Massacre em Badajoz

  • 2 Respostas
  • 2434 Visualizações
*

Carlos Rendel

  • 187
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Massacre em Badajoz
« em: Agosto 03, 2012, 09:10:42 pm »
Editado por "Libros Libres" foca a tomada de Badajoz em 14 de Agosto de 1936 pelas tropas de Franco,os crimes cometidos antes da tomada

pelos milicianos esquerdistas e depois pelos nacionais.A verdade foi de tal modo escamoteada pelos jornalistas estrangeiros,que tomando claro

partido pela República,mentiram,contaram o que mais ninguém viu,dando um exemplo perfeito de mau jornalismo,que ainda hoje é

considerado um desastre informativo.O livro em questão tem a virtude de demonstrar as falsidades de profissionais  que deveriam ter como

princípio  a isenção e a verdade.
CR
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 7480
  • Recebeu: 961 vez(es)
  • +4573/-871
Re: Massacre em Badajoz
« Responder #1 em: Agosto 04, 2012, 12:00:46 am »
Página da editora:
http://www.libroslibres.info/home.cfm
Aparentemente é especializada em afirmações mais ou menos bombásticas.

A questão do massacre de Badajoz já foi por diversas vezes referida neste fórum.
O massacre aconteceu, como aconteceram as revoltas dos camponeses que cometeram excessos.

Há uma diferença muito grande entre massacres cometidos por um assalariado rural analfabeto, que mata o que julga ser o opressor, e uma organização que mata porque acha que deve matar para eliminar os opositores.

Os Franquistas em Badajoz foram tão criminosos quanto o foram em Málaga, o problema é que em Badajoz praticamente havia apenas um jornalista português ao serviço do Diario de Lisboa.
Em Málaga, sabemos que as tropas italianas, que participaram na operação de supressão do saliente de Málaga em Janeiro de 1937 apresentaram protestos relativamente ao tratamento dado pelos espanhóis, tanto pela falange como pelas tropas islâmicas aos prisioneiros e mesmo aos cadáveres.

Será que Mussolini também estava feito com os comunistas internacionais ?  :shock:
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

Carlos Rendel

  • 187
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: Massacre em Badajoz
« Responder #2 em: Agosto 04, 2012, 04:10:28 pm »
Citar
Ora vê que logo na 2ªfrase põe o dedo na ferida.Os frentepopulistas cometeram excessos,os nacionais um genocídio.Há quem se tenha batido
até à exaustão para vêr este princípio geralmente aceite.Contudo,vamos a alguns exemplos,que melhor ilustram a realidade,que deve ser
o objectivo último.
A outra guerra que começou inexplicávelmente em Badajoz,dirigida por politiqueiros locais,e gente com dívidas e rancores com  o anseio de
um mundo melhor,e destruíndo o mundo feio em que viviam,roubando e matando...e morrendo milhares de pessoas sem terem ofendido a
Lei.O nº de assassinados em Badajoz (província) rondou os 1 500. Naturalmente que posso revelar a quem interesse os Autores e as obras
consultadas.
Em Fuente de Cantos(Badajoz) viviam 11 ooo pessoas,que  ouvindo a notícia  do levantamento militar em África,no dia 19 de Julho deitaram
a mão a 60 não esquerdistas,levaram-nos para a igreja,espalharam gasolina e fogo.Milicianos armados atiravam a quem tentasse saír ---só
escapou um que se atirou a um poço.
Em Almendralejo foi parecido com 28 pessoas queimadas e enterradas para evitar as provas.A estatística revelou que dos executados (7,14%)
eram proprietários,43% a classe média,e,os restantes(50%) operários,trabalhadores agrícolas,desempregados.As percentagens relativas
mantêm-se estáveis em centenas de outros casos.Mas então a revolução não foi feita para acabar com os latifundiários ? Espantoso...
Em Mérida 0 (zero) proprietários,classe média e de perto os assalariados.Este padrão continua,com diferenças,mas deixa qualquer
interpretação pelas ruas da amargura...

Citar
... o problema é que em Badajoz apenas havia práticamente um jornalista português...


Não é bem assim.Estavam Mário Pires(D.N.),José Barão(O Século),Mario Neves(D.L.) e Jorge Simões(D.M.),Jean de Gandt(U.P.) e
Marcel Dany (Havas).

Em Málaga era fácil calar os italianos---bastava abrir as valas da Revolução.

Além disso os italianos tinham um bom (S.S.) Serviço de Saude para antifascistas com valas e tudo.




Papatango -Folgo em saber que está de volta às trincheiras.Cumprimentos
CR