Notícias da Marinha do Brasil

  • 1250 Respostas
  • 446307 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 17813
  • Recebeu: 5298 vez(es)
  • Enviou: 5615 vez(es)
  • +6978/-9182
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: CruzSilva

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1231 em: Agosto 19, 2022, 09:21:19 pm »
Navalshore 2022 – EMGEPRON irá construir 12 Navios Patrulha de 500 toneladas


Citar
Em palestra proferida durante a Navalshore 2022, o Alte. Brasil, da EMGEPRON, informou que deverão ser construídos 12 Navios Patrulha de 500 toneladas até 2036. O custo estimado de cada novo Navio Patrulha é de 35 milhões de dólares e deverá alcançar 50% de nacionalização, superando o programa Fragata Tamandaré e o NApAnt.



O Sr. Arthur de Almeida, presidente da Câmara de Equipamentos de Defesa da ABIMAQ, disse que apoia o projeto, se colocando a disposição, se necessário for, de enviar por escrito o apoio da ABIMAQ. afirma, inclusive, que 12 Navios Patrulha é um número modesto, considerando o tamanho do Brasil.

 :arrow: https://www.defesaaereanaval.com.br/naval/navalshore-2022-emgepron-ira-construir-12-navios-patrulha-de-500-toneladas
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1232 em: Setembro 09, 2022, 09:12:50 pm »
ThyssenKrupp Estaleiro Brasil Sul inicia contrução da fragata ‘Tamandaré’ – F200


Citar
O CEO da ThyssenKrup South America, Paulo Alvarenga, informou que Estaleiro Brasil Sul da fez o corte das chapas do primeiro de uma série de 55 blocos e unidades de edificação que vão compor o casco e a superestrutura da futura Fragata Tamandaré – F200.

Mais moderno e inovador projeto naval já desenvolvido no País, o Programa Fragatas Classe Tamandaré (PFCT), conduzido desde 2017 pela Marinha do Brasil, executado pela Águas Azuis e gerenciado pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON), prevê a construção, em território nacional, de quatro navios de alta complexidade tecnológica.

As fragatas contam com características tais como deslocamento de 3.380 t, comprimento de 107 m, largura máxima de 16 m, autonomia de 5.000 milhas marítimas (9.260 km) à velocidade de cruzeiro, velocidade máxima de 25,5 nós (47,2 km/h) e uma tripulação total de cerca de 130 militares.

O Programa Fragatas Classe “Tamandaré” prevê a transferência de tecnologia e a capacitação de empresas e da Marinha do Brasil (MB). Trata-se de tecnologia dominada por poucos países e cuja incorporação ao espectro tecnológico nacional representa um passo, não só na garantia de independência na manutenção adaptativa e evolutiva dos atuais e futuros meios navais, mas também importantes reflexos duais em aplicações na indústria nacional.

Desenvolvido com base em um sólido modelo de parceria nacional, o PFCT tem potencial de gerar empregos diretos e indiretos de alta qualificação no Brasil a partir da transferência de tecnologia e de taxas de conteúdo local acima de 30%, para o primeiro navio, e de 40% para as demais embarcações. Está prevista a contratação de cerca de 2.000 trabalhadores diretos, que receberão capacitação em projeto e construção de navios de guerra de elevada complexidade tecnológica, além da geração de outros cerca de 6.000 empregos indiretos.

Do ponto de vista de construção, a incorporação das modernas técnicas de planejamento e conceitos de construção naval, aplicadas no projeto da consagrada classe MEKO de navios de guerra, de propriedade da thyssenkrupp Marine Systems (tkMS), e sua absorção e incorporação por um estaleiro em território nacional, com emprego de mão de obra nacional e reflexos na manutenção da indústria marítima nacional, representam uma forte contribuição de inovação e manutenção da tecnologia de construção naval no País.

