União Europeia

  • 254 Respostas
  • 37818 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #240 em: Abril 14, 2024, 09:45:15 am »
Do Algarve à Lapónia-13/04/2024


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #241 em: Abril 21, 2024, 10:32:01 am »
Luxemburgo - Do Algarve à Lapónia - 20/04/2024


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #242 em: Abril 29, 2024, 09:50:49 am »
Do Algarve à Lapónia- 28/04/2024


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #243 em: Maio 05, 2024, 10:07:25 am »
Do Algarve à Lapónia - 04/05/2024


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #244 em: Maio 08, 2024, 09:26:38 pm »
Veículos elétricos poderão fomentar guerra comercial UE-China?


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #245 em: Maio 12, 2024, 12:43:35 pm »
MALTA: Do Algarve à Lapónia- 11/05/2024


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #246 em: Maio 15, 2024, 03:35:51 pm »
Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #247 em: Maio 19, 2024, 10:50:02 am »
do Algarve à Lapónia - 18/05/2024


 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4412
  • Recebeu: 2514 vez(es)
  • Enviou: 1454 vez(es)
  • +7510/-4615
Re: União Europeia
« Responder #248 em: Junho 12, 2024, 10:08:58 am »
Bruxelas vai aumentar tarifas sobre veículos elétricos chineses já em julho

União Europeia vai endurecer as tarifas aplicadas sobre as importações de veículos elétricos chineses, em resposta aos subsídios dados por Pequim. Ideia passa por subir a taxas atuais de 10% para um valor próximo de 25% a partir de julho. Alemanha teme retaliação por parte da China.

A Comissão Europeia vai avançar com a imposição temporária de tarifas de até 25% sobre os veículos elétricos chineses importados a partir do próximo mês. A medida surge em resposta aos subsídios que a China está a dar aos fabricantes chineses, permitindo-lhes colocar carros elétricos na Europa a preços mais baixos, e pode render mais de 2 mil milhões de euros por ano aos Estados-membros.

A notícia está a ser avançada esta quarta-feira o Financial Times. Atualmente, as importações de carros elétricos chineses já estão sujeitas a uma taxa de 10%, enquanto a China aplica uma taxa de 15% sobre a importação de veículos elétricos europeus. Tendo isso em conta, a União Europeia vai endurecer as tarifas aplicadas, fazendo com que as taxas atuais subam para um valor próximo de 25% a partir de julho.

O principal argumento para essa alteração é a alegada existência de subvenções ilegais chinesas ao setor dos automóveis elétricos, o que está a fazer com que o mercado europeu seja inundado de veículos elétricos chineses mais baratos, ameaçando a viabilidade das empresas europeias e distorcendo as regras da concorrência.

Durante a visita de Xi Jinping à Europa no início de maio, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen referiu que "a Europa não pode aceitar práticas que distorcem o mercado e que podem levar à desindustrialização da UE a nível interno". "Para que o comércio seja justo, o acesso mútuo ao mercado também precisa ser recíproco", referiu, mostrando-se confiante de que seria possível chegar a acordo com Pequim.

O Financial Times indica que a Comissão Europeia deverá começar a notificiar os fabricantes de automóveis esta quarta-feira para o aumento provisório das tarifas sobre os carros elétricos importados da China, ignorando os alertas do Governo alemão de que a medida pode iniciar uma "dispendiosa guerra comercial" com Pequim. Aliás, o Governo de Olaf Scholz terá mesmo pressionado Ursula von der Leyen a desistir da investigação anti-subsídios lançada pela Comissão Europeia.

Além da Alemanha, também a Suécia e Hungria estão contra o aumento de tarifas sobre as importações chinesas, com receios de uma retaliação por parte de Pequim. Porém, Ursula von der Leyen conta com o apoio da França e Espanha no reforço das tarifas sobre os carros elétricos chineses. O presidente francês, Emmanuel Macron, tem defendido que o futuro da UE "também vai depender muito claramente da capacidade europeia de desenvolver de forma ainda mais equilibrada a relação com a China".

O aumento das tarifas deverá atingir fabricantes chineses, como a BYD, Geely – dona da sueca Volvo – e a SAIC, bem como outras empresas como a Tesla, que tem fábricas na China. O Instituto Kiel, "think tank" económico, estima que uma tarifa de 20% sobre os carros elétricos reduziria as importações europeias em cerca de um quarto, resultando em "preços visivelmente mais carros para os consumidores finais".

