da Base Aérea Nº 11, Coronel Rafael Martins.

Os trabalhos, desenvolvidos e executados pelos Militares da Manutenção da Esquadra 103, liderados pelo Sargento-Ajudante, Mecânico de Material Aéreo, Rui Joaquim, consistiram na regeneração de 2000 horas de potencial de voo / 10 anos da aeronave.

De salientar que esta é a primeira de várias intervenções deste nível já programadas para execução em 2009.


http://www.emfa.pt/www/detalhe.php?cod=035.228&lang=pt (http://www.emfa.pt/www/detalhe.php?cod=035.228&lang=pt)

Na pratica é (para quem for preguiçoso para ler tudo :lol: ) que a Esquadra de Alpha Jets passou a ser completamente autonoma em relação à manutenção dessas aeronaves.

PS: Talvez a crise tenha chegado à Força Aérea e já não tenham dinheiro para pagar às OGMA...
Título:
Enviado por: FFAP em Março 11, 2009, 09:25:09 pm
Boas


    Não é não haver dinheiro, mas que se poupa muito poupa-se, pois sendo estas intervenções feita na FAP apenas se pagam as peças pois a mão de obra é da casa...
Título:
Enviado por: nelson38899 em Março 12, 2009, 08:57:02 am
logo, isto só mostra que nos próximos tempos não haverá dinheiro para substituir o alpha jet e como tal, pode-se esquecer o pilatus ou o tucano ou qualquer outro. É pena ser assim pois pelo que me disseram o alpha jet é um avião caro de manter.
Título: substituicao do alfa jet
Enviado por: luis simoes em Maio 02, 2009, 11:47:09 pm
Para mim ainda ira continuar por mais uns 10 anos sabendo que esta aeronave como outras do mesmo segmento perante estas e superior em tudo fazendo do seu computador de tiro a melhor arma e por diversas vezes premiado no tigermeet em confronto com outras aeronaves bem mais superiores na missao ataque ao solo ou destruicao de alvos concretos terrestres acho uma belissima aeronave num teatro hipotetico num futuro longiquo porque nao apostar no mirage 2000 ou manter os f-16 mlu para a actual missao desempenhada pelo alfa ficando assim a FAP apetrechada com o f-16 mlu e a futura aquisicao da nova aeronave para defesa aerea como ja foi aqui referenciada no forum pelo f-35 ou f-22 ou o eurofighter ou o f-18 super hornet....bons voos
Título:
Enviado por: Mercurio em Maio 03, 2009, 12:24:17 pm
Calma lá com o andor. Na FAP, o AJET é um avião de instrução. Também faz instrução de combate, MAS É UM AVIÃO DE INSTRUÇÃO. Esqueçam lá essa de Mirages e F16 MLU para estas funções.

É muito caro manter esta frota e a sua operacionalidade nem sempre deve de ser a mais desejável, mas há outras aeronaves muito mais prioritárias de serem substituidas. Num país como o nosso, ..., não creio que o próximo investimento sejam os AJETs. Vai ser mesmo até se esgotarem as peças no mercado ...!
Título:
Enviado por: Instrutor em Maio 03, 2009, 10:40:11 pm
Era preferivel trocar os cerca de 26 Alpha Jett ainda "operacionais" por cerca de 12 Aeromachi M-346, seria mais economico e continuariamos a formar PILavs ca em Portugal.
Título:
Enviado por: nelson38899 em Maio 03, 2009, 10:55:02 pm
Citar
They were on a tour of the IAC and RAF Flight Schools to look at the PC9's and Tucano's as replacements for their Epsilons. They were impressed with the PC9 after a few flights yesterday and said they didn't like the Tucano. They are also looking at the Texan T2 and the PC21 but these may be outside their budgets and advanced for their needs.

http://www.worldairpics.com/forum/index ... g15912#new (http://www.worldairpics.com/forum/index.php?topic=1805.msg15912#new)
Título:
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 04, 2009, 06:28:55 pm
Citação de: "Instrutor"
Era preferivel trocar os cerca de 26 Alpha Jett ainda "operacionais" por cerca de 12 Aeromachi M-346, seria mais economico e continuariamos a formar PILavs ca em Portugal.


Realmente o "operacionais" tem que ser escrito com aspas visto que operacionais, operacionais teremos entre 8 e 10 Alpha-Jets. Quanto ao M-346, não esquecer que Portugal é membro da AEJPT para o qual a aeronave da Aermacchi será, quase sem sombra de dúvidas, a escolhida.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Dezembro 22, 2009, 10:15:47 am
Citar
Força Aérea afasta piloto que encobriu acidente
Militar embateu com o avião numa árvore, mas relatou um falso incidente com pássaros
00h00m
TEIXEIRA CORREIA

O piloto de um avião Alpha-Jet esteve envolvido num acidente, mas tentou ocultar o sucedido. A Força Aérea descobriu. O oficial foi reformado compulsivamente e decididos castigos para os outros militares envolvidos no caso.

Um acidente com um avião caça-bombardeiro Alpha-Jet da Esquadra 103 (Caracóis), adstrito à Patrulha Acrobática Asas de Portugal, estacionado na Base Aérea 11 (BA11), em Beja, estará na origem da punição com a pena de "reforma compulsiva" aplicada ao major Videira, comandante das duas sub-unidades, e à suspensão da actividade desta última.

Além da penalização ao oficial pela Força Aérea Portuguesa (FAP), decidida no início deste mês, foram ainda aplicadas penas de repreensão agravada a outro oficial, capitão Ribeiro, segundo piloto da patrulha, e uma repreensão simples a três sargentos.

Está em causa a omissão de um "toque" com a asa direita de um Alpha-Jet na copa de uma árvore, que provocou danos na aeronave, e a impossibilitaram de participar no Festival Aéreo de Lisboa, incluído nas festas da cidade.

O incidente aconteceu no regresso à Base do Montijo (BA6), no dia 13 de Junho, depois de um treino efectuado no espaço aéreo do Parque das Nações, onde no dia seguinte aconteceu a exibição, tendo sido utilizado um avião de reserva.

A situação foi "mantida em segredo dentro da patrulha" e, quando confrontados com os danos pelo segundo comandante do Comando Operacional da Força Aérea (COFA), os militares envolvidos justificaram o acidente com um "bird-strike", ou seja, um choque fortuito com aves.

Em 21 de Agosto, a patrulha actuou "com grande sucesso" nas comemorações dos 501 anos da cidade do Funchal, tendo regressado a Beja três dias depois, de onde sairia a 28 do mesmo mês com destino à Líbia. Na noite anterior à partida para a exibição, os integrantes dos "Asas" foram avisados de que do CEMFA chegara a mensagem de que "a missão foi abortada" e a patrulha estava suspensa.

Os cinco militares envolvidos no caso, entre eles os dois pilotos - major Videira e capitão Ribeiro -, passaram cerca de dois meses e meio em casa e impedidos de "entrar nas instalações" da Base de Beja, enquanto decorreram as investigação do Estado-Maior da Força Aérea (EMFA).

No entanto, entre a decisão de suspender a actividade da patrulha e o castigo aos militares, o chefe do EMFA, general Luís Araújo, deslocou-se propositadamente à BA11, onde condecorou o major Videira e atribuiu um louvor colectivo à patrulha "pelos relevantes serviços prestados". Uma fonte da unidade justificou o desencontro com uma possível "camuflagem dos acontecimentos".

A juntar a estes factos está a "desnomeação" do coronel Manuel Martins, comandante da BA11 até ao dia 27 de Outubro e que iria frequentar o Curso de Oficiais Generais. Fonte conhecedora do processo disse que o oficial "foi preterido à última hora".

O responsável pelas Relações Públicas da FAP, tenente-coronel Paulo Gonçalves, confirmou a "suspensão temporária das patrulhas", em função da existência da ponderação no interior do ramo, quanto ao "futuro das frotas".

Quanto às questões que envolvem as penas aplicadas aos Asas de Portugal e à "desnomeação" do ex-comandante da BA11, a mesma fonte afirmou que "não são feitos comentários a assuntos do foro interno" da FAP.
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1453237
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabecinhas em Dezembro 22, 2009, 11:40:24 pm
COFA ou CA ???
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Dezembro 23, 2009, 12:59:14 am
Bem...um mero pormenor..que à data de ocorrência dos factos...ainda era efectivamente COFA... :G-beer2:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Junho 21, 2011, 03:48:25 pm
Dos 50 Alpha Jet entregues em 1993/1994, só já voam 9...e têm de durar até 2018.

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid= ... 0&hl=pt_PT (https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0By_qE08zwbF1NmUzYjI4MWQtMWM2Zi00NWM3LWJmMTQtZmRhM2I5NmEzMTg0&hl=pt_PT)
Título: Re:
Enviado por: junger em Agosto 03, 2011, 01:06:57 am
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "HSMW"
Tem mesmo de ser por um avião a reacção? Do mesmo tipo?

Pode ser também por um turboprop (T-6 Texan II, PC-21, EMB-314 Super Tucano), mas ai seria uma substituição tanto dos Epsilon e dos Alpha Jet.

duvido que possa ser um turboprop.
o programa de treino F-16 é rigoroso e implica um jacto de treino, o resto são balelas dos vendedores de treinadores turboprop.
a verdade é que ninguém até hoje conseguiu substituir credivelmente um jacto por um turboprop.
Título: Re: Re:
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 03, 2011, 09:42:16 am
Citação de: "junger"
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "HSMW"
Tem mesmo de ser por um avião a reacção? Do mesmo tipo?

Pode ser também por um turboprop (T-6 Texan II, PC-21, EMB-314 Super Tucano), mas ai seria uma substituição tanto dos Epsilon e dos Alpha Jet.

duvido que possa ser um turboprop.
o programa de treino F-16 é rigoroso e implica um jacto de treino, o resto são balelas dos vendedores de treinadores turboprop.
a verdade é que ninguém até hoje conseguiu substituir credivelmente um jacto por um turboprop.

Isso é verdade...mas também é verdade que já actualmente com os Alpha Jet os pilotos portugueses costumam ir completar o seu treino avançado nos EUA, Espanha ou Brasil...era só assumir que isso passa a ser a regra e não a excepção!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Agosto 08, 2011, 11:04:05 am
Boas
Porque é que os nossos pilotos fazem treino no brasil?
As aeronaves que usam não têm nada a ver com as nossas (eles usam Mirage e F-5, nós F-16).

Em relação aos Turboprops, vi num site que não me recordo, que os brasileiros acham que a diferença entre um Super Tucano e um avião de caça como o F-5 e o Mirage é demasiado grande e que lhes fazia falta uma aeronave a reacção como o M-346. A meu ver não faz qualquer sentido pois é a mesma coisa que um piloto de automoveis de competição estar a praticar no rali para depois ir para o campeonato de fórmula 1. O Super Tucano e o PC-21 por exemplo, têm tecnologia suficiente para essa função, mas a aeronave em si não serve, a unica vantagem de adquirir estas aeronaves para substituir o Alpha Jet é o preço, mais nada, se fosse realmente vantajoso a maioria das forças aéreas do mundo já teriam feito essas trocas, mas na verdade se forem meia duzia de paises a fazer essa troca já é muito, da NATO penso que só há 4 paises que fizeram essa escolha, a holanda, noruega, croácia e a dinamarca, ou seja 4 em 28.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Agosto 08, 2011, 04:28:30 pm
Citação de: "dc"
Boas
Porque é que os nossos pilotos fazem treino no brasil?
As aeronaves que usam não têm nada a ver com as nossas (eles usam Mirage e F-5, nós F-16).
Não sei se eles fazem instrução nos F-5 e muito menos nos Mirage. Seja como for, embora não sejam F-16 a teoria e as tácticas (a maioria) são as mesmas. Depois é só fazer a conversão para o F-16 para o piloto se habituar aos controlos do F-16 e às características de voo.
Nós já temos poucas aeronaves de treino disponíveis, e relativamente aos Alpha-Jet temos um número muito pequeno a voar, e acaba por ficar mais barato enviar o pessoal para o estrangeiro do que estar a comprar peças para meter mais Alpha-Jet a voar (se possível) ou do que estar a comprar novas aeronaves. Depois claro também há os custos com a manutenção.

Citação de: "dc"
O Super Tucano e o PC-21 por exemplo, têm tecnologia suficiente para essa função, mas a aeronave em si não serve, a unica vantagem de adquirir estas aeronaves para substituir o Alpha Jet é o preço, mais nada,
Não concordo com a comparação do Super Tucano com o PC-21 neste contexto. O Super Tucano foi pensado e desenhado desde o início para ser utilizado tanto em missões de instrução como em missões COIN; já o PC-21 foi pensado e desenhado especialmente para instrução básica e complementar e substituir os aviões de treino a jacto.

Citação de: "dc"
se fosse realmente vantajoso a maioria das forças aéreas do mundo já teriam feito essas trocas, mas na verdade se forem meia duzia de paises a fazer essa troca já é muito, da NATO penso que só há 4 paises que fizeram essa escolha, a holanda, noruega, croácia e a dinamarca, ou seja 4 em 28.
E se não vemos mais países a fazer essa troca é porque só agora as frotas de aviões de treino a jacto das forças aéreas têm atingido o seu limite máximo de horas de voo e há necessidade de as substituir. Além do mais, antes de a tecnologia (software, electrónica, materiais e motores) ter chegado a um ponto de permitir fazer o que a Pilatus fez com o PC-21, muitos países já tinham começado a investir no desenvolvimento de aviões de treino na classe do Alpha-Jet (veja-se a China, Coreia do Sul, Índia e Turquia, que estão agora a começar a dominar as exportações deste aparelhos) e outras forças aéreas (europeias) decidiram antes esperar e optar por fazer outsourcing da formação para empresas privadas ou uma escola comum da NATO -- que também são operadas com equipamento contratado a empresas privadas -- (no qual o Canadá é o caso mais evidente).

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Agosto 23, 2011, 04:51:10 pm
Se as decisões que concernem o Advanced European Jet Pilot Training (AEJPT) fossem tomadas de forma mais célere, talvez esta discussão referente ao possível substituto do Alpha-Jet nem fizesse sentido. Mas como o programa anda meio moribundo, ou não fosse europeu...  :roll:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 23, 2011, 05:31:27 pm
Tirem-me uma dúvida se souberem. Os nossos pilotos quando vão para o Brasil vão tirar o Tirocinio, por isso não voam em caças mas sim no Super-Tucano, certo?!

Então o que eles voam nos EUA?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 23, 2011, 06:21:51 pm
Já agora, no seguimento da conversa...

Citar
Decorreu no dia 10 de Dezembro de 2009, na Academia da Força Aérea Brasileira, em Pirassununga, Estado de São Paulo, o brevetamento de cinco novos pilotos da Força Aérea Portuguesa.

Estes militares frequentaram, naquela unidade da FAB, entre Janeiro e Dezembro, o tirocínio da Academia da Força Aérea (AFA).

Pela primeira vez alunos-piloto militares portugueses frequentaram o curso de pilotagem no Brasil, efectuado nas aeronaves T-25 Universal e T-27 Tucano, totalizando 150 horas de voo, acrescidas de 30 horas em simulador.

http://www.for (http://www.for)çaaérea.pt/www/po/maisalto/conteudos/383-noticiario.pdf
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Agosto 24, 2011, 03:16:48 pm
Eu tenho estado um pouco afastado destes assuntos e por isso não me encontro propriamente dentro dos mesmos, mas gostava de saber qual é a diferença existente entre um tirocínio efectuado no T-25 Universal/T-27 Tucano e no nosso binómio Chipmunk/TB-30 Epsilon. Especificamente qual é o ganho de capacidade que neste momento sinceramente não estou a ver.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Agosto 24, 2011, 04:04:29 pm
Citação de: "Charlie Jaguar"
Especificamente qual é o ganho de capacidade que neste momento sinceramente não estou a ver.

São os brasileiros que pagam o gásoile / desgaste da máquina  :|
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Smoke Trails em Agosto 25, 2011, 12:12:31 pm
Boa tarde,

O Tucano é um avião de treino e conversão operacional, o Super Tucano é um avião de apoio aproximado integrado no sistema SIVAM (Sistema Integrado de Vigilância da Amazónia).

São aeronaves com funções distintas.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Leonidas em Agosto 27, 2011, 12:23:48 pm
Saudações guerreiras

Sobre este assunto gostava de ter o poder de fazer um exercício sobre determinadas opções tendo em conta os factores que os peritos entenderem corretos para se chegar a uma conclusão mais correta possivel. Caso fosse positiva, aliada ao simples facto de sermos carentes em muitas áreas da defesa e de uma maneira geral a Europa – e não só - necessitar de aviões de treino, poderíamos retirar um benefício sem qualquer tipo de comparação com os dividendos da venda de material que já este governo incompreensivelmente quer fazer. Se fosse para vender sucata, tudo bem. Mas vender aquilo que nos faz falta??!! Será para adquirir melhor? Só vendo para crer. A julgar pelos artistas que vamos tendo ...  

Cump.
Título: Re: Re:
Enviado por: junger em Fevereiro 11, 2012, 03:34:17 am
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "junger"
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "HSMW"
Tem mesmo de ser por um avião a reacção? Do mesmo tipo?

Pode ser também por um turboprop (T-6 Texan II, PC-21, EMB-314 Super Tucano), mas ai seria uma substituição tanto dos Epsilon e dos Alpha Jet.

duvido que possa ser um turboprop.
o programa de treino F-16 é rigoroso e implica um jacto de treino, o resto são balelas dos vendedores de treinadores turboprop.
a verdade é que ninguém até hoje conseguiu substituir credivelmente um jacto por um turboprop.

Isso é verdade...mas também é verdade que já actualmente com os Alpha Jet os pilotos portugueses costumam ir completar o seu treino avançado nos EUA, Espanha ou Brasil...era só assumir que isso passa a ser a regra e não a excepção!

sim, mas isso não é desejável.
O desejável é a instrução ser terminada em Portugal e depois haver intercâmbio, preferencialmente a nível europeu.
Não há alternativa a substituir o Alpha Jet, o problema é que muita gente ainda não compreendeu isto.
Como sempre deixamos tudo para o fim e depois temos que desenrrascar. Há muito que Portugal se devia ter metido num programa internacional de desenvolvimento de um jacto ligeiro.

p.s.
No Brasil?? Em Espanha??? Nunca tal ouví falar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 11, 2012, 11:01:14 am
Basta leres o que foi escrito anteriormente. Há aí algures um video de uma cadete a falar da formação no Brasil.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Novembro 17, 2012, 12:05:50 am
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg.photobucket.com%2Falbums%2Fv320%2FFFAP%2F11.jpg&hash=964216b6f567d74cd18b75ed73e07ded)

http://www.forum9gs.net (http://www.forum9gs.net)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Agosto 10, 2013, 10:59:49 pm
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Agosto 13, 2013, 06:20:43 pm
Citação de: "HSMW"

O video está porreiro, pelo menos mostra que o pessoal da 103 ainda usa material pirotécnico.  :twisted: Vi passes de canhão e bombardeamento com bombas de exercício (estão lá os pods CBLS 200 nas estações internas), mas não vi passes de foguetes. Por curiosidade, há dias atrás deparei-me com o patch abaixo num conhecido site de vendas online. Será que os Alpha-Jet já não usam ninhos de foguetes?

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg607.imageshack.us%2Fimg607%2F7641%2Fatn9.jpg&hash=582895a7ed379dd069146066b270e6b7)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 11, 2014, 10:24:52 am
:shock:   :shock:

Esta não estava a espera! Quem souber mais novidades, agradece-se! Nomeadamente quando a esmagadora maioria das aeronaves já estão no limite das horas de voo, serão vendidas a quem? Para a sucata? Alguém conhece pormenores da células identificadas no Despacho?

Citar
Despacho n.º 2172/2014. D.R. n.º 29, Série II de 2014-02-11
Ministério da Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Concurso Público para a alienação a título oneroso de dez aeronaves Alpha-Jet da Força Aérea Portuguesa e material complementar

http://dre.pt/pdf2sdip/2014/02/029000000/0414204142.pdf (http://dre.pt/pdf2sdip/2014/02/029000000/0414204142.pdf)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Fevereiro 11, 2014, 01:14:26 pm
Será que tem algo a ver com o interesse manifestado pelos canadianos em se estabelecerem em Beja, como eles já operam Alpha Jets... :roll:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Alvalade em Fevereiro 11, 2014, 10:31:16 pm
O fim de vida dos que restam operacionais (Tenho a ideia que eram 6) fica mais próximo com esta possível venda ?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Instrutor em Fevereiro 12, 2014, 03:56:32 pm
Com esta possível venda de dez aparelhos levantam-se aqui algumas questões?
1º Possíveis compradores?
2º Custo de cada aparelho?
3º Futuro treino avançado/complementar dos Pilotos de caça da FAP?
4º Aquisição futura de um novo modelo de avião a substituir?
5º Pergunto se a Base Aérea n.º11 irá receber alguma esquadra da Força Aérea Canadiana que operam estas aeronaves ou está completamente afastada a vinda de uma esquadra de T-50 da Coreia do Sul.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 12, 2014, 06:49:18 pm
Citação de: "Instrutor"
Com esta possível venda de dez aparelhos levantam-se aqui algumas questões?
1º Possíveis compradores?
2º Custo de cada aparelho?
3º Futuro treino avançado/complementar dos Pilotos de caça da FAP?
4º Aquisição futura de um novo modelo de avião a substituir?
5º Pergunto se a Base Aérea n.º11 irá receber alguma esquadra da Força Aérea Canadiana que operam estas aeronaves ou está completamente afastada a vinda de uma esquadra de T-50 da Coreia do Sul.

Daquilo que sei, nós em 93 recebemos cerca de 50 células de alpha jet, passados 21 anos ao que parece só temos cerca de uns seis a voar. Por isso não vejo grande problema em vender aviões que já não voam.

Os compradores podem ser todos aqueles que utilizam esta avião, tais como marrocos entre outros ou até mesmo empresa privada canadiana, a quem o governo está a negociar a vinda de uma escola para Beja. Quanto ao preço ao que parece depende da melhor oferta. Quanto a treinador futuro, não me parece que tão cedo se abra um concurso para tal, por isso os nosso aviões ainda irão voar por muitos e bons anos.

Penso que esse negocio com os coreanos já morreu faz tempo. Por isso o mais certo é esperar para ver.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Fevereiro 13, 2014, 10:24:43 am
Não me admirava que vendessem 10 Alphas á empresa canadiana e que estes ficassem a operar em Beja tendo a FAP como clientes para treino avançado
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 20, 2014, 01:17:33 pm
Citação de: "Johnnie"
Não me admirava que vendessem 10 Alphas á empresa canadiana e que estes ficassem a operar em Beja tendo a FAP como clientes para treino avançado

Em princípio a venda das dez células e material complementar estará associado de facto à empresa canadiana Discovery Air Defence Services, antiga Top Aces, e que supostamente pretenderá instalar-se em Beja.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fblog.avionslegendaires.net%2Fwp-content%2Fuploads%2F2012%2F11%2FTop-Aces-Alpha-Jet6-564x359.jpg&hash=d3a66638390e6ca8301ecc907bc28ca2)

E, verdade seja dita, desta vez até é uma venda que a mim pessoalmente me afecta pouco; se de 50 células operacionais recebidas há 20 anos temos somente 6 a voar, abdicar de 10 é uma gota num copo quase vazio. A frota mais cara de operar na FAP tem hoje um tamanho ridículo para o que deveriam ser as necessidades normais de formação de pilotos de combate, mas basta termos lido os jornais da última semana para saber que as horas de voo estão no mínimo dos mínimos, tendo valido já o aviso da NATO.

O que é para mim mais importante é saber o que virá a seguir ao Alpha-Jet, já que ninguém (entenda-se, MDN) fala disso. Vamos ter capacidade própria novamente com novas aeronaves a jacto ou a hélice, vamos enviar a totalidade dos nossos pilotos destinados às Esquadras de Caça para outro país a fim de completarem a sua formação, vamos recorrer aos serviços privados de alguma firma, o que vai acontecer? De acordo com o afirmado recentemente na "Mais Alto", há a intenção por parte da FAP de operar o Alpha-Jet A até 2019; em França e na Bélgica aparelhos idênticos foram modernizados para continuar a voar até meados da próxima década apesar do advento no mercado de novos aviões de treino. É bom não confundir racionalidade com austeridade porque assim sendo a Força Aérea Portuguesa corre o risco a médio prazo de ficar descaracterizada.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Fevereiro 20, 2014, 02:27:25 pm
Já são mais uns largos passos dados para o outsourcing completo do treino. Cá para mim no futuro vai ser uma mistura de enviar pessoal para o estrangeiro (como já se faz) e da contratação de uma empresa privada. Afinal de contas sempre permite a FAP poupar dinheiro com uma linha de logística, pessoal de manutenção e alguns pilotos instrutores. Especialmente quando tão cedo e nem a longo prazo vai haver aumentos suficientes no orçamento deles para pagar tudo.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Fevereiro 21, 2014, 05:10:32 pm
Boas
De facto mto  se tem falado mas em concreto nada sei ou ouvi caso seja verdade n sera muito difícil escolher um substituto do nosso alpha apesar de ser uma ótima aeronave os anos também não perdoam ....
1 opcao-----------------------------------------------------------Super Tucano uma vez que temos em Évora uma fabrica da EMBRAER dai as mais valias que podemos ter aproveitando também a substituição dos epsilon

2 opcao-----------------------------------------------------------super texan II não vejo mais nemhuma aeronave...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Instrutor em Fevereiro 24, 2014, 09:43:06 am
Que tal o SuperTucano a substituit os Epsilon 12 unidades e o Aeromachi m-346 a substituir o Alpha Jet 12 unidades para treino avançado de pilotos mais patrulha acrobática.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: miguelbud em Fevereiro 24, 2014, 10:01:36 am
Citação de: "luis simoes"
Boas
De facto mto  se tem falado mas em concreto nada sei ou ouvi caso seja verdade n sera muito difícil escolher um substituto do nosso alpha apesar de ser uma ótima aeronave os anos também não perdoam ....
1 opcao-----------------------------------------------------------Super Tucano uma vez que temos em Évora uma fabrica da EMBRAER dai as mais valias que podemos ter aproveitando também a substituição dos epsilon

2 opcao-----------------------------------------------------------super texan II não vejo mais nemhuma aeronave...

Para 2019, este já deve estar disponível. Aparentemente competirá com o supertucano, mas nao sei se poderia ser uma hipótese.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.ainonline.com%2Fsites%2Fdefault%2Ffiles%2Fuploads%2Fscorpion_121213.jpg&hash=29ee5bf0c776a7056d77bb8d662840ce)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Fevereiro 24, 2014, 12:34:09 pm
Estou a ver que o pessoal aqui no fórum têm todos acções da Embraer...

Nós precisamos de substituir estas aeronaves nas missões de treino. O Super Tucano é um avião de treino complementar e de combate. O Scorpion está a tentar competir com o Super Tucano ao oferecer também uma aeronave relativamente barata capaz de realizar missões de treino, intercepção, ataque ao solo/CAS e fiscalização.

12 aeronaves para substituir os Epsilon e mais 12 de outro tipo de aeronave para substituir os Alpha Jet? Não sei até que ponto é que precisaremos desses número visto que a tendência é diminuir o número de aeronaves a comprar. Mesmo países que operavam 20 aviões de treino agora compram bem menos. Não sei também se serão justificáveis estes números actualmente com as aeronaves a precisarem de menos horas de manutenção e conseguirem fazer mais horas de voo por ano, com o uso de simuladores, e o número de pilotos que temos de treinar.

Acho que o mais eficiente seria adquirir o PC-21 para substituir tanto o Epsilon (no futuro) e o Alpha Jet. É uma aeronave que foi pensada de raiz para conseguir uma performance a par com os aviões de treino a jacto de forma a os puder substituir e também tem computadores/sistemas de treino muito mais avançados que o Super Tucano. Basicamente seguir o mesmo caminho que os suíços.

Mas realisticamente acho que não vamos chegar a substituir o Alpha Jet, e talvez até nem o Epsilon. Vamos acabar por ir pelo caminho mais barato e politicamente mais fácil que será enviar os pilotos para o estrangeiro (p.e. Canadá ou França, onde operam o Alpha Jet) ou contratar uma empresa para dar a formação.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Março 03, 2014, 08:40:42 pm
Citar
A frota das aeronaves Alpha-Jet ao serviço da Força Aérea Portuguesa comemora vinte anos. A Força Aérea assinalou esta efeméride a 28 de fevereiro de 2014, com o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA) - General José António de Magalhães Araújo Pinheiro – a visitar a Esquadra 103 – “Caracóis” e a Base Aérea n.º 11 (BA11), em Beja.

Para além dos vinte anos dos Alpha-Jet, este ano marca também os 61 anos dos “Caracóis” e o 50º Aniversário da BA11.

Foi em 1993 que Portugal recebeu um total de 50 Alpha-Jet da Alemanha, como pagamento de parte do contrato de utilização da base de Beja, pela Luftwaffe, que terminaria nesse mesmo ano. Da frota inicial, apenas 40 aviões estavam definidos para voar, sendo as restantes 10 células para fornecer peças sobressalentes. A partir de setembro de 1993, o Alpha-Jet substituiu o Fiat G-91 atribuído à Esquadra 301 - “Jaguares”, e os T-33 Shooting Star e T-38 Talon, atribuídos à Esquadra 103 - “Caracóis”.

Ao longo de mais de vinte anos ao serviço da Força Aérea, a frota Alpha-Jet efetuou mais de 50 mil horas de voo e, atualmente, conta com seis aviões atribuídos à Esquadra 103. Ao serviço dos “Jaguares” o Alpha-Jet efetuou, até 20 novembro de 2005 (último voo operacional), mais de 20 mil horas de voo em missões de apoio aéreo próximo, interdição do campo de batalha e reconhecimento aéreo tático. Ao serviço dos “Caracóis” efetuou, até ao momento, mais de 30 mil horas de voo nas missões de instrução avançada de pilotagem (fase III) e conversão operacional para aviões de combate (fase IV), bem como demonstrações aéreas com as patrulhas acrobáticas Parelha da Cruz de Cristo e Asas de Portugal.

De acordo com o Plano de Desenvolvimento Sustentado (Operacional) 2012-18, a sustentabilidade da frota Alpha-Jet está garantida até 2018.

http://www.emfa.pt/www/noticia-502-comemoracao-dos-vinte-anos-do-alpha-jet
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mayo em Abril 11, 2014, 11:26:48 am
Citação de: "miguelbud"
Citação de: "luis simoes"
Boas
De facto mto  se tem falado mas em concreto nada sei ou ouvi caso seja verdade n sera muito difícil escolher um substituto do nosso alpha apesar de ser uma ótima aeronave os anos também não perdoam ....
1 opcao-----------------------------------------------------------Super Tucano uma vez que temos em Évora uma fabrica da EMBRAER dai as mais valias que podemos ter aproveitando também a substituição dos epsilon

2 opcao-----------------------------------------------------------super texan II não vejo mais nemhuma aeronave...

Para 2019, este já deve estar disponível. Aparentemente competirá com o supertucano, mas nao sei se poderia ser uma hipótese.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.ainonline.com%2Fsites%2Fdefault%2Ffiles%2Fuploads%2Fscorpion_121213.jpg&hash=29ee5bf0c776a7056d77bb8d662840ce)


Este é o novo T-37, um avião barato , que pode substituir o TB-30 e o Alphajet .
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Abril 13, 2014, 11:03:37 am
http://www.aereo.jor.br/2014/04/11/tucanos-para-mocambique-credn-aprova-doacao-dos-avioes/

Podemos sempre "pedinchar" ou quem sabe se comprarmos o KC-390 recebamos um esquadrão de Tucano "à Borla" e ficamos com o problema resolvido... :wink:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2F2.bp.blogspot.com%2F-ZS4bbm5588c%2FTjtEqpQKRHI%2FAAAAAAAABAA%2F-a_keAcgor0%2Fs1600%2F0583061.jpg&hash=f418dd414a83cd0f6450afb05be1cb33)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2013%2F10%2FT-27-Tucano_GEEV.jpg&hash=c1be03754bf85841440228fed9a3b35c)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Abril 13, 2014, 12:58:19 pm
Citação de: "Get_It"
Estou a ver que o pessoal aqui no fórum têm todos acções da Embraer...

Nós precisamos de substituir estas aeronaves nas missões de treino. O Super Tucano é um avião de treino complementar e de combate. (...)

Acho que o mais eficiente seria adquirir o PC-21 para substituir tanto o Epsilon (no futuro) e o Alpha Jet. É uma aeronave que foi pensada de raiz para conseguir uma performance a par com os aviões de treino a jacto de forma a os puder substituir e também tem computadores/sistemas de treino muito mais avançados que o Super Tucano. Basicamente seguir o mesmo caminho que os suíços.

Mas realisticamente acho que não vamos chegar a substituir o Alpha Jet, e talvez até nem o Epsilon. Vamos acabar por ir pelo caminho mais barato e politicamente mais fácil que será enviar os pilotos para o estrangeiro (p.e. Canadá ou França, onde operam o Alpha Jet) ou contratar uma empresa para dar a formação.
Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Abril 13, 2014, 03:41:51 pm
Atenção que estamos em Portugal, nação das capelinhas e negociatas (aliás, o Aphajet ficou por cá exactamente para saldar a dívida que os alemães tinham connosco a propósito da aluguer da Base de Beja),  onde nestas coisas da defesa nem sempre impera a lógica e portanto a opção mais correcta. A referência ao T-27 Tucano enquadra-se neste espírito tipicamente lusitano (apesar de não em importar nada de ter umas acções da Embraer, houvesse dinheiro  :mrgreen:  

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Abril 13, 2014, 06:12:45 pm
Citação de: "Get_It"
Vamos acabar por ir pelo caminho mais barato e politicamente mais fácil que será enviar os pilotos para o estrangeiro (p.e. Canadá ou França, onde operam o Alpha Jet) ou contratar uma empresa para dar a formação.

Concordo com a primeira parte, mas com a 2ª não pois também não temos acções dos Alpha Jet  :mrgreen: , nunca enviamos pilotos para o Canadá nem para a França, não ia ser agora que íamos começar, alias a nossa "escola" é a Americana. O mais provável é continuarmos a enviar pilotos para o Brasil, Estados Unidos, talvez Espanha por ser aqui perto.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Abril 13, 2014, 06:32:44 pm
No caso da França, além de enviar pilotos para receberem lá instrução, sempre se podia fazer exchange dos nossos pilotos instrutores enquanto estes ainda estão certificados no aparelho.

Uma curiosidade quanto à escola norte-americana: sei que tivemos/temos pilotos portugueses a darem instrução nos EUA, mas já tivemos pilotos instrutores em outras aeronaves que não operamos cá? Por exemplo T-6 e T-38.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Abril 13, 2014, 07:32:16 pm
Atenção que os brasileiros doaram a Moçambique os antigos Tucanos que ficaram excedentes e não Super Tucanos...E este doaram leva umas reticencias...num mundo onde ninguem dá nada a ninguem...

A respeito do assunto do tópico se a França ainda não vai retirar os Alphas/Epsilon dela somos nós os pelintras que vamos?   :roll:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Abril 13, 2014, 08:37:37 pm
Citação de: "Johnnie"
A respeito do assunto do tópico se a França ainda não vai retirar os Alphas/Epsilon dela somos nós os pelintras que vamos?   :roll:
Só temos vindo a discutir a substituição dos Alpha Jet mais a sério por causa das notícias dos últimos tempos (CEMFA a queixar-se e venda de células). O Epsilon foi metido ao barulho porque algumas das sugestões para um substituto dos Alpha Jet poderiam eventualmente também os substituir no futuro. Nada mais, porque até não tenho dúvidas que os Epsilon estão aí para durar e provavelmente vão voar uns bons anos depois dos Alpha Jet saíram do serviço.

A França (e Bélgica) comparada connosco está bem melhor porque tem uma frota maior de Alpha Jet e também já os modernizou para aumentar o tempo de vida das aeronaves. E enquanto para eles o aumento dos custos operacionais ao longo dos anos não é um problema grave e não passa de mais que uma comichão, para nós pode chegar até a ser uma hemorragia.

EDITADO:
Já agora, dado que temos vindo a referir pilotos a realizarem o tirocínio fora do país e em outras aeronaves fica aqui outro caso:
Citar
A Capitão Piloto-Aviador Bruna Oliveira entrou para a Força Aérea a 03 de Setembro de 2001, tendo feito o seu tirocínio em T-6 Texan II e T-38 nos Estados Unidos da América entre Março de 2006 e Agosto de 2007.
fonte: http://defesanacionalpt.blogspot.pt/2014/04/missao-p-3c-cup-com-militares-femininas.html/FAP

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Abril 14, 2014, 12:31:35 am
Citação de: "Johnnie"
A respeito do assunto do tópico se a França ainda não vai retirar os Alphas/Epsilon dela somos nós os pelintras que vamos?   :roll:

Os nosso Alpha Jet são do modelo alemão, não são do modelo francês.

Citar
porque até não tenho dúvidas que os Epsilon estão aí para durar e provavelmente vão voar uns bons anos depois dos Alpha Jet saíram do serviço.

Concordo, até agora nada aponta para que se procure um substituto único para ambas as frotas.

Citar
A França (e Bélgica) comparada connosco está bem melhor porque tem uma frota maior de Alpha Jet e também já os modernizou para aumentar o tempo de vida das aeronaves. E enquanto para eles o aumento dos custos operacionais ao longo dos anos não é um problema grave e não passa de mais que uma comichão, para nós pode chegar até a ser uma hemorragia.

E os Alpha Jet Belgas além de serem do modelo francês, estão colocados na Base Aérea Francesa onde estão os Alpha Jet Franceses, e a formação é dada a pilotos franceses e belgas juntos.

http://en.wikipedia.org/wiki/Cazaux_Air_Base (http://en.wikipedia.org/wiki/Cazaux_Air_Base)
Citar
"The Franco-Belgian Alphajet aerial fighter school is based at Cazaux. It is responsible for training future fighter pilots of the two nations."
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Abril 14, 2014, 04:01:34 pm
Talvez até seja este o caminho, entrarmos numa parceria europeia no treino de pilotos...Na Belgica a transição tambem é dos Alpha Jet para os Viper...

Quanto aos Alpha serem uns Franceses e outros Alemães a diferença era na electronica embarcada, mais desenvolvida nos ultimos, de resto a maquina em si era a mesma.

Penso que o maior problema no nosso caso para alem do desgaste das celulas (inevitavel) será a obsolescencia crescente dos cockpits dos Alpha, tipicos dos finais dos 70´s, na nossa era digital de ecrãs multifuncões /helmet´s/ HUD´s que esperam os pilotos nas aeronaves de combate e o facto de nós sozinhos não nos ser compensador financeiramente fazer o upgrade a 6-8 maquinas só...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Abril 14, 2014, 10:35:46 pm
Citação de: "Johnnie"
Talvez até seja este o caminho, entrarmos numa parceria europeia no treino de pilotos...Na Belgica a transição tambem é dos Alpha Jet para os Viper...

Quanto aos Alpha serem uns Franceses e outros Alemães a diferença era na electronica embarcada, mais desenvolvida nos ultimos, de resto a maquina em si era a mesma.

Penso que o maior problema no nosso caso para alem do desgaste das celulas (inevitavel) será a obsolescencia crescente dos cockpits dos Alpha, tipicos dos finais dos 70´s, na nossa era digital de ecrãs multifuncões /helmet´s/ HUD´s que esperam os pilotos nas aeronaves de combate e o facto de nós sozinhos não nos ser compensador financeiramente fazer o upgrade a 6-8 maquinas só...

O melhor será esperar para ver, aqui em Portugal as coisas funcionam muito de lobbies, por isso o melhor é esperar para ver.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: night_runner em Abril 15, 2014, 04:50:04 am
Não tenho a certeza, mas julgo que a Esquadra 103 já não dá formação avançada, apenas forma pilotos para o F-16 (missão LIFT: Lead-in Fighter Training). A selecção dos pilotos, no que toca ao seu futuro operacional, e que realizam o tirocínio em Portugal, é agora definido durante a sua passagem pelo Epsilon e não no Alpha Jet como antes acontecia. Os que vão para o Brasil deve ser no Tucano (acho que já não mandamos para os EUA, parece que não c$mp$nsa).

Isto pode ser uma explicação para a redução do nº de Alpha Jets operacionais visto que, e também dada a redução do nº de F-16 (e consequente menor necessidade de renovação de pilotos nas Esquadras 201 e 301), a FAP entende que uma frota de apenas 6 aeronaves é necessária para desempenhar essa função. O Alpha Jet é uma excelente aeronave para LIFT mas já está muito desfasado da realidade que o jovem piloto vai encontrar nos nossos F-16. Mesmo que não tanto pela parte operacional já que a malta nova dá-se bem com os computadores e adapta-se depressa, pelo ponto de vista financeiro não é tão rentável porque o desejado é atribuir o máximo de missões de treino operacional a aeronaves com a missão LIFT. Hoje em dia, a uma aeronave com esta missão, pede-se capacidades que o Alpha Jet nunca terá, nem será alguma vez viável que venha a ter. Penso que seja o deteriorar da relação custo/beneficio da frota que tenha definido 2018 como a data da sua retirada de serviço na FAP. E muito sinceramente, não me parece que venham a ser substituídos e muito provavelmente essa será uma missão que a FAP vai deixar de desempenhar. E se outros deixaram de a fazer porque não nós também? Aliás, quase todos os nossos parceiros das EPAF deixaram de a fazer há já muito tempo (a Bélgica faz em conjunto com a França).
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Abril 15, 2014, 06:06:57 pm
Eu pessoalmente penso que usar como exemplo a Bélgica é muito mau... Pois as forças armadas da Bélgica são umas forças claramente desfalcadas, reduzidas ao mínimo dos mínimos, algo que tem vindo a acontecer na Europa um pouco por todo o lado. Nós devemos ter a nossa própria capacidade de formar os nossos pilotos, não dependendo de ninguém, pois tem-se visto que quando um país depende de outro seja para o que for dá mau resultado...
Começando por tópicos:
Relativamente aos Epsilon TB30, a sua substituição não será feita tão depressa, provavelmente em 2020/2025 é que se começará a pensar no assunto, pois estes são relativamente modernos para a função e não apresentam quaisquer problemas.
Relativamente aos Alpha Jet, estes sim necessitam de uma rápida substituição pois operam nos limites, para além de que, como já foi referido, não serem os meio de treino mais adequados para a transição para um caça moderno como os F-16. A data limite dada de 2018 representa não a altura em que se deve pensar na substituição dos Alphas, mas sim na entrada em serviço do seu substituto, com isto quero dizer que o processo deve ser começado dentro de 1/2 anos, avaliando propostas, lançando um concurso, já se sabe que neste tipo de aquisições o tempo entre a avaliação de candidatos/concurso/escolha do produto até à sua entrega geralmente é muito demorado, portanto é algo que tem de ser bem pensado, ao invés do que costuma haver por cá, em que é tudo feito à ultima da hora e depois dá para o torto...
Opções:
1-Por fim ao treino avançado na força aérea, ficando dependentes de outros (seja empresas ou outras forças aéreas);
2-Substituir os Alpha Jet por aeronaves de treino a hélice, como por exemplo o moderníssimo PC-21 ou o Super Tucano (e mais tarde substituir os TB30 pelos mesmos);
3-Substituir por uma aeronave equivalente, mas mais moderna;

Candidatos:
-Hélice:
Pilatus PC-9 (mais antigo mas mais barato que o PC-21 do mesmo fabricante)
Pilatus PC-21 (possivelmente o melhor do género mas um dos senão o mais caro)
T-6 Texan II (mais adequado para a substituição directa do Epsilon, não do Alpha Jet)
EMB 312 Tucano (versão bebé do Super Tucano, acusa alguma idade comparativamente com alguma concorrência)
EMB 314 Super Tucano (outro dos mais caros do lote, no entanto apresenta capacidades acrescidas noutras missões que outros não têm)
KAI KT-1 (provavelmente mais barato por ser made in Coreia, penso que se situa entre o PC-21 e o T-6)
PZL-130 Orlik (possivelmente um dos mais acessíveis, semelhante ao PC-9 no que respeita à geração)
-Jacto:
M-346 (parece-me o candidato mais apetecível de entre todos, pois é moderno, e made in Europa como muita gente aqui no fórum gosta, quanto a preços não tenho informação)
KAI T-50 Golden Eagle (outro avião muito recente, um forte candidato, que chamou a atenção aquando das negociações sobre a força aérea sul coreana vir treinar a Beja)
Yak-130 (versão russa do M-346 para quem gosta do material russo, talvez ligeiramente mais barato que o M-346)
BAE Hawk (entre nós à alguns anos, ao contrário dos outros 3, que tem provas dadas e inúmeras variantes, no entanto considerado por muitos um avião caro).

Peço que dêem as vossas opiniões, sobre o assunto e sobre as aeronaves como forma de tornar esta discussão algo produtiva e perceber as preferências de cada um. Qualquer informação nova seja sobre o que mencionei seja algo mais, como aeronaves novas etc, é muito bem vinda!

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 15, 2014, 06:24:38 pm
A FAP já terceirizou a sua formação de Pilotos à já algum tempo, por isso não estou a ver a mesma instituição a convencer o governo a adquirir meios para isso mesmo. Acredito que os nosso PILAV continuem a ser mandados para lá o Brasil, ou para um qualquer país Europeu. O menos mau seria que os Canadianos viessem mesmo para Portugal e assim conseguíamos ter à mesma uma escola dentro de fronteiras.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: night_runner em Abril 15, 2014, 10:59:10 pm
É a definição do sistema de treino de pilotagem no seu todo que define as aeronaves que devem ser operadas embora a crónica falta de orçamento para a Defesa em Portugal faça com que seja muitas vezes os equipamentos e/ou oportunidades de aquisição dos mesmos que influenciam os modelos de treino/operações/etc. Acaba sempre por ter tudo a ver com dinheiro ou melhor dizendo, com a relação custo/beneficio que cada escolha irá acarretar.

Há cerca de 20/25 anos a FAP usava quatro tipos de aeronaves para treino de pilotagem (sem contar com os planadores, FTB e Alouette III): Chipmunk > T-37 > T-33 > T-38. Com este sistema aproveitava-se melhor as capacidades únicas de cada modelo, ou seja, podia-se distribuir as várias fases do treino por aeronaves com diferentes características.

Por essa altura também, com a redução gradual do numero de esquadras/aeronaves na FAP, com a crescente obsolescência desses quatro modelos de aviões de treino e com os Alemães de saída da BA11 (com a oferta dos Alpha Jet, que ainda por cima podiam substituir também os Fiat), foi decidido que seria mais vantajoso economicamente passar a operar um modelo de treino de pilotagem baseado em apenas dois aparelhos. Não seria viável, dada a menor quantidade de pilotos que era necessário formar, continuar a manter 3 ou 4 tipo de aeronave diferentes visto que seriam frotas cada vez mais pequenas. Tal como hoje ou em 2018 então, também não será viável adquirir uma frota tão pequena de seis aviões LIFT para substituir os Alpha Jet. Porque se se comprasse uma frota maior, por exemplo de PC-21 ou Super Tucano como muitos defendem, e lhe atribuíssemos também missões que hoje estão atribuídas aos Epsilon, então o custo/beneficio da operação dessa frota ficaria degradado visto que essas missões nos Epsilon sairiam de certeza mais baratas. Este é um problema complexo que todas as forças aéreas da nossa dimensão enfrentam, não é só nosso. E é por isso que devemos olhar para os exemplos que vêm lá de fora.

Pessoalmente, acho que esta parte da formação de um piloto, que no fundo é uma especialização (estamos a falar de 4 ou 5 pessoas por ano na melhor das hipoteses), pode muito bem passar lá por fora. A manta é curta, todos sabemos, e a prioridade é sempre as Operações: a defesa aérea, a vigilância, a salvaguarda da vida humana, isso sim é um produto que tem de ser fornecido só por nós!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Abril 16, 2014, 12:04:27 am
Em relação aos cursos serem feitos no Brasil e nos EUA, em vez de França, Alemanha, etc, além das boas relações entre as nossas nações e entre as nossas Forças Aéreas, também tem a ver com o factor linguístico :D .
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Maio 02, 2014, 09:24:30 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi.imgur.com%2Fx4WXGj0.jpg&hash=941f6b1ec885e9b8e906425c4194469b)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Menacho em Julho 12, 2014, 12:47:44 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2F4.bp.blogspot.com%2F-qltqsJPL3vk%2FU8EYBtzkNqI%2FAAAAAAAAX9Q%2FkoIXVIZyKzY%2Fs1600%2Fz.jpg&hash=983017d8042a54fad2bf2b2bc4bfc6da)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Menacho em Julho 18, 2014, 04:36:04 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2F1.bp.blogspot.com%2F-B3BLQrwtgG0%2FU8f0606hI3I%2FAAAAAAAAYfk%2FXCVff9GXrPA%2Fs1600%2Fz.jpg&hash=a288f27ef3cc1860ae23697055aa2aba)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PCartCast em Janeiro 11, 2015, 05:33:01 pm
Citação de: "nelson38899"
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi.imgur.com%2Fx4WXGj0.jpg&hash=941f6b1ec885e9b8e906425c4194469b)

Sempre me perguntei porque não fazem uma espécie de programa MLU para os Alpha Jets, pelo menos para que 10 unidades podessem continuar afectas á Academia da Força Aéria.

Quanto aos restantes, e porque não fazer um MLU a alguns e configurá-los para ataque ao solo? Podia-se até pensar em montar um canhão de 30mm, um 26 já eles têm...

Eu seu que o que estou a sugerir é ridiculo, mas pelo menos a Academia prcisa deles, quanto aos restantes... Com a falta de guito, com a falta de pilotos... mesmo assim atrevo-me a sugerir algumas coisas.

Se o Brasil está a modernisar os aviões do SP, são aviões com mais de 40 anos, ou seja, sensivelmente da idade dos nossos AJ. Será que é mesmo impossivel de todo um MLU aos AJ. Compreendo que a disponibilidade de aviónicos não é grande, mas se houvesse interesse para tal começava por auscultar a LM para a disponibilidade de se instalar aviónico que ficaram sobresselentes do MLU do F16.

Numa configuração de ataque ao solo começava por eliminar o piloto da frente, tapava-se bem tapadinho e no espaço que sobra montava um radar em condições e talvez ainda fosse possível instalar uma 30mm... Instalava parte dos aviónicos sobresselentes do MLU dos F16... O sistema voo assistido por computador do F16 seria excelente para se montar numa aeronave de ataque ao solo.

Desculpem, provavelmente estou a dizer um monte de barbaridades... Mas eu sou daqueles género de pessoas que por vezes necessita de divagar, no entanto... Acho que os AJ ainda poderiam ser uteis por uma boa série de anos, em especial se considerarmos o facto de que não podemos pagar por novos.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 11, 2015, 06:50:57 pm
Algo importante a ter em conta, e que já foi referido numas páginas atrás neste tópico, é o facto dos nossos Alpha Jet serem mais velhotes que os Alpha Jet franceses, belgas e até marroquinos. Por isso é possível que não haja benefício estar a modernizar as aeronaves face à vida que resta nas células em si. Lembrar que estamos a falar de aviões a jacto utilizados em treino e acrobacia aérea, logo sofrem muito mais desgaste.

Divagares são bem vindos, aliás é esse praticamente o meu lema. Mas divagares à parte: para um país como o nosso que não tem os mesmos problemas que um Brasil, Filipinas ou Marrocos, não fará muito sentido, nem será prioridade estar a gastar dinheiro em manter os Alpha Jet para ataque ao solo quando já temos os F-16 que até conseguem ter uma melhor performance. Entretanto um Brasil tem constantemente de combater traficantes de droga na Amazónia e países vizinhos com grupos terroristas ou umas Filipinas ou Marrocos que estão a lutar contra grupos terroristas já teriam interesse em manter mesmo um pequeno número de aeronaves antigas como o Alpha Jet mesmo na missão de ataque ao solo ou de apoio próximo.

Quanto ao canhão de 30 mm: não sei se um Alpha Jet com já uns tantos anos ia aguentar durante muito tempo com as vibrações causadas pelo disparo da arma.

Nós dinheiro para substituir os Alpha Jet até temos. Afinal de contas, aparece sempre dinheiro para pagar estudos, relatórios e serviços de consultadoria e advocacia. Falta é o interesse político para os substituir. Entretanto, vai continuando o outsourcing da formação de pilotos por parte da FAP.

Citação de: "Lightning"
Em relação aos cursos serem feitos no Brasil e nos EUA, em vez de França, Alemanha, etc, além das boas relações entre as nossas nações e entre as nossas Forças Aéreas, também tem a ver com o factor linguístico :D .
Estupidez total da parte da FAP/Portugal estar a dar mais importância ao factor linguístico do que à experiência dos formadores num mundo onde o inglês é a língua internacional da aviação. Nós também quando vamos para estas missões todas da NATO/ONU/União Europeia ou para exercícios com os nossos vizinhos não vamos para lá falar brasileiro mas vamos falar sim principalmente inglês. Também coitados dos cadetes se quando forem para o estágio/tirocínio não se safarem com o inglês após tantos anos na Academia da Força Aérea.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: César em Janeiro 12, 2015, 12:25:39 am
Citação de: "PCartCast"
Quanto aos restantes, e porque não fazer um MLU a alguns e configurá-los para ataque ao solo? Podia-se até pensar em montar um canhão de 30mm, um 26 já eles têm...

O 27mm que eles teem sao a mesma que Typhhon, Tornado e Gripen tem, é bom o sufeciente. Para ataque ao solo já eles foram feitos, aliás foi a funcao primaria que lhes foi pensada. Os AJ dos franceses é que foi feita para treino. Pra moderniza-lo é só mesmo uns computadores com softwares modernos.

Se eles ainda fossem fabricados valia a pena comprar novos, nao seriam caros. Nao tou a ver uma modernizacao de uma pequena "esquadrilha" (ou ainda se pode dizer "esquadrao"? Quantos AJ ainda voam?), ou teria-se um esquadrao completo modernizado, ou nao vale a pena, eles como estao agora fazem o trabalho que lhes foram atribuidos em Portugal, e poucous que eles sejam agora já basta, é mesmo só o problema de serem velhos. O mais provável é o que já foi dito, substituicao por uma outra aeronave ou mandar instruendos para fora (nao gosto desta ultima :( ).
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 12, 2015, 12:35:47 am
Em 2013...sobravam 6... :roll:

Citar
Uma vez que as aeronaves foram adquiridas já com considerável volume de horas de voo, grande parte delas necessitava de realizar o primeiro Depot Inspection (DI) a partir de 1995, tendo este sido efectuado durante os quatro anos seguintes, na OGMA. 15 aeronaves foram então abatidas ao efectivo, consideradas esgotadas, restando 25 em condições de voo, em 2000. Este número manter-se-ia estável durante os anos seguintes, iniciando-se, em 2006, o segundo ciclo de DI, sendo o número de aviões operacionais reduzido para 10, e posteriormente para as seis actualmente em operação, à medida que novas células atingiam os limites do ciclo de vida de componentes críticos para a operação da aeronave.

[...]

A frota Alpha Jet e a Esquadra 103 contam actualmente com seis unidades operacionais para o desempenho das missões que lhe estão atribuídas, capazes de voar até 2018, caso não haja qualquer tipo de investimento adicional nas aeronaves. Existe ainda um número considerável de células inibidas, que poderão ser modernizadas e recolocadas a voar até uma taxa de esforço de 150%, mediante as necessárias revisões e intervenções, caso seja essa a opção a tomar.


http://passarodeferro-operations.blogsp ... risto.html (http://passarodeferro-operations.blogspot.pt/2013/02/alpha-jet-50000-horas-sob-cruz-de-cristo.html)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Menacho em Janeiro 12, 2015, 09:20:55 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2F4.bp.blogspot.com%2F-5p-memMs9wM%2FVLOZtPm0b6I%2FAAAAAAAAi2I%2F6ZIQoCDbWmk%2Fs1600%2Fz.jpg&hash=42357da05130f99c41a09ca8cb06e0e9)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Menacho em Fevereiro 09, 2015, 09:58:44 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aviationcorner.net%2Fpublic%2Fphotos%2F4%2F8%2Favc_00382548.jpg&hash=2aa36d251505a05277e12cad9c60f795)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Menacho em Fevereiro 14, 2015, 05:44:50 pm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aviationcorner.net%2Fpublic%2Fphotos%2F8%2F7%2Favc_00289587.jpg&hash=86930a20b085ec03bf731c16c1d0ceab)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aviationcorner.net%2Fpublic%2Fphotos%2F8%2F2%2Favc_00281682.jpg&hash=9516377a683e39207a364f72ff626266)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: AVIA em Fevereiro 22, 2015, 01:22:05 am
E porque não comprar o projeto do F 20 "Tigershark" aos americanos e fabricá-lo em Portugal, só vejo vantagens:

- Capacidade incomparável para subir até 12.000 m em 2min 12s
- Capacidade incomparável para realizar 12 missões de 1h30 em 24 horas.
- Decolagem de pistas improvisadas com um apoio logístico ultra reduzido.
- Velocidade e maneabilidade comparáveis ao jatos atuais.
- Preço de compra e de manutenção muito baixos.

Note-se que este projecto teria sido comprado pela Índia.
Na minha modesta opinião esta aeronave seria um bom jato de treino.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 22, 2015, 10:58:49 am
Citação de: "AVIA"
E porque não comprar o projeto do F 20 "Tigershark" aos americanos e fabricá-lo em Portugal, só vejo vantagens:

- Capacidade incomparável para subir até 12.000 m em 2min 12s
- Capacidade incomparável para realizar 12 missões de 1h30 em 24 horas.
- Decolagem de pistas improvisadas com um apoio logístico ultra reduzido.
- Velocidade e maneabilidade comparáveis ao jatos atuais.
- Preço de compra e de manutenção muito baixos.

Note-se que este projecto teria sido comprado pela Índia.
Na minha modesta opinião esta aeronave seria um bom jato de treino.

Saia mais barato comprar uns t38 aos americanos.  :twisted:
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fhtka.hu%2Fwp-content%2Fuploads%2F2011%2F03%2FT-38_560FTS_RandolphAFB_2001.jpeg&hash=bf70965ae2a7d4f1c52e9527ebcc8451)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2014%2F08%2FGripen-NG-montagem-com-cores-da-FAB-imagem-K-Tokunaga-Saab.jpg&hash=b61d2df4c4add685f0891e1332276dd8)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Fevereiro 22, 2015, 11:47:39 am
Citação de: "mafets"
Saia mais barato comprar uns t38 aos americanos.  :|
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 23, 2015, 11:28:06 am
Citação de: "HSMW"
Citação de: "mafets"
Saia mais barato comprar uns t38 aos americanos.  :|
E? Tivemos, até 1993 o T-38A, altura em que foram substitutos pelos AlphaJet e por Beja lá ficaram a apodrecer  :cry:
Citar
http://www.falcoes.net/t38.htm
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Fgaleria%2Ffas%2Ft38%2Fcarloslamas-50z_2358.jpg&hash=b2b1d909ee741c58e204284fffe9fd02)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fcdn-www.airliners.net%2Faviation-photos%2Fphotos%2F1%2F0%2F1%2F0585101.jpg&hash=828c48485583b8df805c182a2a21d90c)
Os Américas ainda usam o T-38C, e assim será até pelo menos 2020.  :wink:
Citar
Most T-38s built were of the T-38A variant, but the USAF also had a small number of aircraft converted for weapons training (designated AT-38B), which were fitted with a gunsight and could carry a gunpod, rockets, or bombs on a centerline pylon. In 2003, 562 T-38s were still operational with the USAF and are currently undergoing structural and avionics programs (T-38C) to extend their service life to 2020. Improvements include the addition of a HUD, GPS, INS (Inertial Navigation System), and TCAS as well as PMP (a propulsion modification to improve low-altitude engine thrust). Many USAF variants (T-38A and AT-38B) are being converted to the T-38C.http://en.wikipedia.org/wiki/Northrop_T-38_Talon
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fmedia.dma.mil%2F2007%2FMay%2F07%2F2000493052%2F-1%2F-1%2F0%2F070507-F-1511T-049.JPG&hash=8e6423b3ed2ac0fc78db54780634dbfc)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fupload.wikimedia.org%2Fwikipedia%2Fcommons%2Fd%2Fd6%2FT-38C_Formation.jpg&hash=ef3298ff0d6bb90066efdd49df89f206)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Março 06, 2015, 06:37:36 pm
http://www.thinglink.com/scene/630091834361643009 (http://www.thinglink.com/scene/630091834361643009)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Março 06, 2015, 06:40:01 pm
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Alvalade em Dezembro 18, 2015, 05:53:54 pm
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Dezembro 18, 2015, 09:32:38 pm
(https://scontent-mad1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xfa1/v/t1.0-9/1375212_661697650636729_9063689876710543952_n.jpg?oh=78eb69f106b27efdb4dd5c5b4f2e4581&oe=56DBE610)
(https://scontent-mad1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xfa1/v/t1.0-9/1456759_662176553922172_7907364677884522555_n.jpg?oh=c46e60f43457df08c1b9360e47577d00&oe=56E19018)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 18, 2016, 09:19:06 am
(artigo colocado no tópico do Alouette III, mas com informação sobre Alpha Jet)

Citar
Pilotos recebem instrução em aviões da Guerra Colonial

Os Alpha-Jet, de instrução de pilotos para os caças F-16, têm mais de 40 anos.

http://www.dn.pt/portugal/interior/pilotos-recebem-instrucao-em-avioes-da-guerra-colonial-5035228.html
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Alvalade em Fevereiro 18, 2016, 09:58:36 am
Descobriram a pólvora  nx2l1.

Aposto que ainda não vai ser neste mandato que vai ser feita alguma coisa.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Fevereiro 18, 2016, 01:20:07 pm
Descobriram a pólvora  nx2l1.

Aposto que ainda não vai ser neste mandato que vai ser feita alguma coisa.
Será que vai ser neste mandato que vamos ver a instrução a ser privatizada/sub-contratada? Mais uma PPP vinha a calhar.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Março 08, 2016, 10:35:02 pm
Umas passagens durante o Real Thaw.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Rodrigo19 em Abril 27, 2016, 03:37:47 pm
alguem me pode dizer qual será o substituto mais provavel do alpha jet
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 27, 2016, 03:43:53 pm
Ninguém pode com a certeza dos factos responder a essa questão. Pode até nem haver um substituto.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Srgdoido em Abril 27, 2016, 03:47:47 pm
Isso penso que não, nem sabemos se vai haver substituto, se houvesse gostava que fosse o italiano M-346 Master.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Abril 27, 2016, 05:53:34 pm


Em primeiro lugar tem que se decidir se a FAP vai manter formação avançada ou não...

Mantendo urge decidir quantos aparelhos serão atualmente necessários para a esq 103?

Atendendo a que temos apenas 30 F-16 distribuidos por 2 esquadras e que atualmente com 6 Alpha Jets se vai desenrrascando a formação avançada penso que com um lote de 6/8 aparelhos e estariamos bem servidos.

Pelo que se diz por ai as atuais celulas estarão esgotadas lá para 2018...Mais ano menos ano...

Depois tem de ser tomada a decisão de comprar novo ou aproveitar compra de ocasião...

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Maio 10, 2016, 09:59:35 am
Sobre a substituição dos Alpha e os Al III (aparentemente só para 2018, e e...)  ::)
Citar
Substituir os Alouette e os Alpha-Jet antes do seu fim de vida é "extremamente difícil"
A Força Aérea terá de substituir várias aeronaves até 2018, altura em que chegam ao fim da sua vida útil. Antes desse ano será “extremamente difícil”, admite o Ministério da Defesa Nacional.

Segundo disse ao Notícias ao Minuto fonte do gabinete de Azeredo Lopes, os Helicópteros Alouette e os caças Alpha-Jet “têm necessariamente de deixar de operar em 2018” e o ministério “está já há algum tempo a estudar a substituição destas aeronaves”.

Este “é um processo moroso e complexo que exige um planeamento atempado e decorre durante vários anos […] atendendo também a que terão de ser asseguradas as necessárias fontes de financiamento, a sua substituição antes de 2018 é possível mas extremamente difícil”.

O Alouette III está ao serviço desde a guerra colonial, há mais de 50 anos, e o seu uso na formação e treino de pilotos de helicópteros da Força Aérea e da Marinha, mas em especial em missões de busca e salvamento e como meio de apoio no combate a incêndios é “fundamental”, lembra o major da Força Aérea Paulo Mineiro.

“Todas as frotas são finitas, mas é preocupante se até 2018 não houver alternativa”, disse ao Notícias ao Minuto.

Além de substituir estas aeronaves, o Ministério da Defesa Nacional admite a possibilidade de passar a usar “aeronaves de duplo uso, nomeadamente na execução de várias missões de interesse público”.

Já no caso dos Alpha-Jet, usados na formação de pilotos e por isso “uma necessidade permanente”, foi enviado um pedido de informação a várias empresas para “avaliar as várias propostas”.

Mas também se admite “a possibilidade de realização de cursos para pilotos militares no estrangeiro (normalmente mais dispendiosos), a aquisição de horas de voo e a participação em escolas de formação militar avançada”. (NM)

http://defesanacionalpt.blogspot.pt/2016/03/substituir-os-alouette-e-os-alpha-jet.html (http://defesanacionalpt.blogspot.pt/2016/03/substituir-os-alouette-e-os-alpha-jet.html)


Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Maio 10, 2016, 12:14:30 pm
Ainda estou para ver essas contas em que fica mais dispendioso formar pilotos no estrangeiro do que ter uma frota completa de aeronaves com a inerente cadeia logística e de apoio...
Antes da primeira fornada de instruendos, há que ter pilotos instrutores com horas suficientes formados, manutenção de aeronaves, ou seja, antes de uma nova frota de instrução começar a render ainda demora qualquer coisa.
Por isso, se deixarem o problema arrastar-se até 2018, vão obrigatoriamente ter de recorrer ao "outsourcing" para essa formação complementar...a não ser que entendam que possam passar do Epsilon para o F-16 bilugar....
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 10, 2016, 12:26:09 pm
Ainda estou para ver essas contas em que fica mais dispendioso formar pilotos no estrangeiro do que ter uma frota completa de aeronaves com a inerente cadeia logística e de apoio...
Antes da primeira fornada de instruendos, há que ter pilotos instrutores com horas suficientes formados, manutenção de aeronaves, ou seja, antes de uma nova frota de instrução começar a render ainda demora qualquer coisa.
Por isso, se deixarem o problema arrastar-se até 2018, vão obrigatoriamente ter de recorrer ao "outsourcing" para essa formação complementar...a não ser que entendam que possam passar do Epsilon para o F-16 bilugar....

Exactamente. Se bem que estudos recentes indiquem, de facto, que a médio prazo é obviamente menos dispendioso possuir frota própria do que enviar constantemente para o estrangeiro os pilotos a formar.

Além disso, há-que ter em conta que os TB-30 Epsilon completaram no mês passado 27 anos ao serviço da FAP, logo mais tarde ou mais cedo também necessitará de substituto, pese embora não com a urgência do Alpha-Jet A. Longe, muito longe, vão os tempos de se possuírem simultaneamente frotas de Chipmunk, T-33, T-37 e T-38.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Maio 10, 2016, 02:08:45 pm
Por isso, se deixarem o problema arrastar-se até 2018, vão obrigatoriamente ter de recorrer ao "outsourcing" para essa formação complementar...a não ser que entendam que possam passar do Epsilon para o F-16 bilugar....
Eu acho que é essa mesmo a ideia e o objectivo do lado político. Sempre é mais uma vertente do qual se livram e que até cria mais uma oportunidade para negociatas futuras.

Sou mesmo capaz de dizer sem sombra de dúvidas que não viremos a ter outro avião de treino avançado - um substituto do Alpha Jet. O futuro da formação dos nossos pilotos vai ser nos EUA, Brasil, Canadá e talvez Reino Unido e França.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 10, 2016, 02:35:51 pm
Por isso, se deixarem o problema arrastar-se até 2018, vão obrigatoriamente ter de recorrer ao "outsourcing" para essa formação complementar...a não ser que entendam que possam passar do Epsilon para o F-16 bilugar....
Eu acho que é essa mesmo a ideia e o objectivo do lado político. Sempre é mais uma vertente do qual se livram e que até cria mais uma oportunidade para negociatas futuras.

Sou mesmo capaz de dizer sem sombra de dúvidas que não viremos a ter outro avião de treino avançado - um substituto do Alpha Jet. O futuro da formação dos nossos pilotos vai ser nos EUA, Brasil, Canadá e talvez Reino Unido e França.

Cumprimentos,

É, infelizmente, um cenário cada vez mais em vias de se poder tornar real, sim. Mas as palavras do PR em relação às Forças Armadas, e o facto do Ministério da Defesa ter emitido vários RFI's sobre possíveis substitutos para o Alpha-Jet A seja uma nota de esperança.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 27, 2016, 11:56:44 pm
Citar
O Capitão Ariel Abreu, da Força Aérea Portuguesa, através de um intercâmbio, foi instrutor aqui na AFA por dois anos. Ele produziu um vídeo que resumiu sua passagem pelo 1º Esquadrão de Instrução Aérea e compartilhou conosco

https://www.facebook.com/afamilitar/videos/1121508234577467/
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Setembro 02, 2016, 04:18:02 pm
Citar
The Nigerian Air Force (NAF) has released what appears to be an inflated fuel consumption figure for its Alpha Jet aircraft, which it uses as one of its primary ground-attack assets.

Chief of the Air Staff Air Marshal Sadiq Abubakar told a logistics seminar held in Lagos that "the service consumed an average of 1.9 million litres of aviation fuel monthly", Nigeria's Premium Times reported on 30 August.

He said that the NAF has many aircraft types, including its Alpha Jets, that consume 2,400 litres per hour and, in an apparent reference to the NAF's F-7 jets, he added that, "The main fighter airplane we use consumes 2,500 litres per hour."

http://www.janes.com/article/63373/nigerian-air-force-releases-jet-fuel-consumption-figures
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 11, 2017, 01:14:37 pm
Aproxima-se a passos largos a data de retirada de serviço do Alpha-Jet - a FAP estima que este sistema de armas opere até 2019 -, e não parece haver novidades no que a substitutos diz respeito. Enquanto isso o Pilatus PC-21, por muitos referido como um potencial sucessor para o Alpha-Jet e mesmo o Epsilon em Portugal, vai ganhando cada vez mais adeptos e encomendas. Desta vez foi a Força Aérea Francesa.

https://www.flightglobal.com/news/articles/french-air-force-qinetiq-confirmed-as-pc-21-buyers-432862/

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Janeiro 11, 2017, 09:35:47 pm
Aproxima-se a passos largos a data de retirada de serviço do Alpha-Jet - a FAP estima que este sistema de armas opere até 2019 -, e não parece haver novidades no que a substitutos diz respeito. Enquanto isso o Pilatus PC-21, por muitos referido como um potencial sucessor para o Alpha-Jet e mesmo o Epsilon em Portugal, vai ganhando cada vez mais adeptos e encomendas. Desta vez foi a Força Aérea Francesa.

https://www.flightglobal.com/news/articles/french-air-force-qinetiq-confirmed-as-pc-21-buyers-432862/

Não me parece que 2 anos sejam suficiente para lançar concurso e adquirir novas aeronaves de treino, para mim vão passar do Epsilon para o F-16 e/ou recorrem a entidades estrangeiras para o efeito.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: miguelbud em Janeiro 11, 2017, 09:49:17 pm
O Super Tucano que esteve em Sintra foi só fogo de vista?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 11, 2017, 10:04:30 pm
^ Here we go again... ::)

Não me parece que 2 anos sejam suficiente para lançar concurso e adquirir novas aeronaves de treino, para mim vão passar do Epsilon para o F-16 e/ou recorrem a entidades estrangeiras para o efeito.
A minha aposta é que o outsourcing e envio de pessoal para o estrangeiro vai tornar-se cada vez mais na norma.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Janeiro 12, 2017, 04:08:55 pm
Desculpem a ignorância, mas no caso da conversão dos pilotos dos  F-16 isso já não acontece?

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 12, 2017, 08:17:13 pm
Já vários pilotos, tem ido aos EUA e Brasil frequentar cursos de pilotagem, agora se esses cursos substituem no seu todo ou em parte os cursos dados no Alpha Jet, não sei.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 13, 2017, 12:54:07 pm
Já vários pilotos, tem ido aos EUA e Brasil frequentar cursos de pilotagem, agora se esses cursos substituem no seu todo ou em parte os cursos dados no Alpha Jet, não sei.

Pois, é que o PC-21 na Força Aérea Francesa vai substituir os Epsilon. Os pilotos instruendos passarão do PC-21 para os Alpha-Jet E modernizados e depois para as esquadras de Rafale e Mirage 2000. Cá, com a retirada do Alpha-Jet, ficamos sem a conversão operacional em jactos e desaparece a EICPAC, logo ou adquirimos meios próprios ou teremos de ir fazer a formação de pilotos para as esquadras de Monte Real lá fora. Isto num país que chegou a ter em simultâneo frotas como o T-33, T-37 e T-38...  ::)


^ Here we go again... ::)

É verdade, Get_It. Mas como as Forças Armadas andam sempre ao sabor da alternância no "poleiro", e das respectivas ideias e negociatas reservadas para a área da Defesa que isso lhes traz, pode ser que arranjem mais um 20M€ algures para comprarem qualquer coisita.  ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: night_runner em Janeiro 14, 2017, 01:22:11 am
ficamos sem a conversão operacional em jactos e desaparece a EICPAC, logo ou adquirimos meios próprios ou teremos de ir fazer a formação de pilotos para as esquadras de Monte Real lá fora
Parece ser um fim anunciado. Se calhar porque já não se justifica o investimento dado o número de pilotos/ano em causa ser reduzido.
A Esquadra tem uma dezena de pessoas e meia dúzia de aparelhos. Tenho algumas dúvidas que seja rentável adquirir e explorar material moderno com base neste modelo.

Penso que a ideia passará por adquirir no futuro uma aeronave que substitua não só as funções do Epsilon mas também que consiga expandir a fase avançada de treino face ao actual, de modo a que os pilotos necessitem de menos horas na transição para avião de caça. Assim contratar-se-ão menos horas ao fornecedor desse serviço.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Alvalade em Janeiro 14, 2017, 11:52:41 am
ficamos sem a conversão operacional em jactos e desaparece a EICPAC, logo ou adquirimos meios próprios ou teremos de ir fazer a formação de pilotos para as esquadras de Monte Real lá fora
Parece ser um fim anunciado. Se calhar porque já não se justifica o investimento dado o número de pilotos/ano em causa ser reduzido.
A Esquadra tem uma dezena de pessoas e meia dúzia de aparelhos. Tenho algumas dúvidas que seja rentável adquirir e explorar material moderno com base neste modelo.

Penso que a ideia passará por adquirir no futuro uma aeronave que substitua não só as funções do Epsilon mas também que consiga expandir a fase avançada de treino face ao actual, de modo a que os pilotos necessitem de menos horas na transição para avião de caça. Assim contratar-se-ão menos horas ao fornecedor desse serviço.

A minha solução preferida seria substituir os Epsilon por STucanos/Texans/PC-21 e manter em leasing um substituto do Alpha Jet numa qualquer escola de um país da NATO que mantenha a capacidade.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: MALUCOdasFOTOS em Janeiro 15, 2017, 01:53:51 am
O A-29 Super Tucano não é um avião voltado necessariamente para a instrução de voo, é utilizado no Brasil, assim como é o Tucano, que ainda estão por aí, mas não é um avião de instrução puro.

O Chile comprou o A-29 para instrução, mas foi projetado para este uso específico, inclusive a Embraer criou um programa especial de treinamento para a FACh, como equipamentos e assessoria especial, ocorre que é caro. O próprio Super Tucano normal já é um avião caro,  por isso normalmente quem busca avião para instrução, muitas vezes escolhe outro modelo mais barato, evitam o A-29.

Alpha Jet?? a melhor opção seria o italiano Aermacchi M-346, comprado, nada de leasing, será um avião para toda a vida, não vale a pena contratar por tempo determinado, é mais gasto ainda.

Manja pra caramba.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Janeiro 15, 2017, 02:50:05 pm
(https://o.twimg.com/2/proxy.jpg?t=HBhGaHR0cHM6Ly9jZG4taW1hZ2VzLTEubWVkaXVtLmNvbS9tYXgvMTIwMC8xKmNDZDFkZXYxVnJqOUtvek1tMXJSR1EuanBlZxTgEhTmCRwUhAYUlAMAABYAEgA&s=mzqif0tcFOMHQgMmdTnsTYLWkvi1Ztjo07puokutKOI)

 8)
Pronto a seguir já peço a medicação ao Cabeça. :o

https://warisboring.com/erik-princes-mercenaries-are-bombing-libya-88fcb8e55292#.ilheuislg
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Alvalade em Janeiro 15, 2017, 04:13:21 pm

Manja pra caramba.

Manja, Manja, o que tu manjas sei eu.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 16, 2017, 01:34:20 pm
Entretanto a Alenia Aermacchi tem também o M-345 High Efficiency Trainer aircraft (HET), escolhido há dias pela Força Aérea Italiana, que é uma solução aparentemente de mais baixo custo e propagandeado como uma espécie de "faz tudo".

Citar
Italian Air Force signs for M-345 trainer aircraft
Gareth Jennings, London - IHS Jane's Defence Weekly
16 January 2017

The Italian Air Force (Aeronautica Militare Italiana: AMI) has signed an agreement with Leonardo for the procurement of an initial five Alenia Aermacchi M-345 High Efficiency Trainer aircraft (HET) out of a total requirement of 45. The contract, which was announced by Leonardo on 13 January, will see the M-345 (designated T-345 in national service) replace the AMI's current 137 MB-339s while augmenting its 18 M-346s. Deliveries of the first five M-345s is due to commence in 2019.

News of the deal comes days after the maiden flight of the M-345 HET took place on 29 December 2016. First revealed in 2013, the M-345 HET is a development of the baseline M-345 jet trainer, which was a redesignation of the Aermacchi M-311 (itself an upgrading of the Aermacchi S-211 jet trainer). The aircraft has been designed to provide basic through to intermediate pilot training at reduced costs, and can be utilised in an operational capacity also. Besides Italy, the M-345 HET has also received interest from Chile with the singing of a memorandum of understanding. However, an offer of the aircraft to France was not taken up.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2015%2F03%2Fjato-de-treinamento-M-345-HET-foto-Alenia-Aermacchi.jpg&hash=4bb823bf0fc4c7bf851aba3db509148b)

(https://thaimilitaryandasianregion.files.wordpress.com/2016/07/m311.jpg?w=625)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 24, 2017, 12:28:47 pm
M-346FA, uma opção que seria interessante para a substituição do Alpha-Jet caso houvesse vontade. Permitiria um variado leque de missões, do treino em jactos a ataque ao solo.

https://www.flightglobal.com/news/articles/leonardo-sets-sights-on-strike-roled-m-346-fa-434448/

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c6/CSX55152-AermacchiM346-Italy-Farnborough2016-A1596.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 24, 2017, 04:14:02 pm
E até pode ser, é só ver quanto é que os italianos nos levam por cada hora de voo deste menino em Itália.

