Saara Ocidental

  • 15 Respostas
  • 4488 Visualizações
*

rbp

  • Membro
  • *
  • 57
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +1/-1

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 13645
  • Recebeu: 869 vez(es)
  • Enviou: 241 vez(es)
  • +640/-501
Re: Saara Ocidental
« Responder #1 em: Março 03, 2017, 07:33:30 pm »
Analista em Rabat: "A nova situação de Marrocos preocupa os Europeus"


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 13645
  • Recebeu: 869 vez(es)
  • Enviou: 241 vez(es)
  • +640/-501
Re: Saara Ocidental
« Responder #2 em: Abril 18, 2018, 05:23:25 pm »
Organização portuguesa pede intervenção do parlamento pela independência do Saara Ocidental


O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) pediu hoje ao parlamento que intervenha junto do Governo português, das autoridades marroquinas e das Nações Unidas para defender o direito à autodeterminação do povo sarauí.

“Solicitamos que intervenham junto da ONU, do Governo português ou de Marrocos, das formas que puderem, porque há direitos que não são respeitados e decisões da ONU que não são respeitadas”, afirmou hoje a presidente da direção do Conselho Português para a Paz e Cooperação, Ilda Figueiredo, durante uma audiência com a comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros.

A responsável defendeu também a necessidade de respeitar o “direito humanitário” dos presos políticos sarauís, recordando que já “morreu um” e que eles estão agora em greve de fome, existindo o risco de “isso acontecer a mais”.

A situação destes detidos foi descrita pelo representante da Frente Polisário em Portugal, Mohamed Fadel, como o problema mais relevante quanto aos direitos humanos “nos territórios ocupados por Marrocos”.

O representante dos sarauís relatou que, em novembro de 2010, foram presos 25 jovens na sequência de uma manifestação que era a primeira “chispa da Primavera Árabe”, fazendo reivindicações “de ordem política, social e económica” e “pelo direito à autodeterminação”.

Até hoje, 19 permanecem presos em “condições extremamente precárias e dramáticas” e “um morreu no ano passado, devido a sequelas das torturas a que esteve exposto durante o cativeiro”, disse Fadel.

O caso dos detidos é um dos aspetos do “conflito de colonização”, descreveu Fadel, acrescentando que os sarauís vivem “há 42 anos em condições extremamente difíceis, sobretudo para a população que fugiu da invasão marroquina em 1975”, instalada há décadas em acampamentos de refugiados na Argélia.

O representante da Frente Polisário, movimento em favor da autonomia do território do Saara Ocidental, recordou que em 1990 foi aprovado um plano de paz que previa a realização de um referendo de autodeterminação em 92, sob a égide das Nações Unidas, mas que Marrocos não tem cumprido, “com a cumplicidade” da França, um dos cinco países com poder de veto no Conselho de Segurança da ONU.

Este órgão das Nações Unidas iniciou esta semana discussões sobre este conflito e a renovação do mandato da missão para o referendo no Saara Ocidental (MINURSO) e Mohamed Fadel disse esperar que tome uma decisão “um pouco mais sólida para exigir a Marrocos que cumpra os compromissos com a comunidade internacional e que por fim se possa celebrar o referendo que é tão ansiado”.

Além disso, o representante do movimento sarauí manifestou “esperança” que António Guterres, à frente das Nações Unidas, consiga desbloquear o impasse, recordando que o atual secretário-geral da ONU foi primeiro-ministro de Portugal quando Timor-Leste se tornou independente.

Além disso, os sarauís veem “com otimismo” a abordagem do novo enviado especial das Nações Unidas, o antigo Presidente alemão Horst Kohler, que pela primeira vez está a envolver a União Africana e a União Europeia na procura de uma solução, enquanto os seus antecessores “atiraram a toalha ao chão face à intransigência dos marroquinos”.

“Parece-nos muito interessante e será a única forma de fazer pressão sobre a França, que é o padrinho de toda a aventura colonial marroquina no Saara Ocidental e que até agora tem obstruído todo o processo de aplicação do plano de paz que Marrocos assinou”, sustentou Fadel.

Durante a audiência, a deputada socialista Gabriela Canavilhas afirmou que “parece impossível como um referendo lançado sob a égide das Nações Unidas não tenha ainda tido sucesso”, acrescentando partilhar da “esperança” relativamente a Guterres.

Ângela Guerra (PSD) defendeu que “é da mais elementar justiça” que se realize o referendo, “independentemente das razões que assistem a uns e a outros”, numa posição que disse ser pessoal.

A deputada comunista Carla Cruz sublinhou a necessidade de alcançar uma “solução política justa”, defendendo o “direito inalienável do povo sarauí à sua independência”, em relação ao qual “não se pode ter tibiezas”.

