Notícias do Exército Brasileiro

  • 1332 Respostas
  • 401152 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1305 em: Março 31, 2021, 05:44:09 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1306 em: Abril 08, 2021, 08:11:04 pm »
IMBEL visita o Escritório da SIG SAUER em Brasília


Citar
Brasília (DF) – No dia 30 de março, integrantes da IMBEL® foram recebidos por representantes do escritório da SIG SAUER na Capital Federal, com o objetivo de conhecer produtos daquela Empresa, particularmente as pistolas SIG SAUER na plataforma P 320.

Participaram da reunião os Técnicos da IMBEL®, Ten Cel Renaldo, Cap Douglas e o Sr. Edson, todos da Fábrica de Itajubá (FI), e de integrantes da Diretoria de Mercado (Sede em Brasília), Sub Ten Franco e o Sgt Roberto. A SIG SAUER foi representada pelo Sr. Carlos, Gerente Regional, e pelos representantes comerciais e técnicos, Sr Leonardo e Júnior.

Após a reunião, a equipe IMBEL® realizou o tiro técnico dos armamentos apresentados pela SIG SAUER em um estante de tiro parceiro daquela Empresa.

O encontro entre representantes das Empresas foi satisfatório, proporcionando interação tecnológica e dá prosseguimento a parceria entre as empresas.

 :arrow:  https://www.imbel.gov.br/index.php/noticias-imbel/415



 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1307 em: Abril 08, 2021, 08:26:29 pm »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1308 em: Abril 22, 2021, 03:37:59 am »
Cerimônia marca transmissão de cargo do Comando do Exército


Citar
Brasília (DF), 20/04/2021 - Na manhã desta terça-feira (20), o Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, prestigiou a transmissão de cargo de Comandante do Exército ao lado do Presidente da República, Jair Bolsonaro. O General de Exército Edson Leal Pujol passou o cargo ao General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira. O evento foi realizado no Clube do Exército, em Brasília.

Ao se despedir, o General Edson Leal Pujol frisou que encerra capítulo marcante em sua vida pessoal e profissional. Ele ressaltou que levou em consideração algumas premissas para a realização de seus trabalhos. “A primeira é atender aos mais altos interesses da Nação brasileira. A segunda é que todo o trabalho deveria estar orientado para aumentar a operacionalidade do Exército, buscando fortalecer e ampliar a sua capacidade de cumprir as suas missões constitucionais”, afirmou.

Braga Netto enalteceu a condução da Força Terrestre pelo General Pujol. “Manteve a agenda alinhada à Política e à Estratégia Nacional de Defesa, otimizando e racionalizando os investimentos dos efetivos, além de valorizar o investimento de longo prazo”, destacou. Ao General Paulo Sérgio, ele desejou “sorte e bênçãos".

O evento foi repleto de simbolismos e rituais militares, como a passagem da réplica da invicta espada de Campanha do Duque de Caxias do General Pujol ao General Paulo Sérgio. A original foi utilizada em diversos conflitos dos quais o Brasil participou, como na pacificação da Revolução Farroupilha, em 1845, e na guerra da Tríplice Aliança, entre os anos de 1867 e 1869. A entrega da espada simboliza a responsabilidade da assunção do Comando do Exército e da condução do destino da Força Terrestre, sob inspiração do Marechal Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, Patrono do Exército.

Natural do Ceará, o General Paulo Sérgio ingressou no Exército em 1974, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx). Em 1977, passou para a Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e foi declarado a aspirante a oficial da Arma de Infantaria três anos depois. Como Oficial General, assumiu, entre outros cargos, a Chefia do Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia, em Manaus; o Comando Militar do Norte, em Belém; o Comando Logístico do Hospital das Forças Armadas, em Brasília.

A cerimônia foi prestigiada pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos; o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; e o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho. Participaram, ainda, Ministros de Estado e autoridades como o Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lyra; o Presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco; o Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto; e, o Advogado-Geral da União, André Mendonça.

