Actividade Operacional/Exercícios

  • 962 Respostas
  • 221885 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 7258
  • Recebeu: 2171 vez(es)
  • Enviou: 898 vez(es)
  • +3963/-3784
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #330 em: Janeiro 17, 2018, 10:50:07 am »
Até faz sentido. E não deixarem o Bérrio é uma sorte (somos uns mãos largas)  ;D ;) Entretanto o Tejo anda a meter na ordem as aves das Desertas...  :G-Kill: :rir:

https://www.facebook.com/MarinhaPortuguesa/?hc_ref=ARThFdhURsavRlWxkFv1s1auUpff5SlAziLCXGgkJMUh_86y3-Ut446U5H5jDkVsURU&pnref=story
Citar
NRP Tejo em missão nas Desertas

O navio de patrulha costeiro Tejo realizou, esta sexta-feira, mais uma missão nas ilhas Desertas. Esta missão foi composta por três tarefas que consistiram na rendição do dispositivo do IFCN (Instituto das Florestas e Conservação da Natureza), o apoio logístico à equipa de faroleiros que realizou uma ação de manutenção no farolim da Ponta da Agulha, na ilha do Bugio e proporcionar uma visita de estudo a 11 alunos da Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral que acompanhados por dois professores visitaram a ilha.









Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 13405
  • Recebeu: 2897 vez(es)
  • Enviou: 3427 vez(es)
  • +2194/-5356
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #331 em: Janeiro 17, 2018, 06:39:51 pm »
Marinha

Verified account
 
@MarinhaPT
 4m4 minutes ago

Reabastecimento em alto mar

Os navios Zaire e Bérrio prosseguem viagem rumo ao Golfo da Guiné onde irão estar em missão de capacitação marítima da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.
Aqui fica uma imagem da ação de reabastecimento do patrulha Zaire.

"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Barlovento

  • Perito
  • **
  • 367
  • Recebeu: 169 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +126/-85
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #332 em: Janeiro 18, 2018, 11:45:31 am »
Una Compañía de Fuzileiros está a participar en el Golfo de Cadiz en el ejercicio anfibio Marfibex-81 junto con 1300 militares, 14 aviones y helicópteros y 5 barcos.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo, Lightning

*

Menacho

  • Investigador
  • *****
  • 2815
  • Recebeu: 298 vez(es)
  • Enviou: 60 vez(es)
  • +6/-50
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #333 em: Janeiro 18, 2018, 12:51:46 pm »
Una Compañía de Fuzileiros está a participar en el Golfo de Cadiz en el ejercicio anfibio Marfibex-81 junto con 1300 militares, 14 aviones y helicópteros y 5 barcos.

Mas info:

http://www.infodefensa.com/es/2018/01/17/noticia-armada-despliega-militares-aeronaves-buques-cadiz.html
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2065
  • Recebeu: 663 vez(es)
  • Enviou: 2040 vez(es)
  • +366/-32
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #334 em: Janeiro 18, 2018, 12:52:40 pm »
Marinha

Verified account
 
@MarinhaPT
 4m4 minutes ago

Reabastecimento em alto mar

Os navios Zaire e Bérrio prosseguem viagem rumo ao Golfo da Guiné onde irão estar em missão de capacitação marítima da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.
Aqui fica uma imagem da ação de reabastecimento do patrulha Zaire.

Eu que nem marinheiro de água doce sou... só passageiro de cacilheiro e nem isso há muitos anos... esta viagem em pleno inverno para um navio deste porte não é "arriscada"? Não eram os patrulhas desta classe que tinham restrições em uso nos arquipélagos ou estou a fazer confusão?

Claro que vai acompanhado pelo Bérrio e há sempre a hipótese de se a previsão ser complicada ir para um porto...     
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 7258
  • Recebeu: 2171 vez(es)
  • Enviou: 898 vez(es)
  • +3963/-3784
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #335 em: Janeiro 19, 2018, 10:08:23 am »
https://www.facebook.com/MarinhaPortuguesa/?hc_ref=ARTQ3rJ992TN82X5LbCPEeMPR_VOeY1pkHMc6qhdPLfaDfsvFjjhjeQdrvyW7JJc7_I&pnref=story
Citar
Navio Patrulha Oceânico em missão no mar dos Açores

O NRP Viana do Castelo terminou mais um período de atividade operacional entre as 150 e 200 milhas na Zona Económica Exclusiva dos Açores, tendo mantido vigilância a embarcações de pesca nacionais e comunitárias.

