A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !

  • 4911 Respostas
  • 597296 Visualizações
*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 5339
  • Recebeu: 723 vez(es)
  • Enviou: 723 vez(es)
  • +507/-2607
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4770 em: Fevereiro 15, 2024, 06:00:37 pm »
https://twitter.com/defesa_pt/status/1758161193955475882

3 lanchas de alta velocidade para a Ucrânia

O que vale é que as nossas águas são imensamente bem patrulhadas  :mrgreen:

Nunca mais são as eleições a ver se esta escumalha deixa de ser governo

O estado tem tantas narco lanchas que pode dar algumas.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18156
  • Recebeu: 5472 vez(es)
  • Enviou: 5819 vez(es)
  • +7112/-9496
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4771 em: Fevereiro 15, 2024, 06:02:11 pm »
https://twitter.com/defesa_pt/status/1758161193955475882

3 lanchas de alta velocidade para a Ucrânia

O que vale é que as nossas águas são imensamente bem patrulhadas  :mrgreen:

Nunca mais são as eleições a ver se esta escumalha deixa de ser governo

O estado tem tantas narco lanchas que pode dar algumas.

Só por curiosidade...está alguma em serviço nas nossas águas?
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 5339
  • Recebeu: 723 vez(es)
  • Enviou: 723 vez(es)
  • +507/-2607
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4772 em: Fevereiro 15, 2024, 06:03:01 pm »
https://twitter.com/defesa_pt/status/1758161193955475882

3 lanchas de alta velocidade para a Ucrânia

O que vale é que as nossas águas são imensamente bem patrulhadas  :mrgreen:

Nunca mais são as eleições a ver se esta escumalha deixa de ser governo

O estado tem tantas narco lanchas que pode dar algumas.

Só por curiosidade...está alguma em serviço nas nossas águas?

Sim, na PM, na GNR e nos Fuzileiros
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4773 em: Fevereiro 15, 2024, 06:05:11 pm »
https://twitter.com/defesa_pt/status/1758161193955475882

3 lanchas de alta velocidade para a Ucrânia

O que vale é que as nossas águas são imensamente bem patrulhadas  :mrgreen:

Nunca mais são as eleições a ver se esta escumalha deixa de ser governo

Sim, o problema da Marinha é entregar 3 lanchas que provavelmente foram apanhadas aos traficantes de droga e entregar à Ucrânia. A Ucrânia nem vai saber o que fazer a tanto material! :o

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +43/-11
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4774 em: Fevereiro 15, 2024, 07:59:56 pm »
https://twitter.com/defesa_pt/status/1758161193955475882

3 lanchas de alta velocidade para a Ucrânia

O que vale é que as nossas águas são imensamente bem patrulhadas  :mrgreen:

Nunca mais são as eleições a ver se esta escumalha deixa de ser governo

Sim, o problema da Marinha é entregar 3 lanchas que provavelmente foram apanhadas aos traficantes de droga e entregar à Ucrânia. A Ucrânia nem vai saber o que fazer a tanto material! :o

E é mesmo melhor que as entregue à Ucrânia, pois se ficarem à guarda da GNR ou da Marinha ainda correm o risco de serem roubadas (no todo ou em parte....  :D)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8630
  • Recebeu: 3239 vez(es)
  • Enviou: 1000 vez(es)
  • +4060/-6476
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4775 em: Fevereiro 15, 2024, 11:31:11 pm »
Submarinos como os Akula ou Virginia andam por volta dos 20 nós no "modo silencioso" e chegam aos 35 nós em velocidade máxima. Já os Kilo e os Scorpene que são diesel-eléctricos têm uma velocidade máxima na ordem dos 20 nós. Por alguma razão os Dinamarqueses tinham os Sf300 com Turbina, que chegavam aos 35 nós, ampliando assim a caça aos mais variados tipos de submergíveis.  ;)



https://www.naval-technology.com/projects/fly/

Saudações

P.S. Ainda o NRP Príncipe vai para a Ucrânia.  :mrgreen:

"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 7479
  • Recebeu: 961 vez(es)
  • +4573/-871
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4776 em: Fevereiro 16, 2024, 12:44:29 am »
Citação de: mafets
Submarinos como os Akula ou Virginia andam por volta dos 20 nós no "modo silencioso" e chegam aos 35 nós em velocidade máxima. Já os Kilo e os Scorpene que são diesel-eléctricos têm uma velocidade máxima na ordem dos 20 nós. Por alguma razão os Dinamarqueses tinham os Sf300 com Turbina, que chegavam aos 35 nós, ampliando assim a caça aos mais variados tipos de submergíveis.

