Notícias do Exército Brasileiro

  • 1328 Respostas
  • 395461 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1290 em: Dezembro 31, 2020, 10:53:54 pm »
Exército Brasileiro dá a largada para o 8X8

O Centauro II, um dos candidatos (Iveco - Oto Melara Consortium)

Por Paulo Roberto Bastos Jr

No último Boletim do Exército de 2020, o BE Nº 53/2020, saiu a Portaria EME/C Ex nº 275, de 11 de dezembro último, que aprova a diretriz de iniciação do projeto de obtenção da viatura blindada de combate de Cavalaria (VBC-Cav), e cria a equipe para a realização dos estudos de viabilidade e elaboração da proposta do modelo a ser seguido.

Os planos abrangem 221 veículos, preferencialmente até 2026, além do planejamento e implantação de suporte logístico integrado (SLI) durante esse período, semelhante àqueles apresentados para as modernizações do Cascavel e do Leopard.

O Exército Brasileiro (EB) busca como objetivo mais poder de fogo e capacidade de combate anticarro, aos regimentos e esquadrões de Cavalaria mecanizados, principalmente no âmbito das Brigadas Guarani, complementando e depois substituindo, as VBR EE-9 Cascavel, as quais devem ganhar um tempo adicional de serviço de mais 15 anos.

As principais características apresentadas nos requisitos operacionais são:

Sistema de tração 8X8;

Armamento principal (canhão) de calibre mínimo de 105 mm;

Dotação de sistema de comando e controle (C2) interoperável com o sistema da Força Terrestre e com as versões adotadas nas viaturas de família de blindados Guarani; e

Comunalidade entre os diversos subsistemas com o projeto de modernização da VBR EE-9 Cascavel;


A publicação dessas diversas diretrizes de iniciação do projeto demostra a continuidade do EB em relação ao trabalho feito pelo GT Nova Couraça, recentemente transformado em Subprograma Forças Blindadas (S Prg EE F Bld), integrante do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) Obtenção da Capacidade Operacional Plena (OCOP). É aguardado para breve que sejam divulgados o da viatura blindada de combate carro de combate corrente (VBC CC corrente) e da  viatura blindada de combate de fuzileiros (VBC Fuz), cujos ROB e RTLI foram apresentados em fevereiro/março de 2020, pelo Estado-Maior.

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/exercito-brasileiro-da-a-largada-para-o-8x8/

Exército inicia Projeto de Obtenção da Viatura Blindada 8×8


O Estado-Maior do Exército aprovou por meio da Portaria EME/C Ex Nº 275, a Diretriz de Iniciação do Projeto de Obtenção da Viatura Blindada de Combate de Cavalaria 8×8, integrante do Subprograma Forças Blindadas do Programa Estratégico do Exército Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Prg EE OCOP).

Os objetivos do projeto são:

a. Obter até 221 (duzentos e vinte e uma) VBC Cav 8×8, dotada de canhão de calibre mínimo de 105 mm (cento e cinco milímetros), conforme os requisitos operacionais (RO) estabelecidos.

b. Integrar os sistemas de plataforma veicular, de comando e controle (C2) e de armas.

c. Contribuir com a capacitação, qualificação e treinamento dos recursos humanos para a nova viatura e seus sistemas.

d. Contribuir com o planejamento criterioso e implantação de um Sistema Logístico necessário à viatura e seus sistemas.

e. Participar do planejamento e coordenação da Experimentação Doutrinária e Logística.

f. Preparar o Exército Brasileiro para a substituição das suas VBC 6×6 por meio da aquisição de novas viaturas.

g. Coordenar com o Projeto de Modernização da VBR EE-9 Cascavel a comunalidade dos sistemas.


A meta é obter os veículos até 2026.

FONTE: Boletim do Exército Nº 53/2020, de 31 de dezembro de 2020

 :arrow:  https://www.forte.jor.br/2020/12/31/exercito-inicia-projeto-de-obtencao-da-viatura-blindada-8x8/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1291 em: Janeiro 05, 2021, 12:44:28 pm »
Exército Brasileiro vai modernizar 116 veículos blindados Leopard 1A5 BR


Roberto Valadares Caiafa

O Subprograma Forças Blindadas (SPrg F Bld), integrante do Programa Estratégico do Exército Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Prg EE OCOP) determinou a atualização de até 116 viaturas blindadas de combate carro de combate Leopard 1A5 BR.

Essa frota deverá prestar mais quinze anos de serviço após receber a modernização.

O programa prevê a revitalização e completa revisão mecânica de componentes, modernização do sistema de controle de tiro com adição de computador balístico e telêmetro laser (medidor de distâncias), substituição do giro da torre com introdução de um punho de prioridade para o comandante do blindado, e a modernização dos optrônicos da guarnição, ou seja, uma atualização do EMES-18 e sistemas associados e do sistema de giro da torre, mais seguro de operar no modo elétrico.

O Leopard 1A5 BR atualizado deverá possuir também um Sistema de Comando e Controle C2 interoperável com o C2 da Nova Família de Blindados Sobre Rodas do Programa Guarani, permitindo a comunicação segura entre diferentes tipos de veículos blindados do Exército.

Não haverá alteração no nível de proteção blindada básica de toda a plataforma veicular, ou seja, o carro continua confiando em velocidade e mobilidade para sobreviver, já que também não irá receber adição de proteções passivas/ativas ou kits extras de blindagem.

O Projeto não deverá contemplar alteração no armamento principal, permanecendo em uso o veterano canhão Royal Ordnance L7A3 de alma raiada capaz de disparar granadas explosivas HEAT-T e HESH-T e munição cinética perfurante de blindagem do tipo Armor Piercing Fin Stabilized Discarding Sabot – Tracer (APFSDS-T), todas com alcance eficaz de 3,5 km em condições ideias de tiro.