E depois é só mandar, os nossos futuros pilotos para Itália.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 24, 2017, 04:53:09 pm
M-346FA, uma opção que seria interessante para a substituição do Alpha-Jet caso houvesse vontade. Permitiria um variado leque de missões, do treino em jactos a ataque ao solo.

https://www.flightglobal.com/news/articles/leonardo-sets-sights-on-strike-roled-m-346-fa-434448/

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c6/CSX55152-AermacchiM346-Italy-Farnborough2016-A1596.jpg)

Parece-me muito bem mesmo, pelo que li é uma excelente aeronave para a sua classe !!!!!!
Seria um belo projecto para as OGMA, digo eu............

https://thaimilitaryandasianregion.wordpress.com/2016/08/14/m-346-master-advanced-fighter-trainer-italy/

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi1357.photobucket.com%2Falbums%2Fq745%2Fjolumeme%2F146081d1270901224-alenia-aermacchi-m346-aermacchi-m346-cutaway_zpsjbjwhumx.jpg&hash=78296c308bba86f7afec3c482db2ebd8) (http://s1357.photobucket.com/user/jolumeme/media/146081d1270901224-alenia-aermacchi-m346-aermacchi-m346-cutaway_zpsjbjwhumx.jpg.html)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Crypter em Fevereiro 24, 2017, 06:57:18 pm
A  um custo médio de 33 milhões de euros sendo que o minimo teriam que ser 6 unidades perfazendo um total de 198 milhões a possibilidade de comprarmos algo semelhante até me dá vontade de rir  :D ;)

Vá, encontrem lá algo que ronde os 20 milhões para toda a operação e aí já falamos em algo realista!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Fevereiro 24, 2017, 08:10:17 pm
A  um custo médio de 33 milhões de euros sendo que o minimo teriam que ser 6 unidades perfazendo um total de 198 milhões a possibilidade de comprarmos algo semelhante até me dá vontade de rir  :D ;)

Vá, encontrem lá algo que ronde os 20 milhões para toda a operação e aí já falamos em algo realista!

Aqui está os Indonésios parece que os compraram por 4 milhões a unidade:
http://genesys-aerosystems.com/sites/default/files/files/2014-09-02_ATouchOfGlass_FlightInternational.pdf (http://genesys-aerosystems.com/sites/default/files/files/2014-09-02_ATouchOfGlass_FlightInternational.pdf)

Agora se estavam a pensar num avião a jacto nem indo comprar aos chineses, na melhor das hipóteses dá para comprar 2 K8 AOS CHINESEShttp://defense-update.com/20110123_k-8_karakorum.html (http://defense-update.com/20110123_k-8_karakorum.html)

Como há um Sr. Ministro que gosta muito de negócios com os chineses, talvez consiga um desconto, ou em empréstimo muito bonificado.

Cumprimentos,

PS: Eu só respondi ao desafio não é preciso bater no ceguinho :-[
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 25, 2017, 04:10:54 am
Estes aviões tem sem dúvida muito interesse, e uma boa capacidade de combate, mas para Portugal será que é interessante? Para fazer o quê necessariamente? Continuar com as formações que eram dadas no Alpha Jet? Para dotar a Força Aérea de uma capacidade de ataque ligeiro que não seja necessário o F-16 MLU? Um avião tipo Super Tucano também não tem essa capacidade? O que é que um pode fazer que o outro não consegue? Qual o melhor tipo de aeronave de instrução para a Força Aérea? Ou o melhor é ter ambos?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Fevereiro 25, 2017, 04:46:40 am
O T-50 não faria mais sentido? No futuro, uma combinação de T-50 e F-50 podia até substituir os F-16. Umas 10 unidades de cada e a coisa estava feita, pois não estou a ver o guito aparecer daqui a 15 ou 20 anos para comprar aviões de combate dignos desse nome.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: ARIES em Fevereiro 25, 2017, 01:37:15 pm
A tendência na NATO é para a formação no exterior. Vejam o que vão fazer os Belgas:

http://www.air-cosmos.com/la-composante-air-belge-formera-ses-pilotes-aux-etats-unis-89423
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Fevereiro 25, 2017, 03:03:55 pm
O T-50 não faria mais sentido? No futuro, uma combinação de T-50 e F-50 podia até substituir os F-16. Umas 10 unidades de cada e a coisa estava feita, pois não estou a ver o guito aparecer daqui a 15 ou 20 anos para comprar aviões de combate dignos desse nome.

Se há mais de mil milhões para salvar bancos, também há para 20 F-35A, estou certo disso !
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Fevereiro 25, 2017, 05:22:37 pm
1000? Esses valores são irrealistas. Quando 20 F-16V custam à volta de 4000 milhões USD (tudo bem, que inclui armamento, sobresselentes e manutenção, coisa que o tuga deixa sempre para as calendas, com os extraordinários resultados que se conhecem), 20 F-35A novos nunca poderão custar menos.

Passámos muitos anos sem um caça de intercepção, entre o abate dos F-86 (já então irrelevantes em termos militares) até à chegado dos F-16 (um aparelho também irrelevante durante muitos anos até ao MLU). Vai por mim, no futuro, a FAP vai limitar-se a uns MPA, mais uns aparelhos de transporte para apoio às forças terrestres destacadas para a fotografia e é isso. As principais forças de defesa do Estado serão a PSP e a GNR.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Burro em Fevereiro 25, 2017, 07:44:11 pm
Talvez esta seja uma combinação interessante:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2014%2F06%2FPainel-Super-Tucano-foto-via-builtforthemission.jpg&hash=9493fd2b7c99392c0e54114d9d9d9502)
A-29 Display.

Um comentarista sugeriu a possibilidade de montagem do Super Tucano nas instalações do OGMA. Apoiado! então estaríamos falando de algo assim:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fcdn1.defesaaereanaval.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2015%2F04%2FA-29-nos-EUA-600x323.jpg&hash=8b0fdce770268009676e7bb9ecba57b6)

No que concerne a um treinador avançado, algo que a FAB já tem nos planos para um futuro próximo, a despeito de que M-346 possa ser uma boa opção, bem, existe essa possibilidade também:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fo.aolcdn.com%2Fdims-global%2Fdims3%2FGLOB%2Flegacy_thumbnail%2F750x422%2Fquality%2F95%2Fhttps%3A%2F%2Fs.blogcdn.com%2Fslideshows%2Fimages%2Fslides%2F406%2F040%2F0%2FS4060400%2Fslug%2Fl%2Fboeing-saab-t-x-03-1.jpg&hash=7ea1f6884750b249cd62963ad951b451)
TX Boeing SAAB.

Este avião concorre ao programa TX da USAF, não é nada, mas a coisa gira em torno de bilhões de dólares para o vencedor, e tanto a Boeing como a SAAB já são parceiras da Embraer em outras frentes, creio que essa seria a escolha natural para a FAB, é aquela coisa da sinergia.

E convenhamos que o F-16 não vai durar para sempre, e um Gripen E não soaria mal para a FAP, mais barato de comprar e de manter que um grande bimotor, radar AESA, IRST, combate centrado em rede, comunicação via satélite, tudo já no padrão OTAN.

Eis uma ma pequena amostra da fera:



Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Fevereiro 25, 2017, 07:52:30 pm
 Quando não há verba para substituir uns aviónicos de radio-navegação dos teco-tecos Socata TB30. E praticamente todos os C-130 de países do 3º mundo que voam actualmente já têm o glass cockpit e nós andamos para trás e para frente com "equipas de estudo" e não há dinheiro.

Falar em substituição de Alpha Jets (que foram oferecidos) quando nem há verbas disponíveis para manter a meia-dúzia a voar. É no mínimo entrar no domínio do delírio.

Se não perceberam ainda, as FA's estão a ser desactivadas gradualmente. Não vai haver mais compras nenhumas significativas. Apenas ficará um pequeno e simbólico dispositivo formal para participar em algumas missões no estrangeiro e para mostrar que temos FA's.

Se querem ver o nosso futuro em matéria de FA's, não é preciso nenhum oráculo ou nenhuma bola de cristal. Olhem para a Argentina
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Luso em Fevereiro 27, 2017, 01:48:56 pm
Se não perceberam ainda, as FA's estão a ser desactivadas gradualmente. Não vai haver mais compras nenhumas significativas. Apenas ficará um pequeno e simbólico dispositivo formal para participar em algumas missões no estrangeiro e para mostrar que temos FA's.
Se querem ver o nosso futuro em matéria de FA's, não é preciso nenhum oráculo ou nenhuma bola de cristal. Olhem para a Argentina


Ora essa é que é essa.  É isto que importa discutir e denunciar. Não dá para enfiar mais a cabeça na areia ou assobiar para o lado, ou tolerar mais palhaçadas.
Alguém está em guerra contra Portugal há décadas, económica e culturalmente e o pessoal recusa-se a ver isso e nem o "nevoeiro do acessório" que o confirma
é suficiente para abrir os olhos da malta: - Acordem, car@lho!
 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Fevereiro 27, 2017, 04:56:09 pm
Se não perceberam ainda, as FA's estão a ser desactivadas gradualmente. Não vai haver mais compras nenhumas significativas. Apenas ficará um pequeno e simbólico dispositivo formal para participar em algumas missões no estrangeiro e para mostrar que temos FA's.
Se querem ver o nosso futuro em matéria de FA's, não é preciso nenhum oráculo ou nenhuma bola de cristal. Olhem para a Argentina


Ora essa é que é essa.  É isto que importa discutir e denunciar. Não dá para enfiar mais a cabeça na areia ou assobiar para o lado, ou tolerar mais palhaçadas.
Alguém está em guerra contra Portugal há décadas, económica e culturalmente e o pessoal recusa-se a ver isso e nem o "nevoeiro do acessório" que o confirma
é suficiente para abrir os olhos da malta: - Acordem, car@lho!

Pessoal não é preciso ir á America do Sul olhem para os nossos parceiros da NATO, falo do UK, Holanda, Bélgica, Alemanha...Etc...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Fevereiro 27, 2017, 10:07:45 pm
Pois vocês têm razão, mas nego-me a acreditar que a capacidade de combate da FA vá desaparecer, ou as FA´s em termos de combate.

Tanto é que mesmo que não venha F-35, há sempre outras hipóteses.


Mas o atual governo ja veio dizer que a maior parte das missoes serão ONU...


Ou seja "peace and love" e blue helmets...


Quando estivermos na iminiência da 3 guerra, mundial, novamente iremos ser apanhados com as calças nas mãos.


Mais uma vez sem capacidade estratégica de transporte, falta de sistemas de defesa áerea crédiveis, etc etc etc


É no minimo cómico-- de 50 Alpha Jet, voam 6..e ainda por cima com aquelas pinturas ridiculas... :-[
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: night_runner em Março 01, 2017, 12:20:26 am
nego-me a acreditar que a capacidade de combate da FA vá desaparecer
Capacidade de combate é muito, muito mais que possuir/comprar armas ou sistemas de armas. Infelizmente, há já muito tempo que essa capacidade é residual nas FAs.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Luso em Março 01, 2017, 11:11:20 pm
Pois vocês têm razão, mas nego-me a acreditar que a capacidade de combate da FA vá desaparecer, ou as FA´s em termos de combate.
Tanto é que mesmo que não venha F-35, há sempre outras hipóteses.

E pronto, lá vem aquela esperançazinha bacoca (desculpa-me, typhonman, mas é verdade) em querer ignorar o evidente. Agora Já nem suspeitar é razoável. Agora CONSTATA-SE o desaparecimento das FA. E quais hipóteses, homem de Deus, quando é para acabar??!
Quando muito o que for para comprar é para manter aparências (e é por isso inadmissível que aqueles que sabem mais disto que a populaça, se recusam a ver), enquanto se continua a esvaziar as FA, o Estado, a cultura nacional e qualquer coisa que dê coesão à Nação.
Parece-me que vocês insistem em ver a defesa nacional apenas na vertente mais superficial que é a dos brinquedos.
O futuro vai ver a redução das "FA" a um máximo de 1000 operacionais para missões no estrangeiro (se não metade) de infantaria ligeira e um aumento do corpo de gorilas das "forças de segurança" que vão servir para manter na ordem os hílicos cá do sítio.

Sparrows, Typhonman?
Sparrows?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Março 02, 2017, 01:12:57 am
Luso, explica lá essa da FAP ter adquirido Sparrows em 2014. Tens a certeza que não foi a Marinha? É que até hoje só tinha ouvido rumores de a FAP ter comprado um pequeno lote de AIM-7 há muitos anos atrás. Com o AIM-120 em serviço tal aquisição não faria muito sentido, mesmo na óptica das nossas chefias militares... digo eu.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Luso em Março 02, 2017, 09:40:04 am
Luso, explica lá essa da FAP ter adquirido Sparrows em 2014. Tens a certeza que não foi a Marinha? É que até hoje só tinha ouvido rumores de a FAP ter comprado um pequeno lote de AIM-7 há muitos anos atrás. Com o AIM-120 em serviço tal aquisição não faria muito sentido, mesmo na óptica das nossas chefias militares... digo eu.

Essa informação foi retirada do postal do Nelson (no tema dos "Tejo") , que tenho como verdadeira.
"R: Portugal   (18)   AIM-7M Sparrow   BVRAAM   (2014) ", transferidos da Dinamarca nesse ano.
Que eu saiba é um míssil para uso exclusivo da Força Aérea. Espero ter lido correctamente.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Março 02, 2017, 11:28:53 am
Luso, explica lá essa da FAP ter adquirido Sparrows em 2014. Tens a certeza que não foi a Marinha? É que até hoje só tinha ouvido rumores de a FAP ter comprado um pequeno lote de AIM-7 há muitos anos atrás. Com o AIM-120 em serviço tal aquisição não faria muito sentido, mesmo na óptica das nossas chefias militares... digo eu.

Essa informação foi retirada do postal do Nelson (no tema dos "Tejo") , que tenho como verdadeira.
"R: Portugal   (18)   AIM-7M Sparrow   BVRAAM   (2014) ", transferidos da Dinamarca nesse ano.
Que eu saiba é um míssil para uso exclusivo da Força Aérea. Espero ter lido correctamente.

Esta informação é da SIPRI que refere que houve uma transacção registada relativa a uma transferência de 18 RIM-7 Sea Sparrows (versão naval). Ora isto a confirmar-se é mais uma estupidez e mais material obsoleto e inutil. As marinhas da NATO já começaram há mais de uma década a abater os Sea Sparrow e a mudar para o ESSM. E nós estamos a ajudar a limpar os depósitos de armamento de monos que eles tinham por lá. Até os gregos (falidos como nós) já têm o ESSM.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Março 02, 2017, 02:25:39 pm
Contra os velhos do Restelo
1-Neste carpir sobre o estado das forças armadas estamos-mos a esquecer que apenas estamos a seguir uma gloriosa tradição que nos deram alguns dos momentos mais inesquecíveis da história nacional.
Graças a esta tradição é que continuamos à espera de um gajo em dia de nevoeiro, temos um regimento de cavalaria que mantém orgulhoso as tradições de uns dragões que abandonaram o quartel a alta velocidade ( Olivença é uma terra bem bonita por sinal), uns desgraçados que cometeram Harakiri por submarino para conseguir salvar um comboio mercante, ou uma lancha que simpaticamente se prestou a servir de alvo móvel para treino da Força Aérea Indiana entre muitos outros que injustamente não terão ficado na história.

Se algum dia precisarmos e tivermos tempo, voltamos a contratar um estrangeiro para organizar a coisa e nós fornecemos a carne para canhão, que mais uma vez irá mostrar o seu valor quando devidamente equipada e organizada.

Desculpem mas não consegui resistir, só que de vez em quando temos que nos distanciar um pouco para ver as coisas em perspectiva.  ;D

2- No capítulo das anedotas segundo os relatórios do SIPRI (obrigado nelson38899) comprámos 40 F-16 mas só adquirimos 12 AIM-120 AMRAAM????
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Luso em Março 02, 2017, 02:43:37 pm
Contra os velhos do Restelo
1-Neste carpir sobre o estado das forças armadas estamos-mos a esquecer que apenas estamos a seguir uma gloriosa tradição que nos deram alguns dos momentos mais inesquecíveis da história nacional.
Graças a esta tradição é que continuamos à espera de um gajo em dia de nevoeiro, temos um regimento de cavalaria que mantém orgulhoso as tradições de uns dragões que abandonaram o quartel a alta velocidade ( Olivença é uma terra bem bonita por sinal), uns desgraçados que cometeram Harakiri por submarino para conseguir salvar um comboio mercante, ou uma lancha que simpaticamente se prestou a servir de alvo móvel para treino da Força Aérea Indiana entre muitos outros que injustamente não terão ficado na história.

Se algum dia precisarmos e tivermos tempo, voltamos a contratar um estrangeiro para organizar a coisa e nós fornecemos a carne para canhão, que mais uma vez irá mostrar o seu valor quando devidamente equipada e organizada.

Desculpem mas não consegui resistir, só que de vez em quando temos que nos distanciar um pouco para ver as coisas em perspectiva.  ;D

2- No capítulo das anedotas segundo os relatórios do SIPRI (obrigado nelson38899) comprámos 40 F-16 mas só adquirimos 12 AIM-120 AMRAAM????

Ou seja, se já é tradição a má gestão, para quê nos importarmos?
Dá jeito evocar a má tradição mas não os bons exemplos.
Mas se não for mesmo para nos importarmos, este fórum não faz qualquer sentido.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Março 02, 2017, 03:03:08 pm
Contra os velhos do Restelo
1-Neste carpir sobre o estado das forças armadas estamos-mos a esquecer que apenas estamos a seguir uma gloriosa tradição que nos deram alguns dos momentos mais inesquecíveis da história nacional.
Graças a esta tradição é que continuamos à espera de um gajo em dia de nevoeiro, temos um regimento de cavalaria que mantém orgulhoso as tradições de uns dragões que abandonaram o quartel a alta velocidade ( Olivença é uma terra bem bonita por sinal), uns desgraçados que cometeram Harakiri por submarino para conseguir salvar um comboio mercante, ou uma lancha que simpaticamente se prestou a servir de alvo móvel para treino da Força Aérea Indiana entre muitos outros que injustamente não terão ficado na história.

Não te esqueças da nossa grandiosa participação na primeira guerra mundial, da famosa La Lys até às esquecidas campanhas de África onde mesmo sem contacto com o inimigo as nossas forças tiveram tantas baixas (doença por exemplo) que perderam capacidade operacional, acho que até um oficial ganhou a Ordem de Torre e Espada porque após as forças portuguesas perderem uma batalha contra os Alemães ele conseguiu retirar a sua companhia em ordem de perto da Tanzânia até à retaguarda, todas as outras amotinaram-se e era cada um por si. De derrota em derrota até à vitória final ;D.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Março 02, 2017, 03:38:42 pm
Aos anos que falamos por aqui de asneiradas à portuguesa. Só, e relativamente à aquisição de material:

1 - Leopard 2 A6, sem os veículos de recuperação (comparar o peso de um M60 com um Leopard 2);

2- Adquirimos os blindados mas ninguém se lembrou de ver se as pontes de S. Margarida para baixo aguentam as 62 toneladas...    ;D

3- EH101 (novos), sem contratos de manutenção assinados. Claro que deu asneira e toca a reactivar 6 Pumas... ::)

4- A400M (Pagamos à volta de 20 milhões para entrar e depois sair). 0 em serviço;

5 - Ec 635 (aqueles que a Jordânia está muito satisfeita e posteriormente comprou mais); 

6 - Nh90 - A brincadeira vai em 147 milhões com 0 em serviço;

7 - NPO, NAVPOL e LFC- 360 milenas e 2 NPO em serviço (mais 2 em construção). O resto nem com uma Lupa.  :o

8 - A porra dos Submarinos em que houve uns milhões de luvas, acabaram com os Alemães a oferecer 2 submarinos (um 206 e posteriormente um 212, recusados por Portugal), com todos os contratos de manutenção assinados e realizados a tempo e horas. E foi o negócio que mais se falou nos média. Ou seja tirando o que circulou por fora um bom exemplo de aquisição.  :P

Posto isto, e sendo estes casos mais que debatidos no Forum Defesa, com praticamente uma "condenação" por unanimidade, indignação qb, etc, o que temos: 

1 - Aquisição dos Tejo e sua "modernização";

2- Agora esta dos Sea Sparrow;

3- Um abastecedor por 20 milhões + Iva;

4 - 5 helis ligeiros por 20 milhões + iva;

5- 4 C130H que vão ser modernizados mais 10 anos quando os 5 "operacionais" que antigamente existiam já mal davam para as encomendas;

6 - Só aqui se debate a substituição dos Alphajet. A nivel político nada;

7 - As VG com uma "modernização" para cenários de média/baixa intensidade;

8 - O folhetim da FAP relativamente aos incêndios, com uma desconfiança de que apenas vai passar a operar os Ecureuil (chapéu aos Kamov, que nada se fala sobre o seu destino (venda, desactivação, etc), o que é mau). 

Ou seja, e resumindo, podemos falar, indignar, condenar à vontade, mas o descalabro não continua? É que se alguma coisa mudou eu não notei. Mal ou bem o Forum defesa é uma "ilha"perante a populaça que se mata na estrada (existem cenários de guerra com menos baixas  ::) ) , gosta de novelas, bola e reality shows. As eleições e quem elegem é só o corolário da ignóbil maioria da maralha que neste país vive.

Cumprimentos

P.S. Sendo bonzinho e dando como positivos alguns exemplos:

1- Avanço da aquisição dos veículos 4x4 (vamos ver);

2 - Substituição das G3 (pelo menos parte delas a ver vamos);

3- Modernização das BD (se for feita nos moldes planificados já não é mau);

4- Trabalho realizado pelas F.A. nos UAVs (até a FAP vai patrulhar o mediterrâneo);

5 - 3º e 4º NPO (é sempre positivo embora por 37 milhões a unidade nem sei o que lá vão por);

6- Lanchas vigilante ( importante para o salvamento embora apenas seja uma vertente da Marinha). 

P.S.2 -  Face a este descalabro (que dura à 800 anos), um verdadeiro milagre que os exemplos relativamente a combate sejam apenas os citados.  Vale os poderes divinos para não termos levado bem mais na "conquilha" e esta "espécie de nação" ainda durar...  :N-icon-Axe: ::)

P.S.3 - Se não formos fazer formação algures, tenho fé no Scorpio.  ;D
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fichef-1.bbci.co.uk%2Fnews%2F660%2Fmedia%2Fimages%2F76269000%2Fjpg%2F_76269045_textron_airland_624.jpg&hash=d46d982414228a36c85a18ac204325ff)

P.S.4-  E espero que as células de F16 durem para chegar ao upgrade para o V. 60 anos volvidos já cá não deverei estar por isso quem vier atrás que feche a porta...  ;)
(https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/07/fd/15/07fd15fd37dab5598d3b2af31e17d5ca.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Março 02, 2017, 03:50:49 pm
Citar
Ou seja, se já é tradição a má gestão, para quê nos importarmos?
Dá jeito evocar a má tradição mas não os bons exemplos.
Mas se não for mesmo para nos importarmos, este fórum não faz qualquer sentido.

Referia-me apenas a mantermos as coisas em perspectiva, os fóruns penso eu fazem sentido para os as pessoas falarem de sua justiça sobre os assuntos que são de interesse comum e sobre os quais gostam de se manter informados, tudo isto poderá ter ou não efeitos práticos mas tenhamos esperança, pois com uma discussão franca dos assuntos às vezes encontram-se soluções para os problemas.

No meu caso pessoal como nasci na década de 60 e sou da geração que teve direito a assistir na bancada aos episódios das guerras coloniais, o 25, a descolonização, o embaixador da CIA, o 11, o 1º resgate do FMI, CEE, muro de Berlim, euro, 2ºresgate do FMI etc.., talvez tenha tendência a ver as coisas com um certo distanciamento, além de um sentido de humor digamos duvidoso. Apesar de tudo isto acho que o país até terá evoluído em relação ao atraso de há 40/50 anos apesar dos apesares.

Por isso é que quando um CEMFA se queixa no seu discurso que pode fechar as operações de voo porque não tem bombeiros, ou alguém com 37 tanques não arranja tripulações para todos, ou outro problema qualquer nos barquinhos, eu não obedeço à minha primeira reacção que é dizer-lhes para tirarem os rabos das cadeiras e cumprirem as suas obrigações, porque no meu caso o facto de me ter licenciado e ter mais de 25 anos de carreira nunca me impediu  de acabar de traseiro para o ar debaixo de uma secretária a ligar equipamentos informáticos ou a desmontar armários de servidores sozinho quando foi necessário e não havia outras vitimas disponíveis.

Prometo que vou tentar que esta seja a ultima vez que menciono assuntos que não obedeçam estritamente ao assunto em debate

Cumprimentos,

ps. mensagem alterada às 18.42 para substituição por uma palavra mais apropriada da parte anatómica que fica no ar debaixo da secretária.


Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Março 13, 2017, 11:28:48 pm
Citar
e: Programa de substituição do C-130
« Responder #709 em: Hoje às 07:56:00 pm »
Por isso falei no super tucano. Provas mais que dadas e um óptimo substituto para o alphajet. E é Embraer.  ;)

Cumprimentos

E para ser do contra temos o PILATUS PC-21 que os fabricantes garantem que consegue levar os alunos desde a instrução básica até a à mais avançada e cujo o fabricante também é cliente da OGMA.

http://www.pilatus-aircraft.com/00-def/main/scripts/ckfinder/userfiles/files/Downloads/Brochures/Pilatus-Aircraft-Ltd-PC-21-Brochure.pdf (http://www.pilatus-aircraft.com/00-def/main/scripts/ckfinder/userfiles/files/Downloads/Brochures/Pilatus-Aircraft-Ltd-PC-21-Brochure.pdf)

Qualquer um dos aviões será bastante superior ao EPSILON e têm de certeza um custo por hora de voo que será metade do Alpha-Jet, mas quem compra o PC-21 são as Forças Aéreas com necessidade de um sistema de treino mais sofisticado e quem compra o Supertucano são as Forças Aéreas que necessitam de um avião multirole que também possa ser usado noutras missões nomeadamente de conflitos de baixa intensidade, ou patrulha musculada da fronteira.

Por isso é que as brochuras dos dois fabricantes focam-se em áreas diferentes:

http://www.embraerds.com/media_center/Brochuras/Antigos/Super_Tucano_Bilingue.pdf (http://www.embraerds.com/media_center/Brochuras/Antigos/Super_Tucano_Bilingue.pdf)

www.embraerds.com/media_center/Brochuras/Antigos/Super_Tucano_Bilingue.pdf

Tudo depende do que se pretende e quais os custos associados, ou se vivermos em Portugal que algum ministro após um bom almoço ou a acabar de chegar a uma viagem ao estrangeiro se descuide em frente aos repórteres. 

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Março 14, 2017, 11:31:38 am
 Aliás, o Pilatus também leva um arsenal jeitoso...  ;D ;) http://forum.keypublishing.com/showthread.php?77467-Pilatus-goes-to-war (http://forum.keypublishing.com/showthread.php?77467-Pilatus-goes-to-war)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi132.photobucket.com%2Falbums%2Fq35%2Fflex297%2Fy1pb7wug2nwnaur13bydemyor7.jpg&hash=3214ecc6f0ee348750d55c5865cc170c)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi132.photobucket.com%2Falbums%2Fq35%2Fflex297%2FR-411.jpg&hash=b89db0419ec1575e07bde7a1eff07638)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi132.photobucket.com%2Falbums%2Fq35%2Fflex297%2Fpc70595sl6qx7fuet9.jpg&hash=0cc01385a83541bb68aebe30da6d5f5b)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi132.photobucket.com%2Falbums%2Fq35%2Fflex297%2F303.jpg&hash=0ed70e412d92e8427630bf2d00a9226a)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi132.photobucket.com%2Falbums%2Fq35%2Fflex297%2F211fidae2006_079.jpg&hash=c2e1d2474e29ad01bd4f2d05cc9dafaa)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi132.photobucket.com%2Falbums%2Fq35%2Fflex297%2F2192007.jpg&hash=197229251801fa8d5b87906f37cd62e0)
(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f9/Pilatus_PC-9_of_the_Irish_Air_Corp_flying_in_formation_9.jpg)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Março 14, 2017, 11:44:43 am
Ambos os aparelhos seriam excelentes escolhas para a FAP, se bem que para mim a escolher a FAP escolherá o A29  !!!

As origens destas duas aeronaves estão muito relacionadas com o SF260 muitíssimo bem usado pela Força Aérea da Rodésia.

http://www.wikiwand.com/en/SIAI-Marchetti_SF.260

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fi1357.photobucket.com%2Falbums%2Fq745%2Fjolumeme%2F4c8e56abff7964a2910c73755ca4c548_zpsmipexnfc.jpg&hash=71badb2534286432cfab19bf1d080467) (http://s1357.photobucket.com/user/jolumeme/media/4c8e56abff7964a2910c73755ca4c548_zpsmipexnfc.jpg.html)
SF260 Rhodesiano/Zimbabwe



Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 14, 2017, 01:47:11 pm
O Pilatus PC-21 era o sonho da FAP antes da crise e da austeridade para uniformizar a vertente de treino do ab initio ao avançado.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Março 14, 2017, 10:36:08 pm
Citar
Aliás, o Pilatus também leva um arsenal jeitoso...  ;D ;)

E uma história de como os Pilatus civilizados se transformaram nuns Rambos dos ares

https://warisboring.com/two-men-built-an-air-force-from-scratch-in-chad-afb3eac4d78#.xk0i3uwf3 (https://warisboring.com/two-men-built-an-air-force-from-scratch-in-chad-afb3eac4d78#.xk0i3uwf3)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Março 14, 2017, 10:57:23 pm
O Pilatus PC-21 era o sonho da FAP antes da crise e da austeridade para uniformizar a vertente de treino do ab initio ao avançado.

Se tivermos em conta o valor médio das ultimas aquisições ($292M USD. para um total de 21 PILATUS PC-21 para três clientes diferentes) até um país de tesos seria capaz de encontrar verba para pelo menos para meia dúzia nas diversas rubricas da L.P.Militar mas isso são outras histórias.

cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Menacho em Abril 24, 2017, 10:59:40 am
(https://scontent.fmad3-2.fna.fbcdn.net/v/t31.0-8/18077171_826259914192942_7144806929017551569_o.jpg?oh=8a7da53723c1fe14a597382764157a72&oe=599446EA)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: ARIES em Abril 25, 2017, 10:59:17 am
Finding the X-Factor

https://armadainternational.com/2017/04/finding-the-x-factor/
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Junho 25, 2017, 12:00:59 pm
Adeus formação em Portugal, olá contratos corruptos e milionários para os amigos!

Citar
O governo estuda agora como substituir a preciosa instrução que a aeronave fornece e o mais certo, em vez da compra de novos aviões, é a realização de cursos para pilotos militares no estrangeiro, a aquisição de horas de voo e a participação em escolas de formação militar avançada.

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-06-25-Escola-de-cacas

 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Junho 25, 2017, 12:22:54 pm
É o que já andamos a fazer a algo tempo. Se a opção for entre formação num país NATO ou numa empresa privada cá, aí sim até prefiro que seja no estrangeiro.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Junho 25, 2017, 04:11:29 pm
Mais uma esquadra "disbanded"...


Daqui a nada pode-se fechar a BA 11, e transferir os P-3 para Ovar e os A III ( 5) para Tancos ou Sintra.


Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Junho 25, 2017, 05:04:08 pm
Mais uma esquadra "disbanded"...
:Soldado2:

Supostamente vamos voltar a ter a 401 com UAVs e provavelmente serão colocados em Beja.

Voltando à substituição dos Alpha-Jet, podíamos pelo menos ter comprado os PC-21 para substituir tanto os Alpha-Jet como eventualmente os Epsilon, como se fala há uma década, ou até podíamos ter feito como a Polónia, que adquiriu uma frota bastante modesta (8 aeronaves) de M-346.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Junho 25, 2017, 05:08:36 pm
Por 20 milhões deve ser possível adquirir meio avião de treino no mercado usado.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Junho 26, 2017, 02:17:06 am
 Mas alguém esperava outro desfecho, senão este? Nem para substituir o Chipmunk quanto mais o Alpha Jet.
 Nós só temos Alpha Jets porque foram oferecidos pela Alemanha. Senão nem sequer já tinhamos aeronaves de treino avançado.

 Então vocês não viram a reportagem do Observador em que só havia 6 comandantes de EH101 para 12 aeronaves?!
 Entretanto existem universidades do Estado cá nesta "tasca" rectangular com um rácio de 1 professor para 5 alunos (porque há "capelinhas" sagradas que não se podem tocar).
 O ano passado falava com um ex piloto de F-16s e disse-lhe que era muito estranho só haver 3 F-16 bilugares. E ele respondeu-me para quê que eram precisos mais se não tinhamos pilotos. Portanto isto está mesmo "rapado" até ao osso.

 O poder politico da 3ª republica já há muito decidiu reduzir as FA's ao mínimo dos mínimos para que apenas o país possa ser representado em operações no estrangeiro para poder manter sómente as aparências.
Como assistimos ao acontecimentos de Pedrógão em que o estado (com letra pequena de propósito) comprovou que não consegue e nem tem qualquer capacidade para garantir a segurança dos seus cidadãos. E igualmente as FA's que caíram numa total situação de desinvestimento e desmantelamento que não tem qualquer capacidade de garantir com um mínimo de resistência a segurança e a independência nacional.

No actual estado das nossas FA's, imaginando um cenário hipotético sem a activação do artº 5 da NATO, Marrocos desembarcando no Algarve chegaria a Melgaço em 72 horas e controlaria Lisboa em 48 horas. E Espanha era como limpar com um dodot o rabinho a um bébé. De Badajoz a Lisboa seriam uma questão de aproximadamente 24 horas mesmo que fechassem as 2 pontes para tudo estar sob controlo. Portanto é esta realidade que se tem de encarar objectivamente.
Qualquer potencial ou hipotético inimigo que nos estude, sabe perfeitamente que as nossas forças de segurança tem um sistema de comunicações que falha constantemente.
Para remate final, a única utilidade que o nosso estado vê nos cidadãos é simplesmente para sacar dinheiro através de impostos confiscatórios e taxas abusivas para garantir a sobrevivência do regime que o sustenta.
Mas tenho visto por aqui muito "menino" satisfeito e que não se cansa de lhe lançar loas.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 26, 2017, 10:47:34 am
Daqui a nada pode-se fechar a BA 11, e transferir os P-3 para Ovar e os A III ( 5) para Tancos ou Sintra.

A BA11 dá sempre jeito para organizar exercicios de grande dimensão, tem capacidade para estacionar muitas aeronaves e capacidade para alojar muitos militares além do efectivo normal da base, o AM1 não tem. E como o aeroporto de Beja também não anda, não há necessidade da Força Aérea sair dali.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Junho 26, 2017, 11:59:48 am
Daqui a nada pode-se fechar a BA 11, e transferir os P-3 para Ovar e os A III ( 5) para Tancos ou Sintra.

A BA11 dá sempre jeito para organizar exercicios de grande dimensão, tem capacidade para estacionar muitas aeronaves e capacidade para alojar muitos militares além do efectivo normal da base, o AM1 não tem. E como o aeroporto de Beja também não anda, não há necessidade da Força Aérea sair dali.

Com as reduções no Montijo e as alterações em Sintra (concentração das esquadras de hélis), vejo os Roncos a voltarem a Beja...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Junho 26, 2017, 01:02:54 pm
É por estas e muitas outras em que volto a citar o cavalheiro que uma vez disse, que há os estados comunistas,os estados socialistas, e o estado a que chegamos......
  >:(
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 27, 2017, 11:12:02 am
É pena que não falam nos Asas de Portugal... que foi feito de tanto Alpha jet pá! Não me digam que 50 aviões já desapareceram todos!? Nem para um esqudrão acrobatico dá!?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 27, 2017, 11:13:22 am
Acho que a esquadra já só possui 6 aparelhos, o apogeu recente do Alpha Jet foi quando vi 4 a voar no dia de Portugal.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 27, 2017, 11:15:01 am
Acho que a esquadra já só possui 6 aparelhos, o apogeu recente do Alpha Jet foi quando vi 4 a voar no dia de Portugal.

Segundo o relatório de actividades de 2016 da FAP estão seis operacionais e aparentemente muito bem tratadas porque foi sempre o esquadrão que apresentou o melhor índice de disponibilidade e prontidão das aeronaves.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 27, 2017, 11:16:57 am
Acho que a esquadra já só possui 6 aparelhos, o apogeu recente do Alpha Jet foi quando vi 4 a voar no dia de Portugal.

Acredito, só gostava se saber o que aconteceu aos restantes 44. Será que os cadetes voam assim tão mal que deram cabo deles todos!?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 27, 2017, 11:18:39 am
Acho que a esquadra já só possui 6 aparelhos, o apogeu recente do Alpha Jet foi quando vi 4 a voar no dia de Portugal.

Acredito, só gostava se saber o que aconteceu aos restantes 44. Será que os cadetes voam assim tão mal que deram cabo deles todos!?
Armazenados.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 27, 2017, 11:21:26 am
Para não estarmos a falar do Alpha Jet no tópico do KC-390, transferi a conversa para aqui.

Alguns artigos que explicam a situação actual da frota Alpha Jet.
http://www.emfa.pt/www/conteudos/galeria/recortes/2013/janeiro-2013/take-off-ajet50-1_1608.pdf

http://www.passarodeferro.com/2013/07/custos-do-sistema-de-ejecao-dos-alpha.html

https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/12662/1/TII_CAP%20LAVADO.pdf
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Junho 28, 2017, 02:41:28 pm
De certeza que iremos passar a formação para um pais terceiro? Não haverá hipotese de operar 6/8 unidades dos mais baratinhos como o M345 HET ou o Aero L39 NG?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Junho 28, 2017, 09:47:42 pm
De certeza que iremos passar a formação para um pais terceiro? Não haverá hipotese de operar 6/8 unidades dos mais baratinhos como o M345 HET ou o Aero L39 NG?

Acho que tudo aponta para isso mas nunca digas nunca, pode surgir um bom negócio, pode alguém nos dar os aviões como os Alemães fizeram ;D.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Junho 28, 2017, 09:50:29 pm
De certeza que iremos passar a formação para um pais terceiro? Não haverá hipotese de operar 6/8 unidades dos mais baratinhos como o M345 HET ou o Aero L39 NG?

Acho que tudo aponta para isso mas nunca digas nunca, pode surgir um bom negócio, pode alguém nos dar os aviões como os Alemães fizeram ;D.

Sinceramente não me acredito nisso, só se fossem mais Alpha Jets que os Franceses vão substituir agora tambem, acho que disso já chega.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Junho 28, 2017, 10:42:21 pm
De certeza que iremos passar a formação para um pais terceiro? Não haverá hipotese de operar 6/8 unidades dos mais baratinhos como o M345 HET ou o Aero L39 NG?

Acho que tudo aponta para isso mas nunca digas nunca, pode surgir um bom negócio, pode alguém nos dar os aviões como os Alemães fizeram ;D.

E o mais curioso é que, pelo que sei, neste momento na ENJJPT só temos um piloto instructor e nenhum instruendo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Setembro 29, 2017, 03:41:01 pm
Noutro topico estavam a falar da substituição dos Alpha jet e lembrei-me do Alca L-159, por um preço de cerca de 10 milhões a unidade não seria uma possivel escolha para trainer? É que ja se falam em tantas hipoteses é so mais uma a juntar á lista, e este até não tem um preço extraordinariamente louco (pra nós pelo menos).
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: kikotur em Setembro 29, 2017, 06:25:28 pm
Noutro topico estavam a falar da substituição dos Alpha jet e lembrei-me do Alca L-159, por um preço de cerca de 10 milhões a unidade não seria uma possivel escolha para trainer? É que ja se falam em tantas hipoteses é so mais uma a juntar á lista, e este até não tem um preço extraordinariamente louco (pra nós pelo menos).

Boa tarde a todos os membros deste forum!

Mas a minha primeira "aparição" é para uma ironia com o post do acima!
Era uma loucura comprar 2.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Setembro 29, 2017, 06:31:25 pm
Noutro topico estavam a falar da substituição dos Alpha jet e lembrei-me do Alca L-159, por um preço de cerca de 10 milhões a unidade não seria uma possivel escolha para trainer? É que ja se falam em tantas hipoteses é so mais uma a juntar á lista, e este até não tem um preço extraordinariamente louco (pra nós pelo menos).

Boa tarde a todos os membros deste forum!

Mas a minha primeira "aparição" é para uma ironia com o post do acima!
Era uma loucura comprar 2.

Bem-vindo ao FD, kikotur.  :G-Ok:

A novela da substituição dos Alpha-Jet é outra que, muito provavelmente, culminará no outsourcing do treino de pilotagem avançada, como de certa forma já acontece.

E enquanto o poder político encarar as Forças Armadas como uma chatice, um desperdício de dinheiros públicos, um "lombo" onde malhar com um pau quando as coisas correm mal como sucedeu em Tancos, poucas surpresas deveremos ter.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Setembro 29, 2017, 07:31:05 pm
 Eu acho uma piada aqui a algum pessoal quando começa a conjunturar substituições, modernizações e aquisições de aeronaves.

 Ou já estão esquecidos (neste governo) que nem tinham dinheiro para modernizar o sistema de comunicações dos teco-tecos Epsilon. E foram pedir um subsidio a Bruxelas (risos) para adquirir esse material. Andaram a tentar mais de uma década para modernizar o cockpit dos C-130 e não conseguiram. Coisa que as Filipinas, Uruguai, Bangladesh já o fizeram. Quanto mais agora para adquirir uma aeronave nova? Nem um painel da fuselagem do L159.
Os alpha jets só ca estão porque vieram de borla. 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 14, 2017, 12:05:44 pm
Com o abate da frota Alouette III no próximo ano e Alpha-Jet no ano seguinte (embora corram rumores que o A-Jet possa também seguir as pisadas do Alouette e ser retirado já no ano que vem), a Base Aérea de Beja, já de si enorme, vai ficar literalmente às moscas, pelo menos até à chegada dos AW119 ou 109. E como não há planos para tão cedo a Esq. 103 voltar a ser dotada de aparelhos próprios, lá vai ficar a FAP de novo mais pequena e mais pobre.  ::)

Apesar de a solução após o abate do Alpha-Jet passe por continuar a enviar os pilotos instruendos para formação no exterior, e na Lei de Programação Militar continue a não estar nada inscrito quanto a isso, a Força Aérea Portuguesa deseja voltar a ter meios próprios de treino avançado de pilotagem num futuro próximo, ressuscitando assim a EICPAC. Sei, de fonte própria, que a FAP tem observado com bastante interesse o que se passa nesse aspecto na sua congénere italiana.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Novembro 14, 2017, 12:25:57 pm
Com o abate da frota Alouette III no próximo ano e Alpha-Jet no ano seguinte (embora corram rumores que o A-Jet possa também seguir as pisadas do Alouette e ser retirado já no ano que vem), a Base Aérea de Beja, já de si enorme, vai ficar literalmente às moscas, pelo menos até à chegada dos AW119 ou 109. E como não há planos para tão cedo a Esq. 103 voltar a ser dotada de aparelhos próprios, lá vai ficar a FAP de novo mais pequena e mais pobre.  ::)

Apesar de a solução após o abate do Alpha-Jet passe por continuar a enviar os pilotos instruendos para formação no exterior, e na Lei de Programação Militar continue a não estar nada inscrito quanto a isso, a Força Aérea Portuguesa deseja voltar a ter meios próprios de treino avançado de pilotagem num futuro próximo, ressuscitando assim a EICPAC. Sei, de fonte própria, que a FAP tem observado com bastante interesse o que se passa nesse aspecto na sua congénere italiana.

Charlie Jaguar,

Quando mencionas a FA Italiana, em termos de acft's estás a falar de algum destes dois modelos, correcto ??

https://en.wikipedia.org/wiki/Aermacchi_M-345

http://www.leonardocompany.com/en/-/m-345

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F923%2FLO1NsE.png&hash=2853049e31829ee0cf1033b5bb078d83) (https://imageshack.com/i/pnLO1NsEp)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F924%2FLFy6tH.jpg&hash=43926eeb66acbc609f48ad3d3bf6cdc6) (https://imageshack.com/i/poLFy6tHj)

https://en.wikipedia.org/wiki/Alenia_Aermacchi_M-346_Master

http://www.leonardocompany.com/en/-/m-346

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FcOjAGo.jpg&hash=1d4a9157c1a70868eaf4550c85f5dbd5) (https://imageshack.com/i/pmcOjAGoj)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FNyYt1h.jpg&hash=592333172cf3bc5d6828b27ce6d42a4b) (https://imageshack.com/i/pmNyYt1hj)

Abraços

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Novembro 14, 2017, 02:20:12 pm
Desculpem a ignorância mas aproveito o Forum para apreender.

Pelo que sei neste momento para instrução de Pilotos é usado o Chipmunk, Epsilon, A-jet e o F-16.

O chipmink e Epsilon percebo que seja para instrução básica de voo e o A-jet para iniciação de voo avançado e instrumentos.

A pergunta é, porque que existe o A-jet? não seria possível ter uns F-16 a fazer a função do A-jet?

É por o F-16 ser um nível a cima mais complicado que o A-jet ao nível instrumentos e afins?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 14, 2017, 03:08:43 pm
Charlie Jaguar,

Quando mencionas a FA Italiana, em termos de acft's estás a falar de algum destes dois modelos, correcto ??

https://en.wikipedia.org/wiki/Aermacchi_M-345

http://www.leonardocompany.com/en/-/m-345

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F923%2FLO1NsE.png&hash=2853049e31829ee0cf1033b5bb078d83) (https://imageshack.com/i/pnLO1NsEp)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F924%2FLFy6tH.jpg&hash=43926eeb66acbc609f48ad3d3bf6cdc6) (https://imageshack.com/i/poLFy6tHj)

https://en.wikipedia.org/wiki/Alenia_Aermacchi_M-346_Master

http://www.leonardocompany.com/en/-/m-346

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FcOjAGo.jpg&hash=1d4a9157c1a70868eaf4550c85f5dbd5) (https://imageshack.com/i/pmcOjAGoj)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FNyYt1h.jpg&hash=592333172cf3bc5d6828b27ce6d42a4b) (https://imageshack.com/i/pmNyYt1hj)

Abraços

Não me adiantaram modelos tenente, apenas que observam com interesse os seus congéneres italianos que possuem neste momento uma componente de treino invejável, classificada por muitos como a melhor actualmente ao serviço de um país da NATO.

Não é segredo nenhum que o Epsilon um dia destes também terá de ser substituído, afinal vai nos 28 anos de serviço, e que a FAP procurará um "faz tudo", ou seja, uma aeronave que possa ir quase do ab initio à pilotagem avançada e conversão operacional para aeronaves de combate. Nomes falados têm sido vários, do PC-21 ao Super Tucano, do M-345 ao M-346, e até em tempos do T-50, porém neste momento não há nada em concreto. Existe, isso sim, a vontade da FAP de voltar a ter a EICPAC a funcionar não muito tempo após a saída de cena do Alpha-Jet A, mas já se sabe que muitas vezes as vontades ficam-se por isso mesmo devido a outros factores.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: jpthiran em Novembro 14, 2017, 08:51:44 pm
Caros amigos,

sem terem de procurar muito, tem um fornecedor que vos pode proporcionar tudo o que procuram, com qualidade e preços acessíveis e com a vantagem de poder ser (eventualmente) montado em Portugal (reduzindo o custo para o país) - a Embrarer;
o Tucano serve para treino inicial e ataque ao solo
o AMX serve para treino avançado e ataque ao solo
o KC serve para transporte
ou seja, a Embraer pode ser uma porta de entrada para a produção de aviões para Portugal, coisa que nunca tivemos...
mais o negócio da Embraer com a SAAB pode nos abrir a hipótese de um dia mais tarde fabricarmos e montarmos o futuro SAAB furtivo que já está a ser imaginado...isto, se o viermos a comprar...pois o F-35 parece ser muito caro e muito mau...
pensem nisso!...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Novembro 15, 2017, 10:32:06 am
Caros amigos,

sem terem de procurar muito, tem um fornecedor que vos pode proporcionar tudo o que procuram, com qualidade e preços acessíveis e com a vantagem de poder ser (eventualmente) montado em Portugal (reduzindo o custo para o país) - a Embrarer;
o Tucano serve para treino inicial e ataque ao solo
o AMX serve para treino avançado e ataque ao solo
o KC serve para transporte
ou seja, a Embraer pode ser uma porta de entrada para a produção de aviões para Portugal, coisa que nunca tivemos...
mais o negócio da Embraer com a SAAB pode nos abrir a hipótese de um dia mais tarde fabricarmos e montarmos o futuro SAAB furtivo que já está a ser imaginado...isto, se o viermos a comprar...pois o F-35 parece ser muito caro e muito mau...
pensem nisso!...
O Super Tucano serve para treino avançado e missões de combate, as quais incluem Coin, CAS e interdição aérea. Para já Portugal só pretende um substituto do Alpha Jet, algo que de facto pode ser feito pelo aparelho em questão. 
http://www.embraerds.com/super_tucano.html (http://www.embraerds.com/super_tucano.html)

Citar
As fighters become more complex, the need for highly effective trainer aircraft is on the rise. Embraer’s Super Tucano - a single-engine, stepped-tandem, multi-purpose military turboprop - delivers both training and operational effectiveness at low acquisition and operating costs. It offers advanced solutions for basic to early advanced and weapons familiarization training, such as in-flight virtual training, and also provides the superb operational characteristics required for successful internal security operation support and counter-insurgency (COIN) missions.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2011%2F12%2FSuper-Tucano_01.jpg&hash=d114c261c3720e739673a4f6c5a04abd)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fsistemasdearmas.com.br%2Fca%2FP29-2.jpg&hash=b1633ddc38677167e2ff4a3a92409a39)

Saudações

P.S. Avião furtivo da SAAB? AInda agora só voa um protótipo monoplace do Gripen NG. A mania de colocar a "carroça à frente dos bois."

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fsaab.com%2Fglobalassets%2Fcommercial%2Fair%2Fgripen-fighter-system%2Fevolution%2Ffirst-flight%2Fgripen-e-in-air-v2-2340.jpg&hash=8ec21f7b122968c6e0d29843975af523)

P.S.2 - Portugal como tem sido referido por vários foristas precisa também de um Transporte Estratégico, para apoiar pro exemplo tropas no Afeganistão, algo que o Kc390 não é.  O meu preferido sempre foi o C17 com pelo menos duas unidades.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.worldwide-military.com%2FMilitary%2520Aircraft%2FTactical%2520Transport%2520plaatjes%2FGroot%2FC-17%2520%28RAAF%29_001.jpg&hash=82a84f8755c3c62a99b60f2688a361d8) 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Novembro 15, 2017, 11:06:27 am
Desculpem a ignorância mas aproveito o Forum para apreender.

Pelo que sei neste momento para instrução de Pilotos é usado o Chipmunk, Epsilon, A-jet e o F-16.

O chipmink e Epsilon percebo que seja para instrução básica de voo e o A-jet para iniciação de voo avançado e instrumentos.

A pergunta é, porque que existe o A-jet? não seria possível ter uns F-16 a fazer a função do A-jet?

É por o F-16 ser um nível a cima mais complicado que o A-jet ao nível instrumentos e afins?

O que se fala é um único tipo de avião para tudo, substituia os Epsilon-TB 30 e os Alpha-Jet por um Super Tucano (apenas um exemplo). Por acaso os Super Tucano são bem conhecidos dos nossos PILAV, já que quando vão ao Brasil fazer o Tirocínio é nesse aparelho e no Tucano que eles voam.


http://www.emfa.pt/www/noticia-911-piloto-da-forca-aerea-portuguesa-em-intercambio-de-pilotos-instrutores-no-brasil

Se a FAP está a olhar para a escola Italiana, então já falamos de outras opções que nada tem a haver com Super Tucanos e companhias.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Novembro 15, 2017, 11:38:49 am
Como o Sf260 e o Mb339? Afinal somos uns tesos...  ;D ;)

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/6/6e/SIAI-Marchetti_SF-260AM_Italian_Air_Force.jpg/1024px-SIAI-Marchetti_SF-260AM_Italian_Air_Force.jpg)
(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/23/MB339_-_RIAT_2008_%282674540983%29.jpg)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Novembro 15, 2017, 03:22:30 pm
Na milha humilde opinião, a perspectiva de deixar de ter instrução avançada de combate em aviões a reacção na FAP é triste e lamentável. Entendo que há enormes contingências financeiras e que existem hoje aeronaves (como o Pilatus PC-21 ou como o Super Tucano), que permitem fazer a instrução de “A a Z” (entenda-se do básico ao avançado), mercê dos sistemas e configurações embarcados, mas fico com a sensação de que faltará sempre ali qualquer coisa….
A título comparativo, é mais ou menos a mesma coisa do que tirar a carta a conduzir um RENAULT Clio 1.2 (que também tem lá dentro, desde que se queira, toda a panóplia de extras), e chegar a casa e ter na garagem à espera um BMW M3. Ambos têm uma carroceria, motor, caixa e direcção, mas mercê das prestações e dos sistemas ativos e passivos embarcados, ambas as viaturas obrigarão a um tipo de condução completamente distinto (isto partindo do principio de que se pretende retirar de cada uma delas um tipo de rendimento que não o da simples condução em ordem de marcha).
Sempre fui da opinião de que uma das grandes vantagens da FAP face a outras Forças Aéreas ocidentais reside na elevadíssima qualidade de instrução do seu pessoal. Mais: no caso dos pilotos, essa elevada qualidade de instrução também está ligada (e esta é meramente uma opinião pessoal), ao facto de serem “obrigados” a passar por uma instrução que os leva a lidar com vários tipos de aeronaves de características muito diferentes durante o processo de aprendizagem.
Não sei como estão hoje as coisas, mas, se bem me recordo, no início dos anos 90, todos os PIL (que ainda existiam) e PILAV passavam por instrução básica de vôo em Epsilon, ou em Chipmunk + Epsilon (caso dos PILAV, que para além disso ainda faziam umas boas horas de vôo em planador), e depois, independentemente do rumo que cada um seguiria, todos passavam pela EICPAC (há época equipada com T-33 e T-38). E só depois de todo esse processo, e em função da avaliação, é que se enviavam uns para umas esquadras e outros para outras.
Julgo inclusivamente que já há época parte dos pilotos destinados à aviação de combate era enviada para os EUA para fazer cursos avançados de pilotagem (também em T-38), e que a selecção era feita em função das notas (habitualmente, o primeiro e / ou primeiro & segundo melhores classificados em cada curso eram enviados para os EUA para a dita formação avançada).
É a minha opinião, e vale o que vale, mas preferiria ver o Estado Português a adquirir à Embraer 14 ou 15 Super Tucanos (para substituir de vez os Chipmunk e os Épsilon), e mais 3 ERJ-145 (para substituir os Falcon), em vez de comprar o KC-390.
A complementar os Super Tucanos, meia dúzia de T-50 ou de M-346 para a instrução avançada de pilotagem de combate. Com jeitinho, e se consagrados apenas à dita instrução avançada de pilotagem de combate, devem dar aí para uns 30 anos!
Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Novembro 15, 2017, 04:20:01 pm
Peço desculpa voltar a insistir na ignorância mas alguém me esclareça.

Pelo que percebi hj em dia temos os chipmonk, epsilon e os A-jet para instrução, usa-se estes todos para diferentes áreas de instrução certo?

Outra duvida o F-16 não dá para ser usado na ultima parte de instrução em treino avançado de combate?

É que pelo que percebi o Super tucano + F-16 (se der para ultima parte de instrução) seria o conjunto ideal para a nossa FAP, pois os Super Tucanos davam para instrução e até pelo que ouvi apoio de proximidade e para intercepção de aeronaves ligeiras (pelo que sei corrijam-me se estiver enganado, o F-16 é demasiado rápido para acompanhar avionetas que entram em território nacional sem autorização). Tendo apenas estas aeronaves reduzia-se os custos de manutenção pois só seria preciso ter 2 linhas de logística, e cobria-se grande parte das nossas necessidades de protecção e instrução.

Se tiver a dizer alguma coisa de errado por favor corrijam-me que gosto de aprender.  :D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Novembro 15, 2017, 08:52:46 pm
Peço desculpa voltar a insistir na ignorância mas alguém me esclareça.

Pelo que percebi hj em dia temos os chipmonk, epsilon e os A-jet para instrução, usa-se estes todos para diferentes áreas de instrução certo?

Outra duvida o F-16 não dá para ser usado na ultima parte de instrução em treino avançado de combate?

É que pelo que percebi o Super tucano + F-16 (se der para ultima parte de instrução) seria o conjunto ideal para a nossa FAP, pois os Super Tucanos davam para instrução e até pelo que ouvi apoio de proximidade e para intercepção de aeronaves ligeiras (pelo que sei corrijam-me se estiver enganado, o F-16 é demasiado rápido para acompanhar avionetas que entram em território nacional sem autorização). Tendo apenas estas aeronaves reduzia-se os custos de manutenção pois só seria preciso ter 2 linhas de logística, e cobria-se grande parte das nossas necessidades de protecção e instrução.

Se tiver a dizer alguma coisa de errado por favor corrijam-me que gosto de aprender.  :D

Julgo que a coisa funciona mais ou menos assim (e se estiver para aqui a dizer alguma bacorada, alguém com melhores conhecimentos do que eu que me corrija, por favor):
- Na Instrução Básica de Vôo (fase prévia ao brevetamento), são utlizados planadores   e Chipmunk. Como se trata de aprender os princípios básicos do voo e da pilotagem, são utilizadas aeronaves com performances muito relativas.
- Após o brevetamento, numa fase de Instrução Complementar de Vôo, são utilizados os Epsilon, aeronaves que permitem melhores performances do que os Chipmunk. Trata-se de aprender a voar em formação, por instrumentos, à noite, com meteorologia adversa, etc.
-  Hoje em dia não faço ideia se todos os pilotos passam ou não pela EICPAC (Esquadra de Instrução Complementar de Pilotagem de Aviões de Combate), ou se apenas lá vão os que se destinam à aviação de caça. Há vinte e tal anos, julgo que todos por lá passavam, independentemente das esquadras a que se destinassem e das aeronaves que viessem a pilotar operacionalmente. Mais: os melhores do curso eram habitualmente enviados aos EUA para um curso avançado de pilotagem de aviões de combate, em T-38 (algo que creio que continua a acontecer). Ou seja, esta fase corresponderia a uma fase de Instrução Avançada
- Quando fala da utilização do F-16 para instrução está a falar de outra coisa – o termo correcto será “Conversão Operacional” e não instrução. Aqui, trata-se já de aprender a pilotar um determinado tipo de aeronave. Ou seja, nesta fase, todas as aeronaves ao serviço da FAP são, na prática, aeronaves de “Instrução”, já que é necessário fazer a conversão operacional de cada piloto à aeronave que vai operar. E vida fora tal irá repetir-se tantas e quantas vezes um piloto mude de esquadra e deixe de pilotar uma determinada aeronave, passando a pilotar outra.
Notas a propósito do que eu disse atrás e do que o Asalves postou:
Seria fantástico se com uma só aeronave se conseguissem cobrir todas as fases de instrução de vôo em aparelhos de asa fixa. Num ápice, arrumava no hangar os Chipmunk, Epsilon, Alpha Jet, e, com um bocadinho de sorte, também lá punha os DO-27 que são utilizados para rebocar planadores. Em termos de simplificação de cadeia logística e do processo de instrução de vôo, seria uma benesse. Mas há um senão: pilotar aeronaves a hélice não é o mesmo que pilotar aeronaves a reacção. E muito embora hoje em dia tenha no mercado aparelhos com performances que permitem simular bastante bem vários aspectos da chamada instrução avançada (por exemplo, o Super Tucano ou o PC-21), há uma coisa que nenhum deles é capaz de fazer: voar a 1.000 km’s / hora. É que há uma enorme diferença entre manobrar a 400 ou 500 km / hora, e manobrar a 700 ou 800.
Mais (e correndo o risco de poder estar a dizer uma grande bacorada), arrisco a dizer que nenhuma das atrás mencionadas aeronaves tem a tolerância estrutural de um M-346 ou de um T-50. E acredite que levar com 6 ou 7 G’s não é o mesmo que levar com 9! Daí defender que o substituto do Alpha Jet deveria ser um avião a reacção.
Agora, se falarmos na possibilidade de vir a ter um só aparelho a cobrir todas as outras fases de instrução (que não a avançada), e que possa simultaneamente ser utilizado para rebocar planadores, não só não vejo porque não, como acho que deveria ser o caminho a seguir.
Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Novembro 15, 2017, 10:22:02 pm
Virtualmente todos os trainers a reação tem tolerancias de +7 e -3 g´s.

 :G-beer2:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Novembro 15, 2017, 10:27:48 pm
Nem de propósito :

ANALYSIS: Italy at the leading edge in fighter pilot training

 14 November, 2017 SOURCE: FlightGlobal.com BY: Luca Peruzzi Rome

 The internationalisation of the Italian air force’s jet pilot training school and advances in its Integrated Pilot Training System (IPTS) are combining with the advent of full capability for Leonardo’s M-346 lead-in-fighter trainer and the upcoming introduction of its M-345 basic/advanced trainer to propel Italy to the leading edge of fighter pilot training.

 Launched in 2014 and covering the full spectrum of pilot training for in-service and future platforms (fighters, transport, rotary wing and remotely piloted air systems), the IPTS 2020 programme has a focus on fourth- and fifth-generation training requirements, says Col Alberto Surace of the flying training, exercise and evaluation policy office at the Italian air force general staff’s airspace planning division. And, he adds, international expertise is resulting in “continuous enhancement”.

The current IPTS 2020 programme sees a common screening phase for all candidates (Phase 1) at Latina air base’s 70th Wing, flying Leonardo’s T-260B, which is the Italian air force designation for the SF-260EA. Candidates will then follow the five-year academy master’s degree course, during which airmanship is maintained flying gliders and T-260Bs. “Italian student pilots will subsequently complete the basic pilot training course [Phase 2], mainly at the Euro NATO Joint Jet Pilot Training [ENJJPT] school on Beechcraft T-6 Texan turboprops,” Surace says.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F923%2FhjzhI9.jpg&hash=3a9ca708d38dc93d5db1cd55f7283012) (https://imageshack.com/i/pnhjzhI9j)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FCPr3sk.jpg&hash=982b016e1ba5890ca79bee40899bb7d9) (https://imageshack.com/i/pmCPr3skj)

NATO duties

“Italy is one of the main stakeholders in ­ENJJPT, and we want our student pilots to be exposed to a significant international experience throughout their training career,” he adds. A limited number of candidates follow the course with foreign students on T-339A jet trainers (Leonardo’s MB-339A) at the air force jet school, 61st Wing, at Galatina air base near Lecce in south-eastern Italy, as well as in Kalamata, Greece on T-6s.

 To improve efficiency and reduce costs, after the first two common phases the IPTS 2020 offers a specialised Phase 3, with different tracks for fighters, transport, rotary-wing and remotely piloted aircraft; at the end of Phase 3, students become rated pilots and earn their wings. The transport Phase 3 course includes a first stage at Latina on T-2006A (Tecnam P-2006T) light twins. A second phase utilises the Piaggio Aero VC-180 (P.180) at the multicrew training centre at Pratica di Mare air base near Rome.

 The Phase 3 rotary-wing component is being conducted with 72nd Wing at Frosinone air base, where the students initially fly TH-500Bs and then Leonardo ­HH-139s (AW139s). In addition to other Italian armed forces, national security corps and agencies, the latter training programme has already attracted international students.

 Remotely piloted aircraft training runs similarly to the fighter course, on the Aermacchi FT-339C (MB-339 CD) jet trainer at the air force jet pilot school, and then in the USA, at Holloman air force base in New Mexico. Phase 3 will soon incorporate a simulator, procured from General Atomics, in Italy.

 The fighter track’s student pilots follow a Phase 3 course on the FT-339C. This 10-month syllabus includes 83 flight sorties and 32 simulator events, with a 1:1.5 instructor-to-student ratio.

 During the course, student pilots follow a comprehensive and extended programme including advanced formation, navigation, basic and advanced low-level flying with glide attack introduction, air-to-air refuelling and air-to-ground live and simulated sorties on ranges. “Such an extensive programme, at the end of which the student pilots get their wings, allows flying personnel to be more prepared for the following phases of the fighter track,” Surace says.

 The follow-on Phase 4 or Lead-In-Fighter Training (LIFT) course is the centrepiece of the Italian air force’s integrated pilot training system, exploiting the advanced features of the M-346 (T-346A in the air force’s designation). The course includes a flying segment and a ground segment, featuring a high-performance modern aircraft and live-virtual-constructive (LVC) technology and is especially suited for pilots destined for fourth and fifth-generation fighters.

 The LIFT course (like the previous Phases 2 and 3) features new-generation assets including the current M-346 and, soon, the M-345 (replacing the MB-339 trainer family), ground-based training and training at Galatina air base.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F923%2Fk9iyOh.jpg&hash=76172cb5fdba2d0c6f10e271a35ed40a) (https://imageshack.com/i/pnk9iyOhj)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FSoVoQB.jpg&hash=65160a0a6d6a5b5bebd6cf7d52e34eac) (https://imageshack.com/i/pmSoVoQBj)

 Lecce has suitable flying weather almost all year round, combined with a geography and topography that offers safe flying, making the school a natural centre of excellence. “With a capacity of more than 10,000 flight hours a year, the jet pilot training school is reaching new heights, as evidenced by the increasing number of international students and instructors,” Surace says.

 Leonardo’s M-346 is already in service in Israel, Italy, Poland and Singapore, for a total of 67 aircraft, including four set for delivery to the Italian air force and six to Poland. The type offers an ideal platform to provide new pilots with the required skills to progress to operational conversion unit courses. The M-346 offers fourth- and fifth-generation-like like performance thanks to high-g capability, high angle of attack (30°) and SEP envelopes, safe fly-by-wire handling, autopilot/auto trim, high-thrust twin engines without afterburners that deliver supersonic speed (Mach 1.2), and air-to-air refuelling capabilities.

 As the T-346A it features enhanced human-machine interface capabilities including voice commands and full HOTAS (hands on throttle and stick), and allows the introduction at Phase 4 level of advanced equipment such as front and back seat helmet-mounted display and night vision goggles. The M-346 also introduces new-generation embedded training tactical simulation (ETTS) and data-link with ­FPR/T-346 live link.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FcOjAGo.jpg&hash=1d4a9157c1a70868eaf4550c85f5dbd5) (https://imageshack.com/i/pmcOjAGoj)

 Together with a full ground-based training segment including full mission simulators which are data-linked in real time with flying aircraft, the advanced airborne suite has revolutionised fighter pilot training with the application of LVC technology.

 LVC, implemented by networking the aircraft (live), the simulator (virtual) and the ETTS (constructive) within a distributed operating environment, allows missions to be executed together by airborne and ground-based pilots within the same terrain and tactical environment; the system is co-ordinated in real time by the ground-based training system, which acts as a director and adds computer-generated forces and threats to progressively elevate the complexity of the missions.

“Comparable experiences in the past were seen only at frontline units during complex exercises, which are becoming rare due to resource constraints,” says Surace.

 The enhanced ETTS replicates a full range of equipment including radar, electronic warfare and datalink, and beyond-visual-range engagements as well as other air-to-air and air-to-ground missions with virtual targeting pods and displayed EO/IR images with laser designation, interacting with ground joint terminal attack controllers on live ranges.

 LIFT Phase 4 can offer six different training packages, depending on end-user needs, with a nine-month full course accumulating 94 flight sorties and 87 ground simulator events. “Thanks to the full exploitation of the T-346A in the Phase 4 – the last on the FT-339C was completed earlier this year – the Italian air force expects to further download around 20% of activities from the Eurofighter Typhoon operational conversion unit course in the future, with relevant cost reductions and training efficiencies, while still exploring further download/offload opportunities. In the 2007-2017 period, the downloading has already reached more than 50%,” says Surace

 The M-346 has also been employed during NATO’s tactical leadership programme, exploring its capabilities as an aggressor.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FNyYt1h.jpg&hash=592333172cf3bc5d6828b27ce6d42a4b) (https://imageshack.com/i/pmNyYt1hj)

Preparing for F-35

 In addition to fourth generation fighters, an integrated team is at work to develop specified Phase 4 modules for Lockheed Martin F-35 trainees with a massive utilisation of the LVC concept. Ab initio pilots for the fifth generation platform are expected to join the training syllabus within two years.

 The latest innovations introduced into the IPTS 2020 scheme have led more international customers to join the programme and the jet training school. Currently, there is participation of aspirant pilots and/or instructors from Argentina, Austria, Greece, France, Poland, Singapore, Spain, the Netherlands and the USA. Saudi Arabian personnel have already arrived in Italy, and Kuwait is also sending personnel to train as fighter, transport and helicopter pilots. Kuwaiti pilots are also expected to join the operational conversion unit for Typhoon aircraft.

 The level of training experience and efficiency will be further developed with the introduction of 45 M-345 basic/advanced trainers, to replace T-339A/FT-399Cs used for Phase 2 and 3.

 The M-345, flown for the first time in December 2016, is described by Surace as “a design-to-cost subsonic single-turbofan trainer conceived with operating costs comparable to a turboprop but with higher performance”. The aircraft features a touch-screen glass cockpit with head-up display and three main displays, and an embedded ETTS suite which, coupled with a ground-based system derived from the M-346’s, promises a seamless transition and interaction with the LIFT platform.

“The M-345 and M-346 will ensure effectively and efficiently the full throughput for ab initio jet pilot training for the coming decades,” Surace says. According to Leonardo, the type has also been selected by two international customers; pre-series aircraft should fly by end-2018, with EMAR 21 (European Military Airworthiness Regulation 21st century) approval by the end of 2019.

 The M-345 is expected to be delivered to the Italian air force in 2020; the first five aircraft should be available to gain initial operational capability in 2021 with Italian students, followed by international students from 2022.

 With the level of maturity reached by the Italian air force’s flight training system and the recent introduction of the T-346 and the future phase-in of the T-345, Italy believes it is in a position of relative competitive advantage in advanced flight training.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=39&page=2

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Novembro 16, 2017, 09:40:16 am
Peço desculpa voltar a insistir na ignorância mas alguém me esclareça.

Pelo que percebi hj em dia temos os chipmonk, epsilon e os A-jet para instrução, usa-se estes todos para diferentes áreas de instrução certo?

Outra duvida o F-16 não dá para ser usado na ultima parte de instrução em treino avançado de combate?

É que pelo que percebi o Super tucano + F-16 (se der para ultima parte de instrução) seria o conjunto ideal para a nossa FAP, pois os Super Tucanos davam para instrução e até pelo que ouvi apoio de proximidade e para intercepção de aeronaves ligeiras (pelo que sei corrijam-me se estiver enganado, o F-16 é demasiado rápido para acompanhar avionetas que entram em território nacional sem autorização). Tendo apenas estas aeronaves reduzia-se os custos de manutenção pois só seria preciso ter 2 linhas de logística, e cobria-se grande parte das nossas necessidades de protecção e instrução.

Se tiver a dizer alguma coisa de errado por favor corrijam-me que gosto de aprender.  :D

Julgo que a coisa funciona mais ou menos assim (e se estiver para aqui a dizer alguma bacorada, alguém com melhores conhecimentos do que eu que me corrija, por favor):
- Na Instrução Básica de Vôo (fase prévia ao brevetamento), são utlizados planadores   e Chipmunk. Como se trata de aprender os princípios básicos do voo e da pilotagem, são utilizadas aeronaves com performances muito relativas.
- Após o brevetamento, numa fase de Instrução Complementar de Vôo, são utilizados os Epsilon, aeronaves que permitem melhores performances do que os Chipmunk. Trata-se de aprender a voar em formação, por instrumentos, à noite, com meteorologia adversa, etc.
-  Hoje em dia não faço ideia se todos os pilotos passam ou não pela EICPAC (Esquadra de Instrução Complementar de Pilotagem de Aviões de Combate), ou se apenas lá vão os que se destinam à aviação de caça. Há vinte e tal anos, julgo que todos por lá passavam, independentemente das esquadras a que se destinassem e das aeronaves que viessem a pilotar operacionalmente. Mais: os melhores do curso eram habitualmente enviados aos EUA para um curso avançado de pilotagem de aviões de combate, em T-38 (algo que creio que continua a acontecer). Ou seja, esta fase corresponderia a uma fase de Instrução Avançada
- Quando fala da utilização do F-16 para instrução está a falar de outra coisa – o termo correcto será “Conversão Operacional” e não instrução. Aqui, trata-se já de aprender a pilotar um determinado tipo de aeronave. Ou seja, nesta fase, todas as aeronaves ao serviço da FAP são, na prática, aeronaves de “Instrução”, já que é necessário fazer a conversão operacional de cada piloto à aeronave que vai operar. E vida fora tal irá repetir-se tantas e quantas vezes um piloto mude de esquadra e deixe de pilotar uma determinada aeronave, passando a pilotar outra.
Notas a propósito do que eu disse atrás e do que o Asalves postou:
Seria fantástico se com uma só aeronave se conseguissem cobrir todas as fases de instrução de vôo em aparelhos de asa fixa. Num ápice, arrumava no hangar os Chipmunk, Epsilon, Alpha Jet, e, com um bocadinho de sorte, também lá punha os DO-27 que são utilizados para rebocar planadores. Em termos de simplificação de cadeia logística e do processo de instrução de vôo, seria uma benesse. Mas há um senão: pilotar aeronaves a hélice não é o mesmo que pilotar aeronaves a reacção. E muito embora hoje em dia tenha no mercado aparelhos com performances que permitem simular bastante bem vários aspectos da chamada instrução avançada (por exemplo, o Super Tucano ou o PC-21), há uma coisa que nenhum deles é capaz de fazer: voar a 1.000 km’s / hora. É que há uma enorme diferença entre manobrar a 400 ou 500 km / hora, e manobrar a 700 ou 800.
Mais (e correndo o risco de poder estar a dizer uma grande bacorada), arrisco a dizer que nenhuma das atrás mencionadas aeronaves tem a tolerância estrutural de um M-346 ou de um T-50. E acredite que levar com 6 ou 7 G’s não é o mesmo que levar com 9! Daí defender que o substituto do Alpha Jet deveria ser um avião a reacção.
Agora, se falarmos na possibilidade de vir a ter um só aparelho a cobrir todas as outras fases de instrução (que não a avançada), e que possa simultaneamente ser utilizado para rebocar planadores, não só não vejo porque não, como acho que deveria ser o caminho a seguir.
Cumprimentos,

Desde já muito obrigado pela resposta, fiquei esclarecido quanto a necessidade de ter algo mais que o Super Tucano (ou parecido)  :G-beer2:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 16, 2017, 01:10:56 pm
E mesmo para conversão operacional dentro das duas Esquadras de combate só temos 3 F-16BM, e os 3 ao mesmo tempo apenas recentemente. E se se avançar então para a modernização para a versão Viper, aí sim é que será necessária uma aeronave state of the art para que não haja um tão grande fosso tecnológico.

Embora muitos dos países da NATO frequentem estruturas conjuntas de treino de pilotagem como o ENJJPT, como se vê isso não significa que deixem de ter aeronaves de treino próprias que depois até integram os programas internacionais existentes. Porque não pode ser esse o nosso caso? Até temos a BA11 como local ideal para isso, com muito espaço e bom tempo grande parte do ano. É ter mesmo vistas curtas.

Embora já noutro século e sobretudo noutra altura, longe vão os tempos em que a componente de treino na FAP incorporava aeronaves como o Chipmunk, T-33, T-37, T-38, Fiat G.91T/3, TA-7P Corsair II, Alouette III e CASA C-212 Aviocar. ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Johnnie em Novembro 16, 2017, 03:32:06 pm
Atenção que muita da formação e da conversão hoje em dia é feita em simuladores, ou seja o instruendo quando voa pela primeira vez no F-16 já leva uma bagagem considerável.

Tempos houve em que nem versões biplaces dos aparelhos havia: Ex: F-84, F-86, Primeiros Fiat G-91 etc...

Logo talvez não seja preciso tanta variedade de aviões diferentes afetos á formação/c.onversão
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 17, 2017, 10:43:22 am
Atenção que muita da formação e da conversão hoje em dia é feita em simuladores, ou seja o instruendo quando voa pela primeira vez no F-16 já leva uma bagagem considerável.

Tempos houve em que nem versões biplaces dos aparelhos havia: Ex: F-84, F-86, Primeiros Fiat G-91 etc...

Logo talvez não seja preciso tanta variedade de aviões diferentes afetos á formação/c.onversão

Em relação à situação actual e aos simuladores completamente de acordo, porém continua a ser necessária a priori a interacção homem-máquina ou então deixaria de haver necessidade para aeronaves de treino para familiarização dos pilotos com as condições e condicionantes reais do voo.

No tempo do F-84G Thunderjet, F-86 Sabre e Fiats G.91R/4 havia o Chipmunk, o T-6 Harvard e o T-33. E agora que a maior parte dos programas de aeronaves de 5ª Geração contemplam somente a existência de monolugares (F-22, F-35. Su-57, J-20, etc), na minha opinião ainda mais importante se torna a missão da aeronave de treino, em conjunto com os simuladores.

É óbvio que hoje em dia, e por várias razões óbvias, não é necessária tamanha variedade como aquela existente, por exemplo, na década de 1980. E apesar dos nossos pilotos poderem ir fazer o tirocínio aos Estados Unidos, Brasil, etc, se prescindirmos definitivamente dessa capacidade será uma grande perda para a FAP. Mas é melhor fazer reembolsos antecipados ao FMI e continuar no espírito do "bom aluno" do que utilizar essas verbas no país e nas coisas de que este precisa.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Novembro 17, 2017, 12:29:43 pm
Mas é melhor fazer reembolsos antecipados ao FMI e continuar no espírito do "bom aluno" do que utilizar essas verbas no país e nas coisas de que este precisa.

A questão não é só de ser bom aluno, o que se poupa em juros com cada reembolso feito (mesmo aqueles que são feitos a custa de mais credito, mas a juros mais baixos) dava para comprar 1 ou 2 navios da classe Viana Castelo ou uma "palete" de helis, ou ...

O problema é que esse dinheiro em vez de ser usado para coisas fundamentais continua a ser  mal gasto.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Novembro 17, 2017, 03:13:39 pm
Se fossemos a ver o grande mal deste pais em relação a dinheiros nem é reembolsos ao FMI.  É sacos coloridos, boys, pensões cumulativas, 50.000 pessoas que custam 4.5 mil milhões ao ano em "subvenções" estatais, luxos para ministerios, advogados, consultadorias, negocios ruinosos para o herario publico, etc.....
E se nunca mais vissemos esses cab***s do FMI a frente já era tarde.

 :G-bigun:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Novembro 17, 2017, 03:23:35 pm
Mas é melhor fazer reembolsos antecipados ao FMI e continuar no espírito do "bom aluno" do que utilizar essas verbas no país e nas coisas de que este precisa.

A questão não é só de ser bom aluno, o que se poupa em juros com cada reembolso feito (mesmo aqueles que são feitos a custa de mais credito, mas a juros mais baixos) dava para comprar 1 ou 2 navios da classe Viana Castelo ou uma "palete" de helis, ou ...

O problema é que esse dinheiro em vez de ser usado para coisas fundamentais continua a ser  mal gasto.

