Notícias em Geral

  • 1369 Respostas
  • 199965 Visualizações
*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #150 em: Julho 31, 2009, 12:23:04 am »
bibó bracarense!

Português de 7 anos já deu 15 conferências sobre o Universo
André quer ser neurocirurgião e discursa este sábado no Museu da Ciência, em Lisboa

Citar
Já deu mais palestras (15) do que os anos de vida que tem (7) e este sábado vai estar no centro das atenções no Museu da Ciência, em Lisboa, onde vai proferir mais uma comunicação, agora sobre «O Nascimento do Universo», no âmbito da XVI Astrofesta.

André Roque frequenta o 4.º ano na Escola de Lamaçães, em Braga, e já tem as metas profissionais bem definidas: «Um dia gostava de trabalhar no Instituto de Nanotecnologia para fabricar nanobotes e mandá-los para Marte para converterem a atmosfera. Trinta metros da superfície de Marte é pó. Se escavarmos penso que se encontrará água. Já na Lua é improvável viver», garante, em entrevista ao «JN».

Os conhecimentos do pequeno génio já foram partilhados em 15 palestras por escolas e bibliotecas de Braga.

Garante que já leu 814 livros (os de aventuras são devorados em duas horas) mas não esconde a predilecção pela ciência, física e matemática e acredita na vida extra-terrestre.

«O Universo é enorme. Tem de haver, pelo menos, alguma vida lá. Podem ser bactérias, seres minúsculos, sem cor. Também podem ser bonequinhos verdes com antenas», conclui, entre risos.

Os últimos capítulos do livro «Viagem M31» que está a escrever preenchem-lhe uma parte do tempo. A história versa sobre «Filipe, o condutor do foguetão antimatéria (. . .) a antimatéria destrói tudo. Só pode guardar-se num frasco feito de antimatéria. O Filipe viaja porque tem um fato feito de antimatéria». A acção desenrola-se em 3097!

Este sábado André viaja em Lisboa do Big Bang aos nossos dias amparado em 100 slides.


http://diario.iol.pt/tecnologia/andre-r ... -4069.html
"Ask DNA"
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2810
  • Recebeu: 354 vez(es)
  • Enviou: 143 vez(es)
  • +607/-6993
(sem assunto)
« Responder #151 em: Julho 31, 2009, 05:43:01 pm »
Açores: prevaleceu «o superior interesse nacional», diz PR

Citar
Cavaco Silva não escondeu esta sexta-feira a sua satisfação com o «chumbo» do Tribunal Constitucional (TC) a diversas normas do Estatuto dos Açores. Prevaleceu «o superior interesse nacional», defendeu.

Tribunal Constitucional chumba Estatuto dos Açores

De visita ao Funchal com os Reis de Espanha, o Presidente da República não se alongou nos comentários sobre o tema aos jornalistas, todavia, afirmou: «É importante que tenha prevalecido o superior interesse nacional. Como Presidente da República sempre tenho pautado a minha actuação defendendo o superior interesse nacional e, por isso, congratulo-me com a decisão do TC».

Guerra antiga

Comenta-se que antes do dia 4 de Julho de 2008, quando Cavaco Silva envia o Estatuto dos Açores para o Tribunal Constitucional pela primeira vez , o Presidente da República alertou os partidos com lugar na Assembleia da República para as suas preocupações quanto ao novo Estatuto do Açores.

Nesse mesmo dia, Cavaco Silva justificou que «Não estaria a desempenhar bem a minha missão se não o fizesse».

Dia 29 de Julho o Tribunal Constitucional deu razão às dúvidas do Presidente da República ao encontrar algumas «inconstitucionalidades» . Dois dias depois, Cavaco Silva interrompe as férias e faz uma declaração ao país sobre o tema na qual puxa as orelhas ao Governo.

O diploma regressou ao Parlamento e foram feitas algumas alterações, mas não as que Cavaco Silva desejava. Dia 25 de Setembro de 2008 o Estatuto dos Açores volta a ser aprovado.