 :arrow:  https://www.gov.br/defesa/pt-br/centrais-de-conteudo/noticias/cerimonia-marca-transmissao-de-cargo-do-comando-do-exercito

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1309 em: Abril 22, 2021, 03:42:18 am »
CML dá continuidade às comemorações pelo Dia do Exército


Citar
Rio de Janeiro (RJ) – Em continuidade às comemorações pelo Dia do Exército, o Comando Militar do Leste (CML) realizou, no dia 20 de abril, uma outra formatura no Salão Nobre do Palácio Duque de Caxias, onde promoveu, em nova oportunidade, a entrega da Medalha Ordem do Mérito Militar (OMM) ao som da Banda de Música do 1° Batalhão de Guardas (1° BG) para homenagear militares credores da honraria, respeitando as medidas de proteção relativas à COVID-19.

A OMM é a mais alta distinção para aqueles que prestaram importantes serviços ao Exército.

O evento foi presidido pelo Vice-Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), General de Divisão Carlos Alberto Mansur, acompanhado pelo Comandante da 1ª Região Militar (1ª RM), General de Divisão André Luiz Silveira, e demais oficiais generais do PDC.

O General Mansur fez a leitura da Ordem do Dia, parabenizando os agraciados pelo recebimento da maior honraria do Exército.

Devido às medidas de prevenção à Covid-19, o evento transcorreu de forma restrita.

Texto: 1º Ten Hosana / Fotos: 1º Ten Ferrentini / Cb Francilaine / Sd Matheus Rocha/ Sd R Menezes / Sd Nóbrega

 :arrow:  CML





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1310 em: Maio 11, 2021, 07:08:38 pm »
Visita do Exército Sul dos Estados Unidos da América ao Comando de Artilharia do Exército Brasileiro


Citar
Formosa (GO) - Na manhã desta 4ª feira, dia 05 de maio de 2021, o Comando de Artilharia do Exército (CmdoArtEx) recebeu a visita do Maj Gen DANIEL R. WALRATH, Comandante do Exército Sul dos Estados Unidos da América, acompanhado do Gen Bda ALCIDES VALERIANO DE FARIA JUNIOR, Subcomandante do Exército Sul dos Estados Unidos da América para Interoperabilidade e do Gen Bda OTÁVIO RODRIGUES DE MIRANDA FILHO, 5ª SCh EME. A visita teve por finalidade conhecer as instalações do Forte Santa Bárbara, o Sistema ASTROS 2020, bem como estudar possibilidades de adestramento conjunto entre os dois Exércitos no Campo de Instrução de Formosa.

As autoridades visitaram o Sistema de Treinamento baseado em computador (TBC), plataformade Simulação Virtual para o adestramento dos operadores do Sistema ASTROS, no Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes (CI ArtMslFgt) e conheceram a família de viaturas do Sistema. A comitiva também visitou o Centro de Logística de Mísseis e Foguetes (C Log MslFgt), onde foi apresentada a infraestrutura de apoio à manutenção ASTROS.

FONTE: Comando de Artilharia do Exército


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1311 em: Maio 12, 2021, 06:20:14 pm »
Parceria entre Exército e Força Aérea garante manutenção de robô desativador de explosivos


Citar
Pindamonhangaba (SP) – Uma parceria entre o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira possibilitou o retorno das atividades do robô DAE/EOD Telemax, ferramenta da força terrestre utilizada para desativação de artefatos explosivos e anti-dispositivos explosivos improvisados.

O Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), organização militar subordinada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da Força Aérea Brasileira, contribuiu com a produção de uma peça da esteira de rodagem do equipamento. O apoio do Exército foi solicitado pelo Destacamento Especial de Engenharia para Desativação de Artefatos Explosivos (Dst Esp E DAE) do 2º Batalhão de Engenharia de Combate. No dia 3 de maio, a peça foi inserida no robô.

O Comandante do 2º BECmb, Tenente-Coronel Henrique Vidal López Pedrosa, destacou que o apoio prestado foi fundamental e decisivo para a recuperação da capacidade do Robô Telemax, o que possibilitará seu emprego imediato.