Marrocos e a Frente Polisário combateram pelo controlo do Saara Ocidental entre 1974 e 1991, até à celebração de um cessar-fogo mediado pela ONU.

Rabat considera a antiga colónia parte do seu território e uma “causa nacional”, propondo uma autonomia sob soberania marroquina, enquanto a Polisário, apoiada pela Argélia, exige o referendo sobre a autodeterminação.


>>>>>>>  https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/organizacao-portuguesa-pede-intervencao-do-parlamento-pela-independencia-do-saara
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11982
  • Recebeu: 2557 vez(es)
  • Enviou: 6895 vez(es)
  • +423/-388
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Saara Ocidental
« Responder #3 em: Abril 18, 2018, 08:12:53 pm »
Epá não se metam nisso.... Criar mais um estado falhado?!
Para proliferação do extremismo?!
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

goldfinger

  • Investigador
  • *****
  • 2409
  • Recebeu: 1510 vez(es)
  • Enviou: 412 vez(es)
  • +1051/-439
Re: Saara Ocidental
« Responder #4 em: Dezembro 10, 2020, 05:22:35 pm »
 :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang: :bang:

Trump anuncia el reconocimiento de la soberanía marroquí sobre el Sáhara Occidental

Citar
Trump anuncia el reconocimiento de la soberanía marroquí sobre el Sáhara Occidental

El presidente de Estados Unidos, Donald Trump, ha anunciado el reconocimiento de la soberanía marroquí en el Sáhara Occidental, por entender que su propuesta de autonomía, "seria, creíble y realista", es "la única base" para una solución "justa y duradera" que garantice "la paz y la prosperidad" en la zona. "Marruecos reconoció a Estados Unidos en 1777. Por tanto, lo correcto es que reconozcamos su soberanía sobre el Sáhara Occidental", ha escrito Trump en Twitter:

Citar
Today, I signed a proclamation recognizing Moroccan sovereignty over the Western Sahara.  Morocco's serious, credible, and realistic autonomy proposal is the ONLY basis for a just and lasting solution for enduring peace and prosperity!

https://twitter.com/realDonaldTrump/status/1337067019385057290


https://www.europapress.es/internacional/noticia-trump-anuncia-reconocimiento-soberania-marroqui-sahara-occidental-20201210172845.html
A España servir hasta morir
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11982
  • Recebeu: 2557 vez(es)
  • Enviou: 6895 vez(es)
  • +423/-388
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Saara Ocidental
« Responder #5 em: Dezembro 15, 2020, 11:03:18 pm »
Só jogo de interesses económicos... E porquê?

https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10064
  • Recebeu: 1904 vez(es)
  • Enviou: 2483 vez(es)
  • +458/-480
Re: Saara Ocidental
« Responder #6 em: Dezembro 15, 2020, 11:29:01 pm »
Só jogo de interesses económicos... E porquê?



E geopolítica, Marrocos controla a parte sul do estreito.

Copiei este mapa do tópico dos conflitos em África.

Parece que o Islão radical não acolhe adeptos em Marrocos.
« Última modificação: Dezembro 15, 2020, 11:30:23 pm por Lightning »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11982
  • Recebeu: 2557 vez(es)
  • Enviou: 6895 vez(es)
  • +423/-388
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Saara Ocidental
« Responder #7 em: Dezembro 15, 2020, 11:42:22 pm »
Também. Mas a maior reserva do mundo de fosfatos para fazer adubos para dar de comer a esta gente toda.

https://docs.ufpr.br/~nutricaodeplantas/reservas.pdf

https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 13645
  • Recebeu: 869 vez(es)
  • Enviou: 241 vez(es)
  • +640/-501
Re: Saara Ocidental
« Responder #8 em: Março 13, 2021, 03:03:37 pm »
Figuras nacionais pedem a Governo para apoiar Marrocos no Sara


Várias personalidades portuguesas, entre ex-ministros e deputados do PSD e PS pedem ao governo que dê apoio a Marrocos no impasse político do Sara Ocidental.

Deputados de vários partidos e figuras políticas portuguesas, entre os quais o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros e vice-primeiro ministro Paulo Portas, escreveram uma carta ao primeiro-ministro, enquanto presidente do Conselho Europeu, a apelar para que a Europa apoie a integridade do reino de Marrocos e das províncias sarianas. Sobretudo para impedir a desestabilização do Magrebe, levada acabo pelo grupo independentista Polisário.