A guerra continuava e dia 27 de Outubro de 2008, Cavaco Silva veta, pela segunda vez, o Estatuto.

Sem querer ceder nas dúvidas do Presidente da República, o PS confirma o diploma a 19 de Dezembro de 2008 e Cavaco Silva é obrigado a promulgar o projecto, mas volta a falar ao país para insistir nas suas discordâncias.

É então que o PSD pede a fiscalização sucessiva do documento.

Esta quinta feira, 30 de Julho de 2009, o Tribunal Constitucional voltou a pronunciou-se devido aos pedidos de declaração de inconstitucionalidade efectuados pelo Provedor de Justiça e por um grupo de deputados e considerou que «havia violação da Constituição da República Portuguesa» em seis das normas do Estatuto. Talvez não seja demasiado afirmar que Cavaco Silva «ganhou» a guerra dos Açores uma ano depois desta ter começado.

Actualizado às 14h32
 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #152 em: Julho 31, 2009, 06:08:44 pm »
"IEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!VOU ABANAR A CABEÇA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!IIIIIIIIIIIOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!
PORCOOOOOOOOOOSSSSSSSSSSSS, ABANAI O CAPACETE!!!!!!!!!"
seria engraçado se o Papá dissesse isso e depois saltasse para a moche.

Citar
Pope Idol
Posted Fri 31 Jul 2009 12:41PM BST by Dave Rumour in Snap, Crackle and Pop
Pope Benedict XVI is recording an album. Geffen - once home to Nirvana and The Bloodhound Gang - are going to release it. They say listeners will be "shocked" by the Pontiff's "incredible voice". According to BBC reports, "Alma Mater" will be "an album of Lauretan litanies and prayers with musical accompaniment" but in the interests of mirth and sensationalism we're going to ignore that completely and instead have devised our own top ten list of covers that Pope Benny might fancy trying his hand at.


http://new.uk.music.yahoo.com/blogs/sna ... pope-idol/
"Ask DNA"
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3555
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +99/-0
(sem assunto)
« Responder #153 em: Julho 31, 2009, 06:25:04 pm »
Conduzir de chinelos ou descalço não dá multa...


Agosto é o mês que os portugueses preferem para descansar. Roupas e sapatos arejados são os mais usados em qualquer ocasião, mesmo a conduzir. E a verdade é que nem é ilegal, como se pensa

Fim de tarde na estrada que traz os veraneantes da Costa de Caparica rumo a Lisboa. Joana circula, naquele pára-arranca típico, na via da esquerda. Chegada à artéria de acesso à Ponte 25 de Abril, Joana encosta à direita para atravessar o Tejo. Pisa o traço contínuo, é certo. É multada por uma patrulha da GNR, mas não apenas por isso. A segunda coima fê-la desembolsar 30 euros na hora. Trazia umas havaianas calçadas e isso bastou.

Joana alegou desconhecimento da lei, mas de nada lhe valeu. Nem a ela nem a muitos outros condutores que já foram multados por não terem nos pés o calçado considerado adequado por alguns militares da GNR.

Mas a verdade é que actualmente não há nada que impeça de conduzir de chinelos ou até mesmo descalço. Um antigo Código da Estrada já contemplou essas infracções, mas o que está agora em vigor é omisso em relação à matéria.

Por isso, ao contrário do que se pensa, conduzir de chinelos, em troco nu ou descalço não é ilegal. É a GNR que o confirma. "Pese embora o Código da Estrada não expressar nada em concreto sobre este assunto, é uma questão de bom senso conduzir de forma a garantir o máximo de segurança", afiança o major Henrique Armindo.

O único artigo no Código da Estrada, mais abrangente, que poderia no limite ser aplicado é o n.º11, que diz: "Os condutores devem, durante a condução, abster-se de práticas e actos susceptíveis de prejudicar o exercício da condução segura." Ao que o DN apurou, ao aplicar uma multa em tais circunstâncias que se perceba que, de facto, prejudicaram a condução, o condutor será punido com uma coima que pode ir até aos 300 euros.