Ao término dos trabalhos, o Chefe de Gabinete do IAE, Tenente-Coronel Especialista em Armamento Augusto José de Amorim Neto, destacou a parceria. “É de extrema importância a interoperabilidade entre as Forças Armadas Brasileiras, em especial nas diversas atividades operacionais, por compartilhar e agregar conhecimentos em todos os níveis, resultando num maior engajamento e sucesso nos resultados obtidos nas atividades de neutralização e destruição de artefatos, tanto no âmbito do comando da Aeronática, como no da Força Terrestre”.

Outras atividades

Durante a visita ao instituto, o destacamento especial dividiu-se em duas equipes. A primeira, com a participação de uma equipe técnica do IAE, realizou a aplicação da peça reproduzida pela Divisão de Mecânica ao equipamento (Robô DAE/EOD Telemax). A outra equipe, como forma de agradecimento ao apoio do IAE, ministrou uma instrução sobre as novas tecnologias utilizadas no Exército Brasileiro para a detecção de artefatos explosivos.

Na oportunidade, foram apresentados, além do Robô DAE/EOD Telemax: o Robô DAE/EOD tEODor, detectores de metais convencionais, detectores de metais compactos, detectores de material bélico não detonado (UXO – Unexploded Ordnance), detectores de metais de sensor duplo e os de radar de penetração de solo.

Com a interação dos profissionais do Exército e Aeronáutica, tendo como coordenador o Tenente-Coronel Augusto José de Amorim Neto, foram simuladas situações de busca de artefato bélico, em que foram detectados todos os itens propostos. Na sequência, foi executada uma simulação de abordagem dos itens pelo Robô DAE/EOD tEODor, demonstrando a capacidade operacional em situações de manipulação de artefatos explosivos.

 :arrow:  https://www.forte.jor.br/2021/05/11/parceria-entre-exercito-e-forca-aerea-garante-manutencao-de-robo-desativador-de-explosivos/


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1312 em: Maio 12, 2021, 06:26:58 pm »
Exército inicia processo de aquisição de nova viatura blindada de Cavalaria


Citar
Brasília (DF) – No dia 10 de maio, a Diretoria de Material (D Mat) do Exército iniciou os trabalhos para a aquisição de uma nova viatura blindada de Cavalaria. As atividades, que se estenderão até o dia 21 de maio, serão realizadas por uma Comissão Especial, que fará análises de requisitos técnicos e operacionais.

Os trabalhos foram abertos pelo Diretor de Material, General de Brigada Marcelo Carvalho Ribeiro, com a presença do Subcomandante Logístico, General de Divisão Paulo Roberto de Oliveira e demais oficiais-generais do Comando Logístico (COLOG). Na ocasião, o Diretor de Material ressaltou a importância de uma análise profunda das propostas apresentadas e da confecção de um relatório que possibilite uma tomada de decisão com acerto e oportunidade.

Comissão

A comissão é composta por integrantes do Estado-Maior do Exército (EME), do Comando Logístico (COLOG), do Comando de Operações Terrestres (COTER), da Secretaria de Economia e Finanças (SEF),  da Diretoria de Ciência e Tecnologia (DCT) e do Comando Militar do Sul (CMS) e terá o apoio de entidades civis especializadas em gestão de projetos complexos e engenharia de sistemas.

Durante o período das atividades, serão analisadas as respostas enviadas por empresas nacionais e estrangeiras para a consulta pública, comparando-as e ratificando ou retificando os dados para a próxima fase, de audiência pública.

Fonte: Diretoria de Material

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1313 em: Maio 12, 2021, 07:17:16 pm »
A 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld) comemora o Dia da Arma de Cavalaria


Citar
A 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld) comemorou o Dia da Arma de Cavalaria com uma Solenidade Militar no 3º Regimento de Carros de Combate (3º RCC / Ponta Grossa – PR) no último dia 10. A formatura foi presidida pelo General Penteado, Comandante da 5ª Divisão de Exército (5ª DE / Curitiba – PR), acompanhado do General Sergio Martins, Comandante da 5ª Bda C Bld e da Prefeita de Ponta Grossa, Sra. Elizabeth Schmidt.