Entre as empresas internacionais que já demonstraram interesse, a alemã KMW, através da sua subsidiária KMW do Brasil, e a israelense Elbit Systems já apresentaram propostas. Entre as brasileiras, ARES Aeroespacial e Defesa, Columbus Comercial Importadora e Exportadora Ltda e Equitron Automação também deverão apresentar propostas comerciais para atualização de 116 carros de combate Leopard 1A5 BR.

Possível substituição de parte da frota

Com essa linha de ação, o Exército Brasileiro dá sinais claros de que está buscando um MBT para substituir parte da frota de Leopard 1A5 BR, considerando-se a discrepância entre total de carros adquiridos em 2006 (230), e o número a ser atualizado (116).

Descontandos-se a taxa de atrito dos Leopard 1A5 BR, avaliada em menos de 20 % da frota ao longo de 15 anos, resultado de um contrato de suporte logístico integrado bem planejado, é possível antever uma aquisição de oportunidade para cerca de oitenta (80) até noventa (90) veículos de reposição de um tipo mais moderno e capaz.

Bastidores no Exército apontam consistentemente para a continuidade da doutrina alemã através da aquisição de carros de combate Leopard 2, especialmente com foco na versão 2A4, disponível no mercado europeu de material de emprego militar de segunda mão.

Essa opção teria a vantagem adicional de aproveitar toda a infraestrutura industrial instalada pela KMW do Brasil em Santa Maria (RS), facilitando a entrada em serviço dos carros adquiridos e propiciando escala, caso essas instalações venham a ser utilizadas também para os trabalhos de atualização dos 116 Leopard 1A5 BR a serem selecionados.

 :arrow:   https://www.infodefensa.com/latam/2021/01/04/noticia-ejercito-brasil-modernizara-blindados-leopard.html

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1292 em: Janeiro 08, 2021, 06:06:41 pm »
Perspectivas para a BID: O Portfólio Estratégico do Exército Brasileiro



Programa Estratégico SISFRON

Contratos Planejados para o período de 2020 a 2023:

– Contratação da Fase 2 (mesma Integradora) com a possibilidade de fornecimento de equipamentos, serviços e sistemas
– Contratação de Assessora para fins de assessoramento legal no Processo Seletivo e na Contratação da Fase 3 planejamento, gestão e fiscalização da Fase 3 assessoramento na introdução de inovações e futuro planejamento das Fases posteriores do Programa
– Contratação da Fase 3 (Empresa Integradora)


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

– Aquisição de equipamentos optrônico (binóculos ópticos, óculos de visão noturna e binóculos termais)
– Aquisição de equipamentos de vigilância, monitoramento e reconhecimento (radares móveis, transportáveis e fixos)
– Aquisição de receptores, instalações e integrações do Subsistema MAGE
– Aquisição de equipamentos de comunicações táticas
– Aquisição de equipamentos de comunicações satelitais (terminais leves).
– Instalação de Centros de Comando e Controle Fixos e Móveis
– Integração dos diversos subsistemas entregues (Subsistema de Integração)
– Aquisição de meios de autoproteção, emprego individual e coletivo, mobilidade tática e estratégica
– Aquisição de material para postos de bloqueio e controle de vias terrestres e fluviais
– Aquisição de equipamentos de engenharia
– Aquisição de meios de transporte terrestre
– Aquisição de meios de transporte logístico fluviais
– Contratação de Suporte Logístico Integrado
– Contratação de manutenção
– Aquisição de suprimentos
– Aquisição de meios aéreos não tripulados

Programa Estratégico Guarani


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

2020 – Obtenção do Protótipo VBTP MSR 6 x 6 com implemento de Engenharia integrados 2 unidades)
2020/2023 – Aquisição de Viaturas 6×6 VBTP MSR, com os sistemas de comando e controle e de armas integrados 60 unidades/ano
– Aquisição de Viaturas 4 x 4 VBMT LSR, com todos os seus sistemas integrados 8 unidades/ano)
2022/2023 – Aquisição do Protótipo da Viatura 6 x 6 VBE Mrt MSR, com todos os seus sistemas integrados
2020/2023 – Obtenção de Simuladores do Atirador e Desenvolvimento do Simulador do Motorista

Programa Estratégico Astros 2020


2020/2021 – Prosseguimento do desenvolvimento do Míssil Tático de Cruzeiro (MTC 300)
– Prosseguimento do desenvolvimento do Foguete Guiado SS 40G
– Aquisição de Simuladores Virtuais Técnicos 7 unidades)
2020/2023 – Prosseguimento da implantação do Sistema Transportável de Rastreio de Engenho em Voo (STREV)
2020/2022 – Modernização de 02 (Viaturas Unidade de Controle de Fogo)
2021 – Previsão de aquisição do Míssil Tático de Cruzeiro (MTC 300).
– Previsão de aquisição do Foguete Guiado SS 40G
2022/2023 – Implantação da Bateria de Busca de Alvos

Programa Estratégico Defesa Cibernética


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

– Aquisição de soluções tecnológicas de interoperabilidade
– Aquisição de soluções de segurança, com ênfase no uso de criptografia
– Capacitação de recursos humanos, presencial e a distância.
– Aquisição de equipamentos de Big Data e IA.
– Implantação do Laboratório de Proteção Cibernética do SC2FTer.
– Aquisição de serviços e equipamentos para operações cibernéticas.
– Renovação/atualização de licenças de software para operações cibernéticas.
– Atualização de infraestrutura e software para o Simulador de Guerra Cibernética.
– Modernização da infraestrutura de TI para a proteção cibernética/Backbone Nacional do EB em banda larga.
– Modernização dos serviços de TI para a proteção cibernética e garantia da segurança da informação/ EBVoIP.
– Aquisição de soluções para a melhoria da proteção cibernética das redes do SIEx.
– Renovação/atualização de solução de Análise de Incidentes Cibernéticos baseada em Big Data, Data Analytics e IA.