Além do chinelo e do pé descalço, a condução em trajes 'impróprios' (biquíni) ou em tronco nu também preocupa alguns condutores. Mas mais uma vez, a legislação é omissa. Mas uma mulher ao volante em tronco nu poderá configurar crime se, por exemplo, causar um acidente. O juiz pode considerar que se tratou de um acto exibicionista e condenar a condutora a pagar uma multa ou a cumprir um ano de prisão.

DN

 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #154 em: Agosto 01, 2009, 08:47:10 am »
Este jornalista, Tiago Rodrigues Alves fez 2 erros (pelo -) no mm artigo.

Citar
NIN pensem em acabar

Fim-de-semana e NIN ofereceram uma enchente a Paredes de Coura. No meio de uma bruma de nevoeiro a voz de Trent Reznor ouviu-se, mas a figura permanecia escondida nas brumas, mas por pouco tempo. Veja as fotos de Paredes de Coura AQUI

Entraram com "Somewhat Damaged" e daí foi sempre a subir. "Terrible Lie" e "March of the pigs" deixaram a frente do palco em polvorosa. Muitos não conseguiram aguentar o ritmo e saíam pelo lado. Depois veio "Piggy" para acalmar.

A batida voltou a subir e o monte a mexer-se. Seguiu-se um interlúdio instrumental com "La Mer". E não faltou muito até o ritmo voltar a acelarar.

"The hand that feeds" e "Head like a hole" gastaram as poucas energias que ainda restavam no público depois de um concerto tão intenso. Nada falhou. Trent Reznor é um senhor em cima do palco e, se se confirmar que esta é a última tourné dos NIN, será uma pena para todos os apreciadores de boa música.

Todavia, ainda faltava o momento mais emocionante da noite. Aos primeiros acordes de "Hurt" a mosh parou e as máquinas fotográficas e os isqueiros ocuparam o céu. A plateia cantou em coro todos os versos com Reznor que, foi evidente, sentia cada palavra que cantava. E o "império de poeira" que oferecia na música foi aceite por todos.

Sem encore, meia-hora depois do fim do concerto, foi preciso os seguranças avisarem que as pessoas tinham de ir saindo, tal era a quantidade de corpos que ainda permaneciam no anfiteatro a absorver o grande espectáculo que tinham acabado de assistir. Vai ficar na memória de muitos.

Com o trabalho para trás, a média de idades subiu e o recinto do Festival de Paredes de Coura encheu-se na noite de ontem, setxa-feira, para Nine Inch Nails (NIN). Anteontem, os Franz Ferdinand partiram a loiça toda para 19 mil pessoas.

Foi notório o aumento da média de idades dos festivaleiros. Nem sempre dá para tirar uns dias de férias, mas uma boa desculpa para a tarde de sexta-feira arranja-se sempre. E, ontem, depois do almoço, muitos trocaram o fato pela t-shirt negra e rumaram a Paredes de Coura, mostrando que o rock não tem idade. As filas na bilheteira indicavam que o recinto, que teve 19 mil pessoas anteontem, ia ficar com ainda mais gente. E ficou.

Peaches entrou em palco com pose desafiadora e a bater o pé ao ritmo do bombo. Conquistados os primeiros aplausos, o electro invadiu o ar e soltou-se em força a dança. À quarta música, a americana mandou-se para o meio da plateia e já surfava deitada nos braços do público.

Antes, os Blood Red Shoes, apenas com bateria e guitarra já tinham conseguido envolver o anfiteatro do Tabuão. Batidas fortes e riffs rápidos caem sempre bem. O público não os deixava ir embora. E eles, de bom grado, ficaram um pouco mais a dar boa música à boa gente.

Ao final da tarde, a plateia já estava bem composta para ouvir os Mundo Cão que, durante 40 minutos, conseguiram preencher gradualmente a frente do palco com um rock pesado e negro.

Foram seguidos pelos Portugal, The Man que, muito 70's e instrumentais, só a espaços conseguiram provocar um bater do pé e um mexer da cabeça.