A China é o maior parceiro comercial da UE fora do bloco europeu. Só no ano passado, a China exportou para a UE 10 mil milhões de euros em carros elétricos, duplicando a sua quota de mercado para 8%.

Há menos de um mês, os Estados Unidos quadruplicaram as tarifas sobre os veículos elétricos chineses para 100%, para proteger as empresas americanas. "A China está a inundar os mercados globais com exportações a preços reduzidos artificialmente", explicou a Casa Branca, sancionando as "práticas comerciais injustas da China em matéria de transferência de tecnologia, propriedade intelectual e a inovação".

https://www.jornaldenegocios.pt/economia/europa/detalhe/bruxelas-vai-aumentar-tarifas-sobre-veiculos-eletricos-chineses-ja-em-julho

Todos os principais blocos mundiais estão a proteger-se da invasão de carros eléctricos chineses, fortemente subsidiados pelo Governo Chinês!!!
No caso americano a taxa vai passar dos actuais 25% para 100% de imposto sobre os VE chineses!!!!!
A Turquia vai taxar em 40% e no caso da UE vai ser muito mais moderada com apenas 25%!
« Última modificação: Junho 12, 2024, 10:09:21 am por Viajante »
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4412
  • Recebeu: 2514 vez(es)
  • Enviou: 1454 vez(es)
  • +7510/-4615
Re: União Europeia
« Responder #249 em: Junho 12, 2024, 10:28:30 am »
Entretanto parece cada vez mais provável que António Costa substitua Charles Michel na Presidência do Conselho Europeu!!!!
O porta-voz dos socialistas europeis, Olaf Scholz, apoia António Costa e parece que o Sanchez, a Van Der Layen e em princípio até o Macron apoia!!!!!

Presidência do Conselho Europeu: Scholz ao lado de António Costa, Montenegro comunicou apoio a Sánchez e Von der Leyen



O chanceler alemão, escolhido pelos socialistas para negociar os ‘top jobs’ de Bruxelas, deverá ser um apoio de peso na corrida de Costa ao Conselho Europeu, mas o de Macron também é esperado. Secretário-geral do PPE diz que há “enorme respeito” pelo ex-PM português. Negociações intensificam-se até ao jantar de dia 17, quando os líderes vão discutir os cargos de topo. Montenegro também falou com Sánchez e Von der Leyen sobre o apoio a António Costa

https://expresso.pt/politica/eleicoes/europeias-2024/2024-06-10-presidencia-do-conselho-europeu-scholz-ao-lado-de-antonio-costa-montenegro-comunicou-apoio-a-sanchez-e-von-der-leyen-4ff7ade0?_gl=1*1wobsik*_ga*NHUyN3ZSODBqYkJYSmk0amdsX2V3anZEX2NmM3FETlJMdUktRXNGQk9yWG1Ha1JsRkpjcGw1WURCSEQwY3RUMg..
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #250 em: Junho 12, 2024, 05:09:54 pm »
Tudo é Economia - 11/06/2024


 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20968
  • Recebeu: 3282 vez(es)
  • Enviou: 2375 vez(es)
  • +1613/-3525
Re: União Europeia
« Responder #251 em: Junho 12, 2024, 05:27:00 pm »
Bruxelas vai aumentar tarifas sobre veículos elétricos chineses já em julho

União Europeia vai endurecer as tarifas aplicadas sobre as importações de veículos elétricos chineses, em resposta aos subsídios dados por Pequim. Ideia passa por subir a taxas atuais de 10% para um valor próximo de 25% a partir de julho. Alemanha teme retaliação por parte da China.
...

