Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha

  • 43 Respostas
  • 7793 Visualizações
*

Visitante123

  • Perito
  • **
  • 446
  • Recebeu: 138 vez(es)
  • Enviou: 93 vez(es)
  • +9/-53
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #15 em: Junho 05, 2022, 01:41:08 pm »
Penso que será este em primeiro plano (mas sem certezas).
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1639
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #16 em: Junho 05, 2022, 02:38:34 pm »
https://www.janes.com/defence-news/news-detail/tekever-reveals-vtol-capable-variant-of-ar3-uav

Entretanto a portuguesa Tekever lança o AR3 em versão VTOL

Superior em tudo a esses na foto. Incluindo um radar de abertura sintética (SAR)
O SAR fornece uma resolução espacial mais fina do que é possível com radares de feixe de varredura convencionais.

Muito complexo para NPO básicos de turismo e protocolo.

« Última modificação: Junho 05, 2022, 02:49:23 pm por Pescador »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6471
  • Recebeu: 2724 vez(es)
  • Enviou: 573 vez(es)
  • +950/-529
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #17 em: Junho 05, 2022, 03:10:13 pm »
Era bom que fossemos um "launch customer" para o AR3 VTOL. Nem é preciso "substituir" os restantes modelos mostrados, mas sim para complementar sobretudo em missões mais complexas.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2381
  • Recebeu: 435 vez(es)
  • Enviou: 307 vez(es)
  • +126/-307
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #18 em: Junho 05, 2022, 04:30:23 pm »
https://www.janes.com/defence-news/news-detail/tekever-reveals-vtol-capable-variant-of-ar3-uav

Entretanto a portuguesa Tekever lança o AR3 em versão VTOL

Superior em tudo a esses na foto. Incluindo um radar de abertura sintética (SAR)
O SAR fornece uma resolução espacial mais fina do que é possível com radares de feixe de varredura convencionais.

Muito complexo para NPO básicos de turismo e protocolo.

Só aparece 2 anos depois do concurso.

Quanto ao radar SAR foi desenvolvido para os satélites portugueses, que eu saiba não existe nenhum plano para usar essa tecnologia em drones.
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1639
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #19 em: Junho 05, 2022, 05:06:45 pm »
https://www.janes.com/defence-news/news-detail/tekever-reveals-vtol-capable-variant-of-ar3-uav

Entretanto a portuguesa Tekever lança o AR3 em versão VTOL

Superior em tudo a esses na foto. Incluindo um radar de abertura sintética (SAR)
O SAR fornece uma resolução espacial mais fina do que é possível com radares de feixe de varredura convencionais.

Muito complexo para NPO básicos de turismo e protocolo.

Só aparece 2 anos depois do concurso.

Quanto ao radar SAR foi desenvolvido para os satélites portugueses, que eu saiba não existe nenhum plano para usar essa tecnologia em drones.


Um concurso apressado que deu em drones da UAV sem funcionar devidamente.
Entretanto a Marinha até tem testado na versão anterior sem VTOL e agora é só adquirir o VTOL porque a respeito de concursos, tínhamos um tópico só para isso.

https://www.unmannedsystemstechnology.com/2022/04/tekever-ar3-uas-upgraded-with-vtol-integrated-sar-capabilities/
 

*

Visitante123

  • Perito
  • **
  • 446
  • Recebeu: 138 vez(es)
  • Enviou: 93 vez(es)
  • +9/-53
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #20 em: Junho 05, 2022, 06:16:13 pm »
https://www.janes.com/defence-news/news-detail/tekever-reveals-vtol-capable-variant-of-ar3-uav

Entretanto a portuguesa Tekever lança o AR3 em versão VTOL

Superior em tudo a esses na foto. Incluindo um radar de abertura sintética (SAR)
O SAR fornece uma resolução espacial mais fina do que é possível com radares de feixe de varredura convencionais.

Muito complexo para NPO básicos de turismo e protocolo.

Só aparece 2 anos depois do concurso.

Quanto ao radar SAR foi desenvolvido para os satélites portugueses, que eu saiba não existe nenhum plano para usar essa tecnologia em drones.

Também vai ser usado nos drones.

https://pplware.sapo.pt/high-tech/portugal-tekever-produz-primeiro-radar-de-abertura-sintetica/
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14660
  • Recebeu: 3704 vez(es)
  • Enviou: 4050 vez(es)
  • +2549/-6614
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4992
  • Recebeu: 605 vez(es)
  • Enviou: 506 vez(es)
  • +468/-1826
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #22 em: Junho 25, 2022, 04:41:29 pm »
O futuro super drone que vai manter o atlantico como lago da NATO :bang: :bang: :bang: :bang:

Citar
Primeira descolagem rolada e aterragem vertical do Drone Ogassa no Ponto de Apoio Naval de Portimão
Com o objetivo de consolidar o avanço tecnológico da Marinha Portuguesa na área da robotização, realizaram-se sexta-feira, 24 de junho, com sucesso, os primeiros testes de descolagem rolada e aterragem vertical do Drone Ogassa no cais do Ponto de Apoio Naval de Portimão.
A operação e o controlo do tráfego aéreo e marítimo foram efetuados através de uma Estação Móvel de Controlo Remoto instalada no local.
Este teste decorreu numa pista curta, a pensar na próxima geração de UAV que devem aterrar e levantar voo, rolado no futuro navio multifunções.
Os testes contaram com a presença do Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante Gouveia e Melo, do Comandante Naval, vice-almirante Nobre de Sousa, do Comandante da Zona Marítima do Sul, capitão-de-mar-e-guerra Fernando Rocha Pacheco e do CEO da empresa Uavision, Nuno Simões.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Subsea7