A tropa, composta pelas Organizações Militares da 5ª Bda C Bld, entoou a Canção da Cavalaria. Após o toque de clarim “Aí vem Manoel Luis”, o cavalo com as botas viradas, simbolizando a ausência de seu cavaleiro ilustre – o Marechal Osório, foi conduzido junto a uma representação dos uniformes históricos dos Regimentos de Cavalaria de Guarda do nosso Exército. Após a cerimônia, foi realizada uma demonstração com o Carro de Combate Leopard 1A5BR, a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal VBTP M113 e do Pelotão de Cavalaria Mecanizado.






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1314 em: Maio 13, 2021, 09:19:48 pm »
VBC Cav 8X8, as novidades


Por Paulo Roberto Bastos Jr. -maio 13, 2021

No dia 30 abril, ocorreu a entrega das propostas da consulta pública (“Request for Information” – RFI) Nº 01/2021, à Diretoria de Material (DMat) do Exército Brasileiro (EB), que buscam sondar os mercados nacional e internacional e verificar as capacidades de fornecimento para a execução do projeto de obtenção da viatura blindada de combate de Cavalaria (VBC Cav), dentro do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) Guarani.

O DMat criou uma comissão especial formada por integrantes do Estado-Maior do Exército (EME), Comando Logístico (CoLog), Comando de Operações Terrestres (CoTer), Secretaria de Economia e Finanças (SEF),  Diretoria de Ciência e Tecnologia (DCT) e Comando Militar do Sul (CMS), que será assessorada por entidades civis especializadas em gestão de projetos complexos e Engenharia de Sistemas, para conduzir as análises de requisitos técnicos e operacionais, com previsão de conclusão dos trabalhos em 21 de maio.

Diversas companhias do exterior, com apoio de empresas brasileiras, apresentaram suas ofertas dentro dos requisitos solicitados, sendo que as viaturas estavam em uma faixa de peso bem ampla, entre 24 e mais de 36 toneladas, equipadas com canhões de 105mm (105×617mmR) ou 120mm (120×570mmR).

Essas propostas não foram divulgadas oficialmente pelo EB, porém foi possível apurar algumas informações sobre alguns candidatos e suas configurações, conforme resumo a seguir.

CIO Centauro II


Como já era sabido, o Consórcio Iveco-Oto Melara (CIO), uma “joint venture” entre as italianas Iveco Defence Vehicles (IDV) e Leonardo, ofereceu o Centauro II, uma evolução do Centauro B1, que é considerado o primeiro blindado anticarro 8X8 do mundo com arma de alta pressão.

A versão apresentada ao EB é a mesma que que está entrando em operação no Exército Italiano, com as melhorias da V 3.0, um peso aproximado de 30 toneladas e equipado com uma torre Leonardo HITFACT MkII, que pode ser armada com um canhão de 105mm/L52 ou 120mm/L45.

Um dos trunfos é o fato de a IDV contar com uma unidade fabril no Brasil, na cidade de Sete Lagoas (MG), que pode prestar o suporte logístico integrado, assim como nacionalizar diversos componentes, padronizando-os com as viaturas da família Guarani.

GDMS LAV 700


A General Dynamics Mission Systems (GDMS) Canada, do grupo General Dynamics, está oferecendo o LAV 700, desenvolvido a partir do LAV 6.0, do Exército Canadense, com um motor mais potente, de 711 HP, e outras melhorias, para a Arábia Saudita que pretende adquirir 742 exemplares de diferentes versões para a Guarda Nacional local.

Com praticamente as mesmas características dos blindados Stryker, utilizados pelo Exército dos Estados Unidos (US Army), o LAV 700 é um veículo moderno robusto e que possui, dentre outras coisas, proteção balística escalonável, casco duplo em “V” (para proteção contra explosões vindas da parte de baixo, como minas e artefatos explosivos improvisados), assentos que absorvem energia e sistema de alerta a laser.