We are expendable mr asalves !!!!!
O número de mortos, feridos o valor dos estragos isso me diz !!
Estamos no fim da linha o que interessa é o tacho Europeu o sr Centelho é que sabe, porreiro Pá !!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Novembro 17, 2017, 05:18:42 pm
No caso das Forças Armadas, o ponto já nem é o de se saber como é que se chegou ao actual estado de coisas, ou porque lá se chegou. Isso é passado e está mais do que debatido. O ponto é (ou deveria ser), saber como é que se vai fazer com que as ditas possam recuperar de décadas de DDD (Desinvestimento, Desinteresse e Despreocupação).
Se existisse verdadeira preocupação, conhecimento, interesse e empenho por parte de quem tem o poder de decisão, seguramente que o orçamento de Estado teria lá mais uns € para garantir a modernização das Forças Armadas. Mas como estamos em Portugal…
Pelo andar da carruagem, qualquer dia o que temos é:
- Uma Força Aérea com Épsilon, KC-390 (sim, porque esses, ninguém duvide, virão), F16, C-295, P3, Merlin e meia dúzia de Koalas (e se for assim, viva o velho).
- Uma Marinha com 2 fragatas mais ou menos válidas e outras 3 que, na prática, servirão de patrulhas, 2 submarinos, meia dúzia (com sorte) de patrulhas oceânicos, 4 tejo, umas quantas lanchas de fiscalização (que para mim passavam mas era de vez, juntamente com a componente de Polícia Marítima, para as mãos da GNR), e uma flotilha de veleiros (Sagres, Creoula, Veja, Polar). Reabastecedor? Se entretanto aparecer por aí um com 25 ou 30 anos a 20 milenas….
- Um Exército com 2 Brigadas (incompletas) e uma espécie de regimento blindado (BriMec), que, com toda a certeza, continuarão a ter por detrás uns 50 regimentos, com quartéis espalhados um pouco por todo o país. Ah, quase me esquecia – mais os dois regimentos de guarnição que, somados, não devem perfazer os efectivos necessários para um. Substituto do M-113? Essa é para rir…
As contas até nem são difíceis de fazer: para adquirir o que é indispensável para os 3 Ramos até 2030, em quantidades suficientes (e já considerando que alguns equipamentos seriam adquiridos em 2ª. Mão), e modernizar os que entretanto será necessário modernizar, seria preciso investir, como mínimo, e a preços actuais, entre 250 e 300 milhões de euros por ano.
Com 3.000 a 3.500 milhões disponíveis para investir no decurso de um período de 12 anos, seria plausível (e creio que justificável e entendível) consagrar 200 e poucos milhões para ir buscar uns 7 ou 8 M-346, Hawk ou T-50 novos. Mas se nem para o raio das espingardas aparecem os €€€€….
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Novembro 17, 2017, 06:21:14 pm
Uma questão um pouco off-topic, mas que até poderá relevância para o assunto em discussão. Alguém tem noção de quantos pilotos é que a Força Aérea Portuguesa forma anualmente?

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Novembro 17, 2017, 09:06:02 pm
Uma questão um pouco off-topic, mas que até poderá relevância para o assunto em discussão. Alguém tem noção de quantos pilotos é que a Força Aérea Portuguesa forma anualmente?

Cumprimentos,
Sem certezas, tropecei em duas notícias de brevetamentos de PILAV em 2016, uma de 11 e outra de 3. Ou seja, 14 pilotos brevetados num ano.
Não me parece que a média seja muito diferente dessa ordem de grandeza.
Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Novembro 21, 2017, 09:32:42 pm
Citar
The remaining six Alpha Jet A training aircraft of Squadron 103 ‘Caracóis’ at Beja airbase will be withdrawn from service in January 2018, the Portuguese Air Force has told Jane’s .

The aircraft were used for advanced training and operational conversion to F-16AM/BM fighters.

Portugal was given 50 Alpha Jet As by Germany in September-December 1993 as compensation for the Luftwaffe’s withdrawal from Beja.

janes.com

e é o fim de uma escola!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 22, 2017, 01:31:14 pm
Citar
The remaining six Alpha Jet A training aircraft of Squadron 103 ‘Caracóis’ at Beja airbase will be withdrawn from service in January 2018, the Portuguese Air Force has told Jane’s .

The aircraft were used for advanced training and operational conversion to F-16AM/BM fighters.

Portugal was given 50 Alpha Jet As by Germany in September-December 1993 as compensation for the Luftwaffe’s withdrawal from Beja.

janes.com

e é o fim de uma escola!

Sempre se confirmaram os rumores. Enfim, 25 anos em segunda-mão até não é mau de todo para o que é norma em Portugal (por contraste o A-7P durou "apenas" 18).  ::)

Vamos ver o que virá a seguir, creio que poucas ou nenhumas novidades infelizmente, apesar da intenção reiterada pela FAP de voltar a ter a EICPAC num futuro próximo.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Novembro 22, 2017, 05:10:09 pm
Ainda sobre a quantidade de pilotos formados anualmente, e após alguma pesquisa no site do EMFA e no da AFA, os números que encontrei foram os seguintes, para brevetamentos ocorridos entre 2013 e 2016:
12-10-2016 – 11 PILAV
11-3-2016 – 3 PILAV
16-09-2015 – 18 PILAV
23-06-2014 – 1 PILAV
22-5-2013 – 14 PILAV + 2 PIL da Marinha
Total (com Marinha): 49
Média Anual: cerca de 12
Já agora, e citando o site do EMFA, a propósito da Esquadra 103:
“Na sua existência de 60 anos, a Esquadra 103 totaliza mais de 100.000 horas de voo distribuídas por 65.000 em T-33, 11.500 em T-38 e 28.516 em Alpha Jet, aeronave que ainda hoje é operacional, tendo os seus 126 pilotos instrutores formado largas centenas de pilotos.
Missão: Ministrar instrução avançada de pilotagem e conversão operacional para aviões de combate.
Elementos de Missão: Formação avançada; Conversão operacional para aviões de combate.”
Não só não encontrei outros números para além dos constantes nas notícias referentes às cerimónias em que foram brevetados PILAV, como também não encontrei quaisquer notícias referentes ao brevetamento de PIL (pilotos contractados, não oriundos da Academia), no período em questão.
Já agora, mais uns números para ajudar à discussão:
- Segundo a Força Aérea, até 1992, inclusive, ano em que entra ao serviço o Alpha Jet, foram voadas 76.500 horas em instrução pela EICPAC, quer em T-33, quer em T-38. Ou seja, e sobre 49 anos, tal dá uma média de 1.561 horas de voo anuais.
- Desde 1993, com o Alpha Jet, e até 2013 (ano em que se completariam os 60 anos da Esquadra), temos 21 anos, com 28.516 horas voadas em Alpha Jet. Ou seja, uma média anual de 1.358 horas de voo.
Cumprimentos,


Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Novembro 22, 2017, 08:28:38 pm
Citar
The remaining six Alpha Jet A training aircraft of Squadron 103 ‘Caracóis’ at Beja airbase will be withdrawn from service in January 2018, the Portuguese Air Force has told Jane’s .

The aircraft were used for advanced training and operational conversion to F-16AM/BM fighters.

Portugal was given 50 Alpha Jet As by Germany in September-December 1993 as compensation for the Luftwaffe’s withdrawal from Beja.

janes.com

e é o fim de uma escola!

Sempre se confirmaram os rumores. Enfim, 25 anos em segunda-mão até não é mau de todo para o que é norma em Portugal (por contraste o A-7P durou "apenas" 18).  ::)

Vamos ver o que virá a seguir, creio que poucas ou nenhumas novidades infelizmente, apesar da intenção reiterada pela FAP de voltar a ter a EICPAC num futuro próximo.

O fim de uma escola e não só !!!!

Não tenho qq dúvida que ao Alpha Jet não irão ser substituídos, só o seriam se alguém oferecesse aeronaves, mas se fossem utilizáveis para combater os FF, se calhar ................

Serenamente, como sempre, este Povo, assiste não só ao encolher da FAP, mas de todos os Ramos das FFAA, em número de acfts e Bases Aéreas, em Número de efectivos e unidades do Exército e em número de Unidades Navais, especialmente as de Combate !

Para quê as FFAA, são um empecilho !!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Novembro 22, 2017, 08:51:15 pm
O Costa já veio dizer que o Alpha-Jet será substituído pelos 390. É um avião também a reacção a jacto e devido ao tamanho do seu cockpit dará para formar e treinar mais que um piloto de cada vez.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Novembro 22, 2017, 08:59:45 pm
como também não encontrei quaisquer notícias referentes ao brevetamento de PIL (pilotos contractados, não oriundos da Academia), no período em questão.

Mas nesses anos existiram cursos PIL? Penso que houve uma altura, ano 2000 e pouco, em que os cursos de PIL foram descontinuados, depois falou-se nos contractos de 12 anos, mas até desconheço se a FAP voltou a abrir vagas para cursos PIL.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Novembro 22, 2017, 09:23:20 pm
como também não encontrei quaisquer notícias referentes ao brevetamento de PIL (pilotos contractados, não oriundos da Academia), no período em questão.

Mas nesses anos existiram cursos PIL? Penso que houve uma altura, ano 2000 e pouco, em que os cursos de PIL foram descontinuados, depois falou-se nos contractos de 12 anos, mas até desconheço se a FAP voltou a abrir vagas para cursos PIL.

Parece que a história dos pilotos contratados só aconteceu/acontece quando a FAP se viu/vê a braços com a falta de pilotos. Foi à já uns tempos largos deixado aqui no fórum um link para um artigo com titulo Euro Graduates, parece-me que pelo Charlie Jaguar ( Se estou enganado em relação ao autor as minhas desculpas). Por norma não me parece que que a FAP goste muito disso excepto se fôr obrigada pelas circunstâncias.

http://www.airsceneuk.org.uk/hangar/2004/portugal/fap.htm (http://www.airsceneuk.org.uk/hangar/2004/portugal/fap.htm)

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Novembro 23, 2017, 11:40:13 pm
O Costa já veio dizer que o Alpha-Jet será substituído pelos 390. É um avião também a reacção a jacto e devido ao tamanho do seu cockpit dará para formar e treinar mais que um piloto de cada vez.

Cumprimentos,

está a gozar certo ?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Novembro 23, 2017, 11:58:52 pm
O Costa já veio dizer que o Alpha-Jet será substituído pelos 390. É um avião também a reacção a jacto e devido ao tamanho do seu cockpit dará para formar e treinar mais que um piloto de cada vez.

Cumprimentos,

está a gozar certo ?

Claro que não !!!
Então não é verdade que o cockpit do 390 é bem maior que o Alpha-jet, vai daí.............Um Calhau com olhos é o que ele é !!!
O gajo percebe tanto de aeronaves a reacção e não só, como eu percebo de investimentos na Bolsa, mas bota faladura como se fosse um grande especialista na matéria, mas que figuras ridículas estes politicozecos fazem !!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Novembro 24, 2017, 12:04:03 am
O Costa já veio dizer que o Alpha-Jet será substituído pelos 390. É um avião também a reacção a jacto e devido ao tamanho do seu cockpit dará para formar e treinar mais que um piloto de cada vez.

Cumprimentos,

ILUMINADO E ESPECIALISTA TAMBÉM EM COCKPITS ESTE SR COSTA SABE TUDO SOBRE FORMAÇÃO DE PILAV !!!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Novembro 24, 2017, 06:02:45 am
(Sim, era a gozar. Embora também não sabemos tudo que é dito e que já foi dito dentro daquelas paredes em Lisboa. «Não dá para vender isto ao povo mais um bocadinho?»)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 24, 2017, 12:04:00 pm
Talvez na próxima grande revisão da LPM surja alguma novidade, mas isso só para lá de 2020.

Pode ser que aquando da cerimónia de retirada dos Alpha-Jet e desactivação dos míticos Caracóis se fale mais sobre isso, embora esteja como São Tomé.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Novembro 24, 2017, 03:11:08 pm
Tenho muito sérias dúvidas de que nos próximos anos venha a ser equacionada uma qualquer alternativa para a substituição do Alpha Jet (entenda-se, uma aeronave a reacção, e não um Turboprop tipo PC-21, com o qual se pretenda cobrir todas as necessidades de instrução em asa fixa, de A a Z).

E como sou dos que preferem sempre ver a coisa na perspectiva co copo meio cheio, atrevo-me a dizer (contrariando aquilo que penso ser a opção mais acertada), que mais vale vir de uma vez por todas, num horizonte de 3 ou 4 anos, o Super Tucano ou o Pilatus PC-21, em quantidade suficiente para cobrir as necessidades de instrução da FAP de A a Z (e com isso arrumar de uma vez por todas no hangar os DO, os Chipmunk e os Epsilon), e resolver a questão de uma forma mais ou menos racional.

O forista perdadetempo trouxe à discussão um ponto importante, o do número de pilotos brevetados anualmente pela FAP. Se de facto saem na fornada cerca de 12 pilotos / ano, tão pouco se pode pedir muito em termos de meios. Se calhar, com 15 ou 16 aeronaves, cobrem-se todas as necessidades de instrução (complementadas por simuladores), e reduzem-se custos. Não é a solução ideal (e é com mágoa que vejo desaparecer da FAP as aeronaves de instrução a reacção), mas é o melhor do pior dos cenários.

 :jok: Alternativamente, e como sugeria o forista GET IT, sempre podemos colocar todo um curso da AFA no porão de carga do 390 e deixá-los pilotar à meia hora de cada vez. Poupa-se em horas de vôo, combustível, e rentabiliza-se o número de aeronaves necessárias à instrução. Ah, quase me esquecia – e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 24, 2017, 08:36:04 pm
:jok: Alternativamente, e como sugeria o forista GET IT, sempre podemos colocar todo um curso da AFA no porão de carga do 390 e deixá-los pilotar à meia hora de cada vez. Poupa-se em horas de vôo, combustível, e rentabiliza-se o número de aeronaves necessárias à instrução. Ah, quase me esquecia – e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)

Off-topic: essa agora fez-me lembrar quando há muitos anos dava formação no IEFP e nos respectivos centros de formação profissional do IEFP a renovação das estruturas era feita pelos formandos dos cursos ligados à construção civil, e as refeições executadas pelos formandos de culinária e pastelaria. Chamava-se, e ainda se deve chamar, formação prática. :jok:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Viajante em Novembro 24, 2017, 09:41:08 pm
:jok: Alternativamente, e como sugeria o forista GET IT, sempre podemos colocar todo um curso da AFA no porão de carga do 390 e deixá-los pilotar à meia hora de cada vez. Poupa-se em horas de vôo, combustível, e rentabiliza-se o número de aeronaves necessárias à instrução. Ah, quase me esquecia – e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)

Off-topic: essa agora fez-me lembrar quando há muitos anos dava formação no IEFP e nos respectivos centros de formação profissional do IEFP a renovação das estruturas era feita pelos formandos dos cursos ligados à construção civil, e as refeições executadas pelos formandos de culinária e pastelaria. Chamava-se, e ainda se deve chamar, formação prática. :jok:

Mau! O que tem a ver a formação profissional (IEFP, tutela da Segurança Social))/Ensino Profissional (tutela da Segurança Social e Ministério da Educação) para o caso :)

Sim, chamada-se formação prática e é obrigatória, custo muito ou pouco. Tem de haver evidências de que existiu. Também já fui cobaia várias vezes dos cursos de cozinha/pastelaria e de Restaurante/Bar :)
770 horas para ser mais exacto.

Além disso têem de estagiar 600 horas de Formação em Contexto de Trabalho, numa empresa/instituição, como se fosse trabalhadores desta! E essas horas também têem de ter evidência física de que existiram!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Novembro 24, 2017, 10:50:42 pm
Tenho muito sérias dúvidas de que nos próximos anos venha a ser equacionada uma qualquer alternativa para a substituição do Alpha Jet (entenda-se, uma aeronave a reacção, e não um Turboprop tipo PC-21, com o qual se pretenda cobrir todas as necessidades de instrução em asa fixa, de A a Z).

E como sou dos que preferem sempre ver a coisa na perspectiva co copo meio cheio, atrevo-me a dizer (contrariando aquilo que penso ser a opção mais acertada), que mais vale vir de uma vez por todas, num horizonte de 3 ou 4 anos, o Super Tucano ou o Pilatus PC-21, em quantidade suficiente para cobrir as necessidades de instrução da FAP de A a Z (e com isso arrumar de uma vez por todas no hangar os DO, os Chipmunk e os Epsilon), e resolver a questão de uma forma mais ou menos racional.

O forista perdadetempo trouxe à discussão um ponto importante, o do número de pilotos brevetados anualmente pela FAP. Se de facto saem na fornada cerca de 12 pilotos / ano, tão pouco se pode pedir muito em termos de meios. Se calhar, com 15 ou 16 aeronaves, cobrem-se todas as necessidades de instrução (complementadas por simuladores), e reduzem-se custos. Não é a solução ideal (e é com mágoa que vejo desaparecer da FAP as aeronaves de instrução a reacção), mas é o melhor do pior dos cenários.

 :jok: Alternativamente, e como sugeria o forista GET IT, sempre podemos colocar todo um curso da AFA no porão de carga do 390 e deixá-los pilotar à meia hora de cada vez. Poupa-se em horas de vôo, combustível, e rentabiliza-se o número de aeronaves necessárias à instrução. Ah, quase me esquecia – e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)

Eu diria que as Forças armadas deixarão nos proximos anos  de ser uma força de combate.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Novembro 25, 2017, 12:03:15 am
Off-topic: essa agora fez-me lembrar quando há muitos anos dava formação no IEFP e nos respectivos centros de formação profissional do IEFP a renovação das estruturas era feita pelos formandos dos cursos ligados à construção civil, e as refeições executadas pelos formandos de culinária e pastelaria. Chamava-se, e ainda se deve chamar, formação prática. :jok:

E eu agora lembrei-me foi de um professor que precisava de elaborar um novo manual de uma certa matéria, então chegou a uma turma, fez grupos de 2 alunos e deu um capitulo a cada grupo para fazer um trabalho escrito e fazer uma apresentação à turma, ele depois em tempo record apresentou o manual dele às chefias :D.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 29, 2017, 07:32:10 pm
Alpha-Jet, última missão de tiro ar-solo.

http://www.passarodeferro.com/2017/11/alpha-jet-ultimos-cartuchos-m1935-722017.html
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Dezembro 11, 2017, 11:11:54 pm
Alpha-Jet, última missão de tiro ar-solo.

http://www.passarodeferro.com/2017/11/alpha-jet-ultimos-cartuchos-m1935-722017.html

Mais uma esquadra "simbólica" disbanded... Adeus à 103...

A grande base de Beja, vai ficar ainda maior, operando só 5 P-3 e 5 Alouette ...

Estamos mesmo nos mínimos e "nobody cares" a não ser nós aqui no fórum.... :-\ :-\
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Dezembro 12, 2017, 11:58:25 am
Alpha-Jet, última missão de tiro ar-solo.

http://www.passarodeferro.com/2017/11/alpha-jet-ultimos-cartuchos-m1935-722017.html

Mais uma esquadra "simbólica" disbanded... Adeus à 103...

A grande base de Beja, vai ficar ainda maior, operando só 5 P-3 e 5 Alouette ...

Estamos mesmo nos mínimos e "nobody cares" a não ser nós aqui no fórum.... :-\ :-\

Os Alouette também saem de palco dentro de instantes, utilizando linguagem televisiva.

Com o infeliz fechar de portas da Base Aérea do Montijo (e então agora depois do país ter vencido o troféu para melhor destino turístico do mundo é que não haverá qualquer esperança sequer de duplo uso da base), a reestruturação da FAP levará a muitas mexidas: se a 751 e a EHM forem para Sintra, o que tenho ouvido é que a 101 regressa a Beja, o que é um pouco estranho já que a formação inicial estava assim toda concentrada, e bem, na BA1.

Com a chegada dos novos helicópteros para a Esq. 552, não é líquido que os mesmos sigam para a BA11; há rumores dentro do EMFA que Sintra seria o destino de modo a concentrar toda a componente de asa rotativa das Forças Armadas (já que a UALE é uma miragem... ::)), até por os 3 modelos de aparelhos pertencerem ao mesmo fabricante e isso facilitar um pouco mais a logística.

A Esquadra 601 permanecerá para já em Beja, se bem que se fale de novo em Ovar, embora isso possa ser feito via destacamentos como acontece com os da 751 na Madeira e Açores. As aeronaves de carga passarão, ao que tudo indica, para Tancos, muito embora pessoalmente tenha dúvidas que a ex-BA3 consiga absorver 4 C-130, 5 ou 6 KC-390, e 8 a 9 C-295M. E, se assim for, Beja ficaria quase às moscas. Com aquele espaço todo não sei até que ponto é que as esquadras de transporte não ficariam melhor na BA11, mas é só a minha opinião.

Monte Real fica com as esquadras de F-16 e a Ota com o CFMTFA e, muito possivelmente, o CTSFA. Fazendo jus ao seu nome, Caracóis é que nem tão cedo...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Dezembro 12, 2017, 12:41:32 pm
Alpha-Jet, última missão de tiro ar-solo.

http://www.passarodeferro.com/2017/11/alpha-jet-ultimos-cartuchos-m1935-722017.html

Mais uma esquadra "simbólica" disbanded... Adeus à 103...

A grande base de Beja, vai ficar ainda maior, operando só 5 P-3 e 5 Alouette ...

Estamos mesmo nos mínimos e "nobody cares" a não ser nós aqui no fórum.... :-\ :-\

É o que parece, é o que parece !!!!!

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2FQTZP69.jpg&hash=c5522b1d622709c8ce51b7ad32ddec82) (https://imageshack.com/i/pmQTZP69j)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2Fau2Uh0.jpg&hash=99f1cc8d16602d2e5780adeb32790fe4) (https://imageshack.com/i/pmau2Uh0j)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F922%2Fmdi6Hq.jpg&hash=d66b46fb67cee17aa1b8a9c911adda6f) (https://imageshack.com/i/pmmdi6Hqj)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagizer.imageshack.us%2Fv2%2Fxq90%2F923%2FtqJzzm.jpg&hash=16694138fc9f282441a387edad0045a1) (https://imageshack.com/i/pntqJzzmj)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Dezembro 13, 2017, 10:50:54 pm
Alpha-Jet, última missão de tiro ar-solo.

http://www.passarodeferro.com/2017/11/alpha-jet-ultimos-cartuchos-m1935-722017.html

Mais uma esquadra "simbólica" disbanded... Adeus à 103...

A grande base de Beja, vai ficar ainda maior, operando só 5 P-3 e 5 Alouette ...

Estamos mesmo nos mínimos e "nobody cares" a não ser nós aqui no fórum.... :-\ :-\

Os Alouette também saem de palco dentro de instantes, utilizando linguagem televisiva.

Com o infeliz fechar de portas da Base Aérea do Montijo (e então agora depois do país ter vencido o troféu para melhor destino turístico do mundo é que não haverá qualquer esperança sequer de duplo uso da base), a reestruturação da FAP levará a muitas mexidas: se a 751 e a EHM forem para Sintra, o que tenho ouvido é que a 101 regressa a Beja, o que é um pouco estranho já que a formação inicial estava assim toda concentrada, e bem, na BA1.

Com a chegada dos novos helicópteros para a Esq. 552, não é líquido que os mesmos sigam para a BA11; há rumores dentro do EMFA que Sintra seria o destino de modo a concentrar toda a componente de asa rotativa das Forças Armadas (já que a UALE é uma miragem... ::)), até por os 3 modelos de aparelhos pertencerem ao mesmo fabricante e isso facilitar um pouco mais a logística.

A Esquadra 601 permanecerá para já em Beja, se bem que se fale de novo em Ovar, embora isso possa ser feito via destacamentos como acontece com os da 751 na Madeira e Açores. As aeronaves de carga passarão, ao que tudo indica, para Tancos, muito embora pessoalmente tenha dúvidas que a ex-BA3 consiga absorver 4 C-130, 5 ou 6 KC-390, e 8 a 9 C-295M. E, se assim for, Beja ficaria quase às moscas. Com aquele espaço todo não sei até que ponto é que as esquadras de transporte não ficariam melhor na BA11, mas é só a minha opinião.

Monte Real fica com as esquadras de F-16 e a Ota com o CFMTFA e, muito possivelmente, o CTSFA. Fazendo jus ao seu nome, Caracóis é que nem tão cedo...

Não me oponho aos A-119 irem para Sintra, assim como concordo que os P-3C, deveriam ir para Ovar, o seu lugar é perto do mar, além disso o AM1 possui todas as valências para apoio aos MPA e só são 5...

Já os aviões de transporte, na minha opinião deveriam ir para Beja, em vez de se gastar uns 200 milhões para tornar a EX BA3 de novo "Operacional", para sediar uma B.A.


Outra questão pertinente, é ... dos 5 novos helis ligeiros que virão, 1 deverá estar destacado em Ovar, e fica a frota reduzida a "4" em Sintra, duvido que estes números sirvam para treino e as restantes missões... Além do mais, se o heli de Ovar por algum motivo estiver INOP, a região norte fica desfalcada.

Na minha opinião, os ramos deveriam chegar a um acordo e partir para aquisição conjunta de um heli médio multi-função, que permitirá, por exemplo na FAP, realizar missões que o EH-101 é demasiado e o A-119 é "pouco", como por exemplo SAR na costa norte, MEDEVACS,  na FAP, combate a incêndios no Exército.. Esse heli bem poderia ser o UH-60M, dividindo 3 a 4 para a FAP, 10 para o Exército e uns 8 para a Marinha.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Dezembro 14, 2017, 12:28:54 am
Outra questão pertinente, é ... dos 5 novos helis ligeiros que virão, 1 deverá estar destacado em Ovar, e fica a frota reduzida a "4" em Sintra, duvido que estes números sirvam para treino e as restantes missões... Além do mais, se o heli de Ovar por algum motivo estiver INOP, a região norte fica desfalcada.

Actualmente a esquadra 552 só possui 6 Alouettes e um está em Ovar, mas penso que em inícios de 2000 ainda tinha 12, por exemplo em 2004 ainda fez um pequeno exercício com Páras que envolveu 6 Alouettes.

Citar
Na minha opinião, os ramos deveriam chegar a um acordo e partir para aquisição conjunta de um heli médio multi-função, que permitirá, por exemplo na FAP, realizar missões que o EH-101 é demasiado e o A-119 é "pouco", como por exemplo SAR na costa norte, MEDEVACS,  na FAP, combate a incêndios no Exército.. Esse heli bem poderia ser o UH-60M, dividindo 3 a 4 para a FAP, 10 para o Exército e uns 8 para a Marinha.

Temos que entender que a FAP nem para todos os EH101 tem pilotos, por isso estar a tirar pilotos para mais uma esquadra vai desgastar ainda mais os que ficarem nos EH101. O MEDEVAC geralmente é feito pelo INEM, a FAP só avança em situações excepcionais por exemplo difícil acesso ou qualquer impossibilidade dos helis do INEM. Acho que para a FAP o que o Alouette III não consegue fazer, faz o EH101.

Resgate com Alouette na região de Arouca

MEDEVAC com EH101
Citar
A tripulação de alerta na Base Aérea Nº6, Montijo descolou esta tarde para o Aeródromo de Vila Real para transportar de urgência uma paciente para o Aeroporto de Lisboa.

A missão teve uma duração de 04:00 de voo.

(https://scontent.fopo2-2.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/23380120_1803617826338578_1520876091298173775_n.jpg?oh=a16f88f7bcaba385fa4b8d9731ce406b&oe=5ACEFB88)

(https://scontent.fopo2-2.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/23318995_1803618129671881_5007979403769453983_n.jpg?oh=6c400e4bbce2b58c900ef48d279238c5&oe=5A8B2612)

Ou até este caso aqui relatado em que um EH101 foi fazer um resgate à costa... da Galiza!
http://www.emfa.pt/www/po/maisalto/conteudos/galeria/revista385/a_103.pdf

O Exército ter helis médios para Transporte Táctico, pode ser...
A Marinha ter helis médios para... substituir os Lynx ainda não pois as actuais Fragatas não estão preparadas para receber helis maiores, talvez para Transporte Táctico embarcado no LPD que ainda não temos? Por isso para a Marinha acho que ainda não.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Dezembro 28, 2017, 09:57:54 am
Italian pilot school achievements may benefit American T-X trainer program
(15 de Dezembro de 2017)
Citação de: Tom Kington / DefenseNews
A pilot school in Italy built around the M-346 jet trainer and advanced simulators — both on the ground and in the aircraft — will reach its full potential early next year, according to officials, who hope the achievement will boost the M-346’s chances in the U.S. T-X trainer contest.

With three more aircraft arriving in January, the Italian Air Force base at Lecce, southern Italy, will reach its full complement of 18 M-346s, allowing about 40 students to graduate annually from Phase IV courses before they shift to fighter squadrons.

(...)

Since the M-346 debuted at the school in 2014, 15 instructors have qualified to teach pilots to fly the aircraft and 13 are now training, said Casali. By mid-2018, the number of qualified instructors will rise to 18, including instructors from Italy, the Netherlands, Austria, France, Spain and the U.S.



Thirty-two student pilots have now qualified on the aircraft and 14 are now training, including three from Kuwait, added Casali.

The M-346, which is taking over Phase IV training duties from the older M-339, offers in-flight simulation of a series of capabilities, including an APG-68 radar, a targeting pod, beyond-visual-range and short-range missiles, laser- and GPS-guided bombs, a radar warning receiver, electronic warfare, and chaff and flare.

(...)

“Italy is a step ahead of the U.S. in the use of this technology,” said Lt. Col. Wyatt Morrise, a U.S. Air Force F-16 pilot-turned-instructor, who is six months into a three-year stint at Lecce as part of an exchange program.

“After a flight, you have to climb out of the aircraft and remind yourself that capabilities like radar are not really there,” said Morrise, who will qualify and work as an M-346 instructor.

Morrise said that with his experience at Lecce, he hopes to help development of the syllabus for the pending U.S. T-X fighter pilot training program.

“We have a front row seat here on a syllabus, which we may be able to improve on,” he said.

The M-346, built by Italian firm Leonardo, is a contender for the TX program, alongside a new build offering from Boeing and Saab, and Lockheed Martin’s T-50.

The M-346 has been sold to Singapore, Poland and Israel, a client that officials said relies more on the aircraft and less on simulators for its training than the Italians, who now split flying hours about 50-50 between simulated and real flying.

The accent on simulators has helped the Italians reduce flying hours in the aircraft, while the embedded simulators in the aircraft have cut 30 percent from the flying hours pilots need for final training when they graduate to Italian Air Force Eurofighters, said Casali.

[continua] (https://www.defensenews.com/training-sim/2017/12/15/italian-pilot-school-achievements-may-benefit-american-t-x-trainer-program/)
Fonte: https://www.defensenews.com/training-sim/2017/12/15/italian-pilot-school-achievements-may-benefit-american-t-x-trainer-program/ (https://www.defensenews.com/training-sim/2017/12/15/italian-pilot-school-achievements-may-benefit-american-t-x-trainer-program/)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Dezembro 29, 2017, 04:48:04 pm
E Beja ali às moscas, com espaço, boas condições climatéricas durante quase todo o ano, e vastas zonas de treino disponíveis sobre o Atlântico...  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: ICE 1A+ em Janeiro 06, 2018, 06:45:28 pm
e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)

Nada mais errado..... um piloto para se abilitar ao curso de a combate à  fogos florestais tem que ter no mínimo 2500 horas de voo.
Combater fogos florestais é das tarefas mais duras que se pode pedir a uma aeronave e a um piloto! Não é brincadeira!
Mas esqueçam isso ..... já estamos em janeiro e....... nada! Já não é para a próxima época de incêndios que vamos ver a FAP em ação!!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 07, 2018, 04:26:44 pm
e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)

Nada mais errado..... um piloto para se abilitar ao curso de a combate à  fogos florestais tem que ter no mínimo 2500 horas de voo.
Combater fogos florestais é das tarefas mais duras que se pode pedir a uma aeronave e a um piloto! Não é brincadeira!
Mas esqueçam isso ..... já estamos em janeiro e....... nada! Já não é para a próxima época de incêndios que vamos ver a FAP em ação!!

Acho que essa frase do forista Ramos era ironia, e penso que a FAP nunca esteve para participar activamente este ano.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 07, 2018, 07:02:43 pm
Pelo que li num outro tópico, formação avançada de pilotagem em Portugal só em sonhos!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 08, 2018, 12:25:44 pm
Pelo que li num outro tópico, formação avançada de pilotagem em Portugal só em sonhos!

Pelo menos em aeronaves a reacção...já em hélis...outras possibilidades se abrem.

Entretanto, o A-Jet deve estar a findar os vôos antes do fim do mês presume-se.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Janeiro 08, 2018, 01:12:42 pm
e ainda se consegue dar instrução enquanto se combatem fogos florestais!  8)

Nada mais errado..... um piloto para se abilitar ao curso de a combate à  fogos florestais tem que ter no mínimo 2500 horas de voo.
Combater fogos florestais é das tarefas mais duras que se pode pedir a uma aeronave e a um piloto! Não é brincadeira!
Mas esqueçam isso ..... já estamos em janeiro e....... nada! Já não é para a próxima época de incêndios que vamos ver a FAP em ação!!

Afirmativo!
Foi apenas uma piadola  :)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 08, 2018, 01:54:22 pm
Pelo menos em aeronaves a reacção...já em hélis...outras possibilidades se abrem.

Com o vencedor praticamente declarado ao ser apenas aceite a proposta da Leonardo, não se percebe agora porque está a ser tão grande a demora no anúncio do mesmo e na encomenda dos aparelhos. Só se for para esticar a vida dos Alouette III mais uns anitos, não?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 08, 2018, 05:03:38 pm

The end is in the next corner...

http://www.emfa.pt/www/noticia-1621
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 08, 2018, 07:17:22 pm
Pelo menos em aeronaves a reacção...já em hélis...outras possibilidades se abrem.

Com o vencedor praticamente declarado ao ser apenas aceite a proposta da Leonardo, não se percebe agora porque está a ser tão grande a demora no anúncio do mesmo e na encomenda dos aparelhos. Só se for para esticar a vida dos Alouette III mais uns anitos, não?

Mais do mesmo, mais do mesmo  !!!
Quando já não existir nenhum ALIII, então iremos começar a receber os novos helis e, até lá, venham de lá, os privados com as suas negociatas com os responsáveis políticos para o aluguer de meios aéreos para ajudar a combater os FF, e, quem sabe para começarem a fazerem também o SAR.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 08, 2018, 07:19:41 pm
Tendo em conta a transição da Esq. 552 não me surpreende nada que exista um período sem aeronave...mas penso que é concretizável até ao fim do ano a nova aquisição.

06 aeronaves também é um número exiguo...e dessas não estarão todas com prontidão a 100%.

A do SAR não percebi muito bem o ALIII apoia a missão SAR junto à costa mas a fatia grande vai para o EH101, frequentemente coordenado com C-295 (isto em termos de meios aéreos).

Mas também o tópico é do A-Jet com fim de frota já estabelecido.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Janeiro 08, 2018, 10:09:26 pm
Só digo isto, a torneira da guerra fria fechou-se em 1993, com os 50 Alpha Jet doados, as Lajes não pingam mais nada.

Está na hora de sermos um país de "Homens" e começar a investir !

Veja-se o exemplo da Holanda !
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: ICE 1A+ em Janeiro 08, 2018, 10:13:10 pm
Tendo em conta a transição da Esq. 552 não me surpreende nada que exista um período sem aeronave...mas penso que é concretizável até ao fim do ano a nova aquisição.

06 aeronaves também é um número exiguo...e dessas não estarão todas com prontidão a 100%.

A do SAR não percebi muito bem o ALIII apoia a missão SAR junto à costa mas a fatia grande vai para o EH101, frequentemente coordenado com C-295 (isto em termos de meios aéreos).

Mas também o tópico é do A-Jet com fim de frota já estabelecido.

Eu diria mais:
O6 (seis aeronaves ) gnão é um número exíguo é uma anedota! É gozar à  tripa forra com as forças armadas!
 E o que me revolta mais é o silêncio das chefias das mesmas.
Centenas de Generais.....,,(253  pelas últimas contagens ,,,,) e nem uma voz de revolta!
São uns vendidos ao poder político e cúmplices no sucateamento e desarmamento das nossas forças armadas.
“Um País de Generais Sentados”

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 09, 2018, 11:44:48 am
Que exagero...são "apenas" 132  ;D ...

https://dre.pt/application/file/a/105583449
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 09, 2018, 11:52:14 am
Tendo em conta a transição da Esq. 552 não me surpreende nada que exista um período sem aeronave...mas penso que é concretizável até ao fim do ano a nova aquisição.

06 aeronaves também é um número exiguo...e dessas não estarão todas com prontidão a 100%.

A do SAR não percebi muito bem o ALIII apoia a missão SAR junto à costa mas a fatia grande vai para o EH101, frequentemente coordenado com C-295 (isto em termos de meios aéreos).

Mas também o tópico é do A-Jet com fim de frota já estabelecido.

Eu diria mais:
O6 (seis aeronaves ) gnão é um número exíguo é uma anedota! É gozar à  tripa forra com as forças armadas!
 E o que me revolta mais é o silêncio das chefias das mesmas.
Centenas de Generais.....,,(253  pelas últimas contagens ,,,,) e nem uma voz de revolta!
São uns vendidos ao poder político e cúmplices no sucateamento e desarmamento das nossas forças armadas.
“Um País de Generais Sentados”

Em democracia o poder militar está sob o domínio do poder político.
Por isso, por muitas vozes que surjam contra no fim "manda quem pode obdece quem deve" e na conjuntura atual e em específico no ALIII, seis aeronaves são suficientes para o panorama atual.
O empenhamento no apoio aos incêndios este ano, nas missões de vigilância levaram a uma degradação da frota em horas de vôo disponíveis, levando a um reforço de 400mil euros para voarem em 2018...desde que haja tripulações para essas 06 aeronaves já estamos muito bem.
De que vale ter aeronaves se depois não se tem tripulações para as mesmas.

Para as necessidades atuais do "nosso retangulo" chegam perfeitamente, em termos missão primária... "Executar operações de transporte aéreo, apoio tático e geral e ministrar instrução básica e avançada de helicópteros."
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 09, 2018, 11:53:58 am
Que exagero...são "apenas" 132  ;D ...

https://dre.pt/application/file/a/105583449

Os 253 incluem os que estão provavelmente na situação de reserva e eventualmente os da reforma...e inclui obviamente os que também estarão na GNR.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 09, 2018, 12:01:53 pm
Tendo em conta a transição da Esq. 552 não me surpreende nada que exista um período sem aeronave...mas penso que é concretizável até ao fim do ano a nova aquisição.

06 aeronaves também é um número exiguo...e dessas não estarão todas com prontidão a 100%.

A do SAR não percebi muito bem o ALIII apoia a missão SAR junto à costa mas a fatia grande vai para o EH101, frequentemente coordenado com C-295 (isto em termos de meios aéreos).

Mas também o tópico é do A-Jet com fim de frota já estabelecido.

Eu diria mais:
O6 (seis aeronaves ) gnão é um número exíguo é uma anedota! É gozar à  tripa forra com as forças armadas!
 E o que me revolta mais é o silêncio das chefias das mesmas.
Centenas de Generais.....,,(253  pelas últimas contagens ,,,,) e nem uma voz de revolta!
São uns vendidos ao poder político e cúmplices no sucateamento e desarmamento das nossas forças armadas.
“Um País de Generais Sentados”

Mas afinal são cinco ou seis os Helis ligeiros que virão para substituir os ALIII ????
O que eu tenho lido é que são cinco unidades, por vinte milhões e uns tostões mas se são seis isso já é um aumento substancial, deve ser a unidade destacada para os combates aos FF.......... :banana: :banana:

http://www.passarodeferro.com/2017/08/sucessor-do-alouette-iii-em-avaliacao.html

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/defesa/detalhe/governo-autoriza-a-compra-de-cinco-helicopteros-para-a-forca-aerea

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 09, 2018, 03:20:01 pm
Mas afinal são cinco ou seis os Helis ligeiros que virão para substituir os ALIII ????
O que eu tenho lido é que são cinco unidades, por vinte milhões e uns tostões mas se são seis isso já é um aumento substancial, deve ser a unidade destacada para os combates aos FF.......... :banana: :banana:

http://www.passarodeferro.com/2017/08/sucessor-do-alouette-iii-em-avaliacao.html

http://www.jornaldenegocios.pt/economia/defesa/detalhe/governo-autoriza-a-compra-de-cinco-helicopteros-para-a-forca-aerea

Abraços

Que eu saiba o concurso continua a ser para 5, com opção de no máximo, mais 2.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 09, 2018, 05:31:58 pm
Não sei porquê mas a Força Aérea gosta sempre de múltiplos de 6 para as suas frotas no geral, tirando algumas excepções...
Mas eu quando referi 6 foi em relação aos 6 ALIII ainda no ativo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 09, 2018, 09:52:23 pm
Não sei porquê mas a Força Aérea gosta sempre de múltiplos de 6 para as suas frotas no geral, tirando algumas excepções...
Mas eu quando referi 6 foi em relação aos 6 ALIII ainda no ativo.

A nível de caças a formação tática é de 4 aeronaves, por isso com 6, podes ter 2 em manutenção e 4 operacionais, imagino eu ;D.
http://www.aereo.jor.br/2010/08/10/formacoes-de-combate-aereo/
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Janeiro 14, 2018, 12:34:58 pm
Pelo que percebi da reportagem da SIC, a formação vai ser nos EUA, até ... Vir uma escola internacional para Beja ou então a 103 ter novoes aviões... que por este andar lá para 2030 ...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 14, 2018, 01:08:18 pm
Pelo que percebi da reportagem da SIC, a formação vai ser nos EUA, até ... Vir uma escola internacional para Beja ou então a 103 ter novoes aviões... que por este andar lá para 2030 ...

O que o CEMFA disse não é nada de novo: formação avançada de pilotagem de combate muito provavelmente efectuada nos EUA, e voltar a ter meios próprios só se forem emprestados/partilhados no âmbito de um programa conjunto internacional. Penso não ser descabido de todo podermos vir a ter em Portugal algo em tudo semelhante ao NFTC (NATO Flight Training in Canada), contudo a Itália, por exemplo, já leva um largo avanço nessa matéria.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 14, 2018, 01:33:10 pm
Pelo que percebi da reportagem da SIC, a formação vai ser nos EUA, até ... Vir uma escola internacional para Beja ou então a 103 ter novoes aviões... que por este andar lá para 2030 ...

O que o CEMFA disse não é nada de novo: formação avançada de pilotagem de combate muito provavelmente efectuada nos EUA, e voltar a ter meios próprios só se forem emprestados/partilhados no âmbito de um programa conjunto internacional. Penso não ser descabido de todo podermos vir a ter em Portugal algo em tudo semelhante ao NFTC (NATO Flight Training in Canada), contudo a Itália, por exemplo, já leva um largo avanço nessa matéria.

Não alimentes ilusões CJ, nesse campo para a FAP já era, não tenho qq dúvida quanto a isso depois de as aeronaves terem sido abatidas agora venha o diabo e escolha é mais uns cobres que vamos gastando fora do País, ao invês de treinarmos os nossos Pilotos e não só, cá por casa !!!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Janeiro 14, 2018, 03:00:11 pm
Pelo que percebi da reportagem da SIC, a formação vai ser nos EUA, até ... Vir uma escola internacional para Beja ou então a 103 ter novoes aviões... que por este andar lá para 2030 ...

O que o CEMFA disse não é nada de novo: formação avançada de pilotagem de combate muito provavelmente efectuada nos EUA, e voltar a ter meios próprios só se forem emprestados/partilhados no âmbito de um programa conjunto internacional. Penso não ser descabido de todo podermos vir a ter em Portugal algo em tudo semelhante ao NFTC (NATO Flight Training in Canada), contudo a Itália, por exe.mplo, já leva um largo avanço nessa matéria.

Agora a pergunta é, qual o próximo avião que terá de ser substituido? P-3C lá para 2030? Já estou a ver o andamento, vai-se chegar a 2030, vai haver cerimónia do fim da frota de P-3C e não haverá substituto.

E assim aos poucos se acaba com uma força aérea, enquanto se dão 15 mil milhoes de euros para resgatar bancos.

Seremos a Argentina da europa
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 14, 2018, 04:15:08 pm
Pelo que percebi da reportagem da SIC, a formação vai ser nos EUA, até ... Vir uma escola internacional para Beja ou então a 103 ter novoes aviões... que por este andar lá para 2030 ...

O que o CEMFA disse não é nada de novo: formação avançada de pilotagem de combate muito provavelmente efectuada nos EUA, e voltar a ter meios próprios só se forem emprestados/partilhados no âmbito de um programa conjunto internacional. Penso não ser descabido de todo podermos vir a ter em Portugal algo em tudo semelhante ao NFTC (NATO Flight Training in Canada), contudo a Itália, por exe.mplo, já leva um largo avanço nessa matéria.
Nada de novo, já era mais que certo que fosse feito este outsourcing do treino avançado. Não estou a ver no futuro qualquer tipo de restabelecimento desta capacidade e deixem só os espanhóis começarem a substituir as aeronaves de treino deles para verem qualquer hipótese/oportunidade para um centro de formação em Portugal ir ao ar.

A nossa única forma de manter remotamente qualquer tipo de capacidade/conhecimento será através de instrutores em centros de formação NATO, como alguns países já fazem em Itália.

Sinceramente até estou surpreendido pela positiva que os Allouette III vão ser substituídos e não sei até que ponto é que os incêndios no ano passado contribuíram para manter aquela capacidade.

Agora a pergunta é, qual o próximo avião que terá de ser substituido? P-3C lá para 2030? Já estou a ver o andamento, vai-se chegar a 2030, vai haver cerimónia do fim da frota de P-3C e não haverá substituto.
Antes dos P-3 acho que vamos ficar é sem frota de aviões a jacto para transporte VIP, MEDEVAC e transporte de órgãos. Este suposto leasing que será para substituir o(s) Falcon foi mais no sentido de fazer um favor a fazer à TAP e aos amigos do que outra coisa e é algo que facilmente consegue ser "privatizado". Passa a tutela desta área para o INEM e eles que contratem uma empresa para o transporte de doentes e órgãos e o governo que contrate umas horas de voo a uma empresa privada quando for preciso fazer o transporte de VIPs.

Quanto aos P-3 não sei até que ponto chegará a isso. Talvez sejam "substituídos" por mais C-295 e uns UAVs. No mínimo será perdida a capacidade anti-submarina.

Seremos a Argentina da europa
Algo para recordar daqui a uns bons anos.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Janeiro 14, 2018, 06:49:14 pm
(https://scontent.flis9-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/26733493_10159731220845007_8114310605565964855_n.jpg?oh=c41c8d4dac6351c8317a69bef7335be3&oe=5AF407A1)

A despedida em Beja.
Ainda não encontrei nada oficial da FA...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 14, 2018, 08:03:17 pm
O adeus do A-Jet no Expresso.

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-01-13-O-adeus-do-Alpha-Jet-1
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 14, 2018, 08:11:40 pm
Antes dos P-3 acho que vamos ficar é sem frota de aviões a jacto para transporte VIP, MEDEVAC e transporte de órgãos. Este suposto leasing que será para substituir o(s) Falcon foi mais no sentido de fazer um favor a fazer à TAP e aos amigos do que outra coisa e é algo que facilmente consegue ser "privatizado". Passa a tutela desta área para o INEM e eles que contratem uma empresa para o transporte de doentes e órgãos e o governo que contrate umas horas de voo a uma empresa privada quando for preciso fazer o transporte de VIPs.

Essa é outra. Sempre vinha pelo menos um ERJ-145 em leasing para levar o PR e libertar os Falcon 50 para outras missões, mas uma vez mais nada.

Os Alpha-Jet foram-se, o Alouette é o senhor que se segue, e apesar de anunciado o seu substituto continua a não haver encomenda formal, tarda o avanço para a modernização dos EH-101 e F-16, enfim...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 14, 2018, 09:56:40 pm
Com o fim do alpha jet, eu fechava a base de beja e mandava os P3 para OVAR, ou então fechava as duas e  os P3 iam para tancos!

Já começamos a ter demasiadas bases vazias!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Janeiro 15, 2018, 11:17:14 am
Quando é que vêm os Koala, Poseidon e Armacchi para a FAP?  ;D :jok:

(https://i.pinimg.com/564x/15/7e/93/157e93478d0a77eb622517b31fbf183c--attack-helicopter-koala.jpg)

(https://i0.wp.com/defense-update.com/wp-content/uploads/2012/10/P-8A_Arrival_to_Pax21.jpg)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Faircraftrecognition.co.uk%2Fimages%2FAircraft%2FFast%2520Jet%2FMB-339%2Fbeau04-mb339-cd-mm55084-61-36-e.jpg&hash=5d07c742b4d01b81bf750ef44c76770b)

Saudações  :rir: :nice:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 15, 2018, 12:04:31 pm
Pessoal tenham lá calma com o pessimismo catastrófico típico português, aviso já que se alguém organizar um suicídio em massa da população portuguesa eu não participo.

Enquanto tivermos uma ZEE e Região de Busca e Salvamento que actualmente temos, vamos sempre precisar de um avião de grande autonomia e sensores, pode ter ou não é tripulação.

A Base Aérea de Beja não vai fechar, porque além dos P-3 ainda tem os helicópteros ligeiros, e no futuro os Epsilon e porque Tancos não tem capacidade de acolher 3 esquadras.

Para mim o futuro da FAP quando a BA6 fechar vai ser.

Base Aérea 1 - Sintra
> esquadra 751 com EH101
> esquadrilha de helicópteros da Marinha

Base Aérea 3 - Tancos
> esquadra 501 com C-130/KC390
> esquadra 502 com C295M

Base Aérea 5 - Monte Real
> esquadra 201 com F-16
> esquadra 301 com F-16

Base Aérea 11 - Beja
> esquadra 101 com Epsilons
> esquadra 552 com Koalas
> esquadra 601 com P-3C

Aeródromo de Trânsito 1 - Montijo
> esquadra 504 com Falcons e ERJ(?)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 15, 2018, 12:12:53 pm
Quem esteve atento nos últimos anos, bem viu o que se falou sobre criar uma escola de caças em Beja, isso significa que a FAP e governo já tinham em mente que o futuro da instrução de pilotos após o fim do Alpha Jet seria uma escola internacional e não manter tudo como estava, nós queríamos era que essa escola fosse em Portugal.

Para já e conforme declarações do CEMFA os novos pilotos irão para os EUA, parece-me como solução de recurso e não definitiva, pois continuam a querer formar os pilotos na tal escola internacional que ainda não existe... na europa... em Portugal...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 16, 2018, 07:29:15 pm
Poland orders four more M-346 Advanced Jet Trainers (https://www.airrecognition.com/index.php/archive-world-worldwide-news-air-force-aviation-aerospace-air-military-defence-industry/global-defense-security-news/global-news-2018/january/3997-poland-orders-four-more-m-346-advanced-jet-trainers.html) (Air Recognation, 16 de Janeiro de 2018)

Poland opts for additional Leonardo M-346 Master jet trainers
(16 de Janeiro de 2018)
Citação de: Remigiusz Wilk / Jane's Defence Weekly
On 10 January, Poland issued an invitation to Leonardo to participate in talks regarding the delivery of eight more M-346 advanced jet trainer aircraft.

Poland plans to order four M-346s for delivery until 2020, with an option for an additional four in 2021–22. This would be in addition to the original contract for eight M-346s signed in 2014.

The Polish Air Force’s acceptance of the first eight M-346s was delayed because of problems with the aircraft's Embedded Tactical Training System, the Ministry of National Defence said in 2016.

(...)
Fonte: http://www.janes.com/article/77073/poland-opts-for-additional-leonardo-m-346-master-jet-trainers (http://www.janes.com/article/77073/poland-opts-for-additional-leonardo-m-346-master-jet-trainers)

Quem esteve atento nos últimos anos, bem viu o que se falou sobre criar uma escola de caças em Beja, isso significa que a FAP e governo já tinham em mente que o futuro da instrução de pilotos após o fim do Alpha Jet seria uma escola internacional e não manter tudo como estava, nós queríamos era que essa escola fosse em Portugal.
Questiono-me é sobre quem vai pagar essa escola ou, mais especificamente, como vamos convencer a NATO a colocar cá isso.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 16, 2018, 09:10:33 pm
Poland orders four more M-346 Advanced Jet Trainers (https://www.airrecognition.com/index.php/archive-world-worldwide-news-air-force-aviation-aerospace-air-military-defence-industry/global-defense-security-news/global-news-2018/january/3997-poland-orders-four-more-m-346-advanced-jet-trainers.html) (Air Recognation, 16 de Janeiro de 2018)

Poland opts for additional Leonardo M-346 Master jet trainers
(16 de Janeiro de 2018)
Citação de: Remigiusz Wilk / Jane's Defence Weekly
On 10 January, Poland issued an invitation to Leonardo to participate in talks regarding the delivery of eight more M-346 advanced jet trainer aircraft.

Poland plans to order four M-346s for delivery until 2020, with an option for an additional four in 2021–22. This would be in addition to the original contract for eight M-346s signed in 2014.

The Polish Air Force’s acceptance of the first eight M-346s was delayed because of problems with the aircraft's Embedded Tactical Training System, the Ministry of National Defence said in 2016.

(...)
Fonte: http://www.janes.com/article/77073/poland-opts-for-additional-leonardo-m-346-master-jet-trainers (http://www.janes.com/article/77073/poland-opts-for-additional-leonardo-m-346-master-jet-trainers)

Quem esteve atento nos últimos anos, bem viu o que se falou sobre criar uma escola de caças em Beja, isso significa que a FAP e governo já tinham em mente que o futuro da instrução de pilotos após o fim do Alpha Jet seria uma escola internacional e não manter tudo como estava, nós queríamos era que essa escola fosse em Portugal.
Questiono-me é sobre quem vai pagar essa escola ou, mais especificamente, como vamos convencer a NATO a colocar cá isso.

Cumprimentos,


E precisamente por isso, o amigo Paulo Rocha até brincou com esse facto [a possibilidade de ver o M-346 Master na FAP] em 2014.

(https://i.imgur.com/fQMGxoz.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 16, 2018, 09:10:46 pm
A despedida em Beja.
Ainda não encontrei nada oficial da FA...

Saiu hoje a noticia.

Alpha-Jet voa pela última vez
Aeronave estava ao serviço da Força Aérea deste 1993


(https://www.emfa.pt/www/conteudos/galeria/noticias/destaques-2018/jan/ajet-destaque2_1832_tb_960x400.tb)

http://www.emfa.pt/www/noticia-1625-alpha-jet-voa-pela-ultima-vez
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 16, 2018, 10:11:57 pm
Poland orders four more M-346 Advanced Jet Trainers (https://www.airrecognition.com/index.php/archive-world-worldwide-news-air-force-aviation-aerospace-air-military-defence-industry/global-defense-security-news/global-news-2018/january/3997-poland-orders-four-more-m-346-advanced-jet-trainers.html) (Air Recognation, 16 de Janeiro de 2018)

Poland opts for additional Leonardo M-346 Master jet trainers
(16 de Janeiro de 2018)
Citação de: Remigiusz Wilk / Jane's Defence Weekly
On 10 January, Poland issued an invitation to Leonardo to participate in talks regarding the delivery of eight more M-346 advanced jet trainer aircraft.

Poland plans to order four M-346s for delivery until 2020, with an option for an additional four in 2021–22. This would be in addition to the original contract for eight M-346s signed in 2014.

The Polish Air Force’s acceptance of the first eight M-346s was delayed because of problems with the aircraft's Embedded Tactical Training System, the Ministry of National Defence said in 2016.

(...)
Fonte: http://www.janes.com/article/77073/poland-opts-for-additional-leonardo-m-346-master-jet-trainers (http://www.janes.com/article/77073/poland-opts-for-additional-leonardo-m-346-master-jet-trainers)

Quem esteve atento nos últimos anos, bem viu o que se falou sobre criar uma escola de caças em Beja, isso significa que a FAP e governo já tinham em mente que o futuro da instrução de pilotos após o fim do Alpha Jet seria uma escola internacional e não manter tudo como estava, nós queríamos era que essa escola fosse em Portugal.
Questiono-me é sobre quem vai pagar essa escola ou, mais especificamente, como vamos convencer a NATO a colocar cá isso.

Cumprimentos,

O tuga ainda tentou pôr os coreanos a pagar!

Como já se falou, com o investimento em novos aviões por espanha, não me parece que a NATO vá querer investir cá, até porque albacete é já aqui. 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 17, 2018, 04:09:59 pm
Mesmo que não venha nada ("por via das dúvidas") devem ir manter a Esquadra 103 (sem aviões) por mais 5 ou 6 anos...até finalmente alguém se lembrar de a extinguir...tipo GALE/UALE...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Janeiro 19, 2018, 08:43:21 pm
Qual o destino das ultimas 6 aeronaves, material sobresselente, de apoio e ferramentas?

Na Nigéria ainda servem para atacar o Boko Haram...

(https://pbs.twimg.com/media/DTwsY_BUMAEhBH7.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 19, 2018, 09:00:32 pm
Talvez a Discovery Air (http://www.discoveryair-ds.com/page?a=528&lang=en-CA) ou QinetiQ?

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 20, 2018, 12:15:24 pm
Talvez a Discovery Air (http://www.discoveryair-ds.com/page?a=528&lang=en-CA) ou QinetiQ?

Cumprimentos,

Quase de certeza algo desse género. Além de que alguns dos nossos Alpha-Jet A [aqueles que foram destinados aos Jaguares] estão equipados com RWR e lançadores de chaff/flare instalados no final da década de 90 nas OGMA, e isso é uma mais valia para estas empresas.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 20, 2018, 01:39:55 pm
Talvez a Discovery Air (http://www.discoveryair-ds.com/page?a=528&lang=en-CA) ou QinetiQ?

Cumprimentos,

Quase de certeza algo desse género. Além de que alguns dos nossos Alpha-Jet A [aqueles que foram destinados aos Jaguares] estão equipados com RWR e lançadores de chaff/flare instalados no final da década de 90 nas OGMA, e isso é uma mais valia para estas empresas.

A discoveryair com 26 aeronaves no seu inventário, nada mal mesmo !!!!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 20, 2018, 04:57:38 pm
O Alpha-Jet voou no passado sábado pela última vez. Viaje com a SIC Notícias neste voo em 360º

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2018-01-20-O-Alpha-Jet-voou-no-passado-sabado-pela-ultima-vez.-Viaje-com-a-SIC-Noticias-neste-voo-em-360
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: jpthiran em Janeiro 20, 2018, 05:23:10 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor, pelo que mais barato de manter...
...e ganhamos em 3 frentes:
1) menos custos com motores
2) controlos mais modernos (digitais)
3) rentabilizamos com uma escola para outros países europeus
...e não me digam que não sou optimista!...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 20, 2018, 06:00:12 pm
Dissertação de mestrado de 2010 sobre o processo de substituição de uma frota de aeronaves, Aerospatiale Epsilon-TB 30 e Dassault/Dornier Alpha-Jet, na Força Aérea Portuguesa: https://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/2807 (https://www.repository.utl.pt/handle/10400.5/2807).

Citar
Na sequência do estágio efectuado em Julho de 2009, na Divisão de Recursos do Estado-Maior da Força Aérea (EMFA), com o tema, "O custo do ciclo de vida dos Sistemas de Armas na Força Aérea", surgiu a oportunidade de conhecer a realidade de Gestão de Frotas da organização, a qual traduz a essência das acções da instituição Força Aérea, conducentes ao desenvolvimento da missão, determinada pelos instrumentos legais da nação. O processo de substituição de uma Frota de Aeronaves é muito mais que um simples acto de gestão rotineiro. Trata-se de um investimento que tem que ser estrategicamente delineado e pautado pela economia, eficácia e eficiência e que está transversalmente relacionado com conceitos no domínio da Estratégia, Logística e Gestão Orçamental das Forças Armadas. Assim sendo, foi objecto de estudo, neste trabalho, o processo de decisão inerente à aquisição de uma nova frota de aeronaves, para substituir as já existentes, Aerospatiale Epsilon-TB 30 e Dassault/Dornier Alpha-Jet. Foram alvo de análise diversas alternativas de investimento que devido à sua complexidade foram estudadas com recurso à metodologia de análise multi-critério. Conclui-se como desejável a utilização deste tipo de análise de apoio à decisão e aplicação da ferramenta informática M-MACBETH na selecção da melhor aeronave para substituir as duas existentes.

Atenção que esta dissertação é só sobre o processo e não uma avaliação e escolha de uma aeronave específica.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 20, 2018, 08:22:01 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor,

Nada contra qualquer dessas aeronaves, só não sei se ainda se constroem AMX, ou vamos comprar usados ao Brasil ou Itália? Eles andam a vender?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 20, 2018, 09:05:17 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor,

Nada contra qualquer dessas aeronaves, só não sei se ainda se constroem AMX, ou vamos comprar usados ao Brasil ou Itália? Eles andam a vender?

Sempre se tem o M345 HET que é mono-motor.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: jpthiran em Janeiro 20, 2018, 11:43:48 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor,

Nada contra qualquer dessas aeronaves, só não sei se ainda se constroem AMX, ou vamos comprar usados ao Brasil ou Itália? Eles andam a vender?

Sempre se tem o M345 HET que é mono-motor.

obrigado pela correcção...
era a esse o modelo em que pensava...
e penso que a ideia da produção desse modelo é oferecer uma máquina de treino com um preço acessível...
ou seja, talvez possam ser adquiridas pelas nossas Forças Armadas...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 21, 2018, 12:44:34 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor,

Nada contra qualquer dessas aeronaves, só não sei se ainda se constroem AMX, ou vamos comprar usados ao Brasil ou Itália? Eles andam a vender?

Sempre se tem o M345 HET que é mono-motor.

É interessante, sem dúvida, e pelo que sei a FAP também já o observou de forma não-oficial.

(https://www.aircraftstudiodesign.com/img/claims/m345/3.jpg)

(https://www.aircraftstudiodesign.com/img/claims/m345/1.jpg)


É uma aeronave que em Itália vai substituir o MB-339 quer na função de treino, quer na patrulha acrobática Frecce Tricolori. É vastamente mais moderno em tudo no que diz respeito ao aparelho do qual originou, o SIAI-Marchetti S.211 (e ao próprio Alpha-Jet), monomotor mas com mais potência que os dois Larzac do A-Jet, mais lento - a velocidade máxima não ultrapassa os 800km/h -, e possui 4 estações para armamento ou combustível. É, como diz a própria Leonardo, um avião de treino low cost e daí a sigla HET (High Efficiency Trainer).

http://www.leonardocompany.com/en/-/m-345

Pessoalmente não desgosto do avião, se bem que o ache ligeiro demais para quem já teve T-33, T-38 e Alpha-Jet ao serviço. Porém é mais moderno, equipado com os mais recentes sistemas e cockpit, logo (embora assim desta forma pareça mal dizê-lo) seria melhor do que nada. A minha escolha obviamente seria o M-346FT, muito mais capaz, supersónico, e mais caro claro.  ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Janeiro 21, 2018, 02:09:08 pm
Não querem uns Pampa III. Da maneira como a Argentina está por 20 milhões mais IVA dava para meia dúzia com todos os contratos assinados (ainda jogavamos com o facto de a TAP estar a negociar a ligação directa para Buenos Aires)  ;D :jok:

(https://i.pinimg.com/originals/d7/7b/b4/d77bb43edbfd0b167882181123a27d17.jpg)

(https://i.pinimg.com/originals/4d/1c/49/4d1c49a38809004f5346fc44e7af1560.jpg)

(https://i.pinimg.com/originals/ee/8b/e0/ee8be054852f3d1c83821acc07c4d2ae.jpg)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2015%2F02%2FPampa-III-cockpit-960x721.jpg&hash=2431909a9ffeca762c9fcf4677a07140)

http://www.aereo.jor.br/2017/07/05/fadea-apresenta-primeiro-ia-63-pampa-iii-para-forca-aerea-da-argentina/ (http://www.aereo.jor.br/2017/07/05/fadea-apresenta-primeiro-ia-63-pampa-iii-para-forca-aerea-da-argentina/)

Cumprimentos  :P ;)



Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: jpthiran em Janeiro 21, 2018, 02:20:13 pm
com um avião novo e decente como M345 HET se calhar já conseguíamos convencer outras Forças Aéreas a treinar cá os seus pilotos...
e rentabilizávamos mais os aviões, o conhecimento existente e a a base aérea de Beja, que é excelente para dar instrução...
agora é só preciso os Generais da Força Aérea meterem-se ao caminho e convencer os políticos com determinação...
porque o plano é mais do que razoável!...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 21, 2018, 04:00:51 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor,

Nada contra qualquer dessas aeronaves, só não sei se ainda se constroem AMX, ou vamos comprar usados ao Brasil ou Itália? Eles andam a vender?

Sempre se tem o M345 HET que é mono-motor.

onde posso ver essa informação da FAP!

Pelo que vi a unica empresa que anda a tentar vender a Portugal aviões de treino é a Embraer com o seu super tucano!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 21, 2018, 04:09:04 pm
...virá para cá o M-346 (ou AMX) que é só com um motor,

Nada contra qualquer dessas aeronaves, só não sei se ainda se constroem AMX, ou vamos comprar usados ao Brasil ou Itália? Eles andam a vender?

Sempre se tem o M345 HET que é mono-motor.

onde posso ver essa informação da FAP!

Pelo que vi a unica empresa que anda a tentar vender a Portugal aviões de treino é a Embraer com o seu super tucano!

Pois, mas pelo que sei um super tucano custa quase 15 milhões e esse é o preço aproximado do M345 HET. Qual dos dois acham mais adequado para formação de pilotos de F16 (quem sabe um dia F35 ou outro de 5ª geração)?
 nx2l1
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Alvalade em Janeiro 21, 2018, 05:14:34 pm
AMX? Daqui a nada estamos a falar de reativar os Fiats .
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: alphaiate em Janeiro 25, 2018, 11:25:06 am
Então a ver se entendo... a opinião geral é que é mais uma valência que morreu, certo? Mais uma capacidade "interna" morta e enterrada?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 25, 2018, 12:15:59 pm
Então a ver se entendo... a opinião geral é que é mais uma valência que morreu, certo? Mais uma capacidade "interna" morta e enterrada?

Para já sim, e o "já" implica optimismo no futuro que não sei até que ponto irá corresponder à realidade. Mas neste momento sim, é uma escola, uma valência, um know-how que desaparecerá ou pelo menos ficará adormecido durante uns tempos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: alphaiate em Janeiro 25, 2018, 12:18:17 pm
Então a ver se entendo... a opinião geral é que é mais uma valência que morreu, certo? Mais uma capacidade "interna" morta e enterrada?

Para já sim.

E perdendo a "escola" não torna qualquer tipo de reactivação futura ainda mais difícil? as nossas forças armadas possuem muito "conhecimento vivo" que irá ser certamente desbaratado e se tornará praticamente irrecuperável ...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 25, 2018, 04:19:30 pm
Atenção que a FAP planeia continuar a ter pilotos instrutores, temos nos EUA e no Brasil pelo menos um, com a desactivação da esquadra 103 talvez isso aumente.

Sempre é um nucleo de instrutores que se um dia quisermos dar essa formação em Portugal basta mandar regressar esses homens.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Barlovento em Janeiro 26, 2018, 12:58:48 pm
Parece ser que se ha decidido a partir de ahora formar a los pilotos de caza en EUA
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 26, 2018, 04:22:17 pm
Parece ser que se ha decidido a partir de ahora formar a los pilotos de caza en EUA

Tem resultado, numa escala reduzida, até à data e provavelmente não custa um milhão de euros por homem como em Portugal...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 29, 2018, 09:56:08 pm
Parece ser que se ha decidido a partir de ahora formar a los pilotos de caza en EUA

Tem resultado, numa escala reduzida, até à data e provavelmente não custa um milhão de euros por homem como em Portugal...

Por essa ordem de ideias, que se fechem as universidades e se mandem os alunos para o estrangeiro, pois assim também não precisamos de pagar aos professores nem construir edificios.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 30, 2018, 11:13:12 am
Parece ser que se ha decidido a partir de ahora formar a los pilotos de caza en EUA

Tem resultado, numa escala reduzida, até à data e provavelmente não custa um milhão de euros por homem como em Portugal...

Por essa ordem de ideias, que se fechem as universidades e se mandem os alunos para o estrangeiro, pois assim também não precisamos de pagar aos professores nem construir edificios.

Podes sugerir fechar o que quiseres...mas ninguém falou em fechar a Academia da Força Aérea...que é o equivalente às universidades que referes, até porque na AFA os alunos Pilav continuar a voar em chipmunk...que chega para as necessidades até ao estágio de vôo.
A função do Alpha-Jet era para o treino avançado em aeronaves de reação...mas ok...Siga!

Não havendo de momento uma solução imediata para colmatar esta valência parece ser o cenário mais realista no imediato....
Porém as vagas nos EUA não são a pontapés...são limitadas e os EUA têm sempre prioridade, além de não sermos os únicos a aceder a esta "bolsa de formação" nos EUA...será sempre um número de vagas inferior ao que necessitamos.

Dois outros cenários se colocam:
 o aluguer em Leasing a determinadas firmas com aeronaves disponíveis para o efeito que implica uma alocação em Beja desses meios e custos acrescidos.
ou aquele que tantas vezes se falou no fórum, motivado pelo cada vez mais caro contrato dos KC, irmos buscar uma esquadra de supertucanos e reativar a 103, com tudo de novo o que isso implica, equipas de manutenção, simuladores, etc.

Como os custos atuais de LPM para a FAP é mais substituto de ALIII e depois a tarefa hercúlea dos incêndios e gestão dos meios aéreos destes...não vislumbro essa aquisição no curto espaço de tempo...a opção EUA é a que mais se aproxima do necessário para não termos os putos recém formados a voar baixinho em secretárias.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Janeiro 30, 2018, 12:08:24 pm
EUA, Brasil, etc...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 31, 2018, 10:46:12 pm
Decorreu hoje em Beja o último voo do Alpha-Jet ao serviço da Força Aérea Portuguesa.  :'(

https://www.facebook.com/Walkarounds/posts/10156327878329905
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 01, 2018, 11:08:18 pm
Era ver se o Sr. Ministro não comprava alguns destes para manter a esquadra a funcionar....
Andam por volta dos 10 milhões cada, comprava-se dois por ano para não lhe fazer muita confusão!

 :jok: :nice:

(https://cdn.suwalls.com/wallpapers/aircraft/aero-l-159-alca-czech-air-force-47832-1920x1200.jpg)

(https://www.milavia.net/aircraft/l-159/gallery/l-159a_1.jpg)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.militaryparitet.com%2Feditor%2Fassets%2Fnew%2Fl159b3tp4xp9.jpg&hash=af831a1bac28a2fb77052fc4f70e1b4b)

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 02, 2018, 09:51:00 am
Os "bifes" andam em saldos. Não se arranja uns Hawk a preço de amigo?  :D :jok:

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/be/Bae_hawk_t1_xx245_inflight_arp.jpg/1200px-Bae_hawk_t1_xx245_inflight_arp.jpg)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.abc.net.au%2Fnews%2Fimage%2F6466844-3x2-940x627.jpg&hash=a57d3f4350cea809ea683fdd7738b32c)

Saudações  8) :P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Fevereiro 02, 2018, 12:31:56 pm
Eu gosto da vossa forma de pensar...agora ao custo da frota, dois não dá porque as aeronaves permitem formar novos pilotos, além de formar e manter qualificações dos instrutores...além das aeronaves falta toda a componente de assistência em termos de sobressalentes, motores, etc, simuladores de vôo....por isso é ir multiplicando....
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Barlovento em Fevereiro 02, 2018, 01:29:47 pm
Europa debería ir poco a poco unificando las escuelas militares igual que está haciendo con los AWAC's o el transporte estratégico y Portugal reúne todas las condiciones para ser la escuela de caza.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 03, 2018, 12:06:12 pm
Como já se adivinhava.  ::)

http://expresso.sapo.pt/dossies/diario/2018-02-02-Pilotos-de-F16-vao-aprender-nos-EUA-para-Portugal-poupar-nos-avioes-de-instrucao
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 03, 2018, 12:29:06 pm
Como já se adivinhava.  ::)

http://expresso.sapo.pt/dossies/diario/2018-02-02-Pilotos-de-F16-vao-aprender-nos-EUA-para-Portugal-poupar-nos-avioes-de-instrucao

Tenho o jornal... e vi essa noticia. A questão que eu coloco é, os quase 2 milhões de euros que é mencionado no texto é por ano ou por aluno?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Fevereiro 03, 2018, 02:25:38 pm
Esperavam o que ?

Mas aposto que vão comprar helis de ataque e reativam a esq 302  8) :o ejejejee
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 03, 2018, 03:07:56 pm
Como já se adivinhava.  ::)

http://expresso.sapo.pt/dossies/diario/2018-02-02-Pilotos-de-F16-vao-aprender-nos-EUA-para-Portugal-poupar-nos-avioes-de-instrucao

Tenho o jornal... e vi essa noticia. A questão que eu coloco é, os quase 2 milhões de euros que é mencionado no texto é por ano ou por aluno?

É que, salvo erro, o preço da formação de cada piloto da Força Aérea ronda cerca de um milhão de euros. Agora, de acordo com o que vem escrito no Expresso, se vamos pagar 1,7 ou 1,8 milhões de euros por cabeça pelo facto da formação avançada em aviões a reacção passar a ser feita nos EUA já não há problemas? É preferível gastar mais para fazer lá fora do que adquirir a médio prazo uma frota própria?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Fevereiro 03, 2018, 06:48:32 pm
Como já se adivinhava.  ::)

http://expresso.sapo.pt/dossies/diario/2018-02-02-Pilotos-de-F16-vao-aprender-nos-EUA-para-Portugal-poupar-nos-avioes-de-instrucao

Tenho o jornal... e vi essa noticia. A questão que eu coloco é, os quase 2 milhões de euros que é mencionado no texto é por ano ou por aluno?

É que, salvo erro, o preço da formação de cada piloto da Força Aérea ronda cerca de um milhão de euros. Agora, de acordo com o que vem escrito no Expresso, se vamos pagar 1,7 ou 1,8 milhões de euros por cabeça pelo facto da formação avançada em aviões a reacção passar a ser feita nos EUA já não há problemas? É preferível gastar mais para fazer lá fora do que adquirir a médio prazo uma frota própria?

Vai ser o motivo para fechar Beja! E mandar os P-3 para Ovar e os A-119 ? para Tancos ou Sintra.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 03, 2018, 07:11:49 pm
Vai ser o motivo para fechar Beja! E mandar os P-3 para Ovar e os A-119 ? para Tancos ou Sintra.

Cumprimentos

Se essa Base ficasse no meio de Lisboa ou Porto acreditava por causa da pressão imobiliária, ou para construir um novo aeroporto como o que vai acontecer com a Base do Montijo, agora no Alentejo? Penso que não existe pressão nenhuma para a FAP sair de lá, o que não falta lá é espaço para a cidade crescer, Se fecharem a Base de Beja é mais uma machada no pouco movimento que a região vai tendo, Quando há exercícios com forças internacionais os poucos hotéis da cidade ficam cheios. Quando a Base do Montijo fechar os helicópteros devem ser transferidos para a Base de Sintra, mas a esquadra dos Epsilon, se não estou em erro possui 16 aeronaves, por sua vez devem ser empurrados de volta a Beja. E o governo até tem falado tanto em descentralização.

Colocarem o que está em na base de Beja e Ovar, teoricamente é possível porque o espaço está disponível, mas há que construir toda uma infraestrutura de apoio que não existe, e o que existe é de pequena dimensão em relação ao que seria necessário, em Beja isso já existe tudo.

Aeródromo de Manobra nº1
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Fgaleria%2Funidades%2Fam1%2Fvista-geral-aerea_2916.JPG&hash=5ce6958f814aab9c93292a10ac8c68f7)

Base Aérea nº11 - Beja
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fphotos1.blogger.com%2Fblogger2%2F4159%2F1927%2F1600%2Fbbeja.jpg&hash=bc2593190a864932e83b075022a2e010)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 07, 2018, 09:46:28 am
Assim o pessoal vai habituando-se. Para recordar que em 2006 já éramos uns visionários...  ;D :nice:

http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pilotos-aprendem-nos-eua (http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pilotos-aprendem-nos-eua)
Citar
Pilotos aprendem nos EUA A Força Aérea Portuguesa (FAP) está a formar pilotos nos Estados Unidos para colmatar o défice crónico destes profissionais – neste momento há um défice de 100 aviadores. O objectivo é qualificar 100 pilotos aviadores até 2011, o que custará um milhão de euros e permitirá garantir a operacionalidade de todas as bases aéreas.

O recurso ao estrangeiro foi a alternativa encontrada pela FAP para “formar mais pilotos em menos tempo”, disse ontem o general Taveira Martins, Chefe de Estado Maior da Força Aérea (CEMFA), à margem das comemorações do Dia da Unidade da Base Aérea de Monte Real (BA-5). A formação dos pilotos está a cargo da Academia da Força Aérea, mas depois os cadetes seguem para os EUA, onde estão durante um ano a completar a qualificação. “Durante a minha permanência como CEMFA procurei que os cadetes, pelo menos durante três cursos, fossem para os EUA. Estão lá um ano e recebem as asas. São pilotos”, explicou o general Taveira Martins. O custo de formação de um piloto militar está calculado em dez mil euros (dois mil contos), mas depois de receber as asas – o que significa estar apto a pilotar um avião – é necessário continuar a formação, nomeadamente para obter a qualificação necessária para operar uma determinada aeronave militar. No caso dos aviões F-16 – os mais modernos da Força Aérea e que estão estacionados na Base Aérea de Monte Real –, quatro pilotos fizeram a sua qualificação nos EUA no ano passado e este ano estão lá outros quatro. “Nós gastamos muito dinheiro na formação e quando eles recebem as asas precisam de um bom enquadramento e de voar muito, para terem as qualificações”, frisou o CEMFA, adiantando que “desde que vêm dos EUA como cadetes até chegarem a capitães da Força Aérea e serem pilotos experimentados gasta-se muito tempo e dinheiro”. O quadro permanente da FAP precisa de 300 pilotos operacionais, mas hoje tem um défice de 100, o que resulta da sua saída para a aviação civil, que se tem acentuado nos últimos anos. A “carência generalizada de pilotos aviadores” foi várias vezes referida pela hierarquia da Força Aérea, que tem demonstrado dificuldade em mantê-los nas suas fileiras. O general Taveira Martins tem a convicção de que “continuarão a sair pilotos” da FAP para a aviação civil, “mas se a situação estiver normalizada, o que acontecerá dentro de cinco anos, não haverá grande problema”. “Até porque já temos muitos pilotos em regime de contrato – a receber formação em Beja – e esses também servirão para contrabalançar todas as saídas”, explicou. “Temos de captar jovens, sem eles não existe Força Aérea, mas tem de haver disciplina, rigor e uma boa qualificação”, afirmou Taveira Martins, concluindo que “a palavra chave é vocação e paixão por isto. Dá para muitos, não dá para alguns”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pilotos-aprendem-nos-eua

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Fgaleria%2Fnoticias%2F2015%2Fjulho%2Fdsc-0248_810.JPG&hash=496aa6612151e331c2d3f1f09cc58933)

Saudações  8) ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 07, 2018, 01:39:45 pm
Assim o pessoal vai habituando-se. Para recordar que em 2006 já éramos uns visionários...  ;D :nice:

http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pilotos-aprendem-nos-eua (http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pilotos-aprendem-nos-eua)
Citar
Pilotos aprendem nos EUA A Força Aérea Portuguesa (FAP) está a formar pilotos nos Estados Unidos para colmatar o défice crónico destes profissionais – neste momento há um défice de 100 aviadores. O objectivo é qualificar 100 pilotos aviadores até 2011, o que custará um milhão de euros e permitirá garantir a operacionalidade de todas as bases aéreas.