Anteontem, apesar de um bom concerto dos Supergrass, a noite foi dos Franz Ferdinand. Em duas palavras: muita energia. Correndo praticamente todos os seus êxitos, espalharam boa disposição e conseguiram pôr 19 mil a mexer.

"We came to burn this city",cantava Alex Kapranos em "This Fire" e, apesar de as chamas não terem aparecido, o mosh na frente do palco levantou muito pó.

Já perto do fim, "Take me Home" foi acolhida de braços no ar, criando uma coreografia única que só o anfiteatro natural de Coura consegue proporcionar. Terminaram com uns surpreendentes 15 minutos instrumentais que não teriam ficado mal numa rave de Manchester dos anos 80.

Antes, os Supergrass tinham dado um bom concerto, mostrando que a morte da brit pop não implicou necessariamente o fim da razão de ser da banda.


http://jn.sapo.pt/festivais/verao2009/I ... id=1323087
"Ask DNA"
 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #155 em: Agosto 01, 2009, 02:28:56 pm »
Citar
1000 km de estrada em cadeira de rodas e bicicleta
Paraplégico parte de Monção em volta a Portugal. Advogado vai a França de bicicleta
00h30m
ANA PEIXOTO FERNANDES

Duas aventuras no asfalto têm início hoje, sábado, no Alto Minho, com alguns corajosos dispostos a percorrer perto de um milhar de quilómetros. Com veículos e motivações diferentes, mas com a coragem como ponto comum.

José Lima, um paraplégico com 52 anos de Viana do Castelo, escolheu Monção para, este sábado, partir para aquela que será a sua terceira volta a Portugal em cadeira de rodas. Com ele, nesta aventura de quase 900 quilómetros a percorrer em 12 dias/etapas, vão outras duas pessoas com deficiência.

César Pinheiro, um advogado com 54 anos residente em Viana do Castelo, tem na Praça da República no centro da cidade que habita, o ponto de partida para uma "corrida" em bicicleta de mais de mil quilómetros. O destino é Hendaye, um município geminado com Viana há cerca de uma década, e que o cicloturista pretende alcançar juntamente com um amigo. Já em França pretendem ir até Lourdes também em bicicleta.

"São quase 900 quilómetros de sacrifícios, mas valem a pena porque demonstram a fibra dos deficientes portugueses", referiu José Lima, ao JN, em vésperas da partida de Monção para uma longa jornada de quase duas semanas "de esforço" até Quarteira no Algarve.

A etapa mais longa terá 90 quilómetros e a mais curta 50, sendo que em média Lima e mais três parceiros cumprirão em média 70 quilómetros por dia, a uma velocidade que irá dos 16 ao 18 quilómetros por hora.

"É preciso muita coragem e determinação", referia ontem César Pinheiro, como que a justificar o facto de nas últimas horas ter recebido a notícia de que um dos seus companheiros desistira da aventura programada por três, mas que só irá ser concretizada, em princípio por dois. "É o medo, porque isto é um desafio, porque vamos chegar a uma altura que não vamos ter posição do rabo no selim da bicicleta…", comentava o advogado ciclista, experiente nestas andanças e, por isso, já prevenido com "pomadinhas de bebés para ir atenuando os efeitos das horas, da transpiração, etc".

Com 3500 quilómetros de estrada já percorridos este ano, este amante do ciclismo comentou em relação à aventura de José Lima e seus companheiros, que " se já é violento nós com uma bicicleta de sete quilos irmos por aí abaixo, é evidente que numa cadeira de rodas a dose de coragem e de determinação tem de ser ainda maior". "Só pode ser assim, senão nem eu nem eles nos metíamos em aventuras deste género", concluiu.