Programa Estratégico Defesa Antiaérea


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

2020/2021 – Contratação de Empresa Integradora para o Subsistema de Controle e Alerta da Defesa Antiaérea da Força Terrestre Projeto HÓRUS
2020 – Aquisição de Radar de Busca SABER M60
– Aquisição de Centros de Operações Antiaéreas Eletrônico de Seção de Artilharia Antiaérea (COAAe Elt Seç)
2021 – Desenvolvimento do Centro de Operações Antiaéreas Eletrônico de Seção Leve (COAAe Elt Seç L)
– Desenvolvimento do Centro de Operações Antiaéreas Eletrônico de Bateria de Artilharia Antiaérea (COAAe Elt Bia)
2020/2023 – Aquisição de 1 Módulo Completo de Comunicações (por ano) nível Seção de AAAe
2021/2023 – Aquisição de Radar de Vigilância SABER M200 VIGILANTE
– Obtenção de Produtos de Defesa (PRODE) voltados à Infraestrutura Logística de Artilharia Antiaérea (Btl Mnt Sup AAAe)
– Obtenção de PRODE voltados à Infraestrutura de Capacitação de Pessoal em Defesa Antiaérea (EsACosAAe)
– Desenvolvimento e aquisição de Produto de Defesa (PRODE) do Subsistema de Controle e Alerta das Unidades de Emprego de Artilharia Antiaérea
2022/2023 – Desenvolvimento e aquisição de Produto de Defesa (do Subsistema de Controle e Alerta das Unidades de Emprego de Artilharia Antiaérea)
– Aquisição de Centro de Operações Antiaéreas Eletrônico de Seção Leve (COAAe Elt Seç L)
– Aquisição de Centro de Operações Antiaéreas Eletrônico de Bateria de Artilharia Antiaérea (COAAe Elt Bia)

Programa Estratégico Aviação do Exército


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

2020/2021 – Modernização de seis helicópteros FENNEC AvEx
2020/2023 – Modernização de helicópteros PANTERA K2 (4 unidades/ano)
– Contratação e recebimento de módulos do Sistema Integrado de Armamento Axial e Imagens para Helicóptero
– Desenvolvimento do simulador de voo do Pantera K2

Programa Estratégico OCOP


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023 – Classe V:

2020 – Óculos de Visão Noturna
– Monóculos de Visão Noturna
– Micro Câmera
– Fuzil IA2
2021 – Óculos de Visão Noturna
– Monóculos de Visão Noturna
– Fuzil IA2
– Monóculos de Visão Termal
– Binóculo Ótico
2022 – Mtr L 7,62 mm
– Fz Rep 7,62 mm
– Luneta para Fz Rep 7,62 mm
– Luneta para atirador designado
– Lç Gr Acoplável
– Porta Granada
– Porta Carregador Cal 12 mm
– Espingarda Cal 12 mm
– Lç Gr automático
– Mtr Média 7,62 mm
– Visor de Observação Indireta de Tiro
– Fuzil IA2
2023 – Pistola 9mm
– Coldre
– Porta carregador 9mm
– Fiel para pistola
– Mochila de assalto
– Submetralhadora 9mm
– Máscara contra Gases
– Dispositivo elétrico incapacitante
– Fuzil IA2
– Protótipo homologado de Pistola 9mm
2020/23 – Radar contra morteiro.
– Obuseiros 155 mm AR
– Obuseiros 105 mm AR
– GÊNESIS versão AR (4.0) GAC tipo II.
– Simuladores para artilharia.
– Equipamentos de localização pelo som.
– Postos Meteorológicos.
– Munições de diversos tipos e calibres.
– Material do Sistema IRB, quais seja embarcações de manobra Viatura Truck 8×8 adaptadores de pálete (BAP)
– 09 equipamentos de Engenharia Blindado e Alta Mobilidade
– Reforçadores de Solos/Sistemas de Mobilidade para Terrenos Pesados (HGMS Heavy Ground Mobility System, lançado por VTE Scania VOP 1 tração 6×6 sem reboque)
– Ponte VBEL Pnt MOWAG 8×8 (Blindado)
– Sistema de apoio à decisão
– Equipamentos Rádio Alcance até 50 km (veicular)
– Equipamentos Rádio Alcance até 50 km (portátil)
– Equipamentos Rádio Alcance até 200 km (veicular)
– Rádio para SU, OM valor Btl, Cia Com Bda e SRDT Sistema Cia GE do BComGE e Cia GE do BGE
– SARP
– Paraquedas e materiais afins para atender as capacidades operacionais da Brigada de Infantaria Paraquedista
– MEM para atender e manter as capacidades operacionais DQBRN do EB
– 36 VBCOAP M 109A5

Programa Estratégico PROTEGER


Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

2020 – Contratação do protótipo do CCOp Mv (Conjunto de 08 Viaturas)
– Aquisição de equipamento DQBRN
2020/2023 – Entrega anual de versões do Software INTEGRADOR
– Aquisição de equipamento DQBRN
2022 – Contratação de 01 unidade do CCOp Mv (Conjunto de 13 Viaturas)
– Aquisição de equipamento DQBRN

Programa Estratégico Sistema de Engenharia (PENSE)

Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:
2020 – Aquisição de Cavalo Mecânico e prancha alta.
2020/2023 – Aquisição de equipamentos de Engenharia.
2022 – Aquisição de Ônibus Interestadual

Programa Estratégico Sistema Logístico Militar Terrestre

Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

2020/2023 – Prosseguimento do desenvolvimento do Software de Gestão Logística (SIGELOG)

Programa Estratégico Amazônia Protegida

Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

2020/2023 – Aquisição de piers flutuantes, empilhadeiras, geradores, estações de abastecimento, viaturas, embarcações, motores de popa e equipamento de engenharia para Pelotões Especiais de Fronteira (PEF)
– Aquisição e instalação de módulos de energia solar nos PEF de Tiriós, São Joaquim, Auaris e no Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS)
– Contratação de empresa especializada para elaboração de estudos geotécnicos e projetos executivos de fundação, estrutura e combate a incêndio do Pavilhão Multi classes (Marabá PA)

Programa Estratégico Sistema Operacional Militar Terrestre

Obtenções planejadas para o período de 2020 a 2023:

– Aquisição e contratação de serviços para manutenção de equipamentos e sistemas de simulação
– Contratação da infraestrutura lógica e CFTV para o SIMACEM do CA Sul
– Aquisição de hardwares para os sistemas da Chefia do Emprego da Força Terrestre e o software SIMAD/INTEGRADOR
– Aquisição hardwares para os Centros de Coordenação de Operações (CCOp)
– Conclusão do software GPrepFTer
– Contratação dos serviços de manutenção corretiva e evolutiva do software GPrepFTer
– Contratação do serviço de capacitação e de manutenção do software SIMAD/INTEGRADOR

FONTE: EPEx

 :arrow:  https://www.defesaaereanaval.com.br/exercito/perspectivas-para-a-bid-o-portfolio-estrategico-do-exercito-brasileiro
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1293 em: Fevereiro 02, 2021, 04:23:38 pm »
4º Grupo de Artilharia Antiaérea - Apoio a testes de engenharia da CACTTIV



Citar
No dia 28 de janeiro, o 4º Grupo de Artilharia Antiaérea (4º GAAAe) apoiou com estrutura, pessoal e material, a equipe da Comissão de Absorção de Conhecimentos e Transferência de Tecnologia na IVECO (CACTTIV), da Diretoria de Fabricação, na realização de testes de engenharia na Viatura Blindada Multitarefa – Leve de Rodas 4x4 (VBMT-LR 4X4). A atividade teve como objetivo a verificação do projeto, montagem e integração do Sistema Lançador de Granadas Fumígenas na referida viatura.

 :arrow: 4º Grupo de Artilharia Antiaérea






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1294 em: Fevereiro 02, 2021, 04:28:25 pm »
Exercício Culminating integra tropas brasileira e americana em treinamento inédito nos EUA


Citar
Fort Polk (EUA) – Orgulho e honra são alguns dos sentimentos compartilhados por todos os militares do Exército Brasileiro (EB) que participam do Exercício Culminating, treinamento combinado inédito entre o Brasil e os Estados Unidos (EUA) em Fort Polk, Lousiana. A tropa brasileira, formada pela Companhia de Fuzileiros Paraquedistas do EB, está em solo estadunidense desde o dia 4 de janeiro, onde já cumpriu período de quarentena, aclimatação ao inverno e iniciou as atividades de preparação técnica para a atividade.

Nesse período, os militares que fazem parte da Subunidade Culminating já puderam sentir o que é fazer parte de uma missão bilateral, como descreve o Cabo Felipe Gonçalves, integrante da tropa. “É um orgulho enorme para mim e para meus companheiros colocar em prática todo o aprendizado que tivemos nesses últimos dois anos e verificar que realmente estamos preparados para cumprir essa missão”, ressalta. Já o 2º Sargento Donner Cerqueira, Comandante de Grupo de Combate, descreve o exercício como uma experiência única. “Estamos trabalhando em conjunto com um exército reconhecido mundialmente e que tem a sua capacidade vista por todos, então estar aqui e aprender e também ensinar um pouco das nossas técnicas é uma experiência que levarei por toda a minha carreira”.

O Comandante da Subunidade Culminating, Capitão Marcus Vinicius Falcão, faz uma avaliação muito positiva da participação da tropa no exercício até o momento. “Durante esses dias em que estivemos em contato com a tropa dos Estados Unidos, já pude perceber que nós estamos preparados para cumprir a missão. Nós recebemos o primeiro objetivo e, com total confiança do comandante do batalhão dos Estados Unidos, planejamos conforme a nossa doutrina e tenho certeza que vamos realizar um ótimo trabalho, assim como os estadunidenses”.

Essa avaliação é compartilhada pelos integrantes do Exército dos EUA, como revela o Tenente Michael Vecchio, oficial de ligação do 1-501º Regimento Paraquedista do Fort Bragg, Carolina do Norte. “A preparação da tropa tem sido muito boa e ficamos impressionados com nossos parceiros, os brasileiros. O Exército Brasileiro é muito profissional e temos aprendido muito durante esse tempo, sobretudo no que se refere ao gerenciamento da tropa”, destacou.

Resultado de um plano de cinco anos, o Exercício Culminating é a última fase de um intercâmbio realizado entre o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos. Nessa etapa, militares da Brigada Paraquedista brasileira enquadram-se em um batalhão de uma brigada da 82ª Airborne Division, nos EUA. O exercício se estenderá até o dia 22 de fevereiro.

Fonte: CCOMSEx


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1295 em: Fevereiro 10, 2021, 02:20:57 am »
Culminating - Líderes militares brasileiros e americanos enfatizam parcerias na JRTC

O Gen Brig Daniel R. Walrath, comandante geral do Exército Sul, esquerda, e o General-de-Brigada Marcos de Sá Affonso da Costa, chefe de treinamento do Comando de Treinamento das Forças Terrestres do Exército Brasileiro, firmam acordo técnico entre o Exército Brasileiro e o Exército dos EUA representado pelo Exército do Sul (US Army South), com relação à participação brasileira em exercícios de treinamento combinado em conjunto com o Joint Readiness Training Center Rotation 21-04, em Fort Polk, Louisiana, 1º de fevereiro.