O recurso ao estrangeiro foi a alternativa encontrada pela FAP para “formar mais pilotos em menos tempo”, disse ontem o general Taveira Martins, Chefe de Estado Maior da Força Aérea (CEMFA), à margem das comemorações do Dia da Unidade da Base Aérea de Monte Real (BA-5). A formação dos pilotos está a cargo da Academia da Força Aérea, mas depois os cadetes seguem para os EUA, onde estão durante um ano a completar a qualificação. “Durante a minha permanência como CEMFA procurei que os cadetes, pelo menos durante três cursos, fossem para os EUA. Estão lá um ano e recebem as asas. São pilotos”, explicou o general Taveira Martins. O custo de formação de um piloto militar está calculado em dez mil euros (dois mil contos), mas depois de receber as asas – o que significa estar apto a pilotar um avião – é necessário continuar a formação, nomeadamente para obter a qualificação necessária para operar uma determinada aeronave militar. No caso dos aviões F-16 – os mais modernos da Força Aérea e que estão estacionados na Base Aérea de Monte Real –, quatro pilotos fizeram a sua qualificação nos EUA no ano passado e este ano estão lá outros quatro. “Nós gastamos muito dinheiro na formação e quando eles recebem as asas precisam de um bom enquadramento e de voar muito, para terem as qualificações”, frisou o CEMFA, adiantando que “desde que vêm dos EUA como cadetes até chegarem a capitães da Força Aérea e serem pilotos experimentados gasta-se muito tempo e dinheiro”. O quadro permanente da FAP precisa de 300 pilotos operacionais, mas hoje tem um défice de 100, o que resulta da sua saída para a aviação civil, que se tem acentuado nos últimos anos. A “carência generalizada de pilotos aviadores” foi várias vezes referida pela hierarquia da Força Aérea, que tem demonstrado dificuldade em mantê-los nas suas fileiras. O general Taveira Martins tem a convicção de que “continuarão a sair pilotos” da FAP para a aviação civil, “mas se a situação estiver normalizada, o que acontecerá dentro de cinco anos, não haverá grande problema”. “Até porque já temos muitos pilotos em regime de contrato – a receber formação em Beja – e esses também servirão para contrabalançar todas as saídas”, explicou. “Temos de captar jovens, sem eles não existe Força Aérea, mas tem de haver disciplina, rigor e uma boa qualificação”, afirmou Taveira Martins, concluindo que “a palavra chave é vocação e paixão por isto. Dá para muitos, não dá para alguns”.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/pilotos-aprendem-nos-eua

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.emfa.pt%2Fwww%2Fconteudos%2Fgaleria%2Fnoticias%2F2015%2Fjulho%2Fdsc-0248_810.JPG&hash=496aa6612151e331c2d3f1f09cc58933)

Saudações  8) ;)


Como diziam os romanos, in illo tempore...  ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Fevereiro 07, 2018, 03:31:21 pm
Não parece de todo errado...porque estava a manter-se uma esquadra para formar 4 a 5 pilotos por ano...o Alpha-Jet só servia para a conversão para aeronaves a reacção, para depois darem o salto para o F-16 ou ficarem como instrutores na 103...
O custo da formação do piloto até pode rondar o milhão de euros em Portugal...e depois o resto? a sustentação da própria esquadra que dá a formação também tem de ser contabilizada.

Se no futuro voltarmos a ter esquadra de formação avançada é relativamente fácil formar instrutores para a mesma.

Parece que "cai o carmo e a trindade" mas não é assim tão grave pois a formação básica mantém-se no Epsilon.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Fevereiro 07, 2018, 04:12:18 pm
Parece que "cai o carmo e a trindade" mas não é assim tão grave pois a formação básica mantém-se no Epsilon.

E essa é a capacidade que nunca deveremos abdicar!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Fevereiro 07, 2018, 05:09:14 pm
Parece que "cai o carmo e a trindade" mas não é assim tão grave pois a formação básica mantém-se no Epsilon.

E essa é a capacidade que nunca deveremos abdicar!

Essa capacidade não "cai" tão cedo pois a frota Epsilon dentro das restantes frotas é das mais baratas de operar, apesar da aeronave já necessitar de um "MLU",mantendo porém uma prontidão elevada.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Fevereiro 07, 2018, 09:47:03 pm
Não me parece que seja uma tragédia ficar sem um avião de instrução avançada a reacção.  Dito isto, pessoalmente lamento profundamente que tenha sido essa a opção, pois é mais uma capacidade que se perde (e que duvido muito que se venha a recuperar num horizonte temporal razoável).
Também creio que a opção de mandar pilotos aos EUA fazer a formação avançada de combate em aviões a reacção (algo que, aliás, já se faz há muitos anos), deixa bem evidente que os Turboprops, por muito boas características que apresentem nalguns modelos (como é o caso do Pilatus PC-21), nunca irão conseguir substituir-se completamente aos aparelhos de instrução a reacção.
Já ouvi muitos números sobre os custos de formação de um piloto. Ultimamente, o que se dizia por aí era que o custo médio de formação de um piloto pela FAP rondaria o milhão de euros. Não sei como é que esses custos são calculados, mas admito que entrem para os cálculos a soma de todos os custos nos anos de Academia (com alimentação, fardamento, custo/hora lectiva), mais o valor das horas de vôo (sucessivamente em planadores, Chipmunk, Epsilon e Alpha Jet), o custo do armamento utilizado em treino e o custo de algumas formações especificas (cursos como os de Fuga & Evasão e Sobrevivência). Atendendo ao tempo que leva e aos factores implicados, um milhão de euros até nem será um valor particularmente elevado.
Da mesma forma, mandar um individuo para os EUA, onde vai permanecer um ano, primeiro a aprender a pilotar um T-38C, e depois a ter formação de vôo avançada no mesmo aparelho, com tudo o que isso implica em termos de custos com formação em sala, alojamento, alimentação, horas de vôo (e outros factores que provavelmente não estou a considerar), é algo que não pode necessariamente sair muito barato. Se calhar, 1,7 ou 1,8 milhões de Euros por piloto até nem é um valor assim tão disparatado.
Agora, contas são contas… e quando entramos nas ditas….
Um avião a reacção novo, tipo M-346 ou Hawk, deverá andar pelos 25 milhões de Euros a unidade. À compra terá de se somar a manutenção dos aparelhos e a manutenção de uma esquadra (instalações, pessoal, etc.). Se pensarmos que seriam sempre necessárias um mínimo de 6 a 7 unidades, estaríamos a falar de um valor de aquisição na casa dos 150 / 175 milhões de Euros, a que teria de se somar o custo da manutenção da esquadra.
Ora, com uma média de cerca de 12 pilotos a saírem anualmente da AFA (pelo menos foram esses os números que consegui ver por aí), e partindo do principio de que vão aos EUA apenas aqueles que se destinam às esquadras de F-16 (o que deve dar uns 4 ou 5 por ano), estaríamos a falar de um custo com formação avançada de combate em aviões a reacção entre os 7 e os 9 milhões de Euros anuais versus os tais 25 milhões de custo unitário de aquisição de cada aparelho (sem considerar a respectiva manutenção e os custos de manutenção da esquadra). Ou seja, grosso modo, 3 anos de formação nos EUA para cada avião novo, o que significa que somente os custos de aquisição acabam diluídos em 18 a 21 anos.
Mais uma vez, lamento profundamente a decisão de acabar com a instrução avançada em aviões a reacção na FAP, mas percebo o peso dos números.
 8) Já vendo a coisa na perspectiva dos EUA, dar formação a pilotos estrangeiros é um excelente negócio. Basta pensar que todos os anos devem por lá ser formados largas centenas de pilotos estrangeiros. A cerca de 2 milhões de dólares cada, dá para pagar os custos de aquisição de vários aparelhos por ano.
 :sil:Foi pena não termos pensado nisso em devido tempo, pois provavelmente o que estaríamos agora aqui a discutir era se o modelo que tínhamos a voar na FAP tinha sido melhor ou pior opção do que outros existentes no mercado.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 08, 2018, 10:11:09 am
Mandem para os EUA mandem. Com o deficit de pilotos que os Americas têm ainda arranjam maneira de a malta da FAP ficar por lá...  ;D :jok:

http://thehill.com/policy/defense/360211-air-force-faces-serious-2000-pilot-shortage (http://thehill.com/policy/defense/360211-air-force-faces-serious-2000-pilot-shortage)
Citar
op Air Force leaders and lawmakers are warning that a pilot shortage of 2,000 could cripple the service, leaving it unready to handle its responsibilities.

“With 2,000 pilots short, it’ll break the force. It’ll break it,” Air Force Secretary Heather Wilson said on Thursday during the annual State of the Air Force news conference.

The Air Force needs 20,000 pilots minimum to fly its wide range of aircraft, including fighter jets, helicopters, transport planes, support attack planes and cargo aircraft. At the start of the year, it said it had 18,500 pilots, well short of its minimum.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fthehill.com%2Fsites%2Fdefault%2Ffiles%2Fstyles%2Fthumb_small_article%2Fpublic%2Ff35_airforce_091517gn_lead.jpg%3Fitok%3Dj8kJ8Pcu&hash=4ad0faa93da93eda2b2c28d11b07a6a3)

O problema continuam a ser as valências que se perdem.  Recordo que o ASW e patrulha marítima acabaram por voltar, formação duvido. E vamos ver quando for a altura de aposentar os Epsilon. É que de maneira como as coisas andam já não faço prognósticos (e para o Afeganistão lá vamos nós com MRAP emprestados. Quiça um dia vamos pedir "treinadores emprestados" T35  aos nuestros hermanos).  ::) :-X

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.flugzeuginfo.net%2Facimages%2Fenaer_t35_javiersanchezgomez.jpg&hash=fe771ca7b7e876fc19ade1e7c082ebac)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Fevereiro 08, 2018, 12:55:20 pm
Mandem para os EUA mandem. Com o deficit de pilotos que os Americas têm ainda arranjam maneira de a malta da FAP ficar por lá...  ;D :jok:

http://thehill.com/policy/defense/360211-air-force-faces-serious-2000-pilot-shortage (http://thehill.com/policy/defense/360211-air-force-faces-serious-2000-pilot-shortage)
Citar
op Air Force leaders and lawmakers are warning that a pilot shortage of 2,000 could cripple the service, leaving it unready to handle its responsibilities.

“With 2,000 pilots short, it’ll break the force. It’ll break it,” Air Force Secretary Heather Wilson said on Thursday during the annual State of the Air Force news conference.

The Air Force needs 20,000 pilots minimum to fly its wide range of aircraft, including fighter jets, helicopters, transport planes, support attack planes and cargo aircraft. At the start of the year, it said it had 18,500 pilots, well short of its minimum.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fthehill.com%2Fsites%2Fdefault%2Ffiles%2Fstyles%2Fthumb_small_article%2Fpublic%2Ff35_airforce_091517gn_lead.jpg%3Fitok%3Dj8kJ8Pcu&hash=4ad0faa93da93eda2b2c28d11b07a6a3)

O problema continuam a ser as valências que se perdem.  Recordo que o ASW e patrulha marítima acabaram por voltar, formação duvido. E vamos ver quando for a altura de aposentar os Epsilon. É que de maneira como as coisas andam já não faço prognósticos (e para o Afeganistão lá vamos nós com MRAP emprestados. Quiça um dia vamos pedir "treinadores emprestados" T35  aos nuestros hermanos).  ::) :-X

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.flugzeuginfo.net%2Facimages%2Fenaer_t35_javiersanchezgomez.jpg&hash=fe771ca7b7e876fc19ade1e7c082ebac)

Cumprimentos

 :) Não lhes dê ideias… olhe que só pela diferença salarial, se os Américas decidem abrir uma espécie de “Legião Estrangeira” do Ar, acabam em meia hora com metade das forças aéreas da NATO….  :nice:

 :jok: Mas se estão assim tão desfalcados, como bons aliados podemos dar o nosso contributo para ajudar a resolver o problema… mandamos para lá o Júlio Isidro, que pese o facto de já estar reformado, sempre foi um às do rádio controle… de certeza que se safa bastante bem a pilotar um MQ-9… e ainda manda umas reportagens à RTP… é só lucro!  :Piloto:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Fevereiro 08, 2018, 02:34:48 pm
Ou eu não percebi a notícia, ou a matemática do pessoal do fórum anda pelas lonas. É ponto assente que o custo médio de formação de um PILAV em PT ronda o milhão de euros. Segundo a notícia, vamos pagar um custo unitário de cerca de 1,7 milhões / ano para dar formação avançada nos EUA a 4 ou 5 PILAV. Ora, este valor é para adicionar ao milhão, já que toda a formação inicial (Academia mais tirocínio) continuará a ser efectuada em Portugal. Ou seja, o custo de formação de um piloto de F-16 passa de 1 milhão para 2,5 milhões, mais coisa menos coisa (é preciso descontar da média a formação avançada que era dada anteriormente nos Alpha Jet).

Se isto é para continuar por muitos anos, se calhar até já se comprava qualquer coisita em segunda mão (há por aí Hawks aos pontapés) e se poupavam uns tostões, que poderiam, por exemplo, servir para aumentar a dotação de armamento que, actualmente, deve dar para umas duas ou três missões de combate a serio.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 08, 2018, 02:43:24 pm
Só queria acrescentar a essas contas feitas anteriormente que existem algumas opções a reação que andam pelos 10 a 15 milhões de euros (L-159, M345 HET, L-39NG), mono-motores e bastante mais económicos do os mencionados. E ainda falta ver o que vai sair do programa TX nos estados unidos. Seguramente que baixava bastante o tempo de compensação em relação a formação no exterior.
 :Piloto:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 08, 2018, 02:54:51 pm
Desculpem mas querem comprar para que? As pandur afinal não têm o casco em V (ou têm mas não receberam o mesmo upgrade, qualquer coisa do género, etc) e são piores que as dos checos que as usam no Afeganistão (nós pedimos emprestado aos américas), os Merlin não existem treino, pilotos e logística para sair do SAR e MEDIVAC (na verdade a única coisa fora dessas missões é a camuflagem), os Leo2 compraram e depois é que chegaram à conclusão de que o exército não tinha capacidade para fazer a manutenção. O pá, acabem mas é com isto que é digno de um país de malucos (ainda vinha para aí algum teco-teco que não servia para nada)... 8) :P

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aviastar.org%2Ffoto%2Fagusta_koala.jpg&hash=e4044e008bdf4461ec63b22aed508293)

Aliás já estou a ver: 4x4, Koala ou  Kc360, sem manutenção, pessoal ou a serem canibalizados... Isto não tem remédio... :nice:

(https://i.ytimg.com/vi/G9TBNnehhvE/maxresdefault.jpg)

Cumprimentos e quem vem a seguir que feche a porta...  :G-beer2:   :N-icon-Axe:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: diogo13350 em Fevereiro 08, 2018, 05:25:13 pm
Desculpem mas querem comprar para que? As pandur afinal não têm o casco em V (ou têm mas não receberam o mesmo upgrade, qualquer coisa do género, etc) e são piores que as dos checos que as usam no Afeganistão (nós pedimos emprestado aos américas), os Merlin não existem treino, pilotos e logística para sair do SAR e MEDIVAC (na verdade a única coisa fora dessas missões é a camuflagem), os Leo2 compraram e depois é que chegaram à conclusão de que o exército não tinha capacidade para fazer a manutenção. O pá, acabem mas é com isto que é digno de um país de malucos (ainda vinha para aí algum teco-teco que não servia para nada)... 8) :P

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aviastar.org%2Ffoto%2Fagusta_koala.jpg&hash=e4044e008bdf4461ec63b22aed508293)

Aliás já estou a ver: 4x4, Koala ou  Kc360, sem manutenção, pessoal ou a serem canibalizados... Isto não tem remédio... :nice:

(https://i.ytimg.com/vi/G9TBNnehhvE/maxresdefault.jpg)

Cumprimentos e quem vem a seguir que feche a porta...  :G-beer2:   :N-icon-Axe:
Como assim?? Nós não estamos a fazer a manutenção dos leo2A6?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Fevereiro 08, 2018, 05:31:27 pm
Um pequeno à parte: a QinetiQ, substituiu os seus Hawk T1 e Alpha Jets por PC-21 na ETPS (18 de Janeiro (https://www.flightglobal.com/news/articles/picture-pc-21-makes-flight-debut-for-qinetiq-445009/)).

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Ramos em Fevereiro 08, 2018, 09:13:06 pm
Ou eu não percebi a notícia, ou a matemática do pessoal do fórum anda pelas lonas. É ponto assente que o custo médio de formação de um PILAV em PT ronda o milhão de euros. Segundo a notícia, vamos pagar um custo unitário de cerca de 1,7 milhões / ano para dar formação avançada nos EUA a 4 ou 5 PILAV. Ora, este valor é para adicionar ao milhão, já que toda a formação inicial (Academia mais tirocínio) continuará a ser efectuada em Portugal. Ou seja, o custo de formação de um piloto de F-16 passa de 1 milhão para 2,5 milhões, mais coisa menos coisa (é preciso descontar da média a formação avançada que era dada anteriormente nos Alpha Jet).

Se isto é para continuar por muitos anos, se calhar até já se comprava qualquer coisita em segunda mão (há por aí Hawks aos pontapés) e se poupavam uns tostões, que poderiam, por exemplo, servir para aumentar a dotação de armamento que, actualmente, deve dar para umas duas ou três missões de combate a serio.

Quando me pus a fazer contas, baseei-me simplesmente no custo de enviar aos EUA cada piloto para a formação avançada de combate em aviões a reacção. Pelos números que foram tornados públicos, se cada piloto custar, por um ano de formação avançada, qualquer coisa como 1,7 milhões, e se enviarmos 4 ou 5 pilotos por ano, a coisa vai custar ao Estado Português algo que vai variar entre os cerca de 7 e os cerca de 8,5 / 9 milhões ao ano. Quando fiz contas, comparei esses custos com o custo de aquisição e manutenção de uma esquadra de aviões a reacção para instrução avançada, não com o custo médio de formação de um piloto pela FAP.
Mas se é para comparar com o custo médio de formação de cada piloto pela FAP, então a matemática teria de ser outra…. Teríamos de calcular qual o custo de aquisição e manutenção de uma nova esquadra versus o número de pilotos que anualmente por lá passam, e somar o valor a que vai sair a formação avançada de cada piloto ao valor que se dispendeu para o formar até chegar a essa fase. A matemática é tramada, e talvez seja melhor não abordar a coisa por aí, porque senão é que nunca mais arranjamos um rácio interessante de custo de formação versus custo de aquisição e manutenção. A não ser, evidentemente, que aconteça algo inédito, e que alguém consiga explicar ao poder politico que, se calhar, ao investir não em 6 ou 7 aeronaves, mas em 10 ou 12, e ao formar não uma dúzia de pilotos nacionais ao ano, mas uns 25 ou 30, entre nacionais e estrangeiros (sendo os estrangeiros obviamente pagantes), talvez se consiga fazer um negócio interessante. É tudo uma questão de matemática e de como a dita é utilizada…. :G-beer2:
Quanto à questão da compra de aeronaves em 2ª. mão, não me repugna nada que se vá ao mercado e se comprem uns Hawk – como diz e bem, existem para aí aos pontapés. A questão é saber se o que existe por aí disponível para comprar está em condições de voar por mais 15 ou 20 anos sem ter de sofrer significativos upgrades. E digo que não me repugna nada que se equacione uma compra do género se for uma questão de manter esta capacidade. Porque se se equaciona-se investir para formar não só os pilotos nacionais como para tentar rentabilizar esse investimento formando pilotos estrangeiros pagantes, creio que seria uma tremenda asneira comprar um avião usado que fosse necessário substituir num horizonte temporal relativamente curto. Novamente, é uma questão de matemática....  ;)

Só queria acrescentar a essas contas feitas anteriormente que existem algumas opções a reação que andam pelos 10 a 15 milhões de euros (L-159, M345 HET, L-39NG), mono-motores e bastante mais económicos do os mencionados. E ainda falta ver o que vai sair do programa TX nos estados unidos. Seguramente que baixava bastante o tempo de compensação em relação a formação no exterior.
 :Piloto:

Sim, de facto existem alguns aparelhos monomotores a preços mais interessantes do que os que se cobram por um M-346 ou por um Hawk novos. Mas já agora, deixo uma pergunta – podendo escolher livremente entre todos os modelos disponíveis no mercado para a função,  comprava algum dos aparelhos monomotores que menciona, ou optava por um Hawk, M-346, ou eventualmente até um T-50?
Sim, todos são mais baratos de adquirir e de manter. Mas para ir buscar qualquer um desses (com as inegáveis vantagens que apresentam em termos de custos de aquisição e operação quando comparados com jactos bimotores), acho que mais valia fazer de uma vez por todas a vontade à FAP e ir buscar o Pilatus PC-21.  8)

Um pequeno à parte: a QinetiQ, substituiu os seus Hawk T1 e Alpha Jets por PC-21 na ETPS (18 de Janeiro (https://www.flightglobal.com/news/articles/picture-pc-21-makes-flight-debut-for-qinetiq-445009/)).

Cumprimentos,

É inegável que o Pilatus PC-21 é um excelente aparelho. Aliás, os Suíços “vendem-no” como o aparelho que permite cobrir todas as fases da instrução. Mete +8 a -4 G, tem capacidade de roll de 200º por segundo, e é totalmente configurável a nível de cockpit em função das necessidades do cliente. Ainda por cima, o sacana do avião é bem bonito (valha isso o que valha)…..
A questão é sempre a mesma: tem uma velocidade máxima de 670 km/h. E manobrar a 670 km/h não é exactamente a mesma coisa que manobrar a 900 Km/h ou mais… e se passar de um T-38C, que dá Mach 1.3 para um F-16 já tem as suas porras, vir de um Pilatus para o dito F-16 deve ser algo comparável a passar de um VW Golf (fiável, seguro, confiável, mas lentinho), para um Porsche 911. Por alguma razão a maior parte das forças aéreas utilizam jactos para instrução avançada….  :Piloto:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 08, 2018, 09:36:01 pm
Obviamente que se não tivesse limite de orçamento iria para um M346 ou o Boeing TX ou o T-50. Mas como estamos em Portugal, a primeira hipótese é ver nos usados e a segunda para comprar novo tem de ser do mais baratinho. Por isso é que pus os monomotores em opção. Tambem não tinha nada contra comprar usados se ainda estivessem ai para as curvas pelo menos uns bons anos.
 ys7x9
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 09, 2018, 10:10:48 am
Desculpem mas querem comprar para que? As pandur afinal não têm o casco em V (ou têm mas não receberam o mesmo upgrade, qualquer coisa do género, etc) e são piores que as dos checos que as usam no Afeganistão (nós pedimos emprestado aos américas), os Merlin não existem treino, pilotos e logística para sair do SAR e MEDIVAC (na verdade a única coisa fora dessas missões é a camuflagem), os Leo2 compraram e depois é que chegaram à conclusão de que o exército não tinha capacidade para fazer a manutenção. O pá, acabem mas é com isto que é digno de um país de malucos (ainda vinha para aí algum teco-teco que não servia para nada)... 8) :P

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aviastar.org%2Ffoto%2Fagusta_koala.jpg&hash=e4044e008bdf4461ec63b22aed508293)

Aliás já estou a ver: 4x4, Koala ou  Kc360, sem manutenção, pessoal ou a serem canibalizados... Isto não tem remédio... :nice:

(https://i.ytimg.com/vi/G9TBNnehhvE/maxresdefault.jpg)

Cumprimentos e quem vem a seguir que feche a porta...  :G-beer2:   :N-icon-Axe:
Como assim?? Nós não estamos a fazer a manutenção dos leo2A6?

Se fores ao tópico do Exercito Português, missão no Afeganistão, encontras lá um link de um trabalho feito pela academia militar, o qual dizia que Portugal não estava habilitado para fazer a manutenção tipo III dos LEO2. Entretanto o autor fazia uma serie de recomendações para resolver o assunto. Depende por isso do que foi feito desde a altura até agora (coloco aqui um resumo).

https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/7804/1/CC%20-%20Necessidades%20Log%C3%ADsticas%20do%20CC%20Leopard%20%2808-09%20TIA%20B.%20Silva%29%20-%20Vers%C3%A3o%20p%C3%B3s%20Apres.pdf (https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/7804/1/CC%20-%20Necessidades%20Log%C3%ADsticas%20do%20CC%20Leopard%20%2808-09%20TIA%20B.%20Silva%29%20-%20Vers%C3%A3o%20p%C3%B3s%20Apres.pdf)
Citar
A principal conclusão aponta que o Exército não tem actualmente a capacidade de
suportar uma estrutura que lhe permita fazer a manutenção de Nível III no CC Leopard 2A6,
e que para isso concorrem factores de ordem humana e de ordem física. No entanto este
estudo aponta vantagens para o Exército Português em conseguir fazer este tipo de
manutenção, nomeadamente a nível do aproveitamento de recursos, do desenvolvimento
nacional, da independência internacional, de uma manutenção mais rápida e do
desenvolvimento de novos conhecimentos. A constante dependência da marca, a
complexidade tecnológica, a inexperiência e a quantidade de meios exigidos foram as
limitações associadas à manutenção de Nível III que emergiram do nosso estudo. As
estratégias encontradas foram a criação de parcerias, e o recurso ao outsourcing tanto
nacional, como internacional.

Cada vez convenço-me mais que o melhor é usarmos o que temos e melhorar. Se isto fosse feito já era bom, porque adquirirmos  e usarmos abaixo das capacidade, é mais uma forma de atirarmos dinheiro à rua...  :-\

(https://radioregional.pt/wp-content/uploads/2016/09/f16_portugueses.jpg)

(https://cdn.airplane-pictures.net/images/uploaded-images/2012/8/14/231093.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 09, 2018, 01:58:23 pm
Ou eu não percebi a notícia, ou a matemática do pessoal do fórum anda pelas lonas. É ponto assente que o custo médio de formação de um PILAV em PT ronda o milhão de euros. Segundo a notícia, vamos pagar um custo unitário de cerca de 1,7 milhões / ano para dar formação avançada nos EUA a 4 ou 5 PILAV. Ora, este valor é para adicionar ao milhão, já que toda a formação inicial (Academia mais tirocínio) continuará a ser efectuada em Portugal. Ou seja, o custo de formação de um piloto de F-16 passa de 1 milhão para 2,5 milhões, mais coisa menos coisa (é preciso descontar da média a formação avançada que era dada anteriormente nos Alpha Jet).

Embora Matemática nunca tenha sido o meu forte (é a vida!), não quis dizer nada na altura mas foi precisamente com essa sensação que fiquei após ler melhor o artigo do Expresso, ou seja, que ao milhão de euros ainda serão somados quase mais 2 milhões com o envio dos pilotos para os EUA. E já que a poupança, optimização de recursos, cativações, etc, estão na ordem do dia, investir numa frota própria de aviões de treino a jacto não seria a médio prazo muito mais vantajoso a todos os níveis?

É que há aqui um factor, que raramente é mencionado, para o qual a Esquadra 103 era também ela vital: a necessidade da "europeização" dos pilotos após virem dos EUA (e Brasil). Habituados a outras aeronaves, a vastas zonas de voo disponíveis e até a condições climatéricas diferentes, a 103 encarregava-se de os refamiliarizar com a realidade que irão encontrar em espaço europeu. Foram muitos os pilotos que conheci ao longo dos anos que me alertaram para este facto talvez pouco conhecido.


Se isto é para continuar por muitos anos, se calhar até já se comprava qualquer coisita em segunda mão (há por aí Hawks aos pontapés) e se poupavam uns tostões, que poderiam, por exemplo, servir para aumentar a dotação de armamento que, actualmente, deve dar para umas duas  ou três missões de combate a serio.

É verdade, há por aí Hawks ao pontapé, mas um T.1, por exemplo, não traz grande vantagem em relação a um Alpha-Jet. A obsolescência deste último a vários níveis, sobretudo no plano tecnológico, já obrigava a mais umas horas no simulador antes de entrarem num F-16BM. Por isso, passe o futuro pelo F-16V Viper/Block 70, JAS-39E/F Gripen ou F-35A, é necessário um avião de treino relativamente moderno e actual, e aí as opções são muitas mas as verbas disponíveis e vontade política poucas. 

Cockpit frontal Hawk T.1
(https://combatace.com/uploads/post-66-1248677331.jpg)

Cockpit frontal do nosso Alpha-Jet A
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimgproc.airliners.net%2Fphotos%2Fairliners%2F7%2F8%2F3%2F0459387.jpg%3Fv%3Dv40&hash=9ffe70cfd10df5a4fb6cb25a8e7fe61c)

Cockpit frontal Hawk T.2
(https://farm1.staticflickr.com/449/19838741838_5753622c54_o.jpg)

Cockpit traseiro Hawk T.2
(https://c1.staticflickr.com/4/3778/20032104401_dd854f5991_b.jpg)

Cockpit frontal M-346
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fbi.gazeta.pl%2Fim%2F57%2F79%2Feb%2Fz15432023IER%2CM-346-widok-z-kokpitu.jpg&hash=0f10596e00ac825e689a4242cdfb152a)

Cockpit frontal Kai T-50
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimg.bemil.chosun.com%2Fsite%2Fdata%2Fimg_dir%2F2017%2F07%2F31%2F2017073101246_4.jpg&hash=9b5de926f331af5554f2f269626caa4a)

Cockpit frontal M-345 HET
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.airwar.ru%2Fimage%2Fidop%2Fattack%2Fm345%2Fm345-5.jpg&hash=b73f215b6400d030c35d992ef543f217)

Cockpit PC-21
(https://i.pinimg.com/originals/dd/96/f2/dd96f2ecc4f6cd2d0ff0be2f375a1ed2.jpg)

Cockpit Embraer Super Tucano
(https://1.bp.blogspot.com/-tFlvlIZolfw/VtxZf9Ej1UI/AAAAAAAAZUY/ZlzdMoNPrw0/s1600/Cockpit%2Bdo%2BA-29.jpg)


Cockpit F-16V
(https://c1.staticflickr.com/1/666/22113651114_f2dd1a0935_b.jpg)

Cockpit Saab Gripen E
(https://thaimilitaryandasianregion.files.wordpress.com/2016/02/1414559253-gripenngco-o.jpg?w=685&h=685)

Cockpit F-35A
(https://designer.home.xs4all.nl/aircraft/a-F35/f35-41-cockpit.jpg)


Portanto serve isto tudo para dizer que acho que comprar uma aeronave em segunda-mão, já tão desfasada como o Alpha-Jet, ou pior, que obrigue a uma modernização para se manter sequer devidamente actualizada, não faça qualquer sentido na minha opinião. E face ao possível futuro da nossa aviação de caça, o que é necessário é adquirir um aparelho moderno para esse efeito. A Rússia já saldou a sua dívida connosco dos tempos da URSS? Não dá para uns quantos Yak-130?  ;D


É inegável que o Pilatus PC-21 é um excelente aparelho. Aliás, os Suíços “vendem-no” como o aparelho que permite cobrir todas as fases da instrução. Mete +8 a -4 G, tem capacidade de roll de 200º por segundo, e é totalmente configurável a nível de cockpit em função das necessidades do cliente. Ainda por cima, o sacana do avião é bem bonito (valha isso o que valha)…..
A questão é sempre a mesma: tem uma velocidade máxima de 670 km/h. E manobrar a 670 km/h não é exactamente a mesma coisa que manobrar a 900 Km/h ou mais… e se passar de um T-38C, que dá Mach 1.3 para um F-16 já tem as suas porras, vir de um Pilatus para o dito F-16 deve ser algo comparável a passar de um VW Golf (fiável, seguro, confiável, mas lentinho), para um Porsche 911. Por alguma razão a maior parte das forças aéreas utilizam jactos para instrução avançada….  :Piloto:

Completamente de acordo com tudo aquilo que escreveu. Mas lá está, aí voltamos ao início e continuamos sempre a andar à roda: opções há muitas, dinheiro e vontade política é que nem por isso.  :-\
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 09, 2018, 03:46:51 pm
Já agora... Super Tucano:

(https://rosemariejohn.files.wordpress.com/2010/11/super-tucano-cockpit.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 09, 2018, 04:05:39 pm
Consta que a Argentina não consegue pagar os seus T6 II. Bem conversado com os américas (lá vou eu outra vez..  :o :P )

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.janes.com%2Fimages%2Fassets%2F494%2F74494%2Fp1711660.jpg&hash=1729f62172d932250fd11ab0af194e57)

(https://i.pinimg.com/236x/99/c3/e1/99c3e1b9d6f45ca4cf71f1ad3e7b2864--obsession-texans.jpg)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.defensa.com%2Fimage.php%3Ffile%3Dfichero_13479_20170830.jpg%26amp%3Bancho%3D640%26amp%3Balto%3D328%26amp%3Bcorto%3D1&hash=ddef8f9123466169487a52b673b62d55)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fen.mercopress.com%2Fdata%2Fcache%2Fnoticias%2F56162%2F0x0%2F4l-image.jpg&hash=fd9928dfa7f9734d4aad6bb6e02ac144)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 09, 2018, 09:37:08 pm
Já agora... Super Tucano:

(https://rosemariejohn.files.wordpress.com/2010/11/super-tucano-cockpit.jpg)

Andas a precisar de óculos, grande Cabeça.  ;D ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 16, 2018, 11:24:07 am
E com este despacho datado do passado dia 29 de Janeiro e publicado ontem em Diário da República, a formação avançada em aeronaves a jacto em Portugal ficará hibernada durante um bom tempo ou eternamente.

Citar
SUMÁRIO
Formação avançada de Pilotos Aviadores Portugueses nos Estados Unidos da América

TEXTO
Despacho n.º 1591/2018

Considerando que com o phase-out da frota Alpha-Jet, a ocorrer no mês de janeiro de 2018, a Força Aérea perde a capacidade própria de formação avançada dos seus pilotos (fase III e fase IV) e consequente conversão para aviões de combate;

Considerando que a formação avançada dos pilotos de combate da Força Aérea se reveste de importância estratégica, de forma a garantir que o número de pilotos nas esquadras de combate e de instrução é ajustado, e as qualificações são adequadas e asseguram ao cumprimento das missões;

Considerando que apenas se apresenta viável a formação avançada de pilotagem na Força Aérea dos Estados Unidos da América (USAF), por ser esta a única entidade atualmente apta a prestar os serviços em causa, em função da sua natureza específica, mantendo o alinhamento doutrinário, nacional e da OTAN, dos procedimentos e táticas que têm garantido a adequada interoperabilidade com países aliados;

Considerando que o procedimento para a obtenção deste treino avançado para os pilotos da Força Aérea impõe a abertura de um CASE junto do programa Foreign Military Sales (FMS) do Governo dos E.U.A.;

Considerando que foi apresentada pela Força Aérea a compensação prevista no n.º 5 do artigo 58.º da Lei n.º 114/2017, de 29 de dezembro, que aprovou o Orçamento do Estado para 2018, uma vez que se está perante a contratação de um novo serviço;

Assim, neste contexto, ao abrigo da alínea o) do n.º 3 do artigo 14.º da Lei de Defesa Nacional, aprovada pela Lei Orgânica n.º 1-B/2009, de 7 de julho, alterada e republicada pela Lei Orgânica n.º 5/2014, de 29 de agosto, e do n.º 1 do artigo 2.º da Lei de Programação Militar (LPM), aprovada pela Lei Orgânica n.º 7/2015, de 18 de maio, determino o seguinte:

1 - Autorizo a contratação ao Governo dos Estados Unidos da América, através de um CASE FMS, da formação avançada dos pilotos da Força Aérea (fases III e IV), ao abrigo do disposto no ponto iii) da alínea f) do n.º 2 do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 104/2011, de 6 de outubro, e a realização da respetiva despesa, até ao montante máximo de 25.000.000,00 (euro), sem IVA, a suportar pelas verbas inscritas na Lei de Programação Militar (LPM), «Capacidade CA09 Capacidade de Instrução e Navegação Aérea», Subprojeto «Substituição Aeronave de Instrução Avançada - AJET», com a seguinte distribuição plurianual:

a) No ano de 2018 - 1.700.000,00 (euro);

b) No ano de 2019 - 2.500.000,00 (euro);

c) No ano de 2020 - 2.500.000,00 (euro);

d) No ano de 2021 - 3.000.000,00 (euro);

e) No ano de 2022 - 3.000.000,00 (euro);

f) No ano de 2023 - 3.000.000,00 (euro);

g) No ano de 2024 - 3.300.000,00 (euro);

h) No ano de 2025 - 3.000.000,00 (euro);

i) No ano de 2026 - 3.000.000,00 (euro).

2 - Os montantes fixados no número anterior para cada ano económico são acrescidos dos saldos apurados na execução orçamental do ano anterior, nos termos do n.º 4 do artigo 7.º da LPM, para reforço das dotações da mesma capacidade, projeto e subprojeto até à sua completa execução.

3 - Delego, com faculdade de subdelegação, no Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General Manuel Teixeira Rolo, nos termos do permitido pelos artigos 44.º e 46.º do Código do Procedimento Administrativo (CPA), aprovado pelo Decreto-Lei n.º 4/2015, de 7 de janeiro, e artigo 109.º do CCP, as competências para:

a) Proceder à assinatura da respetiva Letter of Acceptance (LOA) e para a posterior execução da mesma, até ao montante máximo e limites anuais de despesa autorizados;

b) Proceder à autorização e efetivação dos pagamentos que vierem a ser definidos.

4 - O Ramo deve enviar cópia dos instrumentos contratuais à Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional, e proceder à inserção dos respetivos elementos informativos na plataforma Enterprise Project Management (EPM).

5 - O presente despacho produz efeitos a partir da data da sua assinatura.

29 de janeiro de 2018. - O Ministro da Defesa Nacional, José Alberto de Azeredo Ferreira Lopes.

311105929
https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/114696588/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&day=2018-02-15&date=2018-02-01&dreId=114693387


Citar
Pilotos militares vão ter formação nos EUA Azeredo aprova gasto de 25 milhões de euros. Fim de vida dos Alpha-Jet dita decisão.

Os pilotos da Força Aérea Portuguesa vão, nos próximos anos, ter formação nos Estados Unidos. A despesa prevista ascende a 25 milhões de euros, de acordo com um despacho publicado esta quinta-feira em Diário da República. A autorização dada pelo ministro da Defesa, Azeredo Lopes, garante que os pilotos militares terão formação na Força Aérea dos Estados Unidos da América, à que é "a única entidade atualmente apta a prestar" aquele serviço, lê-se no documento. Por outro lado, trata-se também de garantir "a adequada interoperabilidade com países aliados", no quadro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO). Na origem desta decisão, está o fim de vida dos aviões de instrução de caças Alpha- -Jet, que até agora garantiam a formação dos pilotos dos F-16. Os aviões foram oferecidos pela Alemanha, como contrapartida pela utilização da Base Aérea de Beja pela Luftwaffe. Dos 50 aviões, 40 estavam em condições de voar e os outros 10 destinavam-se a fornecer peças sobressalentes. O Estado prevê gastar, em média, três milhões de euros por ano, a partir de 2021 até 2026. Até lá, as verbas anuais oscilam entre 1,7 milhões de euros e 5,5 milhões de euros, já a partir deste ano.

http://www.cmjornal.pt/politica/detalhe/pilotos-militares-vao-ter-formacao-nos-eua



Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Fevereiro 28, 2018, 10:56:30 am
Para quem quiser comprar peças de Alpha Jet...

Despacho n.º 2113/2018 - Diário da República n.º 42/2018, Série II de 2018-02-28 114766074
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Alienação de aeronaves e material do sistema de armas Alpha-Jet via NSPA D3

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/114766074/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=114766056
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Fevereiro 28, 2018, 11:55:16 am
Tentaram vender 10 unidades em 2014 e nada.

Se esta venda tem de ser feita ao abrigo da NSPA: D3 http://www.nspa.nato.int/en/organization/logistics/LogServ/d3.htm

Só podem responder países da NATO? Quem é que ainda usa Alpha Jet sem ser os franceses?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 28, 2018, 12:09:37 pm
Só podem responder países da NATO? Quem é que ainda usa Alpha Jet sem ser os franceses?

Os belgas.  ;)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.belgian-wings.be%2FWebpages%2FNavigator%2FNews%2Fimages%2FAT32-Special-paint-0508-IMG_0183.jpg&hash=84924473fa671bb61a991cf5b34e9a11)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lusitano89 em Fevereiro 28, 2018, 04:18:29 pm
ALPHA JET - O Filme


Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Fevereiro 28, 2018, 04:30:18 pm
A Air Forces Monthly de Março trás um artigo sobre a saída de serviço dos nossos A-J.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Fevereiro 28, 2018, 04:33:24 pm
Só podem responder países da NATO? Quem é que ainda usa Alpha Jet sem ser os franceses?

Os belgas.  ;)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.belgian-wings.be%2FWebpages%2FNavigator%2FNews%2Fimages%2FAT32-Special-paint-0508-IMG_0183.jpg&hash=84924473fa671bb61a991cf5b34e9a11)

Nem me lembrava desses. E tenho aqui um em miniatura.....
A Alemanha ainda utiliza?

E estava a pensar que os componentes que sobraram podiam ser adquiridos por Marrocos ou pela Nigéria.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Fevereiro 28, 2018, 06:18:25 pm
Acho que a venda não está restrita apenas a membros da NATO. Poderá é existir a excepção de um componente ou outro que não possa ser vendido a "terceiros".

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Fevereiro 28, 2018, 08:02:52 pm
Acho que a venda não está restrita apenas a membros da NATO. Poderá é existir a excepção de um componente ou outro que não possa ser vendido a "terceiros".

Cumprimentos,

Além dos países já mencionados a Nigéria e Marrocos também continuam a utilizá-los assim como o Egipto. A empresa TOP ACES que fornecesse treino "AGRESSOR" no Canadá adquiriu dezoito Alpha-Jet alemães e até lhes instalou assentos ejectáveis Martin Baker entre outras modificações para a sua actividade.

http://www.discoveryair-ds.com/ (http://www.discoveryair-ds.com/)

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 01, 2018, 12:37:33 pm
A Alemanha ainda utiliza?

Já não, o último voo do Alpha-Jet A alemão foi em 1998. Tentaram depois vendê-los à Polónia e Grécia, mas apenas conseguiram vender 25 à Tailândia no ano seguinte. A Nigéria também opera uns poucos aparelhos da versão A.

As aeronaves modernizadas pelas OGMA para uso pela Esquadra 301 com RWR e lançadores de chaff/flare podem ser interessantes para venda. Não é mero acaso que os últimos 6 A-Jets operacionais fossem todos do lote que tinha sofrido essa ligeira modernização em Alverca.

A título de curiosidade: há umas semanas enquanto deitava fora velhas revistas de aviação, deparei-me com uma Air International de Outubro de 1990 que adiantava que 10 Alpha-Jet iam ser fornecidos pela Luftwaffe como pagamento parcial pela utilização da BA11 e para substituir a frota T-33, prestes a ser abatida.

Air International October 1990 (Vol. 39 No. 4)
(https://i.imgur.com/gSVpnjl.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: sivispacem em Março 03, 2018, 12:55:05 pm
Acho que a venda não está restrita apenas a membros da NATO. Poderá é existir a excepção de um componente ou outro que não possa ser vendido a "terceiros".

Cumprimentos,

Além dos países já mencionados a Nigéria e Marrocos também continuam a utilizá-los assim como o Egipto. A empresa TOP ACES que fornecesse treino "AGRESSOR" no Canadá adquiriu dezoito Alpha-Jet alemães e até lhes instalou assentos ejectáveis Martin Baker entre outras modificações para a sua actividade.

http://www.discoveryair-ds.com/ (http://www.discoveryair-ds.com/)

Cumprimentos,

FYI. Nem o Uruguai os quer

http://www.defensa.com/uruguay/fuerza-aerea-uruguaya-sin-minimo-interes-alpha-jets
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Março 05, 2018, 10:11:21 am
Interessante.

https://www.researchgate.net/publication/321642049_Alpha_Jet_Fleet_Maintenance_Planning_after_Phase-Out_of_the_Portuguese_Air_Force_Planeamento_de_Manutencao_da_Frota_Alpha_Jet_apos_Phase-Out_da_Forca_Aerea_Portuguesa (https://www.researchgate.net/publication/321642049_Alpha_Jet_Fleet_Maintenance_Planning_after_Phase-Out_of_the_Portuguese_Air_Force_Planeamento_de_Manutencao_da_Frota_Alpha_Jet_apos_Phase-Out_da_Forca_Aerea_Portuguesa)

Citar
Conclusão

 O  modelo  apresentado  de  suporte  à  decisão  utilizando  uma  abordagem  multicritério  para criação de valor, permite concluir que um prolongamento de operação da frota Alpha Jet é a solução menos preferida. Sendo a alternativa preferida a de venda, no entanto, de referir que será  aconselhável  a  aplicação  de  um  planeamento  de  preservação  das  aeronaves,  pois  o momento  da  compra  é  desconhecido, mas  também  para  não  ocorrer  uma  degradação  mais acelerada  dos  seus  materiais  e  constituintes,  pela  não  utilização,  e  reduzir  ao  máximo  o esforço de manutenção do comprador para repor a frota ao estado aeronavegável. A análise FMEA  permite avaliar em maior profundidade os modos de falha,  revelando os que mais comprometem a operação dos motores. Como era de esperar, os resultados FMEA apenas permitem  tomar  decisões  ao  nível  operacional,  contudo  a  sua  aplicação  híbrida  com  os métodos de análise multicritério, AHP e TOPSIS, permitiu elevar, com sucesso, a tomada de decisão ao  um nível estratégico,  através da  hierarquização e seleção  da melhor  alternativa segundo os mais variados critérios, fossem eles imprecisos ou ambíguos. A  hierarquia  desenvolvida  pelas  ferramentas  AHP  e  TOPSIS  permite  dotar  o  MSD-GECA  de alguma  consistência  e  validade,  em  termos  de  resultados,  pois ambas  obtiveram  a  mesma alternativa com maior preferência (Venda), apesar das restantes alternativas terem registado uma ligera alteração na hierarquia de preferência.

Alpha Jet Fleet Maintenance Planning, after Phase-Out, of the Portuguese Air Force Planeamento de Manutenção da Frota Alpha Jet, após Phase-Out, da Força Aérea Portuguesa (PDF Download Available). Available from: https://www.researchgate.net/publication/321642049_Alpha_Jet_Fleet_Maintenance_Planning_after_Phase-Out_of_the_Portuguese_Air_Force_Planeamento_de_Manutencao_da_Frota_Alpha_Jet_apos_Phase-Out_da_Forca_Aerea_Portuguesa [accessed Mar 05 2018].

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Março 05, 2018, 05:34:42 pm
http://observador.pt/2018/03/05/marcelo-forca-aerea-esta-prestes-a-virar-uma-pagina-em-termos-de-salto-qualitativo/ (http://observador.pt/2018/03/05/marcelo-forca-aerea-esta-prestes-a-virar-uma-pagina-em-termos-de-salto-qualitativo/)
Citar
(...)
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou esta segunda-feira que a Força Aérea Portuguesa (FAP) está “prestes a virar uma página em termos de salto qualitativo”, sobretudo devido à previsível sucessão de aeronaves, como o avião Alpha-Jet. “Todos sentimos que a Força Aérea está prestes a virar uma página em termos de salto qualitativo no futuro próximo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma visita à Base Aérea n.º 11, em Beja, no Alentejo.
(...)
Já o avião Alpha-Jet, que voou pela última vez no passado dia 13 de janeiro, na Base Aérea n.º 11, 25 anos depois de ter chegado a Portugal e ser usado para formar jovens pilotos de caça, “é passado, que terminou, mas que dará lugar também a um outro futuro, não é um fim definitivo, é um fim provisório”.
(...)

Será que já existe planos de substituição? e se sim quantos anos vão demorar a serem implementados?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 07, 2018, 02:54:50 pm
http://observador.pt/2018/03/05/marcelo-forca-aerea-esta-prestes-a-virar-uma-pagina-em-termos-de-salto-qualitativo/ (http://observador.pt/2018/03/05/marcelo-forca-aerea-esta-prestes-a-virar-uma-pagina-em-termos-de-salto-qualitativo/)
Citar
(...)
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou esta segunda-feira que a Força Aérea Portuguesa (FAP) está “prestes a virar uma página em termos de salto qualitativo”, sobretudo devido à previsível sucessão de aeronaves, como o avião Alpha-Jet. “Todos sentimos que a Força Aérea está prestes a virar uma página em termos de salto qualitativo no futuro próximo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma visita à Base Aérea n.º 11, em Beja, no Alentejo.
(...)
Já o avião Alpha-Jet, que voou pela última vez no passado dia 13 de janeiro, na Base Aérea n.º 11, 25 anos depois de ter chegado a Portugal e ser usado para formar jovens pilotos de caça, “é passado, que terminou, mas que dará lugar também a um outro futuro, não é um fim definitivo, é um fim provisório”.
(...)

Será que já existe planos de substituição? e se sim quantos anos vão demorar a serem implementados?

Neste momento não existe nada a não ser aquilo que já se sabe, ou seja, que pelo menos até 2026 os pilotos destinados às Esquadras de Caça irão fazer as Fases III e IV nos EUA. Não quer isso dizer que a FAP vá abdicar de todo de ter novamente nas suas fileiras uma aeronave moderna de treino a jacto ou a hélice num futuro próximo, e penso que é mais nesse sentido de ter esperança que um dia a 103 renasça de novo que apontavam as palavras do PR aquando da visita a Beja.

A respeito do excelente artigo sobre a desactivação dos Alpha-Jet na AirForces Monthly de Março, achei o último parágrafo do mesmo bastante interessante:

AirForces Monthly March 2018, pp. 80-85
Citar
Future jet training

In the beginning, FAP Alpha Jets were operated by two squadrons at Beja: Esquadra 301 ‘Jaguares’ used them for light attack alongside Esquadra 103. Pooling the Beja based jets for use by both squadrons, the FAP managed metal fatigue issues, but was nevertheless forced to gradually withdraw an increasing number of the jets. Esquadra 301’s transition to the F-16 in late 2005 somewhat improved the overall situation for the Alpha Jet fleet, but it then began to be hit by an increasing shortage of critical spares. The Dornier-built Alpha Jet A was unable to accept spares from the French built Alpha Jet variants, forcing accelerated cannibalism of the FAP inventory and frequent airframe rotations by the BA11 maintenance team. The lack of full support for the unique Snecma/Turbomeca Larzac 04C20 engines also had an adverse effect on availability.

As of 2016, close monitoring of metal fatigue ensured Esquadra 103 had a pool of eight airworthy aircraft. Six jets were available to fly on rotation for the daily flying programme,  with one aircraft undergoing scheduled maintenance while another was stored in flying condition. By early this year, the number of airworthy jets had dwindled to six. Anticipating the final withdrawal of its Alpha Jets, the FAP began to look at alternatives for the advanced pilot training syllabus. One  option was the potential purchase or dry leasing of six turboprop trainers, equipped with a third-generation cockpit to allow a smooth transition to the FAP’s F-16AM fleet, now upgraded to Operational Flight Program (OFP) M6 software standard. In early 2016 one IP and one trainee pilot from Esquadra 103 were invited by the Brazilian Air Force to train on the A-29 Super Tucano at Natal air base. However, with an annual requirement for just four or five new jet pilots, there are currently no plans to buy new aircraft and the FAP may prefer to send its students to a NATO training programme, perhaps in Italy or the US. The FAP has yet to make a formal decision on its future advanced training setup and, for now at least, the Alpha Jets of Esquadra 103 represent the end of the line. In the final balance, the FAP Alpha Jet fleet achieved 53,000 flight hours – with one, non-fatal attrition loss, on October 23, 2003 – and trained 170 pilots.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Março 07, 2018, 04:12:01 pm
Já estava para citar esse artigo da AFM.
Então os Alpha Jet de fabrico franês são bastante diferentes dos de fabrico alemão?!

Portanto compradores para os nossos Alpha só utilizadores da versão A.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Miguel em Março 07, 2018, 05:44:09 pm
Nao percebo ou talvez que sim!!!

Os Alphajet da FAP estao desgatados portanto desativa-se a Esq103
Mas podemos vender 10 Alphajet para exportaçao porque estao em bom estado.

A minha leitura é que o objetivo e continuar o desmantelamento das FAs, e fazer ums boms negocios??? Certo ???
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Março 07, 2018, 07:23:05 pm
Citar
AirForces Monthly March 2018, pp. 80-85
Citar

    Future jet training

    In the beginning, FAP Alpha Jets were operated by two squadrons at Beja: Esquadra 301 ‘Jaguares’ used them for light attack alongside Esquadra 103. Pooling the Beja based jets for use by both squadrons, the FAP managed metal fatigue issues, but was nevertheless forced to gradually withdraw an increasing number of the jets. Esquadra 301’s transition to the F-16 in late 2005 somewhat improved the overall situation for the Alpha Jet fleet, but it then began to be hit by an increasing shortage of critical spares. The Dornier-built Alpha Jet A was unable to accept spares from the French built Alpha Jet variants, forcing accelerated cannibalism of the FAP inventory and frequent airframe rotations by the BA11 maintenance team. The lack of full support for the unique Snecma/Turbomeca Larzac 04C20 engines also had an adverse effect on availability.

    As of 2016, close monitoring of metal fatigue ensured Esquadra 103 had a pool of eight airworthy aircraft. Six jets were available to fly on rotation for the daily flying programme,  with one aircraft undergoing scheduled maintenance while another was stored in flying condition. By early this year, the number of airworthy jets had dwindled to six. Anticipating the final withdrawal of its Alpha Jets, the FAP began to look at alternatives for the advanced pilot training syllabus. One  option was the potential purchase or dry leasing of six turboprop trainers, equipped with a third-generation cockpit to allow a smooth transition to the FAP’s F-16AM fleet, now upgraded to Operational Flight Program (OFP) M6 software standard. In early 2016 one IP and one trainee pilot from Esquadra 103 were invited by the Brazilian Air Force to train on the A-29 Super Tucano at Natal air base. However, with an annual requirement for just four or five new jet pilots, there are currently no plans to buy new aircraft and the FAP may prefer to send its students to a NATO training programme, perhaps in Italy or the US. The FAP has yet to make a formal decision on its future advanced training setup and, for now at least, the Alpha Jets of Esquadra 103 represent the end of the line. In the final balance, the FAP Alpha Jet fleet achieved 53,000 flight hours – with one, non-fatal attrition loss, on October 23, 2003 – and trained 170 pilots.

Deste artigo o detalhe que ficou que me  na retina foi que os alpha jet  estavam a ser utilizados para treinar apenas 4/5 pilotos por ano. Se na aquisição de uma futura aeronave se estivesse a pensar em algo que também substituísse os Epsilon e que permitisse  o treino de pilotos para as outras esquadras, então seria  justificável a aquisição de aviões novos.

Não me parece que os 4/5 que irão passear para os USA anualmente para fazerem a conversão para o F-16 se ralem com isso, antes pelo contrário. É sempre mais um grupinho que depois virá para aí tecer as virtudes do F-35 ;D.

Cumprimentos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Março 07, 2018, 07:44:04 pm
http://observador.pt/2018/03/05/marcelo-forca-aerea-esta-prestes-a-virar-uma-pagina-em-termos-de-salto-qualitativo/ (http://observador.pt/2018/03/05/marcelo-forca-aerea-esta-prestes-a-virar-uma-pagina-em-termos-de-salto-qualitativo/)
Citar
(...)
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou esta segunda-feira que a Força Aérea Portuguesa (FAP) está “prestes a virar uma página em termos de salto qualitativo”, sobretudo devido à previsível sucessão de aeronaves, como o avião Alpha-Jet. “Todos sentimos que a Força Aérea está prestes a virar uma página em termos de salto qualitativo no futuro próximo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma visita à Base Aérea n.º 11, em Beja, no Alentejo.
(...)
Já o avião Alpha-Jet, que voou pela última vez no passado dia 13 de janeiro, na Base Aérea n.º 11, 25 anos depois de ter chegado a Portugal e ser usado para formar jovens pilotos de caça, “é passado, que terminou, mas que dará lugar também a um outro futuro, não é um fim definitivo, é um fim provisório”.
(...)

Será que já existe planos de substituição? e se sim quantos anos vão demorar a serem implementados?

Neste momento não existe nada a não ser aquilo que já se sabe, ou seja, que pelo menos até 2026 os pilotos destinados às Esquadras de Caça irão fazer as Fases III e IV nos EUA. Não quer isso dizer que a FAP vá abdicar de todo de ter novamente nas suas fileiras uma aeronave moderna de treino a jacto ou a hélice num futuro próximo, e penso que é mais nesse sentido de ter esperança que um dia a 103 renasça de novo que apontavam as palavras do PR aquando da visita a Beja.


Peço desculpa, se calhar expressei-me mal, eu sei que não existe planos públicos, mas a ideia que fiquei pelas palavras do PR, foi que já existe algum plano a longo prazo (depois de 2026) para reactivação da esquadra, 8 anos daria mais que tempo para planear uma solução adquirir material e forma recursos humanos.

Isto porque o PR parece afirmar e não desejar.

Esperemos cá estar para ver
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Março 08, 2018, 10:26:44 am
Nao percebo ou talvez que sim!!!

Os Alphajet da FAP estao desgatados portanto desativa-se a Esq103
Mas podemos vender 10 Alphajet para exportaçao porque estao em bom estado.

A minha leitura é que o objetivo e continuar o desmantelamento das FAs, e fazer ums boms negocios??? Certo ???

Vender para peças.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Março 08, 2018, 11:30:12 am
Nao percebo ou talvez que sim!!!

Os Alphajet da FAP estao desgatados portanto desativa-se a Esq103
Mas podemos vender 10 Alphajet para exportaçao porque estao em bom estado.

A minha leitura é que o objetivo e continuar o desmantelamento das FAs, e fazer ums boms negocios??? Certo ???

Vender para peças.

Ou então desmilitarizar e vender como sucata à tonelada....
Apesar de existir espaço suficiente para os albergar em armazém em Beja.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Março 22, 2018, 09:16:48 pm
Citar
Último voo da aeronave "ALPHA JET", da Força Aérea Portuguesa no dia 13 de Janeiro de 2018 na Base Aérea nº11 de Beja. Dia aberto aos Spotter's


Citar
Base Aérea 11, Beja - 31 de Janeiro de 2018. Depois de quase 25 anos ao serviço, a última parelha de Alphajet operacionais (nº15206 e nº15211) realiza as últimas missões. Após uma primeira saída para participar no Real Thaw 10, voltam a descolar para realizar a despedida da frota, executando várias passagens sobre a Esquadra 103, a pista e a Torre. Minutos depois chega ao fim a operação do Alphajet com a Força Aérea Portuguesa.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Abril 06, 2018, 12:01:59 pm
Até que ponto, num futuro sempre pós-2026, é que o L-39NG não seria também um bom candidato para a reactivação dos Caracóis?  ;)

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Abril 06, 2018, 02:04:21 pm
Caro Charlie também eu já circulei a idea dos Aero L-39 NG, mas infelizmente como sabemos apesar de serem um boa opção e de baixo custo, não estou a ver vontade politica de alguma vez voltar a ter formação de voo em Portugal.
Só se algum burro partir as pernas.....

"c) LOW AQUISITION COST
Lowest acquisition price unmatched by any other aircraft in its class
Acquisition cost comparable to original L-39 and even to current turboprops
Wide range of equipment already included in basic configuration
Best value for money on the market"

http://www.l-39ng.cz/why-l-39ng/cost/

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fslideplayer.com%2F10240522%2F34%2Fimages%2F7%2FL-39NG%2BMain%2BDesign%2BFeatures.jpg&hash=9029e2f518f1136f8365169e03e1bd7c)

 :-\
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Abril 06, 2018, 03:02:49 pm
Aposto nos Pampa, é baratucho, parecido com o Alpha e os "argies" estão nas lonas (portanto uns 6 deveria ficar ao preço da uva).  ;D ;)

(https://www.ainonline.com/sites/default/files/styles/ain30_fullwidth_large/public/uploads/2013/06/993-fadea-pampa-pic.jpg?itok=d0pkkY_g&timestamp=1371650208) 

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2015%2F02%2FPampa-III-960x638.jpg&hash=f2bafce6021952de2ab0d464ccb6c58f)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Abril 07, 2018, 11:01:29 pm
Czech aircraft maker Aero Vodochody sells four L-39NG to Senegal Air Force
April 7, 2018 muhammet

The Republic of Senegal will buy four L-39NG aircraft, developed by the leading Czech aircraft manufacturer Aero Vodochody.

The contract will also cover the training of pilots, including conversion, instructor and combat training, maintenance personnel training, spare parts, ground support equipment and logistic support services.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/dU1HgT.jpg) (https://imageshack.com/i/podU1HgTj)

The L-39NG aircraft is the new future of Aero Vodochody, the company that has been producing proprietary aircraft since 1919. The L-39NG is based on successful aero dynamical concept of the current L-39, but is manufactured with the use of new technologies and contains modern systems,” said Giuseppe Giordo, the president of Aero Vodochody. “Currently we also have two additional contracts in a very mature state of negotiation,” he added.

In January, Aero has started the L-39NG aircraft pre-series production line. Aero is currently producing a total of four L-39NGs. The first and the fourth aircraft will be used for flight tests, the second one for static tests and the third for fatigue tests. The first flight of the new pre-series L-39NG is planned to happen in the end of 2018. Aircraft deliveries are expected to start in early 2020.

Source: www.defenceandtechnology.com

http://defenceandtechnology.com/2018/04/07/czech-aircraft-maker-aero-vodochody-sells-four-l-39ng-to-senegal/

Sem mais comentários

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: ICE 1A+ em Abril 15, 2018, 09:48:57 am
Bem ....... pode ser que a viagem aos States seja um incentivo a mais para captar futuros pilotos..........
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Abril 24, 2018, 11:25:18 am
A título de curiosidade...aparentemente ainda se "sonha" com a substituição dos Alpha Jet...

Citar
Em 13 de janeiro de 2018, as aeronaves Alpha-Jet realizaram o seu último voo.

A Esquadra 103 não foi desativada, aguardando atualmente a atribuição de uma nova aeronave.

Fonte: http://www.emfa.pt/www/esquadra-50
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Abril 24, 2018, 12:21:01 pm
A título de curiosidade...aparentemente ainda se "sonha" com a substituição dos Alpha Jet...

Citar
Em 13 de janeiro de 2018, as aeronaves Alpha-Jet realizaram o seu último voo.

A Esquadra 103 não foi desativada, aguardando atualmente a atribuição de uma nova aeronave.

Fonte: http://www.emfa.pt/www/esquadra-50

Vai ser tipo GALE....
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Julho 18, 2018, 02:47:41 pm
Fumo com fogo? ...ou se calhar mais uma tentativa de atirar o barro à parede a ver se pega...

No Flight Daily News sobre Farnborough apareceu esta noticia na página 8.

Citar
Us operator RSW has placed firm orders for 12 new build L-39NG, as well as six remanufactured and re-engined L-39CW, while Portuguese based SkyTech-wich is backed by comercial wet-lease specialist Hi Fly-ordered 12 L-39NGs and took options for six more exemples…......
….Mel Sanford, senior vice-president of SkyTech, says that many air forces are increasingly under financial pressures owing to the introduction of advanced but extremely costly new platforms.This had led to budgetary challenges in areas like pilot training.
Sky Tech´s model involves air forces leasing facilities, equipment and aircraft through arrangements similar to those in the commercial air transport sector.

http://edition.pagesuite-professional.co.uk/html5/reader/production/default.aspx?pubname=&edid=72a4813f-c91c-4e6a-bc10-4a67cf64d4ca (http://edition.pagesuite-professional.co.uk/html5/reader/production/default.aspx?pubname=&edid=72a4813f-c91c-4e6a-bc10-4a67cf64d4ca)

Cumprimentos,

nota: Em relação à FAP duvido um bocado que sigam este caminho, até por causa das famosas questões de "prestigio" tão gratas às Forças Armadas, administração publica e políticos deste país. Um avião que é uma versão modernizada de algo que foi construído para o pacto de Varsóvia não serve para nós.
Não impede que eventualmente até se vá assistir ao treino de alguns pilotos de Forças Aéreas mais inexperientes/menos abonadas em Portugal com eventual colaboração de pilotos/ex pilotos da força aérea. Uma espécie de colaboração publico/privada.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Julho 18, 2018, 02:51:37 pm
Fumo com fogo? ...ou se calhar mais uma tentativa de atirar o barro à parede a ver se pega...

No Flight Daily News sobre Farnborough apareceu esta noticia na página 8.

Citar
Us operator RSW has placed firm orders for 12 new build L-39NG, as well as six remanufactured and re-engined L-39CW, while Portuguese based SkyTech-wich is backed by comercial wet-lease specialist Hi Fly-ordered 12 L-39NGs and took options for six more exemples…......
….Mel Sanford, senior vice-president of SkyTech, says that many air forces are increasingly under financial pressures owing to the introduction of advanced but extremely costly new platforms.This had led to budgetary challenges in areas like pilot training.
Sky Tech´s model involves air forces leasing facilities, equipment and aircraft through arrangements similar to those in the commercial air transport sector.

http://edition.pagesuite-professional.co.uk/html5/reader/production/default.aspx?pubname=&edid=72a4813f-c91c-4e6a-bc10-4a67cf64d4ca (http://edition.pagesuite-professional.co.uk/html5/reader/production/default.aspx?pubname=&edid=72a4813f-c91c-4e6a-bc10-4a67cf64d4ca)

Cumprimentos,

nota: Em relação à FAP duvido um bocado que sigam este caminho, até por causa das famosas questões de "prestigio" tão gratas às Forças Armadas, administração publica e políticos deste país. Um avião que é uma versão modernizada de algo que foi construído para o pacto de Varsóvia não serve para nós.
Não impede que eventualmente até se vá assistir ao treino de alguns pilotos de Forças Aéreas mais inexperientes/menos abonadas em Portugal com eventual colaboração de pilotos/ex pilotos da força aérea. Uma espécie de colaboração publico/privada.


Olhe que o L39NG serve perfeitamente para nós. Isso do pacto de Varsóvia já não se aplica a esta versão moderna que não tem nada da avionica e motorização que era utilizada nas versões anteriores. Ficávamos bem servidos se por ventura algumas unidades viessem para o nosso lado....
 ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: perdadetempo em Julho 19, 2018, 07:13:39 pm
Citar
Olhe que o L39NG serve perfeitamente para nós. Isso do pacto de Varsóvia já não se aplica a esta versão moderna que não tem nada da avionica e motorização que era utilizada nas versões anteriores. Ficávamos bem servidos se por ventura algumas unidades viessem para o nosso lado....
 ;)

Em abono da verdade os checos quando lançaram o programa, nem tinham/têm grandes esperanças no mercado europeu. Estavam mais a pensar nos antigos clientes no que antigamente se chamava o bloco dos não alinhados. Parece ser o avião ideal para substituir os antigos L-39 nas missões de treino e a ocasional missão de bombardeamento a alguém que não disponha de sistemas antiaéreos.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Joaoferriva em Agosto 13, 2018, 03:39:44 pm
O FAP comprará o L39NG ou o alugará da SKYTECH para um curso piloto?
Portugal precisa de uma solução barata e eficaz. A L39 é a melhor relação custo-benefício, não custa um contribuinte português por centenas.
outras opções, como o M-346, são muito dispendiosas, custos elevados de manutenção não são adequados para as condições portuguesas. Por que não usar o L-39 para substituir as duas funções atendidas pelo jato Alpha e pelo Esilon?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Agosto 13, 2018, 04:38:52 pm
A substituição do alpha-jet para já tende para a formação nos EUA, pois o número de pilotos formados que terão como destino o F-16 é reduzido, as outras esquadras estão mais carenciadas de pilotos e para esses não é necessária a passagem pelo avião a jato de treino.

Por isso, parece-me que num futuro próximo não se equaciona a aquisição de uma nova frota com os custos logísticos associados e de pessoal para formar menos de 6 individuos por curso...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Joaoferriva em Agosto 14, 2018, 04:18:24 am
Se você está certo, se tivermos a redução nos pilotos de F-16, poderemos desmantelar nossa capacidade de combate, portanto nosso país não precisa de um lutador ou treinador no futuro. Portugal é um país que se concentra em patrulhamento marítimo e missões de resgate de busca, não temos ameaças da Rússia. A OTAN protege a todos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Agosto 14, 2018, 04:55:10 am
Esse português está um bocado de google translator e capacidade de combate não é só aérea...pode manter o lutador, mesmo que o treino inicial seja no exterior, até é uma mais valia pela capacidade de integração e interação.
Portugal é um país com recursos limitados, em termos financeiros mantém-se uma desorganização grande a nível de forças armadas e a ameaça maior não provém da Russia atualmente.
A OTAN protege-se a si própria e nós fazemos parte e contribuímos para esse todo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Agosto 14, 2018, 10:27:39 am
Se você está certo, se tivermos a redução nos pilotos de F-16, poderemos desmantelar nossa capacidade de combate, portanto nosso país não precisa de um lutador ou treinador no futuro. Portugal é um país que se concentra em patrulhamento marítimo e missões de resgate de busca, não temos ameaças da Rússia. A OTAN protege a todos.

Pois... isto é só uma ilusão óptica:

https://www.dn.pt/mundo/interior/f-16-portugueses-substituem-espanhois-apos-missil-disparado-por-erro-na-estonia-9697423.html

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Setembro 28, 2018, 02:20:34 pm
É agora  ;D ;)

https://www.defensenews.com/breaking-news/2018/09/27/reuters-air-force-awards-9b-contract-to-boeing-for-next-training-jet/ (https://www.defensenews.com/breaking-news/2018/09/27/reuters-air-force-awards-9b-contract-to-boeing-for-next-training-jet/)

Citar
WASHINGTON — A Boeing-Saab partnership has won a $9.2 billion contract to produce the U.S. Air Force’s next-generation training jet.

Boeing’s award for the T-X trainer program marks the third major victory by the company in about a month, following an $805 million contract to build the Navy’s first four MQ-25 unmanned tankers, and a contract worth up to $2.38 billion to manufacture the Air Force’s Huey replacement helicopter. The T-X downselect was first reported by Reuters.

As the winners of the competition, Boeing and Swedish aerospace firm Saab are set to capture sales of at least 351 training jets to the U.S. Air Force, with possibly more in the international market. The program promises to keep Boeing’s tactical aircraft business strong after the F-15 and F/A-18 Super Hornet lines disappear in the next decade.

(https://www.armytimes.com/resizer/asUvZJwJJEDANxp20xptlyGS7m8=/1200x0/filters:quality(100)/arc-anglerfish-arc2-prod-mco.s3.amazonaws.com/public/RTRQKBFUPJCVJBNKTMBKQTWOQE.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Setembro 28, 2018, 02:32:52 pm
Por acaso o Boeing/SAAB TX parece ser grande maquina!
351 unidades, isso é que não é brincadeira!
 :P

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagesvc.timeincapp.com%2Fv3%2Ffoundry%2Fimage%2F%3Fq%3D70%26amp%3Bw%3D1440%26amp%3Burl%3Dhttps%253A%252F%252Ftimedotcom.files.wordpress.com%252F2018%252F09%252Faaaac1.jpg%253Fquality%253D85&hash=3839094883f55041dc2ebf21a66733d5)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Setembro 30, 2018, 01:43:33 pm
Por acaso o Boeing/SAAB TX parece ser grande maquina!
351 unidades, isso é que não é brincadeira!
 :P

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fimagesvc.timeincapp.com%2Fv3%2Ffoundry%2Fimage%2F%3Fq%3D70%26amp%3Bw%3D1440%26amp%3Burl%3Dhttps%253A%252F%252Ftimedotcom.files.wordpress.com%252F2018%252F09%252Faaaac1.jpg%253Fquality%253D85&hash=3839094883f55041dc2ebf21a66733d5)

É verdade. Mas acho mais credível virmos ser clientes do Scorpion  ;D ;)

(https://ichef.bbci.co.uk/news/660/media/images/76269000/jpg/_76269045_textron_airland_624.jpg)

(https://i.ytimg.com/vi/kzS-N112eFI/maxresdefault.jpg)

Cumprimentos


 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Setembro 30, 2018, 06:58:28 pm
Se fosse o caso, o Scorpion tambem me parece boa escolha por ser mais versatil. Mas é um avião mais lento e bi-motor.
Já ando a estranhar é não haver noticias dele há algum tempo acerca das certificações.

(https://i.ytimg.com/vi/Eq88-R9tAFk/maxresdefault.jpg)

(https://c1.staticflickr.com/8/7299/28214393846_29c8ca041d_b.jpg)

 :P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Outubro 01, 2018, 12:30:08 am
Por acaso o Boeing/SAAB TX parece ser grande maquina!
351 unidades, isso é que não é brincadeira!
 :P

É um numero grande sim, mas para a dimensão da USAF que possui milhares de F-15 e F-16, não estamos a falar de nada de extraordinário, proporcionalmente tínhamos mais aviões de instrução por caça do que eles, pois tínhamos 6 Alpha Jet para 30 F-16.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Outubro 01, 2018, 12:41:53 am
É verdade. Mas acho mais credível virmos ser clientes do Scorpion  ;D ;)

Porquê? Por ser barato?

Se estivermos a falar só na parte de instrução eu acho que vamos para o T-X, só se quisermos um avião que seja de instrução e de combate, como o Alpha Jet, ai já vejo o Scorpion.

Mas na ultima reorganização da FAP a esquadra 301 passou do Alpha Jet para o F-16 MLU, e o Alpha Jet ficou dedicado à esquadra 103 para instrução, a manter esta linha parece-me mais credível o T-X, mas se imaginarmos que isto dá mais umas voltas, até com o substituto do F-16, que venham poucos aviões, números suficientes só para uma esquadra, F-35, etc e tal, a 201 ficava com os novos caças e a 103 e 301 equipava com Scorpions na mesma linha de antigamente os Alpha Jet??? Talvez....

Não sei é se a FAP tem trabalho para os Scorpion, em missões CAS tem que ter praticamente a capacidade e desempenho de um F-16, armar com todo o armamento moderno ar-solo, guiamento de precisão de munições, de sobrevivência do piloto, esse tipo de coisas, para imaginarmos um dia um destacamento destas aeronaves em apoio a forças no terreno num Afeganistão, numa RCA.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 23, 2019, 08:47:29 pm
O CEMFA na Comissão da Defesa Nacional disse umas coisas interessantes sobre a vertente de instrução avançada de jactos, não vai haver avião substituto, inicialmente pretendia-se enviar os pilotos para formação nos EUA, mas tem sido difícil conseguir vagas para os pilotos portugueses, temos necessidade de formar 4 pilotos/ano mas para 2019 só se conseguiu vaga para 1.

Uma outra possibilidade é pagar horas de voo a empresas privadas que possuam esse tipo de jactos, está em conversação a empresa Hy Fly adquirir aviões M346, esses aviões operariam a partir da Base Aérea de Beja, estando os países EPAF (Holanda, Bélgica, Dinamarca e Noruega) muito interessados nessa possibilidade, pois o M346 cumpre com as necessidades de instrução para futuros pilotos de F-35. O CEMFA até explicou que a Itália já possui esses aviões, só que cobra muito dinheiro para formar um piloto estrangeiro e o tipo de formação que dá não satisfaz a FAP.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Janeiro 23, 2019, 09:43:20 pm
O CEMFA na Comissão da Defesa Nacional disse umas coisas interessantes sobre a vertente de instrução avançada de jactos, não vai haver avião substituto, inicialmente pretendia-se enviar os pilotos para formação nos EUA, mas tem sido difícil conseguir vagas para os pilotos portugueses, temos necessidade de formar 4 pilotos/ano mas para 2019 só se conseguiu vaga para 1.

Uma outra possibilidade é pagar horas de voo a empresas privadas que possuam esse tipo de jactos, está em conversação a empresa Hy Fly adquirir aviões M346, esses aviões operariam a partir da Base Aérea de Beja, estando os países EPAF (Holanda, Bélgica, Dinamarca e Noruega) muito interessados nessa possibilidade, pois o M346 cumpre com as necessidades de instrução para futuros pilotos de F-35. O CEMFA até explicou que a Itália já possui esses aviões, só que cobra muito dinheiro para formar um piloto estrangeiro e o tipo de formação que dá não satisfaz a FAP.

Estava com ideia de serem 2...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 23, 2019, 10:03:30 pm
O CEMFA na Comissão da Defesa Nacional disse umas coisas interessantes sobre a vertente de instrução avançada de jactos, não vai haver avião substituto, inicialmente pretendia-se enviar os pilotos para formação nos EUA, mas tem sido difícil conseguir vagas para os pilotos portugueses, temos necessidade de formar 4 pilotos/ano mas para 2019 só se conseguiu vaga para 1.

Uma outra possibilidade é pagar horas de voo a empresas privadas que possuam esse tipo de jactos, está em conversação a empresa Hy Fly adquirir aviões M346, esses aviões operariam a partir da Base Aérea de Beja, estando os países EPAF (Holanda, Bélgica, Dinamarca e Noruega) muito interessados nessa possibilidade, pois o M346 cumpre com as necessidades de instrução para futuros pilotos de F-35. O CEMFA até explicou que a Itália já possui esses aviões, só que cobra muito dinheiro para formar um piloto estrangeiro e o tipo de formação que dá não satisfaz a FAP.

Já tinha ouvido falar de algo semelhante, mas quando isso aconteceu falava-se do recurso aos 10 Aero L-39NG da SkyTech. E como a SkyTech ao que tudo indica irá activar a cláusula de opção por mais 6 aparelhos, elevando assim o número para 16, cogitava-se a instalação em Beja para treino de pilotos da FAP e de parceiros da NATO.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Joaoferriva em Janeiro 23, 2019, 10:34:13 pm
Portugal eyes contracted M-346 fleet for training need:

Flightglobal

Portugal is exploring the possibility of contracting advanced jet training for its air force pilots to an external provider that would acquire Leonardo M-346s for the operation.

Lisbon has struggled with its pilot training requirements since the retirement of its Dassault Alpha Jets at the beginning of 2018, sending some crews to the USA as a stopgap measure.

But Gen Manuel Teixeira Rolo, chief of the Portuguese air force, told a 16 January parliamentary defence committee hearing that the US option was not a viable long-term solution.

Instead, he says, Portugal is considering a "power by the hour" contract with a local provider for the requirement.

Rolo identifies Lisbon-based leasing specialist Hi Fly as the company involved. However, it is understood that sister military business SkyTech would acquire and operate the aircraft.

Crucial to the enterprise will be the involvement of additional partner countries. Rolo says he is hopeful that Belgium, the Netherlands and Norway could also join the effort.

All three countries currently fly the Lockheed Martin F-16, but are transitioning to the F-35 for their future fighter requirements. Portugal is also an F-16 operator.

As a result, the project would need a sufficiently advanced jet trainer to support instruction on both the fourth- and fifth-generation types.

Rolo indicates that the M-346 is the prime candidate for the role, although he notes that there are other alternatives on the market.

SkyTech already has a tentative agreement in place with Czech Republic-based Aero Vodochody for 10 L-39NG basic trainers, but it is understood that the type is not considered sufficiently advanced for the Portuguese mission.

Rolo says he is "very optimistic" about the potential partnership, with discussions believed to be at a relatively advanced stage; SkyTech declines to comment.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 30, 2019, 06:37:28 pm
Aero Vodochody, Portugal’s SkyTech Signs Agreement for 10 L-39NG Jet Training Aircraft
July 18, 2018   

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/xWRGen.jpg) (https://imageshack.com/i/pnxWRGenj)


The aircraft manufacturer, Aero Vodochody and Portugal’s SkyTech signed a binding agreement, on July 17, for the delivery of 10 L-39NG jet training aircraft with an option for 6 additional aircraft, at the ongoing Farnborough International Airshow (FIA) 2018.