 :arrow:  https://www.naval.com.br/blog/2022/09/09/thyssenkrupp-estaleiro-brasil-sul-inicia-contrucao-da-fragata-tamandare-f200/


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 19976
  • Recebeu: 2215 vez(es)
  • Enviou: 254 vez(es)
  • +928/-1464
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1233 em: Setembro 24, 2022, 02:12:23 pm »
« Última modificação: Setembro 24, 2022, 02:13:07 pm por Lusitano89 »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 19976
  • Recebeu: 2215 vez(es)
  • Enviou: 254 vez(es)
  • +928/-1464
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1234 em: Março 13, 2023, 02:52:07 pm »
Projeto NPa 500: A tecnologia naval brasileira que está mudando o jogo na proteção dos nossos mares


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 19976
  • Recebeu: 2215 vez(es)
  • Enviou: 254 vez(es)
  • +928/-1464
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1235 em: Maio 16, 2023, 07:03:05 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1236 em: Agosto 08, 2023, 08:34:11 pm »
Nota Oficial da Marinha sobre o acidente com o helicópetro resultou em dois militares mortos


Citar
A Marinha do Brasil (MB) informa a ocorrência, na tarde desta terça-feira (08/08), de um acidente com uma aeronave UH-15 Super Cougar, pertencente ao 2° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-2), durante exercício operativo realizado na região de Formosa (GO).

Por meio do apoio imediato da Unidade Médica Expedicionária da Marinha, no local, dois militares foram encaminhados ao Hospital das Forças Armadas e quatro ao Hospital Regional de Formosa.

Lamentavelmente, dois militares vieram a óbito no momento do acidente.

A MB informa, ainda, que a Comissão de Investigação de Acidente Aeronáutico iniciou os procedimentos para apurar as causas e circunstâncias do ocorrido.

A MB está prestando todo o apoio aos militares e familiares envolvidos.

FONTE: Centro de Comunicação Social da Marinha
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1237 em: Agosto 09, 2023, 12:19:43 pm »
Marinha nega a hipótese do helicóptero ter sido derrubado por míssil disparado acidentalmente


Citar
A Marinha do Brasil (MB) lamenta o acidente ocorrido na tarde de hoje (08/08) com uma aeronave UH-15 Super Cougar, envolvendo 14 militares, que ocorreu no transcurso do exercício planejado de Fast Rope – uma técnica para desembarque rápido da tropa em ambiente adverso.

A MB ressalta que não houve qualquer míssil ou armamento pesado envolvido na atividade.

A Unidade Médica Expedicionária da Marinha (UMEM), que participa do exercício, prestou socorro imediato às vítimas. Dos 14 militares, 12 sobreviveram. Três militares permanecem sob cuidados médicos da UMEM, sete feridos foram encaminhados ao Hospital Regional de Formosa e dois ao Hospital das Forças Armadas.

Do total de feridos, dez apresentam lesões sem gravidade e dois passarão por cirurgia ortopédica.

Infelizmente, houve a perda irreparável de dois militares no momento do acidente: o Sargento Luís Fernando Tavares Augusto, que servia no Batalhão de Blindados de Fuzileiros Navais, e o Sargento Renan Guedes Moura, lotado na Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador.

A Força está prestando todo o apoio aos militares feridos e aos familiares das vítimas.

A MB informa que foi instaurada uma Comissão de Investigação de Acidente Aeronáutico para apurar as circunstâncias do acidente. Um Relatório Preliminar com informações como histórico da ocorrência, laudos e pareceres técnicos deverá ser concluído no prazo de 180 dias.

 :arrow: Centro de Comunicação Social da Marinha
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1238 em: Agosto 10, 2023, 12:43:05 pm »
Fragata ‘Liberal’ parte para operação no Golfo da Guiné


Citar
Operação Guinex III busca promover a segurança marítima no entorno estratégico brasileiro

Fragata “Liberal”, da Marinha do Brasil (MB), deixou a Base Naval do Rio de Janeiro, na manhã deste domingo (06), para dar início à 3ª edição da Operação Guinex. Com previsão para ocorrer até o dia 14 de outubro, o exercício visa incrementar a participação da MB no Golfo da Guiné, na costa ocidental do continente africano, promovendo a interoperabilidade entre as forças navais e guardas costeiras da região, além de elevar o nível de adestramento dos meios envolvidos.

