P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa

  • 632 Respostas
  • 101255 Visualizações
*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2866
  • Recebeu: 579 vez(es)
  • Enviou: 354 vez(es)
  • +153/-469
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #525 em: Fevereiro 12, 2024, 01:04:45 pm »
A FAP nunca disse nada concreto sobre isto? Publicamente claro?

Era mais fácil assim  :mrgreen:

Disse que a compra dos P-3  Alemães era para manter a frota a voar e não para aumentar a frota.

 

*

raphael

  • Investigador
  • *****
  • 1657
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 337 vez(es)
  • +99/-45
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #526 em: Fevereiro 12, 2024, 01:50:16 pm »
Tudo depende do potencial das células nacionais vs as adquiridas agora....

Se o primeiro veio a voar, estar a para-lo para desmantelar poderá não ser uma opção.

O não crescimento da frota poderá ter a a ver com as lacunas em ter tripulações completas...com operadores de sistemas em número suficiente.

Poderá...não quer dizer que seja.

Além de que todos os incrementos de aeronaves em frotas existentes tem algo a ver com a questão do armamento e os tratados de Viena.
Um abraço
Raphael
__________________
 

*

imaginário

  • Membro
  • *
  • 59
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 36 vez(es)
  • +1/-2
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #527 em: Fevereiro 12, 2024, 01:56:55 pm »
O Marco P.J. Borst, do P-3 Orion Research Group (com quem já colaborei em tempos), acrescentou isto ontem no FB a respeito dos Orion comprados à Alemanha:

Citar
Charlie, last I hear is two will be added to the fleet and four will be spare parts sources. My best guess is that 60+03 (24812) and 60+04 (24813) will be the ones that will become operational as these are the only two that went through MLU and have new wings. It will most likely also be the two last ones the German Navy will operate until the arrival of the P-8A.

I also assume all five Portuguese P-3C CUP+ aircraft will go through MLU and get news wings within a few years. MLU kits are part of the deal with Germany.

Veremos então se assim será de facto. Recorde-se que o upgrade de sistemas que está a ser levado a cabo no Canadá foi contratado para apenas 5 aeronaves.

Pelo que me foi dito o ano passado, e vale o que vale, é que estaria em estudo uma nova esquadra ou projecção de meios da Esq. 601 nos Açores. ao que parece a US NAVY, em 2025 vai colocar uma esquadra de P-8 nas Lajes. Á data o P-3 n° 14807 estaria nas OGMA a aguardar revisão
profunda( a aguardar peças deste negócio?), o 14811 só mesmo para peças. Por aquilo que o Charlie Jaguar disse agora e se recuperarem o 14807 para vôo, é possível que fiquem mais duas aeronaves em estado de vôo para ficarem 3 aeronaves no continente e 3 nos Açores.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2866
  • Recebeu: 579 vez(es)
  • Enviou: 354 vez(es)
  • +153/-469
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #528 em: Fevereiro 12, 2024, 02:17:11 pm »
Tudo depende do potencial das células nacionais vs as adquiridas agora....

Se o primeiro veio a voar, estar a para-lo para desmantelar poderá não ser uma opção.

O não crescimento da frota poderá ter a a ver com as lacunas em ter tripulações completas...com operadores de sistemas em número suficiente.

Poderá...não quer dizer que seja.

Além de que todos os incrementos de aeronaves em frotas existentes tem algo a ver com a questão do armamento e os tratados de Viena.

O 24817 deve continuar a voar cá, nem que seja no treino de pilotos. Visto termos um no Canada em atualização temos teoricamente uma tripulação livre.
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 4872
  • Recebeu: 407 vez(es)
  • Enviou: 81 vez(es)
  • +265/-5955
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #529 em: Fevereiro 12, 2024, 05:04:44 pm »
A FAP nunca disse nada concreto sobre isto? Publicamente claro?

Era mais fácil assim  :mrgreen:

Disse que a compra dos P-3  Alemães era para manter a frota a voar e não para aumentar a frota.

Citar
Aterrou hoje, 9 de fevereiro, o primeiro de seis aviões P-3C adquiridos pela Força Aérea ao Governo da República Federal da Alemanha. Depois de um voo ferry – voo realizado para entregar uma aeronave num determinado local – desde a Base Naval de Nordholz, na Alemanha, o primeiro avião P-3C aterrou pelas 14h20 na Base Aérea N.º 11, em Beja.