Durante a Segunda Guerra Mundial, o Brasil foi o único país sul-americano a contribuir com tropas para a causa aliada e, 75 anos depois, o Exército Brasileiro voltou a se destacar com as forças norte-americanas como a primeira Força Militar sul-americana a treinar no Joint Readiness Training Center (JRTC), Fort Polk, Louisiana.

Líderes militares dos EUA, incluindo Almirante Craig S. Faller, comandante do Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM), General Michael X. Garrett, comandante do Comando US Army Forces Comman, Major-general Daniel R. Walrath, Comandante do US Army South e major-general Christopher Donahue , Comandante da 82ª Divisão Aerotransportada, reuniram-se com altos líderes militares brasileiros, nos dias 1 e 2 de fevereiro, no JRTC e realizaram importantes reuniões com líderes militares brasileiros  marcando a importância do exercício de treinamento bilateral.

“A presença e a participação dessa companhia aerotransportada brasileira em um dos centros de treinamento de combate do Exército representa a primeira vez que tivemos um exército parceiro da América do Sul participando de uma dessas rotações”, disse Walrath. “Esta é uma continuidade de 75 anos de história juntos, certamente um marco histórico, que vemos como apenas uma continuação de nossa parceria cada vez maior.”

A participação do Brazilian Army ou Exército Brasileiro (EB), no JRTC, é o evento Culminante de um plano de cinco anos desenvolvido entre o EB e o Exército Sul dos EUA durante as Conversas de Estado-Maior entre Exército-Exército. O Programa de agenda de Staff Talks promove esforços bilaterais para desenvolver parcerias profissionais e aumentar a interação entre os Exércitos das nações parceiras.

“Estou orgulhoso do compromisso de longo prazo do US Army South e do Exército Brasileiro de coordenação e preparação para este exercício nos últimos quatro anos”, disse Walrath. “Também estou orgulhoso de ver nossos parceiros do Exército Brasileiro alcançarem a primeira participação de um exército sul-americano em um centro de treinamento de combate dos EUA.”

Os líderes militares brasileiros receberam um briefing de missão e capacidades do JRTC, um sobrevoo pela área de treinamento conhecida como "a caixa", onde os soldados são expostos a condições e situações para lutar contra uma força inimiga, e observaram uma operação aérea de linha estática noturna pela 82ª Divisão Aerotransportada para a área de treinamento.

“O ambiente de treinamento no JRTC é incomparável a qualquer centro de treinamento de outro país - a única coisa mais difícil é o combate real”, disse Walrath. “A parceria com o US Army oferece as melhores oportunidades para aumentar a prontidão e a interoperabilidade para enfrentar os desafios de segurança compartilhados.”

Ao solidificar a parceria entre o US Army South e o Exército Brasileiro, Walrath e o General-de-Brigada Marcos de Sá Affonso da Costa, chefe de treinamento do Comando de Treinamento das Forças Terrestres do Exército Brasileiro, assinaram um acordo técnico (não vinculativo), que prevê deveres e responsabilidades das unidades participantes ao longo da duração da rotação JRTC.

Tropas da 82ª Div Aerotransportada e da Cia Culminating e Observador do CA-Leste Foto US Army

“Primeiro, nossa participação resgata a história e as tradições dos paraquedistas no Brasil, pois foi aqui (Estados Unidos) que nossos pioneiros vieram na década de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, para aprender sobre técnicas aerotransportadas e introduzir a atividade aerotransportada no Brasil”, disse da Costa . “O retorno dos paraquedistas aos Estados Unidos, aqui no JRTC, é sem dúvida um marco para o Exército Brasileiro.”
 
Gen Bda Marcos da Costa mencionou que é importante notar que o Brasil é um grande aliado não pertencente à OTAN, e sua participação em intensos exercícios combinados multinacionais que simulam o combate é muito importante para o Exército de sua nação.

“O intercâmbio com o Exército dos EUA nos oferece uma grande oportunidade de aprender lições úteis para a evolução da doutrina e uma oportunidade de avaliar o grau de preparação operacional de nossas tropas - sua disciplina e motivação, além das capacidades de nossos estados-maiores e da liderança de nossos comandantes,” afirmou o Gen Bda da Costa

“Também é hora de avaliarmos o material militar que usamos nas operações.”

Nos últimos cinco anos, o US Army South executou uma série de intercâmbios de especialistas no assunto e reuniões de planejamento para ajudar a preparar o EB para a rotação durante as conversas de Estado-Maior entre os Estados Unidos e o Brasil.

Soldados brasileiros conhecem equipamento americano Foto US Army


“Embora a rotação seja o culminante do plano de cinco anos, não é o culminante nossa cooperação com eles”, disse Sam Prugh, US South Army, adjunto da Security Cooperation Division (Divisão de Cooperação de Segurança). “Esta rotação representa a primeira de uma série de treinamentos bi-anuais nos centros de treinamento de combate que o EB está planejando, com a próxima marcada para 2022, com a 101ª Divisão Aerotransportada e a 12ª Brigada de Infantaria Leve do Exército Brasileiro.”

Prugh mencionou que a rotação representa a primeira troca de unidades com o US Amry preparando-se para enviar uma companhia da 101ª Divisão Aerotransportada para treinar, em novembro de 2021, como parte da Vanguarda Sul (South Vanguard) - um exercício para treinar cooperação de prontidão e segurança no Hemisfério Ocidental.

“Nosso objetivo seria trocas de treinamento regulares ou de rotina; que nos reunimos e treinamos, seja nos Estados Unidos ou no Brasil; que continuamos a elevar a complexidade e os desafios dos eventos de treinamento ”, disse Walrath. “Cada vez que o treinamento se torna mais difícil e desafiador, cada vez está fortalecendo nosso relacionamento após cada evento. O objetivo é a interoperabilidade. ”

“Esperamos que os intercâmbios de treinamento com o Exército Brasileiro - tanto nos centros de treinamento dos Estados Unidos quanto no Brasil - ocorram de maneira rotineira.”