A versão oferecida é a “Fire Suport Vehicle” (FSV) 105, equipada com a torre CMI CT-CV 105HP dotada de um canhão de 105mm/L53, a mesma que os sauditas já encomendaram 119 viaturas e que encontra-se em serviço.

Norinco ST1 Advantage


A China North Industries Group Corp (Norinco) apresentou o ST1 Advantage, inicialmente chamado de ST3, uma evolução do blindado ST1, modelo de exportação do ZBL-09 utilizado pelo Exército Chinês.

Essa viatura tem peso de combate de 24 toneladas e uma nova torre dotada de um canhão 105mm, versão chinesa da série L7, cujo grande diferencial é a elevação de seu tubo de 45º, permitindo que seja empregada também como um obuseiro autopropulsado sobre rodas, fornecendo apoio de fogo de longo alcance à tropa mecanizada.

Os chineses estão negociando parcerias para a nacionalização de componentes, como parte de seu pacote de “offset”, notadamente em termos de eletrônica embarcada e componentes automotivos.

AMV XP


A finlandesa Patria respondeu com o AMV XP, a evolução do AMV apresentado em 2013. “XP” significa “extra payload”, ou seja, maior carga útil pois trata-se de um blindado maior, mais capaz e mais pesado.

O peso de combate da versão básica do AMV X é de 32 toneladas, contra 26 da versão anterior, e o tipo “tank destroyer”, oferecida ao EB, pode ser equipada com a torre CMI XC-8, com canhão de 105mm/L53 ou 120mm/L50, ou com a Leonardo HITFACT, similar à do Centauro II, com canhão de 105mm/L52 ou 120mm/L45. Essa opção da CMI é muito inteligente já que a Leonardo integra a CIO e poderia dificultar as negociações da concorrente.

A Patria vem sondando companhias brasileiras e estuda uma “joint venture” para produzir o carro no País. Um ponto negativo é que, apesar do AMV contabilizar um relativo sucesso de vendas, a versão XP ainda não foi adotada em qualquer lugar.

ARTEC Boxer


Também da Europa, uma associação formada pela Krauss-Maffei Wegmann, Rheinmetall Military Vehicles e Rheinmetall Defense Nederland, oferece o Boxer, um blindado desenvolvido para os Exércitos da Alemanha e da Holanda. De projeto inovador, foi planejado dentro do conceito de que uma viatura básica pudesse receber módulos de missão específicos para cada função, os quais são intercambiáveis e podem ser trocados rapidamente. Assim, uma mesma plataforma é convertida, por exemplo, de transporte de tropas em um veículo de comando, Engenharia ou apoio de fogo, conforme a necessidade.

Está em uso nas Forças Armadas da Alemanha, Holanda, Lituânia e Austrália e, em breve, entrará em operação no Reino Unido e na Argélia. O módulo de combate para um eventual fornecimento ao EB, equipado com uma torre CMI 3105 e um canhão de 105mm/L53, ainda está em desenvolvimento. O peso de combate do veículo básico está em torno de 36 toneladas e não se pode apurar com o módulo de combate de 105mm.

Do mesmo modo que a IDV, a KMW tem uma unidade de manutenção no Brasil, em Santa Maria (RS), que pode ser ampliada e transformada em uma linha de produção dessas viaturas.

Um ponto importante mas o elevado custo de manutenção com o desenvolvimento ainda em conclusão pode dificultar.

Elbit Eitan


O Elbit Group surpreendeu ao propor o Eitan, um blindado desenvolvido pelo “Mantak “ (“Merkava Tank Office”), como uma espécie de “Merkava sobre rodas” graças ao alto grau de proteção blindada. Entretanto, isso resulta em um peso também elevado.

O blindado encontra-se em desenvolvimento e os primeiros estão programados para serem entregues apenas no final do próximo ano. Sabe-se, contudo, que uma torre de 105mm não está nos planos dos israelenses.

A Elbit está propondo sua nova torre, a “Sabrah light tank”, com um canhão de 105mm/L52, a mesma vendida ao Exército das Filipinas para equipar os blindados Ascod e Pandur. O problema é que essa torre ainda não deixou ser um projeto.