As velocidades que em teoria podem ser atingidas pelos submarinos nucleares são conhecidas e eu não coloco em causa que são embarcações dificeis de perseguir.
A questão é que, um corveta, mesmo rápida, não pode manter uma velocidade capaz de atingir os 35 nós
Portanto, seja uma corveta, seja um NPO, a velocidade do navio que caça os submarinos nunca vai ser suficiente.

Daí resulta eu achar que os sistemas anti-submarino e as capacidades destes, são mais importantes que o navio em que estão instalados.

A velocidade máxima dos navios é sempre uma indicação, mas eu costumo dar mais importância à velocidade de combate e à velocidade máxima sustentável.

A verdade é que caçar um submarino não é simples. Se for russo, aparentemente a acreditar nos dados conhecidos, eles são demasiado ruidosos e dificeis de ocultar se estiverem em movimento.
Eu diria que é mais provavel a caça aos submarinos ser feita a baixa velocidade para tentar detetar a presença de um submarino que numa corrida de perseguição, com um submarino a tentar escapar de uma corveta.

Ou seja, meia duzia de cascos mais baratos, relativamente lentos, mas equipados com sistemas antisubmarinos modernos poderão ser muito eficientes.

Entretanto, a questão dos drones submarinos é outra. Este tipo de ameaça pode tornar-se a mais comum. Neste caso, o mais provavel é que estes sistemas autonomos sejam lentos, e baseiem a sua defesa não na rapidez, mas sim na capacidade para se manterem ocultos.
Se for assim, os navios anti-submarinos não vão precisar ser especialmente rápidos no futuro.

É evidente que eu também gostaria de ver corvetas anti-submarinas armadas para caçar submarinos a 35 nós, mas considerando o dinheiro, prefiro o realismo. Infelizmente, algo me diz que nem orçamento para armamentos e sensores em condições para uma série modernizada de NPO's...

Mas enfim... a esperança é a última a morrer.
« Última modificação: Fevereiro 16, 2024, 12:46:51 am por papatango »
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3967
  • Recebeu: 2575 vez(es)
  • Enviou: 2115 vez(es)
  • +5702/-2783
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4777 em: Fevereiro 16, 2024, 10:01:30 am »
Submarinos como os Akula ou Virginia andam por volta dos 20 nós no "modo silencioso" e chegam aos 35 nós em velocidade máxima. Já os Kilo e os Scorpene que são diesel-eléctricos têm uma velocidade máxima na ordem dos 20 nós. Por alguma razão os Dinamarqueses tinham os Sf300 com Turbina, que chegavam aos 35 nós, ampliando assim a caça aos mais variados tipos de submergíveis.  ;)



https://www.naval-technology.com/projects/fly/

Saudações

P.S. Ainda o NRP Príncipe vai para a Ucrânia.  :mrgreen:



Com esse nome "príncipe" vai é "morrer" em São Tomé, oferecido
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3967
  • Recebeu: 2575 vez(es)
  • Enviou: 2115 vez(es)
  • +5702/-2783
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4778 em: Fevereiro 16, 2024, 10:14:44 am »
Citação de: mafets
Submarinos como os Akula ou Virginia andam por volta dos 20 nós no "modo silencioso" e chegam aos 35 nós em velocidade máxima. Já os Kilo e os Scorpene que são diesel-eléctricos têm uma velocidade máxima na ordem dos 20 nós. Por alguma razão os Dinamarqueses tinham os Sf300 com Turbina, que chegavam aos 35 nós, ampliando assim a caça aos mais variados tipos de submergíveis.