À medida que as oportunidades de treinamento entre os EUA e o Brasil se expandem no futuro, Gen Bda da Costa está otimista de que os eventos bilaterais irão forjar a amizade entre os dois exércitos.

“Esperamos continuar a ver soldados brasileiros e americanos juntos em exercícios de alta intensidade, enfrentando em igualdade de condições as mais rigorosas condições de combate simulado, tanto nos EUA quanto no Brasil, programado para o ano de 2021 e além”, disse Gen Bda da Costa.

“Tenho certeza que esse intercâmbio aumentará visivelmente a qualidade na preparação das tropas do Exército Brasileiro. Acreditamos firmemente nos benefícios desse incremento nas trocas de treinamento de tropas e sabemos que nossos parceiros nas U.S. Armed Forces, por meio do Southern Command (SOUTHCOM), em particular, do US Army South, têm a mesma opinião. ”

Gen Brig Daniel R. Walrath, à direita, Comandante Geral do Exército Sul dos EUA, cumprimenta um soldado do Exército Brasileiro que participa do exercício de treinamento bilateral no Joint Readiness Training Center em Fort Polk, Louisiana, 2 de fevereiro, enquanto o General-de- Brigada Marcos de Sá Affonso da Costa, chefe de treinamento do Comando de Treinamento das Forças Terrestres do Exército Brasileiro, observa Foto US Army

 :arrow:  https://www.defesanet.com.br/cul/noticia/39584/Culminating---Lideres-militares-brasileiros-e-americanos-enfatizam-parcerias-na-JRTC/


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1296 em: Fevereiro 11, 2021, 02:05:14 pm »
Exército conclui Estágio de Operações Urbanas para Policiais Militares do Estado de São Paulo


Citar
Campinas (SP) – Entre os dias 2 e 5 de fevereiro, foi realizado no 28º Batalhão de Infantaria Leve (28º BIL) do Exército o Estágio de Adaptação às Operações Urbanas para Policiais Militares do Estado de São Paulo (PMSP). A atividade foi conduzida pelo Centro de Instrução de Operações Urbanas (CIOU) e teve o objetivo de transmitir aos policiais táticas, técnicas e procedimentos militares em operações urbanas e fortalecer laços de camaradagem entre as Instituições.

Oriundos do 47º Batalhão de Polícia Militar do Interior (47º BPMI) e do 12º Batalhão de Ações Especiais da Polícia (12º BAEP), os 40 alunos receberam instruções teóricas e práticas, como estratégias de combate corpo a corpo, patrulhamento ostensivo, técnicas de arrombamento, operações de busca e apreensão, combate com armas brancas e gerenciamento de crise e negociação.

Atividades

O início do estágio foi assinalado por uma palestra ministrada pelo comandante da 11ª Brigada de Infantaria Leve (11ª Bda Inf L), General de Brigada Edson Massayuki Hiroshi. Na sequência, o Tenente-Coronel Eduardo Ruy, Comandante do Batalhão, realizou a palestra de abertura.

Na sexta-feira, dia 5, em formatura presidida pelo Comandante da 11ª Brigada de Infantaria Leve, foi realizada a entrega de certificados e do Distintivo de Cursos e Estágios do CIOU aos integrantes da PMSP. O evento registrou a presença de autoridades policiais, tais como o Comandante do Comando de Policiamento do Interior 2 (CPI-2).

Fonte: 28º BIL








 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1297 em: Fevereiro 11, 2021, 02:10:20 pm »
Comitiva acompanha exercício inédito do Exército Brasileiro nos EUA


Citar
Fort Polk (EUA) – Uma comitiva brasileira de autoridades acompanhou de perto, em Fort Polk, nos Estados Unidos, parte do Exercício Culminating, exercício combinado inédito realizado entre os exércitos Brasileiro e dos Estados Unidos. Com participação de 172 militares da Companhia de Fuzileiros Paraquedistas do Exército Brasileiro, a atividade é realizada após dois anos de intenso treinamento.

Integraram a comitiva brasileira o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo; o Comandante Militar do Leste, General de Exército José Eduardo Pereira; o Chefe do Preparo da Força Terrestre, General de Divisão Affonso da Costa; e o Comandante da Brigada de Infantaria Paraquedista, General de Brigada Helder Braga. As autoridades foram recebidas pelo Comandante do Comando do Sul dos EUA, Almirante Craig Faller; e pelo Comandante-Geral das Forças do Exército dos Estados Unidos, General Michael Garrett.

Durante a visita da comitiva, as autoridades dirigiram-se aos paraquedistas e ressaltaram a importância do momento vivido por eles e a parceria entre os dois países. O Ministro da Defesa relembrou a II Guerra Mundial, quando a Força Expedicionária Brasileira ombreou com os americanos, nos campos da Itália, contra o nazifascismo. Ao falar com a tropa brasileira, o Almirante Craig Faller ressaltou a confiança na liderança e na habilidade do combatente brasileiro.

Já o Comandante Militar do Leste assinalou a participação dos paraquedistas brasileiros no exercício como uma chance ímpar de capacitar os militares. “É a oportunidade de treinarmos juntos com equipamentos de primeira linha e, com isso, aumentar a capacidade de nossos soldados”, afirmou. O Chefe do Preparo da Força Terrestre, por sua vez, explicou que esse exercício abre portas para novos exercícios similares. “Já estamos em tratativas adiantadas, de maneira que tenhamos, a cada dois anos, a partir deste ano inclusive, um exercício internacional de tropas das nossas Forças de Prontidão no território americano e, também, da mesma forma, do exército dos EUA no Brasil’, revelou.