 
Fabricantes de outros países, como a Turquia e os Emirados Árabes Unidos, também manifestaram seus interesses junto ao EB, e serão detalhados em trabalhos futuros.

Mas nem tudo são flores

O projeto de um blindado 8X8 armado com um canhão de 105/120mm nasceu junto com o Programa Guarani.

Os estudos iniciais apontavam em direção ao desenvolvimento de uma viatura dentro do Programa Nova Família de Blindados de Rodas (NFBR). Questões econômicas e as dificuldades técnicas de transformar uma VBTP em uma VBC, levaram à opção pela aquisição de um veículo já em uso e que atendesse aos requisitos do EB.

Com essa mudança conceitual, em 2019, foi criado o Grupo de Trabalho (GT) Nova Couraça, para integrar as ações de revitalização dos meios blindados disponíveis na Força e a aquisição de seus substitutos, estabelecendo os requisitos operacionais da VBC Cav. Em 2020, foi transformado em Subprograma Forças Blindadas (SPrg FBld), no seio do Prg EE Obtenção da Capacidade Operacional Plena (OCOP).

Neste ano o Projeto VBC Cav foi transferido do Prg EE OCOP para o Guarani tendo alguns de seus requisitos modificados. Apresentou ao mercado uma RFI para a aquisição uma quantidade entre 98 a 221 viaturas.

O cronograma previa que a escolha do vencedor ocorresse até setembro daquele ano, até porque o general-de-exército Edson Leal Pujol, então comandante do Exército, desejava que os dois primeiros exemplares, a serem adquiridos para avaliação técnica, fossem entregues a tempo de participarem do desfile de 7 de setembro de 2022, quando será comemorado o bicentenário da independência do Brasil.

Fontes militares informaram que, devido aos cortes orçamentários causados pela crise da pandemia de covid-19, a data para a escolha deverá ser estendida até outubro de 2022, o que terá impacto em diversos outros programas do EB, como a modernização do Cascavel, cuja contratação ocorrerá somente após a seleção da VBC Cav, para garantir a comunalidade logística.

Todavia, diante da importância desse projeto, mesmo com todas as dificuldades que surgem ou venham a surgir, o EB não pretende abrir mão dele.

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/vbc-cav-8x8-as-novidades/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1315 em: Maio 19, 2021, 06:33:56 pm »
4º D Sup recebe viaturas Guarani


Citar
A Fábrica Iveco, de Sete Lagoas-MG, acaba de entregar ao 4º Depósito de Suprimentos (4º D Sup), 26 Viaturas Blindada de Combate (VBC) do Projeto Guarani. Este projeto de modernização dos Produtos de Defesa do Exército Brasileiro tem por objetivo provisionar Organizações Militares de Infantaria e de Cavalaria Mecanizada com novos blindados e fabricação nacional. Os Guaranis substituirão as Viaturas Urutu, além de propiciar maior poder de combate às Unidades de Infantaria com meios mecanizados.

A família de VBC Guarani agrega maior capacidade de reconhecimento, transporte de pessoal, socorro, posto de comando, central de tiro, radar e observação avançada para as Unidades. Os novos blindados são equipados com modernos Sistemas de Armas e de Comando e Controle (C²), propiciando um significativo aumento na a capacidade de dissuasão e defesa do território para a Força Terrestre.

Nesta complexa logística de modernização dos meios do Exército, o 4º Depósito de Suprimento atua como Operador Nacional do sistema, com a missão de participar do recebimento, fiscalizar a integração do sistema de armas, armazenar e contribuir com o transporte das novas VBC para as Organizações Militares destinatárias.

Este projeto iniciou em 2016 e pretende distribuir 1.580 viaturas Guarani em todo o território nacional.

 :arrow:  https://4rm.eb.mil.br/index.php/unoticias/602-4-d-sup-recebe-viaturas-guarani


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1316 em: Junho 11, 2021, 12:40:10 am »
Exército Brasileiro adquire 974 miras Guará red dot da AEL Sistemas para os rifles Imbel IA2


Citar
Roberto Valadares Caiafa

O Exército Brasileiro adquiriu 974 miras Guará red dot da AEL Sistemas , subsidiária brasileira da Elbit Systems , para uso em fuzis Imbel IA2 5,56 × 45 mm. O edital, lançado no final de 2019 e com vigência em dezembro de 2020 pelo Comando de Logística , prevê entregas em julho e agosto de 2021.

Para o Guará , a produção brasileira começou a se desenvolver em 2016, resultado de uma parceria envolvendo a Universidade Federal do Rio Grande do Sul , a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial e o Instituto de Inovação em Engenharia de Polímeros do Senai .

recursos

O Guará é uma mira refletiva de polímero com capacidade de visão noturna projetada para rifles e outras armas longas, como espingardas (use com os dois olhos abertos).

Mede 57 mm de largura, 78 mm de altura e 125 mm de comprimento e pesa 350 gramas com bateria. A tela oferece uma tela retangular de 25 × 30 mm e uma grade de pontos com tecnologia LED.

O visor possui uma ampliação ótica de 1x e uma configuração de 3-10 MoA (ângulo minuto). O Guará vem com botões liga / desliga, ajuste de brilho e alavanca de liberação rápida ou montagem fixa, compatível com o trilho MIL-STD-1913 Picatinny .

O compartimento lateral da fonte de alimentação é aprovado para uma bateria do tipo AA de 1,5 V (aproximadamente 3.000 horas de operação contínua). O Guará , resistente à água até dez metros de profundidade e sem paralaxe, é compatível com janelas amplificadoras.

 :arrow:  https://www.infodefensa.com/latam/2021/06/09/noticia-ejercito-brasileno-adquiere-sistemas-miras-guara-fusiles-imbel.html

[/center]
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1317 em: Junho 17, 2021, 01:34:35 am »
Brazilian Army Issues Request for Information to Upgrade Leopard 1A5BR Tanks


Citar
The global open-source intelligence company Jane reported that the Brazilian Army is seeking to upgrade its Leopard 1A5BR main battle tank (MBT) through a competition for local modernisation. The upgrade is part of the 2020–39 Armoured Forces Sub-program of the Brazilian Army Strategic Program. The request for information (RFI) and request for proposals (RFPs) are scheduled to be issued by the Directorate of Materiel, part of the Logistics Command, in 2022 to modernise 116 of the existing 220 main battle tank.

On the mandatory front, for example, the Leopard 1A5BR will receive a new electric drive turret and control system, a driver’s thermal imager, climate control unit, remote-controlled weapon station, and automatic fire suppression system for the engine compartment, as well as upgrades to the command and control (C2) and modernised EMES 18 fire-control system. The requirement also includes provisions to add a combat dozer blade, full-width surface clearance device, remote weapon station, and add-on armor protection kit.


On 28 October 2009, Krauss-Maffei Wegmann (KMW) handed over the first of 220 LEOPARD 1A5 main battle tanks to the Brazilian army at the company’s site in Kassel, Germany. The tanks come from the reserve stocks of the German army and have been overhauled and modernised since the start of this year. Brazil’s Leopard 1A5BR is fielded by the 1st, 3rd, 4th, and 5th Combat Tanks Regiments and the 4th, 6th, and 9th Armoured Cavalry Regiments. At present, the Brazilan Army include 220 Leopard 1A5BR and 41 and Leopard-1A1.

The Leopard 1 is a main battle tank designed and produced by Porsche in West Germany that first entered service in 1965. The Leopard 1A5 was based on 1,225 vehicles of the Leopard 1A1A1 model. The turrets were again modified for the 1A5, both in order to store all of the new equipment, as well as to move more of the ammunition into the rear of the turret, as opposed to the left side of the driver where it had previously been stored. Almost all users of the Leopard 1 have also applied similar changes and in most ways the 1A5 be considered the “standard” Leopard 1 today.


 :arrow:  https://militaryleak.com/2021/06/16/brazilian-army-issues-request-for-information-to-upgrade-leopard-1a5br-tanks/
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1318 em: Junho 17, 2021, 12:18:25 pm »


Citar
Dozer Attachment
 

The purchase of Leopard AS1 included a dozer attachment for the tank.  This had not been previously provided for Leopards, as the Leopard Armoured Engineer Vehicle, a comprehensively equipped vehicle similar in looks to the Armoured Recovery Vehicle (ARV), was used by most other armies.  The dozer attachment provided a blade, similar to that fitted to the ARV, to be fitted to an MBT with minimal work. Tanks when fitted with the dozer attachment are known as Medium Tank Dozer (MTD).

The dozer attachment consists of the dozer blade with two push arms, two double-acting hydraulic cylinders and the bearing console  (a steel box-like unit) which has the necessary electrical and hydraulic elements to operate the blade.  The blade’s operation is simply up and down, without angling or other operations.   

 



The dozer attachment can be fitted to any MBT which has the necessary short rails welded to the lower glacis plate. Originally the electrical power connection was provided by the removal of one of the driver’s periscopes and connecting the power cable to the slave start receptacle box in the driver’s compartment.  With the purchase of mine clearing equipment and special interface kits, the connection is now via an armoured cover and control box assembly mounted on the left front of the upper hull.

The attachment is fixed to the hull by placing the lower edge into the rails on the lower glacis plate and fixing the bearing console to the hull via the standard tank towing lugs on the upper glacis plate.  An access cover on the bearing console allows the checking of hydraulic oil levels and circuit breakers.  Special headlights are also fitted to the console, the tank’s standard lights being removed.

The attachment weighs around 2100 kg, and provides a blade width of 3250 mm.  Raising and lowering of the blade takes about 10 seconds in each direction.  The blade has no levelling function, therefore its usefulness depends upon the skill of the operator.  The dozer is normally used for the construction of scrapes for tanks when  in defensive positions, or for the preparation of entry/exit points on rivers, or for assisting the preparation of a suitable location for a bridgelayer tank during gap crossing operations.

http://anzacsteel.hobbyvista.com/Armoured%20Vehicles/leopardph_2.htm
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5832
  • Recebeu: 644 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +6011/-4874
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1319 em: Junho 20, 2021, 08:48:40 pm »
Os RBS 70 NG do Exército estão chegando


Citar
Por Paulo Roberto Bastos Jr

No final desse mês, o Exército Brasileiro (EB) deverá receber seu primeiro posto de tiro do sistema antiaéreo RBS 70 NG, composto por pedestal e aparelho de pontaria, e simuladores, referente ao contrato assinado em 2018, do Programa Estratégico do Exército Defesa Antiaérea (Prg EE DAAe).

Entre 9 e 11 de junho, oficiais do EB realizaram o teste de aceitação em fábrica (“factory acceptance test” – FAT), do primeiro conjunto, nas instalações da empresa SAAB Dynamics, em Karlskoga, Suécia, com objetivo verificar as condições dos sistemas e materiais de emprego militar (SMEM) adquiridos, a fim de possibilitar o transporte para o Brasil.

O RBS 70 NG é a nova geração do sistema de defesa antiaérea de baixa altura utilizado pelo EB desde 2014, possui capacidade de acompanhamento automático do alvo (“auto tracking”), resultando em uma maior probabilidade acerto e menor tempo de treinamento do operador, apesar da taxa de acerto da versão anterior no EB seja de 100%.

Com alcance de 7 km, otimizado para 8 km quando lançado pelo NG, o míssil Mk.2 pode atingir alvos a quatro mil metros de altitude, em uma velocidade de Mach 2 (cerca de 2.500 km/h) e mantendo seu guiamento por feixe de laser, que impossibilita qualquer tipo interferência de contramedidas eletrônicas.

O novo sistema pode ser operado remotamente, cumprindo missão de defesa antiaérea estática, bem como empregado contra alvos terrestres com blindagem leve, pelo fato de sua ogiva, além de ser de fragmentação, ser do tipo HEAT (“high-explosive anti-tank”).

 :arrow:   https://tecnodefesa.com.br/os-rbs-70-ng-do-exercito-estao-chegando/