ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Exército Português => Tópico iniciado por: tenente em Dezembro 18, 2019, 06:23:31 pm

Título: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 18, 2019, 06:23:31 pm
Inicio as hostilidades deste tópico postando umas fotos de uns quantos M11 prestes a serem carregados num AN124, a caminho já nem sei de onde, á era para Cabul.
Valerá a pena investir nestas VBLs ou pura e simplesmente substituí-las ??

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/Eshyxe.jpg) (https://imageshack.com/i/pnEshyxej)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/LU4baa.jpg) (https://imageshack.com/i/pnLU4baaj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/j5rPbp.jpg) (https://imageshack.com/i/pmj5rPbpj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/IfUAhJ.jpg) (https://imageshack.com/i/pmIfUAhJj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/1DJLO0.jpg) (https://imageshack.com/i/pm1DJLO0j)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/oGF65h.jpg) (https://imageshack.com/i/pnoGF65hj)

Abraços
Título: Re: Panhards M11 no Exército sua substituição ou upgrade ?
Enviado por: Stalker79 em Dezembro 18, 2019, 06:37:17 pm
Enquanto estiverem a funcionar penso que deveriam manter-se. São impecáveis como viaturas de reconhecimento.
Se faltar peças, comprasse alguns aos franceses que tem MILHARES deles.
 :-P
Título: Re: Panhards M11 no Exército sua substituição ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 18, 2019, 06:39:47 pm
a 39-32 em LIS e no Afeganistão

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/Eshyxe.jpg) (https://imageshack.com/i/pnEshyxej)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/A8lqPe.jpg) (https://imageshack.com/i/pnA8lqPej)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/I4f1ne.jpg) (https://imageshack.com/i/poI4f1nej)

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército sua substituição ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 18, 2019, 06:45:33 pm
Fogo !!!

Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército sua substituição ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 18, 2019, 06:53:41 pm
eu sou de opinião que deveriamos adquirir umas quantas MKII para reforçar a frota existente.



Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército sua substituição ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 18, 2019, 07:18:02 pm


https://www.armyrecognition.com/french_army_france_wheeled_armoured_vehicle_uk/vbl_mk2_combat_all-terrain_reconnaissance_armored_vehicle_technical_data_sheet_specifications.html

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: perdadetempo em Dezembro 18, 2019, 08:14:14 pm
Infelizmente a Arquus está-se nas tintas para a fabricar o VBL  e já nem o apresenta nos produtos comercializados, de maneira que a unica hipótese é fazer o upgrade. Os franceses estão a fazer precisamente isso:

https://www.janes.com/article/87419/first-upgraded-french-vbl-due-this-year (https://www.janes.com/article/87419/first-upgraded-french-vbl-due-this-year)

Cumprimentos,


nota: A Renault Trucks Defence adquiriu a Panhard General Defence em 2012. Já anteriormente tinha adquirido a ACMAT em 2006 e em 2018 decidiu juntar o grupo todo sob o nome Arquus

https://www.arquus-defense.com/our-offer/our-armored-vehicles (https://www.arquus-defense.com/our-offer/our-armored-vehicles)

Como se pode ver desapareceu práticamente toda a gama de veiculos da Panhard. Claro que continuam a tratar da manutenção e ganharam o contrato para fazer o upgrade das viaturas francesas.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Major Alvega em Dezembro 18, 2019, 08:41:24 pm
Os Mk.1 têm o motor diesel de 1.9 que eram usados no Peugeot 405 e Citroen BX. 95 cavalos a bombar.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: NVF em Dezembro 18, 2019, 10:17:02 pm
Dada a avançada idade dos animais, bem como a utilização que já tiveram, eu dividia as frotas de M11 e HMMWV em três e distribuía as viaturas pelos RG.

Sempre tinham algo mais pesado para utilizar em cenários de terrorismo, ou to tipo Red Storm Rising. Mas isto sou eu que, na minha qualidade de maldizente-leviano, gosto de aproveitar coisas antigas que ainda possam ter uso, em vez de as deitar fora ou deixá-las apodrecerem.

Já se fosse, hipoteticamente, um oficial superior, comandante de um RG, pensaria de outra forma: este equipamento é uma chatice, carece de muita manutenção e eu já disponho de poucos gajos para me fazerem as compras e a jardinagem lá em casa. Toca de elaborar relatório e concluir que o equipamento em causa não se enquadra na matriz operacional da unidade. Pim!

Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: HSMW em Dezembro 19, 2019, 01:00:55 am
Os Mk.1 têm o motor diesel de 1.9 que eram usados no Peugeot 405 e Citroen BX. 95 cavalos a bombar.
Motor Peugeot XDT3 de 2.5

O problema actual das M11 é o mesmo dos restantes meios de maior idade das FA.
Arranja-se de um lado, avaria do outro....

Dada a avançada idade dos animais, bem como a utilização que já tiveram, eu dividia as frotas de M11 e HMMWV em três e distribuía as viaturas pelos RG.

Mas os RG porquê? São a sucata do Exército?!?! Ou têm uma capacidade de manutenção extraordinária?Já agora umas Chaimite... O sistema de travagem já de si péssimo iria adorar o terreno acidentado.
Tenham a noção que por vezes demora anos (desde a requisição) até uma peça às chegar às ilhas vinda do DGME.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Major Alvega em Dezembro 19, 2019, 02:08:21 am
 Tens razão. Tem 2.500 cm3. Como têm 95cv, devo ter deduzido que eram os 1.9 (posteriores) com a mesma potência.
 Ainda são mais antigos. Eram usados no Peugeot 505.
 
 Já deram o que tinham a dar. Se é que deram alguma coisa.
 Nunca consegui compreender bem a razão da opção por essas viaturas.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Lightning em Dezembro 19, 2019, 08:41:22 am
Já agora umas Chaimite...

Se calhar tinha mais lógica para operações nas ilhas, sempre tem mais capacidade de transporte de pessoal que as M11, e com a quantidade de viaturas que existiram dava para ter uma dúzia por RG e uma boa quantidade de peças. Também acho que são anfibias :mrgreen:

Mais uma lancha de desembarque nos Açores para movimentar Chaimites entre ilhas.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: NVF em Dezembro 19, 2019, 01:53:13 pm
Pergunta: Mas os RG porquê? São a sucata do Exército?!?! Ou têm uma capacidade de manutenção extraordinária?

Resposta: Tenham a noção que por vezes demora anos (desde a requisição) até uma peça às chegar às ilhas vinda do DGME.

Acho que respondeste às tuas próprias questões.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: PereiraMarques em Dezembro 19, 2019, 03:10:42 pm
Pergunta: Mas os RG porquê? São a sucata do Exército?!?! Ou têm uma capacidade de manutenção extraordinária?

Resposta: Tenham a noção que por vezes demora anos (desde a requisição) até uma peça às chegar às ilhas vinda do DGME.