As autoridades acompanharam o salto noturno dos paraquedistas, que foram lançados pela aeronave brasileira KC-390 Millennium. Após o salto, os militares realizaram uma marcha para o combate e conquistaram a fictícia Vila Pennsylvania, protegendo a população local contra o inimigo. O Comandante da Companhia brasileira do Exercício Culminating, Capitão Marcus Vinicius Falcão, explicou que, para se preparar para o exercício, a companhia realizou oito treinamentos de nível companhia, voltados para as atividades que eles realizariam durante o Exercício Culminating.

O Exercício Culminating é a última fase de um intercâmbio realizado entre o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos. Nessa etapa, militares da Brigada Paraquedista brasileira enquadram-se em um batalhão de uma brigada da 82ª Airborne Division. A atividade é um treinamento com elevada simulação de combate e aplicação de modernas técnicas de simulação dos exercícios para operações reais que uma Grande Unidade militar (Brigada) pode realizar. O exercício combinado teve início no dia 3 de janeiro e termina dia 22 de fevereiro, no Joint Readiness Training Center, em Fort Polk, nos Estados Unidos.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército






 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4323
  • Recebeu: 2693 vez(es)
  • Enviou: 4727 vez(es)
  • +3635/-141
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1298 em: Fevereiro 14, 2021, 12:04:53 am »
No RJ deve ser a PM que dá treino de operações urbanas ao Exército.  :mrgreen:
Talent de ne rien faire
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1299 em: Fevereiro 15, 2021, 01:54:50 am »
No RJ deve ser a PM que dá treino de operações urbanas ao Exército.  :mrgreen:

É uma simbiose. A geografia da Cidade do Rio de Janeiro é repleta de morros e florestas, então cada tropa tem sempre alguma coisa a oferecer.



« Última modificação: Fevereiro 15, 2021, 01:57:17 am por Vitor Santos »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4323
  • Recebeu: 2693 vez(es)
  • Enviou: 4727 vez(es)
  • +3635/-141
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1300 em: Fevereiro 15, 2021, 06:30:41 am »
Estava mais a pensar na experiência acumulada pelo BOPE, ao longo dos anos.
Talent de ne rien faire
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1301 em: Fevereiro 15, 2021, 03:15:32 pm »
Estava mais a pensar na experiência acumulada pelo BOPE, ao longo dos anos.

Também. O BOPE é uma unidade de operações especiais ( policiais militares) proeminente em ações de combate em ambientes urbanos complexos (favelas, morros, encostas, florestas em zonas urbanas, etc.).

Se for do interesse, eles têm muito a ensinar a qualquer força análoga do Brasil e do estrangeiro.

« Última modificação: Fevereiro 15, 2021, 03:19:13 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1302 em: Março 07, 2021, 02:16:24 am »
VBC Cav 8×8 – A disputa tem início

O Centauro 2, da CIO, possui a vantagem de ter um suporte logístico comum aos outros veículos do Programa GUARANI (Imagem: CIO)

Citar
Na última quinta-feira, 04 de março, a Diretoria de Material (DMat), órgão do Comando Logístico do Exército Brasileiro (EB), tornou pública a realização de Consulta Pública (Request for Information – RFI) Nº 01/2021, com objetivo sondar o mercado nacional e internacional acerca da capacidade de fornecimento visando à execução do Projeto de Obtenção da Viatura Blindada de Combate de Cavalaria (VBC Cav) e coletar contribuições para o aperfeiçoamento das descrições contidas na Minuta dos Requisitos Operacionais e na Minuta dos Requisitos Técnicos, Logísticos e Industriais e realizar pesquisa de preços.

No dia seguinte (05), foi publicado no Boletim do Exército 09/2021 a portaria EME/C Ex Nº 320, de 24 de fevereiro, que altera e corrige a redação da portaria EME/C Ex nº 275, passando o VBC Cav 8×8 do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) Obtenção da Capacidade Operacional Plena (OCOP), dentro do Subprograma Forças Blindadas (S Prg EE F Bld), para o Prg EE GUARANI.

A intenção inicial é de se adquirir 221 veículos, preferencialmente até 2026, além do planejamento e implantação de suporte logístico integrado (SLI) durante esse período, semelhante àqueles apresentados para as modernizações do Cascavel e do Leopard.

O GDELS Mowag Piranha possui uma versão (na foto da versão IIIC) com uma torre CMI CT-CV, equipada com um canhão de 105mm (Imagem: GDELS Mowag)

O EB busca como objetivo mais poder de fogo e capacidade de combate anticarro, aos regimentos e esquadrões de Cavalaria mecanizados, principalmente no âmbito das Brigadas Guarani, complementando e depois substituindo, as VBR EE-9 Cascavel, as quais devem ganhar um tempo adicional de serviço de mais 15 anos.

Os requisitos iniciais desse programa, o EB20-RO-04.058, ainda com a designação VBC AC-MSR e criados no âmbito do antigo Grupo de Trabalho (GT) NOVA COURAÇA, foram publicados em fevereiro de 2020 e devem sofrer algumas pequenas alterações, porém seus principais pontos deverão ser mantidos, que são:

Sistema de tração 8X8;

Armamento principal (canhão) de calibre mínimo de 105mm;

Dotação de sistema de comando e controle (C2) interoperável com o sistema da Força Terrestre e com as versões adotadas nas viaturas de família de blindados Guarani; e

Comunalidade entre os diversos subsistemas com o projeto de modernização da VBR EE-9 Cascavel;

O Patria AMVxp possui um protótipo equipado com uma torre Hitfact, a mesma que equipa o Centauro 2 (Imagem: Patria)

Esse programa deve movimentar o mercado internacional de defesa e se espera o a participação de diversas empresas do setor, sendo que, até o momento, já houveram negociações ou sondagens dos seguintes veículos:

Centauro 2, da Iveco-Oto Melara Consortium (CIO);

Piranha, da GDELS Mowag;

AMVxp, da finlandesa Patria;

ST1, da família VN1, da chinesa Norinco;

Tigon, da sul-coreana Hanwha.