As velocidades que em teoria podem ser atingidas pelos submarinos nucleares são conhecidas e eu não coloco em causa que são embarcações dificeis de perseguir.
A questão é que, um corveta, mesmo rápida, não pode manter uma velocidade capaz de atingir os 35 nós
Portanto, seja uma corveta, seja um NPO, a velocidade do navio que caça os submarinos nunca vai ser suficiente.

Daí resulta eu achar que os sistemas anti-submarino e as capacidades destes, são mais importantes que o navio em que estão instalados.

A velocidade máxima dos navios é sempre uma indicação, mas eu costumo dar mais importância à velocidade de combate e à velocidade máxima sustentável.

A verdade é que caçar um submarino não é simples. Se for russo, aparentemente a acreditar nos dados conhecidos, eles são demasiado ruidosos e dificeis de ocultar se estiverem em movimento.
Eu diria que é mais provavel a caça aos submarinos ser feita a baixa velocidade para tentar detetar a presença de um submarino que numa corrida de perseguição, com um submarino a tentar escapar de uma corveta.

Ou seja, meia duzia de cascos mais baratos, relativamente lentos, mas equipados com sistemas antisubmarinos modernos poderão ser muito eficientes.

Entretanto, a questão dos drones submarinos é outra. Este tipo de ameaça pode tornar-se a mais comum. Neste caso, o mais provavel é que estes sistemas autonomos sejam lentos, e baseiem a sua defesa não na rapidez, mas sim na capacidade para se manterem ocultos.
Se for assim, os navios anti-submarinos não vão precisar ser especialmente rápidos no futuro.

É evidente que eu também gostaria de ver corvetas anti-submarinas armadas para caçar submarinos a 35 nós, mas considerando o dinheiro, prefiro o realismo. Infelizmente, algo me diz que nem orçamento para armamentos e sensores em condições para uma série modernizada de NPO's...

Mas enfim... a esperança é a última a morrer.

A realidade é as VdG com torpedos sem upgrad e um helicômetro embarcado ser rotulada de ASW. Tem velocidade mas, nada de mais em armas de luta anti submarina. Nestas com tanto espaço no hangar podiam meter drones anti submarino, como o podem fazer num NPO.
https://visao.pt/exameinformatica/noticias-ei/mercados/2023-10-02-drone-consegue-lancar-torpedo-anti-submarino-com-sucesso-teste-foi-feito-em-portugal/

Também os torpedos lançados por foguete poderiam existir com o MK41, ou algo como o MILAS, se fosse possível instalar na posição onde estão os harpoon, reduzindo o numero destes numa Fragata que não tem defesa para se meter em combates com navios de superfície mais recentes
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8630
  • Recebeu: 3239 vez(es)
  • Enviou: 1000 vez(es)
  • +4060/-6476
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4779 em: Fevereiro 16, 2024, 10:57:08 am »
Tenho ideia que a nível ocidental, torpedos lançados por foguete só o Milas. Desde o Asroc ao Ikara, já foi tudo descontinuado.

https://www.naval.com.br/blog/2023/06/06/o-missil-antissubmarino-mbda-milas/



Saudações

P.S. Aparentemente o Milas pode ser lançado por conteiners do sistema Otomat, ligeiramente maiores.





« Última modificação: Fevereiro 16, 2024, 11:13:02 am por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

JohnM

  • Especialista
  • ****
  • 943
  • Recebeu: 511 vez(es)
  • Enviou: 313 vez(es)
  • +77/-25
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4780 em: Fevereiro 16, 2024, 08:48:14 pm »
Tenho ideia que a nível ocidental, torpedos lançados por foguete só o Milas. Desde o Asroc ao Ikara, já foi tudo descontinuado.

https://www.naval.com.br/blog/2023/06/06/o-missil-antissubmarino-mbda-milas/



Saudações

P.S. Aparentemente o Milas pode ser lançado por conteiners do sistema Otomat, ligeiramente maiores.