Acho que respondeste às tuas próprias questões.

Desde que consigam duas/três viaturas para os exercícios e/ou mostrar aos miúdos nas ações de divulgação das Forças Armadas já chega  :mrgreen: :-P :o
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Dezembro 19, 2019, 03:34:52 pm
A prioridade para defender os arquipélagos deveria ser baterias AA com Nasams ou Patriot e com baterias de mísseis anti-navio.  :mrgreen:

Se o inimigo não se pode aproximar ao ponto de largar veículos ou forças aerotransportadas de para-quedas, não há necessidade de grandes veículos blindados.  8)
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Crypter em Dezembro 19, 2019, 05:02:20 pm
A prioridade para defender os arquipélagos deveria ser baterias AA com Nasams ou Patriot e com baterias de mísseis anti-navio.  :mrgreen:

Se o inimigo não se pode aproximar ao ponto de largar veículos ou forças aerotransportadas de para-quedas, não há necessidade de grandes veículos blindados.  8)

As únicas ilhas que necessitariam de uma AA são as selvagens  ;)

De resto nas ilhas era de importância extrema bases navais com capacidade para receber as imponentes unidades navais que temos, pois se um dia perdemos o Alfeite quero ver onde a Marinha se esconde..
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: perdadetempo em Dezembro 19, 2019, 05:46:31 pm
Tens razão. Tem 2.500 cm3. Como têm 95cv, devo ter deduzido que eram os 1.9 (posteriores) com a mesma potência.
 Ainda são mais antigos. Eram usados no Peugeot 505.
 
 Já deram o que tinham a dar. Se é que deram alguma coisa.
 Nunca consegui compreender bem a razão da opção por essas viaturas.

Posso estar errado, mas talvez porque após aquela viagem não planeada a Luanda na década de 90, por parte dos páraquedistas, alguém tenha decidido que para as próxima vez talvez os soldados  devessem ter a companhia de algo mais substancial e à prova de kalashnikov´s.

Citar
Motor Peugeot XDT3 de 2.5

O problema actual das M11 é o mesmo dos restantes meios de maior idade das FA.
Arranja-se de um lado, avaria do outro....

Para resolver isto os franceses, tencionam:
-mudar o motor e a transmissão (passa de 95HP a 135HP)
-novas suspensões e novos travões
-torres remotas e blindagem acrescida, passando o veiculo a pasar 5100kg
-Novos rádios, compatibilidade com FELIN/SCORPION etc...

Se percebi bem o que li tudo isto custará entre os 125.000,00 € e 200000,00 € por unidade, suponho que incluirá a torre remota.

fonte: https://www.performance-publique.budget.gouv.fr/sites/performance_publique/files/farandole/ressources/2019/pap/pdf/DBGPGMPGM146.pdf (https://www.performance-publique.budget.gouv.fr/sites/performance_publique/files/farandole/ressources/2019/pap/pdf/DBGPGMPGM146.pdf), associado ao facto de em 2019 serem entregues 50 viaturas e o programa prever um total de 800 veiculos transformados.

Com as economias cá da terra estariamos a falar de algo da ordem dos 100.000,00 € por viatura?

Cumprimentos,
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 19, 2019, 05:51:11 pm
A prioridade para defender os arquipélagos deveria ser baterias AA com Nasams ou Patriot e com baterias de mísseis anti-navio.  :mrgreen:

Se o inimigo não se pode aproximar ao ponto de largar veículos ou forças aerotransportadas de para-quedas, não há necessidade de grandes veículos blindados.  8)

As únicas ilhas que necessitariam de uma AA são as selvagens  ;)

De resto nas ilhas era de importância extrema bases navais com capacidade para receber as imponentes unidades navais que temos, pois se um dia perdemos o Alfeite quero ver onde a Marinha se esconde..

Então se colocasses nas ilhas bases navais mais um motivo para terem uma boa defesa Aérea.

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Lightning em Dezembro 19, 2019, 09:30:33 pm
A prioridade para defender os arquipélagos deveria ser baterias AA com Nasams ou Patriot e com baterias de mísseis anti-navio.  :mrgreen:

Se o inimigo não se pode aproximar ao ponto de largar veículos ou forças aerotransportadas de para-quedas, não há necessidade de grandes veículos blindados.  8)

Eu acho é que não podemos só pensar em operações convencionais, existem operações assimétricas, com pessoal encoberto, que se movimentam como civis, ataques terroristas, etc. Temos o caso da Rússia.

Sou a favor dos RG terem alguma capacidade de transporte blindada, podiam ser Chaimites, seria apenas para missões locais, não teriam que ser capazes de missões NATO.

Mas os RG não têm apenas responsabilidade de defender a ilha onde estão situados, devem defender o arquipélago, e para isso tem que haver capacidade de projecção de forças, a Marinha devia ter nos Açores um navio que pudesse transportar 1 pelotão de infantaria e 2 ou 3 Chaimites, o que se vê nos exercícios nos Açores é o C295 da FAP e o NPO da Marinha de serviço nos Açores a transportar só infantaria.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Dezembro 20, 2019, 01:31:25 am
Para isso ter-se-ia ido buscar alguns MRAP que os americanos andam/andavam a oferecer da retirado do Iraque e Afeganistão. No fim de contas, são veículos especialmente concebidos para a guerra assimétrica.

Existem também os M-1117, que se podia comprar uns quantos. Ou então iam Humvees blindados quando voltassem do RCA e outras missões. Não sei se a Chaimite vale assim tanto a pena no que respeita às capacidades, ao estado em que possam estar e aos custos de operação das mesmas.

Quando a defender as várias ilhas, sempre foi óbvia a falta de capacidade de movimentar forças (veículos) entre ilhas e do continente para as ilhas. Lá está, LDGs modernas podiam resolver parte deste problema.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Cabeça de Martelo em Dezembro 20, 2019, 03:25:30 pm
Para mim vão ser substituidas pelas Vamtac. Basta dar tempo ao tempo e esperar por outras aquisições.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 20, 2019, 03:29:57 pm
Para mim vão ser substituidas pelas Vamtac. Basta dar tempo ao tempo e esperar por outras aquisições.

também tenho a mesma opinião, os vamtac serão os mais aptos para tais missões.

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Dezembro 20, 2019, 05:54:22 pm
As Vamtac deviam tornar-se a viatura ligeira militar de serviço dos três ramos. Não só da versão ST5, como da versão base menos blindada (portanto mais barata e mais leve, para funções não de combate), versão RWS com a Mini-Samson e mísseis Spike, versão AA com MPCV, versão radar com Giraffe 1X, versão de transporte de tropas, Op. Especiais (penso que iam ser adquiridas algumas?), versão Ambulância, versão de Neutralização de Explosivos/Identif. e Remoção de Artefactos, Porta-Morteiros, versão de Reconhecimento, Posto de Comando, LTV (unidades aerotransportadas?), versões de caixa aberta para cargas variadas.

Adicionalmente, versão NBQ, versões logísticas (cisterna, plataforma elevatória, oficina móvel), versão de combate aos fogos (autobomba ligeira, unidade de intervenção rápida)*.

Com isto, a ideia seria, mais uma vez, uniformizar a frota de veículos dos 3 ramos, reduzindo custos de manutenção e substituindo as velharias que ainda hoje se encontram em serviço. A sublinhado coloquei as versões que considero prioritárias. Esta uniformização na tipologia de veículos seriam também uma vantagem para os RG.

*Esta versão para combate a incêndios podia ser adquirida para os corpos de bombeiros, caso se verificasse que a prestação TT destes 2 veículos fosse superior aos presentemente em uso.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: NVF em Dezembro 21, 2019, 01:40:46 pm
De que é que adianta uniformizar a logística entre Ramos se depois não se podem emprestar as viaturas a familiares e amigos?
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Dezembro 21, 2019, 02:03:24 pm
Esqueci-me desse pormenor... Se calhar é melhor ir buscar LMVs para os Açores, Sherpa para a Madeira, Vamtac para o continente e missões internacionais, L-ATV para os Fuzileiros e Humvees para a FAP. Assim as quintinhas podem distinguir-se entre si.  ::)

E já agora, porque não ter aviação de caça no Exército e Marinha? No futuro fica a FAP com F-35A, a Marinha com F-35B para descolar dos convés de voo das fragatas, futuro AOR, LPD e NPOs, e o Exército recebia os A-10?

Como gostam das quintinhas, parece-me um solução lógica.  :mrgreen:
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: HSMW em Dezembro 21, 2019, 02:19:23 pm
Essas doutrinas de café da vila...

Já olharam bem para os RG?
O RG1 é metido num forte com todas as limitações inerentes de acessos de viaturas e de construção de novos edifícios.
O RG2 está nas instalações provisórias de um hospital da segunda guerra mundial. Aquilo já tem mais ratos que Mafra, não tem espaço coberto para as viaturas e capacidade de manutenção mínima.   
O RG3 que tem umas instalações na média de idades da unidades do exército, apenas velhas.

Tal como os nossos políticos e chefias, alguns foristas têm as prioridades invertidas.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 21, 2019, 03:26:19 pm
De que é que adianta uniformizar a logística entre Ramos se depois não se podem emprestar as viaturas a familiares e amigos?

De nada é melhor ficarmos como estamos.

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 21, 2019, 03:31:34 pm
Essas doutrinas de café da vila...

Já olharam bem para os RG?
O RG1 é metido num forte com todas as limitações inerentes de acessos de viaturas e de construção de novos edifícios.
O RG2 está nas instalações provisórias de um hospital da segunda guerra mundial. Aquilo já tem mais ratos que Mafra, não tem espaço coberto para as viaturas e capacidade de manutenção mínima.   
O RG3 que tem umas instalações na média de idades da unidades do exército, apenas velhas.

Tal como os nossos políticos e chefias, alguns foristas têm as prioridades invertidas.

Cada RG nem o efectivo de um Batalhão possuI se tiver duas Cat's é muito.

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Dezembro 21, 2019, 04:04:49 pm
Essas doutrinas de café da vila...

Já olharam bem para os RG?
O RG1 é metido num forte com todas as limitações inerentes de acessos de viaturas e de construção de novos edifícios.
O RG2 está nas instalações provisórias de um hospital da segunda guerra mundial. Aquilo já tem mais ratos que Mafra, não tem espaço coberto para as viaturas e capacidade de manutenção mínima.   
O RG3 que tem umas instalações na média de idades da unidades do exército, apenas velhas.

Tal como os nossos políticos e chefias, alguns foristas têm as prioridades invertidas.

Se calhar se se equacionar equipar os respectivos RG com veículos decentes, haja incentivo para modernizar/melhorar as instalações para os receber. O dinheiro que se gasta nas quintinhas (quartéis) espalhadas pelo continente, servia muito bem para renovar as infraestruturas dos RG e tantos outros quartéis/bases de maior importância estratégica.

Agora deixar os RG como estão, sem capacidade de resposta a nada, parece-me muito mau. Especialmente a Madeira, dada a proximidade com África.
Infelizmente a Lei das Infraestruturas Militares só serve para atirar areia para os olhos, com as tais rendas por m2 para as instalações das FA. Mas isto é outro tópico.

O tema dos Regimentos de Guarnição poderia dar origem a um tópico completamente novo.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: HSMW em Dezembro 21, 2019, 04:42:28 pm
Essas doutrinas de café da vila...

Já olharam bem para os RG?
O RG1 é metido num forte com todas as limitações inerentes de acessos de viaturas e de construção de novos edifícios.
O RG2 está nas instalações provisórias de um hospital da segunda guerra mundial. Aquilo já tem mais ratos que Mafra, não tem espaço coberto para as viaturas e capacidade de manutenção mínima.   
O RG3 que tem umas instalações na média de idades da unidades do exército, apenas velhas.

Tal como os nossos políticos e chefias, alguns foristas têm as prioridades invertidas.

Cada RG nem o efectivo de um Batalhão possuI se tiver duas Cat's é muito.

Abraços

Pelo contrário. São as unidades do Exército com mais efectivos.
A organização é normalmente de: 1ªCat operacional, 2ªCat é normalmente de formação e CAC para apoio de combate com morteiros, AC, AA e PelRec.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Cabeça de Martelo em Dezembro 21, 2019, 05:08:18 pm
Essas doutrinas de café da vila...

Já olharam bem para os RG?
O RG1 é metido num forte com todas as limitações inerentes de acessos de viaturas e de construção de novos edifícios.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.jornaldapraia.com%2Ffotos%2Fnoticias%2Fbig1374012131.jpg&hash=f3bb19bd8ac922af64567af5bf008530)

https://www.google.pt/maps/place/Regimento+de+Guarni%C3%A7%C3%A3o+n%C2%BA+1/@38.6606429,-27.2262843,1301a,35y,180h,39.08t/data=!3m1!1e3!4m6!3m5!1s0xb467efc91ee426d:0x2258d8f67e5041e4!4b1!8m2!3d38.650611!4d-27.225408?hl=pt-PT

O RG2 está nas instalações provisórias de um hospital da segunda guerra mundial. Aquilo já tem mais ratos que Mafra, não tem espaço coberto para as viaturas e capacidade de manutenção mínima.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.radioatlantida.net%2Fmedia%2Fk2%2Fitems%2Fcache%2Ff04a53d77afbc87d7495823d610ad112_XL.jpg&hash=3901d8eb139d9f283a1ebf4e550eeecd)

https://www.google.pt/maps/place/Regimento+de+Guarni%C3%A7%C3%A3o+N.%C2%BA+2/@37.7765003,-25.7035841,503a,35y,252.41h,39.28t/data=!3m1!1e3!4m5!3m4!1s0xb432b75d081e5e1:0x31b6720430ea0bb0!8m2!3d37.775749!4d-25.707957?hl=pt-PT
   
O RG3 que tem umas instalações na média de idades da unidades do exército, apenas velhas.


https://www.google.pt/maps/place/Regimento+de+Guarni%C3%A7%C3%A3o+n%C2%BA+3/@32.6452486,-16.9325354,327a,35y,228.03h,44.96t/data=!3m1!1e3!4m5!3m4!1s0xc605fed5840b6cb:0x63a6507ef81f870a!8m2!3d32.643579!4d-16.935026?hl=pt-PT

Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 21, 2019, 06:49:37 pm
Essas doutrinas de café da vila...

Já olharam bem para os RG?
O RG1 é metido num forte com todas as limitações inerentes de acessos de viaturas e de construção de novos edifícios.
O RG2 está nas instalações provisórias de um hospital da segunda guerra mundial. Aquilo já tem mais ratos que Mafra, não tem espaço coberto para as viaturas e capacidade de manutenção mínima.   
O RG3 que tem umas instalações na média de idades da unidades do exército, apenas velhas.

Tal como os nossos políticos e chefias, alguns foristas têm as prioridades invertidas.

Cada RG nem o efectivo de um Batalhão possuI se tiver duas Cat's é muito.

Abraços

Pelo contrário. São as unidades do Exército com mais efectivos.
A organização é normalmente de: 1ªCat operacional, 2ªCat é normalmente de formação e CAC para apoio de combate com morteiros, AC, AA e PelRec.

Então se é como afirmas não tem duas CAt's operacionais, portanto nem 300 efectivos possuem no pseudo batalhão operacional, é como eu venho afirmando os regimentos nem batalhões completos são, mas tem um coronel a comandar mais três a quatro Ten-Coroneis, na OB do Regtº.
Gostava de saber que viaturas possuem no Pel rec.

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Dezembro 21, 2019, 10:38:09 pm
Gostava de saber que viaturas possuem no Pel rec.

Abraços

Provavelmente UMMs.

(https://assets.exercito.pt/SiteAssets/RG3/fotos%20slide/PP2.png)

http://www.operacional.pt/um-dia-no-regimento-de-guarnicao-n-o-3-funchal/ (http://www.operacional.pt/um-dia-no-regimento-de-guarnicao-n-o-3-funchal/)
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Kalil em Fevereiro 06, 2020, 04:57:31 pm
Para mim vão ser substituidas pelas Vamtac. Basta dar tempo ao tempo e esperar por outras aquisições.

Está tudo dito.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Abril 28, 2020, 08:21:38 am
A minha escolha como substituto dos M11 que possuímos recaí sobre este modelo, a Doninha " fedorenta ".  :mrgreen:
Esta família de  " Tankettes ", possui versões que os nossos Paras, e não só, tanto necessitam os Rec, os ACar, os PM e os SAM.



(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/SpE1Ce.jpg) (https://imageshack.com/i/poSpE1Cej)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/KXOmiV.jpg) (https://imageshack.com/i/pnKXOmiVj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/7ZRRGs.png) (https://imageshack.com/i/pm7ZRRGsp)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/0pjzka.jpg) (https://imageshack.com/i/pm0pjzkaj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/NMn6Iq.jpg) (https://imageshack.com/i/pnNMn6Iqj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/TVBqys.jpg) (https://imageshack.com/i/pmTVBqysj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/eEwjY3.png) (https://imageshack.com/i/poeEwjY3p)

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: PereiraMarques em Abril 28, 2020, 11:38:06 am
Seria no mínimo irónico...

Citar
A este concurso concorriam o M-11 da Panhard, um blindado 4x4 da Fiat e o blindado de lagartas Wiesel, sendo que este último Equipe os pára-quedistas alemães.  Finalmente (e depois de muita controvérsia) o Ministro da Defesa decidiu pelo contrato com os franceses, pois estes ofereceram um upgrade nas viaturas que o exército já possuía (foi adquirido um primeiro lote de 18 viaturas no início da década de 90).

http://www.tropasearmas3.xpg.com.br/portugal-Brigada-de-Reaccao-Rapida.htm
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: typhonman em Abril 28, 2020, 11:27:51 pm
Wiesel, com SPIKE ou TOW e canhão de 30 mm.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: NVF em Abril 29, 2020, 05:14:02 am
Mini Yamato sobre lagartas.  :mrgreen:
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Abril 29, 2020, 08:25:07 am
Mini Yamato sobre lagartas.  :mrgreen:

Ora bem, já reparaste se tivessemos uns quantos para os ERec das Brigadas e para formar uma CACar dos Paras ?

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: NVF em Abril 29, 2020, 08:46:41 am
A 82nd Airborne tem testado o LAV-25 dos Marines em operações aerotransportadas. Mas equipamentos com lagartas são muito pesados para as nossas forças pára-quedistas que, tal como os fuzos, são forças ligeiras e tal... É o costume, a malta não percebe nada disto e não passamos de um bando de más-línguas.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Cabeça de Martelo em Abril 29, 2020, 09:19:16 am
A 82nd Airborne tem testado o LAV-25 dos Marines em operações aerotransportadas. Mas equipamentos com lagartas são muito pesados para as nossas forças pára-quedistas que, tal como os fuzos, são forças ligeiras e tal... É o costume, a malta não percebe nada disto e não passamos de um bando de más-línguas.

O Wiesel não foi adquirido no tempo do CTAT/BAI porque era muito mais caro e os Franceses ofereciam a tal modernização nos Panhard M-11 já existentes no Exército Português. O facto de ter ou não lagartas é totalmente indiferente para a questão já que a dita viatura até foi desenvolvida de propósito para ser usada por forças Paraquedistas.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: nelson38899 em Abril 29, 2020, 10:18:35 am
Seria no mínimo irónico...

Citar
A este concurso concorriam o M-11 da Panhard, um blindado 4x4 da Fiat e o blindado de lagartas Wiesel, sendo que este último Equipe os pára-quedistas alemães.  Finalmente (e depois de muita controvérsia) o Ministro da Defesa decidiu pelo contrato com os franceses, pois estes ofereceram um upgrade nas viaturas que o exército já possuía (foi adquirido um primeiro lote de 18 viaturas no início da década de 90).

http://www.tropasearmas3.xpg.com.br/portugal-Brigada-de-Reaccao-Rapida.htm

Eu concordo com a decisão, não faz sentido a existência de micro linhas de fornecimento, ou seja, não faz sentido a existência de 12 veículos disto e mais 12 veículos de outro modelo para a mesma função.

Quer dizer se somos todos contra a existência de ST5 e L-ATV para a mesma coisa, não faz sentido agora ter outra opinião. 

CHEGA DE QUINTINHAS,  a minha carteira agradece.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Abril 29, 2020, 11:40:03 am
Seria no mínimo irónico...

Citar
A este concurso concorriam o M-11 da Panhard, um blindado 4x4 da Fiat e o blindado de lagartas Wiesel, sendo que este último Equipe os pára-quedistas alemães.  Finalmente (e depois de muita controvérsia) o Ministro da Defesa decidiu pelo contrato com os franceses, pois estes ofereceram um upgrade nas viaturas que o exército já possuía (foi adquirido um primeiro lote de 18 viaturas no início da década de 90).

http://www.tropasearmas3.xpg.com.br/portugal-Brigada-de-Reaccao-Rapida.htm

Eu concordo com a decisão, não faz sentido a existência de micro linhas de fornecimento, ou seja, não faz sentido a existência de 12 veículos disto e mais 12 veículos de outro modelo para a mesma função.

Quer dizer se somos todos contra a existência de ST5 e L-ATV para a mesma coisa, não faz sentido agora ter outra opinião. 

CHEGA DE QUINTINHAS,  a minha carteira agradece.

Qual decisão nelson38899, se é que posso perguntar ??

Epá se M11 temos 38 viaturas achas que com uma dúzia de Wiesel conseguias ter suficientes para equipar os 02 ERec(R) que existem ??
e já agora porque é que os wiesel, seriam utilizados como os ST5 e os LATV, se não tem nada a ver com as missões dos ditos VBL(R) e nem a frota dos ST5 tem versões ACar, PM e SAM ??

Quer dizer se somos todos contra a existência de ST5 e L-ATV para a mesma coisa, não faz sentido agora ter outra opinião.

Eu sou contra a compra de uma segunda linha de VBL, pois essa compra sim, vai revelar que compraremos um segundo modelo de blindado em tudo semelhante as ST5, desenhado para as mesmas missões que o modelo espanhol, agora dizer que o wiesel ser um modelo que desempenhará as mesmas missões que os ST5, isso não está correcto.

Não me parece, são viaturas desenhadas como os M11 como missão primária acções de reconhecimento e apoio ás tropas aerotransportadas, os Wiesel, não tem as características dos ST5/LATV, como tal nunca efectuariam as mesmas funções/missões.
Os paras de certeza que agradeciam se tivessem não só uns seis wiesel ACar mas também o mesmo numero de PM81,no activo.

Companhia Anticarro (CACar)
Fundada em 2 de junho de 1982, na extinta Base Operacional de Tropas Pára-quedistas Nº 1 em Monsanto, foi a primeira unidade das Forças Armadas Portuguesas equipada com mísseis anticarro MILAN.  Em 1991, em virtude de uma reorganização do dispositivo territorial do CTP, a BOTP1 foi extinta e a CACar transferida para a BOTP2 em S. Jacinto. Em 11 de abril de 1991 foi oficialmente integrada na BOTP2.
 
Em 1994, após a extinção das Tropas Pára-quedistas e criação das Tropas Aerotransportadas do Exército Português, a CACar continua aquartelada em S. Jacinto na AMSJ e passa a integrar a BrigRR. O quadro orgânico de pessoal contempla a companhia com um efetivo de aproximadamente 100 homens, distribuídos pelos 3 Pelotões Anticarro, estando cada um equipado com 6 unidades de tiro Milan. Algumas câmaras térmicas MIRA foram atribuídas. 
[/b]

http://www.tropasearmas3.xpg.com.br/portugal-Brigada-de-Reaccao-Rapida.htm

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Abril 29, 2020, 05:11:33 pm
Pelo que eu percebi, o que o Nelson quis dizer era que não fazia (na altura do concurso entre mais M11 ou Wiesel) sentido ter estes dois modelos a operar em simultâneo para a mesma função. E simplesmente comparou o seu argumento, ao de quem argumenta na questão do ST5 vs L-ATV.

No entanto, se na altura pela quantidade de Wiesels pretendidos, não fazia sentido (número muito baixo), agora, tendo em conta que tanto o M11 como o Wiesel são veículos muito diferentes, se estes últimos viessem numa quantidade decente, seria uma boa compra pelo poder de fogo e capacidade TT.

Já comparar o tal concurso dos M11/Wiesel aos L-ATV é absurdo, pois estamos a falar de 20x mais L-ATV do que os números falados naquele concurso... 250 veículos não é propriamente uma aquisição de nicho.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Dezembro 23, 2020, 01:12:13 pm
Porque não esta versão para as unidades ligeiras Rec ?

Escribano launches its new Remote Weapon Station Guardian L-HIT Lightweight High Impact Turret
According to information published on December 21, 2020, the Spanish company Escribano Mechanicals & Engineering (EM&E) is expanding their catalog of Remote Weapon Station (RWS) by announcing their newest development, the Guardian L-HIT (Lightweight High Impact Turret).

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/KxvZzE.jpg) (https://imageshack.com/i/poKxvZzEj)New Escribano Remote Weapon Station Guardian L-HIT (Lightweight High Impact Turret) mounted on VAMTAC 4x4 armored vehicle. (Picture source Escribano)

Based on the well-known RWS Guardian 2.0, which integrates weapons of calibers 5.56mm, 7.62mm and 12.7 mm, as well as a grenade launcher MK19, this new development integrates a 30 mm cannon, M230LF. This cannon provides firepower that is able to shoot down targets more than 3km (1.9 miles) away. Being a modular and light station; its weight is less than 260 kg (573 pounds).

Specially designed to be integrated on a vast range of platforms and vehicles, the brand-new Guardian L-HIT provides excellent capabilities for short and mid-range defense. At the same time, it has an optimal accuracy when firing due to a newly designed stabilized system in two axes. This system is linked to the latest technology on electro-optical systems from EM&E, which allows detection, recognition, and identification of targets at a higher range than its competitors.

Highly customizable because of its modular architecture, The Guardian L-Hit is an excellent solution against asymmetric threats, and it can operate in extreme conditions. This design makes maintenance easier and increases its reliability.

This RWS can operate on different battlefields. Due to its lightness, it can be integrated on all different kinds of platforms and vehicles.

Escribano Mechanical & Engineering manufactures and designs its products with a clear commitment to offering the most innovative and creative solutions for the defense sector.

http://www.thefifthcolumn.xyz/Forum/viewthread.php?tid=15&page=6

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Cabeça de Martelo em Dezembro 26, 2020, 11:31:57 am
Isso dava jeito para (quase) todos os Vamtac ST5, já a versão de reconhecimento é esta:

(https://www.urovesa.com/uploads/configurations/img-20180515-000-fam-rt-large.jpg?v=f50d22f23)

(https://www.urovesa.com/uploads/configurations/img-20180515-fam-rl-large.jpg?v=f50d22f2)

(https://www.urovesa.com/uploads/configurations/img-8175-rl-large.JPG?v=f50d22f2)

Citar
The system is equipped with a series of reconnaissance, exploration and communications devices. This includes a gyro-stabilized platform on a telescopic mast, fitted with TV, laser and infrared cameras able to identify an object that is 10km far. The gyro-stabilization allows the system to conduct reconnaissance even when the vehicle is moving.