*

Subsea7

  • Especialista
  • ****
  • 1013
  • Recebeu: 821 vez(es)
  • Enviou: 1354 vez(es)
  • +1749/-1714
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #23 em: Junho 25, 2022, 05:00:23 pm »
O futuro super drone que vai manter o atlantico como lago da NATO :bang: :bang: :bang: :bang:

Citar
Primeira descolagem rolada e aterragem vertical do Drone Ogassa no Ponto de Apoio Naval de Portimão
Com o objetivo de consolidar o avanço tecnológico da Marinha Portuguesa na área da robotização, realizaram-se sexta-feira, 24 de junho, com sucesso, os primeiros testes de descolagem rolada e aterragem vertical do Drone Ogassa no cais do Ponto de Apoio Naval de Portimão.
A operação e o controlo do tráfego aéreo e marítimo foram efetuados através de uma Estação Móvel de Controlo Remoto instalada no local.
Este teste decorreu numa pista curta, a pensar na próxima geração de UAV que devem aterrar e levantar voo, rolado no futuro navio multifunções.
Os testes contaram com a presença do Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante Gouveia e Melo, do Comandante Naval, vice-almirante Nobre de Sousa, do Comandante da Zona Marítima do Sul, capitão-de-mar-e-guerra Fernando Rocha Pacheco e do CEO da empresa Uavision, Nuno Simões.

É gozar com o pagode não é ?
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1639
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #24 em: Junho 25, 2022, 05:22:21 pm »
O futuro super drone que vai manter o atlantico como lago da NATO :bang: :bang: :bang: :bang:

Citar
Primeira descolagem rolada e aterragem vertical do Drone Ogassa no Ponto de Apoio Naval de Portimão
Com o objetivo de consolidar o avanço tecnológico da Marinha Portuguesa na área da robotização, realizaram-se sexta-feira, 24 de junho, com sucesso, os primeiros testes de descolagem rolada e aterragem vertical do Drone Ogassa no cais do Ponto de Apoio Naval de Portimão.
A operação e o controlo do tráfego aéreo e marítimo foram efetuados através de uma Estação Móvel de Controlo Remoto instalada no local.
Este teste decorreu numa pista curta, a pensar na próxima geração de UAV que devem aterrar e levantar voo, rolado no futuro navio multifunções.
Os testes contaram com a presença do Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante Gouveia e Melo, do Comandante Naval, vice-almirante Nobre de Sousa, do Comandante da Zona Marítima do Sul, capitão-de-mar-e-guerra Fernando Rocha Pacheco e do CEO da empresa Uavision, Nuno Simões.

É gozar com o pagode não é ?

É mesmo a mostrar como são uns saloios do c..................

Nem se topam tal é a imbecilidade
 

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1958
  • Recebeu: 485 vez(es)
  • Enviou: 2290 vez(es)
  • +168/-21
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #25 em: Junho 25, 2022, 06:43:01 pm »
Ao menos que fosse um drone minimamente de tamanho decente, estilo o AR-5 da Tekever.
Mas "alguem" deve mamar largo nesta tanga da UAvision....
 >:(
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6471
  • Recebeu: 2724 vez(es)
  • Enviou: 573 vez(es)
  • +950/-529
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #26 em: Junho 28, 2022, 02:16:05 pm »
Este UAV em causa (o VTOL), é para operar a partir de navios, por isso não convém ser muito grande. Agora pede-se é que não se fale destes UAVs, como se fossem Global Hawks ou Reapers (à semelhança do que acontece com os NPOs com complexidade de fragata). Cada macaco no seu galho.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Vicente de Lisboa, PTWolf

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14660
  • Recebeu: 3704 vez(es)
  • Enviou: 4050 vez(es)
  • +2549/-6614
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #27 em: Agosto 23, 2022, 09:03:38 am »
O futuro acontece hoje

Encontrando-se em Operações de Maritime Situational Awareness (MSA) no Mar do Norte, integrada no Standing NATO Maritime Group One, a fragata Corte-Real tem potencializado ao máximo o Sistema Aéreo Não-Tripulado Açor que se encontra a bordo.

Ao longo dos últimos três meses, têm sido conduzidos diversos voos de teste e operacionalização deste meio, que permitem estender o raio de vigilância dos navios da marinha, tornando este tipo de meios de grande relevância no vasto leque de missões de interesse público conduzidas pelos navios da Marinha Portuguesa.

https://www.facebook.com/100064422920281/posts/pfbid0AwjvTBgrFM3FjXtdEiAURDsLwJvoZR4aQy7Wd78RnYDm11GnD7gMTQbVrKQri5Zfl/
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6471
  • Recebeu: 2724 vez(es)
  • Enviou: 573 vez(es)
  • +950/-529
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #28 em: Setembro 04, 2022, 01:17:37 pm »
Para operar UAVs maiores era preciso nada mais nada menos que um Nimitz, para operar brinquedos tipo MQ-25, ou ter um LHD tipo Juan Carlos para um dos Bayraktar navais turcos, ainda em desenvolvimento.

Fora isso, vai ser só mesmo pequenos UAVs, e já era uma sorte se tivessem a inteligência de comprar uns Camcopter S100, que ao menos ainda levam um par de mísseis LMM, servindo para mais do que simplesmente vigilância.
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1639
Re: Sistemas Aéreos não Tripulados da Marinha
« Responder #29 em: Setembro 04, 2022, 03:44:50 pm »
Por cá o conceito de complexidade é como o de grandeza. Extrapolado até mais não. Deve ser das lentes de aumentar
Portanto, em Portugal não há navios para operar drones maiores que os drones da fnac. Para operar um tipo de drone como outros tem em fragatas e OPV era preciso um porta helicópteros. ou uma barcaça com a complexidade de porta helicópteros.