A missão do navio patrulha oceânico da Marinha teve como objetivo principal impedir a atividade de pesca ilegal para garantir a preservação das espécies e habitats presentes, bem como a monitorização da navegação mercante.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9270
  • Recebeu: 4495 vez(es)
  • Enviou: 3261 vez(es)
  • +4388/-935
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #336 em: Janeiro 22, 2018, 07:09:51 pm »
21 Jan 2018, 14:35

​Os Fuzileiros portugueses, através da Força de Fuzileiros nº1, participam neste  exercício de natureza anfíbia com a Armada Real Espanhola, integrados no Primer Batallón de Desembarco (BDE-1), no âmbito dos compromissos assumidos com a NATO, força que estará em prontidão durante todo o ano.



Com um efetivo de 121 militares, a força portuguesa embarcará no navio de assalto anfíbio JUAN CARLOS I, que os projetará para o campo militar da SIERRA DEL RETÍN, junto a Barbate, na província de Cádiz. A fase tática decorrerá no período compreendido entre os dias 22 e 26 de janeiro, permitindo à Força de Fuzileiros nº1 consolidar as técnicas, táticas e procedimentos inerentes às operações anfíbias, com recurso a meios militares de superfície, terrestres e aéreos de outras nacionalidades.



Com cerca de 5 anos de participação contínua, os exercícios com a Infantaria de Marinha espanhola assumem um especial relevo para a Marinha portuguesa, em particular pela importância da interação com forças congéneres e a aferição do seu nível de proficiência e prontidão, com consequentes ganhos operacionais. Este exercício permite consolidar a integração da Força de Fuzileiros portuguesa no batalhão espanhol e testar a sua prontidão num cenário de conflito onde potencialmente poderão vir a ser empregues.



http://www.marinha.pt/pt-pt/media-center/noticias-destaques/Paginas/Fuzileiros-testam-prontidao-em-Espanha.aspx

Abraços
« Última modificação: Janeiro 22, 2018, 07:22:53 pm por tenente »


Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 7258
  • Recebeu: 2171 vez(es)
  • Enviou: 898 vez(es)
  • +3963/-3784
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #337 em: Janeiro 23, 2018, 02:33:33 pm »
https://www.facebook.com/MarinhaPortuguesa/videos/1724679367553239/?hc_ref=ARSnR7neJR6544zNW08ski9gHp3wU9EAsKuKCTCST5sjaTQumgq7oxCyBZyAHld2Uy8&pnref=story

Citar
Navios da Marinha chegaram a São Tomé e Príncipe

Chegaram, esta segunda-feira, a São Tomé os dois navios da Marinha, o reabastecedor "Bérrio" e o navio patrulha "Zaire", que largaram de Portugal, no dia 3 de janeiro para uma missão de capacitação marítima da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.

Os dois navios navegaram para o Golfo da Guiné com a missão de promover o projeto de capacitação da Guarda-Costeira de São Tomé e Príncipe e de cooperação técnico-militar com os países amigos da região, potenciando, em especial, iniciativas percursoras para o desenvolvimento de capacidades de defesa e segurança marítima no Golfo da Guiné. A duração da missão está prevista ser de 1 ano para o patrulha “ Zaire” e de três meses para o navio reabastecedor “Bérrio”.





Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9652
  • Recebeu: 1656 vez(es)
  • Enviou: 1965 vez(es)
  • +310/-257
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #338 em: Janeiro 23, 2018, 10:06:11 pm »
FRAGATA ÁLVARES CABRAL REALIZA AÇÕES DE TREINO NO MAR

A fragata Álvares Cabral, actualmente com uma guarnição de cerca de 142 militares, encontra-se em preparativos para realizar uma missão na região do Golfo da Guiné, como parte do contributo de Portugal para o esforço internacional de capacitação dos países do Golfo da Guiné no âmbito da segurança marítima e no combate às actividades ilícitas no mar.

http://www.marinha.pt/pt-pt/media-center/noticias-destaques/Paginas/NRP-alvares-Cabral-realiza-acoes-de-treino-no-mar-.aspx
« Última modificação: Janeiro 23, 2018, 10:09:37 pm por Lightning »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9652
  • Recebeu: 1656 vez(es)
  • Enviou: 1965 vez(es)
  • +310/-257
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #339 em: Janeiro 23, 2018, 11:24:18 pm »
Fragata Corte-Real treina para manter padrões de prontidão

A ação de treino realizada esta semana pela fragata Corte-Real abordou várias áreas, nomeadamente reacção contra ameaça de mísseis e treino de emergência médica, que obrigou todo os militares do navio a estabelecerem postos de combate.

 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 13405
  • Recebeu: 2897 vez(es)
  • Enviou: 3427 vez(es)
  • +2194/-5356
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #340 em: Janeiro 24, 2018, 10:26:31 am »
Pelos vistos é mesmo verdade

Citar
Portugal oferece barco de patrulha a São Tomé e Príncipe


17 DE OUTUBRO DE 2017
14:51
Lusa

Portugal vai oferecer a São Tomé e Príncipe, em fevereiro de 2018, um navio patrulha para melhor controlo da sua costa, garantiu hoje o vice-almirante da marinha portuguesa, Gouveia e Melo que se encontra de visita ao arquipélago.

"Nós estamos a planear entre janeiro e fevereiro de 2018 ter cá o navio", disse Gouveia e Melo no final de um encontro de hora e meia com o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada.

"Quando há força de vontade e intenção, é só uma questão de tempo" acrescentou o vice-almirante do exército português, sublinhando que "há intenção firme de ambas as partes de seguir em frente com este processo".

Portugal e São Tomé e Príncipe mantêm uma forte cooperação técnico-militar que é financiada no âmbito do Programa Estratégico de Cooperação (PEC) que inclui a formação de quadros, fornecimento de equipamentos, fardamentos e botas e fiscalização das suas águas.

O vice-almirante da marinha portuguesa que é igualmente comandante operacional da força marítima europeia deseja que essa cooperação "seja intensificada" e no encontro com Patrice Trovoada o único ponto discutido foi o fornecimento de um navio patrulha ao arquipélago.

"Viemos trazer uma proposta de uma cooperação mais alargada entre a Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe e a Guarda Costeira e a Marinha portuguesa", explicou.

"Nós já cooperamos há bastante tempo, mas agora há a necessidade de aprofundar essa cooperação e conseguir dar um salto mais qualitativo", acrescentou Gouveia e Melo.

A embarcação que vai ser disponibilizada a São Tomé, segundo o responsável português tem "maiores capacidades de suportar essa operação", de patrulhamento e ficará nos primeiros meses sob a égide da guarda costeira portuguesa, e "transferido mais tarde" para controlo direto da guarda costeira são-tomense.

As autoridades portuguesas pretendem tornar a cooperação a nível da guarda costeira "mais sustentável".

Por isso defendem a necessidade de capacitar quadros da guarda costeira "para ela própria ter capacidade para controlar as águas de São Tomé e Príncipe".

"Numa perspetiva não militar, mas numa perspetiva de jurisdição, capacidade para saber o que é que se passa nas suas águas, de intervir e de garantir a autoridade do estado são-tomense nas águas que são por direito internacional de São Tomé", explicou o vice-almirante português.

Gouveia e Melo deixa esta quarta-feira o país.



https://www.dn.pt/lusa/interior/portugal-oferece-barco-de-patrulha-a-sao-tome-e-principe-8850815.html
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

faica

  • Membro
  • *
  • 104
  • Recebeu: 27 vez(es)
  • +1/-1
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #341 em: Janeiro 24, 2018, 08:32:51 pm »
Pelos vistos é mesmo verdade

Citar
Portugal oferece barco de patrulha a São Tomé e Príncipe


17 DE OUTUBRO DE 2017
14:51
Lusa

Portugal vai oferecer a São Tomé e Príncipe, em fevereiro de 2018, um navio patrulha para melhor controlo da sua costa, garantiu hoje o vice-almirante da marinha portuguesa, Gouveia e Melo que se encontra de visita ao arquipélago.

"Nós estamos a planear entre janeiro e fevereiro de 2018 ter cá o navio", disse Gouveia e Melo no final de um encontro de hora e meia com o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada.

"Quando há força de vontade e intenção, é só uma questão de tempo" acrescentou o vice-almirante do exército português, sublinhando que "há intenção firme de ambas as partes de seguir em frente com este processo".

Portugal e São Tomé e Príncipe mantêm uma forte cooperação técnico-militar que é financiada no âmbito do Programa Estratégico de Cooperação (PEC) que inclui a formação de quadros, fornecimento de equipamentos, fardamentos e botas e fiscalização das suas águas.

O vice-almirante da marinha portuguesa que é igualmente comandante operacional da força marítima europeia deseja que essa cooperação "seja intensificada" e no encontro com Patrice Trovoada o único ponto discutido foi o fornecimento de um navio patrulha ao arquipélago.

"Viemos trazer uma proposta de uma cooperação mais alargada entre a Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe e a Guarda Costeira e a Marinha portuguesa", explicou.

"Nós já cooperamos há bastante tempo, mas agora há a necessidade de aprofundar essa cooperação e conseguir dar um salto mais qualitativo", acrescentou Gouveia e Melo.

A embarcação que vai ser disponibilizada a São Tomé, segundo o responsável português tem "maiores capacidades de suportar essa operação", de patrulhamento e ficará nos primeiros meses sob a égide da guarda costeira portuguesa, e "transferido mais tarde" para controlo direto da guarda costeira são-tomense.

As autoridades portuguesas pretendem tornar a cooperação a nível da guarda costeira "mais sustentável".

Por isso defendem a necessidade de capacitar quadros da guarda costeira "para ela própria ter capacidade para controlar as águas de São Tomé e Príncipe".

"Numa perspetiva não militar, mas numa perspetiva de jurisdição, capacidade para saber o que é que se passa nas suas águas, de intervir e de garantir a autoridade do estado são-tomense nas águas que são por direito internacional de São Tomé", explicou o vice-almirante português.

Gouveia e Melo deixa esta quarta-feira o país.



https://www.dn.pt/lusa/interior/portugal-oferece-barco-de-patrulha-a-sao-tome-e-principe-8850815.html

Fala se que o "Cuanza" vai também no mesmo rol,irá é um pouco mais tarde só depois de o "Mondego" estar pronto.
 

*

perdadetempo

  • Analista
  • ***
  • 611
  • Recebeu: 232 vez(es)
  • Enviou: 457 vez(es)
  • +59/-6
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #342 em: Janeiro 25, 2018, 07:44:19 pm »
Pelos vistos é mesmo verdade

Citar
Portugal oferece barco de patrulha a São Tomé e Príncipe


17 DE OUTUBRO DE 2017
14:51
Lusa

Portugal vai oferecer a São Tomé e Príncipe, em fevereiro de 2018, um navio patrulha para melhor controlo da sua costa, garantiu hoje o vice-almirante da marinha portuguesa, Gouveia e Melo que se encontra de visita ao arquipélago.

"Nós estamos a planear entre janeiro e fevereiro de 2018 ter cá o navio", disse Gouveia e Melo no final de um encontro de hora e meia com o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada.

"Quando há força de vontade e intenção, é só uma questão de tempo" acrescentou o vice-almirante do exército português, sublinhando que "há intenção firme de ambas as partes de seguir em frente com este processo".

Portugal e São Tomé e Príncipe mantêm uma forte cooperação técnico-militar que é financiada no âmbito do Programa Estratégico de Cooperação (PEC) que inclui a formação de quadros, fornecimento de equipamentos, fardamentos e botas e fiscalização das suas águas.

O vice-almirante da marinha portuguesa que é igualmente comandante operacional da força marítima europeia deseja que essa cooperação "seja intensificada" e no encontro com Patrice Trovoada o único ponto discutido foi o fornecimento de um navio patrulha ao arquipélago.

