EH-101

  • 1119 Respostas
  • 298572 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 21511
  • Recebeu: 2644 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1171/-1497
Re: EH-101
« Responder #1005 em: Janeiro 15, 2024, 01:19:55 pm »
EH101 Força Aérea Portuguesa training


 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5715
  • Recebeu: 5742 vez(es)
  • Enviou: 3831 vez(es)
  • +10077/-2655
Re: EH-101
« Responder #1006 em: Janeiro 19, 2024, 08:56:59 am »
Citar
Comandantes de helicópteros de salvamento batem com a porta. Substitutos também
18 JANEIRO 2024 23:31

Vítor Matos
Jornalista

Devia haver 14 tripulações nos helicópteros EH-101, mas só há 9. Militares estão exaustos. Pilotos preferem pedir abate ao quadro

A falta de meios, a exaustão e a desilusão dos pilotos da Força Aérea, está a gerar uma crise inédita nas esquadras de busca e salvamento, que o ano passado executaram 57 resgates de pessoas a bordo de embarcações e salvaram 39 vidas. O militares em postos de comando já não protestam: vão-se embora. Os comandantes das duas esquadras dos helicópteros EH-101 Merlin no Montijo e nos Açores pediram abate ao quadro. E os dois pilotos nomeados para os substituir fizeram o mesmo: recusaram a nomeação para o comando e preferiram sair da vida militar. Ainda houve um quinto a meter os papéis. E deve haver mais saídas, apurou o Expresso. Esta recusa sistemática de operacionais com mais de 20 anos de serviço em comandar unidades através da decisão radical de sair das Forças Armadas é sinal da crise profunda que o ramo aéreo atravessa.

No caso de um destes comandantes, a situação foi descrita ao Expresso como “rocambolesca”: um major nomeado para comandar a Esquadra 752, nas Lajes, Ilha Terceira, foi transportado num avião militar, aterrou nos Açores, entregou o papel de abate ao quadro ao comandante da Base Aérea nº 4 e regressou ao Continente no voo de regresso. A Força Aérea confirma a existência destes pedidos, que enquadra numa “tendência de saída prematura de pessoal”, cujo aumento “já era expectável". (...)

https://expresso.pt/politica/defesa/2024-01-18-Comandantes-de-helicopteros-de-salvamento-batem-com-a-porta.-Substitutos-tambem-03228e6a

É uma situação neste momento que é transversal a muitas outras Esquadras, embora não tendo a importância do que sucede nas Esq. 751 e 752.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5715
  • Recebeu: 5742 vez(es)
  • Enviou: 3831 vez(es)
  • +10077/-2655
Re: EH-101
« Responder #1007 em: Janeiro 19, 2024, 10:55:16 am »
Citar
Comandantes de helicópteros de busca e salvamento saem da Força Aérea

Inês André Figueiredo

19 jan. 2024, 01:17

A Força Aérea está a deparar-se com várias saídas no ramo da busca e salvamento, com os militares exaustos e com queixas de situações de burnout.

Os comandantes de duas esquadras dos helicópteros EH-101 Merlin no Montijo e nos Açores bateram com a porta e os seus substitutos fizeram exatamente o mesmo, recusando a nomeação e deixando a vida militar, revela o semanário Expresso. A falta de meios levou a que pilotos que estavam noutras funções estejam a ser convocados, com a necessidade de passarem por uma fase de instrução por já terem perdido as qualificações.

Em causa está o facto de a Força Aérea, avança o semanário, manter o nível de exigência, mas de isso não ser espelhado no pessoal e número de helicópteros. Com as tripulações insuficientes para os helicópteros de busca e salvamento que estão em funções, os militares estão muito mais tempo de prontidão do que era suposto (30 minutos durante meses quando deviam ser apenas 15 dias) e há casos de militares com situações de burnout, mas também de uma elevada taxa de divórcios, desmotivação e cansaço.

Neste momento a Força Aérea enfrenta o problema de estar a ver sair vários operacionais com mais de 20 anos de serviço, um sinal da crise que o setor atravessa, com destaque para o descontentamento dos militares que estão a abandonar as funções. Em declarações ao Expresso, a Força Aérea confirma estes bater de porta e refere que a tendência de saída prematura de pessoal “já era expectável este ano”.

https://observador.pt/2024/01/19/comandantes-de-helicopteros-de-busca-e-salvamento-saem-da-forca-aerea/
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1602
  • Recebeu: 514 vez(es)
  • Enviou: 179 vez(es)
  • +317/-191
Re: EH-101
« Responder #1008 em: Janeiro 19, 2024, 11:04:20 am »
Chocante.....
Perder efetivamente 4 comandantes de esquadra logo em tão pouco tempo e ainda um quinto? (Não percebo se este quinto era para ser comandante ou não)

Deve ser até mesmo inédito?