Além da “Liberal”, a MB enviará para a operação, um Destacamento de Mergulhadores de Combate e uma aeronave “Esquilo”. No período, estão previstos exercícios conjuntos, no porto e no mar, com as marinhas e guardas costeiras de países como Cabo Verde, Camarões, Costa do Marfim, Nigéria, São Tomé e Príncipe, e Senegal. Também está prevista a participação das marinhas da Espanha, Estados Unidos da América, Portugal e Reino Unido. Técnicas de abordagem, visita e inspeção a outros navios, manobras de embarcações rápidas, trânsito sob ameaças assimétricas e técnicas de operações especiais estão entre os treinamentos planejados.

A operação contribui para a estabilização do ambiente marítimo e para a proteção dos interesses do Brasil no Golfo da Guiné. “As operações ‘Guinex’, que ocorrem desde 2021, têm o propósito de estreitar os laços de confiança do Brasil com os países da costa da África Ocidental, consolidando a presença da MB como parceira estratégica da região, contribuindo, também, para fortalecer o Tratado de Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul (ZOPACAS)”, afirmou o Comandante do Grupo-Tarefa (GT) e da 2ª Divisão da Esquadra, Contra-Almirante André Luiz de Andrade Felix.

Estão previstas, ainda, ações cívico-sociais nos portos estrangeiros e nacionais, entrega de donativos à população local, além de apresentação de produtos da Base Industrial de Defesa brasileira, com o intuito de fomentar possíveis relações comerciais com o Brasil. Para tanto, a Fragata “Liberal” deve visitar os portos de Natal (RN), São Tomé (São Tomé e Príncipe), Kribi (Camarões), Lagos (Nigéria), Abidjã (Costa do Marfim), Dakar (Senegal) e Mindelo (Cabo Verde).

Golfo da Guiné


O Golfo da Guiné faz parte do entorno estratégico brasileiro. Sua proximidade com o território nacional e o fato de a região ser um dos corredores de comércio internacional aumentam sua importância  para o Brasil. A presença da MB no Golfo representa uma importante contribuição ao fortalecimento da cooperação regional e ao desenvolvimento de políticas de segurança marítima mais eficazes, sobretudo ao se considerar que a área tem sido palco de inúmeros casos de pirataria nos últimos anos.

Por meio de operações como a Guinex, a MB tem buscado garantir a segurança e a proteção das fronteiras marítimas brasileiras, atuando de forma proativa na prevenção e combate a ameaças que possam colocar em risco as atividades relacionadas com o uso do mar.

FONTE: Agência Marinha de Notícias
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1239 em: Setembro 28, 2023, 02:40:35 pm »
Marinha e Stella Tecnologia vão avaliar SARP-E para o NAM Atlântico


Citar
Avaliação de características e requisitos para desenvolver o Sistema de Aeronave Remotamente Pilotado Embarcado (SARP-E) para o navio tem prazo até agosto de 2024

No dia 18 de agosto a Marinha do Brasil assinou um Memorando de Entendimento (MoU) com a empresa Stella Tecnologia, que produz sistemas de aeronaves remotamente pilotadas (SARP), para avaliar características e requisitos técnicos necessários para desenvolver um SARP-E (embarcado). O objetivo é a operação a partir do navio-aeródromo multipropósito Atlântico.


A Stella informa em seu site dois produtos já desenvolvidos, o Atobá (imagem acima) e o Albatroz. O Atobá tem peso máximo de decolagem (MTOW) de 500 kg, comprimento de 8 m, envergadura de 11 m, carga paga de 150 kg e autonomia de 20 horas. O alcance informado do datalink é de 250 km.