The system can conduct exploration, surveillance and reconnaissance of the battlefield with the capability of detection, identification and acquiring of targets. It can provide observation and fire support for artillery, mortars and aircraft.

SERT can collect intelligence by obtaining, classifying and processing battlefield imagery and can be also used for border control.

The vehicle also has a 12.70mm-caliber-machine gun, on a remotely-operated turret, for self-protection. The vehicle has four crew –  the shooter, the commander, the system operator and the driver.

https://defpost.com/navantia-urovesa-begins-serial-production-vamtac-st5-vert-recon-vehicle/

Seria uma excelente aquisição para a ERec da BrigRR, e juntava-se aos  Pandur II 8×8  VCB (Vigilância do Campo de Batalha). São apenas 4 que pertencem à BrigInt. Principais equipamentos, o radar BOR-A550 (na imagem à esquerda) e o Sistema de Reconhecimento, com câmaras térmica, diurna e telémetro laser.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.operacional.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2F2013%2F05%2F20.Segurex-13.jpg&hash=6b65c272aea862aebe300c490c4d2f6d)

Citar
Os dois monitores da esquerda integram o sistema de observação (fabrico israelita) e o da direita o radar (alemão). O radar tem um alcance de 40 km; o sistema de observação detecta, reconhece e identifica alvos e dá as distâncias a que se encontram. Os computadores tácticos destes sistemas permitem variadas opções tácticas com as informações recolhidas

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.operacional.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2F2013%2F05%2F21.Segurex-13.jpg&hash=4d93e4a08f02ed7a053cfebbea40e545)

Fonte: Operacional

Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Janeiro 29, 2021, 02:48:32 pm
French Army VBL Ultima upgrade programme moves to production

Following trials with pre-production vehicles, Arquus have moved to a main production phase for the French Army’s upgraded Vehicule Blinde Leger (VBL) 4×4 scout cars, with first deliveries to be made soon, according to the company.

The vehicles, called the VBL Ultima, are being upgraded under a 2017 contract from France’s Direction Générale de l’Armament (DGA).

Original trials were carried out with a VBL System Demonstrator followed by four pre-production vehicles, with information from these being fed into this main production run of VBL Ultima vehicles.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/lAMq1L.jpg) (https://imageshack.com/i/pnlAMq1Lj)
French Army VBL Ultima 4×4 scout vehicles on the Marolles-en-Hurepoix production line. (Arquus)

The vehicle’s hull is stripped down at the Arquus Marolles-en-Hurepoix facility and roof-mounted weapon stations removed. It is then sent to the Arquus facility at Fourchambaut (Nievre) where any repairs are done, such as welding or replacing damaged windows. Mounting points on the hull are also fitted to enable applique armour to be installed.

The refurbished hull is then resprayed; windows, doors, and hatches are installed; and it is sent back to Marolles-en-Hurepoix for final assembly and testing before delivery to the French Army.

Arquus said a second VBL Ultima production line has been installed at the company’s Saint-Nazaire plant in order to increase the production rate, although Arquus declined to say what the production rate would be.

The VBL Ultima upgrade now includes replacing the original powerpack, a Peugeot XD 3T 4-cylinder turbocharged diesel engine developing 95 hp coupled to a ZF automatic transmission, which gave a maximum speed of up to 95 km/h. It is swapped for a new PSA DW10F diesel developing 130 hp and coupled to a new Mercedes automatic transmission to give a higher road speed.

https://www.janes.com/defence-news/news-detail/french-army-vbl-ultima-upgrade-programme-moves-to-production

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Janeiro 29, 2021, 03:11:34 pm
Alguma ideia do estado dos nossos VBL? Se tiverem em bom estado, e sendo um veículo com características únicas, creio que fizesse sentido esse upgrade. Mesmo que o Exército não veja grande vantagem nisso, os Fuzos certamente lhes dariam uso.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: HSMW em Janeiro 29, 2021, 03:27:40 pm
Então só fica o ferro, os interiores, as rodas, suspensão e acessórios?

isto vai para quanto por viatura?
200.000€
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Janeiro 29, 2021, 03:37:50 pm
Não estão a instalar um motor de um Ferrari.  :mrgreen:
Se fosse de facto 200 mil cada, mais valia ir comprar algo novo.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: HSMW em Janeiro 29, 2021, 04:13:13 pm
Com motor e transmissão?

Só a pintura deve ir para os 50 000€...
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Janeiro 29, 2021, 04:59:59 pm
Eu arriscaria mais uns 400/500.000/unidade, os custos aproximados de um ST5.

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Lightning em Janeiro 31, 2021, 02:25:58 pm
Realmente andei a pesquisar um pouco o que é que existe equivalente em outras brigadas Paraquedistas na Europa e EUA e quase não há viaturas semelhantes, algumas nem têm unidade de cavalaria, as viaturas blindadas são de transporte de Infantaria, outros usam meios mais pesados como LAV-25, o centauro, etc, mas é diferente um país que tenha C17 ou A400M, e um que não tem, nós precisamos de um veículo mais pequeno.
Os Alemães têm aquele mini-tanque Weasel, que parece um carrinho de brincar dos infernos, um espectáculo, mas talvez seja menos polivalente e mais caro que o panhard M11, e penso que o Weasel não seja certificado para ser largado por paraquedas, o que é uma pena.

A novo veículo francês também parece muito grande, o que é que queremos para esta unidade de reconhecimento? Um veículo blindado, o mais pequeno possível para ser aerotransportavel em C130/Kc390, com capacidade de ser armado com vários tipos de armas, metralhadoras de alto calibre e obrigatoriamente míssil anti-carro.

Assim parece que a solução para já é continuar com as panhard, tentar manter estes veículos actualizados, ou a ser substituído ter que adaptar um veículo blindado ligeiro de transporte a essas funções.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Janeiro 31, 2021, 04:12:41 pm
Depende do que se pretende. O VBL tem características únicas, nomeadamente o ser anfíbio, logo a sua substituição fica "entalada" se este for um requisito. Se não for, existem outras opções, como o Wiesel (lagartas), S-ATV (não blindado?), Panhard PVP/Auverland A4AVL (ligeiramente mais pesado, ainda se fabrica?), e provavelmente mais. Depende é dos critérios.

Agora, a principal vantagem do VBL é o seu peso e dimensões, que além de permitir transporte via C-130 e equivalentes, ainda lhe permite ser transportado por helicóptero (carga suspensa), inclusive pelo UH-60, algo que pelo menos o S-ATV e o Wiesel também podem.

VBL português:
(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/84/Sgt._Brian_Lyman_Of_US_Army_watches_closely_as_Portuguese_soldiers_hook_their_Panhard_VBL_to_a_UH-60_Blackhawk_01.jpg/1280px-Sgt._Brian_Lyman_Of_US_Army_watches_closely_as_Portuguese_soldiers_hook_their_Panhard_VBL_to_a_UH-60_Blackhawk_01.jpg)

(https://pbs.twimg.com/media/DlHX7j7WwAAEtxZ.jpg)

Quanto a mim era analisar viabilidade financeira do upgrade da frota VBL, e transferir-los para os Fuzos, onde a capacidade anfíbia seria muito mais utilizada.

Para o Exército, como "substituto" dos VBL na capacidade de blindados leves de reconhecimento e aerotransportáveis, o Wiesel seria sem duvida o favorito, já que tem várias versões, inclusive AA e porta-morteiro 120, o que são capacidades muito interessantes para uma força aerotransportada.

Deixo também aqui o pdf do S-ATV:
https://oshkoshdefense.com/wp-content/uploads/2018/12/17013_S-ATV_A4sizeSS_ENG_LowRes_3.25.2015.pdf (https://oshkoshdefense.com/wp-content/uploads/2018/12/17013_S-ATV_A4sizeSS_ENG_LowRes_3.25.2015.pdf)
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Kalil em Janeiro 31, 2021, 04:40:07 pm
Em França, o substituto do VBL será algo na linha do Scarabee, da ARQUUS.

https://www.joint-forces.com/features/36541-arquus-scarabee-in-focus (https://www.joint-forces.com/features/36541-arquus-scarabee-in-focus)

Entrada ao serviço prevista para daqui a 5 anos, dentro do programa scorpion.

Muita gente duvida da vantagem em modernizar tantos VBL em França, cerca de 730 dos 800 existentes. É provável que não se chegue a esses números.
No contexto actual, um veículo assim tão ligeiro perde efectividade por estar sujeito a cada vez mais ameaças tipo IED.
E será para retirar de serviço dentro de  poucos anos, portanto, estar a instalar transmissões automáticas da Mercedes num veículo que provavelmente nem voltará a ser destacado em missão, é capaz de ficar caro..
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Red Baron em Janeiro 31, 2021, 05:38:34 pm
Provavelmente os substitutos dos Panhards vão se os JLTV-RV.  c56x1
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Kalil em Janeiro 31, 2021, 05:47:20 pm
Provavelmente os substitutos dos Panhards vão se os JLTV-RV.  c56x1

Mas há alguma vantagem nesse, comparativamente com o ST5?
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: LM em Janeiro 31, 2021, 06:54:07 pm
Temos tanto onde podemos investir com o ST5 que é melhor apostar nesse "cavalo"... as variantes RWS, morteiro, VCB, anfíbias se for o caso, etc - tanto na BRR como na BrigInt, porque mais Pandur será um milagre.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Janeiro 31, 2021, 07:09:53 pm
Provavelmente os substitutos dos Panhards vão se os JLTV-RV.  c56x1

Mas há alguma vantagem nesse, comparativamente com o ST5?

A haver vantagens só se forem para quem os vender, e mais meia dúzia de parasitas cá do burgo.
Os ST5 são tão bons quanto os JLTV para a grande maioria das missões e em termos de volume/silhueta para missões REC os JLTV são viaturas muito mais visiveis e de mais fácil detecção que os ST5, além de que o JLTV é tão anfibio quanto o ST5 !

Com as lacunas que a frota ST5 tem em termos de versões será uma muito má decisão enveredarmos pela aquisição de mais um modelo de VBL, porque o que iria acontecer seria comprarmos umas centenas, se tantos, de viaturas com as mesmas lacunas da frota pandur e ST5, portanto o Exercito ficaria com os mesmos problemas por resolver, falta de viaturas ACar, PM, AAA.

Comparando as dimensões, especialmente a altura das viaturas.....

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/iyuPUo.jpg) (https://imageshack.com/i/poiyuPUoj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/2O0JpQ.jpg) (https://imageshack.com/i/pn2O0JpQj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/OuEVPs.jpg) (https://imageshack.com/i/poOuEVPsj)

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Janeiro 31, 2021, 08:37:58 pm
Está-se a cometer o erro de comparar a funcionalidade do VBL com o ST5 ou outros veículos maiores. A principal vantagem do VBL e veículos da mesma classe, é serem aerotransportáveis, sobretudo por helicóptero, inclusive por carga suspensa utilizando um Merlin ou um UH-60, o primeiro que a FAP já tem, o segundo que a FAP deveria ter como resultado do programa dos helicópteros de evacuação.

O ST5, o Scarabee, o L-ATV, tudo isto pesa o dobro ou mais do dobro que o VBL/Wiesel. O Fennek, que talvez seja o veículo mais próximo, em função, do VBL, também pesa mais do dobro. O conceito é simples, algo leve e ligeiramente blindado, que possa ser aerotransportado.
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: LM em Janeiro 31, 2021, 10:11:43 pm
Está-se a cometer o erro de comparar a funcionalidade do VBL com o ST5 ou outros veículos maiores. A principal vantagem do VBL e veículos da mesma classe, é serem aerotransportáveis, sobretudo por helicóptero, inclusive por carga suspensa utilizando um Merlin ou um UH-60, o primeiro que a FAP já tem, o segundo que a FAP como resultado do programa dos helicópteros de evacuação.

O ST5, o Scarabee, o L-ATV, tudo isto pesa o dobro ou mais do dobro que o VBL/Wiesel. O Fennek, que talvez seja o veículo mais próximo, em função, do VBL, também pesa mais do dobro. O conceito é simples, algo leve e ligeiramente blindado, que possa ser aerotransportado.

Bem observado. Então rectifico - com tantas necessidades a nível ST5 (até para substituir variantes Pandur que não temos) não vejo vantagens em desviar recursos para BRR ter veículos passíveis de serem helitransportados; até porque helicópteros em Portugal são algo "mitológicos".  :mrgreen:
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: tenente em Janeiro 31, 2021, 10:24:43 pm
Para mim as hipóteses mais viáveis para o ExPort seriam o upgrade dos M11, a ser efectuado a semelhança dos VBL, Franceses ou serem substituidos pelos Weasel.

A minha escolha como substituto dos M11 que possuímos recaí sobre este modelo, a Doninha " fedorenta ".  :mrgreen:
Esta família de  " Tankettes ", possui versões que os nossos Paras, e não só, tanto necessitam os Rec, os ACar, os PM e os SAM.