Este foi o primeiro de seis aviões adquiridos ao abrigo do contrato celebrado entre o Governo português e o Governo alemão, que contempla todo o inventário da frota P-3C disponibilizado pela República Federal da Alemanha constituído por seis aeronaves; conjuntos Mid-Life Upgrade (MLU); sobresselentes; equipamentos de apoio e bancadas de teste; bem como os simuladores de voo e de procedimentos táticos.

Os seis aviões vão agora ser integrados na frota da Esquadra 601 – “Lobos” que já opera a versão P-3C CUP+ Orion, responsável por assegurar a soberania e a vigilância do Espaço Estratégico de Interesse Nacional e a cobertura de toda a área das duas regiões de informação de voo e de busca e salvamento sob jurisdição do Estado Português – uma das maiores do mundo –, contribuindo decisivamente para as missões de busca e salvamento de muito longo alcance, o que garantem a salvaguarda da vida humana nos casos de acidente ou de situações de emergência ocorridos no mar.

De acordo com a Resolução do Conselho de Ministros n.º 102/2023, “a aquisição de todo o inventário da frota proveniente da Alemanha surge como uma oportunidade de garantir a operação do sistema de armas P-3C CUP+ nos próximos anos sem constrangimentos significativos, assegurando a sustentação com níveis elevados de disponibilidade, pois, sem tais recursos, o incremento das atuais taxas de aprontamento de aeronaves, que progressivamente vão tendo crescentes períodos de indisponibilidade por necessitarem de ações de manutenção para as quais não existe material disponível no mercado, ficará comprometido”.

O processo de aceitação que antecedeu o voo ferry ocorreu no dia 6 de fevereiro na Alemanha, como resultado da colaboração entre a Marinha Alemã, as entidades da Força Aérea e a Autoridade Aeronáutica Nacional.

Fico confuso, se vão ser integrados na frota, não vão aumentar a frota???
Potius mori quam foedari
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 2265
  • Recebeu: 524 vez(es)
  • Enviou: 466 vez(es)
  • +835/-827
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #530 em: Fevereiro 12, 2024, 05:53:20 pm »
Se percebi bem, tirando os dois últimos P-3 a serem entregues, o resto irá ser utilizado para reforçar a frota enquanto os nossos P-3 estão em modernização/manutenção. Conforme as nossas aeronaves voltarem, as ex-alemãs deixarão de voar e serão canibalizadas.

Cumprimentos,
« Última modificação: Fevereiro 12, 2024, 05:54:30 pm por Get_It »
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1313
  • Recebeu: 524 vez(es)
  • Enviou: 2173 vez(es)
  • +672/-118
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #531 em: Fevereiro 12, 2024, 05:54:33 pm »
Se percebi bem, tirando os dois últimos P-3 a serem entregues, o resto irá ser utilizado para reforçar a frota enquanto os nossos P-3 estão em modernização/manutenção. Conforme as aeronaves voltarem estas serão canibalizadas.

Cumprimentos,
Não perdemos mas também não ganhamos tanto como inicialmente pensávamos.
 

*

raphael

  • Investigador
  • *****
  • 1657
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 337 vez(es)
  • +99/-45
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #532 em: Fevereiro 12, 2024, 06:20:25 pm »
Se percebi bem, tirando os dois últimos P-3 a serem entregues, o resto irá ser utilizado para reforçar a frota enquanto os nossos P-3 estão em modernização/manutenção. Conforme as aeronaves voltarem estas serão canibalizadas.

Cumprimentos,
Não perdemos mas também não ganhamos tanto como inicialmente pensávamos.

Pois porque comprámos as aeronaves mas o conjunto de sistemas e sensores da aeronave podem não estar atualizados e aí precisam de transitar entre aeronaves.

Depois também existe a questão do potencial das células, talvez seja a fórmula encontrada para não ficarmos apeados, como recentemente sucedeu com o C-130H, em que ficámos sem nenhum operacional e tivemos de usar o KC-390 para as dobras, nomeadamente os transportes semanais e quinzenais para as ilhas.