The combination of the modern L-39NG training aircraft and the innovative approach of SkyTech, brings to the market an unparalleled opportunity for the training of modern air forces.

SkyTech, a leading provider of military aviation services and funding solutions, is the result of a partnership between two long-standing players in the field of defense services: aircraft, complete crew, maintenance, and insurance (ACMI) company HiFly, from Portugal, and Australian aviation services and charter provider Adagold Aviation.

The L-39NG fleet will be made available by SkyTech for any customer either in the area of training flight hours, or short, mid and long-term leasing. The L-39NG is being certified using the European Military Airworthiness Requirements (EMARs) and thus brings a true compatibility and interoperability within EU and NATO operators avoiding any additional certification and cross-border processes.

The L-39NG fleet agreement includes a set of state-of-the-art simulators and debriefing devices for effective training and learning process. The AERO-SkyTech cooperation is a key element of AERO’s global strategy for cooperation with other selected partners offering unprecedented availability of jet training to any Air Force in the world who want the latest platforms but are facing cost restraints.

Giuseppe Giordo, President & CEO of AERO, said: “We are proud to announce that in addition to the recently signed contract with Senegal, we are signing this new agreement achieving a backlog of up to 38 aircraft to be delivered between 2020 and 2022 and coming from international customers and partners. SkyTech represents a strategic partnership for us starting a new era in jet training at a time, when all air forces have an urgent need of cost effective training, with growing time and capacity demands. The solution with SkyTech allows immediate training of the air force personnel and provides operators the time and comfort of selecting a new trainer, or alternatively, it allows them even to use the AERO-SkyTech solution on a long-term basis. We are proud SkyTech selected the L-39NG as a corner-stone of its lead-in training capability.“

Dr Paulo Mirpuri, President and CEO of SkyTech considers the cooperation as; “A strategic milestone in SkyTech’s evolution and one we are proud to share with Aero”.

SkyTech, which is powered by well-known aircraft leasing company HiFly, and partnered with Australian Defence provider Adagold Aviation, is already starting to transform the way militaries look at their procurement modelling. Dr Mirpuri explains; “We can create a situation whereby Air Forces can obtain their necessary squadron and force projection with less strain on already shrinking budgets”. In the training pipeline, the L39NG is an important part of our strategy to provide Countries with cost effective options as new pilots move through the various phases from initial screening through to operational squadrons.

He goes on to say that “in time SkyTech will be able to offer Air Forces’ access to aircraft that cover the various phases of training and also provide them with choices of aircraft as the trainees’ progress”. Dr Mirpuri adds; “An Air Force doesn’t need to alter its training programmes but will have a choice of aircraft that meets how they conduct each training phase both cost effectively and efficiently. The L39NG is perfect as part of this objective”.

https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/

PS : Pelo que li então, desde JUL18, o negócio estava bem alinhavado, mas, também me parece que há algumas pessoas metidas no negócio que já anteriormente tiveram empresas de transporte Aéreo, que não sobreviveram durante muitos anos, acho que a FAP se está a meter num negócio que pode correr muito mal para o seu lado, e para o nosso, os contribuintes.
Na minha opinião a joint venture a criar deveria abranger os restantes países da EPAF, comprar em conjunto uma dúzia de aeronaves e colocar esta unidade de formação na Base de Beja, e, a médio longo prazo iria ficar muito mais barato ao erário público, mas isto sou eu a pensar alto

Abraços

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 30, 2019, 07:01:15 pm
New customers for Aero Vodochody L-39NG 18/07/2018  By Paolo Valpolini

On Tuesday 17 during a press conference held at the Aero Vodochody Aerospace stand the Czech company signed two contracts for its L-39 NG training aircraft. The first one was with Skytech of Portugal for the delivery of 10 L-39NG jet training aircraft, including option for additional 6 aircraft. :conf: :conf:

SkyTech is powered by well-known aircraft leasing company HiFly, and partnered with Australian Defence provider Adagold Aviation. The company identified a shortage of training aircraft in Europe, and decided to adopt an innovative way of providing to governments the access to aircraft according to a pay-by-the-hour scheme. It selected the L-39NG on the basis of performances and operational costs, which are comparable to those of a hi-performance turboprop. “Our organisation will not be a flight school,” explained Mal Sandford, SkyTech Senior Vice President, “it will be a facility where an air force will bring its instructors and trainees and we will provide the aircraft.” The base that will host the new L-39NG is still in negotiation, Mr. Sandford confirming that the aircraft will come with a complete simulation package.

The other customer for the L-39NG is RWS who signed a Letter of Intent for the delivery of 12 L-39NG aircraft and for the  additional upgrade of six legacy L-39 into the L-39CW variant. “We operated the L39C,” said David Patrick, the company CEO, so the natural choice was to go for the new NG, which will ensure a great leap forward in capabilities.”
EDR Magazine understood that while the SkyTech configuration includes the complete package of optional, that of RWS will lack some of them, i.e. the Head-Up Display.

“Two years ago we announced a new strategy,” said Giuseppe Giordo, President & CEO of Aero, “based on the development of proprietary products, to be back as OEMs on the international market, and today is a perfect example of our comeback.” He remembered that 38 aircraft are now on order, including options, the other one being the four L-39NG in the light attack configuration, acquired by Senegal, and the six being acquired by LOM Praha, the company owned by the Czech MoD that provides training services to the national Air Force. “We will roll-out the L-39NG next October,” Giordo continued, “the first flight being planned before year end. We aim at getting the civil certification within 2019 and to start deliveries in 2020,” he stated, underlining that these 38 aircraft fill up the production until 2022.
According to the company CEO two contracts, one with a NATO nation, for a total of 22 further aircraft are in the final stage of negotiation, “and I hope I will be able to announce before late 2019 further contracts for a total of 42 more aircraft,” he concluded.

https://www.edrmagazine.eu/new-customers-for-aero-vodochody-l-39ng

Abraços

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Clausewitz em Janeiro 30, 2019, 07:54:41 pm

Dr Paulo Mirpuri, President and CEO of SkyTech

PS : Pelo que li então, desde JUL18, o negócio estava bem alinhavado, mas, também me parece que há algumas pessoas metidas no negócio que já anteriormente tiveram empresas de transporte Aéreo, que não sobreviveram durante muitos anos, acho que a FAP se está a meter num negócio que pode correr muito mal para o seu lado, e para o nosso, os contribuintes.
Na minha opinião a joint venture a criar deveria abranger os restantes países da EPAF, comprar em conjunto uma dúzia de aeronaves e colocar esta unidade de formação na Base de Beja, e, a médio longo prazo iria ficar muito mais barato ao erário público, mas isto sou eu a pensar alto

Abraços

Air Luxor... Mais do que não sobreviverem muitos anos o pior foram as condições em que terminaram... Tá bem tá, espero bem que não se metam  e principalmente não nos metam em alhadas parecidas.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: zocuni em Janeiro 30, 2019, 08:11:11 pm
Aero Vodochody, Portugal’s SkyTech Signs Agreement for 10 L-39NG Jet Training Aircraft
July 18, 2018   

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/xWRGen.jpg) (https://imageshack.com/i/pnxWRGenj)


The aircraft manufacturer, Aero Vodochody and Portugal’s SkyTech signed a binding agreement, on July 17, for the delivery of 10 L-39NG jet training aircraft with an option for 6 additional aircraft, at the ongoing Farnborough International Airshow (FIA) 2018.

The combination of the modern L-39NG training aircraft and the innovative approach of SkyTech, brings to the market an unparalleled opportunity for the training of modern air forces.

SkyTech, a leading provider of military aviation services and funding solutions, is the result of a partnership between two long-standing players in the field of defense services: aircraft, complete crew, maintenance, and insurance (ACMI) company HiFly, from Portugal, and Australian aviation services and charter provider Adagold Aviation.

The L-39NG fleet will be made available by SkyTech for any customer either in the area of training flight hours, or short, mid and long-term leasing. The L-39NG is being certified using the European Military Airworthiness Requirements (EMARs) and thus brings a true compatibility and interoperability within EU and NATO operators avoiding any additional certification and cross-border processes.

The L-39NG fleet agreement includes a set of state-of-the-art simulators and debriefing devices for effective training and learning process. The AERO-SkyTech cooperation is a key element of AERO’s global strategy for cooperation with other selected partners offering unprecedented availability of jet training to any Air Force in the world who want the latest platforms but are facing cost restraints.

Giuseppe Giordo, President & CEO of AERO, said: “We are proud to announce that in addition to the recently signed contract with Senegal, we are signing this new agreement achieving a backlog of up to 38 aircraft to be delivered between 2020 and 2022 and coming from international customers and partners. SkyTech represents a strategic partnership for us starting a new era in jet training at a time, when all air forces have an urgent need of cost effective training, with growing time and capacity demands. The solution with SkyTech allows immediate training of the air force personnel and provides operators the time and comfort of selecting a new trainer, or alternatively, it allows them even to use the AERO-SkyTech solution on a long-term basis. We are proud SkyTech selected the L-39NG as a corner-stone of its lead-in training capability.“

Dr Paulo Mirpuri, President and CEO of SkyTech considers the cooperation as; “A strategic milestone in SkyTech’s evolution and one we are proud to share with Aero”.

SkyTech, which is powered by well-known aircraft leasing company HiFly, and partnered with Australian Defence provider Adagold Aviation, is already starting to transform the way militaries look at their procurement modelling. Dr Mirpuri explains; “We can create a situation whereby Air Forces can obtain their necessary squadron and force projection with less strain on already shrinking budgets”. In the training pipeline, the L39NG is an important part of our strategy to provide Countries with cost effective options as new pilots move through the various phases from initial screening through to operational squadrons.

He goes on to say that “in time SkyTech will be able to offer Air Forces’ access to aircraft that cover the various phases of training and also provide them with choices of aircraft as the trainees’ progress”. Dr Mirpuri adds; “An Air Force doesn’t need to alter its training programmes but will have a choice of aircraft that meets how they conduct each training phase both cost effectively and efficiently. The L39NG is perfect as part of this objective”.

https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/

PS : Pelo que li então, desde JUL18, o negócio estava bem alinhavado, mas, também me parece que há algumas pessoas metidas no negócio que já anteriormente tiveram empresas de transporte Aéreo, que não sobreviveram durante muitos anos, acho que a FAP se está a meter num negócio que pode correr muito mal para o seu lado, e para o nosso, os contribuintes.
Na minha opinião a joint venture a criar deveria abranger os restantes países da EPAF, comprar em conjunto uma dúzia de aeronaves e colocar esta unidade de formação na Base de Beja, e, a médio longo prazo iria ficar muito mais barato ao erário público, mas isto sou eu a pensar alto

Abraços

Interessante.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 30, 2019, 08:22:29 pm

Dr Paulo Mirpuri, President and CEO of SkyTech

PS : Pelo que li então, desde JUL18, o negócio estava bem alinhavado, mas, também me parece que há algumas pessoas metidas no negócio que já anteriormente tiveram empresas de transporte Aéreo, que não sobreviveram durante muitos anos, acho que a FAP se está a meter num negócio que pode correr muito mal para o seu lado, e para o nosso, os contribuintes.
Na minha opinião a joint venture a criar deveria abranger os restantes países da EPAF, comprar em conjunto uma dúzia de aeronaves e colocar esta unidade de formação na Base de Beja, e, a médio longo prazo iria ficar muito mais barato ao erário público, mas isto sou eu a pensar alto

Abraços

Air Luxor... Mais do que não sobreviverem muitos anos o pior foram as condições em que terminaram... Tá bem tá, espero bem que não se metam  e principalmente não nos metam em alhadas parecidas.

Foram alguns anos engraçados, a LXR no seu melhor uma confusão operacional do catano, até houve rotações em que os pax desembarcavam por escadas de MNT, foram um colosso da aviação comercial, :mrgreen: e em termos organizacionais nicles !

Cargos de chefia ocupados por alguns amigos e familiares que, de aviação, percebiam tanto quanto eu da cultura do agrião em água salgada, alguns dos Cmdts e/ou 1º Oficiais, nem as L/S sabiam fazer.

O que posso acrescentar é muito simples, que a FAP esteja muito alerta, porque outros valores e interesses se escondem por detrás deste fornecimento de horas de voo para treino avançado.
Porque está um intermediário metido no meio deste negócio ???
A FAP não teve outras opções ??
A FAP foi obrigada a optar por esta solução ??
Se as aeronaves fossem adquiridas directamente de certeza ficariam mais baratos e a FAP poderia disponibilizar as aeronaves para formação de pilotos de outras Nações, mais, se fosse proposta a opção de uma escola de treino avançado em BEJA, a ser operada conjuntamente com as Nações EPAF, com a aquisição conjunta das aeronaves, para se dissipar os custos de operação de uma dúzia de aeronaves não teria sido melhor para todos nós ??
Pelo menos é a minha opinião.

Mas como há outros interesses, o que vai acontecer é que este fornecimento de serviços nos vai ficar caríssimo, é mais do mesmo uma situação opaca com elevadas probabilidades da corrupção já se estar a instalar nesta situação de fornecimentos de serviços !

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Janeiro 31, 2019, 12:06:30 am
Mais um "ajuste" directo...

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 31, 2019, 09:38:11 am
Desde cedo que esta aquisição da SkyTech não me pareceu inocente, assim como a posterior de 6 KC-390 que, coincidência ou não, é precisamente o número de aeronaves que a FAP espera ou esperará vir a um dia a operar. Será o início em Portugal da entrega a privados de missões e valências outrora somente nas mãos dos militares?

Dada a disponibilidade da BA11, de zonas de voo mais descongestionadas e melhores condições atmosféricas, Beja seria a localização ideal para se formar na Europa algo nos moldes da NATO Flying Training in Canada (NFTC).
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 31, 2019, 02:38:37 pm
Tanto falei nos L39 - NG que eles vieram cá parar... de uma maneira ou outra.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 07, 2019, 10:46:11 am
E uns quantos Pilatus PC-9 do futuro leilão australiano, não?  :mrgreen:

(https://i.postimg.cc/jStDx4QB/Screen-Shot-02-06-19-at-07-43-PM.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 07, 2019, 02:42:01 pm
Os pilatus não sei, mas aquele caça minas o HMAS Norman ( ou até o Hawkesbury) era interessante se a nossa marinha quisesse ter capacidade de desminagem...
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 09, 2019, 05:00:29 pm
No dia 18/2, a caminho da apresentação dos Koala, o MDN foi conhecer os Alpha-Jet remanescentes e até esteve dentro de um. Dá para ver como estão a ser bem preservados com vista a uma hipotética futura venda em mais do que uma foto no link abaixo.

https://www.flickr.com/photos/forcaaereaportuguesa/47156782982/in/album-72157676796060177/?fbclid=IwAR1FkHgul8vBzYRqjh0wVKN_0aZK-WBv-iWUuNqNoAn0bClA-qhVlHRCptE
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Joaoferriva em Abril 01, 2019, 09:05:10 pm
I think this is something relatively interesting to our friends: https://www.defensenews.com/digital-show-dailies/afa-air-space/2019/03/06/air-forces-new-trainer-jet-could-become-its-next-light-attack-or-aggressor-aircraft/

Apart also, the T-X jet by Boeing & Saab is still a low cost but more advanced trainer that can perform other capabilities lost from the retirement of the Alpha-jet. It would be interesting once Portugal replaces the F-16 with the Gripen, there could be a joint purchase with Sweden for this aircraft.

Quote from Mike Holmes: “This accelerated seasoning and increased adversary air sortie generation is possible because the T-X’s lower operating cost — presently expected to be less than half the cost per hour of a fourth-generation fighter, and perhaps a fifth the cost of a fifth-generation fighter — allows the pilots to train more for the same, or less, cost.”
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Abril 01, 2019, 09:39:23 pm
At that price i´d still prefer the Textron Scorpion, its a trainer but it can also serve as a platform for many more missions and the acquisition costs are super low with the operating costs near those of a turbo prop.
 ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Joaoferriva em Abril 02, 2019, 10:19:36 am
Let's see soon what the Alpha-jet will be replaced with, after F-16 replacement we will need an advanced trainer aircraft such as M-346 or other choices in the list. The door is not yet closed.  :snip:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Abril 23, 2019, 06:54:40 pm
 :'( :'( :'(

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/921/knBnBF.jpg) (https://imageshack.com/i/plknBnBFj)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Maio 11, 2019, 01:41:16 am
Ocorreu-me o seguinto, e não sei onde colocar a questão...

Os pilotos encarregues da formação de novos PILAVs, nomeadamente os pilotos de Alpha Jet e Epsilon, em caso de conflito, fazem o quê? É que numas forças armadas de "duplo-uso", parece-me um desperdício deixar de fora pilotos com centenas ou milhares de horas experiência de voo em certas aeronaves de treino, quando estes as podiam usar para situações de combate caso fosse necessário. Os AJet ainda usavam armamento, até bastante variado, mas o Epsilon não.

Neste caso, tanto numa situação em que se substituísse os Epsilon e Alpha Jet por um avião comum, como o Super Tucano, como por aeronaves distintas, não faria sentido fazer parte da doutrina, pelo menos dos pilotos instrutores, estarem aptos e treinados para as missões de combate?

Já que os F-16 são poucos, e cada vez mais se vão reduzindo, julgo que fizesse todo o sentido alargar a capacidade de combate para outros meios... Food for thought.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 17, 2019, 09:44:30 am
O CEMFA ontem no Parlamento, depois de questionado, veio falar sobre a questão da falta duma aeronave de treino avançado.

Citar
(...) A formação avançada de pilotos para os caças F-16, que a Força Aérea deixou de fazer com o abate dos Alpha Jet, foi outra das questões colocadas pelos deputados ao CEMFA - e que aparenta manter-se no limbo mais alguns anos.

Segundo o general Joaquim Borrego, na mesa está a criação de uma escola de aviação militar europeia na base aérea de Beja - um projeto de que se fala há décadas mas que continua em banho-maria porque até hoje nenhuma Força Aérea europeia se quis associar.

"Vale a pena ter meios próprios", comprando aeronaves para substituir os Alpha Jet? "Compra-se a formação" a terceiros ou faz-se "um consórcio com países aliados" na UE, interrogou-se o CEMFA, indicando as três hipóteses que estão na mesa há pelo menos quatro anos.

Sobre a oferta apresentada há meses por uma companhia privada, que alugaria aeronaves M-346 (fabricados pela empresa italiana Leonardo, dos novos helicópteros Koala adquiridos para a Força Aérea), o general explicou que essa hipótese envolve atrair aliados para "fazer uma escola de aviação avançada em Beja".

O problema é que, apesar de haver "países europeus interessados" como a Bélgica e a Dinamarca (membros do consórcio de caças F-16 da UE que Portugal também integra) ou a Áustria, eles querem ver a escola a funcionar antes de se comprometerem.

Ora, sem o envolvimento inicial de países que depois acabem por não avançar, "ficamos isolados" - o que significará custos elevados que a Força Aérea não pode suportar ou o desinteresse da companhia privada que cede as aeronaves por falta de pilotos suficientes que rentabilizem o projeto da escola, explicou o CEMFA.

Com a formação dos pilotos dos F-16 a ser feita atualmente nos Estados Unidos, outra alternativa e menos dispendiosa passa por Itália, admitiu o general, pois a Força Aérea italiana utiliza caças M-346.

Acresce que, na base aérea de Galatina (Lecce), os italianos formam pilotos militares de outros países (Polónia, Singapura e Argentina, entre outros) nessas aeronaves M-346. (...)

https://www-dn-pt.cdn.ampproject.org/v/s/www.dn.pt/poder/interior/amp/fogos-obrigam-forca-aerea-a-formar-pilotos-com-contratos-a-prazo-10906477.html?amp_js_v=a2&amp_gsa=1#referrer=https%3A%2F%2Fwww.google.com&amp_tf=De%20%251%24s&ampshare=https%3A%2F%2Fwww.dn.pt%2Fpoder%2Finterior%2Ffogos-obrigam-forca-aerea-a-formar-pilotos-com-contratos-a-prazo-10906477.html

Não percebo: então a opção pela formação em Itália tinha sido descartada por ser "caríssima" e agora é a alternativa menos dispendiosa?  ???
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Maio 17, 2019, 10:32:46 am
Fonix CJ, então não leste que o 346 agora é um caça?  :mrgreen: :mrgreen:

Citar
O Aermacchi M-346 é uma aeronave de treinamento militar avançada com motores turbofan bimotor no padrão monoplano

https://pt.wikipedia.org/wiki/Aermacchi_M-346 (https://pt.wikipedia.org/wiki/Aermacchi_M-346)

(https://fragoutmag.com/wp-content/uploads/2018/03/M-346-PAF.jpg)

Mas a cereja no topo do bolo é que em Galatina (Lecce) os italianos formam Argentinos. Das duas uma: se é caro ou não pagam ou o Pampa não dá para formar pilotos para os talvez desembrulhados Super Etendart.  :mrgreen: :mrgreen:

(https://theaviationgeekclub.com/wp-content/uploads/2019/05/SEM-696x391.jpg)

Enfim, estas sessões são sempre  engraçadas ou pelo que se diz ou pelo que se escreve... :mrgreen: :mrgreen:

(https://imagens.publicocdn.com/imagens.aspx/1336754?tp=UH&db=IMAGENS&type=JPG&w=823)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Maio 17, 2019, 02:13:26 pm
Pois, revelam o total desnorte que grassa no Restelo e nas chefias dos ramos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 17, 2019, 08:45:11 pm
Fonix CJ, então não leste que o 346 agora é um caça?  :mrgreen: :mrgreen:

Li, reli e nem comentei porque actualmente já se ouve e lê de tudo. O pior, segundo sei, é que quem classificou o M-346 de caça foi mesmo o CEMFA, o que a ser verdade me parece bastante estranho vindo de um ex-piloto dos Asas e A-7P.

Continuo a dizer que não percebo como ainda há bem pouco tempo enviar os futuros pilotos de combate para efectuarem a Fase 4 na IFTS (International Flight Training School) em Lecce/Galatina estava fora de questão por causa dos custos elevados, e agora é referida como a opção menos onerosa das 3 que o CEMFA avançou.

Já agora: https://www.ainonline.com/aviation-news/defense/2019-02-20/first-aircraft-delivered-italian-flight-school
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Maio 25, 2019, 11:51:05 pm

Na Força Aérea Francesa, o Pilatus PC-21 substituirá de uma assentada os dois treinadores no inventário: o Alpha Jet e o Epsilon.
Ficando apenas um aparelho a desempenhar essa função. Visto que o PC-21 permite ser configurado para ser simultaneamente aeronave de treinamento elementar, básico e avançado.
Caso houvesse intenção real do poder político deste regime investir no futuro da Força Aérea. Seria a melhor opção e por aquilo que ouço falar, recolhe também a preferência dos pilotos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Maio 26, 2019, 12:42:54 am
Penso que a opção seria óbvia. Ou este ou o Super Tucano, sendo este último um acréscimo à capacidade de combate.
Apesar disso, gostaria bastante de ver o M-346 na FAP, mas da maneira que estão as coisas, acho muito pouco provável que haja capacidade para adquirir e manter aeronaves deste género, como tal, mais vale assumir a opção pelo PC-21 ou Super Tucano. Talvez até conseguíssemos negociar que os aviões da Embraer fossem total ou parcialmente construídos cá.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Maio 26, 2019, 02:00:53 am
Os Super Tucano nunca seriam equipados para combate, nem ninguém treinaria para tais missões. Quando tínhamos os T-33 e os T-37, estes nunca foram transformados em AT-33 e AT-37, respectivamente.

Mas nos corredores de Alfrangide e S. Bento vai continuar a discutir-se o sexo dos anjos, porque este regime desistiu, na década corrente, de efectuar aquisições de vulto. Antes era difícil arranjar desculpas e lá se adquiriam umas coisinhas para acalmar o generalato mas, hoje em dia, com a desculpa do défice e o desinteresse total das chefias militares acabaram-se as aquisições de vulto.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Maio 26, 2019, 11:28:06 am
Acho uma estupidez numas forças armadas que se dizem de "duplo uso", não se pensar em todas as utilidades das aeronaves...

E no tempo dos T-33 e T-37 tínhamos mais aeronaves. Ao contrário da actualidade em que a aviação de combate está reduzida a 30 F-16 e no futuro provavelmente a 25. Com os Alpha Jet ao menos estes levavam armamento.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Maio 26, 2019, 12:43:41 pm
Penso que a opção seria óbvia. Ou este ou o Super Tucano, sendo este último um acréscimo à capacidade de combate.
Apesar disso, gostaria bastante de ver o M-346 na FAP, mas da maneira que estão as coisas, acho muito pouco provável que haja capacidade para adquirir e manter aeronaves deste género, como tal, mais vale assumir a opção pelo PC-21 ou Super Tucano. Talvez até conseguíssemos negociar que os aviões da Embraer fossem total ou parcialmente construídos cá.

Mas para quê que queríamos aeronaves como o ST para ataque ao solo? Conheces algum país da NATO ou do mundo ocidental civilizado que tenha na sua força aérea aeronaves com esse perfil? Mas isto é algum país africano ou da América Latina? Eu sei que isto está mal. Mas ainda não chegamos a esse patamar.
No mundo civilizado usa-se para essa função Apaches, Tigres etc.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Maio 26, 2019, 04:57:04 pm
Mas nós temos Apaches? Que eu saiba não... a única capacidade de ataque ao solo que temos e mais concretamente CAS, são os F-16 (poucos) e que por si só, em caso de conflito simétrico ou assimétrico, já terão as "mãos cheias" a fazer todas as outras missões que lhes estão empregues. A alternativa é reactivar alguma aeronave que esteja em reserva, arranjar pilotos para esta, ou então rezar que os Fs cheguem para tudo! Mas... se calhar sou eu que estou errado ao achar que certas aeronaves, que no dia a dia executam missões mais "civilizadas", em caso de conflito podiam e deviam ser capazes de participar. Digo eu! Até porque com países a sul com uma arma blindada poderosa numericamente, algo teria de ser feito para ajudar a travar estas forças.

Mas não percebo é isto, então dizem que as Forças Armadas são cada vez mais uma força civil, tendo muitos dos seus meus configurações e missões civis. Mas quando se propõe algo com alguma capacidade militar, dizem que não?  ???

Helicópteros de ataque? Quem nos dera! Mas se eu vier aqui dizer que era bom termos helis de ataque, alguém vem dizer que nunca vamos operar meios desse tipo, e que não precisamos deles! Precisamos do quê então?
Mas assim é que estamos bem, aeronaves com um só uso, que ficam encostadas em caso de conflito, e os seus pilotos, que também ficam sentados na bancada a ver os seus colegas de profissão no meio da guerra...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Maio 26, 2019, 05:01:57 pm
Penso que a opção seria óbvia. Ou este ou o Super Tucano, sendo este último um acréscimo à capacidade de combate.
Apesar disso, gostaria bastante de ver o M-346 na FAP, mas da maneira que estão as coisas, acho muito pouco provável que haja capacidade para adquirir e manter aeronaves deste género, como tal, mais vale assumir a opção pelo PC-21 ou Super Tucano. Talvez até conseguíssemos negociar que os aviões da Embraer fossem total ou parcialmente construídos cá.

Mas para quê que queríamos aeronaves como o ST para ataque ao solo? Conheces algum país da NATO ou do mundo ocidental civilizado que tenha na sua força aérea aeronaves com esse perfil? Mas isto é algum país africano ou da América Latina? Eu sei que isto está mal. Mas ainda não chegamos a esse patamar.
No mundo civilizado usa-se para essa função Apaches, Tigres etc.

Que eu saiba os americas estão em concurso pra comprar 300 e tal ou o AT6 ou o Super Tucano para CAS.
Por isso se querem falar em dinheiros...
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 26, 2019, 09:29:19 pm
Antes era difícil arranjar desculpas e lá se adquiriam umas coisinhas para acalmar o generalato mas, hoje em dia, com a desculpa do défice e o desinteresse total das chefias militares acabaram-se as aquisições de vulto.

E porque com as aquisições a terem de passar agora pela central de compras da NATO, prevenindo assim derrapanços e muitas mãozinhas calçadas com "luvas", esta coisa de comprar equipamento militar perdeu todo o interesse e piada...  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Maio 31, 2019, 10:30:20 am
Citar
Leonardo proposed its new M-345 basic-advanced jet trainer aircraft to replace Spanish Air Force (SPAF) C101 Aviojet advanced trainers at the International Defence and Security Exhibition (FEINDEF), being held in Madrid on 29–31 May.

Leonardo proposed its M-345 training aircraft to replace SPAF C101s at FEINDEF 2019. (Leonardo)Leonardo proposed its M-345 training aircraft to replace SPAF C101s at FEINDEF 2019. (Leonardo)

The company is touting the M-345, which made its maiden flight on 21 December 2018, as providing “jet performance at turboprop cost”.

https://www.janes.com/article/88952/feindef-2019-leonardo-proposes-its-m-345-training-aircraft-to-replace-spanish-air-force-c101s

Coisas para países ricos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Maio 31, 2019, 05:38:23 pm


https://www.airforce-technology.com/projects/m-346fa-fighter-attack-aircraft/

https://www.leonardocompany.com/documents/20142/3159729/M-346FA_brochure.pdf?t=1543587430576

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Maio 31, 2019, 06:09:04 pm


https://www.airforce-technology.com/projects/m-346fa-fighter-attack-aircraft/

https://www.leonardocompany.com/documents/20142/3159729/M-346FA_brochure.pdf?t=1543587430576

Abraços
Um M-346FA fica mais caro que um F-16 MLU. ???
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Maio 31, 2019, 07:49:13 pm
Citar
Leonardo proposed its new M-345 basic-advanced jet trainer aircraft to replace Spanish Air Force (SPAF) C101 Aviojet advanced trainers at the International Defence and Security Exhibition (FEINDEF), being held in Madrid on 29–31 May.

Leonardo proposed its M-345 training aircraft to replace SPAF C101s at FEINDEF 2019. (Leonardo)Leonardo proposed its M-345 training aircraft to replace SPAF C101s at FEINDEF 2019. (Leonardo)

The company is touting the M-345, which made its maiden flight on 21 December 2018, as providing “jet performance at turboprop cost”.

https://www.janes.com/article/88952/feindef-2019-leonardo-proposes-its-m-345-training-aircraft-to-replace-spanish-air-force-c101s

Coisas para países ricos.

Não se arranjam uma meia duzia de C101 aqui ao lado com umas boas horas de voo ainda pela frente, com um preço de saldo? É para um pais "Hermano"...  :mrgreen: :mrgreen:

(https://farm2.static.flickr.com/1904/43531028050_c95bda76c4_b.jpg)

(https://alchetron.com/cdn/casa-c-101-286e8e63-fb05-4c6d-8fab-96043f6cec6-resize-750.jpeg)

Saudações  ;D ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Julho 22, 2019, 03:39:06 pm
RIAT: Leonardo stays on target with armed M-346FA

20 July, 2019 SOURCE: FlightGlobal.com BY: Dominic Perry London

Leonardo anticipates achieving service entry in 2021 for the M-346FA – an armed variant of its advanced jet trainer – as certification and integration work continues.

Although it has yet to secure a launch customer for the attack version, the Italian airframer is engaged in several sales campaigns, including for Argentina, which is "looking with interest" at the twinjet.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/l9w17R.jpg) (https://imageshack.com/i/pml9w17Rj)
Leonardo

Separation tests of bombs and air-to-air missiles, including Raytheon's AIM-9L Sidewinder, have already been performed, with integration of the Grifo M-346 radar and updated avionics now under way in the laboratory.

Certification from Italy's Armaereo military approvals body is anticipated in late 2020, ahead of probable service entry the following year, says Leonardo.

Achieving that milestone will be key to securing future orders, says Eduardo Munhos De Campos, vice-president of product solutions at the airframer.

"We believe that as soon as we fly the fighter-attack version in its final configuration and we secure certification, this will open up new markets for the M-346," he says.

The M-346FA will be able to carry a variety of sensors and weapons on its seven external hardpoints, including guided bombs, MBDA Brimstone air-to-surface missiles or a gun pod.

In addition, the company is also working to secure additional orders for the baseline trainer variant, says De Campos.

Late last year, the M-346 lost out to a rival Boeing bid for the US Air Force's T-X contest, which will see the service acquire around 350 new trainer aircraft.

Although that huge sales volume – and US backing – could give Boeing the edge in future sales campaigns, De Campos is certain that there are "a lot of countries that will prefer our solution", noting that Leonardo's jet is already in service with four nations.

So far, the company has taken orders for a combined 76 examples of the twin Honeywell F124-GA-200-powered type from Israel, Italy, Poland and Singapore.

Leonardo is also developing its smaller, single-engined M-345 trainer, which should secure certification this year, ahead of service entry with the Italian air force in 2020. Rome has so far committed to take 18 examples, with two additional undisclosed customers also in "advanced negotiations".

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=34&page=14

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Julho 31, 2019, 06:24:55 pm
Fighter variant of M-346 secures launch deal

31 July, 2019 SOURCE: FlightGlobal.com BY: Dominic Perry London

Leonardo has secured a launch order for six examples of the M-346FA – the fighter attack variant of its advanced jet trainer – from a major "international customer".

Speaking on a half-year results call on 30 July, Leonardo chief executive Alessandro Profumo said the deal was signed during the last month.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/l9w17R.jpg) (https://imageshack.com/i/pml9w17Rj)
Leonardo

"We have just signed the first order for six M-346 fighter-attack planes, the new version of our M-346 platform, with an international customer," he says.

"This is important because we have a large customer for this new order of the 346."

Leonardo recently indicated that certification for the FA variant from Italy's Armaereo military approvals body is anticipated in late 2020, ahead of probable service entry the following year.

Profumo says the company also expects to announce an international customer for the smaller, single-engined M-345 trainer by year-end.

So far, the sole customer for the jet is the Italian air force, which has committed to take 18 examples.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=259&page=10

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 31, 2019, 10:05:19 pm
Para mim neste momento a combinação M-345 e M-346 era o ideal para abrir uma escola internacional de qualidade em Beja, não só partilham o mesmo simulador, planeador de missões e cockpit.
Como podem ser usados de forma complementar, podendo o M345 realizar parte do treino avançado a um custo mais reduzido.
Mas o importante era convencer os Belgas a vir cá fazer o seu treino de pilotos.

Mas claro ate conhecermos melhor o Boeing/Saab T-X fica sempre difícil fazer planos para o futuro.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Setembro 11, 2019, 10:34:24 am
Despacho n.º 8023/2019 - Diário da República n.º 174/2019, Série II de 2019-09-11 124602560
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Cancelamento do Projeto de Alienação de Aeronaves e Material do Sistema de Armas Alpha-Jet via NSPA D3 e Autorização Via DGRDN

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/124602560/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=124602538
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Outubro 04, 2019, 04:25:39 pm
https://www.emfa.pt/noticia-2703-inauguracao-de-monumento-do-alphajet-na-base-aerea-n-11

(https://live.staticflickr.com/65535/48831211716_6ff73aa70f_h.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 22, 2019, 10:48:08 am
Com um erro aqui e ali, porém um artigo interessante publicado agora há dias mas que no entanto se reporta a 2017.

http://tecnodefesa.com.br/esquadra-103-a-escola-de-aviacao-de-caca-da-forca-aerea-portuguesa/
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 23, 2019, 12:09:25 pm
Falcon 50 da FAP e A-29 Super Tucano da Embraer ontem à tarde em aproximação simultânea respectivamente às pistas 19R e 19L da BA11. :)

(https://scontent.flis8-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72781134_10157924034479905_6574751480203444224_n.jpg?_nc_cat=105&_nc_oc=AQlUGZzyGzrn4iRNYAqdCNDDJ3_BD4t1t6ZGQBtub8d0StBYngS0vGDTzOE8f5JEqe7M64GRXjvQisrWQnjlHCx8&_nc_ht=scontent.flis8-1.fna&oh=074cea11601dfb43ebf311bb8ba17dfa&oe=5E25BBBD)

Resta saber o que anda um Super Tucano a fazer por Beja.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 12:14:03 pm
Falcon 50 da FAP e A-29 Super Tucano da Embraer ontem à tarde em aproximação simultânea respectivamente às pistas 19R e 19L da BA11. :)

(https://scontent.flis8-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72781134_10157924034479905_6574751480203444224_n.jpg?_nc_cat=105&_nc_oc=AQlUGZzyGzrn4iRNYAqdCNDDJ3_BD4t1t6ZGQBtub8d0StBYngS0vGDTzOE8f5JEqe7M64GRXjvQisrWQnjlHCx8&_nc_ht=scontent.flis8-1.fna&oh=074cea11601dfb43ebf311bb8ba17dfa&oe=5E25BBBD)

Resta saber o que anda um Super Tucano a fazer por Beja.

Epá será que eu sei mais que tú CJ ?????
O que é muito estranho é nem os vendedores da Embraer dizerem nada por estas bandas.
Eles que venham eles que venham que são bem vindos.
Pelo que me disseram andaram pilotos tugas nos tucanos.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 12:27:52 pm
CJ, acabei de falar com a BA11 e confirma-se, alguns Super Tucanos em Beja, não adiantaram quantos, nem quanto tempo lá estarão, nem o objectivo desta visita, mas tem sido pilotados, também, por pilotos Lusos.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 12:38:47 pm
Em Beja, a esta hora está no ar o E314 PT-ZTU, a cerca de 10500 FT.

https://www.flightradar24.com/22945fd2

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/921/cDbJwY.jpg) (https://imageshack.com/i/plcDbJwYj)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 23, 2019, 12:53:42 pm
 Parece que já estou a ver. Vai ser uma semana de telejornais que Portugal faz parte integrante no desenvolvimento do ST. Depois mostram na Maia um tipo qualquer a segurar numa peça de fibra de carbono a dizer que houve 4727 horas de trabalho naquilo. E que vai também ser usado no combate aos incêndios. E o tuga papalvo a inchar, a inchar. E pronto! Vem o filho do Cravinho anunciar a compra de 5 unidades para começarem a ser entregues o 1º em 2029, à média de uma unidade de 2 em 2 anos, sendo último em 2039.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 23, 2019, 01:50:31 pm
Epá será que eu sei mais que tú CJ ?????
O que é muito estranho é nem os vendedores da Embraer dizerem nada por estas bandas.
Eles que venham eles que venham que são bem vindos.
Pelo que me disseram andaram pilotos tugas nos tucanos.

Abraços

És uma FBI (Fonte Bem Informada), logo saberás sempre mais e melhor do que eu, tenente. ;)

Além disso no estaleiro a coisa anda mais devagar. Vá, conta-me tudo! ;D


Parece que já estou a ver. Vai ser uma semana de telejornais que Portugal faz parte integrante no desenvolvimento do ST. Depois mostram na Maia um tipo qualquer a segurar numa peça de fibra de carbono a dizer que houve 4727 horas de trabalho naquilo. E que vai também ser usado no combate aos incêndios. E o tuga papalvo a inchar, a inchar. E pronto! Vem o filho do Cravinho anunciar a compra de 5 unidades para começarem a ser entregues o 1º em 2029, à média de uma unidade de 2 em 2 anos, sendo último em 2039.

E ainda fará SAR pois o recuperador-salvador poderá ir no assento traseiro e ser ejectado sobre o local do salvamento.  :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 23, 2019, 03:38:00 pm
Segundo me disseram esta tarde, o Super Tucano está em Beja para ser avaliado pela FAP. Como bem disse o tenente, tem levado a bordo pilotos da Esquadra 103 aquando das suas várias saídas. Como diz no próprio site da Força Aérea:

Citar
A Esquadra 103 não foi desativada, aguardando atualmente a atribuição de uma nova aeronave.

https://www.emfa.pt/esquadra-50-esquadra-103-caracois

Novidades para breve? Quando a esmola é muita... ::)


Mais fotos de ontem, 22/10, crédito João Calado.

(https://scontent.flis8-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/73539189_2448488018805380_5316364511022678016_o.jpg?_nc_cat=104&_nc_oc=AQkgg0YzHxpmg03LIO5oMh605htB9o2CpUn7Ci0ICLn0ZVTP9xl8fxACZ7MMaimzRGLFURYzv-tRhGf9pHWXzKAi&_nc_ht=scontent.flis8-1.fna&oh=e93faaa5b953b9431a6446ed2c97e246&oe=5E5BF3B6)

(https://scontent.flis8-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72835867_2448488008805381_8892671349042970624_o.jpg?_nc_cat=103&_nc_oc=AQkiYNdt2l2Vx3d5TQOq3nIZ_lntFOdktpFOA6I0EKgqEhoHv8XHJdUs7E-pg1f1uyP7fi4R7KoJq3KQsNpqEnV2&_nc_ht=scontent.flis8-1.fna&oh=ac2986c751efacc09c1464cc2a2f05fa&oe=5E6095CA)

(https://scontent.flis8-2.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72914644_2448487995472049_1768656107879792640_o.jpg?_nc_cat=106&_nc_oc=AQneIfrJ0txt0rG2j-A2HoCBXH-41y9ZRyIg7FEFXeF0CZlvL_fe7AzlXqJEPi9vcxiyy9VpXvDy_PNBqgAWUHbR&_nc_ht=scontent.flis8-2.fna&oh=8730aa8a919811c3a2edd4ac09a90245&oe=5E2419FC)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 03:44:41 pm
E, estava eu todo contente a começar a escrever qq coisita sobre os tucanos em Beja quando cai o teu post, és um acelera do caraças !!! ;)
Nem registos há dos voos efectuados apenas os voos civis e dos Kualas, mai nada, tudo no segredo dos Deuses !!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 23, 2019, 03:46:41 pm
E, estava eu todo contente a começar a escrever qq coisita sobre os tucanos em Beja quando cai o teu post, és um acelera do caraças !!! ;)
Nem registos há dos voos efectuados apenas os voos civis e dos Kualas, mai nada, tudo no segredo dos Deuses !!!

Vá, vá, conta tudo o que sabes. ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 03:50:45 pm
olha o que sei é que nem registo há destes voos como podes ver, nem aterragens nem descolagens:

https://flightaware.com/live/airport/LPBJ/arrivals

Mas.........também sei que, se calhar, pois aguardo uma segunda informação, receberemos alguns A29 e bem antes da totalidade dos 390 !!!!!
E esta hein ??
Deus queira que sim, mais vale uns A29 nas nossas Mãos que nada para substituir os A-jets.
Relembro, que há cerca de quatro anos se não estou enganado, a FAP teve alguns pilotos no Brasil a pilotar os A29.
Penso, digo penso, que nessa data já se teria equacionado a aquisição de duas a quatro unidades para se irem substituindo os A-Jets, comprando posteriormente mais unidades, mas como bem sabemos ficou tudo em águas de bacalhau, era bom que o negócio se realizasse agora !

https://www.facebook.com/PortugueseAirForce/posts/576391465834015/

Força Aérea Portuguesa
2 de maio de 2015 ·
Pilotos da Força Aérea fazem voo solo no A-29 Super Tucano.
Foi no dia 30 de Abril que os 2 Pilotos Portugueses, que se encontram no Brasil no âmbito de relações bilaterais, realizaram o seu primeiro voo solo aos comandos do A-29 Super Tucano.
Este intercâmbio entre a Força Aérea Portuguesa (FAP) e a Força Aérea Brasileira (FAB), possibilitam à FAP ter 2 Pilotos na Base Aérea de Natal, a frequentar dois cursos. O primeiro, denominado "Programa de Qualificação Operacional e de Instrutor em A-29" e o outro o "Curso de Especialização Operacional em Aviões de Caça".
O A-29 é uma aeronave Turbo-hélice, concebida para Ataque Ligeiro e Instrução Avançada, sendo especialmente vocacionada para operações de combate à droga e contrainsurgência. Esta aeronave está equipada com uma sofisticada panóplia de equipamentos, que permitem a simulação de ameaças aéreas e terrestres.


(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/921/v6RoSd.jpg) (https://imageshack.com/i/plv6RoSdj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/dSQn3i.jpg) (https://imageshack.com/i/pmdSQn3ij)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/921/SBRmri.jpg) (https://imageshack.com/i/plSBRmrij)

PS se fosse eu a mandar, reduzia os 390 para três unidades e usava a restante verba para comprar uns A29, mas isto sou eu a sonhar.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 04:21:45 pm
Pelo que parece, o A-29 está a ser avaliado mais ao pormenor em Beja, levando-me a crer que poderemos ser o primeiro cliente europeu deste modelo, e mais não digo que pode dar azar!!!!

https://www.aereo.jor.br/2018/06/08/embraer-lanca-o-a-29-super-tucano-na-europa/

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/1lZUuA.jpg) (https://imageshack.com/i/pn1lZUuAj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/921/SNgKEz.jpg) (https://imageshack.com/i/plSNgKEzj)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Outubro 23, 2019, 04:28:48 pm
Se desse para trocar... os ST, ao menos, são bons no que fazem e têm provas dadas, ao contrário do... já nem consigo referir-me àquela aberração.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 04:34:37 pm
Com um erro aqui e ali, porém um artigo interessante publicado agora há dias mas que no entanto se reporta a 2017.

http://tecnodefesa.com.br/esquadra-103-a-escola-de-aviacao-de-caca-da-forca-aerea-portuguesa/

Só agora li o artigo que referiste, interessante esta referência.

A despedida de um guerreiro e o futuro da Esquadra 103

Ao completar 25 anos em operação na Força Aérea Portuguesa, o Alpha-Jet também encerra um ciclo. No início de 2018, as seis últimas aeronaves da Esquadra 103 serão desativadas. A FAP vem realizando estudos sobre qual aeronave deverá preparar seus futuros caçadores nas próximas décadas. Diversas opções estão sendo analisadas em Lisboa, entre elas, adquirir o A-29 Super Tucano, que por suas características de baixo custo de aquisição e operação, aviônica avançada e amigável e modernos recursos de simulação, facilitaria a formação dos pilotos de F-16 e ainda traria novamente a capacidade de ataque leve e contrainsurgência à FAP.
 
Outra possibilidade é o envio dos alunos para cursos de caça no exterior, e mais uma vez o Brasil poderia ser contemplado, haja vista o baixo custo e a possibilidade de realizar a formação de pilotos de caça no 2º/5º GAv em Natal. Uma escola privada ou a criação de uma Escola Internacional de Caça, destinada à formação de pilotos portugueses, de países aliados e da sua zona de influência, como às ex-colônias são outras possibilidades que vêm sendo avaliadas com interesse. A realidade é que a decisão por uma solução permanente ou transitória precisa ser tomada nos próximos meses. Com as novas gerações de aeronaves de combate, e a evolução tecnológica associada, é necessário uma plataforma de treino – simulador e aeronave – que contemple os novos sistemas e recursos e que permita o desenvolvimento do processo de tomada de decisão com múltiplas fontes de informação, tendo em consideração o voo de alta performance em ambientes adversos e cada vez mais complexos.

http://tecnodefesa.com.br/esquadra-103-a-escola-de-aviacao-de-caca-da-forca-aerea-portuguesa/

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: LM em Outubro 23, 2019, 04:38:01 pm
Mesmo com ST iremos continuar sem a valência de treino "a jacto" (F16), certo?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 04:38:24 pm
Se desse para trocar... os ST, ao menos, são bons no que fazem e têm provas dadas, ao contrário do... já nem consigo referir-me àquela aberração.

NVF, esta notícia/info vale o que vale mas se este negócio for avante, resta saber os valores envolvidos, já é uma boa prenda de Natal, só falta é uma dúzia de M346, mas vindo o A-29 bem podemos esquecer os 346!!
Quanto ao 390 vamos apanhar com um belo de um desmame, uma praxadela do caraças, é o que é !!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 04:41:03 pm
Mesmo com ST iremos continuar sem a valência de treino "a jacto" (F16), certo?

Pois, cá no burgo, os pilotos em instrução, destinados aos F's, passarão,  :G-beer2: correcção, passariam, dos A-29 para os F16, sem apelo nem agravo, valha-nos o S. Simulador, dezenas d'horas dele !!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 23, 2019, 05:57:17 pm
Se desse para trocar... os ST, ao menos, são bons no que fazem e têm provas dadas, ao contrário do... já nem consigo referir-me àquela aberração.

Olha ele! ;D


Pelo que parece, o A-29 está a ser avaliado mais ao pormenor em Beja, levando-me a crer que poderemos ser o primeiro cliente europeu deste modelo, e mais não digo que pode dar azar!!!!

Consegui falar com pessoal da 103 e confirma-se que a avaliação oficial da aeronave está em curso, não colocando contudo de parte a hipótese de outras também poderem vir a ser testadas em Beja como o PC-21, por exemplo. No entanto, como o Super Tucano já é um velho conhecido de boa parte dos Caracóis, avaliam positivamente o aparelho e encaram com bons olhos (e naturalidade) a sua hipotética/possível aquisição (digo assim para não enguiçar também, ao que já chegámos).

Seguindo com o Super Tucano não haverá M-345 ou 346 para ninguém, e parece que aquela história da escola internacional de pilotagem a jacto a instalar em Beja já deu com os burros na água. Além disso o Titterington já foi informado das dificuldades criadas pelos EUA na abertura de slots para a formação de pilotos estrangeiros, e por muito poucos que sejam anualmente fazem cada vez mais falta. E o Emb-314 ainda tem o acréscimo de poder servir como aeronave de ataque ligeiro.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 06:20:41 pm
Se desse para trocar... os ST, ao menos, são bons no que fazem e têm provas dadas, ao contrário do... já nem consigo referir-me àquela aberração.

Olha ele! ;D


Pelo que parece, o A-29 está a ser avaliado mais ao pormenor em Beja, levando-me a crer que poderemos ser o primeiro cliente europeu deste modelo, e mais não digo que pode dar azar!!!!

Consegui falar com pessoal da 103 e confirma-se que a avaliação oficial da aeronave está em curso, não colocando contudo de parte a hipótese de outras também poderem vir a ser testadas em Beja como o PC-21, por exemplo. No entanto, como o Super Tucano já é um velho conhecido de boa parte dos Caracóis, avaliam positivamente o aparelho e encaram com bons olhos (e naturalidade) a sua hipotética/possível aquisição (digo assim para não enguiçar também, ao que já chegámos).

Seguindo com o Super Tucano não haverá M-345 ou 346 para ninguém, e parece que aquela história da escola internacional de pilotagem a jacto a instalar em Beja já deu com os burros na água. Além disso o Titterington já foi informado das dificuldades criadas pelos EUA na abertura de slots para a formação de pilotos estrangeiros, e por muito poucos que sejam anualmente fazem cada vez mais falta. E o Emb-314 ainda tem o acréscimo de poder servir como aeronave de ataque ligeiro.

CJ, tanto o PC-21 como o ST seriam boas aquisições, mas o facto de virmos a possuir, qq uma delas não permitirá a aquisição de uma aeronave a reação.
A segunda info que eu estava á espera confirma o que disseste, e mais, que existe alguma pressão, leia-se OGMA/Évora, para que este, o A-29, seja o modelo escolhido, vá-se lá saber porquê.

O que espero sinceramente, é não sejam apenas comprados cinco unidades, como está a ser hábito agora para os lados da FAP, caso dos aw119, KC390 e futuro heli EvaKualhão, mas que, pelo menos, sejam três Vezes cinco aeronaves a ser adquiridas ::)
Até reduzo para duas vezes cinco, depois de saber o preço de 18 milhões/unidade.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Outubro 23, 2019, 06:34:56 pm
Tambem não sei em que numero o Sr. Ministro estará a pensar, mas a 18 milhões cada...
Não me parece que sejam muitos.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 06:40:40 pm
Porra, Porra, Merda, como dizem os Alentejanos, lá vamos levar com apenas, cinco Tucanos, mas por 80 milhões, será ???
Dava para vinte Kualas,  :nice:
O mínimo aceitável deveria ser uns oito A-29, menos que isso é Kualizar os Tucanos.


Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Outubro 23, 2019, 06:55:24 pm
Porra, Porra, Merda, como dizem os Alentejanos, lá vamos levar com apenas, cinco Tucanos, mas por 80 milhões, será ???
Dava para vinte Kualas,  :nice:
O mínimo aceitável deveria ser uns oito A-29, menos que isso é Kualizar os Tucanos.


Abraços


Já nem digo mais nada. Se calhar a compra dos Tucanos foi a razão pelo qual a Embraer "baixou" o preço aos Ka-Cês.
Mas isto sou eu a deambular.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: MATRA em Outubro 23, 2019, 06:58:27 pm
Se voavam 6 Alphas, a compra, a realizar-se, irá sempre ser menos aeronaves, portanto, menos de 6, dá os 5 que a FAP tanto gosta.   :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Outubro 23, 2019, 08:56:40 pm
Pois, cá no burgo, os pilotos em instrução, destinados aos F's, passarão,  :G-beer2: correcção, passariam, dos A-29 para os F16, sem apelo nem agravo, valha-nos o S. Simulador, dezenas d'horas dele !!

Passariam para os F16, mas para o modelo B  :mrgreen:.

(https://cdn.jetphotos.com/full/2/90725_1186165617.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 23, 2019, 09:21:15 pm
Pois, cá no burgo, os pilotos em instrução, destinados aos F's, passarão,  :G-beer2: correcção, passariam, dos A-29 para os F16, sem apelo nem agravo, valha-nos o S. Simulador, dezenas d'horas dele !!

Passariam para os F16, mas para o modelo B  :mrgreen:.

(https://cdn.jetphotos.com/full/2/90725_1186165617.jpg)

......mas antes dessa passagem, muitas horas de S. Simulador...... :mrgreen:

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 23, 2019, 09:42:20 pm
 O pessoal da 103 adorou o ST. Pudera?! Habituados a ter de voar numa traquitana que é só usada no Togo e no Senegal. Ao irem voar noutra coisa qualquer, acham que aquilo é o máximo. É a mesma coisa de um tipo estar habituado a conduzir uma 4L quando vai exprimentar um Clio acha aquilo uma maravilha.

 Eu não sei se a presença dos ST cá terá a ver com alguma "tourné" de apresentação na Europa. Ou se vieram cá de propósito para a aeronave ser avaliada. O facto de cá estarem não significa nada. Apenas uma demontração.

Mas uma eventual opção do ST seria mais outra patetice. A não ser o Brasil e o Chile que o usam para treinamento. A aeronave é só usada por uma série de países sul-americanos, américa central mais Indonésia e Filipinas para missões de ataque leve ao solo. Não o venderam a nenhum país da NATO ou a outros aliados que preferiram optar essencialmente pelos treinadores avançados Pilatus ou da Alenia. E isto sim, devia a ser a nossa via.

 O PC-21 permite fazer o treinamento dos pilotos em todos os estágios. Desde o básico até ao avançado com a mesma aeronave. Algo que o ST não consegue. Que é uma aeronave mais vocacionada para missões COIN e de ataque leve ao solo do que para treinamento avançado.

 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Outubro 23, 2019, 10:51:09 pm
Preferia o PT-ZNV, mas ter vindo um ST A-29 de exportação já é um bom sinal.
Pelo menos desta vez não nos querem vender uns em segunda mão.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Outubro 23, 2019, 11:17:13 pm
Consegui falar com pessoal da 103 e confirma-se que a avaliação oficial da aeronave está em curso, não colocando contudo de parte a hipótese de outras também poderem vir a ser testadas em Beja como o PC-21, por exemplo.
Espero bem que este não seja mais um contrato directo e que até seria bastante pelo positivo que fosse através da agência da NATO.

Seguindo com o Super Tucano não haverá M-345 ou 346 para ninguém, e parece que aquela história da escola internacional de pilotagem a jacto a instalar em Beja já deu com os burros na água.
É como já era de esperar e que andam a dizer aos anos. Por isso é bom que venha uma aeronave com excelentes características para treino e formação.

E o Emb-314 ainda tem o acréscimo de poder servir como aeronave de ataque ligeiro.
Essa é que me faz rir cada vez que alguém diz isso. Num país como o nosso onde temos outras prioridades e nem helicópteros destacamos fora de portas para apoiar forças destacadas... É como aquela dos 390 serem também para os incêndios.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Outubro 24, 2019, 12:15:29 am
Agora já nem se trata entre EUA e Europa para fornecer, é também o Brasil.


Pessoalmente a aeronave mais capaz é o PC-21, sem sombra de dúvida.



Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 24, 2019, 10:11:51 am
E o Emb-314 ainda tem o acréscimo de poder servir como aeronave de ataque ligeiro.
Essa é que me faz rir cada vez que alguém diz isso. Num país como o nosso onde temos outras prioridades e nem helicópteros destacamos fora de portas para apoiar forças destacadas... É como aquela dos 390 serem também para os incêndios.

Imagina então a minha perplexidade quando me disseram isso. Não estamos na Guerra Colonial ou tempo do PREC para precisarmos de aeronaves COIN, e a conversão operacional para os F-16 será feita com recurso aos 3 bilugares BM, como é evidente. E muito menos julgo que alguma vez se pensasse no ST para essa missão na RCA, por exemplo, e/ou como escolta para os futuros helis de evacuação.

E com as coisas a dar para o torto no que diz respeito à formação no estrangeiro dos nossos futuros pilotos de combate, convinha escolher antes pelo menos uma aeronave como o PC-21 pois, não nos esqueçamos, se o próximo caça da FAP vier a ser o F-35 Lightning II este não possui versão bilugar para conversão operacional, ao contrário de Vipers, Eagles, Typhoons, Rafales, Gripens, etc.

Mais duas imagens do ST ontem pela BA11.

(https://scontent.flis8-2.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/73372235_2449438175377031_84169139819642880_o.jpg?_nc_cat=101&_nc_oc=AQkgjyPJIDe-m-k3tmIFi_66XMBGffFH9PV5hP3yJ6YodZa_tP0eYyrI31aw58chPL2BtKWtmOkB9DloplEaO9P_&_nc_ht=scontent.flis8-2.fna&oh=887cf54a9eb63c678ac676ff7356399e&oe=5E627FC6)

(https://scontent.flis8-2.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72456740_2449438155377033_1813019456440369152_o.jpg?_nc_cat=108&_nc_oc=AQlry1hUTCNlhIX8l8XinoT20P9ejWYyXhRSdQp5CiqR54qW19R1PzeFpaw0N4Mx2SBxiyoZfpX9Jj9DoA3eUvzs&_nc_ht=scontent.flis8-2.fna&oh=ce8a03ca51806b382e76bb2926f9a772&oe=5E58B78E)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: LM em Outubro 24, 2019, 11:57:40 am
Estou perdido, o que não é difícil - o PC-21 cobria todas as necessidades de formação da FAP (incluindo F-16 / F-35), mas o ST não cobre essa possibilidade?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Outubro 24, 2019, 12:12:48 pm
Não sei, mas os sauditas adquiriram o PC-21 e Hawks. Os franceses adquiriram o PC-21, mas vão manter os Alpha Jet. Se calhar o PC-21 não cobre todas as fases do treino de um piloto de caça e ainda há necessidade para um lead-in a jacto. Se calhar vamos comprar uma dúzia e ST e uma meia-dúzia de jactos em segunda mão.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 24, 2019, 12:43:48 pm
Não sei, mas os sauditas adquiriram o PC-21 e Hawks. Os franceses adquiriram o PC-21, mas vão manter os Alpha Jet. Se calhar o PC-21 não cobre todas as fases do treino de um piloto de caça e ainda há necessidade para um lead-in a jacto. Se calhar vamos comprar uma dúzia e ST e uma meia-dúzia de jactos em segunda mão.

Segundo li há pouco tempo a intenção dos franceses a médio prazo vai ser abater os Alpha Jet e substitui-los pelos PC's-21 e ficar só com uma aeronave única para treinamento.
É verdade há países que têm PC-21 e têm jactos, como além desses que mencionaste, também a Austrália. Mas isso são opções de cada país.

O PC-21 pode cobrir todas as fases do treino desde o elementar até ao LIFT. Não sou eu que o digo, basta consultar o site do fabricante.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 24, 2019, 01:15:24 pm
Segundo li há pouco tempo a intenção dos franceses a médio prazo vai ser abater os Alpha Jet e substitui-los pelos PC's-21 e ficar só com uma aeronave única para treinamento.


Sim, é verdade. Em Setembro esteve um pequeno destacamento de PC-21 do Armée de l'Air na BA1 com os Roncos, e o comandante francês referiu isso mesmo.

Apesar do PC-21 ser um excelente aparelho, pessoalmente faz-me espécie abdicar da "fast jet component", isto num país que ainda há 30 anos tinha a operar em simultâneo T-33, T-37 e T-38. Outros tempos é verdade, mas que todavia dão que pensar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Outubro 24, 2019, 01:28:26 pm
O que o fabricante diz, nem sempre é 100% verdade, ainda me recordo do marketing da Saab em torno do Gripen NG que o dava como o melhor caça do mundo. Se bem que no caso do PC-21 não descrédito as afirmações do fabricante.

Com PC-21 ou Super Tucano, o problema é o mesmo, os pilotos futuramente passariam de uma turboprop para um jacto que só tem versão mono-lugar (F-35). É como passar de Fiat Panda para a Formula 1.

Quanto à capacidade COIN, estamos aqui a focar muito esta capacidade específica, como se os sensores e armamento do ST só pudessem ser usados neste tipo de missões. As Paveway e mísseis Hellfire (se de facto a aeronave puder usar estes mísseis) não servem só para contra-insurgência.
Óbvio que há melhores opções para mísseis de CAS, reconhecimento armado, escolta armada de helicópteros, etc, mas temos de nos lembrar que temos uma FAP com uma capacidade de combate muito limitada, em que apenas duas aeronaves transportam armamento (F-16 e P3). Nem os C-295 MPA levam os mísseis Marte que seriam muito mais baratos que os Harpoon dos P-3, nem os F-16 atingem 1/3 de todo o potencial armamento que podem receber.

Num futuro em que se vislumbra o F-35, muito mais dispendioso que o F-16, certas missões de CAS deixam de ser financeiramente viáveis de usar o F-35.

No mundo ideal, conseguíamos pelo menos 8 M-346, ou o jacto que vai substituir os T-38 nos EUA, e para complementar 6 a 8 ST, ambos capazes de ser armados caso a situação assim o exija.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Outubro 24, 2019, 02:12:42 pm
Se um gajo for pelo site do fabricante, então o Ká-Cê é melhor que o C-17.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 24, 2019, 02:26:59 pm
Segundo li há pouco tempo a intenção dos franceses a médio prazo vai ser abater os Alpha Jet e substitui-los pelos PC's-21 e ficar só com uma aeronave única para treinamento.


Sim, é verdade. Em Setembro esteve um pequeno destacamento de PC-21 do Armée de l'Air na BA1 com os Roncos, e o comandante francês referiu isso mesmo.

Apesar do PC-21 ser um excelente aparelho, pessoalmente faz-me espécie abdicar da "fast jet component", isto num país que ainda há 30 anos tinha a operar em simultâneo T-33, T-37 e T-38. Outros tempos é verdade, mas que todavia dão que pensar.

Para um país com poucos recursos é uma opção racional e lógica a opção de uma aeronave que preencha numa só plataforma todas as fases de instrução.

Mas isso não é obrigatório para os países utilizadores do PC-21. Normalmente países muito ricos que usam jactos como o Hawk e mais recentemente o M-346. Opção tomada antes de surgir estas novas capacidades de poder albergar tudo nessa única plataforma. Com todas as vantagens operacionais, logísticas e de custos daí inerentes. Penso que a opção do futuro na instrução tenderá para aí. Foi por isso que os franceses optaram por essa via que neste momento é só oferecida pelo Pilatus.

Eu também gosto muito da componente LIFT e não me importava que o país pudesse ter o G120TP na instrução básica, o PC-21 numa fase de instrução intermédia e T-7A na Avançada e LIFT. Seria uma maravilha.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 24, 2019, 02:33:18 pm
Se um gajo for pelo site do fabricante, então o Ká-Cê é melhor que o C-17.

NVF, claro que é, um dos 390 é que vai trazer os ST para Portugal.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 24, 2019, 02:34:38 pm
Se um gajo for pelo site do fabricante, então o Ká-Cê é melhor que o C-17.

No site do Ká-Cê nada sugere que é melhor que o C-17. A único sitio no mundo em que isso é quase sugerido é aqui no forum.

Se isso não é assim, então como é que explicas que os franceses só vão ter um única aeronave de instrução?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Outubro 24, 2019, 02:38:32 pm
Bem, mal por mal ao menos o Pilatus so está listado por 9 milhões de €, já só é metado do preço do ST....
Já podiam vir mais alguns.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Barlovento em Outubro 24, 2019, 04:38:32 pm
Bem, mal por mal ao menos o Pilatus so está listado por 9 milhões de €, já só é metado do preço do ST....
Já podiam vir mais alguns.
 :-P

El concurso convocado en España, es por 24 aviones + 4 simuladores + repuestos + formación de mecánicos, por un total de 225 millones de euros. por lo que cada avión tiene que costar menos de 9 millones.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 24, 2019, 05:07:16 pm
Bem, mal por mal ao menos o Pilatus so está listado por 9 milhões de €, já só é metado do preço do ST....
Já podiam vir mais alguns.
 :-P

El concurso convocado en España, es por 24 aviones + 4 simuladores + repuestos + formación de mecánicos, por un total de 225 millones de euros. por lo que cada avión tiene que costar menos de 9 millones.

Cá está, mais uma oportunidade perdida, se tivéssemos decidido atempadamente o modelo da aeronave, e, sendo o PC, fazíamos uma JV com España, e agora vinham, por exemplo, 32 aeronaves + 5 simuladores + sobressalentes + formação de mecânicos e gastaríamos no máximo 75 milhões, o mesmo que para quatro ST. Era um excelente negócio.


Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 24, 2019, 07:59:01 pm
(https://scontent.flis5-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/72969145_3127558543937325_1697510442772987904_o.jpg?_nc_cat=101&_nc_oc=AQk0y5o47tThAgYDMRWPJS1O_5OwtNB29v-stDSMV_GRt_z4oBafbWePvdfnpEi0EPg&_nc_ht=scontent.flis5-1.fna&oh=9b4fb4facfa67b2fa07f832973a9d353&oe=5E6161BC)

Para a malta que gosta sempre a andar a espreitar para o caixote do lixo dos outros. A RAF vai amanhã abater os seus Tucano. Aeronave anos-luz superiores aos Socata TB-30. Faziam ainda maravilhas em Sintra. Quem sabe?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Outubro 24, 2019, 08:02:26 pm
Para um país com poucos recursos é uma opção racional e lógica a opção de uma aeronave que preencha numa só plataforma todas as fases de instrução.

Mas isso não é obrigatório para os países utilizadores do PC-21. Normalmente países muito ricos que usam jactos como o Hawk e mais recentemente o M-346. Opção tomada antes de surgir estas novas capacidades de poder albergar tudo nessa única plataforma. Com todas as vantagens operacionais, logísticas e de custos daí inerentes. Penso que a opção do futuro na instrução tenderá para aí. Foi por isso que os franceses optaram por essa via que neste momento é só oferecida pelo Pilatus.

Exacto, é precisamente o que faz a Força Aérea Suiça cujos pilotos destinados aos F-5E/F e F-18C/D vêm hoje em dia exclusivamente dos PC-21, que são capazes de desempenhar a Phase III (treino avançado) e IV (ICPAC ou Instrução Complementar de Pilotagem em Aviões de Combate).

(https://i.postimg.cc/J0wphfB4/PC-21.png)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 24, 2019, 09:07:32 pm
 Esse esquema (era o que eu me referia) é que está na página da pilatus do PC-21.

 Mas alguém veio dizer que os sites dos fabricantes só dizem aldrabices. Agora imaginem um site de um construtor aeronáutico reputadissimo, talvez o mais reputado de toda a industria andar a aldrabar suiços, australianos, franceses, singaporeanos etc.
Provavelmente confundiram com algum pasquim aqui do tugal ou com outros construtores que anunciam que as suas aeronaves apagam fogos florestais.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: LM em Outubro 24, 2019, 09:48:37 pm
E com ST não haverá "Phase III (treino avançado)" ou "IV (ICPAC ou Instrução Complementar de Pilotagem em Aviões de Combate)"?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Outubro 24, 2019, 10:51:46 pm
Eu percebo pouco da coisa!

mas pelo que vejo e leio, um avião de pistão nunca será igual a um avião de reação.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 24, 2019, 11:33:10 pm
Eu percebo pouco da coisa!

mas pelo que vejo e leio, um avião de pistão nunca será igual a um avião de reação.

 :rir:
Pistão o PC12 e o A29 ???

Abraço
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Outubro 24, 2019, 11:52:51 pm
Esse esquema (era o que eu me referia) é que está na página da pilatus do PC-21.

 Mas alguém veio dizer que os sites dos fabricantes só dizem aldrabices. Agora imaginem um site de um construtor aeronáutico reputadissimo, talvez o mais reputado de toda a industria andar a aldrabar suiços, australianos, franceses, singaporeanos etc.
Provavelmente confundiram com algum pasquim aqui do tugal ou com outros construtores que anunciam que as suas aeronaves apagam fogos florestais.

Você e os seus dramas... Veja as coisas desta forma, se a Embraer nos viesse dizer que o Tucano faz tudo o que o PC-21 faz, somos obrigados a engolir, só porque é o fabricante a dizer que assim é? Sem testes, sem nada? No caso do PC-21 felizmente existem exemplos de outras forças aéreas a usá-lo para todos os níveis de instrução, mas se não fosse o caso, a opinião aqui seria unânime, que só o PC-21 não chegava.

Agora, questões realmente úteis, como se compara o custo de operação/manutenção de um PC-21 com os TB-30? Se este é capaz de desempenhar todos os níveis de instrução, não seria melhor adquirir uma quantidade maior, 16/18, e substituir tanto os A-jet como os TB-30? Isto de operar duas aeronaves que fazem o mesmo (TB-30 vs PC-21), não faz grande sentido, e sempre eram custos que se cortavam para investir noutras vertentes.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Outubro 25, 2019, 12:26:08 am
Eu percebo pouco da coisa!

mas pelo que vejo e leio, um avião de pistão nunca será igual a um avião de reação.

 :rir:
Pistão o PC12 e o A29 ???

Abraço

O pessoal vê hélices pensa logo que é a pistão, o C130 também tem hélices.

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Turbo%C3%A9lice
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Outubro 25, 2019, 12:36:36 am
A pistôns!!!  :mrgreen: ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Outubro 25, 2019, 02:17:03 pm
Oh Major, não te irrites pá. Não te sabia tão fanboy da Pilatus; normalmente costumas ser mais céptico. Mas independentemente das qualidades do PC-21, não se pode papar tudo o que os fabricantes apregoam. E nem sequer estou a pensar na EMB. Olha a Saab e BAE, duas empresas reputadíssimas e com longo historial na aviação militar e comercial que, no entanto, apregoam que o Gripen tem um custo de operação/hora mais baixo que um helicóptero.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 25, 2019, 02:29:39 pm
Oh Major, não te irrites pá. Não te sabia tão fanboy da Pilatus; normalmente costumas ser mais céptico. Mas independentemente das qualidades do PC-21, não se pode papar tudo o que os fabricantes apregoam. E nem sequer estou a pensar na EMB. Olha a Saab e BAE, duas empresas reputadíssimas e com longo historial na aviação militar e comercial que, no entanto, apregoam que o Gripen tem um custo de operação/hora mais baixo que um helicóptero.

Quem alegou tal estava a pensar nos KA32 que operam nos combates aos FF em Portugal, só pode !!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Outubro 25, 2019, 03:45:40 pm
Alguém me explique se puder (pois não percebo nada) as diferenças entre o PC-21 e o ST para um servir para todas as fases de instrução e outro não.

PS: Eu apesar de não perceber nada da poda, até acho (ava) que o ST seria uma boa solução pois em PT poderia servir para instrução, fazer policiamento das avionetas que vem de Marrocos/Espanha e os F-16 passam por elas que nem um tiro, e ainda dava secalhar apra umas missões em Africa (RCA, policiamento dos PALOP,...)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 25, 2019, 04:14:11 pm
Alguém me explique se puder (pois não percebo nada) as diferenças entre o PC-21 e o ST para um servir para todas as fases de instrução e outro não.

PS: Eu apesar de não perceber nada da poda, até acho (ava) que o ST seria uma boa solução pois em PT poderia servir para instrução, fazer policiamento das avionetas que vem de Marrocos/Espanha e os F-16 passam por elas que nem um tiro, e ainda dava secalhar apra umas missões em Africa (RCA, policiamento dos PALOP,...)

Penso que ambas as aerovaves usam o Pratt & Whitney Canada PT6A-68B. Posso estar errado mas pelo que eu percebi o PC-21 foi mais pensado para a Instrução Básica,
Instrução Elementar, Instrução Avançada, já o ST foi pensado para CAS, mas faz o mesmo que o PC-21.

Na prática ambos seriam uma excelente aquisição para a FAP.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: MATRA em Outubro 25, 2019, 04:20:18 pm
Alguém me explique se puder (pois não percebo nada) as diferenças entre o PC-21 e o ST para um servir para todas as fases de instrução e outro não.

PS: Eu apesar de não perceber nada da poda, até acho (ava) que o ST seria uma boa solução pois em PT poderia servir para instrução, fazer policiamento das avionetas que vem de Marrocos/Espanha e os F-16 passam por elas que nem um tiro, e ainda dava secalhar apra umas missões em Africa (RCA, policiamento dos PALOP,...)

Estou como tu, sempre olhei para o ST como algo muito bom para nós, mas realmente também não percebo nada deste assunto.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 25, 2019, 04:43:46 pm
Oh Major, não te irrites pá. Não te sabia tão fanboy da Pilatus; normalmente costumas ser mais céptico. Mas independentemente das qualidades do PC-21, não se pode papar tudo o que os fabricantes apregoam. E nem sequer estou a pensar na EMB. Olha a Saab e BAE, duas empresas reputadíssimas e com longo historial na aviação militar e comercial que, no entanto, apregoam que o Gripen tem um custo de operação/hora mais baixo que um helicóptero.

Eh pá! Achas que estou irritado?
Gosto só do que é bom. A Pilatus em tudo o que fabrica é o benchmark da industria.
A França, Australia, Qatar, Singapura, etc. Esses parece é que são os fanboys do PC-21.
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Mas diz lá, o PC-21 é mau?

Então diz lá qual é para ti uma eventual solução para uma aeronave de treino para a FAP?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 25, 2019, 05:23:51 pm
Alguém me explique se puder (pois não percebo nada) as diferenças entre o PC-21 e o ST para um servir para todas as fases de instrução e outro não.

PS: Eu apesar de não perceber nada da poda, até acho (ava) que o ST seria uma boa solução pois em PT poderia servir para instrução, fazer policiamento das avionetas que vem de Marrocos/Espanha e os F-16 passam por elas que nem um tiro, e ainda dava secalhar apra umas missões em Africa (RCA, policiamento dos PALOP,...)

Penso que ambas as aerovaves usam o Pratt & Whitney Canada PT6A-68B. Posso estar errado mas pelo que eu percebi o PC-21 foi mais pensado para a Instrução Básica,
Instrução Elementar, Instrução Avançada, já o ST foi pensado para CAS, mas faz o mesmo que o PC-21.

Na prática ambos seriam uma excelente aquisição para a FAP.

E depois há ainda o M-345.

 :arrow: https://www.leonardocompany.com/en/products/m-345

Tudo soluções relativamente económicas, especialmente comparadas com outras.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Outubro 25, 2019, 05:31:40 pm
Os M345 até podem ser baratos de operar, mas os custos de aquisição não me parecem pequenos...

"ROME —Italy’s ambitions to host a cutting edge flight training school for pilots from around the world were boosted Thursday, thanks to an order of 13 new M-345 jet trainers from local defense giant Leonardo.

The new planes, which come with a price tag of $338 million, will join five others already ordered and contribute to efforts to replace 137 MB-339 trainer aircraft that have been in service since 1982."

13 aviões por 338 milhões da 26 milhões cada.

 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 25, 2019, 05:36:42 pm
130 milhões... para as Forças Armadas é caro e para o Governo ainda pior.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Outubro 25, 2019, 07:49:49 pm
Os M345 até podem ser baratos de operar, mas os custos de aquisição não me parecem pequenos...

"ROME —Italy’s ambitions to host a cutting edge flight training school for pilots from around the world were boosted Thursday, thanks to an order of 13 new M-345 jet trainers from local defense giant Leonardo.

The new planes, which come with a price tag of $338 million, will join five others already ordered and contribute to efforts to replace 137 MB-339 trainer aircraft that have been in service since 1982."

13 aviões por 338 milhões da 26 milhões cada.

 :-P

Para alem da Itália estar a pagar preço de quem criou o projeto.
No M345 não pagas só a aeronave, tens de comprar os simuladores e os computadores e telecomunicações de controle.
A família M345/M346 são os primeiros aviões de treino que fazem formação em network. Se por exemplo o A-29 só permite voos pre planeados, o PC-21 permite que o formador possa alterar o que aparece nos visores do cockpit do formando.
Já o sistema da Leonard alegadamente permite interações formando-formador, avião-avião, avião-simulador e avião-CCC.

O A-29 como escolha para avião apenas de treino é uma má escolha. Como um avião estratégico, pode vir ser muito importante, especialmente se a USAF escolher o A-29 para o programa Light Air Support.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Vitor Santos em Outubro 26, 2019, 12:17:29 am
Citar
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Tão terceiro mundo que a Força Aérea mais poderosa do mundo a selecionou para apoiar seu Comando de Operações Especiais, em Hurlburt Field, na Flórida.

 :arrow:  http://www.defesanet.com.br/embraer/noticia/34664/USAF-compra-oficialmente-A-29-e-AT-6-/

 c56x1
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Outubro 26, 2019, 12:31:56 am
Em desespero de causa sempre se podia olhar para o L39NG, está cotado por cerca de 12 milhões cada, tambem serve como "light attack" e Lead in trainer e é a reação.
Mais só na farmacia! :-P

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aero.cz%2Funderwood%2Fdownload%2Fimages%2Funtitled-design.jpg&hash=5da094999cdc56bad40110c020f5123d)

http://www.aero.cz/en/aircraft/programs/l-39ng/#scrollTo=obsah

 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 26, 2019, 02:02:30 am
Citar
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Tão terceiro mundo que a Força Aérea mais poderosa do mundo a selecionou para apoiar seu Comando de Operações Especiais, em Hurlburt Field, na Flórida.

 :arrow:  http://www.defesanet.com.br/embraer/noticia/34664/USAF-compra-oficialmente-A-29-e-AT-6-/

 c56x1

Isso é a excepção e não a regra. O Chile que é o país economicamente mais desenvolvido da américa do Sul é outra excepção. A regra é o A-29 de ataque ao solo ser vendido a países subdesenvolvidos. E com muita corrupção e suborno pago. Segundo notícias de condenações em tribunal da Embraer em vários países.
Mas fique tranquilo amigo, se Portugal escolhesse o ST seria mais um dos países subdesenvolvidos a fazer essa escolha.   

Sem ser esse negócio com os EUA e o Chile (que vc não falou), diga lá um país credível a quem a embraer conseguiu vender o ST. Um! Diga um!  :D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Outubro 26, 2019, 10:48:48 am
Citar
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Tão terceiro mundo que a Força Aérea mais poderosa do mundo a selecionou para apoiar seu Comando de Operações Especiais, em Hurlburt Field, na Flórida.

 :arrow:  http://www.defesanet.com.br/embraer/noticia/34664/USAF-compra-oficialmente-A-29-e-AT-6-/

 c56x1

Terceiro mundo e não se fala mais nisso!!!