O ASROC hoje chama-se VLA (de Vertical Launched Anti-Submarine Rocket) e está de saúde recomenda-se na US Navy…
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 7479
  • Recebeu: 961 vez(es)
  • +4573/-871
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4781 em: Fevereiro 17, 2024, 10:26:56 am »


Creio que marinhas como a dos Estados Unidos e do Japão, consideram que o problema não é a plataforma mas sim a arma. Mesmo um contra-torpedeiro pode não ter velocidade suficiente para se aproximar de um alvo e ataca-lo com um torpedo pesado.

Os torpedos pesados são muito mais rápidos e têm um alcance e carga muito maior, mas os torpedos ligeiros lançados por um sistema VLS, demoram trinta segundos a atingir o ponto onde o torpedo é lançado e ativado. Este tipo de sistema pode obrigar - se foram lançados vários - um submarino a mudar de rota.

Evidentemente, é um tipo de sistema que para ser útil, precisa dos sensores adequados, e de um número de mísseis/torpedos consistentecom a forma mais adequada de os utilizar.

Eu só não sei se um NPO pode servir de plataforma, porque não sei se há forma de colocar o sistema de lançamento, mas um navio polivalente, se realmente for polivalente, poderia provavelmente ser equipado desta maneira.
São muitos fatores em jogo e estamos a olhar demasiado para as imagens e os bonecos dos navios, mas não é isso que conta.

Se uma Vasco da Gama puder ter sensores anti-submarinos e um sistema de lançamento moderno e suficientes munições para caçar submarinos, nem precisa de turbinas ... Poderiamos festejar com garrafas de Champagne
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +43/-11
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4782 em: Fevereiro 17, 2024, 10:38:23 pm »
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3967
  • Recebeu: 2575 vez(es)
  • Enviou: 2115 vez(es)
  • +5702/-2783
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4783 em: Fevereiro 18, 2024, 12:01:36 pm »


Creio que marinhas como a dos Estados Unidos e do Japão, consideram que o problema não é a plataforma mas sim a arma. Mesmo um contra-torpedeiro pode não ter velocidade suficiente para se aproximar de um alvo e ataca-lo com um torpedo pesado.

Os torpedos pesados são muito mais rápidos e têm um alcance e carga muito maior, mas os torpedos ligeiros lançados por um sistema VLS, demoram trinta segundos a atingir o ponto onde o torpedo é lançado e ativado. Este tipo de sistema pode obrigar - se foram lançados vários - um submarino a mudar de rota.

Evidentemente, é um tipo de sistema que para ser útil, precisa dos sensores adequados, e de um número de mísseis/torpedos consistentecom a forma mais adequada de os utilizar.

Eu só não sei se um NPO pode servir de plataforma, porque não sei se há forma de colocar o sistema de lançamento, mas um navio polivalente, se realmente for polivalente, poderia provavelmente ser equipado desta maneira.
São muitos fatores em jogo e estamos a olhar demasiado para as imagens e os bonecos dos navios, mas não é isso que conta.

Se uma Vasco da Gama puder ter sensores anti-submarinos e um sistema de lançamento moderno e suficientes munições para caçar submarinos, nem precisa de turbinas ... Poderiamos festejar com garrafas de Champagne

As VdG atingem, ou atingiam 32 nós. Velocidade ligeiramente acima da maioria. Se lhes meterem uns ASROC, ou a nova designação que teria de ser como estão nas Gregas com os MK41, ou os MILAS no lugar dos Harpoon, ou parcial, conjugado com torpedos que fossem modernizados e sensores mais helicóptero ou drones armados, poderia ser um navio ASW interessante
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18156
  • Recebeu: 5472 vez(es)
  • Enviou: 5819 vez(es)
  • +7112/-9496
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #4784 em: Fevereiro 25, 2024, 12:48:05 pm »
Enquanto os mega Einsteins sonham com Bimbys

Defence 360°
@Defence360
·
1h
The basic design of the F127 12,000-tonne combat frigate for the 🇩🇪
@deutschemarine
 was authorized by the 🇩🇪
@BaainBw
.

"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas