Invasão da Ucrânia

  • 5940 Respostas
  • 292079 Visualizações
*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1453
  • Recebeu: 450 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +305/-189
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4950 em: Novembro 23, 2023, 07:04:47 pm »
Não
 

*

os_pero

  • Membro
  • *
  • 212
  • Recebeu: 94 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +51/-9
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4951 em: Novembro 23, 2023, 09:54:24 pm »
Drone Ucraniano intacto numa praia da Crimeia.



https://www.eurasiantimes.com/ukraines-kamikaze-drone-boat-washes-ashore-on-crimean-coast/

Esse não é igual ao que destruiu a barragem há tempos?
Barragem ou a ponte?

Estava a pensar na barragem mesmo.
Passaram umas imagens nas televisões do mesmo tipo de embarcação quando a barragem foi ao ar.

Aquela barragem que era resistente a ataques nucleares? seria estranho no minimo ser destruida por um drone que nem deitar uma ponte abaixo teve potencia
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4258
  • Recebeu: 2394 vez(es)
  • Enviou: 1384 vez(es)
  • +7225/-4347
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4952 em: Novembro 24, 2023, 09:50:54 am »
Russian forces suffer mass casualties from long-range strikes, UK says

“Russian forces in Ukraine continue to suffer mass casualties from Ukrainian long-range precision strikes well behind the front line,” the British ministry of defence said in an intelligence update published this morning.

The update also noted:

On 10 November 2023, likely over 70 Russian troops were killed in a strike on a convoy of trucks 23km behind the front line in the village of Hladkivka, Kherson Oblast.

Subsequently, on 19 November 2023, a strike on Russian troops attending an award ceremony or concert in Kumachove, 60km inside Russian-controlled territory, likely caused tens of casualties.

Ukraine has also suffered similar incidents: a Russian ballistic missile killed 19 members of Ukraine’s 128th Separate Mountain Assault Brigade at a medal ceremony on 3 November 2023.

https://www.theguardian.com/world/live/2023/nov/24/russia-ukraine-war-live-putin-zelenskiy-latest-updates
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 19903
  • Recebeu: 2853 vez(es)
  • Enviou: 2174 vez(es)
  • +1056/-3436
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4953 em: Novembro 24, 2023, 03:56:07 pm »
Uma grande vitória para a Ucrânia!



Citação de: Ambassador Bridget A. Brink
As of today, 153 ships carrying over 5.6 million metric tons of grain and other cargo have gone through Ukraine’s Black Sea humanitarian corridor, supporting farmers and other businesses in Ukraine and providing food and other products to the world.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 4817
  • Recebeu: 401 vez(es)
  • Enviou: 79 vez(es)
  • +251/-5623
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4954 em: Novembro 24, 2023, 04:04:43 pm »
Uma grande vitória para a Ucrânia!



Citação de: Ambassador Bridget A. Brink
As of today, 153 ships carrying over 5.6 million metric tons of grain and other cargo have gone through Ukraine’s Black Sea humanitarian corridor, supporting farmers and other businesses in Ukraine and providing food and other products to the world.

 :mrgreen: :mrgreen:

https://shiptracker.live/

Potius mori quam foedari
 

*

Icterio

  • Especialista
  • ****
  • 1131
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +2224/-1248
  • Mais vale ser sortudo do que ser bom
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4955 em: Novembro 24, 2023, 05:18:25 pm »
Sistema russo anti-aéreo Pantsir intercepta míssil HIMARS.

 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 7320
  • Recebeu: 919 vez(es)
  • +4284/-835
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4956 em: Novembro 24, 2023, 06:39:53 pm »
Citação de: Speedy
Estava a pensar na barragem mesmo.
Passaram umas imagens nas televisões do mesmo tipo de embarcação quando a barragem foi ao ar.
Permito-me reparar que poderá estar a confundir com um dos ataques à ponte no estreito de Kerch, no qual se vê realmente uma embarcação.


Já quanto a barragem de Khakovka, nem barco, nem míssil nem artilharia poderiam ter destruido a barragem.
Ela foi feita para resistir a tudo e só poderia ser destruida por dentro, porque os russos consideraram sempre essa possibilidade, para utilizarem a água como arma de guerra em caso de necessidade.

A ideia completamente disparatada de que os ucranianos conseguiam destruir uma barragem do lado de fora, foi posta a circular por uma das generalecas portuguesas de farda manchada.

