Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo

  • 635 Respostas
  • 106597 Visualizações
*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4860
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +2151/-2354
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #570 em: Novembro 04, 2020, 11:16:13 pm »
Mesmo a socialistas, da "transição digital"... :bang: , verdes e amigos do ambiente, além de politicamente corretos.


 :arrow: https://www.jn.pt/nacional/governo-admite-fazer-avaliacao-ambiental-sobre-novo-aeroporto-do-montijo-12999850.html
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #571 em: Novembro 05, 2020, 06:13:14 am »
Como eu já venho afirmando nunca antes de 2024/25, a aviação terá recuperado e ter os mesmos valores de transporte de inicio de 2019.

https://www.publico.pt/2020/11/04/economia/noticia/incerteza-aviacao-oportunidade-repensar-aeroporto-montijo-1937952

Abraços 
« Última modificação: Novembro 05, 2020, 06:21:11 am por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2243
  • Recebeu: 234 vez(es)
  • Enviou: 51 vez(es)
  • +289/-4119
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #572 em: Novembro 09, 2020, 12:16:39 pm »
“Montijo Não!” exige prorrogação do prazo da DIA de Alcochete
https://sol.sapo.pt/artigo/714467/-montijo-nao-exige-prorrogacao-do-prazo-da-dia-de-alcochete
Citar
A plataforma cívica “Aeroporto BA6-Montijo Não!” voltou a contestar o projeto para a construção do novo aeroporto de Lisboa no Montijo e a defender a opção Alcochete como “ a solução que melhor se ajusta às perspetivas, incertas, de evolução da aviação e do tráfego aeroportuário”.

Em comunicado, o movimento exige ao Governo a prorrogação da declaração de impacte ambiental (DIA) do Novo Aeroporto de Lisboa (NAL) no Campo de Tiro de Alcochete - publicada a 9 de dezembro de 2010 e que se mantém válida até 9 de dezembro deste ano, após várias prorrogações da Associação Portuguesa do Ambiente -, que considera ser a “primeira e única verdadeira avaliação ambiental estratégica realizada em Portugal” e que “comparou a decisão da construção do Aeroporto na Ota com a localização no Campo de Tiro de Alcochete”.
“À luz do enquadramento legal, relativa aos Procedimentos de avaliação ambiental e segundo as práticas mais adequadas, apenas seria admissível se uma nova avaliação ambiental estratégica comparasse a solução dual - Portela + Montijo - em contraponto com a solução NAL no Campo de Tiro de Alcochete. De facto, só se podem comparar soluções minimamente comparáveis”, lê-se no comunicado do movimento.

Pedro Nuno Santos promete avaliar Montijo. Esta reação surge na sequência das declarações do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, que afirmou no Parlamento que “face à pandemia e à perspetiva de, dentro de alguns anos, se poder retomar a atividade aeroportuária à data anterior à crise pandémica, o tempo que temos pela frente permitiria ponderar a eventual avaliação ambiental estratégica do processo do Montijo”.
A plataforma “Montijo Não! considera que este momento “permite e abre uma janela de oportunidade de parar a má opção pela construção de um aeroporto complementar no Montijo”, exigindo que “exista coerência entre as afirmações e a prática” por parte do Governo. Remetendo para as conclusões da DIA sobre Alcochete, a plataforma continua a insistir que esta é “a solução que melhor se ajusta às perspetivas, incertas, de evolução da aviação e do tráfego aeroportuário”.

As declarações de Pedro Nuno Santos, sobre a possibilidade de se avançar para uma avaliação ambiental estratégica sobre o Montijo, já haviam merecido uma reação dos autarcas da Moita e do Seixal e também das associações ambientalistas, que se congratularam com este cenário.

Recorde-se que a 8 de janeiro de 2019, o Governo assinou com a ANA um acordo tendo em vista a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com o objetivo de aumentar o atual aeroporto da Portela e transformar a base aérea do Montijo num novo aeroporto, naquilo que será um investimento estimado de 1,15 mil milhões de euros, a ser concretizado até 2028.
 

*

zawevo

  • Perito
  • **
  • 380
  • Recebeu: 226 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +96/-2589
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #573 em: Novembro 17, 2020, 04:52:59 pm »
Novos estudos sobre as aves do estuário do Tejo podem comprometer aeroporto do Montijo

https://expresso.pt/sociedade/2020-11-16-Novos-estudos-sobre-as-aves-do-estuario-do-Tejo-podem-comprometer-aeroporto-do-Montijo

E se forem estudar o nº de dias com nevoeiro ainda terão mais munições para desistir do dito.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #574 em: Novembro 17, 2020, 07:54:49 pm »
Novos estudos sobre as aves do estuário do Tejo podem comprometer aeroporto do Montijo

https://expresso.pt/sociedade/2020-11-16-Novos-estudos-sobre-as-aves-do-estuario-do-Tejo-podem-comprometer-aeroporto-do-Montijo

E se forem estudar o nº de dias com nevoeiro ainda terão mais munições para desistir do dito.