Já o Albatroz (imagem abaixo) oferece o mesmo MTOW e alcance do datalink numa plataforma com dimensões menores (4 m de comprimento x 7 m de envergadura) e carga paga também menor, de 6 kg. Por outro lado, a autonomia é consideravelmente maior, de 28 horas. Ainda segundo a empresa, ambos podem embarcar múltiplos sensores – evidentemente, dentro dos seus respectivos limites de carga paga.


A grande diferença entre os dois, pensando no desenvolvimento para eventual emprego no NAM Atlântico, é o comprimento da pista para decolagem e pouso: 400 m no Atobá e apenas 150 m no Albatroz – este último dentro do limite do comprimento do convoo do navio (cerca de 200 m).

Além desses dois SARP, a empresa desenvolve o Condor, bem maior e mais pesado, para autonomia de 40 horas, mas que deverá necessitar de pistas maiores, com 600 m.

Confira abaixo o Extrato de Memorando de Entendimento, publicado no Diário Oficial da União (DOU) alguns dias depois da assinatura.

As imagens do NAM Atlântico e dos SARP da Stella são em caráter meramente ilustrativo.

 :arrow: https://www.defesabrasilnoticias.com/2023/09/marinha-e-stella-tecnologias-vao.html
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 19976
  • Recebeu: 2215 vez(es)
  • Enviou: 254 vez(es)
  • +928/-1464
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1240 em: Outubro 12, 2023, 04:56:00 pm »
Rui Moreira e Município recebem Medalha Amigo da Marinha do Brasil


 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8508
  • Recebeu: 3167 vez(es)
  • Enviou: 988 vez(es)
  • +4051/-6357
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1241 em: Outubro 18, 2023, 03:05:39 pm »
https://www.naval.com.br/blog/2023/10/18/imagens-incendio-a-bordo-da-fragata-rademaker/


Citar
A Rademaker é a última fragata Type 22 ainda em serviço na Marinha do Brasil e este incêndio deverá acelerar a baixa do navio.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1242 em: Outubro 18, 2023, 03:09:17 pm »
Batida a quilha do NPo Almirante Saldanha


Citar
Segundo a Marinha do Brasil, a construção do navio polar no Brasil já gerou 600 empregos diretos e 6 mil indiretos

A Marinha do Brasil (MB) deu um importante passo na construção do Navio Polar (NPo) Almirante Saldanha ao realizar, hoje (17), a Cerimônia de Batimento de Quilha da embarcação,  no Estaleiro Jurong Aracruz, no Espírito Santo.

Na tradição naval, este evento é caracterizado pelo posicionamento de um dos blocos do navio, que faz parte da “espinha dorsal” dele, e pela colocação da moeda na estrutura que corresponde à quilha da embarcação.

Simbolicamente, é uma forma de trazer sorte para a embarcação que está sendo construída.

O evento contou com a presença do Ministro da Defesa, José Mucio Monteiro; do Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen; do Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Renato Rodrigues de Aguiar Freire; e do Diretor-Presidente da Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON), Vice-Almirante (IM) Edesio Teixeira Lima Júnior.

Também estiveram presentes o Chefe de Missão e Encarregado de Negócios da Embaixada da República de Singapura, Desmond NG; o Vice-Presidente Executivo da Seatrium para as Américas, Marlin Khiew; o CEO da Sociedade de Propósito Específico Polar 1, Thangavelu Guhan; o Vice-Governador do Espírito Santo, Ricardo Ferraço; e o Prefeito de Aracruz, Luiz Carlos Coutinho.

O Ministro da Defesa externou a satisfação de acompanhar uma importante etapa de mais um projeto conduzido pela Marinha do Brasil, com elevada capacidade gerencial e espírito empreendedor. “Hoje tenho o privilégio de comparecer a essa tradicional cerimônia de batimento de quilha do Navio Polar Almirante Saldanha, cuja construção é realizada com muito orgulho em solo brasileiro e também representa investimentos em nosso país. Este é o exemplo do Brasil que eu acredito e que dá certo”.


O Diretor-Geral do Material da Marinha,  Almirante de Esquadra Arthur Fernando Bettega Corrêa, falou sobre a expectativa em torno do navio. “Esperamos ver, em breve, operando nas águas da região Antártica e no País como um todo. A Marinha e a EMGEPRON trabalham juntas na fiscalização e governança do projeto, que segue as boas práticas de gerenciamento de programas e prevê a realização de estudos e planejamentos necessários ao gerenciamento do ciclo de vida do navio e ao apoio logístico integrado”.

NAVIO POLAR

Conduzido pela MB desde 2019, executado pela Polar 1 e gerenciado pela EMGEPRON, o projeto culminará com a construção, pela primeira vez no Brasil, de um navio com capacidade de operar nas águas geladas da região Antártica. A entrega do NPo Almirante Saldanha está prevista para 2025.

O navio terá cerca de 103 metros de comprimento, hangar para 2 aeronaves de porte médio, autonomia de 70 dias e tripulação de 95 pessoas, incluindo 26 pesquisadores. Na fase de construção, já foram gerados 600 empregos diretos e 6 mil indiretos, além do fomento à indústria naval brasileira e à base tecnológica nacional.


O modelo do NPo Almirante Saldanha reúne o que há de mais avançado em tecnologia naval, prevendo a construção por meio de blocos, confeccionados separadamente e, posteriormente, unidos, dando forma ao navio. Assim, é possível instalar acessórios e fundações de forma antecipada; facilitar a colocação de equipamentos a bordo; e permitir trabalhos em diversos estágios de maneira segregada.

O NPo Almirante Saldanha irá substituir o Navio de Apoio Oceanográfico Ary Rongel. Ele terá capacidades aperfeiçoadas, possibilitando: a redução do tempo necessário para o reabastecimento da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), com a inclusão de guindastes modernos e de maior capacidade de carga e manobra ao novo navio; maior segurança na aproximação do navio com a praia, para desembarque de material e de pessoal, em função dos sofisticados sistemas de navegação e de controles; e a ampliação da área passível de ser visitada pelos pesquisadores, incluindo as regiões oceânicas e terrestres.

PROHIDRO

A construção do Navio Polar faz parte do Programa de Obtenção de Meios Hidroceanográficos e de Apoio Antártico (PROHIDRO), que prevê a obtenção de navios hidroceanográficos a serem empregados na Amazônia Azul e em águas polares para que a MB possa cumprir as suas atribuições referentes às atividades hidrográficas, oceanográficas, meteorológicas, cartográficas e de sinalização náutica, garantindo o suporte à aplicação do Poder Naval, além da prestação de apoio de transporte e logística da EACF.

Entre os ganhos esperados com a iniciativa estão o aprimoramento na coleta de dados geoespaciais marinhos nas águas jurisdicionais brasileiras e nas águas internacionais de interesse do País, a melhoria na eficácia dos auxílios à navegação e o apoio à pesquisa nacional no ambiente marinho.

FONTE / FOTOS: Marinha do Brasil (Agência Marinha de Notícias)
 :arrow: https://www.naval.com.br/blog/2023/10/17/batida-a-quilha-do-npo-almirante-saldanha/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1243 em: Novembro 06, 2023, 01:50:07 pm »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: PTWolf

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6756
  • Recebeu: 929 vez(es)
  • Enviou: 473 vez(es)
  • +8952/-10215
Re: Notícias da Marinha do Brasil
« Responder #1244 em: Novembro 06, 2023, 06:46:33 pm »
GLO do MAR começa nesta segunda-feira


Citar
A partir da próxima segunda-feira (6), militares da Marinha do Brasil (MB) atuarão nos Portos de Itaguaí (RJ), Rio de Janeiro (RJ) e Santos (SP) com o objetivo de combater o tráfico de drogas e de armas, além de outros crimes.  A medida faz parte da Operação da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e ocorrerá até 3 de maio de 2024.