Infelizmente as coisas talvez só mudem se alguém morrer no mar......esperemos que não
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5715
  • Recebeu: 5742 vez(es)
  • Enviou: 3831 vez(es)
  • +10077/-2655
Re: EH-101
« Responder #1009 em: Janeiro 19, 2024, 11:53:58 am »
Chocante.....
Perder efetivamente 4 comandantes de esquadra logo em tão pouco tempo e ainda um quinto? (Não percebo se este quinto era para ser comandante ou não)

Deve ser até mesmo inédito?

Infelizmente as coisas talvez só mudem se alguém morrer no mar......esperemos que não

E nas redes sociais, tanto a nível público como privado, tanto atuais como ex-pilotos criticam abertamente o ramo, e perguntam onde irá a FAP arranjar pilotos para tantos helicópteros que passará a ter ao serviço. E isto porque, pelas contas de muitos, a anunciada formação de 60 pilotos até 2029 (aprovada através do Despacho n.º 9374/2023, datado de 13 de Setembro) já peca por bastante escassa, à medida que os PILAV vão continuando a sair.

https://diariodarepublica.pt/dr/detalhe/despacho/9374-2023-221578690
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Bubas

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18627
  • Recebeu: 5682 vez(es)
  • Enviou: 6182 vez(es)
  • +7256/-9691
Re: EH-101
« Responder #1010 em: Janeiro 19, 2024, 12:00:50 pm »
É continuar a dar milhões a Angola e à TAP.

"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador, Subsea7, PTWolf

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2872
  • Recebeu: 580 vez(es)
  • Enviou: 355 vez(es)
  • +154/-469
Re: EH-101
« Responder #1011 em: Janeiro 19, 2024, 01:06:41 pm »
É por estas e por outras que no Exercito não têm direito ao Brevet. :mrgreen:
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1436
  • Recebeu: 574 vez(es)
  • Enviou: 2264 vez(es)
  • +696/-124
Re: EH-101
« Responder #1012 em: Janeiro 19, 2024, 01:17:53 pm »
Citar
Comandantes de helicópteros de busca e salvamento saem da Força Aérea

Inês André Figueiredo

19 jan. 2024, 01:17

A Força Aérea está a deparar-se com várias saídas no ramo da busca e salvamento, com os militares exaustos e com queixas de situações de burnout.

Os comandantes de duas esquadras dos helicópteros EH-101 Merlin no Montijo e nos Açores bateram com a porta e os seus substitutos fizeram exatamente o mesmo, recusando a nomeação e deixando a vida militar, revela o semanário Expresso. A falta de meios levou a que pilotos que estavam noutras funções estejam a ser convocados, com a necessidade de passarem por uma fase de instrução por já terem perdido as qualificações.

Em causa está o facto de a Força Aérea, avança o semanário, manter o nível de exigência, mas de isso não ser espelhado no pessoal e número de helicópteros. Com as tripulações insuficientes para os helicópteros de busca e salvamento que estão em funções, os militares estão muito mais tempo de prontidão do que era suposto (30 minutos durante meses quando deviam ser apenas 15 dias) e há casos de militares com situações de burnout, mas também de uma elevada taxa de divórcios, desmotivação e cansaço.

Neste momento a Força Aérea enfrenta o problema de estar a ver sair vários operacionais com mais de 20 anos de serviço, um sinal da crise que o setor atravessa, com destaque para o descontentamento dos militares que estão a abandonar as funções. Em declarações ao Expresso, a Força Aérea confirma estes bater de porta e refere que a tendência de saída prematura de pessoal “já era expectável este ano”.

https://observador.pt/2024/01/19/comandantes-de-helicopteros-de-busca-e-salvamento-saem-da-forca-aerea/
Esta crise só esta acontecer nas unidades/subunidades mencionadas ou há outras que não têm nada a ver com resgate e salvamento e estão a sofrer do mesmo problema?
"Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis criam homens fracos - homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis criam homens fortes."
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18627
  • Recebeu: 5682 vez(es)
  • Enviou: 6182 vez(es)
  • +7256/-9691
Re: EH-101
« Responder #1013 em: Janeiro 19, 2024, 01:26:10 pm »

João 𐤅‎𐤉‎ BIOTECH 🔬🧬𒈗
@joaopeniche1
·
2h
um major nomeado para comandar a Esquadra 752, nas Lajes, Ilha Terceira, foi transportado num avião militar, aterrou nos Açores, entregou o papel de abate ao quadro ao comandante da Base Aérea nº 4 e regressou ao Continente no voo de regresso.
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5715
  • Recebeu: 5742 vez(es)
  • Enviou: 3831 vez(es)
  • +10077/-2655
Re: EH-101
« Responder #1014 em: Janeiro 19, 2024, 02:12:12 pm »
Esta crise só esta acontecer nas unidades/subunidades mencionadas ou há outras que não têm nada a ver com resgate e salvamento e estão a sofrer do mesmo problema?

Infelizmente acontece em pelo menos mais duas unidades sim, e só não é mais notório devido ao rácio tripulações disponíveis vs. aeronaves prontas a voar não ser assim tão mau. O que indica, por outro lado, que a taxa de disponibilidade destas frotas é relativamente baixa, algo que vem aumentar ainda mais todo este problema.

E sendo a missão SAR primordial por todas as razões e mais algumas, esta é uma situação bastante preocupante e que não deveria deixar ninguém descansado. E já nem vou aflorar o facto dos Merlin estarem a necessitar de ser rapidamente modernizados, sob risco de colocarem missões e tripulações em causa a médio prazo.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4292
  • Recebeu: 2789 vez(es)
  • Enviou: 2345 vez(es)
  • +5722/-2854
Re: EH-101
« Responder #1015 em: Janeiro 19, 2024, 03:20:47 pm »
por isso é importante virem mais 10 avionetas em vez de hélis médios ou MLu em F16 existentes
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Charlie Jaguar, Subsea7

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1602
  • Recebeu: 514 vez(es)
  • Enviou: 179 vez(es)
  • +317/-191
Re: EH-101
« Responder #1016 em: Janeiro 19, 2024, 03:23:53 pm »

João 𐤅‎𐤉‎ BIOTECH 🔬🧬𒈗
@joaopeniche1
·
2h
um major nomeado para comandar a Esquadra 752, nas Lajes, Ilha Terceira, foi transportado num avião militar, aterrou nos Açores, entregou o papel de abate ao quadro ao comandante da Base Aérea nº 4 e regressou ao Continente no voo de regresso.


A FAP neste momento com o KC:

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5715
  • Recebeu: 5742 vez(es)
  • Enviou: 3831 vez(es)
  • +10077/-2655
Re: EH-101
« Responder #1017 em: Janeiro 19, 2024, 03:40:16 pm »

João 𐤅‎𐤉‎ BIOTECH 🔬🧬𒈗
@joaopeniche1
·
2h
um major nomeado para comandar a Esquadra 752, nas Lajes, Ilha Terceira, foi transportado num avião militar, aterrou nos Açores, entregou o papel de abate ao quadro ao comandante da Base Aérea nº 4 e regressou ao Continente no voo de regresso.


A FAP neste momento com o KC:



É verdade, o Major foi muito elogioso relativamente ao conforto a bordo do KáCê, em comparação com o "Cê Abana e Ronca Mas não Cai 130".  :mrgreen:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1436
  • Recebeu: 574 vez(es)
  • Enviou: 2264 vez(es)
  • +696/-124
Re: EH-101
« Responder #1018 em: Janeiro 19, 2024, 04:07:26 pm »

João 𐤅‎𐤉‎ BIOTECH 🔬🧬𒈗
@joaopeniche1
·
2h
um major nomeado para comandar a Esquadra 752, nas Lajes, Ilha Terceira, foi transportado num avião militar, aterrou nos Açores, entregou o papel de abate ao quadro ao comandante da Base Aérea nº 4 e regressou ao Continente no voo de regresso.


A FAP neste momento com o KC:



É verdade, o Major foi muito elogioso relativamente ao conforto a bordo do KáCê, em comparação com o "Cê Abana e Ronca Mas não Cai 130".  :mrgreen:
Nada como uma última viagem em pleno conforto antes de largar a bomba de deixar a vida militar.  :mrgreen: c56x1
"Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis criam homens fracos - homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis criam homens fortes."
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5715
  • Recebeu: 5742 vez(es)
  • Enviou: 3831 vez(es)
  • +10077/-2655
Re: EH-101
« Responder #1019 em: Janeiro 19, 2024, 05:13:08 pm »
Nada como uma última viagem em pleno conforto antes de largar a bomba de deixar a vida militar.  :mrgreen: c56x1

Foi basicamente isso, sim. :mrgreen:

É uma situação complexa, com pormenores alguns deles complicados e delicados, e que só quem lá está é que sabe dar o devido valor, e possa explicar o porquê desta tomada de decisão caso o deseje. Conheço uns quantos destes casos, não falarei sobre nenhum deles por razões óbvias mesmo que fosse autorizado a isso, e de facto as queixas prendem-se com um conjunto alargado de factores que vai (muito) para além da vertente financeira. Por exemplo, uma reivindicação comum a muitos é a de se querem ramos profissionais, então que tratem os militares com profissionalismo.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: raphael, Subsea7, PTWolf