Pelo que tem dado a entender os estudos efectuados, não entraram em linha de conta com o risco da presença de milhares de aves nas rotas de aproximação e descolagem das aeronaves, mas o mais caricato e estranho e estes estudos feitos a pedido de alguns interessados, e por especialistas de pacotilha, que de aviação nada percebem, e que por simples ignorância, nem se deram ao trabalho de avaliar o risco dos ocupantes das aeronaves, esses sim o principal e suficiente obstáculo á construção deste apeadeiro aeroportuário.

O que constato é que nem o elevado risco de perda de vidas humanas é factor decisivo para parar com esta má decisão e contínua pressão para construir um Aeroporto Complementar, na antiga BA6.

Abraços
« Última modificação: Novembro 17, 2020, 07:55:22 pm por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4860
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +2151/-2354
« Última modificação: Novembro 23, 2020, 09:41:05 pm por typhonman »
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3767
  • Recebeu: 2903 vez(es)
  • Enviou: 1738 vez(es)
  • +4111/-1965
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #576 em: Março 02, 2021, 01:41:06 pm »
Nunca pensei que a prevenir o maior erro estratégico nacional dos últimos anos estivessem duas autarquias comunistas, quais aldeias do Astérix.

Imagino as movimentações dentro do PS para as autárquicas de Outubro, não só para tentarem o pleno na Margem Sul do Tejo, como para tentarem dar a volta à decisão da ANAC conhecida hoje.

Citar
ANAC não vai apreciar viabilidade da construção do aeroporto do Montijo
Dois dos pareceres de câmaras municipais dos concelhos potencialmente afetados pelo futuro aeroporto foram desfavoráveis, o que leva o regulador da aviação civil a indeferir o pedido de apreciação técnica do mérito do projeto.

02/03/2021

Maria João Babo mbabo@negocios.pt
12:16

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) deliberou indeferir liminarmente o pedido de apreciação prévia de viabilidade de construção do aeroporto complementar no Montijo apresentado pela ANA, adiantou o regulador esta terça-feira em comunicado. Segundo a ANAC, no âmbito do pedido para a apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do aeroporto complementar no Montijo, a concessionária dos aeroportos nacionais anexou, entre outros elementos, pareceres das Câmaras Municipais dos concelhos potencialmente afetados, quer por superfícies de desobstrução, quer por razões ambientais, sendo de assinalar a existência de dois pareceres favoráveis, dois desfavoráveis e a não apresentação de parecer por uma das câmaras.

Considerando que o decreto-lei que fixa as condições de construção, certificação e exploração dos aeródromos civis nacionais determina que "constitui fundamento para indeferimento liminar a inexistência do parecer favorável de todas as câmaras municipais dos concelhos potencialmente afetados", a ANAC entende que "se encontra obrigada a indeferir liminarmente o pedido, em cumprimento do princípio da legalidade e do comando vinculativo do legislador constante da mencionada disposição legal, não havendo lugar à apreciação técnica do mérito do projeto". As Câmaras Municipais do Seixal e da Moita têm-se mantido irredutíveis contra a localização do novo aeroporto, alegando os impactos nas suas populações, mesmo após reuniões com o primeiro-ministro no sentido de desbloquear o processo.

O Governo chegou a considerar a necessidade de rever o quadro legal para certificação do aeroporto, mas o PSD recusou, no ano passado, viabilizar uma alteração da lei para tornar possível a construção da nova infraestrutura no Montijo. Em janeiro de 2019 a ANA e o Estado assinaram o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com um investimento de 1,15 mil milhões de euros para aumentar o atual aeroporto de Lisboa e construir o aeroporto complementar no Montijo. O projeto obteve luz verde da Agência Portuguesa do Ambiente, mas o processo ficou ainda dependente dos pareceres favoráveis dos municípios potencialmente afetados pela construção. O próprio primeiro-ministro António Costa chegou a dizer que não haveria cedências na localização do Montijo, frisando que "não é legítimo" um município poder bloquear uma obra de interesse nacional.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/anac-nao-vai-apreciar-viabilidade-da-construcao-do-aeroporto-do-montijo
« Última modificação: Março 02, 2021, 01:42:04 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"I'll miss the sea, but a person needs new experiences. They jar something deep inside, allowing him to grow. Without change something sleeps inside us, and seldom awakens. The sleeper must awaken."
Duke Leto Atreides (Dune, Frank Herbert)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente, HSMW, oi661114

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #577 em: Março 02, 2021, 02:13:53 pm »
Nunca pensei que a prevenir o maior erro estratégico nacional dos últimos anos estivessem duas autarquias comunistas, quais aldeias do Astérix.