Além de Paulo Portas, subscrevem esta carta José Luís Arnaut, antigo ministro adjunto de Durão Barroso, António Figueiredo Lopes, antigo ministro da Administração Interna, e deputados do PSD e do PS, entre os quais Paulo Neves, Luís Leite Campos (ambos PSD) e Jorge Lacão (PS). "Acreditamos que concordará que um Magrebe estável e próspero é ao mesmo tempo um imperativo e um objetivo que merece toda a atenção de Portugal e da Europa", escrevem na missiva a António Costa. Manifestam também preocupação com as consequências nefastas que poderá ter um prolongamento indefinido do status quo e um impasse político no "Sara Ocidental" (colónia espanhola até 1975).

"Com efeito, esta situação agravou-se recentemente com os atos de desestabilização levados a cabo pelo grupo independentista Polisário numa zona altamente estratégica e cuja estabilidade está intimamente ligada à do continente africano, à região do Sahel e mesmo à bacia mediterrânica", afirmam ainda.

Lembram ainda que recentemente os EUA, e diversos estados, reconheceram a soberania de Marrocos sobre as suas províncias sarianas e a abertura, por cerca de vinte países, de consulados nas cidades de Laayoune e de Dakla. A que acresce, sublinham ainda na carta, que Marrocos é um país "amigo", com o qual partilhamos uma fronteira marítima comum e" interesses políticos e económicos, deveria acompanhar esta dinâmica e, sob a sua presidência do Conselho da União Europeia, levar a Europa a adotar posições muito mais construtivas.


 :arrow:  https://www.dn.pt/edicao-do-dia/13-mar-2021/figuras-nacionais-pedem-a-governo-para-apoiar-marrocos-no-sara-13451884.html?fbclid=IwAR1EnY7ye1cVfN9sPQF83vATEpuyV1u9PJqB4py026mEmMirko6n9T7i5ic
 

*

legionario

  • Investigador
  • *****
  • 1278
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 289 vez(es)
  • +178/-3225
Re: Saara Ocidental
« Responder #9 em: Março 14, 2021, 11:51:38 pm »
Olha, o Sahara Ocidental volta à baila.
Quiz a Providência que eu também conheça razoavelmente bem esta terra. A primeira vez que la estive tinha pouco mais de 20 anos, ou seja, já la vai muito tempo. Entretanto voltei a passear por essas bandas como turista.
Quem quiser dar-se ao trabalho de ler um bocadinho vai constatar que Marrocos foi muito prejudicado quando alguns tipos, com a ajuda de uma régua e de um esquadro, traçaram as fronteiras não só no Norte de Africa como no Sahel. 
Foi o direito do mais forte que traçou essas fronteiras. Para falar fino : são fronteiras de facto e não de jure. Porque se os direitos históricos de Marrocos tivessem sido respeitados, este grande pais, estender-se-ia para dentro da Argélia , de parte do Mali, da Mauritânia e evidentemente, do Sahara Ocidental, o que neste ultimo caso, já o é "de facto".
Não existe um povo sahraoui, certo ? existem salvo erro, 7 comunidades ou tribos, ou como lhe queiram chamar, algumas destas tribos reconhecem a soberania de Marrocos.
Alguns grupos financiados pela Argélia e baseados em Tindouf, onde sequestram centenas ou milhares de civis, pretendem impor a sua lei e os seus emires vendidos.
Rezo para que os nossos "democratas habituais" não consigam mais uma vez, fomentar mais uma guerra numa terra onde nem as cabras têm de comer.  Se algum dos caros amigos já la esteve, viu como eu vi, as cabras nas lixeiras a comer cartão e papel.
O governo de Marrocos tem feito muito por aquela gente e assim vai continuar مشيئة الله.
Se se quiserem dar ao trabalho de saber o que foi a Marcha Verde e o empenho que o povo e o Malik  puseram nesse combate pacifico mas imparavel , acreditem que ainda hoje existe esse empenho e que o povo marroquino não esta preparado para abdicar dos seus direitos sobre o Sahara Ocidental.
ALLAH   AL WATAN   AL MALIK
« Última modificação: Março 15, 2021, 12:04:38 am por legionario »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 13645
  • Recebeu: 869 vez(es)
  • Enviou: 241 vez(es)
  • +640/-501
Re: Saara Ocidental
« Responder #10 em: Junho 01, 2021, 02:30:15 pm »
Tribunal não adopta medidas coercivas contra líder da Frente Polisário


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 13645
  • Recebeu: 869 vez(es)
  • Enviou: 241 vez(es)
  • +640/-501
Re: Saara Ocidental
« Responder #11 em: Outubro 17, 2021, 05:32:12 pm »
Frente Polisário critica António Guterres

 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2216
  • Recebeu: 764 vez(es)
  • Enviou: 2436 vez(es)
  • +455/-47
Re: Saara Ocidental
« Responder #12 em: Novembro 03, 2021, 05:58:54 pm »
Three Algerians Killed in Strike Blamed on Morocco: State Media

Citar
Algeria said Wednesday three truck drivers had been killed in a bombing as they drove from Mauritania, an attack Algiers blamed on neighboring Morocco, the official APS news agency said.