"Viemos trazer uma proposta de uma cooperação mais alargada entre a Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe e a Guarda Costeira e a Marinha portuguesa", explicou.

"Nós já cooperamos há bastante tempo, mas agora há a necessidade de aprofundar essa cooperação e conseguir dar um salto mais qualitativo", acrescentou Gouveia e Melo.

A embarcação que vai ser disponibilizada a São Tomé, segundo o responsável português tem "maiores capacidades de suportar essa operação", de patrulhamento e ficará nos primeiros meses sob a égide da guarda costeira portuguesa, e "transferido mais tarde" para controlo direto da guarda costeira são-tomense.

As autoridades portuguesas pretendem tornar a cooperação a nível da guarda costeira "mais sustentável".

Por isso defendem a necessidade de capacitar quadros da guarda costeira "para ela própria ter capacidade para controlar as águas de São Tomé e Príncipe".

"Numa perspetiva não militar, mas numa perspetiva de jurisdição, capacidade para saber o que é que se passa nas suas águas, de intervir e de garantir a autoridade do estado são-tomense nas águas que são por direito internacional de São Tomé", explicou o vice-almirante português.

Gouveia e Melo deixa esta quarta-feira o país.



https://www.dn.pt/lusa/interior/portugal-oferece-barco-de-patrulha-a-sao-tome-e-principe-8850815.html

Fala se que o "Cuanza" vai também no mesmo rol,irá é um pouco mais tarde só depois de o "Mondego" estar pronto.

Provavelmente está-se a falar do o Zaire que lá vai ficar em missão por um ano. Como gastaram 4 milhões de euros numa grande reparações/manutenção da embarcação terminada em 2014, ainda deve aguentar-se operacional por mais uns cinco anos.

https://ionline.sapo.pt/371955

Cumprimentos,



 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9652
  • Recebeu: 1656 vez(es)
  • Enviou: 1965 vez(es)
  • +310/-257
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #343 em: Janeiro 26, 2018, 03:37:53 pm »
NAVIO DA MARINHA PORTUGUESA TREINA COM AS MARINHAS NORTE-AMERICANA E ESPANHOLA

Citar
A fragata da Marinha “Corte-Real” realizou esta semana, entre os dias 21 e 24 de janeiro, um exercício de oportunidade (PASSEX) com a Marinha norte-americana, representada pela fragata USS Ross e pelo submarino nuclear USS Virgínia, e com a Marinha espanhola, cujos navios participantes foram as fragatas ESPS Almirante Juan de Borbon, ESPS Numância e ESPS Blas de Lezo.

Citar
Este exercício teve como objectivo a preparação do NRP Corte-Real para ser o navio-chefe da Força Marítima Europeia (EUROMARFOR), que Portugal comanda actualmente, e para ser atribuído ao grupo de tarefa da NATO Response Force (NRF) no segundo semestre de 2018.

http://www.marinha.pt/pt-pt/media-center/noticias-destaques/Paginas/Navio-da-Marinha-portuguesa-treina-com-as-Marinhas-norte-americana-e-espanhola.aspx

 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11487
  • Recebeu: 2190 vez(es)
  • Enviou: 5970 vez(es)
  • +378/-211
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #344 em: Janeiro 26, 2018, 06:48:17 pm »

Citar
Chegaram, esta segunda-feira, a São Tomé os dois navios da Marinha, o reabastecedor "Bérrio" e o navio patrulha "Zaire", que largaram de Portugal, no dia 3 de janeiro para uma missão de capacitação marítima da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.
Os dois navios navegaram para o Golfo da Guiné com a missão de promover o projeto de capacitação da Guarda-Costeira de São Tomé e Príncipe e de cooperação técnico-militar com os países amigos da região, potenciando, em especial, iniciativas percursoras para o desenvolvimento de capacidades de defesa e segurança marítima no Golfo da Guiné.
A duração da missão está prevista ser de 1 ano para o patrulha “ Zaire” e de três meses para o navio reabastecedor “Bérrio”.
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."