Outro paiseco terceiro-mundista:

(https://alchetron.com/cdn/embraer-emb-312-tucano-b740a1af-9c77-4e50-bd47-3751498c6a7-resize-750.jpeg)

 :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Barlovento em Outubro 26, 2019, 01:15:11 pm
A nivel de enseñanza, lo que va a hacer mejor o peor un ST de un Pilatus o un Texan, va a ser el desarrollo de los simuladores y resto de material de instrucción. Cada día se pretende mas sustituir horas de vuelo por horas de simulador para abaratar costes.

A la hora de escoger un modelo u otro, además del precio entran en juego las compensaciones industriales y demás. Francia seleccionó el Pilatus, Gran Bretaña el Texan, ¿cual es mejor? habría que preguntarles a los pilotos que los evalúan.

En Espanha, se rumorea que va a ganar el Texan por tener la empresa fabricante Textron, varias empresas, y garantiza contratar a mas trabajadores. Entiendo que en Portugal pasaría algo parecido con Embraer/Ogma.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Vitor Santos em Outubro 26, 2019, 01:37:16 pm
Citar
Isso é a excepção e não a regra. O Chile que é o país economicamente mais desenvolvido da américa do Sul é outra excepção. A regra é o A-29 de ataque ao solo ser vendido a países subdesenvolvidos. E com muita corrupção e suborno pago. Segundo notícias de condenações em tribunal da Embraer em vários países.
Mas fique tranquilo amigo, se Portugal escolhesse o ST seria mais um dos países subdesenvolvidos a fazer essa escolha. 

Não existe regra ou exceção. Existe Forças Aéreas interessadas em um avião de ataque leve e COIN que optaram pelo EMB ST.

Chile? Sim, tem o maior IDH e Pib per Capta da região. Mas, como toda a América do Sul (e Latina), é subdesenvolvido.

Você não acompanha os noticiários? O Chile está imerso a sua pior crise política e social em decorrência da pobreza e desigualdade social:

Como alta em tarifa de metrô detonou maior onda de protestos em décadas no Chile

 :arrow: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-50118005 

Mais de um milhão de pessoas protesta no Chile na maior marcha pós-Pinochet

 :arrow:  https://brasil.elpais.com/brasil/2019/10/24/internacional/1571937300_504889.html


Citar
Citar
Sem ser esse negócio com os EUA e o Chile (que vc não falou), diga lá um país credível a quem a embraer conseguiu vender o ST. Um! Diga um!

Isso não é importante. O que interessa é que o ST é atualmente um vetor fiável que cumpre bem vários tipos de missões, inclusive na Força Aérea mais poderosa do mundo. Poucos são as aeronaves desenvolvidas em nações estrangeiras em operação nas Forças Armadas dos Estados Unidos. Maior prova de confiança nas capacidades do EMB ST não há.

O resto é wishful thinking.   
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Outubro 26, 2019, 01:51:18 pm
Citar
Isso é a excepção e não a regra. O Chile que é o país economicamente mais desenvolvido da américa do Sul é outra excepção. A regra é o A-29 de ataque ao solo ser vendido a países subdesenvolvidos. E com muita corrupção e suborno pago. Segundo notícias de condenações em tribunal da Embraer em vários países.
Mas fique tranquilo amigo, se Portugal escolhesse o ST seria mais um dos países subdesenvolvidos a fazer essa escolha. 

Não existe regra ou exceção. Existe Forças Aéreas interessadas em um avião de ataque leve e COIN que optaram pelo EMB ST.

Chile? Sim, tem o maior IDH e Pib per Capta da região. Mas, como toda a América do Sul (e Latina), é subdesenvolvido.

Você não acompanha os noticiários? O Chile está imerso a sua pior crise política e social em decorrência da pobreza e desigualdade social:

Como alta em tarifa de metrô detonou maior onda de protestos em décadas no Chile

 :arrow: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-50118005 

Mais de um milhão de pessoas protesta no Chile na maior marcha pós-Pinochet

 :arrow:  https://brasil.elpais.com/brasil/2019/10/24/internacional/1571937300_504889.html


Citar
Citar
Sem ser esse negócio com os EUA e o Chile (que vc não falou), diga lá um país credível a quem a embraer conseguiu vender o ST. Um! Diga um!

Isso não é importante. O que interessa é que o ST é atualmente um vetor fiável que cumpre bem vários tipos de missões, inclusive na Força Aérea mais poderosa do mundo. Poucos são as aeronaves desenvolvidas em nações estrangeiras em operação nas Forças Armadas dos Estados Unidos. Maior prova de confiança nas capacidades do EMB ST não há.

O resto é wishful thinking.

O Foro de São Paulo anda a trabalhar bem.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: zocuni em Outubro 26, 2019, 02:00:39 pm
Eu aqui nem vou entrar no mérito técnico da questão pois não domino o assunto contudo vou fazer uma observação e já sujeita a comentários que estou misturando alhos com bugalhos mas que fique registado.
Orafexhamos esse contrato dos KC-390 com a Embraer num negócio que envolve 827 MEuros cerca de 90% do faturamento anual de nosso sector vinícola.
Agora esses ST ora está na hora de nosso governo também colocar umas exigências pois não é por nada não mas aqui eu compro um vinho que aí em Portugal custa entre 3 a 5 Euros e aqui pago algo em torno de 12 a 18 Euros,ou seja a carga tributária envolvida é obscena e quem diz de vinho diz de outros produtos como,azeite,frutas e etc.Ora está mais que na hora de nos darem umas vantagens comparativas é que ajudar tudo bem mas envolve os dois lados.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 26, 2019, 02:33:22 pm
Eu aqui nem vou entrar no mérito técnico da questão pois não domino o assunto contudo vou fazer uma observação e já sujeita a comentários que estou misturando alhos com bugalhos mas que fique registado.
Orafexhamos esse contrato dos KC-390 com a Embraer num negócio que envolve 827 MEuros cerca de 90% do faturamento anual de nosso sector vinícola.
Agora esses ST ora está na hora de nosso governo também colocar umas exigências pois não é por nada não mas aqui eu compro um vinho que aí em Portugal custa entre 3 a 5 Euros e aqui pago algo em torno de 12 a 18 Euros,ou seja a carga tributária envolvida é obscena e quem diz de vinho diz de outros produtos como,azeite,frutas e etc.Ora está mais que na hora de nos darem umas vantagens comparativas é que ajudar tudo bem mas envolve os dois lados.

Se a EMBRAER fosse uma pessoa de bem nem era preciso Portugal, aflorar essa questão com eles, como parceiro na linha de produção da maior aeronave que produz a EMB deveria já ter, se é que não o fez, proposto a Portugal um negócio que refletisse determinadas facilidades, preço mais acessível, aos seus produtos aeronáuticos, uma vez que nós produzimos alguns componentes dos referidos produtos.

No entanto o que se verificou no preço dos 390, foi exactamente o oposto, daí o meu comentário inicial, - Se a EMBRAER fosse uma pessoa de bem, e por aqui me fico.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Outubro 26, 2019, 09:17:04 pm
Citar
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Tão terceiro mundo que a Força Aérea mais poderosa do mundo a selecionou para apoiar seu Comando de Operações Especiais, em Hurlburt Field, na Flórida.

 :arrow:  http://www.defesanet.com.br/embraer/noticia/34664/USAF-compra-oficialmente-A-29-e-AT-6-/

 c56x1
Deve ser por essa mesma razão que o Brasil ainda usa o F5 e nem se percebe porque compraram o Gripen. Afinal a mais poderosa força aérea do mundo, ainda tem uma carrada deles em operação em Nellis...

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/cd/Three_F-5E_Tiger_II_from_527th_Tactical_Fighter_Training_Aggressor_Squadron.jpg/1024px-Three_F-5E_Tiger_II_from_527th_Tactical_Fighter_Training_Aggressor_Squadron.jpg)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Vitor Santos em Outubro 26, 2019, 10:43:00 pm
Citar
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Tão terceiro mundo que a Força Aérea mais poderosa do mundo a selecionou para apoiar seu Comando de Operações Especiais, em Hurlburt Field, na Flórida.

 :arrow:  http://www.defesanet.com.br/embraer/noticia/34664/USAF-compra-oficialmente-A-29-e-AT-6-/

 c56x1
Deve ser por essa mesma razão que o Brasil ainda usa o F5 e nem se percebe porque compraram o Gripen. Afinal a mais poderosa força aérea do mundo, ainda tem uma carrada deles em operação em Nellis...

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/cd/Three_F-5E_Tiger_II_from_527th_Tactical_Fighter_Training_Aggressor_Squadron.jpg/1024px-Three_F-5E_Tiger_II_from_527th_Tactical_Fighter_Training_Aggressor_Squadron.jpg)

Saudações

Sim, eles sabem o que é bom!  c56x1
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: zocuni em Outubro 27, 2019, 09:12:13 am
Eu aqui nem vou entrar no mérito técnico da questão pois não domino o assunto contudo vou fazer uma observação e já sujeita a comentários que estou misturando alhos com bugalhos mas que fique registado.
Orafexhamos esse contrato dos KC-390 com a Embraer num negócio que envolve 827 MEuros cerca de 90% do faturamento anual de nosso sector vinícola.
Agora esses ST ora está na hora de nosso governo também colocar umas exigências pois não é por nada não mas aqui eu compro um vinho que aí em Portugal custa entre 3 a 5 Euros e aqui pago algo em torno de 12 a 18 Euros,ou seja a carga tributária envolvida é obscena e quem diz de vinho diz de outros produtos como,azeite,frutas e etc.Ora está mais que na hora de nos darem umas vantagens comparativas é que ajudar tudo bem mas envolve os dois lados.

Se a EMBRAER fosse uma pessoa de bem nem era preciso Portugal, aflorar essa questão com eles, como parceiro na linha de produção da maior aeronave que produz a EMB deveria já ter, se é que não o fez, proposto a Portugal um negócio que refletisse determinadas facilidades, preço mais acessível, aos seus produtos aeronáuticos, uma vez que nós produzimos alguns componentes dos referidos produtos.

No entanto o que se verificou no preço dos 390, foi exactamente o oposto, daí o meu comentário inicial, - Se a EMBRAER fosse uma pessoa de bem, e por aqui me fico.

Abraços

Sim entendo.Primeiramente para ficar claro pois já dei minha opinião sobre o assunto mas é sempre bom reforçar é que o KC-390 não seria minha escolha pois sinceramente não gosto desse avião.Minha primeira escolha seria o C-130j e a escolher algo de novo agrada-me muito o Kawa C+2 japonês ,sim eu sei que é mais caro mas transporta muito mais carga e tem uma autonomia de voo muito superior,nós de sermos umas forças armadas pequenas vamos a lugares distantes não somos umas FA de actuação em nosso quintal,contudo não afirmaria que a Embraer é uma empresa pouco séria pois não a tenho na conta disso embora agora exista a Boeing que é detentaro em 80% do capital numa joint-venture mas desconheço se algo mudou a analisar pelos factos parece que sim.Isso do preço ter subitamente ter subido para mim que nem chegaria tão longe na conversa por não ser minha escolha seria mais uma razão para os deixar a falar sozinhos mas isso sou eu e nem vou por ai.
Nada tenho contra a Embraer até a considero uma empresa tremenda na aviação comercial pois tem aviões até 150 passageiros muito bons além de sua eficientíssima linha de jatos,onde até seriam meus preferidos para substituir nos Falcon-Jet quando fizermos essa mudança ,mas transporte militar sinceramente estamos a ser cobaias e a pagar caro por isso e as contrapartidas são umas migalhas e eu não gosto disso.
Quanto a esse A-29 ST em comparação com o PC-21 é como disse não possuo conhecimentos técnicos sobre o assunto e dessa forma o melhor é não me pronunciar mas pue leio não são assim tão díspares logo e como infelizmente sempre o é será uma escolha política e aqui entra no que mencionei.Para finalizar é uma vez que já está consumada a compra rezarei para esse avião ser melhor do que achamos e que até seja um sucesso de vendas,isso o tempo dirá.
Ora,bem ou mal no KC-390 produzimos algo pode ser pouco mas tem algo no ST que me conste nada é construído em Portugal então seria bom nosso governo exigir umas contrapartidas comerciais sobre tal compra,é o que todo mundo faz e não vejo mal algum nisso e citei esse caso aberrante dos vinhos pois penso ser um produto impactante para ambas as partes até porque aqui devido á carga tributária fazer triplicar o preço final ao consumidor e mesmo assim nossos vinhos são líderes de vendas como em muito e até mais sofisticados mercados e com essa benesse fiscal então o céu seria o limite e ajudaria muito um sector que nos é particularmente querido.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Outubro 27, 2019, 03:12:41 pm
O ST tem como principal vantagem a capacidade de combate, que poderia ser útil numa eventual missão em África, em situações em que os F-16 não seriam os mais adequados. De resto, se o preço unitário é muito maior que o do PC-21, então a minha resposta seria "não" ao ST, porque para isso comprava-se o PC-21 e o dinheiro que se poupava, íamos buscar helis de ataque/evacuação melhores para cenários como o africano.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Outubro 27, 2019, 08:04:43 pm
O ST tem como principal vantagem a capacidade de combate, que poderia ser útil numa eventual missão em África, em situações em que os F-16 não seriam os mais adequados. De resto, se o preço unitário é muito maior que o do PC-21, então a minha resposta seria "não" ao ST, porque para isso comprava-se o PC-21 e o dinheiro que se poupava, íamos buscar helis de ataque/evacuação melhores para cenários como o africano.

Sem sombra de dúvida, completamente de acordo, seria a melhor opção; usar o PC21 unicamente para a instrução e a diferença por aeronave em relação ao ST, oito ou nove milhões daria para termos quase um heli de EvaKuação, biturbina e um pc21 pelo preço de um ST.
para o apoio ás nossas forças na RCA e não só a polivalência de um heli médio, CAS + transporte táctico + medevac, é muito superior ao CAS fornecido por um ST ou aeronave idêntica.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Outubro 27, 2019, 11:07:50 pm
Oh Major, não te irrites pá. Não te sabia tão fanboy da Pilatus; normalmente costumas ser mais céptico. Mas independentemente das qualidades do PC-21, não se pode papar tudo o que os fabricantes apregoam. E nem sequer estou a pensar na EMB. Olha a Saab e BAE, duas empresas reputadíssimas e com longo historial na aviação militar e comercial que, no entanto, apregoam que o Gripen tem um custo de operação/hora mais baixo que um helicóptero.

Eh pá! Achas que estou irritado?
Gosto só do que é bom. A Pilatus em tudo o que fabrica é o benchmark da industria.
A França, Australia, Qatar, Singapura, etc. Esses parece é que são os fanboys do PC-21.
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Mas diz lá, o PC-21 é mau?

Então diz lá qual é para ti uma eventual solução para uma aeronave de treino para a FAP?

Nunca disse que o PC-21 era mau, tu é que teceste considerações pouco abonatórias relativamente ao ST. O Tucano foi um dos benchmarks da indústria nos anos 80/90 (utilizando a tua nomenclatura) e penso que o ST é uma boa evolução.

Pessoalmente, também prefiro o PC-21, especialmente se a opção for por um único tipo de aeronave e se o custo do ST é o que dizem -- até porque dispensamos essas tretas do COIN, isso era para a guerra do ultramar. De qualquer modo, penso que a FAP ficaria bem servida quer com o ST quer com o PC-21. A minha solução preferida seria, no entanto, uma aeronave tipo PC-21/ST e um jacto de treino avançado, tipo T-7/T-50/M-346.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Outubro 28, 2019, 05:16:55 am
Oh Major, não te irrites pá. Não te sabia tão fanboy da Pilatus; normalmente costumas ser mais céptico. Mas independentemente das qualidades do PC-21, não se pode papar tudo o que os fabricantes apregoam. E nem sequer estou a pensar na EMB. Olha a Saab e BAE, duas empresas reputadíssimas e com longo historial na aviação militar e comercial que, no entanto, apregoam que o Gripen tem um custo de operação/hora mais baixo que um helicóptero.

Eh pá! Achas que estou irritado?
Gosto só do que é bom. A Pilatus em tudo o que fabrica é o benchmark da industria.
A França, Australia, Qatar, Singapura, etc. Esses parece é que são os fanboys do PC-21.
Angola, Mauritânia, Honduras, Equador, Filipinas e alguns tugas daqui são os fanboys de que Portugal adopte uma aeronave só usada no 3º mundo.

Mas diz lá, o PC-21 é mau?

Então diz lá qual é para ti uma eventual solução para uma aeronave de treino para a FAP?

Nunca disse que o PC-21 era mau, tu é que teceste considerações pouco abonatórias relativamente ao ST. O Tucano foi um dos benchmarks da indústria nos anos 80/90 (utilizando a tua nomenclatura) e penso que o ST é uma boa evolução.

Pessoalmente, também prefiro o PC-21, especialmente se a opção for por um único tipo de aeronave e se o custo do ST é o que dizem -- até porque dispensamos essas tretas do COIN, isso era para a guerra do ultramar. De qualquer modo, penso que a FAP ficaria bem servida quer com o ST quer com o PC-21. A minha solução preferida seria, no entanto, uma aeronave tipo PC-21/ST e um jacto de treino avançado, tipo T-7/T-50/M-346.

Tu e alguns estão a fazer uma enorme confusão. Eu falei do Super Tucano. Nunca falei do Tucano. Uma e outra são aeronaves completamente diferentes. Eu também não desconsiderei nada, aquilo que disse são factos.
Quando disse que o EMB-314 ST era vendido para países do 3º mundo, houve alguém  que foi buscar o EMB-312 Tucano da RAF para tentar contra argumentar. Parece que há pessoas que não sabem as diferenças entre um e o outro. E metem tudo dentro do mesmo saco.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Outubro 28, 2019, 12:53:16 pm
Eu não confundi nada e entendi perfeitamente o que disseste, caro MA. Só mencionei o 312 para ilustrar que o ST não surgiu do nada e tem pedigree. Aliás, o mesmo se passa com o PC-21, que não existiria sem os seus antecessores PC-7 e PC-9.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Outubro 29, 2019, 03:53:28 pm
Se o PC-21 é assim tão mais barato que o ST, a escolha é lógica. A ser escolhido o ST pela FAP, não será certamente pela vertente de combate, já que nas outras aquisições, essa vertente pouco ou nada importou (Koala, NPO, Tejo, EH-101), mas sim por connects com a Embraer.

Se o PC-21 serve para todas as fases de treino, é mais barato, e usado por diversos aliados, vejo-o como escolha óbvia, e espero que seja brevemente testado pela FAP, não só para fins de avaliação, mas também para pressionar a Embraer a não colocar um preço exorbitante caso a escolha recaísse pelo ST.

O meu receio com a aquisição do KC, é ficarmos debaixo da esfera de influência da Embraer em que compramos tudo o que vendem sem considerar as alternativas no mercado. A ver vamos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 23, 2019, 10:05:37 pm
O M-345 seria uma boa aquisição, mas o binómio do final do vídeo é que seria ouro sobre azul. c56x1

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Novembro 23, 2019, 10:47:52 pm
O meu receio com a aquisição do KC, é ficarmos debaixo da esfera de influência da Embraer em que compramos tudo o que vendem sem considerar as alternativas no mercado. A ver vamos.

Como a Leonardo com os helicópteros?  :mrgreen:

Mas podemos pensar noutros casos, os helicópteros já chegaram a ser todos Sud aviation franceses Alouette e Puma, ou os muitos aviões Lockheed com F-16, C-130, P-3...

O quê é que podemos vir a adquirir à Embraer, além do 390? Talvez os ST, talvez um avião de transporte VIP... Mais no futuro talvez um MPA transformado a partir dum comercial?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Novembro 23, 2019, 11:30:42 pm
O meu receio com a aquisição do KC, é ficarmos debaixo da esfera de influência da Embraer em que compramos tudo o que vendem sem considerar as alternativas no mercado. A ver vamos.

Como a Leonardo com os helicópteros?  :mrgreen:

Mas podemos pensar noutros casos, os helicópteros já chegaram a ser todos Sud aviation franceses Alouette e Puma, ou os muitos aviões Lockheed com F-16, C-130, P-3...

O quê é que podemos vir a adquirir à Embraer, além do 390? Talvez os ST, talvez um avião de transporte VIP... Mais no futuro talvez um MPA transformado a partir dum comercial?

Exactamente para não ser como com a Leonardo, a ideia é adquirir o que melhor corresponde às nossas necessidades e a preços competitivos. Como MPA tenho sérias dúvidas que façam do nada algo ao nível do P-8, ou do P-3 sequer. Transporte VIP acredito que faria bastante sentido. O ST diz-se demasiado caro para aquilo que se pretende fazer com ele na FAP, face à concorrência.

Mas o meu problema não é agora, é daqui a 15/20 anos, quando eles acharem que sabem fazer caças, e lá vamos nós atirar-nos de cabeça para o caça de 5ª ou 6ª geração da Embraer.

O M-345 seria uma boa aquisição, mas o binómio do final do vídeo é que seria ouro sobre azul. c56x1

Ainda vai algum maluco achar que o M-346 para substituir os F-16 é uma boa ideia... melhor escolhermos só um desses dois, não vá o diabo, ou um génio qualquer no MdN, tecê-las.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Novembro 30, 2019, 10:29:48 am
E a Espanha escolheu o PC-21 para substituir os velhinhos T-35, mas sobretudo os C-101 Aviojet. Por cá, no pasa nada...

https://www.defense-aerospace.com/article-view/release/207850/spain-to-buy-24-pilatus-pc_21-turboprop-trainers-for-%E2%82%AC205m.html
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Dezembro 31, 2019, 12:26:24 pm
Desligaram-se ontem em Beja pela última vez os motores dos Alpha-Jet A. Praticamente dois anos após a despedida oficial, algumas aeronaves ainda efectuavam testes de motor no solo regularmente, algo que ontem cessou definitivamente. E embora se continue a falar num novo substituto, ainda para mais tendo em conta que a Esq. 103 não foi desactivada, a verdade é que para já nada é certo, nem tão pouco o próximo destino destas aeronaves.

Só resta agora relembrar a placa da BA11 em Outubro de 1993 com os impressionantes 50 aparelhos perfilados.

(https://i.postimg.cc/BvydHkTR/893531-242646479207020-1083888867-o.jpg)

(https://i.postimg.cc/J7j9HTGd/906655-242646505873684-1828969703-o.jpg)

(https://i.postimg.cc/zfLQz7s7/305971-242646522540349-379406854-n.jpg)

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: jpthiran em Dezembro 31, 2019, 02:13:09 pm
e tudo isso foi canibalizado, para manter aviões no ar ?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Dezembro 31, 2019, 03:46:16 pm
Essas imagens mostram o quanto a FAP perdeu em termos do nº de aeronaves de combate, até aos dias de hoje, mais concretamente a capacidade de ataque e CAS. Hoje se conseguíssemos levantar uma esquadra de uma aeronave moderna equivalente com 12 aeronaves já seria muito bom.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Dezembro 31, 2019, 04:41:08 pm
e tudo isso foi canibalizado, para manter aviões no ar ?

Não JP. Dos 50 que recebemos da Luftwaffe, 10 foram imediatamente para peças e os restantes divididos pelas Esq. 103 e 301. Naturalmente, com a idade das células, número de horas voo, custo das mesmas (que tanta polémica levantou no final de vida da aeronave), etc, o número foi sendo reduzido progressivamente até aos 6 que restaram aos Caracóis quando se despediram do A-Jet em Janeiro do ano passado. Por exemplo, quando em 2005 os Jaguares se transferiram para Monte Real e para os F-16 MLU, haviam somente 24/25 aeronaves em condições de voo que pouco depois foram logo reduzidas para 12 de modo a que voassem as melhores células e as que tinham passado por um upgrade limitado nas OGMA em finais da década de 90. Por isso houve canibalização sim mas esta foi progressiva, sendo que a falta de sobressalentes no mercado e a idade das células [e o custo a isso associado] assim o ditou.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Dezembro 31, 2019, 06:10:13 pm
Um das grandes questões para 2020 será se vamos ter o A-29 ou o P-21, porque não me parece que o M-345 mesmo sendo da Leonardo seja opção.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 01, 2020, 09:01:36 pm
Segundo os preços que supostamente são praticados para o PC-21 e Super Tucano, parece-me um negócio favorável ao primeiro.

E o PC-21 já foi testado por cá à semelhança do ST?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 02, 2020, 11:40:24 am
Segundo os preços que supostamente são praticados para o PC-21 e Super Tucano, parece-me um negócio favorável ao primeiro.

E o PC-21 já foi testado por cá à semelhança do ST?

Bom dia dc, e bom ano. ;)

Que tenha conhecimento não, muito embora o PC-21 seja um amor/desejo antigo da FAP o que na prática poderá não significar nada, como se sabe. Apesar disso as suas características [do Pilatus] são bem conhecidas dentro da Força Aérea (como as do ST). E convém não esquecer que a OGMA ainda continua a fabricar em Alverca o PC-12 desde 1994, portanto a Pilatus não é nenhuma estranha em Portugal.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 02, 2020, 11:50:56 am
E pegando no teu post CJ, ia eu falar um pouco sobre a substituição do A-Jet, porque numa amena conversa no aeroporto com um elemento da FAP, meu velho conhecido desde os tempos de escola em Moçambique, o rapaz em questão disse-me que estará para mais breve do que se pensa a substituição dos Alpha, e que muito provavelmente será mesmo o PC21 e não o ST.

Esta do para mais breve do que que se pensa é que me deixa a pensar, pois o que me intriga é a esquadra não ter sido desativada, apesar de não ter aeronaves, será que esta info quanto a brevidade é mesmo fiável ???
Espero bem que sim seria uma excelente aquisição, mais excelente seria se acontecesse este ano !!!   :banana:

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Janeiro 02, 2020, 12:36:48 pm
Se o concurso for entregue à NSPA levas com o PC-21, se for negociata levas com o ST. Devo desde já dizer que para as missões previstas e não havendo guito para um jato de treino avançado, o Pilatus parece ser a aeronave mais indicada, mais a mais tendo em conta que se começa a padronizar-se no seio da NATO. No entanto, o ST é uma boa aeronave e se os manos quiserem fazer um desconto à maneira, então que venham.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 02, 2020, 01:22:53 pm
Se o concurso for entregue à NSPA levas com o PC-21, se for negociata levas com o ST. Devo desde já dizer que para as missões previstas e não havendo guito para um jato de treino avançado, o Pilatus parece ser a aeronave mais indicada, mais a mais tendo em conta que se começa a padronizar-se no seio da NATO. No entanto, o ST é uma boa aeronave e se os manos quiserem fazer um desconto à maneira, então que venham.

Ó NVF, se o desconto for igual ao da compra dos 390, vai lá vai !!!!
Eu era o PC21 que até é mais barato, e estava a escolha feita para ontem !!

(https://imagizer.imageshack.com/v2/640x480q90/922/Y6eP8B.jpg) (https://imageshack.com/i/pmY6eP8Bj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/640x480q90/921/vc4wIK.jpg) (https://imageshack.com/i/plvc4wIKj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/640x480q90/923/8JICDu.jpg) (https://imageshack.com/i/pn8JICDuj)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 02, 2020, 03:04:26 pm
Bom dia dc, e bom ano. ;)

Que tenha conhecimento não, muito embora o PC-21 seja um amor/desejo antigo da FAP o que na prática poderá não significar nada, como se sabe. Apesar disso as suas características [do Pilatus] são bem conhecidas dentro da Força Aérea (como as do ST). E convém não esquecer que a OGMA ainda continua a fabricar em Alverca o PC-12 desde 1994, portanto a Pilatus não é nenhuma estranha em Portugal.

Boa tarde e bom ano CJ.  ;)

Ora, será que seria possível fabricar partes, ou até a totalidade, do PC-21 pelas OGMA?
E o PC-21 pode receber algum tipo de armamento, seja bombas, rockets, canhões? É que neste momento a capacidade de combate parece-me ser coisa a única a favor do ST, havendo alguma capacidade idêntica para o Pilatus, a escolha tornar-se-ia ainda mais óbvia, caso fosse um dos requisitos exigidos pela FAP.

E pegando no teu post CJ, ia eu falar um pouco sobre a substituição do A-Jet, porque numa amena conversa no aeroporto com um elemento da FAP, meu velho conhecido desde os tempos de escola em Moçambique, o rapaz em questão disse-me que estará para mais breve do que se pensa a substituição dos Alpha, e que muito provavelmente será mesmo o PC21 e não o ST.

Esta do para mais breve do que que se pensa é que me deixa a pensar, pois o que me intriga é a esquadra não ter sido desativada, apesar de não ter aeronaves, será que esta info quanto a brevidade é mesmo fiável ???
Espero bem que sim seria uma excelente aquisição, mais excelente seria se acontecesse este ano !!!   :banana:

Abraços

Isto é que era uma boa notícia para começar bem o ano. Oxalá seja verdade e se concretize o quanto antes.

E agora uma curiosidade, será que na FAP ficariam com um esquema de pintura idêntico ao cinza actual dos Epsilon?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Janeiro 02, 2020, 03:46:29 pm
Bom dia dc, e bom ano. ;)

Que tenha conhecimento não, muito embora o PC-21 seja um amor/desejo antigo da FAP o que na prática poderá não significar nada, como se sabe. Apesar disso as suas características [do Pilatus] são bem conhecidas dentro da Força Aérea (como as do ST). E convém não esquecer que a OGMA ainda continua a fabricar em Alverca o PC-12 desde 1994, portanto a Pilatus não é nenhuma estranha em Portugal.

Boa tarde e bom ano CJ.  ;)

Ora, será que seria possível fabricar partes, ou até a totalidade, do PC-21 pelas OGMA?
E o PC-21 pode receber algum tipo de armamento, seja bombas, rockets, canhões? É que neste momento a capacidade de combate parece-me ser coisa a única a favor do ST, havendo alguma capacidade idêntica para o Pilatus, a escolha tornar-se-ia ainda mais óbvia, caso fosse um dos requisitos exigidos pela FAP.

E pegando no teu post CJ, ia eu falar um pouco sobre a substituição do A-Jet, porque numa amena conversa no aeroporto com um elemento da FAP, meu velho conhecido desde os tempos de escola em Moçambique, o rapaz em questão disse-me que estará para mais breve do que se pensa a substituição dos Alpha, e que muito provavelmente será mesmo o PC21 e não o ST.

Esta do para mais breve do que que se pensa é que me deixa a pensar, pois o que me intriga é a esquadra não ter sido desativada, apesar de não ter aeronaves, será que esta info quanto a brevidade é mesmo fiável ???
Espero bem que sim seria uma excelente aquisição, mais excelente seria se acontecesse este ano !!!   :banana:

Abraços

Isto é que era uma boa notícia para começar bem o ano. Oxalá seja verdade e se concretize o quanto antes.

E agora uma curiosidade, será que na FAP ficariam com um esquema de pintura idêntico ao cinza actual dos Epsilon?

Para que armar um avião de treino? Só ia tornar mais caro de operar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 02, 2020, 05:21:44 pm
Bom dia dc, e bom ano. ;)

Que tenha conhecimento não, muito embora o PC-21 seja um amor/desejo antigo da FAP o que na prática poderá não significar nada, como se sabe. Apesar disso as suas características [do Pilatus] são bem conhecidas dentro da Força Aérea (como as do ST). E convém não esquecer que a OGMA ainda continua a fabricar em Alverca o PC-12 desde 1994, portanto a Pilatus não é nenhuma estranha em Portugal.

Boa tarde e bom ano CJ.  ;)

Ora, será que seria possível fabricar partes, ou até a totalidade, do PC-21 pelas OGMA?
E o PC-21 pode receber algum tipo de armamento, seja bombas, rockets, canhões? É que neste momento a capacidade de combate parece-me ser coisa a única a favor do ST, havendo alguma capacidade idêntica para o Pilatus, a escolha tornar-se-ia ainda mais óbvia, caso fosse um dos requisitos exigidos pela FAP.

E pegando no teu post CJ, ia eu falar um pouco sobre a substituição do A-Jet, porque numa amena conversa no aeroporto com um elemento da FAP, meu velho conhecido desde os tempos de escola em Moçambique, o rapaz em questão disse-me que estará para mais breve do que se pensa a substituição dos Alpha, e que muito provavelmente será mesmo o PC21 e não o ST.

Esta do para mais breve do que que se pensa é que me deixa a pensar, pois o que me intriga é a esquadra não ter sido desativada, apesar de não ter aeronaves, será que esta info quanto a brevidade é mesmo fiável ???
Espero bem que sim seria uma excelente aquisição, mais excelente seria se acontecesse este ano !!!   :banana:

Abraços

Isto é que era uma boa notícia para começar bem o ano. Oxalá seja verdade e se concretize o quanto antes.

E agora uma curiosidade, será que na FAP ficariam com um esquema de pintura idêntico ao cinza actual dos Epsilon?


Pode levar até 1150kg em pods de rockets, bombas ou uma pod canhão.
"Hardpoints: Provisions provided for 4× under-wing and 1× centerline external store stations, capable of mounting up to 1,150 kg (2,540 lb) of payload of air-to-ground weapons to operate in the Counter-insurgency role."
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 02, 2020, 05:35:52 pm
Bom dia dc, e bom ano. ;)

Que tenha conhecimento não, muito embora o PC-21 seja um amor/desejo antigo da FAP o que na prática poderá não significar nada, como se sabe. Apesar disso as suas características [do Pilatus] são bem conhecidas dentro da Força Aérea (como as do ST). E convém não esquecer que a OGMA ainda continua a fabricar em Alverca o PC-12 desde 1994, portanto a Pilatus não é nenhuma estranha em Portugal.

Boa tarde e bom ano CJ.  ;)

Ora, será que seria possível fabricar partes, ou até a totalidade, do PC-21 pelas OGMA?
E o PC-21 pode receber algum tipo de armamento, seja bombas, rockets, canhões? É que neste momento a capacidade de combate parece-me ser coisa a única a favor do ST, havendo alguma capacidade idêntica para o Pilatus, a escolha tornar-se-ia ainda mais óbvia, caso fosse um dos requisitos exigidos pela FAP.

E pegando no teu post CJ, ia eu falar um pouco sobre a substituição do A-Jet, porque numa amena conversa no aeroporto com um elemento da FAP, meu velho conhecido desde os tempos de escola em Moçambique, o rapaz em questão disse-me que estará para mais breve do que se pensa a substituição dos Alpha, e que muito provavelmente será mesmo o PC21 e não o ST.

Esta do para mais breve do que que se pensa é que me deixa a pensar, pois o que me intriga é a esquadra não ter sido desativada, apesar de não ter aeronaves, será que esta info quanto a brevidade é mesmo fiável ???
Espero bem que sim seria uma excelente aquisição, mais excelente seria se acontecesse este ano !!!   :banana:

Abraços

Isto é que era uma boa notícia para começar bem o ano. Oxalá seja verdade e se concretize o quanto antes.

E agora uma curiosidade, será que na FAP ficariam com um esquema de pintura idêntico ao cinza actual dos Epsilon?


Pode levar até 1150kg em pods de rockets, bombas ou uma pod canhão.
"Hardpoints: Provisions provided for 4× under-wing and 1× centerline external store stations, capable of mounting up to 1,150 kg (2,540 lb) of payload of air-to-ground weapons to operate in the Counter-insurgency role."
 :-P

Comparando com os modelos anteriores :

PC7  Hardpoints: 6 × hardpoints for bombs and rockets with a capacity of 1,040 kg (2,294 lb)
PC9  Hardpoints: 3 X hardpoints under each wing, inner two rated at 250 kg (550 lb), outer rated at 110 kg (240 lb) Total 1,220 Kg

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 02, 2020, 05:45:38 pm
Para que armar um avião de treino? Só ia tornar mais caro de operar.

"Fitted for but not with". Os Alpha Jet também podiam ser armados, tanto quando estavam ainda na Esq. 301, como mais tarde na 103, no entanto isto não implica que andassem sempre com os pilons carregados. Não é do género que um PC-21, também andasse 24/7 com armas. Há sim vantagens para treinar CAS em Santa Margarida, especialmente para fazer face à ameaça assimétrica em conjunto com as forças do Exército, visto são consideravelmente mais baratos de operar que os F-16 e possivelmente F-35 no futuro.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Janeiro 02, 2020, 06:04:53 pm
Nem armamento suficiente existe para os F-16. Em vez de armar aviões de treino. Preferia que se adquirissem mais munições inteligentes e, especialmente, mísseis AA para os F-16.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Janeiro 02, 2020, 06:17:02 pm
Para que armar um avião de treino? Só ia tornar mais caro de operar.

"Fitted for but not with". Os Alpha Jet também podiam ser armados, tanto quando estavam ainda na Esq. 301, como mais tarde na 103, no entanto isto não implica que andassem sempre com os pilons carregados. Não é do género que um PC-21, também andasse 24/7 com armas. Há sim vantagens para treinar CAS em Santa Margarida, especialmente para fazer face à ameaça assimétrica em conjunto com as forças do Exército, visto são consideravelmente mais baratos de operar que os F-16 e possivelmente F-35 no futuro.

Aviões para missões de CAS tem que ter cockpit blindado, o que aumenta em muito o peso do avião. Para alem do mais para missões de CAS vais querer FLIR e eletrotécnica que é cara e que aumenta o peso do avião.
Um A-29 Sierra Nevada totalmente equipado fica mais caro que os F-16MLU que nos vendemos para a Roménia.
Mais vale ficar com o F-16MLU para CAS e comprar um avião de formação que seja barato de operar, porque ao ritmo que os privados estão a vir "roubar" pilotos e sem perspetivas de aumento dos salários, vamos ter que formar muitos pilotos nos próximos anos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 02, 2020, 06:49:37 pm
Nem armamento suficiente existe para os F-16. Em vez de armar aviões de treino. Preferia que se adquirissem mais munições inteligentes e, especialmente, mísseis AA para os F-16.

Os kits de bombas guiadas até são relativamente baratos. Mais caros são os JSOW, JASSM, e claro está os mísseis ar-ar. E isto é algo que fará sempre falta, independentemente de outros programas para a FAP.

Quanto ao PC-21, referia-me a ter capacidade para ter, uma capacidade acrescida caso se torne necessário.

Aviões para missões de CAS tem que ter cockpit blindado, o que aumenta em muito o peso do avião. Para alem do mais para missões de CAS vais querer FLIR e eletrotécnica que é cara e que aumenta o peso do avião.
Um A-29 Sierra Nevada totalmente equipado fica mais caro que os F-16MLU que nos vendemos para a Roménia.
Mais vale ficar com o F-16MLU para CAS e comprar um avião de formação que seja barato de operar, porque ao ritmo que os privados estão a vir "roubar" pilotos e sem perspetivas de aumento dos salários, vamos ter que formar muitos pilotos nos próximos anos.

Quem nos dera a nós podermos ter 2 caças distintos, mantendo os F-16 para CAS em conjunto com F-35 como caça de primeira linha. Ou quanto muito, ter helicópteros de ataque para dar alguma capacidade de apoio aéreo. Mas como a moda tem sido adquirir aeronaves civis...

E já agora, na LPM não se falava também na substituição dos Chipmunk? Que avião o poderia substituir? E passaríamos a operar o TB-30 + PC-21 ou seria adquirida uma maior quantidade de PC-21 para substituir igualmente os TB-30?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Janeiro 02, 2020, 09:34:09 pm
Boas forum e bom ano 2020
Bem nao sei onde voces viram que Portugal ia adquirir aeronaves para desempenhar as funcoes dos alpha jets....agradecia onde para que eu possa tambem aqui dar uma opiniao ao que sei fala se de helis de medio porte...o navio Polivalente...um novo navio reabastecedor e a aquisicao de um novo  aviao   de transporte caso KC...de  resto  nada mais sei ou ouvi....mas ja que o tema aqui e a suposta subtituicao do alpha jet ...so vejo assim de repente algo parecido ao que ate aqui tinhamos ...ou seja sera sempre um aviao subsonico...para as missoes de treino avancado... Reconhecimento ---e apoio as forcas em ambiente de guerra no solo e ataque ao solo
M345...da leonardo....poderia ser ....e tambem BAe HAWK  mas como nao sei de nada vou aqui  vendo ... vossas opinioes
abraxos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 02, 2020, 10:11:57 pm
Boas forum e bom ano 2020
Bem nao sei onde voces viram que Portugal ia adquirir aeronaves para desempenhar as funcoes dos alpha jets....agradecia onde para que eu possa tambem aqui dar uma opiniao ao que sei fala se de helis de medio porte...o navio Polivalente...um novo navio reabastecedor e a aquisicao de um novo  aviao   de transporte caso KC...de  resto  nada mais sei ou ouvi....mas ja que o tema aqui e a suposta subtituicao do alpha jet ...so vejo assim de repente algo parecido ao que ate aqui tinhamos ...ou seja sera sempre um aviao subsonico...para as missoes de treino avancado... Reconhecimento ---e apoio as forcas em ambiente de guerra no solo e ataque ao solo
M345...da leonardo....poderia ser ....e tambem BAe HAWK  mas como nao sei de nada vou aqui  vendo ... vossas opinioes
abraxos

Felizmente (ou infelizmente, dependendo da perspectiva) os programas das forças armadas não se limitam ao que você mencionou, porque há muitíssimas lacunas, deficiências e obsolescência nos meios das forças armadas por colmatar, demasiados para enumerar aqui.

A substituição dos Alpha Jet tem de ser feita, até porque já nenhum voa, resta esperar que seja o mais rápido possível, apesar de se falar nisso à quase 10 anos ou mais. Quanto ao tipo de aeronave em questão, o desejável seria uma aeronave a jacto, das quais existem várias opções no mercado (M-345, M-346, Bae Hawk, T-50) ou por uma aeronave turboprop capaz de desempenhar as missões que anteriormente os AJ desempenhavam. A primeira opção seria o ideal, mas não havendo muito dinheiro, o mais certo será optar por um turboprop, que poderia eventualmente substituir também os TB-30, uniformizando-se a frota, reduzindo-se custos, e passando o dinheiro que se poupava para outras vertentes importantes.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: PereiraMarques em Janeiro 02, 2020, 10:40:54 pm


E já agora, na LPM não se falava também na substituição dos Chipmunk? Que avião o poderia substituir? E passaríamos a operar o TB-30 + PC-21 ou seria adquirida uma maior quantidade de PC-21 para substituir igualmente os TB-30?

Citar
Ainda em relação a aeronaves de treinamento, mas básico, o General CEMFA disse que para a substituição dos aviões Chipmunk – frota com 68 anos – estão reservados 2,5 milhões de euros, para aquisição de aeronaves “quase ultra-ligeiras”, mas que permitam pelo menos aos alunos da Academia da Força Aérea voar em aviões com um cockpit moderno.

http://www.passarodeferro.com/2019/01/fap-pondera-m-346-alugados-para-treino.html

Algo tipo um Diamond DA40?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 02, 2020, 11:35:36 pm
Algo tipo um Diamond DA40?

Da conversa do CEMFA também fiquei com essa ideia, além de voar com cadetes que também possa rebocar os planadores.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 03, 2020, 12:32:38 am
Algo tipo um Diamond DA40?

Da conversa do CEMFA também fiquei com essa ideia, além de voar com cadetes que também possa rebocar os planadores.

São ligeiros, baratos, de facil manutenção. De que é que eles estão a espera!?
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Janeiro 03, 2020, 09:23:01 am
Algo tipo um Diamond DA40?

Da conversa do CEMFA também fiquei com essa ideia, além de voar com cadetes que também possa rebocar os planadores.

São ligeiros, baratos, de facil manutenção. De que é que eles estão a espera!?
 :-P

dos 2.5 milhões que devem ter sido congelados a bem do superavit
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 03, 2020, 10:28:43 am
Algo tipo um Diamond DA40?

Da conversa do CEMFA também fiquei com essa ideia, além de voar com cadetes que também possa rebocar os planadores.

São ligeiros, baratos, de facil manutenção. De que é que eles estão a espera!?
 :-P

dos 2.5 milhões que devem ter sido congelados a bem do superavit

Como o foram os 20 milhões do AOR, os 53 milhões dos EvaKuativos, os 32  milhões do SHORAD, os 07 milhões das Marlin, alguns milhões dos Tejo, etc, etc só nestes items estão 112 milhões !
É só cativações para que sejamos bons em matemática, e em jogos de cintura, porque na Economia, somos um desastre de um Povo !

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 03, 2020, 11:36:16 am
Algo tipo um Diamond DA40?

Da conversa do CEMFA também fiquei com essa ideia, além de voar com cadetes que também possa rebocar os planadores.

São ligeiros, baratos, de facil manutenção. De que é que eles estão a espera!?
 :-P

dos 2.5 milhões que devem ter sido congelados a bem do superavit

Como o foram os 20 milhões do AOR, os 53 milhões dos EvaKuativos, os 32  milhões do SHORAD, os 07 milhões das Marlin, alguns milhões dos Tejo, etc, etc só nestes items estão 112 milhões !
É só cativações para que sejamos bons em matemática, e em jogos de cintura, porque na Economia, somos um desastre de um Povo !

Abraços

Não é por ser benfiquista que vou escrever isto (ou pronto, talvez seja), mas num exemplo muito extremo o clube da Luz em 3 contratações recentes gastou algo como 57M€, que são quase 3 vezes a verba atribuída ao substituto do Bérrio! Quer isto dizer que as quantias mencionadas e alocadas são absolutamente ridículas, provocadoras mesmo e claro indício da opinião que os actuais políticos possuem das Forças Armadas. E muito embora historicamente até pareça ser em Governos PS que ultimamente se dão mais investimentos na Defesa, desta vez continuo com a sensação que nem com o discurso de Ano Novo do Papagaio-Mo... perdão, do PR, que a coisa lá vá.

É por essas e por outras que quando falam de Blackhawk, F-35, PC-21, FREMM, LPD, etc, etc, eu continuo de pé atrás. De boas intenções está o inferno cheio, e para tanta coisa que há a substituir entre os meados desta nova década e o princípio da próxima teremos de ter um crescimento económico superior ao da China e sem que hajam mais bancos para resgatar, o que acho difícil.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 03, 2020, 11:49:45 am
Algo tipo um Diamond DA40?

Da conversa do CEMFA também fiquei com essa ideia, além de voar com cadetes que também possa rebocar os planadores.

São ligeiros, baratos, de facil manutenção. De que é que eles estão a espera!?
 :-P

dos 2.5 milhões que devem ter sido congelados a bem do superavit

Como o foram os 20 milhões do AOR, os 53 milhões dos EvaKuativos, os 32  milhões do SHORAD, os 07 milhões das Marlin, alguns milhões dos Tejo, etc, etc só nestes items estão 112 milhões !
É só cativações para que sejamos bons em matemática, e em jogos de cintura, porque na Economia, somos um desastre de um Povo !

Abraços

Não é por ser benfiquista que vou escrever isto (ou pronto, talvez seja), mas num exemplo muito extremo o clube da Luz em 3 contratações recentes gastou algo como 57M€, que são quase 3 vezes a verba atribuída ao substituto do Bérrio! Quer isto dizer que as quantias mencionadas e alocadas são absolutamente ridículas, provocadoras mesmo e claro indício da opinião que os actuais políticos possuem das Forças Armadas. E muito embora historicamente até pareça ser em Governos PS que ultimamente se dão mais investimentos na Defesa, desta vez continuo com a sensação que nem com o discurso de Ano Novo do Papagaio-Mo... perdão, do PR, que a coisa lá vá.

É por essas e por outras que quando falam de Blackhawk, F-35, PC-21, FREMM, LPD, etc, etc, eu continuo de pé atrás. De boas intenções está o inferno cheio, e para tanta coisa que há a substituir entre os meados desta nova década e o princípio da próxima teremos de ter um crescimento económico superior ao da China e sem que hajam mais bancos para resgatar, o que acho difícil.  ::)

completamente de acordo, sem ser do benfica ou de qq clube !!
Hoje dediquei um tempinho a fazer umas continhas sobre os valores do Orçamento da DN para 2020, reparei que alguém escreveu que se gastava com vencimentos 80% do dito e vai daí coloquei os 80%, que são 1950 milhões e dividi por 25.000 efectivos, são um pouco menos eu sei e dá por cabeça mais de €78.000/ano ou seja o pessoal até ganha muito bem, quer dizer os sargentos e oficiais, porque se os Praças ganham o que ganham e são para aí 50% do total, os restantes 12.500 quadros, só podem estar muito bem pagos !!!


Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Janeiro 03, 2020, 02:17:32 pm
Para que armar um avião de treino? Só ia tornar mais caro de operar.

"Fitted for but not with". Os Alpha Jet também podiam ser armados, tanto quando estavam ainda na Esq. 301, como mais tarde na 103, no entanto isto não implica que andassem sempre com os pilons carregados. Não é do género que um PC-21, também andasse 24/7 com armas. Há sim vantagens para treinar CAS em Santa Margarida, especialmente para fazer face à ameaça assimétrica em conjunto com as forças do Exército, visto são consideravelmente mais baratos de operar que os F-16 e possivelmente F-35 no futuro.

Aviões para missões de CAS tem que ter cockpit blindado, o que aumenta em muito o peso do avião. Para alem do mais para missões de CAS vais querer FLIR e eletrotécnica que é cara e que aumenta o peso do avião.
Um A-29 Sierra Nevada totalmente equipado fica mais caro que os F-16MLU que nos vendemos para a Roménia.
Mais vale ficar com o F-16MLU para CAS e comprar um avião de formação que seja barato de operar, porque ao ritmo que os privados estão a vir "roubar" pilotos e sem perspetivas de aumento dos salários, vamos ter que formar muitos pilotos nos próximos anos.

Justifica-se para um cenário como a RCA tudo isso? Os MI17 que foram improvisados para apoio de fogo quando havia indisponibilidade dos Mi35,  nem blindagem nem sensores (pelo menos um treinador armado é mais rápido e mais pequeno).

https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?action=post;quote=321815;topic=7867.510 (https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?action=post;quote=321815;topic=7867.510)

Citar
Os três hélis de ataque que apoiavam toda a MINUSCA ficaram inoperacionais num incidente bizarro no aeroporto de Bangui, capital da RCA. Uma manobra fora da norma de um avião a jato russo fez projetar pedras contra os aparelhos MI-35 senegaleses.

Resultado: vidros do cockpit partidos e outros danos, que levaram a que as tropas ficassem sem apoio dos hélis que disparam rockets e têm um canhão de 20 mm.

Os paraquedistas portugueses, apoiados no terreno por dois controladores aéreos avançados da Força Aérea, procuraram contornar a falha adaptando uma metralhadora à porta de um helicóptero de transporte MI-17 paquistanês.

A solução permitiu fazer fogo de supressão, por atiradores especiais, mas no dia 17, numa operação que o CM acompanhou no terreno, em Bambari, esse héli foi atingido por dois disparos.

Por não ser blindado sofreu danos e aterrou de emergência. Ficou inoperacional e quase que obrigou à suspensão do combate em curso para expulsar da cidade os grupos armados.

(https://cdn2.cmjornal.pt/images/2019-01/img_900x509$2019_01_22_01_03_43_814972.jpg)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 03, 2020, 02:34:23 pm
Para que armar um avião de treino? Só ia tornar mais caro de operar.

"Fitted for but not with". Os Alpha Jet também podiam ser armados, tanto quando estavam ainda na Esq. 301, como mais tarde na 103, no entanto isto não implica que andassem sempre com os pilons carregados. Não é do género que um PC-21, também andasse 24/7 com armas. Há sim vantagens para treinar CAS em Santa Margarida, especialmente para fazer face à ameaça assimétrica em conjunto com as forças do Exército, visto são consideravelmente mais baratos de operar que os F-16 e possivelmente F-35 no futuro.

Aviões para missões de CAS tem que ter cockpit blindado, o que aumenta em muito o peso do avião. Para alem do mais para missões de CAS vais querer FLIR e eletrotécnica que é cara e que aumenta o peso do avião.
Um A-29 Sierra Nevada totalmente equipado fica mais caro que os F-16MLU que nos vendemos para a Roménia.
Mais vale ficar com o F-16MLU para CAS e comprar um avião de formação que seja barato de operar, porque ao ritmo que os privados estão a vir "roubar" pilotos e sem perspetivas de aumento dos salários, vamos ter que formar muitos pilotos nos próximos anos.

Justifica-se para um cenário como a RCA tudo isso? Os MI17 que foram improvisados para apoio de fogo quando havia indisponibilidade dos Mi35,  nem blindagem nem sensores (pelo menos um treinador armado é mais rápido e mais pequeno).

https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?action=post;quote=321815;topic=7867.510 (https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?action=post;quote=321815;topic=7867.510)

Citar
Os três hélis de ataque que apoiavam toda a MINUSCA ficaram inoperacionais num incidente bizarro no aeroporto de Bangui, capital da RCA. Uma manobra fora da norma de um avião a jato russo fez projetar pedras contra os aparelhos MI-35 senegaleses.

Resultado: vidros do cockpit partidos e outros danos, que levaram a que as tropas ficassem sem apoio dos hélis que disparam rockets e têm um canhão de 20 mm.

Os paraquedistas portugueses, apoiados no terreno por dois controladores aéreos avançados da Força Aérea, procuraram contornar a falha adaptando uma metralhadora à porta de um helicóptero de transporte MI-17 paquistanês.

A solução permitiu fazer fogo de supressão, por atiradores especiais, mas no dia 17, numa operação que o CM acompanhou no terreno, em Bambari, esse héli foi atingido por dois disparos.

Por não ser blindado sofreu danos e aterrou de emergência. Ficou inoperacional e quase que obrigou à suspensão do combate em curso para expulsar da cidade os grupos armados.

(https://cdn2.cmjornal.pt/images/2019-01/img_900x509$2019_01_22_01_03_43_814972.jpg)

Cumprimentos

Exacto, no nosso caso seria obviamente favorável ter aeronaves mais versáteis, que pudessem também, em caso de necessidade, executar missões de combate de baixa intensidade. No presente momento temos apenas 2 tipos de aeronaves com armas (3 se contarmos com os Lynx), o que é um número muito baixo. E já que não há helicópteros de ataque, e quando o uso de caças F-16 ou futuramente F-35 é excessivamente caro para dar CAS contra grupos armados em África (fora todo o tratamento especial que um caça como o F-35 requer), restam-nos poucas opções. PC-21 com um par de bombas e uns canhões já podiam salvar muitas vidas num teatro como o RCA ou outro semelhante.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Janeiro 06, 2020, 05:42:16 pm
Também vou mandar o meu palpite  ;D

Para mim a questão do PC-21 vs ST só depende de 2 coisas (1 mais importante que outra)

Se a FAP pretende ter a valência de CAS de forma mais económica e indicada (a falta do A-10), e isto para mim é a valência menos importante, se bem que na RCA e em apoio aos PALOP (lembrar que a China e Rússia andam interessadas em entrar como observadores para os PALOP) seria uma boa ferramenta para a diplomacia externa e negociatas.

A outra valência que para mim é a mais importante seria no patrulhamento aéreo, pois consta que há várias avionetas a entrar em espaço aéreo e que depois os F-16 são demasiado rápidos para acompanhar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 06, 2020, 05:47:02 pm
Também vou mandar o meu palpite  ;D

Para mim a questão do PC-21 vs ST só depende de 2 coisas (1 mais importante que outra)

Se a FAP pretende ter a valência de CAS de forma mais económica e indicada (a falta do A-10), e isto para mim é a valência menos importante, se bem que na RCA e em apoio aos PALOP (lembrar que a China e Rússia andam interessadas em entrar como observadores para os PALOP) seria uma boa ferramenta para a diplomacia externa e negociatas.

A outra valência que para mim é a mais importante seria no patrulhamento aéreo, pois consta que há várias avionetas a entrar em espaço aéreo e que depois os F-16 são demasiado rápidos para acompanhar.

Essa das avionetas a entrar no espaço aereo só podem vir de dois sitios. Aos hermanos não dá pra se dizer pra terem mais cuidado?
Aos marroquinos, não me digam que não se consegue detectar um cessna ou algo parecido quando estão a 200km de distancia!?
E de facto enviar um F-16 pra interceptar uma anedota dessas é um desperdicio.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 06, 2020, 06:04:22 pm
Eu diria que para a valência CAS sempre se pode equacionar a aquisição de helicópteros de ataque, como já discutido noutro tópico. Esta opção seria provavelmente mais cara, a não ser que conseguíssemos algo a preço simbólico. Não havendo hélis de ataque, e estando dependentes da capacidade de combate do futuro "héli de evacuação", um turboprop de treino que pudesse fazer esta missão seria uma possibilidade a ter em conta.

Do lado das avionetas, penso que helicópteros de ataque também possam, de certa forma, responder a esta ameaça, sobretudo se estivessem estacionados em Beja podendo dar resposta a aeronaves vindas de Sul/Sudeste. Os Super Cobra ou Viper podiam receber os AIM-9 remanescentes dos F-16 (quando estes fossem substituídos de vez por novos mísseis), no caso do Apache com um arranjo duplo de Stinger em cada "asa".
Mas para isto, e independentemente de ser um Turboprop ou um AH, teria que se manter 1 ou 2 aeronaves em alerta ou semi-alerta.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Janeiro 06, 2020, 06:08:44 pm
Também vou mandar o meu palpite  ;D

Para mim a questão do PC-21 vs ST só depende de 2 coisas (1 mais importante que outra)

Se a FAP pretende ter a valência de CAS de forma mais económica e indicada (a falta do A-10), e isto para mim é a valência menos importante, se bem que na RCA e em apoio aos PALOP (lembrar que a China e Rússia andam interessadas em entrar como observadores para os PALOP) seria uma boa ferramenta para a diplomacia externa e negociatas.

A outra valência que para mim é a mais importante seria no patrulhamento aéreo, pois consta que há várias avionetas a entrar em espaço aéreo e que depois os F-16 são demasiado rápidos para acompanhar.

Essa das avionetas a entrar no espaço aereo só podem vir de dois sitios. Aos hermanos não dá pra se dizer pra terem mais cuidado?
Aos marroquinos, não me digam que não se consegue detectar um cessna ou algo parecido quando estão a 200km de distancia!?
E de facto enviar um F-16 pra interceptar uma anedota dessas é um desperdicio.
 :-P

Os nossos Hermanos avisam mas eles ás vezes são piores que nós, vão de eurofighter  8)
https://www.aereo.jor.br/2009/03/28/espanhois-alertam-portugueses-interceptam/

Mais casos:
Dois F16 interceptam aeronave não identificada na Guarda
https://www.noticiasaominuto.com/pais/25272/dois-f16-interceptam-aeronave-n%C3%A3o-identificada-na-guarda

Helicóptero com tripulação russa intercetado por F-16 em espaço aéreo nacional
https://observador.pt/2018/05/19/helicoptero-com-tripulacao-russa-intercetado-por-f-16-em-espaco-aereo-nacional/

Aviões sem qualquer controlo nos aeródromos nacionais
https://www.dn.pt/portugal/sul/avioes-sem-qualquer-controlo-nos-aerodromos-nacionais-1495216.html

PS: De lembrar (relacionado com ultimo link) existe muito tráfego de avionetas e afins. E um/dois F-16 saírem sempre que existe um problema com uma avioneta  :-\ se bem que os ST seriam mais lentos o que implicaria secalhar ter o destacamento em Leiria e outro em Beja. Tudo depende se queremos brincar ou ser sérios em relação a nossa defesa.

PS2: Estas situações são mais criticas e importantes a meu ver pois acontecem realmente e não são situações hipotéticas que podem vir ocorrer num futuro ou não.

PS3: Segundo a FAP https://www.emfa.pt/noticia-2817- em 2019 os F-16 tiveram 140 missões de patrulhamento (518 horas, treino e missão), secalhar os pilotos até agradecem terem que perseguir uma avioneta, sempre são mais umas horas que passam a voar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 06, 2020, 06:50:31 pm
PS: De lembrar (relacionado com ultimo link) existe muito tráfego de avionetas e afins. E um/dois F-16 saírem sempre que existe um problema com uma avioneta  :-\ se bem que os ST seriam mais lentos o que implicaria secalhar ter o destacamento em Leiria e outro em Beja. Tudo depende se queremos brincar ou ser sérios em relação a nossa defesa.

PS2: Estas situações são mais criticas e importantes a meu ver pois acontecem realmente e não são situações hipotéticas que podem vir ocorrer num futuro ou não.

PS3: Segundo a FAP https://www.emfa.pt/noticia-2817- em 2019 os F-16 tiveram 140 missões de patrulhamento (518 horas, treino e missão), secalhar os pilotos até agradecem terem que perseguir uma avioneta, sempre são mais umas horas que passam a voar.

Acho que depende do "porquê" de se pretender reforçar a capacidade de intercepção aérea, neste caso para aeronaves lentas e helicópteros. Se a ideia é apenas interceptar, o barato pode sair caro, caso não se fizesse um estudo de incidências, isto é, de onde vêm a maioria das aeronaves, e aí decidir colocar aeronaves como um ST ou um héli de ataque de alerta a partir da base mais próxima dessa área. Espalhar aeronaves de alerta em vário sítios do país ficava tão ou mais caro que lançar a parelha de F-16.

Outra hipótese é pegar em hélis de ataque ou ST para última linha de defesa da capital caso se temesse algum ataque terrorista ou o risco de uma aeronave se despenhar no meio da cidade.

Mas só alguém com conhecimentos na FAP/EMFA/EMGFA sabe se alguma vez haveria intenções de completar a capacidade de intercepção. Aposto que não, os F-16 terão de interceptar tudo desde Tu-95s a Cessnas.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 06, 2020, 08:19:24 pm
Também vou mandar o meu palpite  ;D

Para mim a questão do PC-21 vs ST só depende de 2 coisas (1 mais importante que outra)

Se a FAP pretende ter a valência de CAS de forma mais económica e indicada (a falta do A-10), e isto para mim é a valência menos importante, se bem que na RCA e em apoio aos PALOP (lembrar que a China e Rússia andam interessadas em entrar como observadores para os PALOP) seria uma boa ferramenta para a diplomacia externa e negociatas.

A outra valência que para mim é a mais importante seria no patrulhamento aéreo, pois consta que há várias avionetas a entrar em espaço aéreo e que depois os F-16 são demasiado rápidos para acompanhar.

Essa das avionetas a entrar no espaço aereo só podem vir de dois sitios. Aos hermanos não dá pra se dizer pra terem mais cuidado?
Aos marroquinos, não me digam que não se consegue detectar um cessna ou algo parecido quando estão a 200km de distancia!?
E de facto enviar um F-16 pra interceptar uma anedota dessas é um desperdicio.
 :-P

E como adivinhas se vai ou não entrar no espaco aéreo Nacional ?
A aeronave terá de ter sempre um fpl, que informa o ATC sobre a rota altitude e TAS do acft,  se não o tiver é que se torna muito suspeito e nessa situaçao os intercetores podem devem depois de  terem contactado o acft caso este nao obedeça mandar lhe uns balazios valentes.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Janeiro 06, 2020, 09:29:00 pm
É obvio que tem de haver sempre os 2 F-16 em stand by, mas para patrulhar avionetas mais vale algo como o ST, visto que de cerca de 7000€ á hora do F-16 para cerca de 800€ do ST ainda vai uma distancia grande.
Quanto á questão da velocidade, não sei se serão tão lentos assim,são quase 600 a hora, não deve haver muitas avionetas e helis civis que cheguem ou passem essa velocidade.
Obviamente não estou a equacionar jactos privados. Duh.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 06, 2020, 09:42:02 pm
Não sei para que é que querem helis de ataque ou ST armados para interceptar aeronaves que entram ilegalmente, nenhum piloto pode abater outra aeronave só por entrar ilegalmente em Portugal, cá não é permitido, é crime, o piloto teria sérios problemas com a justiça.

Um piloto apenas pode abater outra aeronave em 3 situações, se a sua vida estiver em perigo por esse avião (caça que o quer abater), se outras pessoas estiverem em perigo por esse avião (caça querer abater outro avião, bombardeiro quer destruir por exemplo uma base aérea, uma cidade, uma força do exército, etc).

Estas acções são as tradicionais da defesa aérea em guerra convencional, permitindo à Força Aérea autorização para se defender contra outros caças ou bombardeiros que quisessem atacar Portugal.

A actualização mais recente veio com o 11 de Setembro, permitindo à Força Aérea abater aeronaves civis aparentemente inofensivas, se for provável um ataque suicida tipo torres gémeas.

Uma aeronave desarmada a cometer uma ilegalidade, deve ser acompanhada e entregue às forças políciais para processo crime, só se entrar na 3a opção é que poderá ser abatida.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Janeiro 06, 2020, 10:03:46 pm
Só para completar o texto acima.

O filme não é novo, mas se prestarem atenção aparece o Alouette com elementos do GOE da PSP, é o chamado slow mover interceptor, essa situação é para eventos de alta visibilidade como a cimeira da NATO em Lisboa, a última vez que o Papa cá esteve também teve sempre um Alouette a acompanhar, mas nesse caso acho que com pessoal GNR.

Exercicio da Força Aérea de interceptar aeronave renegade

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 16, 2020, 01:42:40 pm
Alguma novidade neste aspecto? Há pessoal mortinho para abrir o tópico "PC-21 na FAP"!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Luso em Janeiro 16, 2020, 03:26:18 pm
Alguma novidade neste aspecto? Há pessoal mortinho para abrir o tópico "PC-21 na FAP"!

Isso não interessa nada: o que interessa são relógios da treta.
Isso sim.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Janeiro 16, 2020, 03:35:04 pm
Alguma novidade neste aspecto? Há pessoal mortinho para abrir o tópico "PC-21 na FAP"!

Se depois de aberto o tópico, levarem tanto tempo a chegar como está a acontecer com o LPD e o AOR, podemos ir dormir pois apenas lá para o meio da década de 30 os teremos por cá !

Abraços e bons sonhos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 16, 2020, 03:59:58 pm
Bem, supostamente havia por aí o rumor que a decisão estava "mais próxima do que se pensava"... Havendo apenas 2 candidatos principais, não me parece que seja muito difícil escolher.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Janeiro 18, 2020, 12:24:08 pm
Bem, supostamente havia por aí o rumor que a decisão estava "mais próxima do que se pensava"... Havendo apenas 2 candidatos principais, não me parece que seja muito difícil escolher.

Tal como utilizei aquele versículo da Bíblia no outro dia para justificar o silêncio quanto aos helicópteros, a resposta agora a este e outros assuntos também não é menos religiosa: está tudo no segredo dos deuses. :mrgreen: ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 18, 2020, 12:32:55 pm
Realmente faz todo o sentido. É uma situação urgente quando os Alpha Jet já nem voam e neste momento não possuem substituto, e ainda assim agem como se fossemos comprar uma dúzia de B-2.  :o
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Janeiro 22, 2020, 09:10:20 pm
Citar
Saab has started assembly of the first aft-fuselage section of the T-7A Red Hawk for the engineering and manufacturing development (EMD) phase of the US Air Force's (USAF's) T-X trainer aircraft replacement programme.

The Swedish manufacturer said on 21 January that it had begun building the first section from just aft of the cockpit to the rear of the trainer aircraft that it has developed as a partner to the T-X prime contractor, Boeing.

(https://www.janes.com/images/assets/844/93844/p1750280_main.jpg)

Estes produzidos sobe incensa pela OGMA/Embraer é que era. ;D ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 22, 2020, 10:30:48 pm
Era bom era, mas duvido que o fizessem se fossemos só adquirir meia dúzia.  :(
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Janeiro 24, 2020, 04:28:16 pm
Era bom era, mas duvido que o fizessem se fossemos só adquirir meia dúzia.  :(

Meia dúzia? Aproveitava-se e substituíam os F-16, já que o gasóil está muito caro! c56x1
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Janeiro 24, 2020, 04:52:40 pm
Era bom era, mas duvido que o fizessem se fossemos só adquirir meia dúzia.  :(

Meia dúzia? Aproveitava-se e substituíam os F-16, já que o gasóil está muito caro! c56x1

Não digas isso nem a brincar!  :o
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Janeiro 24, 2020, 05:50:00 pm
Era bom era, mas duvido que o fizessem se fossemos só adquirir meia dúzia.  :(

Meia dúzia? Aproveitava-se e substituíam os F-16, já que o gasóil está muito caro! c56x1

Não digas isso nem a brincar!  :o

Porquê?  T-7A Red Hawk é um nome "bueda mega fiche pá"! :mrgreen:

É quase um F-14 Tomcat monomotor, a sério... :nice:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 03, 2020, 01:14:15 pm
Citar
Spain has contracted Pilatus to deliver 24 PC-21 turboprop trainer aircraft to replace the air force’s ageing Casa 101s.

The contract, announced by the Swiss manufacturer on 31 January, will see the twin-seat single-engined aircraft replace the Ejército del Aire’s C-101 jets that have been in service since 1980.

According to Pilatus, the deal is worth in excess of EUR200 million (USD221 million) and includes simulators, spares, and logistical support. Deliveries are expected to commence in the coming months, with pilot training set to begin in 2021.

Metade chegava, e só custa a volta de um João Felix. ;D
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 03, 2020, 01:48:53 pm
Compra as células Biplace e modernizam cá para o padrão T...  ;)

Citar
O Brasil recebeu originalmente 56 aeronaves (45 A-1A e 11 A-1B). No entanto, os números a serem atualizados foram reduzidos devido a restrições orçamentárias, e a FAB atualmente tem cerca de 20 aeronaves não modernizadas em seu inventário.

O último plano supervisiona a modernização de 11 A-1A e três A-1B. O primeiro A-1M modernizado foi recebido em setembro de 2013.

Citar
AMX-ATA: Versão do AMX para a Venezuela, com radar Elta-EL M-2032 e aviônica israelense. A Venezuela pretendia adquirir 8 aeronaves e depois mais 4, mas o negócio acabou sendo barrado por pressão dos EUA.

AMX-ATA-2: Aeronave de ataque leve e treinador de exportação, dotado de aviônica avançada e novo motor EJ-200, sem pós-combustor.

https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/ (https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2008/08/amx-t.jpg)

https://www.aereo.jor.br/2019/04/29/brasil-vai-modernizar-apenas-14-jatos-amx/ (https://www.aereo.jor.br/2019/04/29/brasil-vai-modernizar-apenas-14-jatos-amx/)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/09/amx-t-bolacha.jpg)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 03, 2020, 02:28:20 pm
Hueys e AMX-T, nada como uns amores antigos para alegrar o coração.  :mrgreen: ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Major Alvega em Fevereiro 04, 2020, 02:36:26 am
Hueys e AMX-T, nada como uns amores antigos para alegrar o coração.  :mrgreen: ;)

Essa foi bem metida.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 04, 2020, 09:32:02 am
Hueys e AMX-T, nada como uns amores antigos para alegrar o coração.  :mrgreen: ;)

Também temos amores modernos... :mrgreen: :mrgreen:

(https://i0.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/10/C-130J-30_French_Air_Force-3.jpg)

(https://pbs.twimg.com/media/Cnvu2oXXEAAOqkS.jpg)

(https://i.pinimg.com/originals/f9/56/09/f9560933d3ce447e60a50873fc18e135.jpg)

(https://www.armytimes.com/resizer/TTdguGhA_A4aCU5CoT0BYYaVN0U=/1200x0/filters:quality(100)/arc-anglerfish-arc2-prod-mco.s3.amazonaws.com/public/EQRUOITDDRHHDNGZY5GNI5TUXA.jpg)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 04, 2020, 10:48:06 am
Hueys e AMX-T, nada como uns amores antigos para alegrar o coração.  :mrgreen: ;)

Também temos amores modernos... :mrgreen: :mrgreen:

(https://i0.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/10/C-130J-30_French_Air_Force-3.jpg)

(https://pbs.twimg.com/media/Cnvu2oXXEAAOqkS.jpg)

(https://i.pinimg.com/originals/f9/56/09/f9560933d3ce447e60a50873fc18e135.jpg)

(https://www.armytimes.com/resizer/TTdguGhA_A4aCU5CoT0BYYaVN0U=/1200x0/filters:quality(100)/arc-anglerfish-arc2-prod-mco.s3.amazonaws.com/public/EQRUOITDDRHHDNGZY5GNI5TUXA.jpg)

Saudações

Também gosto muito de todos eles. E se meteres aí o Gripen NG então...  :mrgreen: ;)

Só não coloco nada aqui dos meus amores antigos porque infelizmente já quase todos deixaram de voar ou estão prestes a deixar como são os casos do F-4, F-8, F-14, F-104, F-111, Mirage F.1, Jaguar, CH-53E Super Stallion, Sea King, etc, etc. E pensar que um dia Portugal pensou em ter Phantom E/F, Tiger II, Mirage III, Cobra, Sea King, VC-10, C-17, etc, etc. Pobreza franciscana sem dúvida.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 04, 2020, 10:57:00 am
Citar
Spain has contracted Pilatus to deliver 24 PC-21 turboprop trainer aircraft to replace the air force’s ageing Casa 101s.

The contract, announced by the Swiss manufacturer on 31 January, will see the twin-seat single-engined aircraft replace the Ejército del Aire’s C-101 jets that have been in service since 1980.

According to Pilatus, the deal is worth in excess of EUR200 million (USD221 million) and includes simulators, spares, and logistical support. Deliveries are expected to commence in the coming months, with pilot training set to begin in 2021.

Metade chegava, e só custa a volta de um João Felix. ;D

Parece-me um excelente negócio, senão vejamos:

- 24 aeronaves
- Sistema integrado de treino também com simuladores
- Sobressalentes e apoio logístico


= 200M€ (que daria algo como 8,3M€/aeronave se não se contasse com simuladores e cadeia de apoio, ficando então por 5 a 6M€/unidade com tudo incluído)


É triste vermos a falta de vontade e as prioridades em Portugal não serem as mesmas que nos países vizinhos, e só actuar (quando se actua) depois da casa arrombada.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 04, 2020, 02:21:23 pm
Também gosto muito de todos eles. E se meteres aí o Gripen NG então...  :mrgreen: ;)

O "caça do marketing"? Estou extremamente desapontado.  :mrgreen:

Quanto ao AMX-T, como se comparariam os custos com os equivalentes modernos? E tendo em conta que nem para substituir o Bérrio se arranja dinheiro, compensava esta aquisição ao invés do muito mais baratos PC-21? Não é que não gostasse que a FAP tivesse uma aeronave de ataque leve.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 04, 2020, 02:47:13 pm
Também gosto muito de todos eles. E se meteres aí o Gripen NG então...  :mrgreen: ;)

O "caça do marketing"? Estou extremamente desapontado.  :mrgreen:

Quanto ao AMX-T, como se comparariam os custos com os equivalentes modernos? E tendo em conta que nem para substituir o Bérrio se arranja dinheiro, compensava esta aquisição ao invés do muito mais baratos PC-21? Não é que não gostasse que a FAP tivesse uma aeronave de ataque leve.  ::)

O AMX-T (ou A1B) é a versão de treino do AMX. Faz ataque ligeiro mas é sobretudo de treino. Os modernizados pela Embraer ficaram assim (tendo sido modernizados pela Embraer poderia essa modernização ser feita nas Ogma):

(https://lh3.googleusercontent.com/proxy/gHh9q8NHVjwJ1GjLqrVOKrhf4dY0RiMBp1JO-kfx8jkerQ0LeaFaCncPJTMm9Ax4mxB6g54ADiQB79uWjSqXJLYnc0MwDGq_)

(https://4.bp.blogspot.com/-Z7mTjrd-NoE/WxXkSLXBOiI/AAAAAAAANb0/g3jONgvwbyE243rjihuc4Z4_qu8N7uNIQCLcBGAs/s1600/Embraer%2BAMX%2BA-1B%2B-%2Bwww.armasnacionais.com%2B%25282%2529.png)

http://sistemasdearmas.com.br/amx/amx01moderniza.html (http://sistemasdearmas.com.br/amx/amx01moderniza.html)

Os Custos com certeza seriam menores que qualquer jacto equivalente. No caso dos F16 só os aparelhos da primeira esquadra foram novos, sendo os restantes células usadas convertidas. O problema do PC21 e também do Super Tucano não tem a ver com preços mas sim com um perfil operacional que a FAP não quer mudar, preferindo continuar a contar com um jacto de treino, pelo que fala-se sobretudo do 346 (o qual também faz ataque ligeiro.  ;)

(https://i0.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/02/CSX55152-AermacchiM346-Italy-Farnborough2016-A1596.jpg?resize=640%2C360)

Mas se vamos para o facto de "nem para substituir o Bérrio se arranja dinheiro", então que dizer das Marlin que custam 6 Milhões? E já lá vai mais de um ano...)   ::)

(https://www.rostos.pt/paginas/imagens/semanal/9/navio4520118_n(1)_772162282.jpg)

(https://i.ytimg.com/vi/w8BIMLiz2w0/maxresdefault.jpg)

Cumprimentos

P.S. O "caça do Markting" tem umas versões biplace bem jeitosas. Ia parecer a FAP nos anos 80 com aqueles lindos T38 (e também podiam ser comprados a Embraer).  :mrgreen:

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2011/02/Gripen-NG-Demo-com-m%C3%ADsseis-IRIS-T-acompanhado-de-Gripen-D-foto-J-Hunter-copyright-Saab-AB.jpg)

(https://4.bp.blogspot.com/--cce-C1NbLs/WFRyxfrVdmI/AAAAAAAAr3I/utEtS2bKCIIjtkfdL3zJhBcZucFJXlZ_gCPcB/s1600/T-38%2Bda%2BFAP%2Be%2BAlfa%2BJets%2Bda%2BLuftwaffe.jpg)


Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 04, 2020, 02:58:36 pm
O AMX-T é a versão de treino do AMX. Faz ataque ligeiro mas é sobretudo de treino. Os modernizados pela Embraer ficaram assim (tendo sido modernizados pela Embraer poderia essa modernização ser feita nas Ogma):

Os Custos com certeza seriam menores que qualquer jacto equivalente. No caso dos F16 só os aparelhos da primeira esquadra foram novos, sendo os restantes células usadas convertidas. O problema do PC21 e também do Super Tucano não tem a ver com preços mas sim com um perfil operacional que a FAP não quer mudar, preferindo continuar a contar com um jacto de treino, pelo que fala-se sobretudo do 346 (o qual também faz ataque ligeiro.  ;)

Sim eu sei que o T é a versão de treino.

E o F-16 não é um caça equivalente ao AMX mesmo na versão pura de combate deste último. Com "aviões equivalentes" refiro-me aos M-345, 346, L-39 Alca, os T-7 e Textron Scorpion americanos, os Hawk, os T-50... não só em custos de aquisição, como de manutenção e operação.

E a FAP pretende mesmo isso, ou somos nós? É que até agora não se tem falado em mais nada que não Super Tucanos ou PC-21 para substituir os Alpha Jet, nem me parece que haja orçamento na LPM para muito mais que uns turboprop.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 04, 2020, 03:36:59 pm
O AMX-T é a versão de treino do AMX. Faz ataque ligeiro mas é sobretudo de treino. Os modernizados pela Embraer ficaram assim (tendo sido modernizados pela Embraer poderia essa modernização ser feita nas Ogma):

Os Custos com certeza seriam menores que qualquer jacto equivalente. No caso dos F16 só os aparelhos da primeira esquadra foram novos, sendo os restantes células usadas convertidas. O problema do PC21 e também do Super Tucano não tem a ver com preços mas sim com um perfil operacional que a FAP não quer mudar, preferindo continuar a contar com um jacto de treino, pelo que fala-se sobretudo do 346 (o qual também faz ataque ligeiro.  ;)

Sim eu sei que o T é a versão de treino.