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 22090
  • Recebeu: 2791 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1205/-1516
Re: União Europeia
« Responder #252 em: Julho 03, 2024, 01:27:06 pm »
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 4412
  • Recebeu: 2514 vez(es)
  • Enviou: 1454 vez(es)
  • +7510/-4615
Re: União Europeia
« Responder #253 em: Julho 04, 2024, 10:55:57 am »
Tarifas de Bruxelas aos elétricos chineses vão até aos 37,6%

Bruxelas já decidiu as taxas a aplicar aos automóveis vindos da China. Imposto começa nos 17,4%, para os carros da BYD, mas pode ir até aos 37,6%

A Comissão Europeia decidiu esta manhã as tarifas a aplicar aos veículos elétricos importados da China. Bruxelas vai aplicar uma taxa de 17,4% aos automóveis da BYD, 19,9% aos da Geely, e 37,6% aos da SAIC.

Em relação a outros produtores chineses, o organismo liderado por Ursula von der Leyen indica que, se cooperarem com as autoridades europeias, será aplicado um imposto de 20,8%. As empresas não cooperantes ficarão com uma tarifa de 37,6%.

Bruxelas justifica a medida com uma investigação levada a cabo pela Comissão que concluiu que as empresas chineses beneficiam de subsídios estatais desleais, que põem em causa as regras da concorrência.

https://www.jornaldenegocios.pt/economia/europa/detalhe/tarifas-de-bruxelas-aos-eletricos-chineses-vao-ate-aos-376
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20968
  • Recebeu: 3282 vez(es)
  • Enviou: 2375 vez(es)
  • +1613/-3525
Re: União Europeia
« Responder #254 em: Julho 09, 2024, 12:20:31 pm »
Bruxelas propõe oficialmente procedimento por défice excessivo contra sete países da UE
Lusa

Bélgica, França, Itália, Hungria, Malta, Polónia e Eslováquia ultrapassam os 3% de défice do PIB, o máximo definido nas regras da UE. Ministros das Finanças dos 27 discutem proposta na próxima semana.

Comissão Europeia propôs oficialmente a abertura de procedimentos por défice excessivo contra Bélgica, França, Itália, Hungria, Malta, Polónia e Eslováquia, com a decisão a caber agora ao Conselho a União Europeia (UE).

Após ter anunciado a intenção de o fazer em meados de junho, o Executivo comunitário divulga, então, esta terça-feira que “propôs ao Conselho [da UE] decisões […] que estabelecem a existência de défices excessivos” para os sete países.

“O próximo passo é o Conselho decidir sobre a existência de um défice excessivo nestes Estados-membros e, na sequência de uma proposta da Comissão no âmbito do pacote de outono do Semestre Europeu, adotar a sua recomendação sobre a trajetória de ajustamento e o prazo para pôr termo à situação de défice excessivo“, refere Bruxelas.

O anúncio surge depois de, no âmbito do pacote da primavera do Semestre Europeu divulgado em meados de junho, a Comissão Europeia ter concluído que o défice das administrações públicas nestes sete países registou valores acima dos 3% do Produto Interno Bruto (PIB), o teto estipulado pelos tratados da UE.

Na altura, a instituição divulgou que Portugal deixou, após vários anos de avisos da Comissão Europeia e de ter chegado a registar défice excessivo, de registar desequilíbrios macroeconómicos, atribuindo a mudança à “redução das vulnerabilidades” ao nível orçamental.

No relatório sobre Portugal, o Executivo comunitário considerou, então, que Portugal “deixou de registar desequilíbrios macroeconómicos”, principalmente por ter registado “progressos significativos na redução das vulnerabilidades relacionadas com a elevada dívida privada, pública e externa, que deverá continuar a diminuir”.

Portugal passou de um défice de 0,3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022 para um excedente orçamental de 1,2% em 2023, enquanto a dívida das administrações públicas diminuiu de 112,4% do PIB no final de 2022 para 99,1% no final de 2023.

As projeções da primavera de 2024 da Comissão Europeia sobre Portugal preveem que o PIB português cresça 1,7% em 2024 e 1,9% em 2025 e que a inflação se situe em 2,3% em 2024 e em 1,9% em 2025.

O anúncio surgiu após Bruxelas ter colocado Portugal, por vários anos, na lista de Estados-membros com desequilíbrios macroeconómicos e de o país ter chegado a ser alvo de um procedimento por défice excessivo.

Na próxima semana, o caso dos sete países deverá ser discutido pelos ministros europeus das Finanças.

https://eco.sapo.pt/2024/07/09/bruxelas-propoe-oficialmente-procedimento-por-defice-excessivo-contra-sete-paises-da-ue/
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.