(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/SpE1Ce.jpg) (https://imageshack.com/i/poSpE1Cej)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/KXOmiV.jpg) (https://imageshack.com/i/pnKXOmiVj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/7ZRRGs.png) (https://imageshack.com/i/pm7ZRRGsp)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/0pjzka.jpg) (https://imageshack.com/i/pm0pjzkaj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/NMn6Iq.jpg) (https://imageshack.com/i/pnNMn6Iqj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/TVBqys.jpg) (https://imageshack.com/i/pmTVBqysj)
(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/924/eEwjY3.png) (https://imageshack.com/i/poeEwjY3p)

Abraços

Abraços
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: Kalil em Janeiro 31, 2021, 11:39:21 pm
Está-se a cometer o erro de comparar a funcionalidade do VBL com o ST5 ou outros veículos maiores. A principal vantagem do VBL e veículos da mesma classe, é serem aerotransportáveis, sobretudo por helicóptero, inclusive por carga suspensa utilizando um Merlin ou um UH-60, o primeiro que a FAP já tem, o segundo que a FAP como resultado do programa dos helicópteros de evacuação.

O ST5, o Scarabee, o L-ATV, tudo isto pesa o dobro ou mais do dobro que o VBL/Wiesel. O Fennek, que talvez seja o veículo mais próximo, em função, do VBL, também pesa mais do dobro. O conceito é simples, algo leve e ligeiramente blindado, que possa ser aerotransportado.

A questão é mesmo esse conceito estar a ficar desactualizado. O facto de ser aerotransportado, por exemplo por helicóptero, acaba por não ser uma situação que se coloque na prática. Que tipo de missão exigiria uma entrada em conflito nesses moldes? E onde é que está o apoio aéreo, ou sequer os helis para transporte? Depois, colocar meia dúzia de VBL no terreno, isolados, produz o quê? Quando é mais que provável que qualquer inimigo possua rpg ou metralhadora 14,5mm, sem contar com os IED. Qualquer um destes arrasa com uma viatura como o VBL.

Acaba por se cavar um fosso entre as viaturas dedicadas a op especiais, muito leves sem blindagem mas com poder de fogo, e o nível seguinte, que são veículos obrigatoriamente bem protegidos, com uma tripulação pequena mas capazes de servir várias funções, nomeadamente reconhecimento, apoio de fogo (12,7 ou 20mm), AT e AA. Claro que uma blindagem razoável implica >6/7 ton.
E o nível seguinte seria, em teoria, uma viatura maior tb ela bem protegida e cumpra as restantes necessidades, transporte, comando, porta morteiro, ambulância..

No nosso caso, para já, o ST5 devia suportar quase tudo isto. Faltam é realmente as restantes versões. Mas é sempre preferível concentrar tudo num modelo com várias versões que ter poucos de vários modelos sem ter as versões necessárias.

Ps, o weasel realmente, é uma coisa à parte. Mas alguma vez entrou em combate?
Operações aerotransportadas só me recordo dos franceses no Mali, assim mais recentemente. E tenho ideia, não certeza, que não houve VBL a vir pelo ar.

Cumprimentos
Título: Re: Panhards ULTRAV M11 no Exército substituir ou upgrade ?
Enviado por: dc em Fevereiro 01, 2021, 12:59:18 am
Bem observado. Então rectifico - com tantas necessidades a nível ST5 (até para substituir variantes Pandur que não temos) não vejo vantagens em desviar recursos para BRR ter veículos passíveis de serem helitransportados; até porque helicópteros em Portugal são algo "mitológicos".  :mrgreen:

Sim, de uma forma generalizada, existem outras prioridades, no Exército e não só. Blindados helitransportados só faz sentido havendo helicópteros para os transportar (até há, são é desarmados e sem equipamentos defensivos), e mesmo assim é preciso mais, os tais UH-60 já mencionados. Estes veículos também teriam uma certa utilidade em ambiente urbano, onde grandes blindados apresentam sempre limitações.

A questão é mesmo esse conceito estar a ficar desactualizado. O facto de ser aerotransportado, por exemplo por helicóptero, acaba por não ser uma situação que se coloque na prática. Que tipo de missão exigiria uma entrada em conflito nesses moldes? E onde é que está o apoio aéreo, ou sequer os helis para transporte? Depois, colocar meia dúzia de VBL no terreno, isolados, produz o quê? Quando é mais que provável que qualquer inimigo possua rpg ou metralhadora 14,5mm, sem contar com os IED. Qualquer um destes arrasa com uma viatura como o VBL.

Acaba por se cavar um fosso entre as viaturas dedicadas a op especiais, muito leves sem blindagem mas com poder de fogo, e o nível seguinte, que são veículos obrigatoriamente bem protegidos, com uma tripulação pequena mas capazes de servir várias funções, nomeadamente reconhecimento, apoio de fogo (12,7 ou 20mm), AT e AA. Claro que uma blindagem razoável implica >6/7 ton.
E o nível seguinte seria, em teoria, uma viatura maior tb ela bem protegida e cumpra as restantes necessidades, transporte, comando, porta morteiro, ambulância..

No nosso caso, para já, o ST5 devia suportar quase tudo isto. Faltam é realmente as restantes versões. Mas é sempre preferível concentrar tudo num modelo com várias versões que ter poucos de vários modelos sem ter as versões necessárias.

Ps, o weasel realmente, é uma coisa à parte. Mas alguma vez entrou em combate?
Operações aerotransportadas só me recordo dos franceses no Mali, assim mais recentemente. E tenho ideia, não certeza, que não houve VBL a vir pelo ar.

Cumprimentos


O problema não é o conceito, é sim estarmos terrivelmente mal equipados para todas as vertentes da guerra. Seja qual for o conceito que falemos, o tipo de conflito, o ambiente em que se realiza ou o adversário, não temos capacidade autónoma quer defensiva ou ofensiva. Olhando para as nossas lacunas de equipamento, ter blindados médios e pesados é inútil por não haver defesa anti-aérea digna desse nome, ter LPD seria inútil por não termos meios de escolta capazes de o defender, etc.

Entendo as dúvidas quando ao conceito de "aerotransportável", mas esta é apenas uma capacidade útil para um Exército. É uma vertente que permite a mobilização rápida de uma força militar, ou mobilização de equipamento terrestre para zonas que de outra forma são inacessíveis (e onde possa não haver uma pista para aterrar um avião). Nós no nosso caso concreto, temos zonas do país de difícil acesso, temos partes do país separadas por um rios, e sobretudo, temos ilhas. Defensivamente falando, é útil ter esta capacidade para colocar meios onde possam ser necessários e rapidamente. Ofensivamente é útil pois permite que um país sem meios de desembarque (nem sequer um Ro-Ro temos) consiga transportar meios terrestres num qualquer navio civil ou convés de voo de uma fragata/AOR/NPO, a partir do qual um helicóptero consegue içar a carga e levar para terra.

É óbvio que a viabilidade destas operações, depende de outros factores, nomeadamente apoio aéreo.