E o F-16 não é um caça equivalente ao AMX mesmo na versão pura de combate deste último. Com "aviões equivalentes" refiro-me aos M-345, 346, L-39 Alca, os T-7 e Textron Scorpion americanos, os Hawk, os T-50... não só em custos de aquisição, como de manutenção e operação.

E a FAP pretende mesmo isso, ou somos nós? É que até agora não se tem falado em mais nada que não Super Tucanos ou PC-21 para substituir os Alpha Jet, nem me parece que haja orçamento na LPM para muito mais que uns turboprop.
Na realidade o T é a versão que nunca saiu do papel. Aliás o ideal era a ATA2 (A fab só usa A1B).

https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/ (https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/)

Citar
AMX-ATA-2: Aeronave de ataque leve e treinador de exportação, dotado de aviônica avançada e novo motor EJ-200, sem pós-combustor.

AMX e F16 são caças muito diferentes e obviamente não estão na mesma categoria. Embora diversas versões melhoradas do AMX tenham sido propostas nunca foram feitas. Estava portanto a referir-me ao treino e aos custos de comprar as células e modernizar em termos de jactos de treino (talvez o melhor exemplo até seja a USAF que modernizou T37 e T38 até recentemente). Um turboprop é mais barato mas o aparelho mais falado nos corredores do Estado Maior é o 346, sendo que por exemplo máquinas como o L39, são consideradas inadequadas.

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 04, 2020, 03:51:08 pm
O "caça do marketing"? Estou extremamente desapontado.  :mrgreen:

A propósito, como vamos de AWACS pela FAP?  :mrgreen: ;)


(https://4.bp.blogspot.com/--cce-C1NbLs/WFRyxfrVdmI/AAAAAAAAr3I/utEtS2bKCIIjtkfdL3zJhBcZucFJXlZ_gCPcB/s1600/T-38%2Bda%2BFAP%2Be%2BAlfa%2BJets%2Bda%2BLuftwaffe.jpg)

Grande foto! Embora tenham voado muitas vezes em conjunto depois da 103 ter ido para Beja em 1987, há todavia poucas fotos dos Talon e dos Alpha-Jet A do JaboG 44 juntos.  c56x1
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 04, 2020, 08:39:26 pm
Só por curiosidade, o que foi feito de todos os nossos Talon!?
Os americanos só agora é que vão substituir os deles. Porque que é que Portugal se livrou deles tão cedo?
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 04, 2020, 10:02:52 pm
Só por curiosidade, o que foi feito de todos os nossos Talon!?
Os americanos só agora é que vão substituir os deles. Porque que é que Portugal se livrou deles tão cedo?
 :-P

A descoberta de rachas graves nas asas, um pouco à semelhança do que havia acontecido com os T-37C três anos antes e que ditaram a aposentação compulsiva das duas frotas (e um acidente fatal com os Panchos). A reparação dos T-38 comportava um custo proibitivo (compra de novas asas), e como os alemães iam sair de Beja e deixar-nos os 50 Alpha-Jet A foi decidido então abater a frota ao mesmo tempo que os Fiat.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: HSMW em Fevereiro 04, 2020, 10:52:08 pm
Então o Fiat G-91 for retirado de serviço por obsolescência e os T-37, T-38 e A-7 devido a fadiga estrutural?
 
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 04, 2020, 11:06:41 pm

A propósito, como vamos de AWACS pela FAP?  :mrgreen: ;)

Está para vir certamente, aeronave de reabastecimento, as fragatas AAW e a extensa lista de compras de material que precisamos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Fevereiro 05, 2020, 12:05:08 am
O AMX-T é a versão de treino do AMX. Faz ataque ligeiro mas é sobretudo de treino. Os modernizados pela Embraer ficaram assim (tendo sido modernizados pela Embraer poderia essa modernização ser feita nas Ogma):

Os Custos com certeza seriam menores que qualquer jacto equivalente. No caso dos F16 só os aparelhos da primeira esquadra foram novos, sendo os restantes células usadas convertidas. O problema do PC21 e também do Super Tucano não tem a ver com preços mas sim com um perfil operacional que a FAP não quer mudar, preferindo continuar a contar com um jacto de treino, pelo que fala-se sobretudo do 346 (o qual também faz ataque ligeiro.  ;)

Sim eu sei que o T é a versão de treino.

E o F-16 não é um caça equivalente ao AMX mesmo na versão pura de combate deste último. Com "aviões equivalentes" refiro-me aos M-345, 346, L-39 Alca, os T-7 e Textron Scorpion americanos, os Hawk, os T-50... não só em custos de aquisição, como de manutenção e operação.

E a FAP pretende mesmo isso, ou somos nós? É que até agora não se tem falado em mais nada que não Super Tucanos ou PC-21 para substituir os Alpha Jet, nem me parece que haja orçamento na LPM para muito mais que uns turboprop.
Na realidade o T é a versão que nunca saiu do papel. Aliás o ideal era a ATA2 (A fab só usa A1B).

https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/ (https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/)

Citar
AMX-ATA-2: Aeronave de ataque leve e treinador de exportação, dotado de aviônica avançada e novo motor EJ-200, sem pós-combustor.

AMX e F16 são caças muito diferentes e obviamente não estão na mesma categoria. Embora diversas versões melhoradas do AMX tenham sido propostas nunca foram feitas. Estava portanto a referir-me ao treino e aos custos de comprar as células e modernizar em termos de jactos de treino (talvez o melhor exemplo até seja a USAF que modernizou T37 e T38 até recentemente). Um turboprop é mais barato mas o aparelho mais falado nos corredores do Estado Maior é o 346, sendo que por exemplo máquinas como o L39, são consideradas inadequadas.

Saudações

Espero bem que sim, uns 10 M-346 em Beja era a "matar".

Só faltam mesmo os UH-60 e uns Apache para ficar-mos com uma FA mínimamente decente, faltando ( A-310/330 MRTT e um avião como o A-400M).

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 05, 2020, 12:40:03 am
Então o Fiat G-91 for retirado de serviço por obsolescência e os T-37, T-38 e A-7 devido a fadiga estrutural?

Correcto, se bem que obsolescência quase pudesse ser transversal a todos eles à data do seu abate. Mas sim, ao contrário do T-33 em 1990 por velhice, o caso dos T-37 e T-38 é mais relacionado com as graves falhas nas asas encontradas após inspecções profundas.

 Ambas as frotas já tinham tempo de serviço na USAF quando para cá vieram e mais ainda acumularam, sobretudo os Panchos nos Asas de Portugal, uma das poucas patrulhas acrobáticas no mundo que usava o T-37. O Talon foi mesmo a questão das asas e o custo exorbitante de equipa-los com novas, isto porque a data planeada do seu abate era igual à do A-7P, 2005.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 06, 2020, 08:08:53 pm
Não ficavam tão bem em Beja nas cores da FAP (e dos Asas)?  ;)

(https://live.staticflickr.com/65535/49490854508_5fc2d4f6cd_b.jpg)

(https://live.staticflickr.com/65535/49490856108_a02526d385_b.jpg)

(https://live.staticflickr.com/65535/49491570262_d530c590d0_b.jpg)

(https://live.staticflickr.com/65535/49490854918_983b62eeea_b.jpg)

(https://live.staticflickr.com/65535/49491556232_55d75759d0_b.jpg)

(https://live.staticflickr.com/65535/49491568232_23ccd83244_b.jpg)

(https://live.staticflickr.com/65535/49491554942_a497ebc574_b.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 06, 2020, 08:24:09 pm
claro que ficavam e uma dúzia destes
(https://live.staticflickr.com/65535/49490854508_5fc2d4f6cd_b.jpg)

mais oito 346FT, já chegava!!!
(https://pbs.twimg.com/media/Cnvu2oXXEAAOqkS.jpg)

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: MATRA em Fevereiro 07, 2020, 10:12:50 am
O "titi" está hoje na Embraer, será que vem Tucano? :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 07, 2020, 10:20:09 am
O "titi" está hoje na Embraer, será que vem Tucano? :mrgreen:

deve estar a verificar se os rebites do primeiro painel do 390 estão lá todos. :rir: :rir: :rir: :rir:

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 08, 2020, 12:10:44 pm
(...) Questionado se o Governo português tem interesse em comprar outros aviões da Embraer, como o Super Tucano (caça de ataque leve também usado para treinamento de pilotos), Cravinho disse que não está na lei de programação militar portuguesa, mas admitiu abertura.

"Na nossa lei de programação militar esta tipologia não está prevista, mas é interessante conhecer os produtos. Não sou especialista da matéria, mas para mim é interessante conhecer um produto do qual os nossos oficiais da força aérea falam", explicou.
"Trata-se também de uma aeronave para formação de pilotos e, em Portugal, estamos a equacionar o desenvolvimento de uma escola de formação de pilotos com a iniciativa privada. Portanto, é possível que no futuro vejamos Super Tucanos em Portugal", completou o ministro da Defesa.
(...)

Também vi o Titi em Gavião Peixoto na RTP a apreciar o ST.

Então quer dizer que para virmos de novo a ter aviões de treino avançado na FAP é preciso recorrer à iniciativa privada porque não há verbas alocadas para isso nos 10 anos de vigência da LPM? Mas que miséria, francamente. ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Fevereiro 08, 2020, 02:12:04 pm
INSTRUÇÃO AVANÇADA DE PILOTOS DE COMBATE DEFINIÇÃO DE UMA SOLUÇÃO DE FUTURO PARA A FORÇA AÉREA.

Desde janeiro de 2018 a Força Aérea começou a viver o problema da falta de um Sistema de Armas para ministrar a Instrução Avançada de Pilotos de Combate. Face a esta realidade, a Força Aérea procurou, antecipadamente, soluções para a substituição da frota Alpha Jet, as quais não tiveram resultado, devido às verbas disponibilizadas para o efeito. Por forma a continuar a formação de Pilotos para as Esquadras 201 e 301, foi assinada uma Letter of Offer and Acceptance com a United States Air Force para garantir esta Instrução até 2028. Estudaram-se as opções da Força Aérea, atendendo à conjuntura atual e aos desafios futuros, com base na análise do T-X Program, dos trabalhos desenvolvidos pela Divisão de Operações, e das entrevistas conduzidas a oito Pilotos com experiência operacional em F-16, dos quais, quatro foram Pilotos Instrutores de Instrução Avançada. Recorrendo a uma metodologia de raciocínio indutivo, assente numa investigação qualitativa e no desenho de pesquisa de estudo de caso, definiram-se três soluções para o futuro da Instrução Avançada na Força Aérea, com níveis de ambição diferentes, mas com o mesmo propósito, a preparação de pilotos altamente qualificados para o cumprimento das missões de Soberania e Defesa Aérea de Portugal.

https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/30055/1/TII%20CAP%20DAVID%20FERNANDES.pdf
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Fevereiro 08, 2020, 03:29:53 pm
(...) Questionado se o Governo português tem interesse em comprar outros aviões da Embraer, como o Super Tucano (caça de ataque leve também usado para treinamento de pilotos), Cravinho disse que não está na lei de programação militar portuguesa, mas admitiu abertura.

"Na nossa lei de programação militar esta tipologia não está prevista, mas é interessante conhecer os produtos. Não sou especialista da matéria, mas para mim é interessante conhecer um produto do qual os nossos oficiais da força aérea falam", explicou.
"Trata-se também de uma aeronave para formação de pilotos e, em Portugal, estamos a equacionar o desenvolvimento de uma escola de formação de pilotos com a iniciativa privada. Portanto, é possível que no futuro vejamos Super Tucanos em Portugal", completou o ministro da Defesa.
(...)

Também vi o Titi em Gavião Peixoto na RTP a apreciar o ST.

Então quer dizer que para virmos de novo a ter aviões de treino avançado na FAP é preciso recorrer à iniciativa privada porque não há verbas alocadas para isso nos 10 anos de vigência da LPM? Mas que miséria, francamente. ::)

O nosso "Titi", acha que não é assunto do MdN, mas, façam este raciocínio comigo, está o "Titi" na reunião do conselho de ministros, e diz assim "Meus caros precisamos de 200 milhões para comprar 10 M-346"...

E algúem diz, mas precisamos de meter mais 800 milhões no novo banco, por isso não dá.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 08, 2020, 03:47:18 pm
Citar
A Lei n.º 7/2015 de 18 de maio, Lei de Programação Militar (LPM), definiu a verba
de 25 milhões de Euros, para o período de 2019 a 2026, para o processo de substituição do
Alpha Jet. Esta verba não é comparável com os 9.000 milhões de USD do T-X (Insinna,
2018)

 :mrgreen:

Que ricos orçamentos, qualquer dia querem pagar aviões novos com uma caixa de Pasteis de Belém, tal é a lógica e a imensidão destes orçamentos.

Citar
No entanto, optando pela Solução 3, a substituição do SA F-16M cria uma janela de
oportunidade para o modelo de IA.
Segundo Silva, P. (2018), “as soluções para suprir as necessidades de RA do F-35
encontram-se em discussão, existindo a possibilidade de alguns países manterem em
operação um reduzido número de F-16 MLU”.
Conceptualmente, apesar de não ser um SA desenvolvido para a IA, tem todas as
características identificadas para o novo SA de IA, assumindo a versão bi-lugar.
Assim, a IA poderia ser desenvolvida em duas aeronaves, inicialmente num SA turboprop, onde os alunos desenvolveriam as suas capacidades de gestão de informação e domínio
dos sistemas e da aeronave e, numa segunda fase, desenvolvimento destas capacidades num
SA com uma performance muito superior. Esta solução faria com que a conversão num
SA5G fosse muito mais eficaz e eficiente, e, utilizar-se-ia ainda o F-16M como plataforma
RA para complementar o treino das EC.

Quão viável seria esta solução? Creio que em termos de custos deva ser caro, mas, jogando bem as cartas, podia-se criar uma escola internacional cá para os países operadores de F-35, tendo estes formação avançada em F-16BM, como apoio financeiro de todos os participantes de forma a manter os F-16 a voar. Não?

Assim só precisávamos de adquirir os PC-21 para substituir o TB-30 e Alpha Jet em todos os níveis de formação, para conversão para F-35 já teríamos os F-16 bilugar.  ???
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Fevereiro 10, 2020, 01:24:23 pm
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: oi661114 em Fevereiro 10, 2020, 01:41:58 pm
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

Esses devem ser da mesma fornada dos KC-390 que encomendaram também (não me lembro se foram 4 ou 5)...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 10, 2020, 03:31:10 pm
Essa notícia é de 2018. Não sei se foi para a frente.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 10, 2020, 06:31:35 pm
Essa notícia é de 2018. Não sei se foi para a frente.

Penso que esteja em andamento os big bosses da HiFly, estão metidos ao barulho neste negócio, juntamente com alguns carolas Aussies !
Quanto a números fala-se num lote inicial de oito aeronaves, não sei se é verdade ou não.

SkyTech, a leading provider of military aviation services and funding solutions, is the result of a partnership between two long-standing players in the field of defense services: aircraft, complete crew, maintenance, and insurance (ACMI) company HiFly, from Portugal, and Australian aviation services and charter provider Adagold Aviation.


Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 10, 2020, 06:34:55 pm
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

é uma situação um tanto ou quanto obscura em que a FAP se está meter ou a ser metida !!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Fevereiro 10, 2020, 06:48:44 pm
É só um palpite, também não sei se o processo está a andar ou não.
Mas não fico admirado se a formação de pilotos passar para a o domínio privado, sob a bandeira de poupar umas coroas ao erário público.
Claro que a longo prazo este tipo de "negócios" fica sempre mais dispendioso.
Só se poupa no investimento inicial.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Fevereiro 10, 2020, 06:51:46 pm
Ui ja nao me admirava nada L-39 e logo 10 e possibilidade para mais 6 hum nao me cheira por muito que seja interessante Como aviao...mas la em terras brasileiras o MD abordou o tema Super Tucano para a Futura escola de aviacao a ser implementada em Portugal que poderia ser possivel vir mos a ter ST a voar por ca::::sera?????? vamos indo e vamos vendo...se for para a frente e se e assim mesmo porreiro mas acho muita fruta…
abraxo
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 10, 2020, 08:42:23 pm
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

Esse negocio foi por agua abaixo. Basicamente os outros países europeus que podiam estar interessados disseram "esta bem, mas comecem la vocês que se resultar nos lá entramos" .
Como Portugal não tinha capacidade de se aguentar sozinho com um projecto de uma escola internacional, esse projecto foi posto em aguas de bacalhau.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Fevereiro 10, 2020, 09:29:02 pm
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

Esse negocio foi por agua abaixo. Basicamente os outros países europeus que podiam estar interessados disseram "esta bem, mas comecem la vocês que se resultar nos lá entramos" .
Como Portugal não tinha capacidade de se aguentar sozinho com um projecto de uma escola internacional, esse projecto foi posto em aguas de bacalhau.
Red Baron
tbm axei muita fruta ja quanto aos ST ouviu se algo la por terras Brasileiras mas como digo vamos indo vamos vendo---pena o L-39 ir por agua abaixo...um bom aviao de treino...abraxox
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 10, 2020, 10:17:43 pm
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

Esse negocio foi por agua abaixo. Basicamente os outros países europeus que podiam estar interessados disseram "esta bem, mas comecem la vocês que se resultar nos lá entramos" .
Como Portugal não tinha capacidade de se aguentar sozinho com um projecto de uma escola internacional, esse projecto foi posto em aguas de bacalhau.
Red Baron
tbm axei muita fruta ja quanto aos ST ouviu se algo la por terras Brasileiras mas como digo vamos indo vamos vendo---pena o L-39 ir por agua abaixo...um bom aviao de treino...abraxox

Ainda não foi descartado por completo. Se o projecto da escola internacional arrancar com o PC-21/A-29 e tiver sucesso, os L-39 ainda podem vir cá parar
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 11, 2020, 06:46:07 am
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

Esse negocio foi por agua abaixo. Basicamente os outros países europeus que podiam estar interessados disseram "esta bem, mas comecem la vocês que se resultar nos lá entramos" .
Como Portugal não tinha capacidade de se aguentar sozinho com um projecto de uma escola internacional, esse projecto foi posto em aguas de bacalhau.

Não, não foi descartado, Red Baron !
O lobby família Mirpuri, tem muita força nesta área de negócio, é muito forte !!!!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: ocastilho em Fevereiro 11, 2020, 05:49:16 pm
Os Mirpuri!? Fosgas-se vai de "retro Satanás"!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 11, 2020, 11:21:09 pm
A USAF cancelou o projecto de compra de aviões de ataque ligeiro, logo não vai comprar os A-29.

Qualquer compra que não seja os PC-21 ou os M-345, deve ser considerado crime contra a pátria. >:(
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 12, 2020, 01:11:54 am
Por mim é bastante simples. PC-21 para todo o treino que vai (presentemente) desde o TB-30 até aos Alpha Jet, e quando houvesse F-35 por cá, mantinham-se uns F-16BM para treino. Criava-se até uma escola internacional para os futuros pilotos de F-35 da NATO virem aqui realizar a conversão em F-16, de turboprop para F-35.

O uso/manutenção dos F-16BM seria financiado pelos parceiros do F-35, nós incluídos, assim as respectivas forças aéreas só tinham de se preocupar em manter uma frota de turboprops em serviço, como o PC-21, ficando a conversão a jacto a cargo dos BM. Quando estes dessem o berro em termos de horas de voo das células, procedia-se para a sua substituição pelo que haja no mercado nessa altura, financiado por todos os membros.

12 PC-21 bastavam para este efeito, substituindo em simultâneo as frotas de TB-30 e dos já retirados Alpha Jet. A redução de custos inerentes à operação de apenas uma aeronave para o efeito, permitia uma nova agilidade orçamental para operar os caças de serviço da altura.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Fevereiro 12, 2020, 02:25:17 am
SOCOM Announces Plans to Buy 75 ‘Armed Overwatch’ Planes

https://www.airforcemag.com/socom-announces-plans-to-buy-75-armed-overwatch-planes/ (https://www.airforcemag.com/socom-announces-plans-to-buy-75-armed-overwatch-planes/)

Citar
Feb. 4, 2020 | By Brian W. Everstine
US Special Operations Command is moving forward with its armed overwatch plan, independent of the Air Force’s light attack experiment, inviting industry for a briefing on a proposal to buy an estimated 75 aircraft.

SOCOM will hold Industry Days March 4-5 for the Armed Overwatch program, which will “provide Special Operations Forces deployable and sustainable manned aircraft systems” that will be used for “close air support, precision strike, and SOF intelligence, surveillance, and reconnaissance in austere and permissive environments,” according to a Feb. 3 announcement.

SOCOM plans to release a draft Other Transaction Authority prototype demonstration proposal, which gives the military a way to pursue research and prototyping outside of regular contracts, on Feb. 14. The eventual follow-on contract is expected to be an indefinite delivery/indefinite quantity, with a base ordering period of five years and another option for two more years with an expected total of 75 aircraft, according to the announcement, which was first reported by Aviation Week.

Will Roper, the service’s acquisition boss, said in November the light attack experiment could split into an effort for armed overwatch as special operations forces have called for the service to address a pressing need for more protection from the air—a shift away from the original intent of the light attack experiment.

“There are systems right now that we don’t really think of as being in the [US Special Operations Command] portfolio, like MQ-9s, that we’d like to explore and see, can they do a better job?” Roper told reporters. “Experimentation with systems we have now, I think is a great way to try to go after that role.”

The Air Force in October 2019 announced plans to purchase small numbers of AT-6 and A-29 aircraft as part of its light attack experiment. While the AT-6s will go to Air Combat Command for tactics development, Air Force Special Operations Command will use the A-29s to create an instructor pilot program for those who advise foreign nations on air warfare.

The slow process of the experiment, which started in 2017 with evaluations of the aircraft, along with Air Tractor and L3Harris’ AT-802 Longsword at Holloman Air Force Base, New Mexico, to procurement has frustrated some lawmakers. Some called for legislation to give procurement authority to SOCOM if the Air Force doesn’t buy a fleet of the aircraft.

While the adopted fiscal 2020 defense policy bill does not force that shift, it does encourage both the Air Force and SOCOM to “maximize efficiency and effectiveness and to further the mission requirements of both forces” by giving SOCOM funding to buy aircraft.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 12, 2020, 07:32:30 am
Por mim é bastante simples. PC-21 para todo o treino que vai (presentemente) desde o TB-30 até aos Alpha Jet, e quando houvesse F-35 por cá, mantinham-se uns F-16BM para treino. Criava-se até uma escola internacional para os futuros pilotos de F-35 da NATO virem aqui realizar a conversão em F-16, de turboprop para F-35.

O uso/manutenção dos F-16BM seria financiado pelos parceiros do F-35, nós incluídos, assim as respectivas forças aéreas só tinham de se preocupar em manter uma frota de turboprops em serviço, como o PC-21, ficando a conversão a jacto a cargo dos BM. Quando estes dessem o berro em termos de horas de voo das células, procedia-se para a sua substituição pelo que haja no mercado nessa altura, financiado por todos os membros.

12 PC-21 bastavam para este efeito, substituindo em simultâneo as frotas de TB-30 e dos já retirados Alpha Jet. A redução de custos inerentes à operação de apenas uma aeronave para o efeito, permitia uma nova agilidade orçamental para operar os caças de serviço da altura.

caso a dita escola que referes fosse criada, coisa que eu não acredito, é mais uma situação lançada pelo MDN para confundir e entreter o pessoal do fórum da Má-Língua, e agradar ao pagode, 12 aeronaves não eram de todo suficientes para a quantidade de pilotos a formar, nãpo te esqueças que as outras Nações não formam dois pilotos/ano como nós.

Seria no mínimo necessário termos o dobro desse numero, o mesmo que Espanha comprou, para conseguirmos ter sempre, um numero suficiente de aeronaves prontas para a formação, de outro modo, com apenas doze, era mais uma vergonha se não conseguíssemos ter aeronaves para todos os pilotos, assim tipo taxa de disponibilidade dos nossos 101 !!

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 12, 2020, 11:51:04 am
Mesmo assim, se a escola fosse pra frente não seria mau investimento. Pelo preço que os espanhois compraram os deles já com simuladores e peças foi bom negocio.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 12, 2020, 02:21:00 pm
caso a dita escola que referes fosse criada, coisa que eu não acredito, é mais uma situação lançada pelo MDN para confundir e entreter o pessoal do fórum da Má-Língua, e agradar ao pagode, 12 aeronaves não eram de todo suficientes para a quantidade de pilotos a formar, nãpo te esqueças que as outras Nações não formam dois pilotos/ano como nós.

Seria no mínimo necessário termos o dobro desse numero, o mesmo que Espanha comprou, para conseguirmos ter sempre, um numero suficiente de aeronaves prontas para a formação, de outro modo, com apenas doze, era mais uma vergonha se não conseguíssemos ter aeronaves para todos os pilotos, assim tipo taxa de disponibilidade dos nossos 101 !!

Abraços

A formação de pilotos estrangeiros em território nacional seria através do uso de F-16 bilugares para F-35, dado que este último não tem versão biposto. A ideia seria manter alguns BM a voar após a sua substituição e realizar nestes a conversão operacional de turboprop a jacto. Parece-me um certo risco haver apenas o processo PC-21 > simulador F-35 > F-35.

Países como a Noruega, Dinamarca, Holanda e Bélgica são países cujo treino de pilotos está dependente apenas de turboprops, e todos estes podiam beneficiar com uma "escola de conversão" em Portugal. Podíamos até receber alguns F-16BM dos respectivos países, que continuariam com as insígnias de origem, mas eram operados e mantidos a partir de uma base em Portugal.

Assim 12 PC-21 chegavam, já que cada país tem os seus próprios meios para instrução básica e avançada, assim seria independente para cada um, faltando apenas a tal vertente da conversão que a ausência do F-35 bilugar trás.

É apenas uma ideia, não me matem já.  :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 12, 2020, 04:04:08 pm
A formação de pilotos estrangeiros em território nacional seria através do uso de F-16 bilugares para F-35, dado que este último não tem versão biposto. A ideia seria manter alguns BM a voar após a sua substituição e realizar nestes a conversão operacional de turboprop a jacto. Parece-me um certo risco haver apenas o processo PC-21 > simulador F-35 > F-35.

Países como a Noruega, Dinamarca, Holanda e Bélgica são países cujo treino de pilotos está dependente apenas de turboprops, e todos estes podiam beneficiar com uma "escola de conversão" em Portugal. Podíamos até receber alguns F-16BM dos respectivos países, que continuariam com as insígnias de origem, mas eram operados e mantidos a partir de uma base em Portugal.

Assim 12 PC-21 chegavam, já que cada país tem os seus próprios meios para instrução básica e avançada, assim seria independente para cada um, faltando apenas a tal vertente da conversão que a ausência do F-35 bilugar trás.

É apenas uma ideia, não me matem já.  :mrgreen:

Como é que fazias isso, apenas com 4 F-16BM? Está certo que de todas as aeronaves Fighting Falcon ao serviço da FAP são as que menos desgaste na célula teoricamente possuem, no entanto abrir uma escola só com 4 aparelhos e manter uma cadeia logística para tão ínfimo número de aeronaves?

Como o tio Titi anda armado em co*inhas e a alimentar ainda mais a falta de vontade da grande maioria do poder político em dotar as Forças Armadas de melhor e mais recente equipamento, fala agora numa escola internacional de formação avançada de pilotagem com recurso à iniciativa privada. É uma área infelizmente em que não se pode utilizar o lamentável jargão do "duplo uso civil/militar" caso contrário tudo fiava mais fino e já estavam encomendados ST ou PC-21 com kit de combate a incêndios e flutuadores... ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 12, 2020, 05:53:22 pm
Como é que fazias isso, apenas com 4 F-16BM? Está certo que de todas as aeronaves Fighting Falcon ao serviço da FAP são as que menos desgaste na célula teoricamente possuem, no entanto abrir uma escola só com 4 aparelhos e manter uma cadeia logística para tão ínfimo número de aeronaves?

O nº de aeronaves, a sua manutenção e operação dependeria do interesse externo neste tipo de actividade. Havendo interesse estrangeiro, os países europeus que vão retirar os F-16 para entrar ao serviço os F-35, poderiam "dar" alguns dos seus bilugares (2 cada país chegava), ficando os custos de operação encarregues por todos os participantes. Localizar algo deste género em Portugal parece-me óbvio, visto que o que não falta são bases aéreas meio vazias. Beja parece-me o local mais favorável.

As vantagens disto, é que não se perdia na totalidade a valência de conversão de pilotos, nem se tinha que gastar dinheiro no imediato em aeronaves de treino a jacto, nem íamos gastar dinheiro em trafulhices de empresas privadas.

No entanto, para viabilizar isto, e o interesse estrangeiro, era preciso substituir os F-16 não muito mais tarde que os aliados EPAF.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 12, 2020, 07:25:53 pm
A formação de pilotos estrangeiros em território nacional seria através do uso de F-16 bilugares para F-35, dado que este último não tem versão biposto. A ideia seria manter alguns BM a voar após a sua substituição e realizar nestes a conversão operacional de turboprop a jacto. Parece-me um certo risco haver apenas o processo PC-21 > simulador F-35 > F-35.

Países como a Noruega, Dinamarca, Holanda e Bélgica são países cujo treino de pilotos está dependente apenas de turboprops, e todos estes podiam beneficiar com uma "escola de conversão" em Portugal. Podíamos até receber alguns F-16BM dos respectivos países, que continuariam com as insígnias de origem, mas eram operados e mantidos a partir de uma base em Portugal.

Assim 12 PC-21 chegavam, já que cada país tem os seus próprios meios para instrução básica e avançada, assim seria independente para cada um, faltando apenas a tal vertente da conversão que a ausência do F-35 bilugar trás.

É apenas uma ideia, não me matem já.  :mrgreen:

Como é que fazias isso, apenas com 4 F-16BM? Está certo que de todas as aeronaves Fighting Falcon ao serviço da FAP são as que menos desgaste na célula teoricamente possuem, no entanto abrir uma escola só com 4 aparelhos e manter uma cadeia logística para tão ínfimo número de aeronaves?

Como o tio Titi anda armado em co*inhas e a alimentar ainda mais a falta de vontade da grande maioria do poder político em dotar as Forças Armadas de melhor e mais recente equipamento, fala agora numa escola internacional de formação avançada de pilotagem com recurso à iniciativa privada. É uma área infelizmente em que não se pode utilizar o lamentável jargão do "duplo uso civil/militar" caso contrário tudo fiava mais fino e já estavam encomendados ST ou PC-21 com kit de combate a incêndios e flutuadores... ::)

Não são 5? Não que vá fazer grane diferença. :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Fevereiro 13, 2020, 12:15:51 am
Só não entendo bem porquê é que outros países iriam querer mandar para cá os seus pilotos para uma escola "internacional" quando já têm uma escola na Itália, muito bem equipada, e no futuro até a Espanha poderá oferecer uma solução nesse sentido. A Bélgica, e quem sabe até a Holanda, poderá continuar a seguir o mesmo caminho que tem seguido estes anos todos com a partilha de aeronaves de treino e formação com a França.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 13, 2020, 07:26:04 am
A formação de pilotos estrangeiros em território nacional seria através do uso de F-16 bilugares para F-35, dado que este último não tem versão biposto. A ideia seria manter alguns BM a voar após a sua substituição e realizar nestes a conversão operacional de turboprop a jacto. Parece-me um certo risco haver apenas o processo PC-21 > simulador F-35 > F-35.

Países como a Noruega, Dinamarca, Holanda e Bélgica são países cujo treino de pilotos está dependente apenas de turboprops, e todos estes podiam beneficiar com uma "escola de conversão" em Portugal. Podíamos até receber alguns F-16BM dos respectivos países, que continuariam com as insígnias de origem, mas eram operados e mantidos a partir de uma base em Portugal.

Assim 12 PC-21 chegavam, já que cada país tem os seus próprios meios para instrução básica e avançada, assim seria independente para cada um, faltando apenas a tal vertente da conversão que a ausência do F-35 bilugar trás.

É apenas uma ideia, não me matem já.  :mrgreen:

Como é que fazias isso, apenas com 4 F-16BM? Está certo que de todas as aeronaves Fighting Falcon ao serviço da FAP são as que menos desgaste na célula teoricamente possuem, no entanto abrir uma escola só com 4 aparelhos e manter uma cadeia logística para tão ínfimo número de aeronaves?

Como o tio Titi anda armado em co*inhas e a alimentar ainda mais a falta de vontade da grande maioria do poder político em dotar as Forças Armadas de melhor e mais recente equipamento, fala agora numa escola internacional de formação avançada de pilotagem com recurso à iniciativa privada. É uma área infelizmente em que não se pode utilizar o lamentável jargão do "duplo uso civil/militar" caso contrário tudo fiava mais fino e já estavam encomendados ST ou PC-21 com kit de combate a incêndios e flutuadores... ::)

Não são 5? Não que vá fazer grane diferença. :mrgreen:

Nope, são os 3 originais do PA I (18, 19 e 20) e o futuro 15144.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 13, 2020, 08:55:34 am
Só não entendo bem porquê é que outros países iriam querer mandar para cá os seus pilotos para uma escola "internacional" quando já têm uma escola na Itália, muito bem equipada, e no futuro até a Espanha poderá oferecer uma solução nesse sentido. A Bélgica, e quem sabe até a Holanda, poderá continuar a seguir o mesmo caminho que tem seguido estes anos todos com a partilha de aeronaves de treino e formação com a França.

Cumprimentos,

pois, eu também não além da falta de meios materiais/humanos para tal empreendimento, já partiríamos com umas dezenas largas de anos de atraso e isto, só em relação á Itália.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 13, 2020, 07:35:29 pm
A formação de pilotos estrangeiros em território nacional seria através do uso de F-16 bilugares para F-35, dado que este último não tem versão biposto. A ideia seria manter alguns BM a voar após a sua substituição e realizar nestes a conversão operacional de turboprop a jacto. Parece-me um certo risco haver apenas o processo PC-21 > simulador F-35 > F-35.

Países como a Noruega, Dinamarca, Holanda e Bélgica são países cujo treino de pilotos está dependente apenas de turboprops, e todos estes podiam beneficiar com uma "escola de conversão" em Portugal. Podíamos até receber alguns F-16BM dos respectivos países, que continuariam com as insígnias de origem, mas eram operados e mantidos a partir de uma base em Portugal.

Assim 12 PC-21 chegavam, já que cada país tem os seus próprios meios para instrução básica e avançada, assim seria independente para cada um, faltando apenas a tal vertente da conversão que a ausência do F-35 bilugar trás.

É apenas uma ideia, não me matem já.  :mrgreen:

Como é que fazias isso, apenas com 4 F-16BM? Está certo que de todas as aeronaves Fighting Falcon ao serviço da FAP são as que menos desgaste na célula teoricamente possuem, no entanto abrir uma escola só com 4 aparelhos e manter uma cadeia logística para tão ínfimo número de aeronaves?

Como o tio Titi anda armado em co*inhas e a alimentar ainda mais a falta de vontade da grande maioria do poder político em dotar as Forças Armadas de melhor e mais recente equipamento, fala agora numa escola internacional de formação avançada de pilotagem com recurso à iniciativa privada. É uma área infelizmente em que não se pode utilizar o lamentável jargão do "duplo uso civil/militar" caso contrário tudo fiava mais fino e já estavam encomendados ST ou PC-21 com kit de combate a incêndios e flutuadores... ::)

Não são 5? Não que vá fazer grane diferença. :mrgreen:

Nope, são os 3 originais do PA I (18, 19 e 20) e o futuro 15144.

Estava-me a esquecer do 15140. :-[
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 13, 2020, 09:33:17 pm
Futura escola de avião em Beja (com cumprimentos do Tio)...  :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

(https://i.ytimg.com/vi/nsPN5u27MFg/maxresdefault.jpg)

Saudações  ::) ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 14, 2020, 02:07:15 pm
Dizem as más-línguas que a 103 vetou o ST para aeronave de treino avançado, mesmo antes do avião ter estado a ser avaliado em Beja pois é bem conhecido dos pilotos. A conclusão é a de que se trata de uma boa aeronave para apoio aéreo próximo, mas que para treino Phase III e IV deixa algo a desejar ao nível da instrumentação face ao PC-21 e outros aparelhos mais recentes. Talvez o Titi ainda não saiba e por isso tenha alvitrado no Brasil aquilo que não devia ou então está-se a borrifar.

Será então inocente o post de ontem na página do FB do Walkarounds?

Citar
Para reflexão. Agora que pouco falta para concretizar a compra do segmento de aviação comercial da Embraer pela Boeing, onde se incluem as fábricas de Évora, porque não negociar a aquisição de algumas unidades do seu caça de treino T-7A para a FAP em troca de algumas contrapartidas por parte do Governo de Portugal?

https://www.facebook.com/Walkarounds/photos/a.418595079904/10158277334299905/?type=3&theater

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 14, 2020, 02:20:39 pm
A Esq. 103 a dar o exemplo!  :G-beer2:  Se em todas as forças armadas se tivesse este pensamento crítico, se calhar estávamos muito melhor e não engoliam qualquer coisa que um politicozeco queira.

Quanto ao T-7, siga! PC-21 e T-7A, que sonho!  8)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Pedro Monteiro em Fevereiro 14, 2020, 09:17:32 pm
O PC-21 é uma escolha imbatível. Um bom avião com muitos operadores em várias regiões - incluindo logo aqui ao lado, em Espanha - mas, sobretudo, uma capacidade a nível de software que permite simular missões e situações que são essenciais para a tal instrução avançada. Esperemos que seja a escolha para a 103 e permita também retirar a frota de Epsilon.

Cumprimentos,
Pedro Monteiro
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Fevereiro 14, 2020, 10:59:59 pm
Sim se vier que venha entre o PC21 ou o ST para mim maravilha para o treino basico de um Pilav... mas ….o L39 tem de vir a complementar o mesmo….abraxox
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Fevereiro 16, 2020, 11:59:06 am
Neste assunto em particular, a formação de pilotos, o que nos impede equacionar a formação conjunta com a força aérea espanhola?
Nada a haver com uniões ibéricas de qualquer género, mas apenas nesta situação, seria assim tão complicado?
 Talvez as vantagens sejam superiores aos constrangimentos que possam surgir.
Logo à partida, não existiria o problema da falta de aviões de treino.

Bom domingo,
Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 16, 2020, 12:39:59 pm
Sim se vier que venha entre o PC21 ou o ST para mim maravilha para o treino basico de um Pilav... mas ….o L39 tem de vir a complementar o mesmo….abraxox
A Fap não quer o L39. A escolha para um jacto de treino à muito que recai no 346.  ;)

(https://c8.alamy.com/comp/AB334X/aermacchi-m-346-jet-trainer-at-the-static-display-of-italian-company-AB334X.jpg)

(https://images.fineartamerica.com/images/artworkimages/mediumlarge/1/5-israeli-air-force-alenia-aermacchi-m-346-master-amos-dor.jpg)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: jpthiran em Fevereiro 16, 2020, 01:14:21 pm
atenção, que há o M-345 que só tem um motor e como tal é mais barato de adquirir e operar:

https://www.leonardocompany.com/en/products/m-345

já que estamos num país de governantes delinquentes que pilham o orçamento de estado, é melhor ver as coisas assim!...

se é que se vai comprar algum avião de treino!...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 16, 2020, 02:44:46 pm
Provavelmente não se vai comprar nada, já será uma sorte se alguém se lembrar de comprar os PC-21, o que com a mania das "escolas internacionais" também é cada vez mais posto em causa.

Enquanto isso, os Alpha Jet já foram à vida, e os TB-30 não dão conta do recado além da instrução básica. A LPM está planeada aqui e ali, para comprar e modernizar isto e aquilo, mas concretizar está quieto. Se perante situações urgentes, caso do Bérrio, dos Alpha Jet, e no futuro certamente outros casos, se fechou os olhos, (no caso do Bérrio há 1/2 semanas andava tudo que nem baratas tontas a falar disso, e agora já se esqueceram completamente), o que podemos esperar de quem toma decisões?

É preferível ir ao Brasil visitar a fábrica de um avião cujo contrato já está assinado e só trará efeitos práticos em 2023, do que ir a Inglaterra (Wave e Lynx) ou à Suíça (PC-21) ou à Holanda (novas M, DZP, MLU das BD) ou os EUA (HH-60H) procurar algo que realmente é urgente.

Enquanto a prioridade for "aparecer na fotografia" e dizer para os jornais que se foi visitar um avião "multi-missão" que vem substituir um avião que já era "multi-missão" há várias décadas, estamos bem tramados. Querem falar em parcerias e relações bilaterais? Ora podemos começar por 1 MRTT para apoiar a frota de reabastecedores da NATO (da qual queremos fazer parte, mas não queremos contribuir com aeronave nenhuma equivalente às dos aliados), PC-21 em conformidade com os demais parceiros da NATO, um AOR que tanta falta faz a nível nacional e NATO quando os ingleses têm um parado...

Mas para quê prolongar o raciocínio. É fixe é ser pioneiro em coisas em que não necessitamos de ser (KC-390, escolas internacionais), e no resto é tapar os olhos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mayo em Fevereiro 21, 2020, 10:35:06 am
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

é uma situação um tanto ou quanto obscura em que a FAP se está meter ou a ser metida !!

Abraços

Que esses monhés pagam a dividas aos ex funcionários da AirLuxor !
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 21, 2020, 10:40:17 am
Não vale a pena preocuparem se muito com este assunto, suspeito que o substituto dos alphas já está encomendado:

 https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/  (https://defpost.com/aero-vodochody-portugal-skytech-agreement-10-l-39ng-jet-training-aircraft/)

Cumprimentos

é uma situação um tanto ou quanto obscura em que a FAP se está meter ou a ser metida !!

Abraços

Que esses monhés pagam a dividas aos ex funcionários da AirLuxor !

bem podes esperar sentado, que pelo que conheço dessa gente nunca as pagarão !!
Muito bem fiz eu há uns anos quando me convidaram para ser chefe de escala no Porto e declinei, safei-me de boa.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 23, 2020, 11:38:11 am
O Azerbeijão, essa outra grande potência militar, escolheu o M-346. :mrgreen:

http://alert5.com/2020/02/23/azerbaijan-selects-m-346/




Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 23, 2020, 01:12:21 pm
O Azerbeijão, essa outra grande potência militar, escolheu o M-346. :mrgreen:

http://alert5.com/2020/02/23/azerbaijan-selects-m-346/

Não é potência militar, mas é um importante produtor de petróleo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Fevereiro 23, 2020, 04:43:46 pm
O Azerbeijão, essa outra grande potência militar, escolheu o M-346. :mrgreen:

http://alert5.com/2020/02/23/azerbaijan-selects-m-346/

Não é potência militar, mas é um importante produtor de petróleo.


Até pode ser, mas tem um PIB apenas 70% do nosso com uma população de tamanho semelhante com um per capita menor que o nosso tambem.
Se estão piores que nós e podem não percebo porque é que nós nunca podemos. Mais vale dizer-se que é por causa da divida e do tio centelho querer ir fazer de menino bonito a Bróxelas....
 :-\
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 23, 2020, 09:58:24 pm
Stalker não sabia desses valores, pensei que fosse maior o PIB, Baku até tem uns arranha-céus malucos, parece o Dubai.

(https://i0.wp.com/static01.nyt.com/images/2012/08/19/t-magazine/19talk-baku-slide-W3M5/19talk-baku-slide-W3M5-superJumbo.jpg?resize=816%2C9999&ssl=1)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lusitan em Fevereiro 23, 2020, 10:12:20 pm
O Azerbeijão, essa outra grande potência militar, escolheu o M-346. :mrgreen:

http://alert5.com/2020/02/23/azerbaijan-selects-m-346/

Não é potência militar, mas é um importante produtor de petróleo.


Até pode ser, mas tem um PIB apenas 70% do nosso com uma população de tamanho semelhante com um per capita menor que o nosso tambem.
Se estão piores que nós e podem não percebo porque é que nós nunca podemos. Mais vale dizer-se que é por causa da divida e do tio centelho querer ir fazer de menino bonito a Bróxelas....
 :-\
A grande questão é que o Azerbeijão continua em guerra com a Arménia... pode explicar as despesas militares.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 23, 2020, 11:45:19 pm
Stalker não sabia desses valores, pensei que fosse maior o PIB, Baku até tem uns arranha-céus malucos, parece o Dubai.

(https://i0.wp.com/static01.nyt.com/images/2012/08/19/t-magazine/19talk-baku-slide-W3M5/19talk-baku-slide-W3M5-superJumbo.jpg?resize=816%2C9999&ssl=1)

Típico do país que enriquece depressa à conta de petróleo ou outro recurso natural.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: miguelbud em Fevereiro 24, 2020, 08:55:37 am
Acho muito esquisito o Putin nao ter posto pressao para comprarem o Yak-130 em vez do m-346.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 24, 2020, 12:46:06 pm
Acho muito esquisito o Putin nao ter posto pressao para comprarem o Yak-130 em vez do m-346.

O Azerbeijão não é grande amigo da Rússia, a Arménia é que é.

(https://thelondonpost.net/wp-content/uploads/2016/04/azerbaijan-nagorno-karabakh.gif)

Os Russia têm perto de 5000 tropas na Arménia.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/List_of_Russian_military_bases_abroad
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: miguelbud em Fevereiro 24, 2020, 02:11:38 pm
Mas Lightening, aqui há uns anos o general da Força Aerea nao foi assassinado á saída da sua casa numa altura em que houve uma approximaçao aos EUA? Acho que na altura se falava no Azerbeijao adquirir equipamento militar NATO.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 24, 2020, 04:12:02 pm
Os blocos naquela zona são a Arménia com apoio da Rússia e a Geórgia e Azerbeijão com apoio do ocidente, a Geórgia é que acho esteve bem próximo da NATO, tinha ambição de ser membro, mas a Russia fez questão de mostrar que a NATO não consegue proteger a Geórgia, isto é, a Georgia se quiser ter sossego tem que chegar a acordo com a Rússia.

Como há grupos étnicos de uns países dentro de outros países, (talvez por influência russa) essas regiões tem-se revoltado contra o país onde se situam, russos a viver na Geórgia, Arménios a viver no Azerbeijão, no norte da Ucrânia foi a mesma coisa, russos a viver na Ucrânia.

Depois os russos aparecem como Peacekeepers e vão para essas zonas  :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Fevereiro 24, 2020, 04:43:50 pm
Os blocos naquela zona são a Arménia com apoio da Rússia e a Geórgia e Azerbeijão com apoio do ocidente, a Geórgia é que acho esteve bem próximo da NATO, tinha ambição de ser membro, mas a Russia fez questão de mostrar que a NATO não consegue proteger a Geórgia, isto é, a Georgia se quiser ter sossego tem que chegar a acordo com a Rússia.

Como há grupos étnicos de uns países dentro de outros países, (talvez por influência russa) essas regiões tem-se revoltado contra o país onde se situam, russos a viver na Geórgia, Arménios a viver no Azerbeijão, no norte da Ucrânia foi a mesma coisa, russos a viver na Ucrânia.

Depois os russos aparecem como Peacekeepers e vão para essas zonas  :mrgreen:

É verdade que o Azerbaijão tem-se aproximado dos países ocidentais mas o principal fornecedor continua a ser a Rússia. Não vá o diabo tece-las (mas até mandaram 150 tropas para o Iraque)...  ;)

Citar
Russia
Russia is Azerbaijan's main arms supplier. "As of today, military and technical cooperation with Russia is measured at $4 billion and it tends to grow further," President Ilham Aliyev said after meeting with Russian President Vladimir Putin in Baku in 2013.

Ainda assim, desde os Marauder aos Cobra, passando pelo  TecSAR.

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/40/Parad_878.jpg/1280px-Parad_878.jpg)

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9b/1paradaze.jpg)

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d0/Nasosnaya_Air_Base.jpg/1024px-Nasosnaya_Air_Base.jpg)

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/2/20/Azerbaijani_soldiers_in_Iraq_11.jpg/1024px-Azerbaijani_soldiers_in_Iraq_11.jpg)

https://en.wikipedia.org/wiki/Azerbaijani_Armed_Forces (https://en.wikipedia.org/wiki/Azerbaijani_Armed_Forces)

Cumprimentos

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Fevereiro 24, 2020, 04:55:16 pm
É verdade que o Azerbaijão tem-se aproximado dos países ocidentais mas o principal fornecedor continua a ser a Rússia. Não vá o diabo tece-las (mas até mandaram 150 tropas para o Iraque)...  ;)

Querem ser amigos de toda a gente, então depois da Rússia invadir a Georgia. :mrgreen:

Keep your friends closer, and your enemies even closer.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 25, 2020, 08:26:46 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Fevereiro 25, 2020, 10:14:57 pm
Em visita à fábrica da Embraer, o sr. falou da necessidade de Portugal de treinar pilotos militares. Isso pode significar também uma necessidade de adquirir Super Tucanos (aviões da Embraer usados em treinamentos)?
Estudamos isso. Vamos montar uma escola de pilotos internacional com parceiros privados e com a Força Aérea Portuguesa. Portanto, serão os parceiros privados que decidirão o investimento. O Super Tucano é conhecido pelas suas qualidades como avião de formação e estamos a olhar para ele.
Quantos aviões de treinamento vocês precisariam?
Há uma necessidade sentida por vários países europeus. Individualmente, um país como Portugal, Bélgica, Dinamarca ou Holanda não tem escala para fazer uma escola de formação de pilotos para sua força aérea. Nossa ideia é nos unirmos e evitar que pilotos tenham de atravessar o Atlântico e fazer a formação nos EUA. Esse projeto está adiantado e seria baseado em Beja, uma cidade no sul de Portugal onde o céu é azul 300 dias por ano, o que é muito importante para a formação, e o espaço aéreo é descongestionado.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 26, 2020, 11:19:43 am
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: nelson38899 em Fevereiro 26, 2020, 01:24:17 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...

Eu até diria mais, tanto o sexto KC como o setimo e o oitavo koala, morreram.

O que há usa-se o  resto até um dia.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Fevereiro 26, 2020, 01:31:03 pm
Mediante isso tudo existe essa possibilidade 5+1 mas isso so ira acontecer se em algum caso concreto de Operacao exterior obrigasse a ter mos mais uma plataforma para la deslocada 24/24h em caso de catastrofes evacuacoes mais presenca militar na regiao mais necessidade de apoiar as forcas por la deslocadas ou destacadas enfim ou ate mesmo uma possivel perda ou inoperacia de umas das 5 que viram conta sempre e o momento e a necessidade das Forcas armadas ...para mim sera sempre bem vindo mais um mas ponderia melhor se nao exercer essa compra e comprar um A400M ou mesmo um C17 mas isto sou eu a falar mas que faz muita falta la isso faz....um aviao maior com mais capacidade de transporte na realidade com outro tipo de capacidades para transporte por exemplo de Pandur ou mesmo leopards ....abraxo
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 26, 2020, 02:36:48 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...

Eu até diria mais, tanto o sexto KC como o setimo e o oitavo koala, morreram.

O que há usa-se o  resto até um dia.

O que vale é que a escola de helicópteros em Sintra fará a quase totalidade da formação em simuladores pois com apenas 4 Koalas à disposição (1 em Ovar e os restantes nunca ou raramente todos operacionais em simultâneo), não sei como se descalçaria essa bota caso a opção por mais dois aparelhos não seja exercida como bem disseste e tudo leva infelizmente a crer. E já nem falo dos "evacóhelis"...  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 26, 2020, 04:48:53 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...

Eu até diria mais, tanto o sexto KC como o setimo e o oitavo koala, morreram.

O que há usa-se o  resto até um dia.

O que vale é que a escola de helicópteros em Sintra fará a quase totalidade da formação em simuladores pois com apenas 4 Koalas à disposição (1 em Ovar e os restantes nunca ou raramente todos operacionais em simultâneo), não sei como se descalçaria essa bota caso a opção por mais dois aparelhos não seja exercida como bem disseste e tudo leva infelizmente a crer. E já nem falo dos "evacóhelis"...  ::)

Para cumprir minima e eficazmente as cinco missões alocadas á 552, a FAP teria de possuir, no mínimo oito unidades dum modelo de heli ligeiro adequado para todas as missões, e, esse modelo de heli teria antes de mais de ser bimotor.

Com as futuras e apenas cinco unidades tais missões nunca poderão ser cabalmente cumpridas, não é preciso ser-se um génio para atingir tal dedução, bem, se calhar até é, pois se há pessoas com responsabilidade na matéria aeronáutica, que até já falam em tentar convencer os nossos aliados a adquirir os 390..... :bang: :bang: :bang:

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Fevereiro 26, 2020, 10:12:48 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...

Sexto 390? Graças a Deus que não! Perante as necessidades extremas dos 3 ramos, os 100/120 milhões da 6ª unidade podiam ser usados em n prioridades diferentes. Saltam à vista, para mim, uns 50/60 milhões para o Wave, e outros tantos para umas LST, ou algum para comprar as Marlin dos NPOs, ou para seguir para a frente com os hélis de evacuação... ou até 12 PC-21.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Fevereiro 26, 2020, 10:19:54 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...

Sexto 390? Graças a Deus que não! Perante as necessidades extremas dos 3 ramos, os 100/120 milhões da 6ª unidade podiam ser usados em n prioridades diferentes. Saltam à vista, para mim, uns 50/60 milhões para o Wave, e outros tantos para umas LST, ou algum para comprar as Marlin dos NPOs, ou para seguir para a frente com os hélis de evacuação... ou até 12 PC-21.

Deus nos livre do sexto 390, mais depressa aceitava termos mais três kualitas do que mais um cargueiro daqueles e ainda por cima por um balúrdio !!!
Temos tantas necessidades bem mais prementes que comprar um sexto 390, ele é um AOR, uma ou duas LDG, mais vamtac, + pandur, + artilharia, os PC21, o SHORAD, etc, etc.

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 26, 2020, 11:55:45 pm
Citar
tucano  link: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,portugal-pode-ajudar-na-venda-de-cargueiros,70003209205

Para sermos a "poster child" da Embraer na Europa seria preciso termos mais variedade de equipamentos do constructor ao serviço para além eventualmente do ST, digo eu.  ::)

O triste no meio disto tudo é que já nem sequer se fala ou equaciona a opção de adquirir um sexto (K)C-390...

Sexto 390? Graças a Deus que não! Perante as necessidades extremas dos 3 ramos, os 100/120 milhões da 6ª unidade podiam ser usados em n prioridades diferentes. Saltam à vista, para mim, uns 50/60 milhões para o Wave, e outros tantos para umas LST, ou algum para comprar as Marlin dos NPOs, ou para seguir para a frente com os hélis de evacuação... ou até 12 PC-21.

Deus nos livre do sexto 390, mais depressa aceitava termos mais três kualitas do que mais um cargueiro daqueles e ainda por cima por um balúrdio !!!
Temos tantas necessidades bem mais prementes que comprar um sexto 390, ele é um AOR, uma ou duas LDG, mais vamtac, + pandur, + artilharia, os PC21, o SHORAD, etc, etc.

Abraços

Era ironia pessoal, faltou-me o boneco a seguir às reticências  ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Março 02, 2020, 05:46:49 pm

Para deprimir ainda mais quanto ao estado das nossas Forças Armadas, e um dos sistemas de armas que podíamos/devíamos ter.  8)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Março 03, 2020, 01:48:31 am
Eles agora andam a voar de T38.

https://www.facebook.com/188128631326969/posts/1769676779838805/
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Março 03, 2020, 06:09:18 am
Pilotos da Força Aérea Portuguesa qualificam-se em T-38C nos Estados Unidos da América
Citação de: FAP
Dois militares da Força Aérea Portuguesa acabaram com distinção a primeira fase do curso avançado de pilotagem nos Estados Unidos da América, mais concretamente na Base Aérea de Laughlin, no Texas.

O curso efectuado na aeronave T-38C é composto por duas etapas, a primeira consiste na qualificação e adaptação a aeronaves de reação, e a segunda, denominada de "Introduction to Fighter Fundamentals", pretende dotar os pilotos com os conceitos base para emprego táctico de armamento nos mais diversos cenários actuais de combate.

Esta formação, tem como objectivo preparar os pilotos portugueses que futuramente irão integrar as esquadras de F-16 em Monte Real.

Actualmente, o Tenente Piloto Aviador Dias, e o Tenente Piloto Aviador Lampreia, já se encontram na Base Aérea de Randolph, em frequência da segunda fase do referido curso, que está previsto terminar no final do mês de Abril.

De acordo com os seus formadores, ambos têm desempenhado a missão com muita dedicação, rigor, e profissionalismo, contribuindo desta forma para o mérito e prestígio das Forças Armadas Portuguesas nos Estados Unidos da América.

Estes cursos resultam de um acordo de cooperação bilateral entre a Força Aérea Portuguesa e a sua congénere norte-americana, sendo que o próximo, a iniciar ainda este ano, terá uma participação de quatro pilotos portugueses.
https://emfa.pt/noticia-2891- (https://emfa.pt/noticia-2891-) (2 de Março de 2020)

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Março 03, 2020, 06:58:24 am
Pilotos da Força Aérea Portuguesa qualificam-se em T-38C nos Estados Unidos da América
Citação de: FAP
Dois militares da Força Aérea Portuguesa acabaram com distinção a primeira fase do curso avançado de pilotagem nos Estados Unidos da América, mais concretamente na Base Aérea de Laughlin, no Texas.

O curso efectuado na aeronave T-38C é composto por duas etapas, a primeira consiste na qualificação e adaptação a aeronaves de reação, e a segunda, denominada de "Introduction to Fighter Fundamentals", pretende dotar os pilotos com os conceitos base para emprego táctico de armamento nos mais diversos cenários actuais de combate.

Esta formação, tem como objectivo preparar os pilotos portugueses que futuramente irão integrar as esquadras de F-16 em Monte Real.

Actualmente, o Tenente Piloto Aviador Dias, e o Tenente Piloto Aviador Lampreia, já se encontram na Base Aérea de Randolph, em frequência da segunda fase do referido curso, que está previsto terminar no final do mês de Abril.

De acordo com os seus formadores, ambos têm desempenhado a missão com muita dedicação, rigor, e profissionalismo, contribuindo desta forma para o mérito e prestígio das Forças Armadas Portuguesas nos Estados Unidos da América.

Estes cursos resultam de um acordo de cooperação bilateral entre a Força Aérea Portuguesa e a sua congénere norte-americana, sendo que o próximo, a iniciar ainda este ano, terá uma participação de quatro pilotos portugueses.
https://emfa.pt/noticia-2891- (https://emfa.pt/noticia-2891-) (2 de Março de 2020)

Cumprimentos,

Já repararam na ironia que esta noticia contém ????
Então nós mandamos os nossos ás couves e agora, não sei quantos anos depois dos T38 Talon não servirem para a FAP eis que……
É por estas e por outras, que tendo vistas curtas nos acontecem episódios como este, uma vez mendigos…………..Nunca passaremos da CEPA TORTA, meus caros !!!

Em meados dos anos 70, a Força Aérea Portuguesa (FAP) não tinha em operação nenhum avião com características supersónicas. O North American F-86F Sabre era o avião mais rápido que tinha no seu inventário, mas o peso da idade impunha a sua substituição.

Vários países da NATO tinham substituído os seus F-86 Sabre pelo Lockheed F-104 ou então pelo Northrop F-5, um pequeno caça táctico que parecia ser a melhor opção para substituir o velho Sabre.

O F-5 não era um avião muito sofisticado, mas tinha capacidade supersónica e excelentes qualidades gerais, além de custos de operação e manutenção baixos e armamento versátil. A FAP estava seriamente interessada em receber este aparelho e para começar a preparar os seus pilotos e técnicos recebeu por empréstimo seis Northrop T-38A Talon. Os aviões chegaram em 1976, desmontados a bordo de um C-5 Galaxy com matrículas americanas e foram integrados na Esquadra 201 dos falcões que operava os últimos F-86 Sabre.

Como o processo de aquisição dos F-5 continuava em vista de se concretizar, a FAP recebeu mais 6 T-38A em Janeiro de 1980, destinados à BA de Monte Real e à Esquadra 201 "Falcões". Só que nessa altura já se equacionava a compra dos Vought A-7P Corsair, pois eram mais aptos para operações antinavio e a opção pelos Northrop F-5 foi sendo adiada até finalmente ser preterida. O T-38 perdia assim a sua razão de ser, mas ficaria na mesma ao serviço da FAP por cedência norte-americana.

Nessa altura, os 12 aparelhos são transferidos para a Esquadra 103 "Caracóis" juntamente com os Lockheed T-33A, continuando a operar em Monte Real. Como se tratavam de aviões com características diferentes, a 103 foi dividida em duas esquadrilhas independentes cada um com um tipo de aparelho. Em Janeiro de 1987, toda a Esquadra 103 foi transferida para a Base Aérea nº11, em Beja, onde o T-38 começou a ser usado em 1990 no curso de Introdução Operacional (CIO), que visava o treinamento avançado para as esquadras de combate e depois em substituição dos T-33 no Curso de Instrução Complementar de Pilotagem de Aviões de Combate (CICPAC).

O T-38 acabaria a sua vida operacional em Beja em Junho de 1993, sendo substituído nos meses seguintes pelos Alpha Jet da Luftwaffe cedidos à FAP como contrapartida pelo uso desta base.

Durante os 17 anos de atividade na FAP, seriam os únicos aparelhos supersónicos a operar em Portugal, estatuto que conservariam até ao fim dos seus dias em Beja e sem registo de qualquer acidente.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/jnXobk.jpg) (https://imageshack.com/i/pnjnXobkj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/ArH2k4.jpg) (https://imageshack.com/i/poArH2k4j)

http://asasdeferro.blogspot.com/2015/05/northrop-t-38-talon.html


Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Março 03, 2020, 09:53:50 am
O Tio Trump não arranja uns 5 T38C para os amigos ou também não serve aqui para o burgo (foram modernizados em 2017)?  :mrgreen: :mrgreen:

(https://i.ytimg.com/vi/pJe-01lJ0Xw/maxresdefault.jpg)

(https://c1.staticflickr.com/6/5550/31322847042_b6d0d487bd_b.jpg)

(https://cdn.planespotters.net/35878/67-14841-usaf-united-states-air-force-northrop-t-38c-talon_PlanespottersNet_900237_6f64e86ff2_o.jpg)

(https://i2.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/02/t-38-cockpit1.jpg?resize=696%2C340&ssl=1)

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 03, 2020, 11:00:50 am
O Tio Trump não arranja uns 5 T38C para os amigos ou também não serve aqui para o burgo (foram modernizados em 2017)?  :mrgreen: :mrgreen:

(https://i.ytimg.com/vi/pJe-01lJ0Xw/maxresdefault.jpg)

(https://c1.staticflickr.com/6/5550/31322847042_b6d0d487bd_b.jpg)

(https://cdn.planespotters.net/35878/67-14841-usaf-united-states-air-force-northrop-t-38c-talon_PlanespottersNet_900237_6f64e86ff2_o.jpg)

(https://i2.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/02/t-38-cockpit1.jpg?resize=696%2C340&ssl=1)

Saudações


A brincar, a brincar agora que a produção do T-7A vai começar em força, de certeza que se arranjaria em breve de novo uma dúzia de Talon modernizados para a 103. O problema é que neste momento, a não ser eventualmente oferecido ou comparticipado/adquirido por privados, não se está a ver qualquer novo avião de treino avançado para a FAP. E para esta missão o Governo não pode candidatar-se a fundos comunitários para pagar parte de uma suposta aquisição... só se tentassem dizer que a aeronave teria duplo-uso tipo treino avançado de pilotagem e "Fire" Forward Air Controller (FFAC), por exemplo. :mrgreen: ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Março 03, 2020, 01:27:40 pm
A FAP gostava do T38 e das suas capacidades de avião de formação mas a situação da época alinhou-se noutro sentido.

Tal como o texto do Tenente refere, os F5 não vieram, os T38 tinham que fazer uma inspecção grande às asas, os alemães ofereceram 50 Alpha Jet, por isso juntado a parte económica, à parte dos Alpha Jet terem dupla valência, instrução e combate. A escolha foi acabar com os T38 em Portugal e usar os Alpha Jet.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 03, 2020, 03:56:36 pm
A FAP gostava do T38 e das suas capacidades de avião de formação mas a situação da época alinhou-se noutro sentido.

A situação alinhou-se noutro sentido porque os alemães iam sair de Beja e passar o "all weather, night and day low flying training" com os Tornado para o Novo México devido à oposição na altura da opinião pública e do Governo do Cavaco, e ainda aproveitaram o fim da Guerra Fria para se livrarem dos Alpha-Jet em excesso que eram bem onerosos de manter. Caso a coisa não se tivesse alinhado dessa forma a FAP ter-se-ia de fazer à vida pois em apenas 3 anos havia perdido T-33, T-37 e T-38.

A FAP esteve para ser o primeiro cliente do Skyfox, uma versão muito melhorada do T-33. Assinámos inclusivamente uma LOI em 1986 para a compra de 20 kits para que as OGMA pudessem efectuar em Alverca o upgrade das melhores 20 células Shooting Star que possuíamos, mas como não apareceram mais clientes interessados a coisa acabaria por cair por terra.

(https://www.autoentusiastas.com.br/ae/wp-content/uploads/2017/07/BI220793.jpg)
https://en.wikipedia.org/wiki/Boeing_Skyfox


Por um lado ainda bem porque o alcunhado "avião do Batman" era feio como uma noite de trovões.  :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Março 03, 2020, 04:07:15 pm
A posição dos motores faz quase lembrar o A-10. Na volta era adquirido a seguir.  :mrgreen:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Março 03, 2020, 04:11:12 pm
A posição dos motores faz quase lembrar o A-10. Na volta era adquirido a seguir.  :mrgreen:

Faz lembrar um mix do A-10 com o ME-262!
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Março 03, 2020, 05:06:03 pm
(https://1.bp.blogspot.com/-EXdI5jovGMQ/WwBqk1MmT-I/AAAAAAAAAHI/1n5958wY4wAb2-3pGFSmPVzDlXLS2lvdQCLcBGAs/s1600/lhm043-profili.jpg)

(https://www.blackbirdmodels.co.uk/ekmps/shops/blackbirdmodel/images/boeing-skyfox-72--[2]-2334-p.gif)


Para a missão secundária de ataque ao solo nem era preciso armamento na minha opinião; era tão feio que só de o ver a voar na sua direcção o inimigo já morria de susto.  :mrgreen:


Por outro lado, o RFB Fantrainer que a FAP queria para substituir o T-37C em meados da década de 80 era mais engraçadinho apesar de tudo,e aquela ventoinha devia dar muito jeito no tempo quente de Beja. ;D

(https://img.oldthing.net/7580/33107648/0/n/8472823/Fotografie-Flugzeug-Fantrainer-AB-2-der-Luftwaffe.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Março 17, 2020, 11:33:30 am
Cá está o substituto do Alpha-Jet  Luso

L-39NG passes key fuselage strength test 17 March 2020

Aero Vodochody’s L-39NG has passed fuselage strength tests, as the company works towards certification of the advanced jet trainer.

Using the fuselage of aircraft 7002, which is earmarked for static trials, the test saw the structure initially taken to the limit load, which corresponds to the maximum possible load during flight.

Subsequently, this was increased to the ultimate load, or 150% of limit load. It was only at 110% of this higher level that a structural failure occurred.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/YPMSMN.jpg) (https://imageshack.com/i/pmYPMSMNj)
Source: Aero Vodochody Aircraft 7002 is earmarked as the L-39NG’s static test aircraft.

“The purpose of the tests was to verify the strength of the airframe according to the requirements of [European military airworthiness certification criteria],” says Aero Vodochody.

“During previous tests, the fuselage was loaded by bending, by inertial forces of the engine and also by forces from the horizontal tail. The last realised test represented the most critical case, it is the combined bending load of the horizontal and vertical tail.”

Evaluations were discontinued after the structural failure appeared so as not to destroy the fuselage, which is needed for additional trials, such as the pilot hinge seat test.

Four aircraft are earmarked for the L-39NG’s certification campaign. In addition to test article 7002, aircraft 7001 is used for flight tests, ground vibration tests, and weapons tests.

Aircraft 7003 is earmarked for fatigue tests, and aircraft 7004 for flight tests. Aircraft 7001-7003 are listed as prototypes, but 7004 will be a pre-serial production aircraft.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/dTzQ0A.jpg) (https://imageshack.com/i/podTzQ0Aj)
Source: Aero Vodochody Aircraft 7002 undergoes static testing

The L-39NG is an update on the venerable L-39, gaining a Williams International FJ44-4M engine, new avionics, and five hard points for weapons.

Cirium fleets data shows 26 orders for the type: 12 for RSW Aviation, 10 for SkyTech and four for the Senegal air force.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=39&page=6

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Maio 07, 2020, 12:49:02 pm
Citar
Sweden has formally launched the search for a new jet trainer aircraft, with a request for information (RFI) released by the FMV national procurement agency on 4 May.

The RFI seeks to source a replacement for the Swedish Air Force's (SwAF's) Saab 105 (SK 60 in national service) jet trainer aircraft that first flew in 1963 and joined the SwAF inventory in 1967.

"It is a very tight timeline but the air force's clear requirement is that the system should be based on existing products and that there should be no Swedish special solutions," the FMV said, adding that the supplier will also be responsible for maintenance for the first three years with an option for another two years.

As noted by the FMV, the constituent parts of the training requirement are the aircraft; flight safety equipment (helmets, mask, lifejacket, parachute); simulators; Part Task Trainer (simpler PC-type simulators); computer-based training; through-life support; and maintenance of the aircraft and simulators.

Contrato importante, vamos ver quem ganha.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Maio 07, 2020, 02:00:32 pm
A Fap não quer o avião checo mas sim o Italiano. Só que por este andar (e então agora com o Covid 19)...  ::) ::)

(https://i.ytimg.com/vi/nFrS4m3h88E/hqdefault.jpg)

(https://i.chzbgr.com/full/5873347328/hB7B8CA7F/the-junior-air-force)

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Maio 07, 2020, 02:32:16 pm
Eu não creio que o programa sueco tenha influência por cá.
E a FAP pode querer o que bem lhe entender, que enquanto o governo quiser a tal "escola privada", vai ficar tudo em stand-by por uns tempos (anos). Mesmo sem covid o cenário não era animador, por causa desta suposta escola, agora ainda pior.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: miguelbud em Maio 07, 2020, 03:54:46 pm
Com a Saab a trabalhar no projecto do T-7 em colaboraçao com a boeing, nao será dificil adivinhar quem será o vencedor.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Maio 07, 2020, 04:12:54 pm
Com a Saab a trabalhar no projecto do T-7 em colaboraçao com a boeing, nao será dificil adivinhar quem será o vencedor.

Até os prazos foram feitos a medida do T-7, mas o que é interessante é ser um concurso internacional, o que vai permitir ter uma comparação entre vários modelos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Maio 08, 2020, 01:08:59 pm
Rafael and Leonardo to Provide LITENING-5 and RecceLite for M-346FA

(https://imagizer.imageshack.com/v2/1024x768q90/923/tjvPMN.jpg) (https://imageshack.com/i/pntjvPMNj)
The integration of the Rafael pods adds significant operational capability to the M-346FA. (Photo via Rafael Advanced Defense Systems)

Rafael and Leonardo will supply the M-346FA with the Israeli company’s LITENING 5 and RecceLite systems, marking the first integration of these 5th-generation EO/IR pods to Leonardo's latest light combat platform, the companies announced on 6 May.
The M-346FA is the multi-role combat variant of Leonardo’s advanced jet trainer, designed for a wide range of training capabilities, long-term reliability and cost-effective operations. The FA variant is also capable of air-to-surface, air-to-air and tactical reconnaissance missions. Integrated with Rafael’s pods, the aircraft will now have combat-proven, stand-off capabilities using the LITENING 5 multi-spectral airborne targeting pod.

LITENING 5 is in service with 27 air forces and carried by over 25 platforms globally. It delivers real-time, forward-looking infrared (FLIR+SWIR) and day HD color camera imagery. Its high-resolution sensors and effective EO/IR design ensure reliable operation at significant stand-off ranges. LITENING 5 allows the operation of all types of air-to-surface smart weaponry, such as laser-guided, GPS-guided and EO/IR imaging-guided munition. LIENING pods have logged over two million flight hours, with more than two-thirds in contingency operations worldwide.

With the RecceLite intelligence, surveillance and reconnaissance (ISR) system, the M-346FA will be able to perform target search, using advanced artificial intelligence (AI) and automatic target recognition at the ground station and other smart algorithms for efficient detection, tracking and sensor-to-shooter closure. Using its advanced ISR, image processing and AI, the system achieves optimal data exploitation at the ground station of intelligence data relayed in real time and mission execution in near-real time. RecceLite has been delivered to 13 customers world-wide and integrated onto various aircraft, including the F-16, F-18, JAGUAR, AMX, TORNADO, TYPHOON, GRIPEN, HERON TP, REAPER and others.

“This new cooperation with Leonardo opens new markets to integrate our advanced systems to additional light, cost-effective platforms, based on our vast experience and integration legacy in all domains,” commented Guy Oren, Head of Rafael’s Electro-Optical Systems Directorate.

“We see a growing number of nations that have requirements for trainers that are also able to perform close-air support missions, and the addition of Rafael’s globally combat-proven 5th-generation targeting and ISR pods is a significant, force-multiplying enhancement to our platform,” added Senior Vice President Trainers for Leonardo’s Aircraft Division, Emanuele Merlo.

https://www.monch.com/mpg/news/air/6973-rafael-and-leonardo-m-346fa.html

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Junho 05, 2020, 12:50:04 pm
The L-39NG Fatigue Test Has Started; Should Confirm Triple Lifespan

Fatigue testing of the Aero L-39NG began on May 25 at the Czech Aerospace Research Center and will take almost two years. Aero Vodochody has committed to test the first two service lives, but anticipates a triple lifespan. (VZLU photo)

The fatigue test of the L-39NG jet aircraft, proving the service life of the new airframe in the length of 5,000 flight hours, has started in the Czech Aerospace Research Centre (VZLÚ).

The process of airframe tests will be performed by fatigue load sequence simulating the real operating loads of the aircraft. In total, up to five service lives will be tested, where 1 life (5,000 flight hours) will consist of at average 650,000 cycles. The number of proven service lives is in accordance with the European military regulation EMACC, which defines the rules for the L-39NG type certification.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/1024x768q90/923/w2eHGn.jpg) (https://imageshack.com/i/pnw2eHGnj)

Compared to its predecessor L-39 Albatros, the new-generation aircraft should have three times longer lifespan. "Depending on how the aircraft is used, according to the loads on the structure during flights, the estimated life of the L-39NG is up to 15,000 hours, which is significantly higher than the lifespan of the L-39 Albatros. This is one of many arguments for our potential customers, confirming that their investment in the new aircraft will bring them great benefit," said Dieter John, President & CEO of AERO Vodochody AEROSPACE.

For the purpose of the fatigue test, the company Aero Vodochody produced an aircraft with manufacturing serial number 7003. "The aircraft 7003 was delivered to VZLÚ in several parts. After installation of some testing equipment, it was assembled by experts from Aero. The testing equipment consists mainly of units for load transfer and balancing of own weight," says David Novotný, the test engineer of VZLÚ responsible for this project.

The fatigue test at VZLÚ has begun on May 25, 2020 and will take almost two years. For the purpose of certification, Aero Vodochody has committed to test the first two service lives, which is expected by autumn 2020 thanks to the continuous run of the test, interrupted only by regular inspections.

The airframe was placed in a sophisticated test rig that will simulate operation of the aircraft through controlled loading of individual parts of the aircraft. The testing will simulate take-offs and landings, the flight itself, as well as various additional cases specific for aircraft with underwing weapons. Thanks to the 24/7 test regime, interrupted only by regular inspections, it is expected to prove the 1st and 2nd life by the autumn 2020.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=39&page=7

Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 13, 2020, 04:39:42 am
Citar
Aero Vodochody sold to new joint venture

Penta, a Central European investment firm that has owned Aero Vodochody for the past 13 years, has sold the Czech aircraft manufacturer to a new joint venture between Hungarian businessman András Tombor and Czech defence company Omnipol.

Parece que esta a ser investido dinheiro no L-39NG.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Junho 13, 2020, 11:22:47 am
A FAP quer o M-346.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 13, 2020, 11:52:16 am
E no fim não vai ter nada.  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Junho 13, 2020, 09:17:01 pm
Engraçado que a Leonardo produz NH-90 e M-346 mas estes não se lembram de comprar...


Houve pelos vistos há uns anos a vontade de comprar Typhoon tranche 1, pelo CEMFA Luís Araújo, mas carece de confirmação oficial....


Logo a Leonardo está cá a instalar-se.... Antes era a LM.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 14, 2020, 12:03:50 am
Os Typhoon Tranche 1 seriam meramente lixo, precisariam de um upgrade.

Quanto ao M-346, com a história da escola privada, não se compra nada, já os NH-90, seria de rir ter saído do programa, pagar indemnização, e agora encomendar novamente, mesmo coisa típica do tuga. Mas não há dinheiro na LPM para estes, dois meios, nem mesmo que fossem comprados 5 de cada.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 14, 2020, 12:14:46 am
Os Typhoon Tranche 1 seriam meramente lixo, precisariam de um upgrade.

Quanto ao M-346, com a história da escola privada, não se compra nada, já os NH-90, seria de rir ter saído do programa, pagar indemnização, e agora encomendar novamente, mesmo coisa típica do tuga. Mas não há dinheiro na LPM para estes, dois meios, nem mesmo que fossem comprados 5 de cada.

Lixo?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 14, 2020, 12:35:37 am
Sim, não vem com metade das capacidades das versões posteriores. É o mesmo que te venderem um carro a metade do preço normal, mas sem rádio, bancos de traz, limpa pára-brisas. De que é que nos servia um Typhoon apenas com capacidade AA, para um país em que o caça tem de ser o mais multirole possível?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 14, 2020, 11:52:32 am
Sim, não vem com metade das capacidades das versões posteriores. É o mesmo que te venderem um carro a metade do preço normal, mas sem rádio, bancos de traz, limpa pára-brisas. De que é que nos servia um Typhoon apenas com capacidade AA, para um país em que o caça tem de ser o mais multirole possível?

Não foi aceite por ser muito caro fazer a sua modernização, mas não deixava de ser o que melhor se fazia no mundo a nível de combate AA. Até podia ter sido um bom complemento para os F-16, mas a verdade é que não havia dinheiro para o operar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 14, 2020, 12:30:36 pm
Aí é que está, tinham de pagar extra para os modernizar, sendo que sem modernização, os Typhoon serviriam apenas para QRA, e nisso o F-16 chega perfeitamente e é mais barato de operar, ainda para mais quando é para "caçar Cessnas".
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Junho 14, 2020, 05:42:53 pm
Não foi aceite por ser muito caro fazer a sua modernização, mas não deixava de ser o que melhor se fazia no mundo a nível de combate AA.

Só se estiveres a falar do aspecto BVR, porque ao nível do WVR/dogfight o Eurofighter tem encontrado muitas dificuldades com oponentes da mesma geração. Segundo consta, os Gripen e F-22 conseguem vencê-los sem grandes dificuldades, e os Rafale franceses então parece que os comem ao pequeno-almoço sejam eles britânicos, italianos ou alemães.