Algo que se deve ter ciência é que apenas os blindados da família Centauro/Centauro 2, da CIO, e o Tipo 16, da japonesa Mitsubishi, foram desenvolvidos especificamente para a função que o EB está buscando, sendo o restante viaturas de transporte adaptadas, e que a maioria ainda se encontram na fase de protótipos, que exigiria um maior investimento inicial.

O alemão Boxer, da Artec, é um veículo modular, e um de seus módulos em desenvolvimento possui uma torre CMI 3105 , equipada coo um canhão de 105mm. Apesar das inegáveis qualidades desse veículo, seu alto custo de aquisição e manutenção dificulta sua utilização em exércitos com menores recursos.

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/vbc-cav-8x8-a-disputa-tem-inicio/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1303 em: Março 24, 2021, 01:13:58 am »
Brasil interessado em mísseis antitanque da Ucrânia


Citar
A empresa estatal ucraniana de comércio exterior, SpetsTechnoExport, relatou que o Brasil demonstrou grande interesse em modernos sistemas de mísseis antitanque desenvolvidos pelo escritório de projetos estatal LUCH, com sede em Kiev.

Na segunda-feira, foi realizada a primeira consulta técnica online entre a Ucrânia e a República do Brasil no âmbito do Diálogo na Esfera de Defesa dos dois países, lançado no outono de 2020, de acordo com um recente comunicado à imprensa da SpetsTechnoExport.

A conferência contou com a participação de: do lado ucraniano – Embaixador da Ucrânia no Brasil Rostislav Tronenko, Designer-Geral Diretor da LUCH Oleg Korostelev, gerente da Spetstechnoexport; do Brasil – Diretor do Departamento de Promoção Comercial de Produtos de Defesa (SEPROD) da o Ministério da Defesa do Brasil, General de Divisão Luis Antonio Duisit Brito, coordenador do departamento de promoção de produtos de defesa Arthur Denise Marra, coordenador do departamento de promoção de produtos de defesa, capitão de mar e guerra Pedro Sá.

Conforme observado pelo SpetsTechnoExport, um dos principais focos da discussão preliminar foi a cooperação adicional no fornecimento de sistemas de mísseis guiados antitanque (ATGM) e mísseis guiados de 90 e 105 mm, desenvolvimento e fornecimento de mísseis de aeronaves e sua integração em caças Gripen, uma produção conjunta de veículos blindados e aeronaves pesadas.

O escritório de projetos estatal com sede em Kiev, LUCH, é uma empresa líder de defesa ucraniana que desenvolve sistemas de mísseis modernos, como armas antitanque Stugna-P e Corsar, sistema de mísseis de cruzeiro antinavio Neptun e sistema de foguetes guiados de longo alcance Vilha.

Os modernos sistemas de mísseis antitanque Stugna-P e Corsar ucranianos de peso leve são projetados para destruir alvos blindados modernos fixos e móveis com blindagem combinada, transportada ou monolítica incluindo ERA (blindagem reativa explosiva) e também localizar alvos como posições de armas, objetos levemente blindados e helicópteros pairando a qualquer hora do dia ou da noite.

 :arrow:  https://www.forte.jor.br/2021/03/23/brasil-interessado-em-misseis-antitanque-da-ucrania/



 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5792
  • Recebeu: 627 vez(es)
  • Enviou: 396 vez(es)
  • +5543/-4478
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1304 em: Março 31, 2021, 04:00:00 pm »
Brazil Discussing Guided Missile Procurement with Ukraine


On March 22, 2021, the primary technical on-line session between Ukraine and the Republic of Brazil took place within the framework of the Dialogue in the Defense sphere of the two states launched in autumn 2020. The main focus of preliminary discussion was further cooperation on the anti-tank guided missile (ATGM) and 90 and 105 mm guided missiles supply, development, and supply of aircraft missiles and their integration into the Gripen fighter jets, joint manufacturing of armored vehicles, and heavy aircraft.

The convention was joined by: from the Ukrainian aspect – Ambassador of Ukraine to Brazil Rostislav Tronenko, General Director of the Luch Design Bureau Oleg Korostelov, administration of SpetsTechnoExport SE, from Brazil – Director of Secretariat of Defense Products (SEPROD) of Ministry of Defense of Brazil, Divisional General Luis Antônio Duizit Brito, Coordinator of the Department of Trade Promotion Arthur Diniz Marra, coordinator of the Department of Trade Promotion Navy captain Pedro Sa.

Brazil’s seem to have developed interest in products by Kyiv-based DKKB Luch, a State-owned manufacturer and supplier of missile armaments. Ukrainian state foreign trade enterprise SpetsTechnoExport reported that following the consultations, the parties agreed to consider these issues in more detail during the visit of the Ukrainian delegation to the Republic of Brazil, which is scheduled for May. Brazil is mulling the purchase of air-to-air missiles to arm them on its Gripen fighter jets besides anti-tank missiles.

Brazilian Air Force contracted Saab of Sweden in 2014 to supply 36 multirole fighter jets JAS-39E/F Gripen NG, of which 13 will be built in Sweden and the remaining 23 will be locally produced at an Embraer factory in Brazil.Ukraine, for its part, is renowned manufacturer of air-to-air missiles (such as R-27 produced by State-owned JSHC Artem, Kyiv), and State-controlled design and development company DKKB Luch, Kyiv, has recently unveiled its new highly maneuverable, IR guided, short-range air-to-air missile.


 :arrow:  https://militaryleak.com/2021/03/30/brazil-discussing-guided-missile-procurement-with-ukraine/