Imagino as movimentações dentro do PS para as autárquicas de Outubro, não só para tentarem o pleno na Margem Sul do Tejo, como para tentarem dar a volta à decisão da ANAC conhecida hoje.

Citar
ANAC não vai apreciar viabilidade da construção do aeroporto do Montijo
Dois dos pareceres de câmaras municipais dos concelhos potencialmente afetados pelo futuro aeroporto foram desfavoráveis, o que leva o regulador da aviação civil a indeferir o pedido de apreciação técnica do mérito do projeto.

02/03/2021

Maria João Babo mbabo@negocios.pt
12:16

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) deliberou indeferir liminarmente o pedido de apreciação prévia de viabilidade de construção do aeroporto complementar no Montijo apresentado pela ANA, adiantou o regulador esta terça-feira em comunicado. Segundo a ANAC, no âmbito do pedido para a apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do aeroporto complementar no Montijo, a concessionária dos aeroportos nacionais anexou, entre outros elementos, pareceres das Câmaras Municipais dos concelhos potencialmente afetados, quer por superfícies de desobstrução, quer por razões ambientais, sendo de assinalar a existência de dois pareceres favoráveis, dois desfavoráveis e a não apresentação de parecer por uma das câmaras.

Considerando que o decreto-lei que fixa as condições de construção, certificação e exploração dos aeródromos civis nacionais determina que "constitui fundamento para indeferimento liminar a inexistência do parecer favorável de todas as câmaras municipais dos concelhos potencialmente afetados", a ANAC entende que "se encontra obrigada a indeferir liminarmente o pedido, em cumprimento do princípio da legalidade e do comando vinculativo do legislador constante da mencionada disposição legal, não havendo lugar à apreciação técnica do mérito do projeto". As Câmaras Municipais do Seixal e da Moita têm-se mantido irredutíveis contra a localização do novo aeroporto, alegando os impactos nas suas populações, mesmo após reuniões com o primeiro-ministro no sentido de desbloquear o processo.

O Governo chegou a considerar a necessidade de rever o quadro legal para certificação do aeroporto, mas o PSD recusou, no ano passado, viabilizar uma alteração da lei para tornar possível a construção da nova infraestrutura no Montijo. Em janeiro de 2019 a ANA e o Estado assinaram o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com um investimento de 1,15 mil milhões de euros para aumentar o atual aeroporto de Lisboa e construir o aeroporto complementar no Montijo. O projeto obteve luz verde da Agência Portuguesa do Ambiente, mas o processo ficou ainda dependente dos pareceres favoráveis dos municípios potencialmente afetados pela construção. O próprio primeiro-ministro António Costa chegou a dizer que não haveria cedências na localização do Montijo, frisando que "não é legítimo" um município poder bloquear uma obra de interesse nacional.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/anac-nao-vai-apreciar-viabilidade-da-construcao-do-aeroporto-do-montijo

Haja bonsenso !!!
Coloquei o link na economia e espero bem que o apeadeiro não se concretize, para nao darmos aos corruptos uns milhares de milhões que nada resolverão pois em quinze anos teriamos de construir outro AEROPORTO tal as potencialidades do Montijo!!!!!! :N-icon-Axe:

Abraço


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
« Última modificação: Março 02, 2021, 06:53:29 pm por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #579 em: Março 02, 2021, 03:51:18 pm »
Cambada de incompetentes

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/governo-vai-realizar-estudo-para-saber-onde-construir-novo-aeroporto-de-lisboa-localizacao-em-alcochete-vai-ser-avaliada-707694
.Abraços

Se estes tipos fossem mamar a quinta pata de um cavalo era pouco. Isto é brincar com a tropa e com o povo!

Eu conheço quem saiu da FAP por causa disto e era QP!
« Última modificação: Março 02, 2021, 03:52:08 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, tenente

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5274
  • Recebeu: 1638 vez(es)
  • Enviou: 412 vez(es)
  • +342/-244
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #580 em: Março 02, 2021, 04:39:50 pm »
Se o Aeroporto do Montijo não for para a frente, como ficará a situação das esquadras da FAP no Montijo? Existe em cima da mesa algum plano para reter as esquadras na BA6, ou transferir novas esquadras para esta base?
 

*

sivispacem

  • Perito
  • **
  • 399
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 21 vez(es)
  • +14/-4
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #581 em: Março 02, 2021, 05:57:19 pm »
E o que já se gastou em Beja para a transferência do Montijo, desde hangares a renovação de habitações, passando pelas transferências todas do género 'tira desta BA, põe naquela'???