O ano passado, aquando do Assurance Measures na Polónia, os Eurofighter alemães apanharam com os nossos MLU da Esq. 201 e 301 durante algumas sessões ar-ar e aquilo que te posso dizer é que os germânicos ficaram impressionados com a agressividade dos nossos pilotos e como parecia ser fácil para os F-16 manter-se no "six o'clock" dos Typhoon. Com tudo isso e mais o facto de ninguém querer caças de geração recente equipados como os da Áustria com canhão e 2 mísseis de curto alcance, e uma manutenção e custo de hora de voo astronómica, deixa lá estar os Eurofighter quietos onde estão. Aliás essa mesma história deste aparelhos para a FAP há uns anos atrás foi prontamente descartada tal o custo que acarretaria tanto a sua operação como a forçosa e inevitável posterior modernização. Porque será que nenhuma das nações que o opera conseguiu ainda convencer qualquer uma outra a ficar com os seus antigos Tranche 1?  ::)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Junho 15, 2020, 05:46:36 pm
Boas forum
Nao  consta qualquer orcamento  a este respeito na LPM `substituicao do alpha jet`por muito estranho que pareca nao se consegue arranjar uns 100 milhoes para este tipo de Aeronave obviamente parte deste dinheiro poderia vir do fundo europeu para a Defesa,,,digo eu a falta de visao destes Governantes è triste pois podiamos pontenciar por ca em Portugal a Formacao avancada dos Pilav fossem eles Portugueses ou Estrangeiros enfim....arranja se milhoes para Bancos mas para a defesa do Pais nao existe ....possivelmente tambem nao existe por parte das Chefias Militares pressao para que tal aconteca,,,enfim...

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 15, 2020, 06:08:08 pm
Os fundos europeus para a Defesa não são dados assim, não é o tuga ir lá "oh faz favor, passa aí 100 milhões para comprar aviões de treino, enquanto nós nunca cumprimos com os 2% prometidos à NATO".  ::)

Cumprindo os 2%, dava para muita coisa, mas muita coisa mesmo!

Mas o caso da substituição dos Alpha continua pendente da lenga lenga da escola internacional. Como não decidem sobre isso, permanece em stand-by e não se compra nada.

Já os fundos europeus, considero que, dado o valor e facilidade que se tem para justificar tal aquisição de meios de treino ao povo, preferia que a verba fosse aproveitada para outras coisas mais difíceis de "convencer" o povo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Junho 15, 2020, 06:36:22 pm
Não foi aceite por ser muito caro fazer a sua modernização, mas não deixava de ser o que melhor se fazia no mundo a nível de combate AA.

Só se estiveres a falar do aspecto BVR, porque ao nível do WVR/dogfight o Eurofighter tem encontrado muitas dificuldades com oponentes da mesma geração. Segundo consta, os Gripen e F-22 conseguem vencê-los sem grandes dificuldades, e os Rafale franceses então parece que os comem ao pequeno-almoço sejam eles britânicos, italianos ou alemães.

O ano passado, aquando do Assurance Measures na Polónia, os Eurofighter alemães apanharam com os nossos MLU da Esq. 201 e 301 durante algumas sessões ar-ar e aquilo que te posso dizer é que os germânicos ficaram impressionados com a agressividade dos nossos pilotos e como parecia ser fácil para os F-16 manter-se no "six o'clock" dos Typhoon. Com tudo isso e mais o facto de ninguém querer caças de geração recente equipados como os da Áustria com canhão e 2 mísseis de curto alcance, e uma manutenção e custo de hora de voo astronómica, deixa lá estar os Eurofighter quietos onde estão. Aliás essa mesma história deste aparelhos para a FAP há uns anos atrás foi prontamente descartada tal o custo que acarretaria tanto a sua operação como a forçosa e inevitável posterior modernização. Porque será que nenhuma das nações que o opera conseguiu ainda convencer qualquer uma outra a ficar com os seus antigos Tranche 1?  ::)


Parece que a Itália esta a tentar despachar uns thyphoon para o Egipto, não sei de que tranche mas, presumivelmente serão dos primeiros.


Devem ser mesmo em saldos, para quem já tem rafale estar interessado..
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Get_It em Junho 15, 2020, 07:27:32 pm
Kalil, os Rafale dos egípcios foram comprados com ajuda da Arábia Saudita, UAE e Kuwait. Países estes que injectaram dinheiro no banco central egípcio e que por sua vez permitiu que os franceses concedessem linhas de crédito para financiar a compra dos caças. É possível que qualquer aquisição de mais caças Rafale iria necessitar de outra injecção de capital. Depois claro que há uma situação em tudo semelhante à do Qatar, que mais de tudo, não é uma questão de comprar apenas caças mas sim garantir uma certa protecção diplomática e também das linhas de fornecimento de sobresselentes e apoio técnico (não colocar os ovos todos no mesmo cesto).

dc, exactamente isso, não estou a ver existir qualquer (verdadeiro) interesse em equipar a FAP com um substituto do Alpha Jet. Do ponto de vista nacional: é da maneira que existe espaço para mais uma manobra de ajuda aos amiguinhos, a possibilidade de um contrato para fornecer aeronaves ou o treino completo para uma escola de aviação de combate. Upa, upa. Do ponto de vista europeu: é da maneira que não faz concorrência com os italianos, franceses e qualquer futura escola de aviação espanhola.

Cumprimentos,
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Junho 15, 2020, 11:25:50 pm
Kalil, os Rafale dos egípcios foram comprados com ajuda da Arábia Saudita, UAE e Kuwait. Países estes que injectaram dinheiro no banco central egípcio e que por sua vez permitiu que os franceses concedessem linhas de crédito para financiar a compra dos caças. É possível que qualquer aquisição de mais caças Rafale iria necessitar de outra injecção de capital. Depois claro que há uma situação em tudo semelhante à do Qatar, que mais de tudo, não é uma questão de comprar apenas caças mas sim garantir uma certa protecção diplomática e também das linhas de fornecimento de sobresselentes e apoio técnico (não colocar os ovos todos no mesmo cesto).

dc, exactamente isso, não estou a ver existir qualquer (verdadeiro) interesse em equipar a FAP com um substituto do Alpha Jet. Do ponto de vista nacional: é da maneira que existe espaço para mais uma manobra de ajuda aos amiguinhos, a possibilidade de um contrato para fornecer aeronaves ou o treino completo para uma escola de aviação de combate. Upa, upa. Do ponto de vista europeu: é da maneira que não faz concorrência com os italianos, franceses e qualquer futura escola de aviação espanhola.

Cumprimentos,

Eu sei, por isso é que falei em preço de saldo. Tecnicamente, não faz sentido adquirir thyphoon para a força aérea egípcia. A opção de compra de mais uma esquadrilha de rafale já foi descartada, deduzo que exactamente pela questão financeira. Pelo que, a opção por um avião inferior, só se justificaria pelo baixo preço.

Agora os franceses, não estavam à espera é que os ventos também mudassem nas compras navais. É ai que o Egipto deve concentrar o seu investimento mais próximo devido à questão quente das reservas de gás no mediterrâneo. Convém à Europa que o Egipto tenha algum peso naquela zona, sobretudo com a Turquia actual. Embora nunca se saiba até que ponto é positivo reforçar países alinhados com a corrente wahabista que domina agora o médio Oriente..
Se são os franceses ou os italianos a lucrar com isso, só interessa aos próprios.

Eu só mencionei aqui o facto de haver a possibilidade remota de alguém comprar typhoons batch 1.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 16, 2020, 12:39:55 am
Os Egípcios têm uma grande mistela de caças, alguma coisa esses Typhoons hão-de substituir.
Olhando para os Rafale e o Typhoon na mesma força aérea, assumiria que este último seria um interceptor, na mesma onda do F-15 noutras forças aéreas, sendo um avião mais rápido, e o Rafale ficar para missões de ataque terrestre e naval.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Junho 16, 2020, 08:49:00 am
Os Egípcios têm uma grande mistela de caças, alguma coisa esses Typhoons hão-de substituir.
Olhando para os Rafale e o Typhoon na mesma força aérea, assumiria que este último seria um interceptor, na mesma onda do F-15 noutras forças aéreas, sendo um avião mais rápido, e o Rafale ficar para missões de ataque terrestre e naval.

Além das compras russas como os MiG-29M2 e mais recentemente os Su-35, alguns deles já prontos para entrega e que, esses sim, serão utilizados como interceptores pelos egípcios.

https://sldinfo.com/2020/05/russian-su-35s-being-produced-for-the-egyptian-air-force/
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Junho 16, 2020, 03:05:42 pm
Os fundos europeus para a Defesa não são dados assim, não é o tuga ir lá "oh faz favor, passa aí 100 milhões para comprar aviões de treino, enquanto nós nunca cumprimos com os 2% prometidos à NATO".  ::)

Cumprindo os 2%, dava para muita coisa, mas muita coisa mesmo!

Mas o caso da substituição dos Alpha continua pendente da lenga lenga da escola internacional. Como não decidem sobre isso, permanece em stand-by e não se compra nada.
DC nao ponha mos as coisas nesse termo nem eu assim o referi ....o que disse foi muito simples Portugal teria que elaborar um caderno de encargos, teriam de apresentar uma proposta e esta teria que ser discutida no local proprio , reunir com os chefes de todos os ramos militares e haver uma aceitacao por estes....mas nada passa sem o parecer do Ministerio das Financas e do tribunal de contas apos todo este percurso e havendo parecer positivos por todas as partes resta depois apresentar o mesmo processo aos fundos europeus para a Defesa....que podera ter um parecer positivo ou nao....mas no fundo acho que Portugal nem precisaria deste fundo enfim....o que existe è falta de vontade e o querer ....mas enfim pode ser que um dia tenhamos por ca alguma nova aeronave para este tipo de missao....e nao sò....
abraxos

Já os fundos europeus, considero que, dado o valor e facilidade que se tem para justificar tal aquisição de meios de treino ao povo, preferia que a verba fosse aproveitada para outras coisas mais difíceis de "convencer" o povo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: asalves em Junho 19, 2020, 04:42:25 pm
Não foi aceite por ser muito caro fazer a sua modernização, mas não deixava de ser o que melhor se fazia no mundo a nível de combate AA.

Só se estiveres a falar do aspecto BVR, porque ao nível do WVR/dogfight o Eurofighter tem encontrado muitas dificuldades com oponentes da mesma geração. Segundo consta, os Gripen e F-22 conseguem vencê-los sem grandes dificuldades, e os Rafale franceses então parece que os comem ao pequeno-almoço sejam eles britânicos, italianos ou alemães.

O ano passado, aquando do Assurance Measures na Polónia, os Eurofighter alemães apanharam com os nossos MLU da Esq. 201 e 301 durante algumas sessões ar-ar e aquilo que te posso dizer é que os germânicos ficaram impressionados com a agressividade dos nossos pilotos e como parecia ser fácil para os F-16 manter-se no "six o'clock" dos Typhoon. Com tudo isso e mais o facto de ninguém querer caças de geração recente equipados como os da Áustria com canhão e 2 mísseis de curto alcance, e uma manutenção e custo de hora de voo astronómica, deixa lá estar os Eurofighter quietos onde estão. Aliás essa mesma história deste aparelhos para a FAP há uns anos atrás foi prontamente descartada tal o custo que acarretaria tanto a sua operação como a forçosa e inevitável posterior modernização. Porque será que nenhuma das nações que o opera conseguiu ainda convencer qualquer uma outra a ficar com os seus antigos Tranche 1?  ::)

Aqui há tempos li um artigo de um ex-Piloto Rafale, onde comparava as diferentes experiências/treinos dogfight com diversos caças aliados e não aliados, e basicamente ele dizia que o trunfo dos eurofighter era a sua velocidade e em alta altitude, a baixa altitude era fácil derrotar, curiosamente os F-16 e os F-35/22 eram os que ele dizia que tinha mais respeito principalmente os últimos pelo capacete com visor integrado.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 19, 2020, 04:59:07 pm
Não foi aceite por ser muito caro fazer a sua modernização, mas não deixava de ser o que melhor se fazia no mundo a nível de combate AA.

Só se estiveres a falar do aspecto BVR, porque ao nível do WVR/dogfight o Eurofighter tem encontrado muitas dificuldades com oponentes da mesma geração. Segundo consta, os Gripen e F-22 conseguem vencê-los sem grandes dificuldades, e os Rafale franceses então parece que os comem ao pequeno-almoço sejam eles britânicos, italianos ou alemães.

O ano passado, aquando do Assurance Measures na Polónia, os Eurofighter alemães apanharam com os nossos MLU da Esq. 201 e 301 durante algumas sessões ar-ar e aquilo que te posso dizer é que os germânicos ficaram impressionados com a agressividade dos nossos pilotos e como parecia ser fácil para os F-16 manter-se no "six o'clock" dos Typhoon. Com tudo isso e mais o facto de ninguém querer caças de geração recente equipados como os da Áustria com canhão e 2 mísseis de curto alcance, e uma manutenção e custo de hora de voo astronómica, deixa lá estar os Eurofighter quietos onde estão. Aliás essa mesma história deste aparelhos para a FAP há uns anos atrás foi prontamente descartada tal o custo que acarretaria tanto a sua operação como a forçosa e inevitável posterior modernização. Porque será que nenhuma das nações que o opera conseguiu ainda convencer qualquer uma outra a ficar com os seus antigos Tranche 1?  ::)

Aqui há tempos li um artigo de um ex-Piloto Rafale, onde comparava as diferentes experiências/treinos dogfight com diversos caças aliados e não aliados, e basicamente ele dizia que o trunfo dos eurofighter era a sua velocidade e em alta altitude, a baixa altitude era fácil derrotar, curiosamente os F-16 e os F-35/22 eram os que ele dizia que tinha mais respeito principalmente os últimos pelo capacete com visor integrado.

Quando te referes aos últimos estas a falar do F-35 certo? É que o F-22 ainda não tem o capacete com visor integrado.

Em dogfight sem misseis o F-22 é simplesmente imbatível. Agora se for com misseis o Rafale já provou que é do melhor que o mundo ocidental tem.

A grande vantagem do Eurofighter em relação aos outros caças europeus é o SuperCruise, com todas as vantagem que isso dá quer a nível de defesa aérea que de ataque ao solo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 19, 2020, 05:11:51 pm
O mais interessante no meio disto, é que o caça velhinho do outro lado do Atlântico vem sempre à baila nestas comparações. É impressionante como um design com 50 anos, continua a ter sucesso e a colocar aviões mais recentes em sentido.

E só de pensar que testaram no F-16 o thrust vectoring...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 19, 2020, 05:30:57 pm
O mais interessante no meio disto, é que o caça velhinho do outro lado do Atlântico vem sempre à baila nestas comparações. É impressionante como um design com 50 anos, continua a ter sucesso e a colocar aviões mais recentes em sentido.

E só de pensar que testaram no F-16 o thrust vectoring...

As leis da física são as mesmas desde o inicio do universo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 19, 2020, 05:57:14 pm
Por essa lógica...

Mas em 50 anos a tecnologia andou muito, outras aeronaves da época estão totalmente ultrapassadas, excepto 4 principais designs, o F-16, o F-15, o SU-27 e o Mig-29. A performance destas 4 aeronaves mantém-se actual.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Junho 19, 2020, 07:12:07 pm
Por essa lógica...

Mas em 50 anos a tecnologia andou muito, outras aeronaves da época estão totalmente ultrapassadas, excepto 4 principais designs, o F-16, o F-15, o SU-27 e o Mig-29. A performance destas 4 aeronaves mantém-se actual.

Ei, espera aí DC, esqueceste te do melhor design de todos os tempos, o Mirage 2000!
Não tem grande raio de acção mas a versão mark 5 ainda está aí para as curvas.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Junho 19, 2020, 07:41:38 pm
O Mirage 2000 enquanto interceptor era qualquer coisa, ainda hoje mete inveja, especialmente pelo factor vel. máxima. Mas acaba por não estar no mesmo patamar dos 4 que mencionei, por já não se encontrar em produção, tendo os franceses preferido seguir com o Rafale. Mas quando recebem upgrades, demonstra-se a qualidade dos designs de há 40/50 anos atrás.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Junho 19, 2020, 08:55:31 pm
Então e enquanto bombardeiro em incursões a muito baixa altitude? Quando apeteceu com aquele radar antilope ou rdy? Aquilo era show de bola. Agora já nem sei se esse tipo de missão tem validade operacional mas, para um avião com um bombload tão pequeno, por comparação com os pares, o mirage também deu cartas nessa função. E ainda hoje dá, no sahel. Com munições guiadas, uma parelha de mirage são 4 "tiros" no alvo.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 19, 2020, 09:22:51 pm
O Mirage 2000 enquanto interceptor era qualquer coisa, ainda hoje mete inveja, especialmente pelo factor vel. máxima. Mas acaba por não estar no mesmo patamar dos 4 que mencionei, por já não se encontrar em produção, tendo os franceses preferido seguir com o Rafale. Mas quando recebem upgrades, demonstra-se a qualidade dos designs de há 40/50 anos atrás.

O filho o HAL Tejas, segundo os indianos é melhor que o Gripen.  :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Junho 20, 2020, 06:12:01 am
 :rir: :rir: :banana:
O Mirage 2000 enquanto interceptor era qualquer coisa, ainda hoje mete inveja, especialmente pelo factor vel. máxima. Mas acaba por não estar no mesmo patamar dos 4 que mencionei, por já não se encontrar em produção, tendo os franceses preferido seguir com o Rafale. Mas quando recebem upgrades, demonstra-se a qualidade dos designs de há 40/50 anos atrás.

O filho o HAL Tejas, segundo os indianos é melhor que o Gripen.  :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Junho 20, 2020, 11:15:40 am
O Mirage 2000 enquanto interceptor era qualquer coisa, ainda hoje mete inveja, especialmente pelo factor vel. máxima. Mas acaba por não estar no mesmo patamar dos 4 que mencionei, por já não se encontrar em produção, tendo os franceses preferido seguir com o Rafale. Mas quando recebem upgrades, demonstra-se a qualidade dos designs de há 40/50 anos atrás.

No DCS continua a ser para mim o melhor dogfighter de todos (ainda não testei o Tomcat) pois vira e aponta o nariz em direcção ao adversário melhor que o F-16 e F/A-18. E depois o par de DEFA de 30mm e os Mica acabam com o resto. 8)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Junho 23, 2020, 02:45:42 pm
N, não podes perguntar aí à malta da RAAF - quando tiveres um tempinho - se os Mk.127 ainda estão bons o suficiente para aguentar umas poucas milhares de horas de voo nos quentes e solarengos ares de Beja? :mrgreen:

https://www.flightglobal.com/fixed-wing/canberra-kicks-off-search-for-new-advanced-jet-trainer/138954.article
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lusitan em Junho 23, 2020, 02:52:43 pm
O Mirage 2000 enquanto interceptor era qualquer coisa, ainda hoje mete inveja, especialmente pelo factor vel. máxima. Mas acaba por não estar no mesmo patamar dos 4 que mencionei, por já não se encontrar em produção, tendo os franceses preferido seguir com o Rafale. Mas quando recebem upgrades, demonstra-se a qualidade dos designs de há 40/50 anos atrás.

No DCS continua a ser para mim o melhor dogfighter de todos (ainda não testei o Tomcat) pois vira e aponta o nariz em direcção ao adversário melhor que o F-16 e F/A-18. E depois o par de DEFA de 30mm e os Mica acabam com o resto. 8)

Por alguma razão os gregos usam o Mirage contra os F-16 dos turcos e costumam levar sempre a melhor.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Junho 23, 2020, 10:59:51 pm
N, não podes perguntar aí à malta da RAAF - quando tiveres um tempinho - se os Mk.127 ainda estão bons o suficiente para aguentar umas poucas milhares de horas de voo nos quentes e solarengos ares de Beja? :mrgreen:

https://www.flightglobal.com/fixed-wing/canberra-kicks-off-search-for-new-advanced-jet-trainer/138954.article

A malta quer lá velharias com 20 anos! Toda a gente sabe que equipamento com 40 anos (ou mais) é que é state of the art. Se até os Lynx HMA8 (aqueles com FLIR) foram recusados a custo zero, quando o número de células da HEM é manifestamente exíguo – ao ponto de não existir nenhuma operacional há meses!
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Junho 23, 2020, 11:48:30 pm
Que tal
qual o melhor?????
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: luis simoes em Junho 23, 2020, 11:51:08 pm
vamos la pessoal participar....
eu pessoalmente gosto muito do golden eagle....mas o M346 tambem é porreiro
abraco...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Junho 24, 2020, 02:07:33 am
M-346, nem dá hipotese. E sendo europeu dá hipotese de mais possibilidades de alguma contrapartida ou algo do genero.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Junho 24, 2020, 02:56:17 am
(https://external-content.duckduckgo.com/iu/?u=https%3A%2F%2Fupload.wikimedia.org%2Fwikipedia%2Fcommons%2Fthumb%2F6%2F64%2FFap-instrucao-pilotos-north-american-t-6-texan.jpg%2F1200px-Fap-instrucao-pilotos-north-american-t-6-texan.jpg&f=1&nofb=1)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: tenente em Junho 24, 2020, 06:40:35 am
N, não podes perguntar aí à malta da RAAF - quando tiveres um tempinho - se os Mk.127 ainda estão bons o suficiente para aguentar umas poucas milhares de horas de voo nos quentes e solarengos ares de Beja? :mrgreen:

https://www.flightglobal.com/fixed-wing/canberra-kicks-off-search-for-new-advanced-jet-trainer/138954.article

A malta quer lá velharias com 20 anos! Toda a gente sabe que equipamento com 40 anos (ou mais) é que é state of the art. Se até os Lynx HMA8 (aqueles com FLIR) foram recusados a custo zero, quando o número de células da HEM é manifestamente exíguo – ao ponto de não existir nenhuma operacional há meses!

É melhor assim, não termos sequer um heli operacional, e enviarmos os pilotos para fora para manterem as qualificações.
Mas olha que houve por aqui alguns sábios iluminados, que quando foi colocada essa opção se insurgiram contra pois os instrumentos das versões dos helis eram diferentes.  :bang:
Sera que nos helis onde esses mesmos pilotos agora fazem umas horitas, de voo, os instrumentos sao iguais ?

É só especialistas.


Abraços
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 14, 2020, 07:22:24 pm
Citar
Boeing progresses Red Hawk EMD testing

Boeing is progressing the engineering and manufacturing development (EMD) element of its contract to deliver 351 new T-7A Red Hawk advanced jet trainer aircraft to the US Air Force (USAF), reporting 80% completion of the first phase.


Speaking at the company’s first ‘virtual’ pre-Farnborough International Airshow event on 14 July, Vice-President of International Sales, Strike, Surveillance and Mobility Thomas Breckenridge said that the first of three EMD phases had completed more than 200 test flights of the two production-representative jets (PRJs) currently flying.

“Significant progress is being made, [and] we are on track for initial operating capability in 2024,” Breckenridge said, added that many of the USAF performance targets had been exceeded.

With EMD Phase 1 proceeding on track, Breckenridge noted that hot-weather trials, high angle-of-attack (AoA) with no nose boom, and a continuation of in-flight engine restart tests would be conducted during the next few weeks.

News of the good progression followed the successful completion of the USAF’s critical design reviews (CDRs) for the aircraft. This milestone, announced by the US Air Force Life-Cycle Management Center (AFLCMC) on 9 June, was reached when the Aircraft CDR and overall System CDR were signed off as important steps on the path to production for the Red Hawk, solidifying the aircraft and subsystem designs.

The conclusion of the Aircraft CDR and System CDR followed the successful completion earlier in the year of the CDR for the ground-based elements of the jet trainer. The T-7A Ground Based Training Systems (GBTS) CDR paved the way for manufacturing on the ground-based elements of the USAF’s aircrew training system to commence.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 14, 2020, 10:22:50 pm
IOC em 2024 já é tarde para nós. Seria expectável que encontrassem solução para a substituição dos Alpha Jet, o mais depressa possível. Se tivermos que esperar até daqui a 4 anos, é mau sinal, é sinal que o velho sonho da escola internacional não deu em nada e perdeu-se tempo na tomada de decisões para nada.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 15, 2020, 03:56:05 am
Pessoal, tenho duas questões genuínas (por uma vez, não estou a ser sarcástico...):

1. Eu sei que os planos para treino avançado nos EUA foi por água abaixo porque os americanos não conseguiam assegurar os 3 ou 4 slots que precisamos por ano, mas porque é que não fazemos isso na IFTS em Itália?

2. Falando em IFTS, acham mesmo que há espaço para uma segunda Escola Internacional em Beja? A mim parece-me  mais uma daquelas ideias à Tuga, mal parida...

Cheers
João
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 15, 2020, 12:09:08 pm
É uma questão pertinente essa da formação ser feita em Itália. Mas entre o esquesitismo tuga, a aversão a "coisas" conjuntas com aliados da NATO, e à habitual expectativa de entrar algum dinheiro no bolso de alguém com esta treta das escolas privadas, hão-de arranjar alguma razão aqui.

O espaço em Beja para formar pilotos há, é mais uma questão de quantos pilotos haveria a formar, quantas aeronaves, e quantas mais esquadras a base tem de suportar, especialmente caso se concretize o aeroporto do Montijo.

Uma coisa é certa, estão a pegar nesta história da escola privada para empurrar com a barriga este problema.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 15, 2020, 12:47:23 pm
Pessoal, tenho duas questões genuínas (por uma vez, não estou a ser sarcástico...):

1. Eu sei que os planos para treino avançado nos EUA foi por água abaixo porque os americanos não conseguiam assegurar os 3 ou 4 slots que precisamos por ano, mas porque é que não fazemos isso na IFTS em Itália?

2. Falando em IFTS, acham mesmo que há espaço para uma segunda Escola Internacional em Beja? A mim parece-me  mais uma daquelas ideias à Tuga, mal parida...

Cheers
João

Não só é mais caro em Italia, como os italianos também tem pilotos a treinar nos EUA porque tem mais qualidade.

A escola vai ser de uma empresa privada, não é uma ideia nossa.

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Julho 15, 2020, 03:00:11 pm
Não só é mais caro em Italia, como os italianos também tem pilotos a treinar nos EUA porque tem mais qualidade.

Penso que o CEMFA referiu isso no parlamento, que o curso em Itália era mais caro e que não abrangia as matérias todas, deve ser em comparação com o curso americano.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Julho 15, 2020, 03:26:19 pm
Bom, atendendo ao ponto de vista da Boeing o Red Hawk deveria ser o sucessor natural do Alpha-Jet também na FAP.

Citar
Farnborough 2020
Boeing sees T-7 as combat replacement for Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet
By Garrett Reim | 14 July 2020

Boeing believes a light-attack variant of its T-7 jet trainer could replace the world’s ageing fleets of Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet combat aircraft. Boeing has long touted the “growth potential” of the T-7, noting that the trainer could be retrofitted with weapons, such as missiles or bombs, to serve as a combat aircraft. The company has said that it believes there is a global market for 2,600 T-7s, as trainers, light-attack or aggressor aircraft.

The Chicago-based airframer declines to say what countries are likely buyers of the T-7. However, the firm notes in response to a question from FlightGlobal that light combat jets such as the F-5 and Alpha Jet would be good candidates to be replaced by the T-7. Both of those aircraft also serve trainer roles within various air forces. There are 435 examples of the F-5 still in service worldwide, according to Cirium fleets data. The light jet was first delivered in 1964 and ceased production in 1989, according to Northrop. Of the worldwide fleet still in operation, the jets have an average age of 41.4 years. The F-5 is operated by 17 different countries, including the air forces of Brazil, Kenya, Morocco and Thailand.

There are 174 examples of the Alpha Jet still in service worldwide, Cirium data shows. The French and German-made light jet first took flight in 1973, according to Dassault. Of the worldwide active fleet, the jets have an average age of 38 years. The aircraft is operated by 11 countries, including Egypt, France and Morocco. Boeing notes that many potential sales opportunities for the T-7, as a trainer or combat aircraft, are likely to come from the Asia-Pacific region. “We do see some strong interest in that region,” says Thomas Breckenridge, vice-president of international sales in Boeing’s strike, surveillance and mobility business unit.

The manufacturer is on contract to build up to 351 examples for the US Air Force (USAF), with the first aircraft scheduled for delivery in 2023. The USAF variant of the trainer is called the T-7A Red Hawk. The jet is scheduled to achieve initial operational capability by 2024 and full operational capability by 2034. Testing of two prototypes of the T-7A is under way, with more than 200 flights on the aircraft completed to date. Boeing has started building its first engineering, manufacturing and development variant of the aircraft for the USAF, but declines to say when that aircraft will first fly.

https://www.flightglobal.com/farnborough-2020/boeing-sees-t-7-as-combat-replacement-for-northrop-f-5-and-dassault/dornier-alpha-jet/139289.article
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 15, 2020, 06:48:32 pm
O problema é o dinheiro, e não haver interesse em comprar um avião novo, devido à ideia da escola privada.

Enquanto não se decidirem e continuar tudo em stand-by, não haverá aviões novos.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 15, 2020, 07:00:49 pm
Bom, atendendo ao ponto de vista da Boeing o Red Hawk deveria ser o sucessor natural do Alpha-Jet também na FAP.

Citar
Farnborough 2020
Boeing sees T-7 as combat replacement for Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet
By Garrett Reim | 14 July 2020

Boeing believes a light-attack variant of its T-7 jet trainer could replace the world’s ageing fleets of Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet combat aircraft. Boeing has long touted the “growth potential” of the T-7, noting that the trainer could be retrofitted with weapons, such as missiles or bombs, to serve as a combat aircraft. The company has said that it believes there is a global market for 2,600 T-7s, as trainers, light-attack or aggressor aircraft.

The Chicago-based airframer declines to say what countries are likely buyers of the T-7. However, the firm notes in response to a question from FlightGlobal that light combat jets such as the F-5 and Alpha Jet would be good candidates to be replaced by the T-7. Both of those aircraft also serve trainer roles within various air forces. There are 435 examples of the F-5 still in service worldwide, according to Cirium fleets data. The light jet was first delivered in 1964 and ceased production in 1989, according to Northrop. Of the worldwide fleet still in operation, the jets have an average age of 41.4 years. The F-5 is operated by 17 different countries, including the air forces of Brazil, Kenya, Morocco and Thailand.

There are 174 examples of the Alpha Jet still in service worldwide, Cirium data shows. The French and German-made light jet first took flight in 1973, according to Dassault. Of the worldwide active fleet, the jets have an average age of 38 years. The aircraft is operated by 11 countries, including Egypt, France and Morocco. Boeing notes that many potential sales opportunities for the T-7, as a trainer or combat aircraft, are likely to come from the Asia-Pacific region. “We do see some strong interest in that region,” says Thomas Breckenridge, vice-president of international sales in Boeing’s strike, surveillance and mobility business unit.

The manufacturer is on contract to build up to 351 examples for the US Air Force (USAF), with the first aircraft scheduled for delivery in 2023. The USAF variant of the trainer is called the T-7A Red Hawk. The jet is scheduled to achieve initial operational capability by 2024 and full operational capability by 2034. Testing of two prototypes of the T-7A is under way, with more than 200 flights on the aircraft completed to date. Boeing has started building its first engineering, manufacturing and development variant of the aircraft for the USAF, but declines to say when that aircraft will first fly.

https://www.flightglobal.com/farnborough-2020/boeing-sees-t-7-as-combat-replacement-for-northrop-f-5-and-dassault/dornier-alpha-jet/139289.article

Obrigado pela informação CJ, muito interessante. A USAF está a estudar a hipótese de mudar completamente as etapas finais de formação de pilotos e, para isso, comprar uma versão F/T-7X (vão até fazer leasing de 8-12 aviões nos próximos 3-4 anos para verficar a viabilidade da ideia). Além disso, também estão a estudar a hipótese de desenvolver uma versão de caça ligeiro para substituir o F-16 mais velhos que neste momento usam para defesa do espaço aéreo americano. Isso faz-me pensar se não seria inteligente, no longo prazo (2030+), termos uma esquadra de 12-15 F-35 para missões NATO e outra de 12-15 F/T-7 para treino avançado e defesa do nosso espaço aéreo... just a thought...

Cheers
João
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 15, 2020, 07:48:45 pm
Bom, atendendo ao ponto de vista da Boeing o Red Hawk deveria ser o sucessor natural do Alpha-Jet também na FAP.

Citar
Farnborough 2020
Boeing sees T-7 as combat replacement for Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet
By Garrett Reim | 14 July 2020

Boeing believes a light-attack variant of its T-7 jet trainer could replace the world’s ageing fleets of Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet combat aircraft. Boeing has long touted the “growth potential” of the T-7, noting that the trainer could be retrofitted with weapons, such as missiles or bombs, to serve as a combat aircraft. The company has said that it believes there is a global market for 2,600 T-7s, as trainers, light-attack or aggressor aircraft.

The Chicago-based airframer declines to say what countries are likely buyers of the T-7. However, the firm notes in response to a question from FlightGlobal that light combat jets such as the F-5 and Alpha Jet would be good candidates to be replaced by the T-7. Both of those aircraft also serve trainer roles within various air forces. There are 435 examples of the F-5 still in service worldwide, according to Cirium fleets data. The light jet was first delivered in 1964 and ceased production in 1989, according to Northrop. Of the worldwide fleet still in operation, the jets have an average age of 41.4 years. The F-5 is operated by 17 different countries, including the air forces of Brazil, Kenya, Morocco and Thailand.

There are 174 examples of the Alpha Jet still in service worldwide, Cirium data shows. The French and German-made light jet first took flight in 1973, according to Dassault. Of the worldwide active fleet, the jets have an average age of 38 years. The aircraft is operated by 11 countries, including Egypt, France and Morocco. Boeing notes that many potential sales opportunities for the T-7, as a trainer or combat aircraft, are likely to come from the Asia-Pacific region. “We do see some strong interest in that region,” says Thomas Breckenridge, vice-president of international sales in Boeing’s strike, surveillance and mobility business unit.

The manufacturer is on contract to build up to 351 examples for the US Air Force (USAF), with the first aircraft scheduled for delivery in 2023. The USAF variant of the trainer is called the T-7A Red Hawk. The jet is scheduled to achieve initial operational capability by 2024 and full operational capability by 2034. Testing of two prototypes of the T-7A is under way, with more than 200 flights on the aircraft completed to date. Boeing has started building its first engineering, manufacturing and development variant of the aircraft for the USAF, but declines to say when that aircraft will first fly.

https://www.flightglobal.com/farnborough-2020/boeing-sees-t-7-as-combat-replacement-for-northrop-f-5-and-dassault/dornier-alpha-jet/139289.article

O problema é que a FAP não quer um avião, quer apenas horas de voo. Se a Boeing meter dois ou três aviões disponíveis em Beja com horas de voo para comprar a um preço bom, a FAP não vai dizer que não.  ;)

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 15, 2020, 10:18:30 pm
Bom, atendendo ao ponto de vista da Boeing o Red Hawk deveria ser o sucessor natural do Alpha-Jet também na FAP.

Citar
Farnborough 2020
Boeing sees T-7 as combat replacement for Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet
By Garrett Reim | 14 July 2020

Boeing believes a light-attack variant of its T-7 jet trainer could replace the world’s ageing fleets of Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet combat aircraft. Boeing has long touted the “growth potential” of the T-7, noting that the trainer could be retrofitted with weapons, such as missiles or bombs, to serve as a combat aircraft. The company has said that it believes there is a global market for 2,600 T-7s, as trainers, light-attack or aggressor aircraft.

The Chicago-based airframer declines to say what countries are likely buyers of the T-7. However, the firm notes in response to a question from FlightGlobal that light combat jets such as the F-5 and Alpha Jet would be good candidates to be replaced by the T-7. Both of those aircraft also serve trainer roles within various air forces. There are 435 examples of the F-5 still in service worldwide, according to Cirium fleets data. The light jet was first delivered in 1964 and ceased production in 1989, according to Northrop. Of the worldwide fleet still in operation, the jets have an average age of 41.4 years. The F-5 is operated by 17 different countries, including the air forces of Brazil, Kenya, Morocco and Thailand.

There are 174 examples of the Alpha Jet still in service worldwide, Cirium data shows. The French and German-made light jet first took flight in 1973, according to Dassault. Of the worldwide active fleet, the jets have an average age of 38 years. The aircraft is operated by 11 countries, including Egypt, France and Morocco. Boeing notes that many potential sales opportunities for the T-7, as a trainer or combat aircraft, are likely to come from the Asia-Pacific region. “We do see some strong interest in that region,” says Thomas Breckenridge, vice-president of international sales in Boeing’s strike, surveillance and mobility business unit.

The manufacturer is on contract to build up to 351 examples for the US Air Force (USAF), with the first aircraft scheduled for delivery in 2023. The USAF variant of the trainer is called the T-7A Red Hawk. The jet is scheduled to achieve initial operational capability by 2024 and full operational capability by 2034. Testing of two prototypes of the T-7A is under way, with more than 200 flights on the aircraft completed to date. Boeing has started building its first engineering, manufacturing and development variant of the aircraft for the USAF, but declines to say when that aircraft will first fly.

https://www.flightglobal.com/farnborough-2020/boeing-sees-t-7-as-combat-replacement-for-northrop-f-5-and-dassault/dornier-alpha-jet/139289.article

Obrigado pela informação CJ, muito interessante. A USAF está a estudar a hipótese de mudar completamente as etapas finais de formação de pilotos e, para isso, comprar uma versão F/T-7X (vão até fazer leasing de 8-12 aviões nos próximos 3-4 anos para verficar a viabilidade da ideia). Além disso, também estão a estudar a hipótese de desenvolver uma versão de caça ligeiro para substituir o F-16 mais velhos que neste momento usam para defesa do espaço aéreo americano. Isso faz-me pensar se não seria inteligente, no longo prazo (2030+), termos uma esquadra de 12-15 F-35 para missões NATO e outra de 12-15 F/T-7 para treino avançado e defesa do nosso espaço aéreo... just a thought...

Cheers
João

Em teoria não é um mau "conceito", e é algo que poderia ser já feito facilmente se tivesse ocorrido a substituição dos Alpha Jet por algo como o M-346. Assim não pesava tanto a venda dos F-16 à Roménia, e permitia um alívio das missões destes caças na FAP.

O problema é que ficar com 15+12, não só é um número por si inferior ao de F-16, como 12 dessas aeronaves são caças low cost com muitas limitações. Se dissesses 20/24 F-35, complementados então por 12 T-7 armados, já estava mais de acordo, pois reduzias o número de caças de primeira linha, mas aumentava o número de aeronaves com potencial de combate.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Julho 15, 2020, 10:22:12 pm
Bom, atendendo ao ponto de vista da Boeing o Red Hawk deveria ser o sucessor natural do Alpha-Jet também na FAP.

Citar
Farnborough 2020
Boeing sees T-7 as combat replacement for Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet
By Garrett Reim | 14 July 2020

Boeing believes a light-attack variant of its T-7 jet trainer could replace the world’s ageing fleets of Northrop F-5 and Dassault/Dornier Alpha Jet combat aircraft. Boeing has long touted the “growth potential” of the T-7, noting that the trainer could be retrofitted with weapons, such as missiles or bombs, to serve as a combat aircraft. The company has said that it believes there is a global market for 2,600 T-7s, as trainers, light-attack or aggressor aircraft.

The Chicago-based airframer declines to say what countries are likely buyers of the T-7. However, the firm notes in response to a question from FlightGlobal that light combat jets such as the F-5 and Alpha Jet would be good candidates to be replaced by the T-7. Both of those aircraft also serve trainer roles within various air forces. There are 435 examples of the F-5 still in service worldwide, according to Cirium fleets data. The light jet was first delivered in 1964 and ceased production in 1989, according to Northrop. Of the worldwide fleet still in operation, the jets have an average age of 41.4 years. The F-5 is operated by 17 different countries, including the air forces of Brazil, Kenya, Morocco and Thailand.

There are 174 examples of the Alpha Jet still in service worldwide, Cirium data shows. The French and German-made light jet first took flight in 1973, according to Dassault. Of the worldwide active fleet, the jets have an average age of 38 years. The aircraft is operated by 11 countries, including Egypt, France and Morocco. Boeing notes that many potential sales opportunities for the T-7, as a trainer or combat aircraft, are likely to come from the Asia-Pacific region. “We do see some strong interest in that region,” says Thomas Breckenridge, vice-president of international sales in Boeing’s strike, surveillance and mobility business unit.

The manufacturer is on contract to build up to 351 examples for the US Air Force (USAF), with the first aircraft scheduled for delivery in 2023. The USAF variant of the trainer is called the T-7A Red Hawk. The jet is scheduled to achieve initial operational capability by 2024 and full operational capability by 2034. Testing of two prototypes of the T-7A is under way, with more than 200 flights on the aircraft completed to date. Boeing has started building its first engineering, manufacturing and development variant of the aircraft for the USAF, but declines to say when that aircraft will first fly.

https://www.flightglobal.com/farnborough-2020/boeing-sees-t-7-as-combat-replacement-for-northrop-f-5-and-dassault/dornier-alpha-jet/139289.article

Obrigado pela informação CJ, muito interessante. A USAF está a estudar a hipótese de mudar completamente as etapas finais de formação de pilotos e, para isso, comprar uma versão F/T-7X (vão até fazer leasing de 8-12 aviões nos próximos 3-4 anos para verficar a viabilidade da ideia). Além disso, também estão a estudar a hipótese de desenvolver uma versão de caça ligeiro para substituir o F-16 mais velhos que neste momento usam para defesa do espaço aéreo americano. Isso faz-me pensar se não seria inteligente, no longo prazo (2030+), termos uma esquadra de 12-15 F-35 para missões NATO e outra de 12-15 F/T-7 para treino avançado e defesa do nosso espaço aéreo... just a thought...

Cheers
João

Em teoria não é um mau "conceito", e é algo que poderia ser já feito facilmente se tivesse ocorrido a substituição dos Alpha Jet por algo como o M-346. Assim não pesava tanto a venda dos F-16 à Roménia, e permitia um alívio das missões destes caças na FAP.

O problema é que ficar com 15+12, não só é um número por si inferior ao de F-16, como 12 dessas aeronaves são caças low cost com muitas limitações. Se dissesses 20/24 F-35, complementados então por 12 T-7 armados, já estava mais de acordo, pois reduzias o número de caças de primeira linha, mas aumentava o número de aeronaves com potencial de combate.

O futuro será:

1) 25 F-35A

2) 15 F-35A e 20 F-16V

Esqueçam a missão de CAS na 103, o objetivo FAP é o M-346, não fosse "Leonardo".
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 15, 2020, 10:28:24 pm
O futuro é é negro.  :mrgreen:
Nem para os M-346 aparenta haver dinheiro, quanto mais para 25 F-35.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: typhonman em Julho 15, 2020, 10:29:01 pm
O futuro é é negro.  :mrgreen:
Nem para os M-346 aparenta haver dinheiro, quanto mais para 25 F-35.

Não será assim tão negro.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 15, 2020, 10:32:27 pm
Não?  ???
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: raphael em Julho 15, 2020, 11:01:52 pm
Não?  ???

deve ser trocadilho...porque fontes de financiamento está escasso...

diria antes: futuro? qual futuro?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 15, 2020, 11:19:49 pm
Acho que vai haver uma normal redução no numero de F´s e um acréscimo de pilotos de UAV nos próximos anos.
E não sei se os pilotos de UAV fazem treino de pilotagem avançado.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Julho 15, 2020, 11:50:03 pm
Para caça ligeiro, acho o T-50/TA-50/FA-50 coreano muito mais adequado que o avião da Boeing.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Julho 15, 2020, 11:53:28 pm
Mas qual UAV, se nunca sequer houve planos nesse sentido até à data?
Seria a evolução lógica e, no caso português, faria todo o sentido tendo em conta a extensão territorial a vigiar.

O conceito high/low end faria todo o sentido como proposto pelo João.

Eu só teria o cuidado estratégico de optar por 12 Rafale mais 12 m346. Nós podemos estar muito afastados de um conflito armado por não termos quezílias de cariz territorial ou político mas, e este mandato/eleição do trump só o veio confirmar, a política está num nível muito volátil, mesmo quando se trata do país mais influente do mundo.
Acho sempre preferível ter fornecedores diversificados e europeus, pois esse afinal, será sempre o nosso "bloco", que depender unicamente do tio Sam.
Imaginem um presidente como o trump a decidir por capricho cancelar a manutenção e apoio à frota overseas do f35? Fácil de imaginar, não é?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 16, 2020, 12:13:57 am
Vocês tem a noção que um m346 ou um T-50 custa mais que um F-16 MLU?

E um FA-50 custa o dobro de um F-16 MLU?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Julho 16, 2020, 12:28:12 am
Claro que sim. Mas daqui a 20 anos qualquer um desses aviões estará a "meio" da sua carreira, e o f16 não.

Só para deixar bem claro, eu concordo plenamente com a existência de uma frota UAV na FAP. Será mais útil até, que a existência de um treinador ou caça leve. Não no sentido de permitir defesa aérea, mas isso tem de ser sempre assegurado pela frota "principal".
O treino de pilotos é que não sei até que ponto pode ser feito fora da FAP, ou antes, com que nível de capacitação.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 16, 2020, 12:38:15 am
Claro que sim. Mas daqui a 20 anos qualquer um desses aviões estará a "meio" da sua carreira, e o f16 não.

Só para deixar bem claro, eu concordo plenamente com a existência de uma frota UAV na FAP. Será mais útil até, que a existência de um treinador ou caça leve. Não no sentido de permitir defesa aérea, mas isso tem de ser sempre assegurado pela frota "principal".
O treino de pilotos é que não sei até que ponto pode ser feito fora da FAP, ou antes, com que nível de capacitação.

Mas a FAP não quer fazer fazer formação fora da força a não ser na escola da NATO.
O que quer é um serviço (hora de voo) em vez de ter de ter um avião.
Alias, mesmo que não haja um piloto em formação na escola da NATO, temos de ter um formador lá.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Julho 16, 2020, 12:38:42 am
Esqueçam a missão de CAS na 103, o objetivo FAP é o M-346, não fosse "Leonardo".

A Esquadra 103 é de instrução, a 301 é que é de ataque.

Só se os números das esquadras deixaram de fazer sentido.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Julho 16, 2020, 12:40:50 am
Para caça ligeiro, acho o T-50/TA-50/FA-50 coreano muito mais adequado que o avião da Boeing.

Isso é simples opinião ou têm factos?
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Julho 16, 2020, 12:46:57 am
Mas qual UAV, se nunca sequer houve planos nesse sentido até à data?
Seria a evolução lógica e, no caso português, faria todo o sentido tendo em conta a extensão territorial a vigiar.

O conceito high/low end faria todo o sentido como proposto pelo João.

Eu só teria o cuidado estratégico de optar por 12 Rafale mais 12 m346. Nós podemos estar muito afastados de um conflito armado por não termos quezílias de cariz territorial ou político mas, e este mandato/eleição do trump só o veio confirmar, a política está num nível muito volátil, mesmo quando se trata do país mais influente do mundo.
Acho sempre preferível ter fornecedores diversificados e europeus, pois esse afinal, será sempre o nosso "bloco", que depender unicamente do tio Sam.
Imaginem um presidente como o trump a decidir por capricho cancelar a manutenção e apoio à frota overseas do f35? Fácil de imaginar, não é?

O Trump quer é dizer aos americanos que recuperou a economia, se lhe pagarmos os F35 e entrar dinheiro lá é o que lhe interessa.

E por quanto ficam esses aviões europeus em relação aos aviões americanos?

E se a europa se "desmembrar" que bloco fica? O Francês? O nosso bloco foi sempre nunca colocar os ovos todos no mesmo cesto. Podemos comprar umas coisas a uns, outras a outros, e outras ao Brasil...
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Julho 16, 2020, 01:15:11 am
Eu não escrevi que era uma opção mais económica, mas sim estratégica, de não depender exactamente de um só país. O Rafale e o M346 não são feitos no mesmo sítio. E que é melhor depender de quem nos é mais próximo.
A Europa nunca foi nem será um bloco único e coeso, há demasiadas nacionalidades, e estás são "demasiado" antigas. Mas isso pode ser uma vantagem em caso de desmembramento. Vão sempre existir várias facções, e não podem estar todas alinhadas contra nós em simultâneo.

Abraço
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 16, 2020, 03:38:08 am
Comprar Rafale ou qualquer outro avião de 4a geração é garantirmos obsolescência imediata... ou fazemos o upgrade aos PA1 e  aguentamos assim até 2035/40, ou temos que ir para 5a geração, i.e., F-35... 

Quanto à treino, não sei se a FAP quer é contratar horas, mas faz sentido, já que não necessitamos treinar mais que 3-4 pilotos por ano. Mais uma vez, é  uma questão de custo... de quantos aviões precisamos para treinar 4 pilotos por ano? 4? 5? Não precisamos de mais para termos 2-3 operacionais em qq momento. O meu problema é que duvido que possamos comprar mais de 15 F-35. O avião até já nem é muito caro (~$80 milhões), mas instalar toda a logística é caríssimo; basta ver quanto os vários países estão a pagar pelas primeiras encomendas. Além disso, é caro de operar (a USAF está a tentar baixar o custo de hora de voo para $25000). Duvido que 15 F-35 fiquem por menos de 2000-2500 milhões € e operá-los fique a muito menos de 1 milhão €/ano por aparelho.

Assumindo que comprávamos 15 F-35 (que a uma taxa de operacionalidade de 70-80%, como anda agora, dá 10-12 aviões operacionais), ficamos com os nossos compromissos NATO assegurados. Com mais 15 aviões de treino/caça low-end, como o F/T-7, podemos assegurar a Defesa aérea nacional (se pode vir a dar para a USAF, tb dá para nós) e, de caminho, assegurar as horas de treino necessárias.... se o avião for simples e barato de operar (o grande problema do F-35 neste momento), comprando 15 temos 12 operacionais, que chegam para essas duas tarefas e poupam-se os F-35 para tarefas high-end... o T-7 já está desenhado para a transição para caças de 5a geração e é barato de comprar (a USAF vai pagar $9200 milhões por 351 aviões e 46 simuladores, ou um total de pouco mais de $25 milhões por avião) e operar (não me lembro onde, mas acho que já vi valores de cerca de $6000/hora).

Era esse o meu raciocino... dado o custo dos novos sistemas de armas, cada vez mais  se vê aos vários países a optem pelas chamadas high-low mix... acho que esse é o único caminho que, a prazo, manterá as nossas FA minimamente viáveis...

Cheers
João
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Julho 16, 2020, 09:19:09 am
Para caça ligeiro, acho o T-50/TA-50/FA-50 coreano muito mais adequado que o avião da Boeing.

Isso é simples opinião ou têm factos?

É simples opinião (o “acho” foi uma grande dica), mas se conseguires arranjar factos complexos que a contrariem, força aí.  ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Cabeça de Martelo em Julho 16, 2020, 11:04:40 am
Acho que vai haver uma normal redução no numero de F´s e um acréscimo de pilotos de UAV nos próximos anos.
E não sei se os pilotos de UAV fazem treino de pilotagem avançado.

A maioria dos "Pilotos" de UAV em Portugal são Sargentos sem qualquer tipo de curso de aviação "tradicional", mas sim a certificação de pilotagem e a qualificação na operação do sistema em questão.

Exemplo:

(https://www.marinha.pt/pt/media-center/Noticias/Imagens%20Noticias/2020/pilotos2.jpg)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Julho 16, 2020, 11:25:45 am
O F35 tem uma taxa de operacionalidade média na ordem dos 60%, bem como a FAP possui 55 a 56% de disponibilidade de meios. Logo em 15 no máximo estariam disponíveis 8.  ;)

(https://the-drive-2.imgix.net/https%3A%2F%2Fs3-us-west-2.amazonaws.com%2Fthe-drive-cms-content-staging%2Fmessage-editor%252F1553052619007-f-35c-graph.jpg?auto=compress%2Cformat&ixlib=js-1.4.1&s=450bf563f6b49d4ce174554201ed17f4)

(https://www.extremetech.com/wp-content/uploads/2016/02/F35-Availability.png)

https://www.emfa.pt/paginas/infinstitucional_fap/ficheiros/Relat%C3%B3rio_gest%C3%A3o_2018_assinado.pdf (https://www.emfa.pt/paginas/infinstitucional_fap/ficheiros/Relat%C3%B3rio_gest%C3%A3o_2018_assinado.pdf)
Citar
2.4 Atividade Logística
A componente logística, através da realização de atividades de manutenção e de apoio logístico,
direta e indiretamente associadas aos sistemas de armas e aos órgãos de comando e controlo, é
determinante para o aumento da eficácia no cumprimento da missão.
Conforme Gráfico 5, das aeronaves atribuídas (total da frota) encontravam-se disponíveis para voo
cerca de 55%.

Saudações
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Julho 16, 2020, 12:47:40 pm
Eu não escrevi que era uma opção mais económica, mas sim estratégica, de não depender exactamente de um só país. O Rafale e o M346 não são feitos no mesmo sítio. E que é melhor depender de quem nos é mais próximo.
A Europa nunca foi nem será um bloco único e coeso, há demasiadas nacionalidades, e estás são "demasiado" antigas. Mas isso pode ser uma vantagem em caso de desmembramento. Vão sempre existir várias facções, e não podem estar todas alinhadas contra nós em simultâneo.

Abraço

E colocar os EUA de fora é bom pensamento estratégico? Até podemos só comprar os F35 a eles e tudo o resto a outros. São opiniões.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Lightning em Julho 16, 2020, 12:51:14 pm
É simples opinião (o “acho” foi uma grande dica), mas se conseguires arranjar factos complexos que a contrariem, força aí.  ;)

Pois, mas podia ser o caso de "eu acho que o X é melhor por causa de...". Podia ter muitos fundamentos, desde técnicos, a "é mais bonito".  :mrgreen:

Eu por acaso não sou conhecedor desses dois jactos, por isso é que perguntei se sabias mais coisas deles para também me ajudar a fazer um juízo de valor. :G-beer2:
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 16, 2020, 01:59:06 pm
O F35 tem uma taxa de operacionalidade média na ordem dos 60%, bem como a FAP possui 55 a 56% de disponibilidade de meios. Logo em 15 no máximo estariam disponíveis 8.  ;)

(https://the-drive-2.imgix.net/https%3A%2F%2Fs3-us-west-2.amazonaws.com%2Fthe-drive-cms-content-staging%2Fmessage-editor%252F1553052619007-f-35c-graph.jpg?auto=compress%2Cformat&ixlib=js-1.4.1&s=450bf563f6b49d4ce174554201ed17f4)

(https://www.extremetech.com/wp-content/uploads/2016/02/F35-Availability.png)

https://www.emfa.pt/paginas/infinstitucional_fap/ficheiros/Relat%C3%B3rio_gest%C3%A3o_2018_assinado.pdf (https://www.emfa.pt/paginas/infinstitucional_fap/ficheiros/Relat%C3%B3rio_gest%C3%A3o_2018_assinado.pdf)
Citar
2.4 Atividade Logística
A componente logística, através da realização de atividades de manutenção e de apoio logístico,
direta e indiretamente associadas aos sistemas de armas e aos órgãos de comando e controlo, é
determinante para o aumento da eficácia no cumprimento da missão.
Conforme Gráfico 5, das aeronaves atribuídas (total da frota) encontravam-se disponíveis para voo
cerca de 55%.

Saudações

Esses eram números de 2015,, não? Até está lá escrito... o ano passado o Mathis (que ainda era Secretário da Defesa) queria obrigar todos os modelos de avião de combate a atingirem taxas de operacionalidade de 80% e acho que o F-35 chegou a cerca de 70%, valores onde ainda anda. Com a estabilização da rede de fornecedores e a revisão do sistema ALIS que é usado para a manutenção, até pode ser que aumente um pouco...

Cheers
J
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 16, 2020, 03:04:03 pm
Eu gosto da ideia do jacto de treino avançado ter uma vertente de combate. Mas não me parece fazer sentido ter dois tipos de caça em QRA distintos. Teríamos um QRA low end e outro high end? Quantas aeronaves estariam em cada QRA, e quantas de reserva para os respectivos QRA?

Já a conversa dos Rafale, estou como o John, não faz sentido comprar um caça novo de geração 4.5, a evolução tecnológica é demasiado pequena para justificar uma nova logística e custos de aquisição exorbitantes. Além de que o custo de operação do Rafale deve ser de aproximadamente o dobro do F-16. Ou seja, muito menos caças, mas pagas o mesmo na sua operação.

Depois qualquer que seja o caça "high end" , 12/15 unidades é muito pouco. Com todas as missões destes aviões, mais as variáveis da taxa de operacionalidade, mesmo os 15 aviões seriam um número à justa no dia-a-dia. 2 no QRA + 2 reserva, 3/4 em manutenção, quantos sobram para tudo o resto? Nem vou imaginar se tivermos que enviar 4 para os Bálticos. Se começar a falar do ponto de vista estratégico (sacrilégio), se a situação obrigar a destacar caças nas ilhas, 4 por arquipélago, sobram 4 no continente (7 se forem 15), e quantos deles em manutenção?
É que neste exemplo que dei, num país sem os multiplicadores de força (aeronave de AAR, AWACS, UCAV), sem navios de combate de jeito (nomeadamente em AAW), nem capacidade AA digna desse nome em terra, como asseguramos o controlo do espaço aéreo? Não serão certamente os treinadores avançados, pois esses servem só para escolta, CAS, etc...

O futuro teria sempre de passar por um número de caças no mínimo equivalente ao número de pilotos de caça. E este número devia ser alheio à existência de avião de treino a jacto ou não, pois como há se viu, por cá a qualquer momento podem acabar com esta vertente na FAP e nem tens caças de primeira linha em quantidade suficiente, nem caças "leves" absolutamente nenhuns.

Eu não ficaria surpreendido que o substituto oficial do Alpha Jet fosse o mesmo do TB-30, e tivéssemos uma frota única de PC-21, e a fase final da formação fosse por encomenda.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Julho 16, 2020, 04:09:34 pm
O primeiro quadro é 2015 o do gráfico é de 2018. O realatório Fap também é de 2018.

Não estou a ver substituto do Alpha, embora a esquadra esteja activa.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Julho 16, 2020, 04:54:01 pm
Nada contra o f35 como avião, e muito menos contra o novo treinador da Boeing.

Em relação ao salto tecnológico vejam lá, o F 22 não foi vendido para ninguém, o F 35 por outro lado, vai estar distribuído por quase 15 frotas nos próximos anos..
Se viermos a operar o F35, teremos certamente uma das frotas mais pequenas, e seremos dos últimos na lista de prioridade em termos de manutenção por parte dos americanos.

Julgo que o mesmo não acontecerá ao operar o Rafale, que tem menos frotas ativas, mas por outro lado tem o apoio total por parte do estado francês, e uma cadeia logística assegurada enquanto não surgir um novo avião francês (será daqui a muito tempo).

Mas não me admirava que seja até mais dispendioso que o F 35.
A meu ver, mesmo não sendo tão evoluído, o avião francês é mais polivalente, o que é positivo para quem nunca terá uma frota grande.

Cumprimentos
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 16, 2020, 05:04:41 pm
Nada contra o f35 como avião, e muito menos contra o novo treinador da Boeing.

Em relação ao salto tecnológico vejam lá, o F 22 não foi vendido para ninguém, o F 35 por outro lado, vai estar distribuído por quase 15 frotas nos próximos anos..
Se viermos a operar o F35, teremos certamente uma das frotas mais pequenas, e seremos dos últimos na lista de prioridade em termos de manutenção por parte dos americanos.

Julgo que o mesmo não acontecerá ao operar o Rafale, que tem menos frotas ativas, mas por outro lado tem o apoio total por parte do estado francês, e uma cadeia logística assegurada enquanto não surgir um novo avião francês (será daqui a muito tempo).

Mas não me admirava que seja até mais dispendioso que o F 35.
A meu ver, mesmo não sendo tão evoluído, o avião francês é mais polivalente, o que é positivo para quem nunca terá uma frota grande.

Cumprimentos
Mais polivalente, como? Em quê? A capacidade de integração e processamento de dados do F-35, juntamente com as características  stealth e o facto de, a partir do Block 4, poder utilizar todas as armas do arsenal da USAF fazem-no melhor que o Rafale em tudo, exceto possivelmente em combate de curta distância, mas não é para isso que eles foram projetados. Nos Red Flag, F-35 pilotados por tenentes saídos do treino abatem aviões de 4a geração na razão de 15-20/1... o combate normalmente já acabou antes de os aviões de 4a geração saberem que já tinha começado... pode ser um sistema de armas ainda em maturação, mas é inegável que é superior a qualquer outro avião actual, exceto o F-22...

Cheers
João
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 16, 2020, 05:12:18 pm
Eu gosto da ideia do jacto de treino avançado ter uma vertente de combate. Mas não me parece fazer sentido ter dois tipos de caça em QRA distintos. Teríamos um QRA low end e outro high end? Quantas aeronaves estariam em cada QRA, e quantas de reserva para os respectivos QRA?

Já a conversa dos Rafale, estou como o John, não faz sentido comprar um caça novo de geração 4.5, a evolução tecnológica é demasiado pequena para justificar uma nova logística e custos de aquisição exorbitantes. Além de que o custo de operação do Rafale deve ser de aproximadamente o dobro do F-16. Ou seja, muito menos caças, mas pagas o mesmo na sua operação.

Depois qualquer que seja o caça "high end" , 12/15 unidades é muito pouco. Com todas as missões destes aviões, mais as variáveis da taxa de operacionalidade, mesmo os 15 aviões seriam um número à justa no dia-a-dia. 2 no QRA + 2 reserva, 3/4 em manutenção, quantos sobram para tudo o resto? Nem vou imaginar se tivermos que enviar 4 para os Bálticos. Se começar a falar do ponto de vista estratégico (sacrilégio), se a situação obrigar a destacar caças nas ilhas, 4 por arquipélago, sobram 4 no continente (7 se forem 15), e quantos deles em manutenção?
É que neste exemplo que dei, num país sem os multiplicadores de força (aeronave de AAR, AWACS, UCAV), sem navios de combate de jeito (nomeadamente em AAW), nem capacidade AA digna desse nome em terra, como asseguramos o controlo do espaço aéreo? Não serão certamente os treinadores avançados, pois esses servem só para escolta, CAS, etc...

O futuro teria sempre de passar por um número de caças no mínimo equivalente ao número de pilotos de caça. E este número devia ser alheio à existência de avião de treino a jacto ou não, pois como há se viu, por cá a qualquer momento podem acabar com esta vertente na FAP e nem tens caças de primeira linha em quantidade suficiente, nem caças "leves" absolutamente nenhuns.

Eu não ficaria surpreendido que o substituto oficial do Alpha Jet fosse o mesmo do TB-30, e tivéssemos uma frota única de PC-21, e a fase final da formação fosse por encomenda.

No cenário que avancei, e que é muito especulador, a ideia era o QRA ficar apenas a cargo dos F/T-7... é isso que a USAF está a avaliar fazer nos States,  substituir os F-16 da ANG encarregues da defesa do espaço aéreo americano por F/T-7... Se serve para eles, com as distâncias que têm que cobrir, também serviria para nós, acho eu... o que está a ser falado é integrar um radar AESA, drop tanks e mísseis BVR e WVR no T-7 e torná-lo num caça ligeiro, assim uma espécie de F-20 Tigershark moderno...

Assim, com 15 aviões de cada, já dava para ter os números operacionais suficientes para cada missão (admitamos 9-10 F-35 e 10-12 F/T-7). Enfim, é só uma ideia para tentar executar as missões de forma eficiente e dentro das limitações $$$$...

Cheers
João
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Julho 16, 2020, 06:57:01 pm
Caro João,
Esse conceito faz todo o sentido. O único risco, e é real em países pobres como o nosso, é o T 7 com AESA funcionar demasiado bem, e as mentes iluminadas acharem que o vector acima pode ser descartado..
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 16, 2020, 07:53:41 pm
Eu gosto da ideia do jacto de treino avançado ter uma vertente de combate. Mas não me parece fazer sentido ter dois tipos de caça em QRA distintos. Teríamos um QRA low end e outro high end? Quantas aeronaves estariam em cada QRA, e quantas de reserva para os respectivos QRA?

Já a conversa dos Rafale, estou como o John, não faz sentido comprar um caça novo de geração 4.5, a evolução tecnológica é demasiado pequena para justificar uma nova logística e custos de aquisição exorbitantes. Além de que o custo de operação do Rafale deve ser de aproximadamente o dobro do F-16. Ou seja, muito menos caças, mas pagas o mesmo na sua operação.

Depois qualquer que seja o caça "high end" , 12/15 unidades é muito pouco. Com todas as missões destes aviões, mais as variáveis da taxa de operacionalidade, mesmo os 15 aviões seriam um número à justa no dia-a-dia. 2 no QRA + 2 reserva, 3/4 em manutenção, quantos sobram para tudo o resto? Nem vou imaginar se tivermos que enviar 4 para os Bálticos. Se começar a falar do ponto de vista estratégico (sacrilégio), se a situação obrigar a destacar caças nas ilhas, 4 por arquipélago, sobram 4 no continente (7 se forem 15), e quantos deles em manutenção?
É que neste exemplo que dei, num país sem os multiplicadores de força (aeronave de AAR, AWACS, UCAV), sem navios de combate de jeito (nomeadamente em AAW), nem capacidade AA digna desse nome em terra, como asseguramos o controlo do espaço aéreo? Não serão certamente os treinadores avançados, pois esses servem só para escolta, CAS, etc...

O futuro teria sempre de passar por um número de caças no mínimo equivalente ao número de pilotos de caça. E este número devia ser alheio à existência de avião de treino a jacto ou não, pois como há se viu, por cá a qualquer momento podem acabar com esta vertente na FAP e nem tens caças de primeira linha em quantidade suficiente, nem caças "leves" absolutamente nenhuns.

Eu não ficaria surpreendido que o substituto oficial do Alpha Jet fosse o mesmo do TB-30, e tivéssemos uma frota única de PC-21, e a fase final da formação fosse por encomenda.

No cenário que avancei, e que é muito especulador, a ideia era o QRA ficar apenas a cargo dos F/T-7... é isso que a USAF está a avaliar fazer nos States,  substituir os F-16 da ANG encarregues da defesa do espaço aéreo americano por F/T-7... Se serve para eles, com as distâncias que têm que cobrir, também serviria para nós, acho eu... o que está a ser falado é integrar um radar AESA, drop tanks e mísseis BVR e WVR no T-7 e torná-lo num caça ligeiro, assim uma espécie de F-20 Tigershark moderno...

Assim, com 15 aviões de cada, já dava para ter os números operacionais suficientes para cada missão (admitamos 9-10 F-35 e 10-12 F/T-7). Enfim, é só uma ideia para tentar executar as missões de forma eficiente e dentro das limitações $$$$...

Cheers
João

Na USAF as intercepções "a sério" estão a cargo dos F-15. Os nossos F-16 em QRA fazem virtualmente a função equivalente. Ou vais enviar um T-7 para interceptar e acompanhar bombardeiros russos? Seria mais um pioneirismo tuga. Ainda por cima teríamos um interceptor ainda mais lento que o F-35.

Na NATO seríamos os primeiros e únicos a seguir essa ideia, e existem vários países com muito menos espaço aéreo sob sua jurisdição que nós.

Depois não fizeram muito bem as contas. Se um T-7 custar em média 20 milhões a unidade, imagino uma versão de "combate" com radar AESA e toda a outra "tralha" que necessita. Pelo preço de 12 aviões desses novos, praticamente fazias o upgrade dos 19 F-16 do PA I para V.

Eu honestamente acredito cada vez menos que vamos ter um treinador a jacto. E se vier a acontecer, farão de tudo para poupar dinheiro, ou seja viria no menor número possível e com o equipamento mais básico. E muito honestamente antes prefiro que sigam com o upgrade dos Viper do PA I, sempre ficamos com 19 caças modernos, e os restantes MLU ficam como estão. Permitia não só manter um padrão de modernidade, dava tempo para ver como se arrumava o programa F-35 e ainda permitia uma substituição faseada dos F-16.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Stalker79 em Julho 16, 2020, 08:26:08 pm
O T7 com uma top speed de Mach 1.4 e o F35 com uma de 1.6 limitada....
Venha o diabo e escolha. O F35 pode ter muitas valencias, mas velocidade não é uma delas.
 :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Julho 16, 2020, 11:00:37 pm
andamos a  vender F16 para  modernizar os que cá ficam e vamos operar F35? F16V ee (logo se vê como andam  a coisas para 2035 e como está o F35)...  ;)

(https://thaimilitaryandasianregion.files.wordpress.com/2016/02/maxresdefault-3.jpg)
Citar
Thai Military and Asian Region - WordPress.com
F-16V (Viper) / F-21 Fighting Falcon Multi-role Fighter

 se a Fap tem 55% de disponibilidade em 2018 e em 2017 tinha 56%, em 20 e tal vai ter 80%? Exista fé...  ::) 
(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcT-FCxpJsJFIz0t3-EOeP4QeEmm4IfcoUxNKg&usqp=CAU)
Citar
One key metric is the average number of flight hours between critical failures, those that could render an aircraft unsafe to fly or unable to complete its mission. The goal for the Air Force’s F-35 is 20 hours between failures after 75,000 hours of flight. As of August, Air Force models were averaging only 7.3 hours between failures after 34,197 hours of flight, according to the testing office presentation.

https://www.nextbigfuture.com/2017/07/f35-lifecycle-cost-estimates-of-1-2-trillion-were-wishful-thinking.html (https://www.nextbigfuture.com/2017/07/f35-lifecycle-cost-estimates-of-1-2-trillion-were-wishful-thinking.html)

O Alpha quando havia uma  esquadra de F16 só fazia ataque o solo. Com o segundo esquadrão foi relegado para treino. Embora um treinador armado possa  ser um  boa  ideia  a Fap não  foi por aí e não estou ver ir.  ;)

(https://1.bp.blogspot.com/-IOrocEtl1iA/WgDPLxHEr7I/AAAAAAAAD4U/ZYhCpok-wOwtOLfUtN2gEcirFMs2zQZjACLcBGAs/s1600/20140124_COCA-234.jpg)

(https://i.pinimg.com/originals/e6/23/12/e6231241d2841afa0d856a3b483f440c.jpg)

Cumprimentos

Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 16, 2020, 11:13:35 pm
O T7 com uma top speed de Mach 1.4 e o F35 com uma de 1.6 limitada....
Venha o diabo e escolha. O F35 pode ter muitas valencias, mas velocidade não é uma delas.
 :-P

Epah mal por mal o F-35. Sempre é um caça à sério no meio desses dois.  :mrgreen:

Mas estou como o mafets, a única evolução que vejo plausível de acontecer, talvez antes de 2030, é mesmo o upgrade dos F-16 para V. O resto são wet dreams. Mesmo assim o mais provável ainda é não ser feito nada e esperar pelo prazo milagroso 2030/35 .
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Kalil em Julho 16, 2020, 11:23:34 pm
Não há ninguém que vá aposentar F16 de alguma série mais recente nos próximos 10 anos?
Eu falei do Rafale por oposição ao F 35 mas sei que isso será uma hipótese pouquíssimo provável, quer um quer outro.
Uma compra de F 16 em segunda mão é bem capaz de ser um cenário mais realista.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: JohnM em Julho 17, 2020, 03:52:36 am
Este cenário que eu avancei seria uma hipótese que ofereceria um balanço razoável entre custo (aquisição e operação) e capacidade (QRA, treino orgânico e NATO), mas também não acho que seja o mais provável. A meu ver, haverão cinco cenários possíveis, (além de pequenas variações em dó menor), que serão:

1. PROVÁVEL/MISERABILISTA: Vamos continuar assim até 2030 e tal, porque a FAP tem sonhos de grandeza com F-35 e não há €€€£.... Nessa altura compramos qq coisa em segunda mão, para mantermos a capacidade, mas continuamos a ser miseráveis.

2. POSSÍVEL/UM POUCO MENOS MISERABILISTA: Atualizamos os PA1 com AESA e pouco mais e em 2030 logo se vê... há-de ser o que Deus quiser...

3. POUCO PROVÁVEL: Cenário 1, mas com os PA2 substituídos em 2030 por F-35 usados de blocos iniciais e atualizados para Block 4 às nossas custas.

4. IMPROVÁVEL:  O meu cenário Hi-Lo, com os F-35 usados atualizados (Hi) e F/T-7 ou PA1 modernizados (Lo). O problema dos PA1 seria a vida restante nas células, enquanto os F/T-7 seriam novos e dariam para muitos anos (para responder ao dc).

5. PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL: Atualizar os PA1, em 2030 introduzir os F-35 usados atualizados e em 2040 substituir os PA1 por um novo lote de F-35. O grande custo do F-35 vai ser no primeiro lote, por causa de toda a logística; a partir daí é quase só mesmo o custo do aparelho.

Cheers
João
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Julho 17, 2020, 09:48:29 am
Não se esqueçam do Gripen Ng que pelo andar da carruagem vai ser monopólio de Helis para a Leonardo e Aviões para a Embraer. Já estou a ver o citado acompanhado dos KC, ERJ, Super Tucano e ainda 5 AMX T2 para substiuir o Alphajet... :mrgreen: :mrgreen:

(https://d30p9ca83oqyng.cloudfront.net/defesanet/site/upload/news_image/2019/08/44653_resize_620_380_true_false_null.jpg)

(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcTwN3Y5eXc4nyEQQ_xcJ6AXO-92fVenSvi7yA&usqp=CAU)

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/bb/Afghan_Air_Force_Embraer_A-29_Super_Tucano_%28YA-1407%29.jpg)

Citar
AMX-ATA-2: Aeronave de ataque leve e treinador de exportação, dotado de aviônica avançada e novo motor EJ-200, sem pós-combustor.

https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/ (https://www.aereo.jor.br/2009/09/27/versoes-do-amx-que-nao-decolaram/)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/09/amx-t.jpg)

Saudações  ;) :-P
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: NVF em Julho 17, 2020, 12:49:56 pm
O F-35 pode ser uma excelente plataforma de integração de sensores — apesar de muitos desses sensores estarem mais desactualizados do que alguns utilizados nos nossos MLU. No entanto, como aeronave e com todos os caveats operacionais que conhecemos, vai ser, durante muitos anos, uma avião de combate com imensas limitações.

Qualquer pacote de aquisição vai ficar, no mínimo, em 200 milhões por unidade e, sinceramente, adquirir 12 ou 15 aparelhos para ter somente 04 ou 05 operacionais é um luxo extravagante para um país como Portugal. 3.000 milhões seriam mais bem gastos em fragatas, submarinos e UAVs.

Quem imagina F-35 com a Cruz de Cristo devia primeiro questionar-se por que razão só temos 20 AMRAAM para 28 F-16.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 17, 2020, 12:58:31 pm
Então já querem substituir F-16 por F/T-7, isto tá bonito está.

Quanto ao F-35, o que nós queremos é fazer parte do grupo de operadores europeus do meio.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 17, 2020, 01:34:35 pm
O Gripen NG esbarra na mesma limitação dos outros caças de geração 4.5. Ao fim de 10 anos ao serviço na FAP, já seriam obsoletos, agora imaginem como estarão em 2060/65, altura do seu abate. E à semelhança dos restantes eurocanards, cujos fabricantes já começam a desenvolver caças de 5a ou 6a geração, dificilmente continuará a escorrer dinheiro para a evolução destes caças após 2030/35.

Depois temos que ter noção que, caças novos antes de 2030 é impossível, a não ser uma situação excepcional como os F-35 turcos via FMS e a preço de amigo. Ou seja, uma decisão nunca antes de 2030, e mesmo no "best case scenario", o primeiro caça em si, não chegaria antes de 2031/32, e a frota concluída nunca antes de 2035/36. Neste caso, será que os F-16 se não receberem o upgrade, aguentam até 2035? Quantos aguentam até lá e em que estado?

Eu penso que todo o sonho da FAP em ter F-35 sai furado, se os F-16 não aguentarem até à data da sua substituição.

Esqueçam o T-7 em QRA. A única opção lógica de um Hi-Low era manter F-16V em serviço em conjunto com os F-35. Tendo em conta que o T-7 versão de combate custa tanto ou mais que o upgrade dos Viper, esta opção deixa de fazer sentido.

Kalil, F-16 em segunda mão talvez surjam uns quantos aqui e ali. Mas nesse caso eu questionava se em termos do estado das células, estariam pior ou melhor que os do AMARG e até que os nossos MLU. Os nossos já os temos, só pagamos o upgrade, os do AMARG é algo semelhante, já os comprados a outro país, tínhamos que pagar as aeronaves, e depois pagar o upgrade, e é aqui que era preciso compares horas de voo e estado das células.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: mafets em Julho 17, 2020, 01:48:27 pm
Ainda a Embraer mete o Tugal a fazer as asas do NG e é adquirido por ser fabricado em Portugal como o KC... :mrgreen: :mrgreen:

(https://www.aviaorevue.com/wp-content/uploads/Saab_Gripen_Brasil.jpg)

Cumprimentos

P.S.Tenho fé que na Europa já exista alguma coisa lá para 2000 e troca o passo...  c56x1 c56x1

(https://hips.hearstapps.com/hmg-prod.s3.amazonaws.com/images/the-full-scale-model-of-the-systeme-de-combat-aerien-futur-news-photo-1150365718-1560793382.jpg?resize=480:*)

(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcRN5IqalIvqpZnp2nEEg5hj3Oa0NPrXNIsHeQ&usqp=CAU)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 17, 2020, 02:16:04 pm
O Gripen NG esbarra na mesma limitação dos outros caças de geração 4.5. Ao fim de 10 anos ao serviço na FAP, já seriam obsoletos, agora imaginem como estarão em 2060/65, altura do seu abate. E à semelhança dos restantes eurocanards, cujos fabricantes já começam a desenvolver caças de 5a ou 6a geração, dificilmente continuará a escorrer dinheiro para a evolução destes caças após 2030/35.

Depois temos que ter noção que, caças novos antes de 2030 é impossível, a não ser uma situação excepcional como os F-35 turcos via FMS e a preço de amigo. Ou seja, uma decisão nunca antes de 2030, e mesmo no "best case scenario", o primeiro caça em si, não chegaria antes de 2031/32, e a frota concluída nunca antes de 2035/36. Neste caso, será que os F-16 se não receberem o upgrade, aguentam até 2035? Quantos aguentam até lá e em que estado?

Eu penso que todo o sonho da FAP em ter F-35 sai furado, se os F-16 não aguentarem até à data da sua substituição.

Esqueçam o T-7 em QRA. A única opção lógica de um Hi-Low era manter F-16V em serviço em conjunto com os F-35. Tendo em conta que o T-7 versão de combate custa tanto ou mais que o upgrade dos Viper, esta opção deixa de fazer sentido.

Kalil, F-16 em segunda mão talvez surjam uns quantos aqui e ali. Mas nesse caso eu questionava se em termos do estado das células, estariam pior ou melhor que os do AMARG e até que os nossos MLU. Os nossos já os temos, só pagamos o upgrade, os do AMARG é algo semelhante, já os comprados a outro país, tínhamos que pagar as aeronaves, e depois pagar o upgrade, e é aqui que era preciso compares horas de voo e estado das células.

A decisão tem de ser feita até 2025, mas a probabilidade de ter FOC nos F-35 até 2030 é baixa.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: dc em Julho 17, 2020, 09:52:02 pm
Até 2025 com base em quê? Até agora não vi nada a falar de datas concretas, nem há orçamento planeado para mais do que manter os F-16 a voar.
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Red Baron em Julho 17, 2020, 11:19:11 pm
Até 2025 com base em quê? Até agora não vi nada a falar de datas concretas, nem há orçamento planeado para mais do que manter os F-16 a voar.

Procura no fórum que vais encontrar. ;)
Título: Re: Substituição dos Alpha-jet
Enviado por: Charlie Jaguar em Julho 18, 2020, 12:14:43 pm