José Lima terminará a sua viagem a 12 de Agosto e César Pinheiro chegará no dia 6 a Hendaye e, depois de um dia de descanso, no dia 8 a Lourdes.


http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/co ... id=1322798
"Ask DNA"
 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #156 em: Agosto 03, 2009, 10:07:45 pm »
Citar
An Italian thief thanked police officers for arresting him and putting an end to a beating from Korean tourists whom he had robbed in Rome, police said on Monday. Skip related content
Related photos / videos
A man dressed up as an ancient Roman soldier poses in front of Rome's Theater of …More Enlarge photo

"I must thank you, they were massacring me," the 48-year-old criminal told police after he was arrested near the Theatre of Marcellus, one of the monuments in Rome's historic centre.

The thief, from the northern region of Liguria, stole a handbag from a Korean family when they were not paying attention. He threatened the family with a knife when he was spotted and then tried to flee.

Two men from the family, in their twenties, chased him for several hundred metres before they got him down with taekwondo moves. They disarmed the thief and continued to beat him.

A patrolling police officer intervened, separated the three and arrested the thief immediately.

"Normally tourists will just call us and report the incidents," the officer said. "In this case, the two got really excited and could have seriously injured the thief."

The young Koreans left after they got the handbag back. The thief was transferred to a prison in Rome and will face robbery charges.

Armed robbery in Rome experienced a sharp decline last year with 4,246 cases reported in 2008 compared with 5,133 in 2007.


http://uk.news.yahoo.com/18/20090803/to ... 9dccc.html
"Ask DNA"
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2810
  • Recebeu: 354 vez(es)
  • Enviou: 143 vez(es)
  • +607/-6993
(sem assunto)
« Responder #157 em: Agosto 06, 2009, 07:59:28 pm »
Nelly Furtado grava álbum em castelhano

Citar
«Mi Plan» é o único álbum da cantora totalmente produzido na língua dos «nuestro hermanos»
A luso-descendente Nelly Furtado disse em entrevista à MTV que escolheu o castelhano para a produção do «Mi Plan», quarto trabalho da cantora.

«Penso que este trabalho pode ser apreciado por qualquer tipo de pessoa independentemente da língua que fale», disse Nelly.

Todas as faixas são em espanhol porque «me permite dar a importância e o significado que eu quero às letras».
«Sinto-me limitada quando escrevo em inglês e com o espanhol isso não acontece. Sinto-me livre e isso faz-me gostar da música pop outra vez» explicou a canadiana.

O espanhol dá-lhe mais liberdade e consegue através disso expressar outras emoções.O álbum aborda temas como o amor, a felicidade e também situações de dia-a-dia que são normais a qualquer pessoa. «Tento sempre que os meus álbuns sejam uma jornada musical e aprender algo com isso como qualquer pessoa. Com este trabalho não estou a encarnar outra pessoa. Sou eu mesmo, vem-me tudo do coração» desabafou a cantora na entrevista.





E esta em c34x
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 12028
  • Recebeu: 2579 vez(es)
  • Enviou: 6877 vez(es)
  • +420/-397
    • http://youtube.com/HSMW
(sem assunto)
« Responder #158 em: Agosto 06, 2009, 08:09:34 pm »
Mais um Traidor(a)|||  :x  NOJO!!!

Citar
Sinto-me limitada quando escrevo em inglês

Então escreve em português ó burra!!!
Nunca gostei desta gaja...
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1100
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #159 em: Agosto 06, 2009, 08:34:06 pm »
Citação de: "HSMW"
Mais um Traidor(a)|||  :x  NOJO!!!

Citar
Sinto-me limitada quando escrevo em inglês
Então escreve em português ó burra!!!
Nunca gostei desta gaja...


Para mim ela nunca foi portuguesa e nem é, por isso o facto de ela ter feito esse album não me interessa e não me afecta nada.
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #160 em: Agosto 06, 2009, 08:35:01 pm »
Ela é ameriqueine ou canadiana. É luso-descente de pessoal dos Açores...:D
"Ask DNA"
 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #161 em: Agosto 09, 2009, 12:49:35 am »
Citar
Olímpiadas de informática: Três portugueses tentam medalha
00h30m

Três alunos portugueses partiram ontem à conquista de uma medalha nas Olimpíadas Internacionais de Informática. Pela frente, dois dias de competição e dez horas para realizar oito exercícios de programação. A concorrência é forte, até porque Rússia, China e Japão contam com "atletas de alta competição".