E depois o principal, não devemos ter malta para ter tudo a voar em plena capacidade de operação.
Um abraço
Raphael
__________________
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: CruzSilva

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3256 vez(es)
  • +739/-1031
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #533 em: Fevereiro 12, 2024, 06:39:11 pm »
Fico confuso, se vão ser integrados na frota, não vão aumentar a frota???

Quer dizer que se vão juntar aos que já temos.

Tanto pode ser para aumentar o número de aeronaves, como pode ser para manter, imagina que alguns dos P-3 alemães são para substituir alguns dos nossos que já não voam e os restantes serem para peças.
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1313
  • Recebeu: 524 vez(es)
  • Enviou: 2173 vez(es)
  • +672/-118
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #534 em: Fevereiro 12, 2024, 06:46:59 pm »
Fico confuso, se vão ser integrados na frota, não vão aumentar a frota???

Quer dizer que se vão juntar aos que já temos.

Tanto pode ser para aumentar o número de aeronaves, como pode ser para manter, imagina que alguns dos P-3 alemães são para substituir alguns dos nossos que já não voam e os restantes serem para peças.
Garantir o total aumento da frota P-3 vai exigir investimento na manutenção dos mesmos para garantir a sua operacionalidade. Mas no país das cativações dúvido e por isso já se fala em canabalizar o que aí vem...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3256 vez(es)
  • +739/-1031
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #535 em: Fevereiro 12, 2024, 07:05:38 pm »
CruzSilva também é o que eu acredito.
Até pode ser que atribuam número de cauda a todos, mas não quer dizer que vão todos ser colocados em condições de voo, pode ser para um melhor controlo de gestão, das peças que todos tem ou não têm, etc.

Mas é sabido que alguns dos nossos P-3 já não voam, talvez assim se aproveite os melhores aviões dos 11 para voltarmos a ter 5 ou 6 a voar.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: CruzSilva

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1313
  • Recebeu: 524 vez(es)
  • Enviou: 2173 vez(es)
  • +672/-118
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #536 em: Fevereiro 12, 2024, 07:20:03 pm »
CruzSilva também é o que eu acredito.
Até pode ser que atribuam número de cauda a todos, mas não quer dizer que vão todos ser colocados em condições de voo, pode ser para um melhor controlo de gestão, das peças que todos tem ou não têm, etc.

Mas é sabido que alguns dos nossos P-3 já não voam, talvez assim se aproveite os melhores aviões dos 11 para voltarmos a ter 5 ou 6 a voar.
Exatamente o que me parece que vai acontecer.
 

*

saabGripen

  • Perito
  • **
  • 558
  • Recebeu: 95 vez(es)
  • Enviou: 36 vez(es)
  • +266/-297
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #537 em: Fevereiro 12, 2024, 11:17:25 pm »
CruzSilva também é o que eu acredito.
Até pode ser que atribuam número de cauda a todos, mas não quer dizer que vão todos ser colocados em condições de voo, pode ser para um melhor controlo de gestão, das peças que todos tem ou não têm, etc.

Mas é sabido que alguns dos nossos P-3 já não voam, talvez assim se aproveite os melhores aviões dos 11 para voltarmos a ter 5 ou 6 a voar.
Exatamente o que me parece que vai acontecer.

No ponto em que estamos, mais difícil que por 5 ou 6 a voar é ter tripulações completas para eles.

Se não estou enganado - dependendo da missão, podem ser 10 ou mais, entre eles vários oficiais.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3256 vez(es)
  • +739/-1031
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #538 em: Fevereiro 12, 2024, 11:45:11 pm »
Se não estou enganado - dependendo da missão, podem ser 10 ou mais, entre eles vários oficiais.

Serão 4 oficiais, 2 pilotos (comandante e co-piloto) e 2 oficiais navegadores, um é o navegador tradicional para o voo, o outro é o TACCO, coordenador tactico para a parte operacional como ASW, e uns 6 sargentos especialistas em áreas especificas como comunicações, acusticos, radar, sonoboias, etc.
« Última modificação: Fevereiro 12, 2024, 11:45:59 pm por Lightning »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8630
  • Recebeu: 3239 vez(es)
  • Enviou: 1000 vez(es)
  • +4060/-6476
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #539 em: Fevereiro 15, 2024, 11:56:51 am »
Com tantos P3 é desta que convertem um para guerra electrónica.  :mrgreen: Desde o antigo Aviocar nunca mais houve mais nada...  ::)





Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar