Ingresso na Força Aérea

  • 1855 Respostas
  • 567813 Visualizações
*

bdragon

  • 30
  • +0/-0
Curso Formação de Oficiais
« Responder #315 em: Abril 06, 2009, 04:42:53 pm »
Boa tarde a todos!
Inscrevi-me para o Curso de Formação de Oficiais e aguardo neste momento convocação para prestação das provas. No entanto, não sei se irei prestar as provas. O meu problema é que tenho uns quilos a mais e tenho medo de ser eliminado. Mesmo passando nas provas físicas, estes quilos a mais impedem-me de entrar na FAP?
Obrigado a todos
António
 

*

Cabecinhas

  • Investigador
  • *****
  • 1505
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #316 em: Abril 06, 2009, 07:30:05 pm »
Tudo depende do quão mais estejas e se achas que os tens podes tentar fazer para perder o máximo que puderes até lá ;)

Mas isto sem maluqueiras.
Um galego é um português que se rendeu ou será que um português é um galego que não se rendeu?
---
 

*

Mercurio

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #317 em: Abril 06, 2009, 07:31:01 pm »
Afirmativo.

Se eles considerarem que estão aí quilos demais, terás de passar para uma próxima incorporação, ..., caso os quilos tenham desaparecido
 

*

bdragon

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #318 em: Abril 07, 2009, 10:17:49 am »
Bom dia!
Realmente, pela tabela de aptidão publicada em DR, tenho cerca de 7 quilos a mais... o que vai ser bastante dificil de perder... mas não pretendo desistir  :D
Tenho sempre adiado concorrer à FA... mas é agora ou nunca.
Obrigado a todos
 

*

Mercurio

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #319 em: Abril 08, 2009, 08:08:40 am »
Vais ver que 7 quilos não é nada e passas
 

*

s0lb3rg

  • 22
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #320 em: Abril 10, 2009, 11:59:37 pm »
Boa noite, gostaria de obter uma opinião do pessoal que pertence a FAP. afim de saber qual a melhor especialidade, numa perspectiva de conseguir ficar na FAP(Sargentos ou Oficiais),ou então no mercado de trabalho civil.
A maioria das pessoas que falei, disseram-me para optar entre OPCART E OPRDET, e que também as de MMA e MELIAV e mais uma que nao me recordo, mas que escolhesse como primeira opcção Opcart ou Oprdet, que eram as duas que tinham mais saída cá fora,gostava de um parecer sobre o pessoal intendido na matéria.
Abraço
 

*

Mercurio

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #321 em: Abril 11, 2009, 12:02:46 pm »
MMA é a que tem mais saída!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

África é um mercado em expansão aeronáutica e necessita de muitos mecânicos.

MELIAV também é interessante mais mais restritivo

Os Controladores têm um trabalho muito engraçado, mas são muito poucos os que conseguem fazer algo cá fora, porque existe um monopólio na prestação dos serviços de tráfego aéreo da NAV. Quando a NAV não quer empregar ninguém ,..., não há trabalho !!!!!! No estrangeiro é mais complicado do que para os mecânicos.
 

*

s0lb3rg

  • 22
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #322 em: Abril 11, 2009, 12:21:32 pm »
Quando fala em controladores refere-se a opcart e oprdet?, disseram-me que os testes médicos para estes 2 são mais difíceis, e que os cursos eram os mais difíceis ,lol , mas não sei só digo aquilo que foi dito, dai que esteja a pedir um parecer ao pessoal
 

*

Mercurio

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #323 em: Abril 11, 2009, 01:11:54 pm »
OPCARTs e OPRDETs são controladores

Os testes médicos são de queficiente superior. Têm teste em, língua inglesa (que os outros não têm), no caso dos OPCART têm de ter o 12º ano no mínimo. Os cursos são mais exigentes. De 2 em 2 anos têm de fazer testes médicos para verificar se estão em forma (regras da aviação civil), etc. etc. É tudo verdade. A seguir a pilotagem são as especialidades que dão mais pica! Mas só os Sargentos e os Oficiais é que verdadeiramente brincam com a coisa, porque as Praças não têm o calo necessário para andar a controlar aviões de alta performance. É todo um processo de aprendizagem. O ambiente de trabalho é optimo, etc. etc.

A questão aqui eram as saídas profissionais! (No caso dos OPCART) Eles até dão um certificado de equivalência a controlador civil, ..., resta saber depois para o que é que tudo isto serve se não houver empregador cá fora???

No caso dos mecânicos, ..., há!
 

*

ANDFAP

  • 1
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #324 em: Abril 11, 2009, 02:09:30 pm »
Caro Mercurio, não sei se pertence a organização FAP, mas acho que através daquilo que esta a dizer(na quero estar a criticar pq é só uma opinião),penso não estar completamente correcto,pq pelos anos de casa k levo(não são assim mts), e nem sou mecânico nem operador, mas penso que as melhores especialidades são OPRDET E OPCART, a nível de ingresso nos quadros, basta querer, pq existe sempre mts vagas, tendo em conta os que podem concorrer(mais para sarg. q para oficial), e na vida civil, esqueceu-se de dizer, que os opcart e opdret podem trabalhar em companhias aéreas(e não so na NAV como estava a dizer), como oficias de despacho de aeronaves, e mts mais coisas, em que se aufere no mínimo 1300/1600 euros, líquidos, no principio de carreira!
Atenção S0lb3rg , tanto opcart como oprdet, são os mais difíceis de entrar e de mais difícil conclusão de curso.
 

*

Mercurio

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #325 em: Abril 11, 2009, 09:26:52 pm »
concordo
Mas as operações aéreas são algo a que várias especialidades pode concorrer. Não são algo exclusivo dos controldores. Até já há uma espcialidade só para operções aéreas (só para oficiais).

Também concordo que seja mais fácil entrar no QP como opcart e oprdet. MAS NÃO ERA ESSA A QUESTÃO DO NOSSO RAPAZ. A pergunta era saída para o mercado civil. Insisto que os mecanicos têm mais saída que os controladores.

Falta alertar o nosso jovm que tem de ter matemática do 12º ano para ser OPCART.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11183
  • Recebeu: 2403 vez(es)
  • Enviou: 3374 vez(es)
  • +762/-1037
(sem assunto)
« Responder #326 em: Abril 12, 2009, 03:51:17 am »
Citação de: "Mercurio"
Também concordo que seja mais fácil entrar no QP como opcart e oprdet. MAS NÃO ERA ESSA A QUESTÃO DO NOSSO RAPAZ. A pergunta era saída para o mercado civil. Insisto que os mecanicos têm mais saída que os controladores.


Também concordo, do que tenho visto é exactamente isso que acontece.

De um ponto de vista um controlador aéreo civil recebe muito (vários milhares de euros por mês) mas é, como já foi referido, um emprego muito "selectivo" e de dificil entrada.

Como mecânico de aviões já se entra mais "à vontade" para o mercado civil, só que há um parentesis, é que uma coisa é a pessoa ir trabalhar para a aviação e outra é possuir a qualificação profissional do INAC, é que as companhias aéreas necessitam de um certo numero de mecânicos, mas desse total só uma pequena parte é que tem a qualificação do INAC, é que quem tem isso recebe mais e as companhias aéreas não querem pagar mais do que o necessário, logo, tem alguns mecânicos com qualificação e o resto é "mão de obra barata".
 

*

s0lb3rg

  • 22
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #327 em: Abril 12, 2009, 04:11:59 pm »
Já me decidi, vou tentar ser um futuro oprdet, acho mais interessante que opcart, acho estranho,pq tive a ver a lista de candidatos admitidos agora em Março, e só lá tava um oprdet!!será que é assim tao difícil de entrar?ou será que ninguém quer ser opdret?
 

*

Mercurio

  • 83
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #328 em: Abril 12, 2009, 05:25:54 pm »
nesse caso vais meter os pés!

os cabos opcart podem controlar nas torre de controlo, ...-, os oprdet NÃO - só os Oficiais de defesa aérea (TODCI) é que controlam nessa especialidade!
 

*

s0lb3rg

  • 22
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #329 em: Abril 12, 2009, 06:05:44 pm »
Então o que faz um cabo oprdet?, eu não quero ir para uma torre de controlo, e por aquilo que apercebi-me um oprdet faz o "controlo" via radar do espaço aéreo, detectando anomalias, e facultando as info. , necessárias para um bom desenrolar das operações aéreas certo?
E em relação ao que falei, sobre o pessoal que entrou alguém sabe o pq de só ter entrado uma pessoa?