The reported strike comes as tensions ratchet up between Algeria and Morocco, particularly over the contested desert region of the Western Sahara.

“Three Algerians were assassinated… in a barbaric strike on their trucks,” Algeria’s presidency said in a statement, quoted by APS. It reported they had been traveling between the Mauritanian capital Nouakchott and the Algerian city of Ouargla.

“Several factors indicate that the Moroccan occupation forces in the Western Sahara carried out this cowardly assassination with a sophisticated weapon,” the statement added.

The Western Sahara is 80 percent controlled by Morocco, which sees the former Spanish colony as an integral part of its own territory. But its regional arch-rival Algeria has long hosted and supported the Polisario Front, which seeks full independence there.

Citar
The reported killings took place on Monday, but few details had emerged, and there had been no immediate comment from Rabat or Algiers.

The Algerian statement did not specify the exact location where the bombardment took place.

But Akram Kharief, editor of Algerian website Mena Defense, said that “the Algerian truckers were killed in Bir Lahlou,” on a highway through the part of the Western Sahara controlled by the Polisario Front.

The Polisario in November declared a three-decade ceasefire “null and void” after Moroccan forces broke up a blockade of a highway into Mauritania, that the independence movement said was built in violation of a 1991 truce.

In August, Algeria broke off diplomatic ties with Morocco citing “hostile actions” — charges Rabat dismissed.

On Friday, the United Nations Security Council called for renewed peace talks, in a resolution Algeria slammed as “fundamentally unbalanced.” UN Secretary-General Antonio Guterres warned that the situation in Western Sahara had “significantly deteriorated” over the past year.

Former US President Donald Trump broke with long-held diplomatic norms last year to recognize Morocco’s claim to the territory as part of a quid pro quo for Rabat’s normalization of ties with Israel.

His successor Joe Biden‘s administration has not yet confirmed or rescinded the decision.
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5129
  • Recebeu: 724 vez(es)
  • Enviou: 1571 vez(es)
  • +4886/-3820
Re: Saara Ocidental
« Responder #13 em: Novembro 03, 2021, 08:47:47 pm »
Three Algerians Killed in Strike Blamed on Morocco: State Media

Citar
Algeria said Wednesday three truck drivers had been killed in a bombing as they drove from Mauritania, an attack Algiers blamed on neighboring Morocco, the official APS news agency said.

The reported strike comes as tensions ratchet up between Algeria and Morocco, particularly over the contested desert region of the Western Sahara.

“Three Algerians were assassinated… in a barbaric strike on their trucks,” Algeria’s presidency said in a statement, quoted by APS. It reported they had been traveling between the Mauritanian capital Nouakchott and the Algerian city of Ouargla.

“Several factors indicate that the Moroccan occupation forces in the Western Sahara carried out this cowardly assassination with a sophisticated weapon,” the statement added.

The Western Sahara is 80 percent controlled by Morocco, which sees the former Spanish colony as an integral part of its own territory. But its regional arch-rival Algeria has long hosted and supported the Polisario Front, which seeks full independence there.

Citar
The reported killings took place on Monday, but few details had emerged, and there had been no immediate comment from Rabat or Algiers.

The Algerian statement did not specify the exact location where the bombardment took place.

But Akram Kharief, editor of Algerian website Mena Defense, said that “the Algerian truckers were killed in Bir Lahlou,” on a highway through the part of the Western Sahara controlled by the Polisario Front.

The Polisario in November declared a three-decade ceasefire “null and void” after Moroccan forces broke up a blockade of a highway into Mauritania, that the independence movement said was built in violation of a 1991 truce.

In August, Algeria broke off diplomatic ties with Morocco citing “hostile actions” — charges Rabat dismissed.

On Friday, the United Nations Security Council called for renewed peace talks, in a resolution Algeria slammed as “fundamentally unbalanced.” UN Secretary-General Antonio Guterres warned that the situation in Western Sahara had “significantly deteriorated” over the past year.

Former US President Donald Trump broke with long-held diplomatic norms last year to recognize Morocco’s claim to the territory as part of a quid pro quo for Rabat’s normalization of ties with Israel.

His successor Joe Biden‘s administration has not yet confirmed or rescinded the decision.

Começou...
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 13645
  • Recebeu: 869 vez(es)
  • Enviou: 241 vez(es)
  • +640/-501
Re: Saara Ocidental
« Responder #14 em: Novembro 07, 2021, 11:56:33 am »
Rei de Marrocos diz que Saara ocidental não é para ser contestado