Toda a tese baseia-se em mentiras absurdas.
Eu costumo dar o exemplo das três gigantescas torres de defesa anti-aérea de Berlim, nomeadamente o maior complexo de todos, o do Jardim Zoologico / Tiergarten.
Era uma construção tão macissa, que os alemães diziam que mesmo que Berlim fosse ocupada, a torres do Jardim Zoologico podia resistir por meses. Atacadas por bombardeiros e alvo da artilharia russa de 152mm e 208mm, sofreram apenas arranhões.

Depois da guerra, foram destruidas com explosões localizadas, mas nem todas,
Uma delas ainda lá está no lugar onde foi construida...
Nem por dentro a conseguiram demolir...

A ponte de Kakhovka, tinha 40m de espessura.
As paredes da torre do Tiergarten em Berlim tinham 2.4m de espessura, repito (dois metros e quarenta centimetros de espessura).

Uma dessas torres não foi destruida e os destroços ainda lá estão para quem os quiser ver.


Se as fétidas generalecas visitassem a torre que resistiu (uma delas AINDA LÁ ESTÁ), poderiam verificar ao que 2.4m de cimento reforçado de 1943 conseguem resistir
https://www.berliner-unterwelten.de/en/guided-tours/public-tours/vom-flakturm-zum-truemmerberg.html

Achar que a inimaginavelmente mais espessa barragem de Kakhovka, construida para resistir a um ataque nuclear americano, poderia ter sido destruida com uma simples carga explosiva, enoja quem quer que seja que conheça minimamente o tema.


E acima de tudo, mostra ao ponto a que consegue chegar um oficial do exército português.
E isso deve-nos preocupar a todos.
« Última modificação: Novembro 24, 2023, 06:48:15 pm por papatango »
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: speedy

*

Icterio

  • Especialista
  • ****
  • 1131
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +2224/-1248
  • Mais vale ser sortudo do que ser bom
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4957 em: Novembro 24, 2023, 06:56:22 pm »
Toda a tese baseia-se em mentiras absurdas.
Eu costumo dar o exemplo das três gigantescas torres de defesa anti-aérea de Berlim, nomeadamente o maior complexo de todos, o do Jardim Zoologico / Tiergarten.
Era uma construção tão macissa, que os alemães diziam que mesmo que Berlim fosse ocupada, a torres do Jardim Zoologico podia resistir por meses. Atacadas por bombardeiros e alvo da artilharia russa de 152mm e 208mm, sofreram apenas arranhões.

Também podemos recordar os bases de U-Boats na França e na Alemanha, autênticos bunkers reforçados com tectos de 8 metros de espessura de betão e barras de aço.

A maioria das bombas de poucos estragos fazia.  Só com a chegada de bombas como a Tallboy (12000Ib) ou Grand Slam (22000Ib) é que o cenário mudou.

Ah, esse "masissa" doeu...  :mrgreen:

 

*

speedy

  • Membro
  • *
  • 125
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 4 vez(es)
  • +85/-372
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4958 em: Novembro 24, 2023, 11:18:13 pm »
Citação de: Speedy
Estava a pensar na barragem mesmo.
Passaram umas imagens nas televisões do mesmo tipo de embarcação quando a barragem foi ao ar.
Permito-me reparar que poderá estar a confundir com um dos ataques à ponte no estreito de Kerch, no qual se vê realmente uma embarcação.


Já quanto a barragem de Khakovka, nem barco, nem míssil nem artilharia poderiam ter destruido a barragem.
Ela foi feita para resistir a tudo e só poderia ser destruida por dentro, porque os russos consideraram sempre essa possibilidade, para utilizarem a água como arma de guerra em caso de necessidade.

A ideia completamente disparatada de que os ucranianos conseguiam destruir uma barragem do lado de fora, foi posta a circular por uma das generalecas portuguesas de farda manchada.

Toda a tese baseia-se em mentiras absurdas.
Eu costumo dar o exemplo das três gigantescas torres de defesa anti-aérea de Berlim, nomeadamente o maior complexo de todos, o do Jardim Zoologico / Tiergarten.
Era uma construção tão macissa, que os alemães diziam que mesmo que Berlim fosse ocupada, a torres do Jardim Zoologico podia resistir por meses. Atacadas por bombardeiros e alvo da artilharia russa de 152mm e 208mm, sofreram apenas arranhões.

Depois da guerra, foram destruidas com explosões localizadas, mas nem todas,
Uma delas ainda lá está no lugar onde foi construida...
Nem por dentro a conseguiram demolir...

A ponte de Kakhovka, tinha 40m de espessura.
As paredes da torre do Tiergarten em Berlim tinham 2.4m de espessura, repito (dois metros e quarenta centimetros de espessura).

Uma dessas torres não foi destruida e os destroços ainda lá estão para quem os quiser ver.


Se as fétidas generalecas visitassem a torre que resistiu (uma delas AINDA LÁ ESTÁ), poderiam verificar ao que 2.4m de cimento reforçado de 1943 conseguem resistir
https://www.berliner-unterwelten.de/en/guided-tours/public-tours/vom-flakturm-zum-truemmerberg.html

Achar que a inimaginavelmente mais espessa barragem de Kakhovka, construida para resistir a um ataque nuclear americano, poderia ter sido destruida com uma simples carga explosiva, enoja quem quer que seja que conheça minimamente o tema.


E acima de tudo, mostra ao ponto a que consegue chegar um oficial do exército português.
E isso deve-nos preocupar a todos.

Admito que tenha confundido com a ponte talvez.

Mas independentemente disso, parece-me que o seu raciocínio é pouco consistente tecnicamente.
A avaliação da resistência e integridade estrutural não se fazem apenas através de dados de  espessura.  Deve-se olhar a desenho e calcular a carga necessária.

Eu não faço ideia se um "drone náutico " pode ou não destruir uma barragem deste tipo mas também me parece que a sua análise, com devido respeito, não responde a essa questão de forma isenta e objectiva.

Isto não é questão de achismo. É um problema essencialmente técnico que deve ter abordagem técnica para ser solucionado.
 

*

Icterio

  • Especialista
  • ****
  • 1131
  • Recebeu: 492 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +2224/-1248
  • Mais vale ser sortudo do que ser bom
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4959 em: Novembro 24, 2023, 11:32:24 pm »
Isto não é questão de achismo. É um problema essencialmente técnico que deve ter abordagem técnica para ser solucionado.

Achismo é achar que um pequeno drone aquático causaria a destruição na barragem em Khakovka.

Exactamente porque a mais básica e preliminar análise técnica elimina de imediato essa hipótese.

Da mesma forma que uma bala calibre .45 não perfura a blindagem frontal de um Tiger - por muito que acreditemos nisso.  :mrgreen: :mrgreen:


 

*

speedy

  • Membro
  • *
  • 125
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 4 vez(es)
  • +85/-372
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4960 em: Novembro 25, 2023, 06:29:12 pm »
A Ucrânia desenvolveu vários equipamentos drones aquáticos  e usou-os já com muito
 sucesso em navios Russos.

No caso da barragem estive pesquisar para tentar perceber  melhor e dizem as notícias que foram os russos que colocaram cargas explosivas na passarela da barragem e  que a explosão foi medida por sismógrafos na Roménia o que realmente aponta para uma explosão forte.

 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1453
  • Recebeu: 450 vez(es)
  • Enviou: 170 vez(es)
  • +305/-189
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4961 em: Novembro 25, 2023, 07:44:28 pm »
CV9040C, 93rd Brigada Mecanizada















 

*

CruzSilva

  • Especialista
  • ****
  • 1159
  • Recebeu: 445 vez(es)
  • Enviou: 2068 vez(es)
  • +633/-108
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4962 em: Novembro 25, 2023, 10:33:15 pm »
A VIGILÂNCIA DO CAMPO DE BATALHA POR PARTE DA ALIANÇA ATLÂNTICA

(INCLUI RELATO DE TRIPULANTE PORTUGUÊS)

« Última modificação: Novembro 26, 2023, 02:55:37 pm por CruzSilva »
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 4817
  • Recebeu: 401 vez(es)
  • Enviou: 79 vez(es)
  • +251/-5623
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4963 em: Novembro 26, 2023, 07:35:21 am »
Não foram os russos... mas sim o canal 1+1 Ucraniano que revelou o numero de mortos e desaparecidos ucranianos .



Potius mori quam foedari
 

*

speedy

  • Membro
  • *
  • 125
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 4 vez(es)
  • +85/-372
Re: Invasão da Ucrânia
« Responder #4964 em: Novembro 26, 2023, 09:02:17 am »
Esse número, admitindo que foi transmitido e não é montagem, pode ter várias leituras.
Pode ser simplesmente um engano ou então  pode ser uma forma de pressão sobre o governo.
« Última modificação: Novembro 26, 2023, 02:26:53 pm por speedy »