Portugal no seu melhor, isto nunca mais muda!!! (e, note-se, sou conta a pretensa solução do Montijo...)
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #582 em: Março 02, 2021, 06:58:14 pm »
E o que já se gastou em Beja para a transferência do Montijo, desde hangares a renovação de habitações, passando pelas transferências todas do género 'tira desta BA, põe naquela'???

Portugal no seu melhor, isto nunca mais muda!!! (e, note-se, sou conta a pretensa solução do Montijo...)

Vais ver o que vai acontecer no Montijo, vão construir um complexo habitacional de luxo......... :mrgreen: para durar uns 50/60 anos até ser inundado.
O esquema que foi necessário fazer para tirar a FAP dali, para nada de jeito, apenas para encher os bolsos a uma dúzia de trafulhas, corruptos e oportunistas !!

Abraços


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3767
  • Recebeu: 2903 vez(es)
  • Enviou: 1738 vez(es)
  • +4111/-1965
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #583 em: Março 02, 2021, 07:31:30 pm »
Cambada de incompetentes

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/governo-vai-realizar-estudo-para-saber-onde-construir-novo-aeroporto-de-lisboa-localizacao-em-alcochete-vai-ser-avaliada-707694
.Abraços

Se estes tipos fossem mamar a quinta pata de um cavalo era pouco. Isto é brincar com a tropa e com o povo!

Eu conheço quem saiu da FAP por causa disto e era QP!

A esse respeito, pessoalmente conheço 5 casos: o último deles em Dezembro e na 502, que é a Esquadra mais estável em termos de pessoal, por assim dizer, no seio da FAP. Ou pelo menos assim comummente considerada.


Se o Aeroporto do Montijo não for para a frente, como ficará a situação das esquadras da FAP no Montijo? Existe em cima da mesa algum plano para reter as esquadras na BA6, ou transferir novas esquadras para esta base?

Terás de perguntar directamente à chefia da Força Aérea; aliás, estamos todos decerto curiosos para saber o que irão dizer, visto nunca ter havido por parte do ramo qualquer outra hipótese encarada que não fosse ceder/perder a sua maior base a nível operacional. Com este CEMFA, a anuir a tudo o que são vontades do Governo, certamente por esta altura em Alfragide deverá reinar algum mal estar. Também com obras e planos para Sintra e Beja em curso, é mais do que natural que agora vá reinar a confusão e incerteza pois a Base do Montijo, depois de tantas décadas de glória, parece agora mais um filho enjeitado do que outra coisa. O que é incrível, inadmissível e outros tantos adjectivos mais.


Vais ver o que vai acontecer no Montijo, vão construir um complexo habitacional de luxo......... :mrgreen: para durar uns 50/60 anos até ser inundado.
O esquema que foi necessário fazer para tirar a FAP dali, para nada de jeito, apenas para encher os bolsos a uma dúzia de trafulhas, corruptos e oportunistas !!

Como se fala já há muito tempo, e até mesmo para quando o aeroporto complementar no Montijo esgotasse a sua capacidade e se tivesse de encontrar uma outra solução mais definitiva. Alguma população também reivindica a península do Samouco para espaço verde, com parques, zonas verdes, equipamentos à beira-rio, etc, por isso agora resta esperar pelos próximos capítulos.




« Última modificação: Março 02, 2021, 07:41:15 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"I'll miss the sea, but a person needs new experiences. They jar something deep inside, allowing him to grow. Without change something sleeps inside us, and seldom awakens. The sleeper must awaken."
Duke Leto Atreides (Dune, Frank Herbert)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, tenente, dc

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5274
  • Recebeu: 1638 vez(es)
  • Enviou: 412 vez(es)
  • +342/-244
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #584 em: Março 02, 2021, 08:37:18 pm »
Terás de perguntar directamente à chefia da Força Aérea; aliás, estamos todos decerto curiosos para saber o que irão dizer, visto nunca ter havido por parte do ramo qualquer outra hipótese encarada que não fosse ceder/perder a sua maior base a nível operacional. Com este CEMFA, a anuir a tudo o que são vontades do Governo, certamente por esta altura em Alfragide deverá reinar algum mal estar. Também com obras e planos para Sintra e Beja em curso, é mais do que natural que agora vá reinar a confusão e incerteza pois a Base do Montijo, depois de tantas décadas de glória, parece agora mais um filho enjeitado do que outra coisa. O que é incrível, inadmissível e outros tantos adjectivos mais.

Eu francamente espero que continue a servir de Base Aérea. A ver se outros interesses não falam mais alto.