Vinte anos depois da primeira edição, as Olimpíadas regressam à Bulgária, agora à cidade de Plovdiv. Participam 70 países e são esperados cerca de 300 "especialistas" da Informática, que amanhã e quarta-feira mostram o que sabem sobre programação.

"As expectativas são honrar o nome do país e tentar a medalha de bronze. Mas ter uma medalha de bronze significa ficar acima da linha que separa a metade cimeira dos participantes", disse à Lusa o professor universitário Pedro Ribeiro, chefe da delegação lusa.

Após a ordenação dos resultados finais individuais, 1/12 avos do total de participantes recebem medalha de ouro, 1/6 de prata e os restantes, até à metade dos participantes, levam bronze.

Dois dias de provas

Para lá chegar é preciso ultrapassar dois dias de provas. Em cada um, os estudantes têm cinco horas para resolver quatro problemas, todos de programação e relacionados com a vida real. Por exemplo, um conjunto de rotas de avião em que é preciso escolher a forma mais rápida de ir de um ponto para outro.

"Fazem um programa e depois é corrida uma bateria de testes para cada um dos problemas. O programa dará uma resposta automática, sem a intervenção dos alunos. É testada, não só a correcção dos programas, mas também a eficiência, às vezes pode ser uma questão de segundos", conta o 'treinador'.

Portugal participa nas Olimpíadas desde 1992 e a melhor prestação foi uma medalha de bronze, alcançada em 2002 por David Ferreira. Na Bulgária vão estar alguns dos melhores estudantes do secundário em Informática, com uma preparação bem diferente da dos portugueses. É o caso da Rússia, China ou Japão.


http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Socieda ... id=1329851
"Ask DNA"
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2810
  • Recebeu: 354 vez(es)
  • Enviou: 143 vez(es)
  • +607/-6993
(sem assunto)
« Responder #162 em: Agosto 13, 2009, 08:26:32 pm »
Alemanha: candidato nascido em Angola ameaçado pela extrema-direita
Citar
Um cidadão alemão natural de Angola que é candidato pela União Democrata-Cristã (CDU) às próximas eleições regionais na Alemanha está sob protecção policial devido a ameaças da extrema-direita, avança a agência Lusa.

O candidato foi intimado pelo Partido Nacional Democrático, da extrema-direita, a abandonar o país. No site do partido, pode ler-se que o candidato foi «convidado» a regressar a Angola.

«Não tenho medo, por natureza não sou uma pessoa medrosa», afirma Zeca Schall, o candidato intimado, ao jornal «Sddeutsche Zeitung», que garantiu continuar a participar na campanha da CDU, partido da chanceler Angela Merkel, para as próximas eleições.

Schall diz que, após as ameaças, recebeu numerosas demonstrações de solidariedade dos seus amigos, vizinhos e colegas.

O candidato pela CDU tem 45 anos e vive há 20 na Alemanha. Nascido em Angola, conseguiu há quatro anos a nacionalidade alemã.

O CDU levou «muito a sério» as ameaças do PND ao candidato e pediu protecção por parte da polícia de Suhl, no Estado de Turíngia (Leste), onde, no próximo dia 30, se disputam eleições regionais.

«A Turíngia deve continuar a ser alemã. Agradecemos a Zeca Schall o trabalho que veio fazer como imigrante, mas já não é necessário. Por isso, queremos encorajá-lo directamente a regressar ao seu país, Angola», lê-se no comunicado do Partido Nacional Democrático.

Os representantes da extrema-direita afirmam também que o Estado tem 100 mil desempregados que poderiam ocupar o posto de trabalho do candidato da CDU.