Com base no Decreto 11.765, de 1° de novembro, assinado pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, os militares das Forças Armadas realizarão ações preventivas e repressivas nas fronteiras, portos e aeroportos, em articulação com órgãos de Segurança Pública. A GLO concede poder de polícia aos militares para atuarem nessas áreas.


Para atuar nas áreas, serão empregados 1.900 militares da MB. A Força vai utilizar também 120 meios, dentre os quais, Navios-Patrulha, embarcações, Carros Lagarta Anfíbio, Viaturas Blindadas Piranha, além de Viaturas Blindadas Leves Sobre Rodas (JLTV), entre outros.

A atuação nos portos já faz parte do escopo de ações cotidianas da MB, mas com inspeções navais, que possuem caráter administrativo. A partir do Decreto da GLO, a Força Naval poderá efetuar o emprego de tropas, como explica o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen. "No que tange aos portos, a lei complementar nos confere uma atuação limitada ao apoio logístico, de inteligência, comunicação e instrução. Então, para que ocorra o emprego de tropas nessas áreas é necessário um decreto de GLO”, explicou.

Ações da MarinhaPor se tratar de infraestrutura crucial para o contexto econômico nacional, os portos nacionais, em especial os situados em Itaguaí, Rio de Janeiro e Santos possuem características de interligação que viabilizam o fluxo de mercadorias, o que atrai organizações criminosas, especializadas na condução do tráfico internacional de drogas e armamentos.



Entenda o que é GLO

A operação de Garantia da Lei e da Ordem é realizada exclusivamente por determinação do Presidente da República, em área estabelecida e por tempo determinado. É prevista no artigo 142 da Constituição Federal, em casos quando há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, como as estaduais Polícia Militar e Polícia Civil, em graves situações de perturbação da ordem. Normalmente, é decretada quando os governos estaduais pedem ajuda federal.

A GLO concede aos militares das Forças Armadas a atribuição de poder de polícia até o restabelecimento da normalidade, buscando preservar a ordem pública, a integridade da população e o funcionamento regular das instituições.

Atuação das Forças ArmadasAs Forças Armadas atuam em operações de GLO desde a década de 90. A primeira aconteceu em junho de 1992, no Rio de Janeiro, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, a ECO-92, com objetivo de contribuir para a segurança pública.

Esse tipo de operação, também foi empregada na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), em 2012; na Copa das Confederações e na visita do Papa Francisco a Aparecida (SP), em 2013; na Copa do Mundo, em 2014; e nos Jogos Olímpicos, em 2016.

Rio de Janeiro, a última operação foi realizada entre 2017 e 2018, juntamente com Intervenção Federal. Diante do quadro de insegurança, as ações tiveram o objetivo de diminuir a criminalidade e fortalecer as instituições da área de segurança pública do estado do Rio de Janeiro.

Ação das Forças Armadas

As Forças Armadas participam de operações da GLO desde a década de 1990. A primeira ocorreu em junho de 1992, no Rio de Janeiro, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, ECO-92, com o objetivo de contribuir para segurança Pública.

Esse tipo de operação também foi utilizado na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), em 2012; na Copa das Confederações e na visita do Papa Francisco a Aparecida (SP), em 2013; na Copa do Mundo, em 2014; e nos Jogos Olímpicos de 2016.

No Rio de Janeiro, a última operação foi realizada entre 2017 e 2018, juntamente com a Intervenção Federal. Dada a situação de insegurança, as ações visaram reduzir a criminalidade e fortalecer as instituições de segurança pública no estado do Rio de Janeiro. Meios utilizados Navio Patrulheiro Oceânico “Apa” Navio Patrulheiro “Maracanã” Navio Patrulheiro “Guajará” Navio Patrulheiro “Guaporé” Navio Patrulheiro Aviso “Barracuda” Navio Patrulheiro Oceânico “Amazonas” Navio Patrulheiro “Purus” Navio Patrulheiro “Macaé” Navio Patrulheiro “Gurupi”.

 :arrow:  https://www.marinha.mil.br/agenciadenoticias/glo-do-mar-comeca-nesta-segunda-feira