Em cartazes mandados colocar junto aos da CDU, o partido tem a mensagem «Bom regresso a casa».
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17728
  • Recebeu: 2102 vez(es)
  • Enviou: 1735 vez(es)
  • +544/-2064
(sem assunto)
« Responder #163 em: Agosto 13, 2009, 09:07:44 pm »
Citação de: "cabeça de martelo"
Brasileiros são os maiores "parceiros afectivos"

 :lol:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1474
  • Recebeu: 184 vez(es)
  • Enviou: 86 vez(es)
  • +49/-187
(sem assunto)
« Responder #164 em: Agosto 14, 2009, 03:06:31 pm »
Citar
Arctic Sea atacado por duas vezes, diz Comissão Europeia

A Comissão Europeia confirmou que o Arctic Sea foi atacado por duas vezes, uma das quais em Portugal. O porta-voz do comissário dos Transportes indicou que estes ataques nada terão a ver com pirataria internacional ou com ataques armados.

A Comissão Europeia confirmou, esta sexta-feira, que o navio Arctic Sea, que se encontra em parte incerta, terá sido alvo de dois ataques, um dos quis em Portugal, ataques que não estão relacionados com «actos de pirataria tradicional».

Segundo o porta-voz do comissário dos Transportes, o navio terá sido atacado na Suécia e em Portugal, ataques que «não terão a ver com pirataria tradicional ou com ataques armados em pleno mar».

Citado pela AFP, Martyn Selmayr adiantou que «operações estão em curso» e que a «Comissão não quer fazer para já mais comentários para não atrapalhar as acções das autoridades em curso».

Com tripulação russa e uma carga de madeira finlandesa avaliada em mais de um milhão de euros, o Arctic Sea terá sido contactado pela última vez a 28 de Julho pela guarda costeira britânica, no sul de Inglaterra.

O navio, com pavilhão de Malta, era esperado na Argélia a 4 de Agosto, tendo, segundo a Interpol, sido abordado a 24 de Julho no Mar Báltico, em águas suecas, por homens mascarados que ficaram na embarcação por pelo menos 12 horas.

in: http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Intern ... id=1334999


Citar
Navio desaparecido foi alvo de ataque em Portugal

No decorrer das operações de buscas para encontrar o cargueiro «Artic Sea», a Comissão Europeia indicou, esta sexta-feira, que o navio terá sido alvo de dois ataques, um deles em Portugal, adiantando que nada teve a ver com pirataria «tradicional».

«Segundo as informações de que dispomos, o navio foi atacado duas vezes, uma primeira vez ao largo da Suécia e uma segunda ao largo de Portugal», contou Martyn Selmayr, porta-voz do comissário dos Transportes.

«Parece que estas acções, como foram divulgadas, nada têm a ver com actos de pirataria tradicional ou um ataque armado em pleno mar», adiantou, citado pela Lusa.

Numa altura em que decorrem operações de busca do cargueiro, Selmayr disse ainda que «a Comissão não deseja fazer mais comentários nesta fase para não dificultar as acções das autoridades em curso».

Avistado ao largo de Cabo Verde

Há no entanto a informação de que o navio terá sido avistado, esta sexta-feira de manhã, ao largo de Cabo Verde, segundo notícia avançada pelo «Financial Times Deutschland». Fontes que terão confirmado a localização do cargueiro adiantaram ainda que nada aponta para que o «Artic Sea» tenha sido sequestrado.

A suspeita de sequestro foi levantada por Viktor Matveyev, director da companhia armadora finlandesa, Solchart Management, proprietária do cargueiro.

O «Artic Sea», composto por tripulação russa, transporta uma carga de madeira no valor de 1,3 milhões de euros. O navio contactou a 28 de Julho os guardas-costeiros de Dover, no sul de Inglaterra, e era esperado em Béjaia, na Argélia, a 4 de Agosto.

Com paradeiro desconhecido há duas semanas, as buscas para encontrar o cargueiro intensificaram-se quarta-feira. O presidente russo, Dmitri Medvedev, determinou que fossem tomadas «todas as medidas necessárias para encontrar e, se necessário, libertar» o navio e a sua tripulação.


in: http://www.tvi24.iol.pt/internacional/a ... -4073.html